Você está na página 1de 8

Meio: Imprensa Pág: 62

País: Portugal Cores: Cor

Period.: Mensal Área: 19,00 x 26,65 cm²

ID: 80145654 01-05-2019 Âmbito: Desporto e Veículos Corte: 1 de 8

oy 5nallo3
Meio: Imprensa Pág: 63

País: Portugal Cores: Cor

Period.: Mensal Área: 19,00 x 25,65 cm²

ID: 80145654 01-05-2019 Âmbito: Desporto e Veículos Corte: 2 de 8

ENSAIO COMPLETO
RENAULT MÉGANE 1.3 TCE 160 BOSE EDITION

ALIANÇA
FRANCO-ALEMÃ
Passados três anos, o Renault Mégane reforça a sua liderança com uma
nova família de motores a gasolina, fruto da aliança entre a Renault e a
Mercedes. Por isso, decidimos conhecer melhor a versão 1.3 TCe de 160 cv
Texto Marco António Fotografia José Bispo

receita visual do Renault CARROÇARIA


Mégane mantém-se atual, 36/50
por isso não admira que ele Apesar dos anos, o exterior do Renault Mégane continua a ser
lidere o pódio de um seg- bastante atual frente aos rivais mais recetes, como o Mazda 3
mento que tem conseguido ou a décima segunda geração do Toyota Corolla. Assim, e inde-
sobreviver ao sucesso quase pendentemente da carroçaria, o Mégane sobressai pelas linhas
inexplicável dos SUV, onde modernas e, acima de tudo, robustas, uma caraterística que re-
a marca francesa também sulta da excelente qualidade da arquitetura modular CMF C/D,
tem uma forte representa- comum a outros modelos como o Talisman ou o Espace. Uma
ção. Bonitinha, esta geração do Mégane tem sabido atualizar- imagem igualmente distinta e diferenciadora, fruto de diversos
-se do ponto de vista tecnológico e impor uma imagem forte, pormenores como a assinatura luminosa LED dianteira e tra-
muito à custa da sua versão mais desportiva, o Mégane R.S. que, seira. O tamanho põe-no em pé de igualdade com os seus rivais
nesta mesma edição da Turbo, aceitou o desafio do Mercedes mais recentes, ainda que isso não signifique (como veremos)
Classe A 35 AMG. Grande parte do apuramento dinâmico das uma supremacia na habitabilidade.
versões menos musculadas do Mégane, como esta versão 1.3 Ao apuro da imagem o Mégane continua a somar um cuidado
TCe de 160 cv, vai buscar à versão mais brava e desportiva os evidente na construção, montagem e escolha de materiais. A
ensinamentos essenciais. Não nos podemos esquecer de que aerodinâmica bem trabalhada resulta na ausência de ruídos
a Renault tem uma vasta experiência nas várias disciplinas do provocados pela deslocação do ar, graças às folgas uniformes
desporto automóvel, desde os ralis até à Fórmula i. Embora entre as várias peças que formam todo o exterior da carroça-
este pequeno motor a gasolina, nas suas múltiplas versões, seja ria. No entanto, a Renault divulga apenas o fator de resistência
fabricado pela Mercedes, algumas técnicas usadas na sua cons- que, com um valor de 0,73, fica atrás dos 0,64 do Opel Astra.
trução vêm, por exemplo, da Nissan e do motor que equipa a As portas amplas facilitam o acesso e o alinhamento do banco
mais recente geração do GT-R. com a porta traseira é um pormenor que evita tropeçar no cur-
Bem proporcionado quanto às suas dimensões exteriores, as to espaço disponível entre a base dos bancos e o pilar B.
vias mais largas dão-lhe o toque desportivo que muitos con- Com uma capacidade de 384 litros, a mala não é grande e en-
correntes não têm. A sua forte assinatura visual é um fator dis- contra-se atrás de alguns adversários importantes, como o
tintivo, com a iluminação diurna LED com efeito 3D a captar as Peugeot 308 ou o Honda Civic. O acesso, não sendo compli-
primeiras atenções. A partir dela, os olhos seguem as curvas de cado, tem o constrangimento do plano de carga elevado, o que
uma carroçaria de cinco portas que escondem uma mudança dificulta a arrumação dos objetos mais volumosos e pesados.
de estratégia de motores. A Renault ainda não anunciou o fim Para quem precisar de ampliar a capacidade de carga pode
do reinado dos motores Diesel, mas esta nova família de moto- sempre rebater as costas da fila traseira, na proporção 30:70 e
res a gasolina mostra que a tendência será fazer uma transição aumentar a capacidade até aos 1247 litros.
pacífica para uma mobilidade cujos contornos ainda não estão No domínio da segurança ativa, o Mégane conta com todas as
muito bem definidos. O mesmo se passa com grande parte dos ajudas, parte delas obrigatórias, mas nem todas, o que faz toda
seua adversários. a diferença para a grande sensação de confiança.
Meio: Imprensa Pág: 64

País: Portugal Cores: Cor

Period.: Mensal Área: 19,00 x 27,25 cm²

ID: 80145654 01-05-2019 Âmbito: Desporto e Veículos Corte: 3 de 8

O CONDUÇÃO
RENAULT MÉGANE 1.3 TCE 160 BOSE EDITION

A MAIOR LARGURA
DE VIAS GARANTE
GRANDE AGILIDADE
EM CURVA.DESTAQUE
TAMBÉM PARA
A SUBTILEZA DO
CONTROLO DE
ESTABILIDADE E PARA
O BOM DESEMPENHO
DO SISTEMA MULTI
SENSE

destes sistemas evoluíram. É o caso do R-Link, bastante com-


INTERIOR pleto, mas que por isso peca por ter um funcionamento algo
46/70 complexo (um ponto que, na nossa opinião, seria bom rever).
Numa análise mais detalhada e comparada o valor da distância Os completos sistemas de segurança ativa e passiva também
entre eixos não se traduz numa habitabilidade excecional e por não desapontam. Aos seis airbags e reforços estruturais do
isso referencial em relação aos concorrentes. Mas se a habita- costume junta-se um conjunto completo de ajudas eletróni-
bilidade está abaixo da linha de água, a qualidade é imediata- cas, que vão do simples aviso de ângulo morto ao regulador
mente percecionada quando entramos no interior do Mégane, de velocidade adaptativo. Não falta igualmente uma câmara
que oferece igualmente inúmeros espaços de arrumação e um traseira para melhorar a visibilidade e ajudar as manobras de
conforto muito acima da média graças à harmonia dos mate- estacionamento.
riais utilizados e, sobretudo, a uma afinação mais branda dos
amortecedores, sem que isso pressuponha qualquer cedência MECÂNICA
do ponto de vista dinâmico. 37/50
Com uma bagageira funda, sem possibilidade de alinhar o piso Neste capítulo, a grande revolução são os motores, por isso,
com o plano de carga, e bancos traseiros com rebatimento atrevemo-nos a dizer que falar do Renault Mégane é também
simples, o Mégane conta com os diversos compartimentos falar de tecnologia. Para já, o nosso destaque vai para o novís-
fechados da consola central para reforçar a funcionalidade. A simo motor1.3TCe, desenvolvido em parceria com a Mercedes
par desta facilidade, sempre útil quando queremos arrumar e aqui representado na versão de 16o cv (existem mais duas,
pequenos objetos, encontramos uma lista de equipamento uma com u5 cv e outra com 14o cv). Numa altura em que a pro-
bastante vasta, como o tablet da consola central colocado na cura dos motores Diesel está a baixar significativamente, esta
vertical e o head-up display a cores, dois conteúdos que come- solução não deixa de ser uma boa notícia, tanto mais que, al-
çaram por ser inéditos neste segmento de mercado, mas que gumas das soluções técnicas usadas na sua construção visam
têm já alguns seguidores. Isto não invalida que reforcem o sen- reduzir os consumos para a mesma ordem de grandeza dos
timento de gama superior deste Mégane, tanto mais que alguns Diesel e melhorar as prestações. Isto não quer dizer (ao con-
Meio: Imprensa Pág: 65

País: Portugal Cores: Cor

Period.: Mensal Área: 19,00 x 25,43 cm²

ID: 80145654 01-05-2019 Âmbito: Desporto e Veículos Corte: 4 de 8

trário de outras marcas) que a Renault deixe de ter no portfólio Afinações específicas dos triângulos inferiores dianteiros e das TABLET
do Mégane versões Diesel modernas, económicas e amigas do articulações do eixo traseiro, bem como amortecedores e res- NA CONSOLA
Há luzes que
ambiente. petivos batentes otimizados para o conforto, mantêm as irre- mudam de
Entre as inúmeras novidades técnicas desta nova geração gularidades fora do habitáculo. cor em função
de motores destacamos o esforço de reduzir o atrito interno Cortesia da nova arquitetura, o comando Multi-Sense cria cin- do modo de
com soluções inovadoras como a que a Nissan usa no GT-R. co modos de condução e outros tantos ambientes luminosos. condução e um
head-up display
Igualmente importante para a melhoria das prestações, para Resposta do motor e pedal do acelerador, peso da direção e ar a cores, mas o
o aumento do prazer de condução, bem como para a redução condicionado variam em função dos habituais modos Neutro, que realmente
do consumo e das emissões de CO2, é o aumento da pressão Sport, Comfort, Perso(nalizado) e Eco. Pela mesma ordem, a domina o
de injeção para os zso bar e o desenho específico da câmara de luz ambiente pode ser sépia, vermelho, azul, violeta ou verde. habitáculo é o
tablet instalado
combustão, que otimiza a combustão e aumenta o rendimento na consola
energético. Também a nova tecnologia "Dual Variable Timing AO VOLANTE central.
Camshaft" que controla as válvulas de admissão e de escape 33/50 O funcionamento
em função da carga do motor, dá uma ajuda importante, ao é rápido, mas
Uma semana ao volante do novo Renault permitiu avaliar bem
um pouco
mesmo tempo que torna o desenvolvimento do binário mais as capacidades deste novo motor, que acelera e recupera bem, confuso.
regular e otimiza a resposta do motor nos regimes intermédios sem que isso comprometa o seu grande desígnio que é compe- Vidros de maior
e nas transições entre as várias relações de caixa. Destaque tir com os motores Diesel, nos consumos e nas emissões, o que espessura
ajudam a
ainda para o facto desta nova geração de motores a gasolina de faz de forma eximia, graças ao conjunto de tecnologias já refe-
manter uma boa
injeção direta integrarem um filtro de partículas para reduzir ridas mas, acima de tudo, devido à boa gestão que o sistema de insonorização
ainda mais as emissões. controlo da distribuição faz ao longo de todos os regimes em
A suspensão continua com um estrutura McPherson e eixo que o binário mantém o seu valor máximo constante. A caixa
semirrígido atrás, por isso a grande diferença da sua eficácia manual de seis velocidades tem, neste caso, uma responsabi-
continua a star nas ligações. Sem borracha entre o subchassis lidade acrescida, razão pela qual o seu escalonamento dá uma
dianteiro e a plataforma, a direção continua precisa e reativa. ajuda importante. A caixa automática EDC é uma opção a con-
Meio: Imprensa Pág: 66

País: Portugal Cores: Cor

Period.: Mensal Área: 19,00 x 26,92 cm²

ID: 80145654 01-05-2019 Âmbito: Desporto e Veículos Corte: 5 de 8

O CONDUÇÃO
RENAULT MÉGANE 1.3 TCE 160 BOSE EDITION

EDGE LIGHT
De frente ou
de traseira,
são as luzes
que marcam
a presença
do Mégane.
A tecnologia
chamo-se Edge
Light e cria um
apelativo efeito
3D. O conforto
é uma certeza,
mesmo com
jantes de17" e
pneus 205/50.
Apesar da
maior distância
entre eixos, o
espaço para as
siderar, ainda que, por não a termos experimentado, tenhamos ECONOMIA pernas atrás não
uma opinião formada sobre o seu efeito. Acreditamos que o 43/60 aumentou.
O plano de carga
resultado seja muito idêntico aquele que se obtém quando usa- Na luta pelo lugar do pódio, leia-se liderança das vendas, o é elevado
mos uma transmissão desse género num motor Diesel, onde preço é um fator determinante. Atenta a isso e aos fluxos de
muitas vezes se conseguem consumos inferiores. vendas entre os vários segmentos da moda, a Renault preparou
À semelhança do que já tinha ocorrido em ensaios anteriores, um conjunto de ações que se traduz num "value for money" in-
as travagens registaram valores acima da média, mas não no- teressante. Assim, esta versão mais musculada, no nível Bose
tamos que isso tivesse comprometido o comportamento em Edition, custa 28 497 euros. A juntar ao preço, temos custos de
curva, a capacidade de aderência e tração, tal como as presta- utilização mais baixos pela diminuição dos consumos e pelo
ções. A graciosidade com que o Mégane aborda os troços mais alargamento das revisões, que se situam nos 3o mil km.
sinuosos, como aqueles que escolhemos na serra de Sintra, dei- Perante a corrida aos motores a gasolina, atrevemo-nos a dizer
xa perceber que o chassis continua a revelar um grande equilí- que a proposta conjunta (Renault, Nissan e Mercedes) agora
brio. Ao mesmo tempo, sublinha a subtileza das intervenções apresentada é uma das melhores realizações do género. Face
do controlo de estabilidade, sempre presente, mas sem sola- ao "medo" da desvalorização crescente do Diesel, não por ra-
vancos ou cortes de potência muito evidentes. zões técnicas mas sim políticas, acreditamos que esta nova fa-
No modo mais desportivo (sistema Multi Sense) o peso aplica- mília TCe terá no futuro um forte protagonismo.
do à direção continua a ser excessivo, Já a rapidez da resposta A garantia de dois anos sem limite de quilómetros pode esten-
do acelerador é bem-vinda. Nada que o modo personalizável der-se aos cinco anos ou mo mil quilómetros, à qual se juntam
não resolva. Um comando na consola central permite saltar três anos para a pintura e 12 anos para a corrosão. Com emis-
entre os diversos modos de condução. O tablet ao centro do sões de CO2 da ordem das 126 g/km, os consumos ficam abaixo
tablier também o permite mas, apesar de ser muito sensível ao dos 6 litros aos cem. Durante o nosso ensaio o desvio não foi
toque, o que é bom, apresenta menus complexos e difíceis de significativo, o que prova, em parte, a fiabilidade dos valores
utilizar em andamento. apresentados. O
Meio: Imprensa Pág: 67

País: Portugal Cores: Cor

Period.: Mensal Área: 19,00 x 25,81 cm²

ID: 80145654 01-05-2019 Âmbito: Desporto e Veículos Corte: 6 de 8

AO DETALHE

RENAULT MÉGANE 1.3 TCE 160 BOSE EDITION


1332 CC /160 CV / 212 KM/H / 5,5 L/100 KM

204,21 C/ANO
IMPOSTO ÚNICO DE CIRCULAÇÃO (IUC)

PRIMEIRA REVISÃO 30 000 KM OU 1ANO


REVISÕES PERIÓDICAS 30 000 KM
CUSTOS DE MANUTENÇÃO
PASTILHAS DE TRAVÃO 85,06 C
O EQUIPAMENTO / CONFORTO / MOTOR1.3 TCE

OU I ANO
FILTRO DE AR 20,13 € O HABITABILIDADE / PLANO DE CARGA ELEVADO

O
FILTRO DO HABITÁCULO 27,85
GARANTIA GERAL: 2 ANOS SEM LIMITE DE
ÓLEO DO MOTOR 110,86
KM PINTURA/CORROSÃO: 3/12 ANOS
FILTRO DO ÓLEO 13,36 €

CUSTO DE COMBUSTÍVEL 15 MIL KM/ANO ÍNDICE TURBO


1221' (1138 E)
'COM BASE NO CONSUMO OFICIAL

01
TESTE DE TRAVAGEM
02
TÉCNICA
03
MEDIÇÕES TURBO
EM METROS

MECÂNICA • ACELERAÇÕES • RECUPERAÇÕES


MOTOR 4 CIL. EM LINHA1332 EM SEGUNDOS IV/V/VI EM SEGUNDOS
CG; INJ. DIRETA + 0-100 KM/H 9'/11,1 40-60 KM/H 4,7/6.2/20,2
TURBO + INTERCOOLER 0-400 M 16,3 40-80 KM/H 7,8/10,2/26,8
DIÂMETRO X CURSO (MM) 72,2 X 81,4 0-1000 M 28,9 40-90 KM/H 9,4/12,2/29,2
TAXA DE COMPRESSÃO 10,6:1 40-100 KM/H 11/14,4/31,7
POTÊNCIA CV(KW)/RPM 160 (117)/5500 40-120 KM/H 14,4/19,4/36,4
POTÊNCIA ESP. CV(KW)/LITRO 120 (87,8)
REL PESO/POTÊNCIA (KG/CV). 8,3 • CONSUMO MÉDIO AUTONOMIA
BINÁRIO KGM (NM)/RPM LITROS/100 KM KM
26,5 (260) /1750
ÍNDICE DE ELASTICIDADE 2,74
PRESSÃO MÉDIA (BAR) 25,6
• RESISTÊNCIA À FADIGA 100-0 KM/H
AVALIA A CAPACIDADE DE TRAVAGEM NUMA
TRANSMISSÃO DIANTEIRA: CAIXA
MANUAL DE 6 VEL.
ESTRADA 5,3
AUTO-ESTRADA 5,1
847
UTILIZAÇÃO INTENSIVA (OITO TRAVAGENS). VEL AS 1000 RPM (KM/H) 7,87/15,07/22,19/30.1/3 CIDADE 7,3 (909')
ENTRE PARÊNTESIS ESTÁ A TEMPERATURA 12/22/32/42/59 /69 8,46/45,98 (DADOS OFICIAIS)
DOS DISCOS DE TRAVÕES VELOCIDADE MÁXIMA (KM/H) 212 EFICÁCIA ENERGÉTICA GASOLINA

1.2
II
45
CHASSIS Numeeec, G/KM CO2
SUSP. DIANTEIRA INDEPENDENTE 116-145 G/KM B
I
. (55 L/100 KM)
2.g 45 MACPHERSON
146-175 G/KM
II 1 SUSP. TRASEIRA EM "H", DEFORMAÇÃO
a° 46
PROGRAMADA E 4784WlG1.19)Itt.
4.2 46 MOLAS HELICOIDAIS
DIREÇÃO ELÉTRICA
5.9 46
DIÂMETRO DE VIRAGEM (M) 11,3 TAXA POR G/KM DE CO. E PARCELAAABATER
6.2 45 VOLTAS DO VOLANTE 2,8 CLASSE A (4,18E/386E), CLASSE B (731E/678.87E): CLASSE
C (47,50E/5337E). CLASSE D (55.35f/6454.52E): CLASSE E
7.9 PNEUS FR./TR. 205/50 R17 (141E/21358.39E)
47
DISCOS VENTILADOS/
8.9 46 DISCOS VENTILADOS •NÍVEL SONORO
CARROÇARIA 90 KM/H
DB(A)
• DISTÂNCIA DE IMOBILIZAÇÃO 65
TIPO HATCHBACK, 5 PORTAS,
5 LUGARES RALENTI,
60 21 VENTILADOR 120 KM/H
CX/SUP. FRONTAL (M2) ND/ND/0,73 64 68,9
90 43 COMP./LARG./ALT.(M) 4,36/1,81/145
111 RALENTI 60 KM/H EXTERIOR
100 DISTÂNCIA ENTRE EIXOS (M) 2,66
45 45,8 50,2 78,8
I PESO (KG) 1329
120 , 1 ih,Hrei
58 60 70 80
KM/H
CONVERSA TRAFEGO DE
EM VOZ BAIXA UMA CIDADE
10 20 30 40 50

9 BOM • SATISFATÓRIO MAU **DADOS DA MARCA


Meio: Imprensa Pág: 68

País: Portugal Cores: Cor

Period.: Mensal Área: 19,00 x 26,90 cm²

ID: 80145654 01-05-2019 Âmbito: Desporto e Veículos Corte: 7 de 8

CONDUÇÃO

RENAULT MÉGANE 1.3 TCE 160 BOSE EDITION

04
DIMENSÕES INTERIORES

LARGURA
AO NÍVEL DOS COTOVELOS (FR) 1420
05 06
RIVAIS PONTUAÇÃO TURBO
EM MILÍMETROS
FORD FOCUS
AO NÍVEL DOS COTOVELOS (TR) 1420 CARROÇARIA
1.0 ECOBOOST
ALTURA 125 CV QUALIDADE DE CONSTRUÇÃO
• DA ANCA AO PISO DO CARRO (FR)...200 25 244 € AERODINÂMICA. 6
DA ANCA AO PISO DO CARRO (TR).. 360 MALA 7
KIACEED
ACESSIBILIDADE 1.4 T-GDI SEGURANÇA ATIVA _.8
• DIANTEIRA 970 140 CV ACESSIBILIDADE 8
• TRASEIRA 820 28 696 € SOMA PARCIAL
c ÍNDICE DE HABITABILIDADE 4394 PTS.* OPEL ASTFtA
HABITÁCULO 'DEFINE O APROVEITAMENTO DO ESPAÇO INTERIOR 1.4 TURBO INTERIOR
A2090 / B 980 / C 890 / D1040 / E 90/320 (MÉDIA DA CLASSE: 9606 PONTOS) 150 CV HABITABILIDADE
26 100 € 7
SEGURANÇA PASSIVA.
CLIMATIZAÇÃO 6
BAGAGEIRA
RUÍDO 7
EM LITROS
FUNCIONALIDADE 6
VISIBILIDADE 7

11111 SOMA PARCIAL


7
46

384 MECÂNICA
MOTOR
POTÊNCIA E ELASTICIDADE _.. 8
1247
SUSPENSÃO 7
TRANSMISSÃO 7
ADERÊNCIA E TRAÇÃO 7
SOMA PARCIAL 37

AO VOLANTE
LARGURA Q ALTURA €# COMPRIMENTO COMPRIMENTO POSIÇÃO DE CONDUÇÃO (ERGONOMIA) 7
BANCOS REBATIDOS
TRAVÕES 6
DIREÇÃO E MANOBRABILIDADE 6

07GOSTÁMOS 2 GOSTÁMOS GOSTÁMOS


PRESTAÇÕES
SOMA PARCIAL

ECONOMIA
PREÇO (VALUE FOR MONEY)
8
33

EMISSÕES 7
VALOR DE RETOMA 7
CUSTOS DE UTILIZAÇÃO 7
GARANTIAS 8
CONSUMOS 7
SOMA PARCIAL 43

SOMA TOTAL 195


ÍNDICE TURBO 69.6%
PAINEL DE INSTRUMENTOS ESPAÇOS DE ARRUMAÇÃO BOA QUALIDADE
Face visível de uma completa Parece simples, mas nem A qualidade dos materiais O ÍNDICE TURBO É CALCULADO RELACIONANDO
lista de equipamentos sempre é fácil arrumara carteira decresce nas zonas mais A PONTUAÇÃO OBTIDA POR CADA MODELO COM
eletrónicos, o painel de e o telemóvel. Junte-se uma escondidas e menos visíveis O MÁXIMO DE PONTOS POSSÍVEL DE ATINGIR
instrumentos digital exibe todas garrafa e a confusão está e o Mégane não é exceção. (280 PONTOS)
as informações relevantes, que instalada. Não no Mégane, que No entanto, a sobriedade das
mudam de aspeto conforme o tem muitos locais de arrumação formas e a iluminação ambiente
modo escolhido pelo sistema no habitáculo. O porta-copos da criam a sensação de segmento

08
Multi Sense. consola pode ser fechado superior

NÃO GOSTÁMOS NÃO GOSTÁMOS NÃO GOSTÁMOS


EQUIPAMENTO
SÉRIE SISTEMA DE AJUDA AO ESTACIONAMENTO
TRASEIRO E DIANTEIRO COM CÂMARA DE MARCHA
ATRÁS; TRAVÃO DE MÃO ASSISTIDO: ECRÃ TÁTIL
DE 8,7; SISTEMA DE SOM PREMIUM BOSE; FARÓIS
DE NEVOEIRO; JANTES DE17'; VOLANTE EM
COURO; MULTI SENSE; HEAD-UP DISPLAY: AJUDA
ESTACIONAMENTO DIANTEIRO; BANCO TRASEIRO
COM FUNÇÃO EASY BREAK; R-LINK 2; SENSORES
DE CHUVA E LUMINOSIDADE; AC BI-ZONA: CARTÃO
ESPAÇO PARA PERNAS RENAULT MÃOS LIVRES; SISTEMA DE AJUDA AO
ENTRADA TABLET CONFUSO
ESTACIONAMENTO TRASEIRO; FARÓIS DIURNOS LED;
O Mégane cresceu por dentro e Os bancos bem alinhados com É uma peça central do tablier RETROVISORES EXTERIORES ELÉTRICOS
por fora, mas isso não se reflete a porta e a abertura ampla e serve de base ao sistema OPÇÕES BANCO DO CONDUTOR COM FUNÇÃO
no espaço para as pernas dos garantem uma acessibilidade R-Link. Tem o tamanho de um DE MASSAGENS: ESTOFOS EM COURO; FULL
LED; JANTES EM LIGA LEVE DE18"; PACK EASY
passageiros da fila traseira. Na acima da média. No entanto, tablet, é rápido a responder
PARKING (ALERTA DE ÂNGULO MORTO + AJUDA
verdade, esta medida crítica não há muito pouco espaço entre o ao toque mas tem demasiados AO ESTACIONAMENTO TRASEIRO E DIANTEIRO
é das mais cómodas. O problema pilar A e a base do banco, o que menus, daí o manuseamento ser COM CÂMARA DE MARCHA ATRÁS: PACK SAFETY,
resolvia-se com a utilização de pode atrapalhar a entrada a complexo e requerer um tempo PNEU SOBRESSALENTE: REDE DE RETENÇÃO
DAS BAGAGENS: SISTEMA DE AQUECIMENTO DOS
bancos mais estreitos. passageiros com o pé maior! de adaptação. BANCOS DIANTEIROS
Meio: Imprensa Pág: 3

País: Portugal Cores: Cor

Period.: Mensal Área: 5,65 x 3,41 cm²

ID: 80145654 01-05-2019 Âmbito: Desporto e Veículos Corte: 8 de 8

ENSAIO COMPLETO 6
RENAULT Is-lí _
2
_ 13 TCE