Você está na página 1de 21

Introdução ao

Metabolismo
O que é o Metabolismo?

O metabolismo representa um conjunto de


transformações químicas que ocorrem no
organismo, através de reações catalisadas por
enzimas, constituindo as vias metabólicas.
O que é o Metabolismo?
 Cada uma das etapas consecutivas em uma via
metabólica produz uma pequena alteração química
específica, em geral a remoção, a transferência ou a
adição de um átomo particular ou um grupo
funcional.
 O precursor é convertido em um produto por meio
de uma série de intermediários metabólicos
chamados de metabólitos.
Exemplo:

Enzima: Hexoquinase
Importância das vias metabólicas:
(1) obter energia química degradando nutrientes energeticamente ricos
obtidos pela alimentação;
(2) converter as moléculas dos nutrientes em moléculas com
características próprias de cada célula, incluindo precursores de
macromoléculas;
(3) polimerizar precursores monoméricos em macromoléculas (proteínas,
ácidos nucleicos e polissacarídeos);
(4) sintetizar e degradar as biomoléculas necessárias para as funções
celulares especializadas, como lipídeos de membrana, mensageiros
intracelulares e cofatores.
Homeostase

- Conceito proposto em 1932 por Walter


Cannon, definido como a propriedade de um
sistema de regular o seu meio interno de forma
a manter uma condição constante, independente
das variações do meio externo.

Ou seja, diversas condições internas tem de


ser mantidas constantes, mesmo que o meio
apresente variações.
Níveis de glicose - glicemia

Critérios laboratoriais
adotados pela SBD
Homeostase
Concentrações de
glicose na corrente
sanguínea
GLICÓLISE, CICLO
DE KREBS!!!!
• ESTA ENERGIA PODE SER UTILIZADA EM DIVERSOS
PROCESSOS BIOLÓGICOS, TAIS COMO:

• TRANSPORTE ATIVO DE MOLÉCULAS, SÍNTESE E SECREÇÃO


DE SUBSTÂNCIAS, LOCOMOÇÃO E DIVISÃO CELULAR, ENTRE
OUTROS.

• NÃO PODE SER ESTOCADA, SEU USO É IMEDIATO!!!


O metabolismo contempla 2 fases:

• Degradação ou catabolismo;
• Síntese ou anabolismo.
Fase de degradação ou catabolismo:
Os carboidratos, lipídeos e proteínas são convertidos em
produtos mais simples, libertando energia na forma de ATP, calor
e equivalentes redutores;

As vias catabólicas liberam energia, e parte dessa energia é


conservada na forma de ATP e de transportadores de elétrons
(NADH, NADPH e FADH2); o restante é perdido como calor.
Fase de síntese ou anabolismo:

Os precursores mais simples permitem sintetizar moléculas


mais complexas tais como lipídeos, polissacarídeos, proteínas e
ácidos nucleicos.

As reações anabólicas necessitam de fornecimento de energia,


geralmente na forma de potencial de transferência do grupo
fosforil do ATP e do poder redutor de NADH, NADPH e FADH2
Exemplo: Metabolismo lipídico
Anabolismo Catabolismo
Lipogênese Lipólise

Gasto de ATP Ganho de ATP


Exemplo: Metabolismo do glicogênio

Insulina Glucagon
Anabolismo Catabolismo

Estado Jejum
alimentado Enzima: Glicogênio
Enzima: Glicogênio fosforilase
sintase
Diferentes tecidos tem funções
específicas nas vias metabólicas
Reações de síntese e degradação são finamente
reguladas:
A maioria das células tem as enzimas para realizar tanto a
degradação quanto a síntese das categorias importantes de
biomoléculas.

No entanto, a síntese e a degradação simultâneas de proteínas,


por exemplo, seriam inúteis, e isso é evitado pela regulação
recíproca das sequências de reações anabólicas e catabólicas:
quando uma sequência está ativa, a outra está inativa.
Reações de síntese e degradação são finamente
reguladas:
As vias metabólicas são reguladas em vários níveis, dentro e fora das
células. A regulação mais imediata é a disponibilidade de substrato para a
enzima que catalisa uma determinada reação;

As atividades metabólicas de tecidos diferentes são reguladas e integradas


por fatores de crescimento e hormônios que atuam de fora da célula.

Existem diversas formas de regulação do metabolismo. Tais formas serão


objeto de nosso estudo.