Você está na página 1de 4

Endocrinologia na gravidez

Feto -> progesterona ---(17-alfa-hidroxilase)--> sulfato de deidroeiandrosterona (DHEAS)

Gestação normal Gestação anormal

ESteroidogenese ovariana

Pregnenolona <--delta 5—Colesterol --delta4---> pregnenolona

Progesterona progesterona

<--17-alfa-hidroxilase

Sulfato de deidroepiandrosterona

(DHEAS)

Testosterona

Estrogenio

O hcg é importante porque a placenta ainda não está formada, então o HCG mantem o corpo
luteo funcionante para manter a gravidez.

Existem casos em que há a insuficiencia de corpo luteo, onde o corpo luteo não produz
hormonios suficiente para manter a gestação, levando a um aborto com 8 semanas
aproximadamente. O tratamento é com progesterona até a 10 semana.

Sem placenta não há gestação, desenvolvimento fetal. Responsavel por evar nutrientes basicos
para desenvolvimento fetal (glicose, aminoacidos, acido graxos, O2, aumento do útero e
desenvolvimento das mamas -> ocorre por produção dos hormonios placentários).

O ovario produz estrogenio e progesterona (esteroides sexuais). A molecula do colesterol vai


para ovário, atraves de uma via chamada delta 4, transformada em pregnolona que vai
produzir a progesterona.

Entra o colesterol pela via delta 5, tem a formação de pregnnolona, só que lá no ovario tem
uma enzima chamadad de 17 alfa hidroxilase, transofrmando em DHEAS, formando
testosterona que depois vai dar estrogenio.
A placenta consegue formar a progesterona atraves do colesterol. A placenta não tem a 17-
alfa-hidroxilase, então a placenta não consegue converter DHEAS. Quem tem a 17-alfa-
hidroxilase é a suprarenal do feto, então a placenta manda para a suprarenal para produzir
DHEAS e depois volta para placenta para formar estrogenio e testosterona. Ou seja, a placenta
é incompleta e precisa do feto para completar sua função.

Quando tem o comprometimento fetal, há uma queda do estrogenio. Era assim que
antigamente se sabia que tinha algo errado com o feto, chamado de sofrimento fetal.

90% do estrogenio produzido pela placenta vai para o sangue da mãe e apenas 10% vai para o
feto.

Placenta aumentaa o fluxo de nutrientes para o feto, desenvolvimento feal e contratilidade


uterina e lactação. OS hormonios estregonio e progesterona aumenta a capacidade da
glandula mamária e inibem a lactação, a partir do parto que voce tem uma queda de
progesterona e estrogenio você tem liberação de prolactina e então você começa a produzir
leite.

A parte endocrina é dividade em duas partes a fase ovariana e a fase placentária. Ovario
segura até 8 semanas, até a placenta estar totalmente formada, que é onde a placenta assume
a gestação.

Fase ovariana se inicia com a nidação e produz estrogenio (aumenta desenvolvimento do


utero, elasticidade, hipertrofia e multiplicando fibras musculares lisas), progesterona (ocupa
receptores e impede a contratilidade uterina) e relaxina (ajuda a progesterona).

Fase placentária, hormonios (HCG, esteroides placentários, lactogenio placentário humano,


hormonio liberador de corticotrofina – amadurece o feto-, ativina e inibina) esses hormonios
são 99% produzidos pelo sinciotroflobasto, exceto a ativina.

HCG

Produzida no sinciciotrofloblasto

Subunidades: alfa (FSH; LH; TSH – é comum nesses) e beta -> por isso que não se dosa a alfa,
porque é igual com outros hormonios

Beta-HCG: especifico da gestação.

Funções: fase ovariana – tgravidez -> manter o corpo luteo funcionando

Esteroides placentários

Estrrogenio e progesterona

Sinciciotrofloblasto

Placenta é um orgão incompleto

Estrogenio

Pegar imagens com a wanessa

Funções da progesterona: inibiçã das contrações uterina, crescimento das glandulas mamarias,
inibe a lactogenese, aumento do volume pulmonar (hiperventilação materna -> aumento do
fornecimento do oxienio para o feto)
Funções do estrogenio: vitalidade feral – estriol materno, crescimento mamario, inibe a
lactogense, crescimento uterino – fluxo sanue, inicia a contratilidade uterina (no final da
estação)

HPL

Crescimento glandula mamria, aminoacidos e glicose – feto, inibe a gliconeogenese hepatica


(aumenta a oferta de aa para o feto), aumenta a resistencia a insulina (fazendo com que a
glicose seja mais ofertada para o feto, a partir da 20ª semana de gestação -> pancreas produzir
mais insulina -> sem problemas, porem para aquelas que tem uma tendencia a ter diabetes, o
pancreas não produz insulina a niveis adequados para suprir a necessidade, levando a diabetes
gestacional -> toda paciente diabetica tem que tomar cuidado pporque existem alterações
placentárias).

Hormonio liberador de corticotrofina

Produzido pelo sinciciotrofoblasto

Trabalha em todo eixo hipotalamo hipofisário.

Seu grande papel é amadurecer o feto. Produz protalglandinas (despertar da contratilidade


uterina -> desencadeando o trabalho de parto), vasodilatador placentário. Vai atuar no pulmão
fetal produzindo sulfactante para o alveolo pulmonar.

Ativina e inibina

Ativina: Aumenta o numero de prostaglandinas preparando para trabalho de parto -> única
produzida pelo citotrofloblasto
Inibina: regula produção de hcg