Você está na página 1de 26

A Predestinação

R O MA NO S 8. 28 - 30; E FÉ S IO S 1. 3 - 14
O que é a Predestinação?

• Muitas pessoas têm forte hostilidade à doutrina da predestinação.


Entretanto, a predestinação é uma doutrina bíblica. O segredo é
compreender, biblicamente, o que significa.
• As palavras traduzidas como “predestinou”/ “predestinados” nas
Escrituras citadas acima vêm da palavra grega “proorizo”, que carrega
o significado de “anteriormente determinado”, “predestinar”, “decidir
de antemão”. Então, predestinação é Deus determinando antes, o
acontecimento de certas coisas. E o que Deus determinou antes que
acontecesse?
O que é a Predestinação?

• De acordo com Romanos 8:29-30, Deus pré-determinou que


certas pessoas estariam em conformidade com a imagem de
Seu filho, sendo chamadas, justificadas e glorificadas.
Essencialmente, Deus predetermina que certas pessoas sejam
salvas.
• A objeção mais comum à doutrina da predestinação é que ela
não é justa. Por que Deus escolheria certas pessoas e não
outras?
O que é a Predestinação?

• Nós vamos estudar o assunto por partes:


• Qual é o estado do ser humano diante de Deus?
• O que é Eleição?
• Por quem Cristo morreu? Pelo seu povo? Ou Toda a
humanidade?
• O que é Graça?
• Será que existe crente Carnal?
O que é a Predestinação?
• Para compreendermos isso vamos realizar uma
“Jornada na Graça”.
• Através da Bíblia, vamos tirar todas as nossas
dúvidas.
• Porém, é preciso fazermos um pacto.
Pacto de meu Estudo Bíblico:
• Você acredita no que a Bíblia ensina?
• Você está realmente disposto a aprender?
• Você está disposto a ceder?
• Você está disposto a reconhecer que, o que
aprendeu até hoje, pode ser desfeito se a Bíblia
disser o contrário?
• Está disposto a ler a Bíblia sobre este assunto e
aprimorar seu conhecimento?
Depravação Total
I. O que é a Depravação Total?

• A depravação total consiste em ensinar o estado no


qual o homem se encontra antes de sua salvação.
• O homem é totalmente incapaz de salvar a si próprio
ou de fazer qualquer obra meritoriamente boa com
respeito à sua salvação.
• Ela se refere a natureza e ao potencial do homem, e
não suas realizações.
I. O que é a Depravação Total

• Um cartucho de
dinamite tem a natureza
de destruir, qualquer
coisa que venha a
explodir.
• Ainda que nunca venha
a explodir, o cartucho
continua sendo e
possuindo a natureza da
dinamite.
• Por natureza o ser humano é
pecador; e embora ele nunca
venha a atingir o pleno potencial
O que é a do pecado, ainda possui uma
Depravação natureza pecaminosa,
Total? caracterizada por depravação e
maldade.
Ninguém pode pecar • A depravação total refere-se a
todo o pecado que
seria possível natureza do homem e não aos
seus atos.
• A queda corrompeu as emoções do
homem inclinando-as em direção ao
II. A Origem pecado e não em direção a Deus.
da • A queda corrompeu a mente do
Depravação homem deixando-o cego nos
Total assuntos espirituais. Ele não vai
entender as coisas de Deus a menos
O homem é totalmente que o Espírito Santo os ilumine.
depravado por causa da
Queda de Adão. • A queda também corrompeu a
vontade do homem. Como a sua
Ao cair Adão mergulhou mente está cega e as emoções
toda a raça humana no pervertidas o homem escolhe
pecado. (Rm 3.23; 5.12)
qualquer coisa menos a Deus.
Resumindo...
• O homem se encontra em um infeliz estado de desamparo.
• A sua mente está cega para as coisas de Deus (Jo 3.19).
• As suas emoções estão corrompidas e centralizadas no
pecado.
• E a vontade do homem está corrompida e incapacitada.
• Ou seja, com a Queda o estado do homem é de
putrefação, de decomposição, de morte. Ef 2.1-3. Rm 5.6-11
O que isso significa?

• O que o homem não tem poder, em si mesmo, para


vir a Deus.
• O homem não somente não deseja a Deus, a menos
que Deus lhe dê este desejo, mas também falta-lhe a
vontade e o poder de vir a Deus.
• A menos que Deus outorgue ao homem o desejo, o
poder e a vontade de vir a Cristo, o homem estará
perdido para sempre.
III. A Depravação Total é Bíblica?

• A Bíblia ensina que o homem é incapaz no que


diz respeito as coisas espirituais e que homem
não deseja nem busca a Deus a menos que
Deus o busque e o capacite?
• A vontade do homem está caída e escravizada,
juntamente com suas emoções, mentes e
desejos?
Romanos 3.10-18
• Paulo declara que:
1. Nenhum homem é justo em sua própria pessoa ou
em suas obras.
2. Nenhum homem busca a Deus.
3. Nenhum homem entende a Deus ou os assuntos
espirituais.
4. Todos se extraviaram e se tornaram inúteis.
5. Nenhum homem faz coisas boas.
• Mas o que dizer de passagens como: (Is 55.6; Mt 6.33; Lc 13.3)?
1. A Bíblia contém contradições?
2. Uns versículos estão corretos e outros errados?
3. Ou o homem é capaz de vencer a sua incapacidade e fazer, por seu
próprio poder, aquilo que Deus afirma que ele não pode fazer por
meio de sua natureza caída?
4. Ou o homem é capaz de satisfazer a responsabilidade que os
mandamentos de Deus exigem por meio do poder de Deus, quando
Deus o capacita?
Respostas...
• As perguntas 1 e 2 podemos descartar. Por que a Bíblia é inspirada por
Deus e digna de confiança.
• A questão 3 podemos rejeitar por apresentar uma contradição. Ou seja, o
homem não pode, por seu próprio poder e obras, ser salvo.
• A questão certa é a 4. Deus realmente coloca sobre o homem a
responsabilidade de arrepender-se e crer em Cristo, mas o homem é
incapaz de fazer isto por suas próprias forças, ele só fará quando o poder
de Deus o capacitar para isto.
•Estudando Romanos 3.10-12.
Concluímos que o homem, em suas
próprias forças, não pode vir a Deus, e
que a vontade do homem precisa ser
capacitada por Deus.
Efésios 2.1-3
Paulo declara que:
1. O homem está morto em delitos e pecados.
2. O homem anda de acordo com o curso deste
mundo.
3. O homem anda de acordo com os ditames de
Satanás.
4. O homem anda nas concupiscências da carne e do
mundo.
5. Por natureza o homem é filho da ira
• Paulo não deixa margem de dúvidas:
1. Quanta capacidade espiritual pode um homem morto ter em
sua mente? Em sua vontade? Em seus desejos?
2. Se o homem tivesse toda a capacidade espiritual, porque
haveria necessidade de uma vivificação (novo nascimento),
com o propósito de retirar o homem de um estado de
incapacidade?
3. Um estado do qual o homem, por suas próprias forças, não
pode livrar a si mesmo?
Isso significa que a única maneira de escaparmos da
condição de morte espiritual em que nos encontramos
é que Deus se curve em misericórdia e radicalmente
nos transforme, através de um novo nascimento
Conclusão:

• Assim, está claro que o homem, na Queda, tornou-se


completamente incapaz e sem poder, quer para
desejar a Deus, quer para servi-lo, quer para conhecê-
lo, quer para buscá-lo, a menos que Deus o capacite.
Aplicando a Doutrina a nossa vida...
• O que nós aprendemos pelo ensinamento de nossa
depravação total é uma explicação para todos os
problemas que encontramos em nosso mundo de ódio,
guerra, pobreza, ganância, drogas, promiscuidade sexual,
rebelião e anarquia. Mesmo se todo o mundo se
convertesse, não seriam resolvidos todos os nossos
problemas, uma vez que os cristãos ainda são pecadores.
Mas nós vemos que o Evangelho nos leva a resolver os
problemas no mundo até que Jesus venha, quando todas
as coisas serão renovadas.
Aplicando a Doutrina a nossa vida...
• Em segundo lugar, nós aprendemos que estamos em
uma condição terrível em nossa própria depravação.
• Isso nos dá uma noção da urgência de buscar a Deus.
• Nós percebemos que não há esperança longe da graça
sobrenatural e imerecida de Deus.
• Isso deveria nos levar a apelar a Deus por misericórdia.
Nós deveríamos chamar a Jesus para nos salvar de
nossa condição miserável.
Aplicando a Doutrina a nossa vida...

• Em terceiro lugar, sabemos agora que se nós


buscamos a ajuda e a misericórdia de Deus é somente
porque Deus primeiramente começou a obra de seu
Espírito em nossos corações para chamar por Ele.
• “Porque Deus é quem efetua em vós tanto o querer
como o realizar, segundo a sua boa vontade
(Filipenses 2:13).
Aplicando a Doutrina a nossa vida...
• Em quarto, o entendimento da total depravação do homem
tem um impacto em várias decisões feitas em casa, na escola,
na política pública e no governo.
• Nosso entendimento da natureza pecaminosa básica da
humanidade afeta como devemos educar nossas crianças. Isto
afeta diretrizes com respeito ao crime e à punição.
• A depravação da humanidade influenciou fortemente os
autores da Constituição dos Estados Unidos a desenvolver um
sistema de controle e avaliação nos três ramos do governo
(executivo, legislativo e judiciário), sabendo que existe uma
contínua tendência do homem em buscar subjugar outros, se
permitido.
Em nossa próxima lição...
Vamos procurar, através da Bíblia responder a seguinte
questão:
Deus vivifica (dá vida) apenas algumas pessoas para a salvação
– aquelas que Ele escolheu pela sua própria vontade –
enquanto deixa as outras de lado?
Ou Deus remove de todos os homens os efeitos da Queda, em
algum ponto, trazendo cada um deles a uma posição de
neutralidade, onde então o indivíduo pode então, aceitar ou
rejeitar Cristo e sua salvação?