Você está na página 1de 20

A fé cristã é um sistema coerente e abrangente.

Uma vez que alguém o afirme como


um sistema, e não como uma coletânea de ideias desconexas, também perceberá a
capacidade dele de se interpretar, defender e consolidar. Uma Visão Cristã dos Homens
e do Mundo é uma das exposições mais inteligentes e úteis da cosmovisão cristã. O
livro trata da fonte do conhecimento, e o aplica às principais categorias de pensamento
ligadas à história, política, ética, ciência e religião. Então, sua demonstração da crítica
e dedução lógica capacita o leitor a estender o método a outras áreas. A Bíblia diz que
Deus tornou Jesus Cristo nossa sabedoria, justiça e santificação. Este livro mostra
que Cristo é vitorioso na esfera intelectual, e que ele é a resposta para tudo. Podemos
confiar nele, e confiar para enfrentar o mundo por ele.

— Vincent Cheung
Autor de Questões Últimas

Este livro do Gordon Clark foi o que me introduziu ao pensamento desse


gigante intelectual dentre os que abraçam a teologia da Reforma. Impressionou-
me a maneira clara, lógica e bíblica do desenvolvimento de sua argumentação.
Depois li e aprendi bastante de seus inúmeros artigos e livros e passei a apreciar a
forma como demolia as falácias do “cristianismo sem Deus” do modernismo e
racionalismo teológico. Considero Gordon Clark, junto com Cornelius Van Til
e Francis Schaeffer os grandes pilares apologéticos do cristianismo do século XX
(apesar do que considero apenas pequenas discordâncias entre eles). Verdadeiros
presentes de Deus à Igreja.

— Solano Portela
Autor de O que estão ensinando aos nossos filhos?
Diretor Educacional do Instituto Presbiteriano Mackenzie

Uma Visão Cristã dos Homens e do Mundo não representa apenas um tipo descritivo
de introdução à filosofia, mas procura contextualizar os principais temas da história da
filosofia às questões e autores mais palpitantes e representativos da contemporaneidade
a partir de uma perspectiva cristã. Nesta obra Gordon Clark conjuga ampla erudição
acadêmica à profundidade própria do especialista em filosofia. Trata-se de uma obra
acessível tanto aos mais acostumados com o pensamento filosófico quanto aos que
estão iniciando a jornada no universo da filosofia.

— Fabiano de Almeida Oliveira


Professor de teologia e filosofia
Centro de Pós-graduação Andrew Jumper, Mackenzie-SP
Li este livro de forma proveitosa inúmeras vezes. Embora eu concorde com
Cornelius Van Til nas questões em que ele difere de Clark, considero, todavia,
que Clark foi uma das melhores mentes evangélicas do século XX e que ele fez
um bem enorme ao Reino de Deus. Uma Visão Cristã dos Homens e do Mundo
é, no meu ponto de vista, seu melhor livro. É uma crítica muito convincente
de pontos de vista não cristãos em diversos campos. Além disso, mostra que
a cosmovisão cristã não é apenas “religiosa”, mas abrange todas as áreas do
pensamento e da vida humana. Alegro-me que o livro esteja agora disponível
em português.

— Dr. John Frame


Autor de Apologética para a Glória de Deus

Como John Robbins aponta no Prefácio deste livro, quando Uma Visão Cristã
dos Homens e do Mundo apareceu pela primeira vez em 1952, grande parte
da civilização ocidental já se encontrava em declínio. A superestrutura do
Ocidente foi construída sobre o fundamento da verdade cristã, um sistema de
verdade que fala à totalidade da vida, e a cada uma de suas esferas. Uma vez
que a crença na verdade foi perdida, tudo começou a se decompor. Neste livro,
Gordon Clark mostra como essa desintegração pode ser revertida: mediante
o retorno ao sistema cristão da verdade. Decorridos mais de 60 anos desde
a publicação inicial deste livro, as coisas só pioraram. Uma Visão Cristã dos
Homens e do Mundo é tão relevante agora como o foi em 1952. É um livro
altamente recomendado!

— W. Gary Crampton, Th.D.


Autor de O Escrituralismo de Gordon Clark

Gordon Clark foi um dos pensadores evangélicos fundamentais do século XX.


A presente obra é de muitas formas sua obra-prima — um conjunto de palestras
proferidas nos anos iniciais do Seminário Fuller, em que articulou sua versão
rigorosamente bíblica e lógica da cosmovisão bíblica. Este livro merece análise
cuidadosa.

— P. Andrew Sandlin
Presidente
Center for Cultural Leadership
Gordon H. Clark foi o melhor filósofo cristão do século XX, e Uma Visão Cristã
dos Homens e do Mundo é uma de suas melhores obras. O livro não só expõe a
cosmovisão cristã e sua aplicação às múltiplas esferas da vida, pessoal e social,
mas também a apresenta com habilidade como a melhor cosmovisão disponível
— e mais, à parte dela, estamos fadados à falência ética e epistemológica.

— E. Calvin Beisner, Ph.D.


Porta-voz nacional
Cornwall Alliance for the Stewardship of Creation

Gordon Clark foi um herdeiro imediato da ênfase de James Orr sobre o conceito
de cosmovisão. Ele estava no auge de suas habilidades, até mesmo como deão dos
filósofos cristãos evangélicos, quando escreveu Uma Visão Cristã dos Homens e
do Mundo. Além de muitas outras coisas, ele lutou contra o naturalismo dos seus
dias. Este é um livro que destaca a abordagem abrangente do cristianismo e é uma
leitura valiosíssima hoje.

— David Naugle
Eminente professor universitário, Dallas Baptist University
Autor de Cosmovisões: a história de um conceito

Gordon Clark é um pensador de clareza incomparável. Aqui sua mente analítica


e afiada aborda a relação do cristianismo com o mundo. Um dos melhores livros
do século XX, procedente de uma das melhores mentes de todos os séculos.
Recomendo altamente!

— Dr. Robert Charles Sproul


Presidente
Ligonier Ministries

Convincente, persuasivo e claro; brilhante, bíblico e impetuoso. Uma Visão


Cristã dos Homens e do Mundo é uma introdução excelente ao pensamento de
um grande homem: Gordon Clark.

— Dr. Robert Charles Sproul Jr.


Professor associado de filosofia e apologética
Reformation Bible College
Recomendo altamente este livro como uma grande introdução a uma filosofia
de vida consistentemente bíblica. É raro encontrar um escritor moderno cujos
livros tenham sido tão excelentes e constituam um material de leitura obrigatória.
É ainda mais raro encontrar um escritor moderno que não preste apenas um
serviço pró-forma da Escritura. Gordon Clark é um desses indivíduos raros que
toma com seriedade o mandamento de Paulo: “para que por nosso exemplo
aprendais isto: não ultrapasseis o que está escrito” (1Co 4.6). Ele permanece na
tradição de John Wycliffe, que insistia: “Toda a lei, toda a filosofia e toda a ética
se encontram na Escritura. Na sagrada Escritura está toda a verdade”. Toda a
filosofia de vida de Gordon Clark flui da Bíblia e apenas dela. E um dos melhores
esboços introdutórios da sua filosofia é Uma Visão Cristã dos Homens e do
Mundo. Este livro não só demole todos os outros pontos de partida, mas segue
adiante e demonstra como a Bíblia nos dá um fundamento suficiente para uma
filosofia abrangente de vida. A Bíblia não alega ser verdadeira (como se a mente
humana pudesse julgar de forma independente sua veracidade). Antes, ela alega
ser a verdade (e assim, o juiz de todas as reivindicações à verdade). É tempo de
a igreja começar a tomar essa doutrina bíblica com seriedade e se aprofundar
na Bíblia para encontrar os axiomas da matemática, economia, historiografia,
linguística, ciência e de todas as outras áreas da vida. Você verá que o texto de
Clark é rigorosamente lógico, de estilo cativante, profundo e acessível, de escopo
abrangente e unido em sentido sistemático. Sou grato pelo fato de seus escritos
começarem a ganhar um público mais amplo.

— Dr. Phillip Kayser


Whitefield Theological Seminary
Gordon H. Clark
Uma Visão Cristã dos
Homens e do Mundo

Brasília, DF
Copyright © [1952] 2005 Laura K. Juodaitis
Título do original
A Christian View of Men and Things: An Introduction to Philosophy
edição publicada pela THE TRINITY FOUNDATION
(Unicoi, Tennessee, EUA)

Todos os direitos em língua portuguesa reservados por
Editora Monergismo
SIA Trecho 4, Lote 2000, Sala 208 – Ed. Salvador Aversa
Brasília, DF, Brasil – CEP 71.200-040
www.editoramonergismo.com.br

1ª edição, 2013
1000 exemplares

Tradução: Josaías Cardoso Ribeiro Jr.


Revisão: Rogério Portella
Capa: Josaías Cardoso Ribeiro Jr.
Projeto gráfico: Marcos R. N. Jundurian

Proibida a reprodução por quaisquer meios,
salvo em breves citações, com indicação da fonte.

Todas as citações bíblicas foram extraídas da


Versão Almeida Revista e Atualizada Versão Internacional (ARA),
salvo indicação em contrário.

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)


(Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)

Clark, Gordon Haddon


Uma Visão Cristã dos Homens e do Mundo / Gordon Haddon Clark,
tradução Josaías Cardoso Ribeiro Jr. – Brasília, DF: Editora Monergismo, 2013.

312 p.; 23cm.

Título original: A Christian View of Men and Things


ISBN 978-85-62478-72-7

1. Filosofia 2. Cosmovisão 3. Bíblia

CDD: 230
Agradecimentos

Em primeiro lugar, reconhecimento e expressões de gratidão sejam


oferecidos aqui à Universidade Butler, seu presidente, Maurice O. Ross, e
seu Conselho de Diretores para Comunhão de Docentes, que reduziram
minha carga horária, e me deram a oportunidade de escrever este livro.
Segundo, meu apreço e agradecimentos são devidos a meus amigos,
dr. Carl F. H. Henry e dr. Edward John Carnell, do Seminário Teológico
Fuller, pela leitura e crítica cuidadosa e detalhada do manuscrito.
Por fim, agradecimento e crédito sejam rendidos com alegria aos
editores e detentores dos direitos de permissão das citações. Em cada
caso, os detalhes precisos são apresentados na nota de rodapé da citação.
As empresas e pessoas envolvidas são as seguintes: The Abingdon Cokes-
bury Press; The American Association for the Advancement of Science;
The American Political Science Review; Appleton Century-Crofts; The Bar
Association Journal; Professor Edgar Sheffield Brightman; The Universi-
ty of Chicago Press; E. P. Dutton and Company; Harper and Brothers;
The Harvard University Press; Alfred A. Knopf, Inc.; Longmans Green
and Company; The Macmillan Company; Methuen and Company; W. W.
Norton and Company; Oxford University Press; Prentice-Hall, Inc.; Char-
les Scribner’s Sons; John Wiley and Sons.
Vê, posto que tarde,
Que às vezes poucos acertar conseguem
Enquanto muitos mil no erro se engolfam.
PARAÍSO PERDIDO VI, 148
Sumário

Sumário

Prefácio ......................................................................................... 17

Capítulo I

Introdução ................................................................................... 21
O propósito e os limites deste livro ........................................... 21
As questões da filosofia .............................................................. 25
A unidade da verdade ............................................................... 31
Método: a lei da contradição .................................................... 34
Método: escolha ......................................................................... 39

Capítulo II

Filosofia da História ................................................................ 43


Karl Marx ................................................................................... 45
A filosofia do progresso.............................................................. 48
Spengler e Toynbee..................................................................... 60
Uma avaliação ........................................................................... 74
O significado da história ........................................................... 80
Uma filosofia cristã da história ................................................ 85

Capítulo III

Filosofia da Política................................................................. 99
Política descritiva versus política normativa........................... 102
A função do governo.................................................................. 107

13
Uma Visão Cristã dos Homens e do Mundo

Análise e crítica .......................................................................... 112


Justificação da coerção .............................................................. 117
O consentimento dos governados ............................................. 128
Uma visão teísta ........................................................................ 136

Capítulo VI

Filosofia da Ética....................................................................... 149


Classificação das ciências .......................................................... 149
As questões da ética ................................................................... 154
Ética teleológica ......................................................................... 156
Egoísmo....................................................................................... 158
Utilitarismo ................................................................................ 164
Ética ateleológica ....................................................................... 172
Kant ............................................................................................ 175
A ética da revelação................................................................... 183

Capítulo V

Filosofia da Ciência .................................................................. 189


Ciência e conhecimento ............................................................. 189
Fatos, leis e verificação .............................................................. 196
Formação de conceitos .............................................................. 202
Modelo mecânico ...................................................................... 206
Física, história e ética ................................................................ 210
Conclusão ................................................................................... 217

Capítulo VI

Filosofia da Religião ................................................................ 219


Método ........................................................................................ 220
Valor............................................................................................ 227
Deus é essencial para a religião? .............................................. 234

14
Sumário

Deus pode ser conhecido?.......................................................... 237


O que é Deus?............................................................................. 247
Bem e mal ................................................................................... 251
Teísmo absoluto ......................................................................... 253
Um Deus finito ........................................................................... 260

Capítulo VII

Filosofia do Conhecimento .................................................... 269


Ceticismo .................................................................................... 270
Relativismo ................................................................................. 277
Empirismo .................................................................................. 285
Apriorismo ................................................................................. 294
O mundo teísta .......................................................................... 300
Conclusão ................................................................................... 304

As Obras de Gordon Haddon Clark .................................... 307


Livros .......................................................................................... 309

15
Prefácio

Prefácio

Desde o princípio do século XX, muito se escreveu sobre o declí-


nio do Ocidente, mas poucos defensores do Ocidente têm analisado com
correção por que o Ocidente está em declínio. Mais recentemente, obser-
vamos o colapso dos governos comunistas na Europa. Sua queda repre-
senta a oportunidade para estabelecer governos livres e constitucionais
por toda a Europa, mas o Ocidente já está tão decomposto, e o Oriente tão
desinformado,1 que o totalitarismo pode, em breve, ressurgir.
Em 1952, quando foi lançada Uma Visão Cristã dos Homens e do
Mundo, os EUA estavam em guerra com um país do outro lado do globo.2
Uns poucos anos antes, os EUA tinham vencido uma grande guerra, uma
guerra mundial, mas esse conflito relativamente menor iria terminar em
empate. Perdemos a guerra seguinte. O conflito contra o Iraque no início
de 1991, as guerras entre as tribos e os grupos étnicos da Europa, África
e Ásia, e as guerras atuais no Iraque e no Afeganistão oferecem mais evi-
dência do colapso da paz e da civilização.
O que o crescimento e a persistência do totalitarismo e da guerra
significam? Por que a civilização está entrando em colapso? Uma Visão
Cristã dos Homens e do Mundo apresenta o argumento de que o Ocidente
está desaparecendo porque o cristianismo, sobre o qual a civilização foi
edificada, quase desapareceu no Ocidente. A magnífica superestrutura de

1 As variedades de “cristianismo” majoritárias na Europa Central e Oriental e na Ásia


não podem ser precisamente chamadas cristãs, pois elas são mais devedoras à supers-
tição e tradição que à Bíblia.
2 O prefaciador referia-se à Guerra da Coreia (1950-1953). [N. do R.]

17
Uma Visão Cristã dos Homens e do Mundo

cultura, lei, economia e sociedade — que chamamos de civilização oci-


dental — foi construída sobre a fundação da verdade cristã. Logo que a
crença nessa verdade foi perdida — como a crença no conceito completo
de verdade — o Ocidente tornou-se ateísta ou idólatra, e o fim de sua ci-
vilização era inevitável.
Claro que ainda há cristãos no Ocidente. Porém, mesmo eles não
conhecem a Bíblia como seus antepassados conheciam, nem entendem o
sistema de verdade contido na Bíblia — o sistema que guia e orienta tudo
na vida, do governo à música. Os cristãos e os conceitos cristãos que per-
manecem são o remanescente, o remanescente que ainda preserva a paz e
a liberdade restantes no mundo, mas ainda assim um remanescente. Por
décadas, filósofos e teólogos têm falado sobre essa era pós-cristã; no sécu-
lo XX, começamos a ver com exatidão quão brutal o mundo sem Cristo
pode ser. Ele me ajuda a entender não só por que há o inferno, mas por
que o inferno deve existir. O inferno é o resultado inexorável da rejeição
de Cristo por parte das pessoas.
Em Uma Visão Cristã dos Homens e do Mundo, um dos filósofos pro-
eminentes dos EUA — e do Ocidente — oferece sua perspectiva da razão
do colapso do Ocidente e como esse colapso pode ser revertido. Este livro
é um esboço de sua filosofia. Seus capítulos sobre história, política, ética,
ciência, religião e epistemologia são expandidos amplamente em outros
livros do autor. Embora hoje conte mais de cinquenta anos, Uma Visão
Cristã dos Homens e do Mundo é um livro tão oportuno agora quanto o foi
em 1952, talvez ainda mais oportuno, pois a crise de nossa era se aprofun-
dou, e a solução para ela não mudou.
O dr. Clark não defende a aceitação do cristianismo e a rejeição de
outras filosofias porque ele funciona e elas não; seu argumento é mais
fundamental que isso: o cristianismo deve ser crido e as outras filosofias
desacreditadas porque o cristianismo é verdadeiro, e elas não. O cristia-
nismo detém o monopólio sistemático da verdade. Pode-se, evidentemen-
te, encontrar verdades dispersas em outras filosofias, mas só sabemos que
elas são verdadeiras porque já as encontramos na Bíblia. Sem a Bíblia,
tudo seria escuridão e risco.
Segue-se que não pode haver síntese do cristianismo e dos conceitos
antibíblicos, nenhuma copropriedade, reconciliação ou harmonia; de fato,

18
Prefácio

o colapso ocidental pode ser considerado o colapso da tentativa de síntese


tomista da filosofia humana com Cristo, e a preferência fatal do Ocidente
pela filosofia não cristã, e não por Cristo.3 O que aconteceu anteriormente
na academia, ocorreu mais tarde nas legislaturas e nos campos de batalha
do mundo.
Caso a civilização possa ser restaurada no século XXI, ela será res-
taurada nas áreas do globo em que se crê no cristianismo bíblico. Como
cristãos ocidentais, devemos estar preparados — e gratos — para ver a
influência da graça e do Espírito de Deus em terras e entre povos que não
conhecemos. Talvez, pela graça divina, este livro seja instrumental na pre-
servação das poucas coisas boas restantes no Ocidente; talvez ele seja lido
e crido em terras distantes por aqueles a quem o futuro pertence. Quem
adotar a visão cristã do homem e do mundo será o emissário da civiliza-
ção no século XXI e herdeiro da vida eterna na era por vir.

John W. Robbins
Setembro de 2005

3 Muitas, se não a maioria, das objeções dos intelectuais ao cristianismo não são de fato
objeções a ele, mas ao catolicismo romano, cuja teologia sintética, ambições políticas e
práticas supersticiosas não integram o cristianismo; na verdade lhe são hostis.

19

Você também pode gostar