Você está na página 1de 3

Aula 1 - Mortalidade Materna (MM)

Aula transcrita dos Slides


28.fev - Adriana

Breve Histórico: Problema de saúde banalizado por ser inerente à maternidade.


- 1987: no Quênia. Plano de Ação Regional para a Redução da Mortalidade Materna.
- 1990: OPAS propõe redução da MM em 50% nos países da América.
- 2000: ONU estabelece Obj de Desenv do Milênio (ODM)
- o 5º objetivo: reduzir MM em ¾ de 90-2015;
universalizar o acesso à saúde sexual e
reprodutiva. 9 países alcançaram a meta (Cabo
Verde, Timor Leste, Butão, Camboja, Irã, Laos,
Maldivas, Mongólia e Ruanda).
- Desce 1990: queda mundial MM em 44%.
- 2012: Rio+20 = Confer das Nações Unidas Sobre o Desenvolvimento Sustentável adequou os ODM:
reduzir a MM global para menos de 70/100 mil nascidos-vivos em 2030.
- indicadores de saúde pública avaliam:
- acesso ao sistema de saúde;
- planejamento familiar;
- pré-natal;
- atendimento hospitalar;
- falhas estruturais;
- qualidade da saúde ofertada.

Razão da MM segundo causa de óbito, no Brasil, em 2013 (imagem do slide):

MM é um indicador da saude da população


A MM pode ser considerada um indicador não só da saúde da mulher, como também da
população como um todo. É também um indicador de iniquidades, maior em países
subdesenv/em desenv do que em desenvolvidos. E mesmo nos desenvolvidos, indica
disparidade socioeconômica.
- 1 MM por minuto = 1440 MM por dia = 500 mil MM por ano
- Pelo menos 450 mil são mortes evitáveis!

CONCEITOS:
- MM = óbito feminino durante a gestação ou durante período de 42 dias após o
término da mesma, devido a qqr causa a ela relacionada, exceção acidente ou
incidente.
- Morte Obstétrica Direta: resultante de complicações obstétricas/ intervenções/
omissões/ tto incorreto para gravidez, parto ou puerpério.
- Morte Obstétrica Indireta: resultante de doenças existentes antes da gravidez, ou
doenças agravadas por efeitos fisiológicos da gravidez.
- Morte Obstétrica Tardia: entre 43 dias a 1 ano após o término da gravidez (seja MO
direta ou indireta).
- MM Declarada: qdo a DO permite identificar MM;
- MM Não Declarada: qdo a DO não permite classificar como MM, somente após
descobre-se por investigação.
- Razão da MM:
[ (nº óbitos maternos / nº nascidos vivos) x 100 mil ]

- PARA O COMITÊ: (segundo o slide dela:) “MM é a morte de qqr mulher em idade
fértil durante a gestação, parto ou puerpério até 1 ano”. Por QUALQUER motivo,
seja ela hipertensa, atropelada, assassinada, etc. TUDO!

- NOTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA: portaria nº1119, 05/jun/2008.


- notificação em 48h;
- alimentação do banco de dados em 30 dias;
- investigação em 120 dias de todo óbito de mulher em idade fértil.
- AQUI ela deu exemplos de notificado X subnotificado. Não entendi. :D

- Exemplo:
Em um determinado estado, têm-se os seguintes dados:
- nº de nascidos vivos: 186.111,00
- nº mortes maternas declaradas: 76,00
- nº mortes maternas não declaradas 71,00
Resposta:
- total de mortes maternas: 147,00
- taxa ou razão de MM (registro civil) = 40,83 por 100 mil nv;
- taxa ou razão de MM corrigida (registro civil + Comitês) = 79,98 por
100 mil nv;

Classificação razão mortalidade materna (RMM) da OMS:


- Baixa: <20 por 100 mil nv
- Média: 20-49 por 100 mil nv
- Alta: 50-149 por 100 mil nv
- Muito alta: > 150 por 100 mil nv

No Brasil em 1990 = 120, em 2010 = 56, meta 2015 = 35. No Canadá 3. Na Suécia 1.

O controle deste agravo é de :


- Alta Magnitude: 500mil mortes no mundo, 5mil no Brasil;
- Alta Transcendência: desestruturação social e familiar;
- Alta Vulnerabilidade: 90% das mortes são evitáveis;
- Alta Factibilidade: conhecimento e tecnologia para a redução.

Intervenções para a prevenção incluem aumentar:


- Cobertura e assistência pré-natal, parto e puerpério
- Acesso e qualidade de planejamento familiar
- Acesso ao atendimento secundário e terciário
- Ensino e preparo dos profissionais de saúde
- Condições socioeconômicas e políticas de saúde.

Principais causas de MM:


- Hipertensão (pré-ec, ec, Hipertensão Arterial Crônica)
- Pré-ec: HA+ptnúria: grave: sulfatar (conv) e hidralazinar ou nifedipinar (AVC);
- Ec: sulfatar. Sondagem vesical, O2, fluidos. Suspender se reflexo patelar
deprimido, FC ou FR mt diminuídos, ou diurese <30mL/h. Se ocorrer
depressão resp, o antídoto é gluconato de cálcio e suporte respiratório por
máscara de O2 5L/min;
- HELLP: via de parto, anestesia, corticoide.
- Hemorragia (DPP, PP, atonia/ rotura uterina, pós aborto)
- identificação precoce de anemia e demais no pré/durante/pós.
- Infecção (puerperal/ pós aborto)
- Pré-natal: tto de vaginite, ITU e rastreamento de Strepto. Evitar trab. parto
prolongado, assepsia, antissepsia, uso restrito de cesárea e de atb.
- “aborto clandestino”.

Importância dos Comitês de Prevenção da MM: vigilância dos óbitos, avaliação dos
casos, identificação de evitabilidades, proposição de medidas preventivas.

The End