Você está na página 1de 5

INTRODUÇÃO DE VEÍCULO PARA MOVIMENTAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE

SETORES MONTADOS PARA FILTROS VERTICAIS

Autores: Edmilson Ferreira


Robert Eustáquio
Maximiliano Rosa
Fabricio Fernando
Janderson Júlio
Ronaldo de Souza
Manuel Armindo

RESUMO

O esforço e distancia para distribuição dos setores montados para manutenção


dos filtros, fez com que os colaboradores trabalhassem com baixo índice de
produtividade e satisfação, limitando sua capacidade de manutenção e
interferindo diretamente na disponibilidade física dos equipamentos da
filtragem, onde foi observada a inviabilidade de seguir sua operação desta
forma em via permanente, o que funcionou como o estopim para a decisão,
onde já em posse de uma proposta de confecção e introdução de um meio de
transporte para auxilio à logística dos componentes para manutenção dos
filtros, a partir de ideias da equipe Manserv da filtragem foi elaborado um croqui
para confecção de um protótipo com otimização dos recursos do cliente, após
a confecção e implantação do veiculo podemos verificar o aumento da
produtividade, satisfação e redução de tempo de manutenção em função da
logística de movimentação dos componentes na filtragem e segurança de
processo.

1. INTRODUÇÃO

Este projeto de confecção tem por objetivo principal, propor uma solução de
otimização de processos na área, como logística de componentes para
manutenção de rotina, diminuição de esforço físico dos colaboradores, melhora
quanto à ergonomia e aumento na disponibilidade física dos equipamentos,
garantindo segurança, e impacto ambiental, estabelecendo uma melhoria na
condição básica atividade.

2. ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO E CONFECÇÃO

O principal motivo para a confecção do veiculo foi à baixa produtividade e


esforço físico em virtude da distancia do local de armazenamento dos setores,
dimensão e peso dos mesmos, limitando o número de setores a serem

MANSERV Manutenção – Leonardo Pinto. – Supervisor Manutenção


transportados por cada colaborador, sendo num total de 02 peças por vez.
Contudo, o desenvolvimento e confecção do veiculo proporcionou um aumento
significativo na produtividade a partir de sua utilização, sendo de 400%, onde
cada colaborador passou a transportar 08 setores por vez. Onde nos ajuda a
garantir o sucesso da empresa e seus indicadores e metas.

2.1. Metodologia

Justamente por conta do espaço físico limitado entre os filtros, foi pensada uma
solução onde colocamos como ponto de partida o transporte do máximo de
setores possível, com a preocupação a posição dos setores no veiculo, onde,
os mesmos ficam sobrepostos, facilitando sua retirada e equilíbrio do mesmo;
sua dimensão, foi estipulada quanto às medidas dos corredores entre os filtros;
a articulação e peso do veiculo, também foi levada em consideração devido ao
movimento em filtros e ergonomia. Onde seu manuseio de componentes tende
a proporcionar maior facilidade do profissional de manutenção.

Figura 1 - UT 02060269098 - Veiculo para transporte de setores.

MANSERV Manutenção – Leonardo Pinto. – Supervisor Manutenção


Figura 2 - UT 02060269098 - Veiculo para transporte de setores e disposição dos mesmos.

Características do veiculo:
Tipo do Equipamento: Veiculo articulado para transporte de setores;
Quantidade equipamentos: 01 Veiculo;
Largura: 800 mm;
Comprimento: 600 mm;
Altura: 600 mm;
Divisões: 04;
Capacidade de Carga: 08 setores.

2.2 - Descrição Resumida:

Ações e detalhamento básico da atividade, conforme descritos abaixo:

Detalhamento:
-Corte das peças conforme dimensionado;
-Reaproveitamento de rodízios de máquina de solda;
-Reaproveitamento material existente na área como sucata (cantoneiras,
laminados, vergalhões, chapas);
-Feito acabamento nas peças;
-Pintura;

MANSERV Manutenção – Leonardo Pinto. – Supervisor Manutenção


Fiscalização da Confecção, como facilitadores execução, garantindo todo o
atendimento aos processos de segurança e qualidade da montagem do
veiculo.

2.3 - Descrição da Confecção:

-Desenvolvimento do croqui modelo;


-Corte todas as peças conforme o dimensionamento estipulado pelo croqui;
-Execução de acabamento das peças envolvidas na montagem do veiculo,
retirando todas as rebarbas;
-Aferição das cotas das peças;
-Realizada inspeção para verificar as condições das peças cortas;
-Realização de soldagem para montagem inicial do veiculo
-Acabamento retirando escorias e rebarbas dos cordões de solda.
-Pintura no chassi do veiculo;
-Montagem dos rodízios;

2.3.1 - Finalização da Confecção:

-Execução do equipamento obteve testes de resistências das divisões onde


encaixam os setores;

-Após testes de circulação pela área, para familiarização dos colaboradores;

-Feito analise de segurança visando ergonomia dos envolvidos;

-Adição o uso do veiculo nos procedimentos de manutenção a área em


questão.

2.3.2 – Material aplicado no chassi de origem de sucatas:

-Barra chata 4’’;

-Vergalhões 1/2’’;

-Cantoneira 1’’.

-Chapas 5/8’’

2.3.3 – Material de Recuperação para locomoção:

-Conjunto de Rodízios de máquina de solda avariada;

MANSERV Manutenção – Leonardo Pinto. – Supervisor Manutenção


3. RESULTADOS

Com a confecção do veiculo, foi garantido maior segurança do processo


manutenção, devido aumento do índice de produtividade e satisfação junto do
aumento da alto-estima dos colaboradores, promovido menor esforço físico,
disponibilidade física dos equipamentos, aumento da disponibilidade de mão de
obra e redução de tempo de manutenção em função da logística de
movimentação dos componentes na filtragem e segurança de processo.
Conforme evidenciado nas fotos abaixo:

Resultado do trabalho de antes de depois:

Figura 3 – Transporte de setores Figura 4 – Transporte de setores após de confecção do veiculo.


. Antes de confecção do veiculo.

4. CONCLUSÕES

Após a conclusão do trabalho, vimos uma rápida melhora das atividades


organizadas em equipe, os colaboradores ficaram mais motivados no dia a dia,
entre rotinas. O cliente se identificou mais com a autonomia da equipe,
possibilitando um relacionamento de confiança mais sólido, o aumento
expressivo da produtividade em relação a manutenção dos filtros e a tempo
médio de reparo, gerando aumento da sua disponibilidade física.

5. AGRADECIMENTOS

Agradecemos ao corpo técnico MANSERV, pelo trabalho conjunto,


possibilitando o atingimento do resultado como um todo.

6. REFERÊNCIAS

MANSERV Manutenção – Leonardo Pinto. – Supervisor Manutenção