Você está na página 1de 9

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

Escola de Engenharia Industrial Metalúrgica de Volta Redonda


EEIMVR

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS

RELATÓRIO DE LABORATÓRIO DE QUÍMICA

Disciplina: Química Geral Experimental

Professor: Gilmar

Data da Experiência: 12/12/2012

Prática n0 03

Nome dos componentes do grupo Nota

Daynara Mateus da Silva

Renata Ribeiro Brum

VOLTA REDONDA, 2012/2


Determinação da densidade de líquidos e metais e solubilidade

1. Introdução

A determinação da densidade é usada em muitas áreas para caracterizar


determinadas propriedades de um produto ou material. Ela é uma propriedade física da
matéria, assim comoodor, cor, ponto de fusão e ponto de ebulição. A densidade absoluta
é uma propriedadeespecífica, isto é, cada substância pura tem uma densidade própria
que a identifica e a diferenciadas outras substâncias. A densidade é definida como a
massa da unidade de volume de uma substância, ou, simplesmente, a divisão da massa
do objeto por seu volume:

𝑀𝑎𝑠𝑠𝑎
𝐷𝑒𝑛𝑠𝑖𝑑𝑎𝑑𝑒 =
𝑉𝑜𝑙𝑢𝑚𝑒

Esta útil grandeza expressa a quantidade de matéria presente em uma dada unidade
de volume. Sua aplicação é grande na indústria química, na logística dos processos
industriais, na engenharia civil e mecânica dos solos e no transporte de mercadorias,
pois associa o volume ocupado na prática com a tonelagem da carga.

Quando dizemos que o chumbo tem maior densidade do que o alumínio, isto
significa que num dado volume de chumbo há mais matéria que no mesmo volume de
alumínio.

Na pratica realizada foram feitos alguns métodos de encontrar a densidade de


líquidos e sólidos e interpretar a solubilidade de cada procedimento executado.
Solubilidade é a propriedade que uma substância tem de se dissolver espontaneamente
em outra substância. A quantidade de uma substância que se dissolve em outra depende
de cada uma e das condições externas (pressão e temperatura), mas podem também
depender de propriedades em comum entre as substâncias (polaridade).

Uma mistura entre duas ou mais substâncias pode ser denominada de solução
quando esta se apresenta homogênea, ou seja, monofásica. O caso contrário é chamado
de solução heterogênea. Nas soluções sempre se apresenta pelo menos duas substâncias:
um solvente e um soluto. O solvente é denominado a substância que está em maior
concentração na solução, e o soluto aquele que apresenta uma menor quantidade.
2. Objetivo

Esse relatóriomostrará uma forma de se obter a densidade de líquidos e sólidos,


calculando-se para isto a massa e o volume dos compostos. Além disso, será mostrado o
resultado de experiências de solubilidade de compostos polares e apolares.

3. Parte experimental

3.1 Materiais e Métodos

 Proveta (10ml)
 Béquer (25ml)
 Pipeta Volumétrica (10ml)
 Tubos de Ensaio
 Balança
 Alumínio
 Ferro
 Zinco
 Chumbo
 Cobre
 Água destilada
 Álcool Etílico
 Acetona
 Hexano
 Iodo

Foram realizadas três experiências de determinação da densidade e verificação


de solubilidade.

Na primeira e segunda experiência, foram medias as massas dos metais e dos


líquidos, respectivamente. Em seguida, calcularam-se seus volumes.
Já na terceira, misturaram-se alguns compostos, polares e apolares, para a
verificação de solubilidade.

3.2 Procedimento

3.2.1 Determinação da Densidade de Metais

Pesou-se uma amostra de alumínio, ferro, zinco, chumbo e cobre.

Em uma proveta, foi adicionada água até um volume adequado para a amostra a ser
aferida. Em seguida, colocou-se a amostra metálica dentro da proveta a fim de avaliar o
deslocamento do volume. Anotou-se o resultado. Repetiu-se o procedimento com o
restante dos metais.

Após todo o processo, foi calculado o erro percentual para cada medida.

3.2.2 Determinação da Densidade de Líquidos

Pesou-se o béquer limpo e tarou-se a balança. Em seguida, com a pipeta


volumétrica, foram transferidos 10ml da amostra fornecido para o béquer tarado.
Anotou-se o resultado. O procedimento foi repetido com o restante dos líquidos. As
amostras utilizadas foram água, álcool e acetona.

Após todo o processo, foi calculado o erro percentual para cada medida.

3.2.3 Solubilidade de Compostos Polares e Apolares

Utilizou-se cinco tubos de ensaio que foram enumerados. Em cada um deles


misturou-se dois compostos diferentes. Foi verificada a solubilidade entre eles e
anotado os resultados.
4. Resultados e Discussões

Tabela01. Densidade experimental dos metais

Amostra (Metais) Massa obtida (g) Volume obtido (ml) Densidade

Experimental (g/ml)

Alumínio 2,741 1,25 2,192

Ferro 4,045 0,6 6,741

Zinco 5,463 0,8 6,828

Chumbo 3,635 0,4 9,087

Cobre 6,02 0,62 9,709

Tabela02. Densidade experimental dos líquidos

Amostra Massa Volume Densidade Densidade

(Líquidos) obtida (g) usado (ml) Calculada(g/ml) (g/ml)

Água 9,540 10 0,9540 1,00

Álcool Etílico 7,993 10 0,7993 0.789

Acetona 7,822 10 0,7822 0,791

Nos experimentos relacionados aos dados das tabelas 01 e 02, foi observado que
os valores reais e esperados foram bem próximos do experimental, tendo em vista a alta
precisão dos equipamentos utilizados, como a balança por exemplo. Entretanto foram
utilizadas técnicas manuais na medição dos volumes o que ocasionou os erros
cometidos.
Tabela03. Solubilidade de compostos polares e apolares

Tubos de ensaio composto 1 composto 2 solubilização

01 água destilada álcool etílico SIM

02 água destilada acetona SIM

03 água destilada hexano NÃO

04 água destilada iodo NÃO

05 hexano iodo NÃO

Figura01. Tubo de ensaio 01 Figura02. Tubo de ensaio 02

Pode-se observar, nas figuras 01 e 02, que tanto o álcool etílico (CH3CH2OH) e
a acetona (CH3CH2OH) são solúveis em água destilada. Ocorreu à solubilização,
onde a solução se tornou homogênea por se tratar de duas substâncias polares.
Figura03. Tubo de ensaio 03 Figura04. Tubo de ensaio 04

Na figura 03, nota-se que ao acrescentar o hexano (CH3CH2CH2CH2CH2CH3)


em água, não ocorreu a solubilização da substância, formando uma solução
heterogênea. Devido ao fato da água ser uma substância polar e o hexano ser apolar,
onde obtivermos duas fases: água destilada ficou ao fundo do tubo enquanto o
hexano ficou acima.

Na figura 04 observa-se que o iodo (material sólido) não se mistura totalmente


com a água destilada, depositando-se ao fundo do tubo. Nota-se também que a água
assume um leve tom amarelado.

Figura05. Tubo de ensaio 05


Observou-se na Figura05. que o iodo também não se mistura completamente
com o hexano, depositando-se novamente ao fundo do recipiente. Entretanto, dessa
vez, a água assume um tom arroxeado.

5. Conclusão

A experiência realizada teve o intuito de determinar a densidade experimental e


comparar o resultado com a massa específica de determinadas substâncias. A partir dos
experimentos realizados foi possível observar que erros vindos do experimentador
influenciam bastante nos resultados obtidos.

Além disso, concluiu-se que pelos procedimentos do laboratório, a propriedade


física de solubilidade de uma substância pode ser totalmente confirmada
experimentalmente.

Com base nesses experimentos, foi possível concluir que algumas substâncias são
solúveis entre si, enquanto outras não se misturam, uma vez que semelhantes dissolvem
semelhantes.

Dentre os produtos utilizados destaca-se a água que é o solvente mais amplamente


empregado por ser um solvente universal.

6. Referências bibliográficas

 Silva, Roberto Ribeiro da, Introdução á Química Experimental – São


Paulo:Mc Graw-Hill,1990.
 Russel, J. B., “Química Geral”, Editora McGrawHill, São Paulo, 1981,
pp.193-194.
 Disponível em: <http://www.ciencias.seed.pr.gov.br> Acesso em: 14
dez. 2012, 10:28.
 Disponível em: <http://objetoseducacionais2.mec.gov.br> Acesso em: 14
dez. 2012, 14:45
Pós-Lab

Respostas dos exercícios:

a) 44g
b) Gasolina, parafina, água, ferro e mercúrio.
c) 5,76ml
d) 1,37g/ml
e) Quando a água (polar) se mistura com o iodo (apolar) eles não se
solubilizam, pois as forças de ligação da molécula de água são ligações de
hidrogênio, que são muito fortes e a força de ligação do iodo é de van der
waals, que são muito fracas. Estas ligações de hidrogênio da água não serão
rompidas
f) Não foi pedido solução de água e iodo com hexano no experimento.
g) Usa-se "densidade" para representar a razão entre a massa e o volume de
objetos sólidos (ocos ou maciços).E "massa específica"para líquidos e
substâncias.
h) Solubilidade pode ser conceituada como a capacidade de uma substância de
se dissolver em outra. Esta capacidade, no que diz respeito à dissolução de
um sólido em um líquido é limitada, ou seja, existe um máximo de soluto
que podemos dissolver em certa quantidade de um solvente. Isto é
solubilidade.