Você está na página 1de 3

UTILIZAÇÃO DE BUZINA E SINO EM PÁTIOS ASSISTIDOS ENG-ON-PRO-TC0016

PROCEDIMENTO OPERACIONAL
ENG-ON-PRO UTILIZAÇÃO DE BUZINA E SINO EM PÁTIOS ASSISTIDOS
TC0016 VERSÃO 2.0 DATA DE PUBLICAÇÃO PRÓXIMA REVISÃO
11/2018 05/11/2018 05/11/2020

ANTONIO ADEMIR
OPERAÇÃO NORTE ELABORAÇÃO ANTONIO A. GANDOLFI APROVAÇÃO
GANDOLFI

CONTROLE DE VERSÕES
Versão Data Descrição Alterações
1.0 17/05/17 Primeira publicação Instrução Técnica 96
2.0 05/11/18 Revisão do template e conteúdo Layout, serial, quadro de versões

1. RESULTADOS ESPERADOS

Instruir os Maquinistas e Condutores quanto ao uso de buzina e sino de alerta da locomotiva em


trechos e pátios assistidos, com o objetivo de reduzir situações de riscos operacionais.

2. CAMPO DE APLICAÇÃO

Tração e Pátio, em todo trecho da Operação Norte.

3. EXECUTANTE

Maquinistas e Condutores

4. PERIODICIDADE

Sempre que necessário durante as operações de trens.

5. RECURSOS NECESSÁRIOS

Buzina e Sino em pleno estado de funcionamento

ELABORAÇÃO: ANTONIO ADEMIR GANDOLFI; APROVAÇÃO: ANTONIO ADEMIR GANDOLFI


PROPRIEDADE INTELECTUAL RUMO S.A. Pág. 1 de 3
UTILIZAÇÃO DE BUZINA E SINO EM PÁTIOS ASSISTIDOS ENG-ON-PRO-TC0016

6. TERMOS UTILIZADOS

Termo Significado
CCO Centro de Controle Operacional
RO Regulamento Operacional

7. APLICABILIDADE E TREINAMENTO

Via Mec. Mec.


Item Tração Pátio CCO
Permanente Vagões Loco.
8 X X
9 X X
10 X X
11 X X
Tempo estimado para treinamento: 30 minutos

8. SINAIS ACÚSTICOS (Instrumentos de Alarme)

 Buzina e Sino
São sinais sonoros, com significados de atenção, utilizados para alertar pedestres e motoristas
que trafegam na faixa de domínio da ferrovia, bem como os colaboradores próprios e terceiros que
executam operações ferroviárias, serviços de manutenção, reparação e outros, em trechos e pátios
assistidos.

9. SINAIS DE BUZINA

A buzina deve ser utilizada antes de iniciar um movimento e ao se aproximar de túneis, viadutos,
pontes, passagens de nível, áreas protegidas por Boletim de Trabalhos na via e ao avistar pessoas ou
animais na via ou qualquer outra condição de alerta para evitar um atropelamento ou abalroamento.
Em caso de perigo iminente, o Maquinista/Condutor deve acionar a buzina o tanto que se fizer
necessário, a fim de preservar a segurança do tráfego ferroviário.
Nota: Quando as condições climáticas afetam a boa visibilidade, deve-se fazer uso da buzina
com frequência.

10. SINO

É obrigatório o uso do Sino de alerta da locomotiva na movimentação de locomotivas em áreas


de oficinas de locomotivas, vagões, posto de abastecimento e outros, desde o início até o termino da
movimentação.
ELABORAÇÃO: ANTONIO ADEMIR GANDOLFI; APROVAÇÃO: ANTONIO ADEMIR GANDOLFI
PROPRIEDADE INTELECTUAL RUMO S.A. Pág. 2 de 3
UTILIZAÇÃO DE BUZINA E SINO EM PÁTIOS ASSISTIDOS ENG-ON-PRO-TC0016

Todos os trens e locomotivas de manobras deverão fazer uso do sino ao se aproximar de túneis,
viadutos, pontes, na transposição de passagens de nível, áreas protegidas por Boletim de Trabalhos
na via, em pátios de cruzamento, na via dupla quando na aproximação da cauda dos respectivos
trens em cruzamento e ao avistar pessoas ou animais na via ou qualquer outra condição de alerta
para evitar um atropelamento ou abalroamento.
Caso haja a necessidade de executar manobras com a “frente comprida” no sentido do
movimento (ou locomotiva de recuo como primeiro veículo da composição), o Maquinista deve
realizar toda a movimentação com a utilização do sino da locomotiva.

11. FALHA NA BUZINA OU SINO

Em caso de falha na buzina ou sino o Maquinista/Condutor deve cumprir com as normas do R.O.
e informar o CCO através das macros 0, 21 e 61M, para providenciar a reparação ou substituição da
locomotiva.

ELABORAÇÃO: ANTONIO ADEMIR GANDOLFI; APROVAÇÃO: ANTONIO ADEMIR GANDOLFI


PROPRIEDADE INTELECTUAL RUMO S.A. Pág. 3 de 3