Você está na página 1de 41

Capítulo 1.

História Antiga de Clemente; Dúvidas

Eu , Clemente , que nasceu na cidade de Roma , era desde a mais tenra idade um
amante da castidade ; enquanto a inclinação da minha mente me segurava como
cadeias de ansiedade e tristeza. Pois um pensamento que estava em mim - de onde
se originou, não posso dizer - constantemente me levou a pensar em minha
condição de mortalidade e a discutir questões como estas: se existe para mim
qualquer vida após a morte, ou se devo ser totalmente aniquilada: se eu não existia
antes de nascer, e se não haverá lembrança desta vida após a morte, e assim a
limitação do tempo consignará todas as coisas ao esquecimento e ao silêncio; de
modo que não apenas deixemos de ser, mas não haverá lembrança de que jamais
estivéssemos. Isso também me ocorreu: quando o mundo foi feito, ou o que foi feito
antes, ou se existiu desde a eternidade . Pois parecia certo que, se tivesse sido feito,
deveria estar condenado à dissolução; e se for dissolvido, o que será depois? - a
menos que, talvez, todas as coisas sejam enterradas no esquecimento e no silêncio,
ou algo será, o que a mente do homem não pode agora conceber.

Capítulo 2. Sua aflição.

Enquanto eu estava continuamente revolvendo em minha mente estas e outras


perguntas, sugeri que não sei como, eu estava me definhando maravilhosamente
através do excesso de pesar; e, o que era pior, se em algum momento eu pensasse
em deixar de lado tais cuidados, como sendo de pouca utilidade, as ondas de
ansiedade aumentaram ainda mais sobre mim. Pois eu tinha em mim aquele
companheiro excelente, que não queria que eu descansasse - o desejo da
imortalidade : pois, como a edição subseqüente mostrou, e a graça do Deus
Todo-Poderoso dirigida, essa inclinação da mente me levou à busca da verdade e o
reconhecimento da verdadeira luz; e daí veio a acontecer que em pouco tempo senti
pena daqueles que antigamente, em minha ignorância , acreditava serem felizes .

Capítulo 3. Sua insatisfação com as escolas dos filósofos.

Tendo, portanto, tal inclinação desde os primeiros anos, o desejo de aprender


alguma coisa me levou a frequentar as escolas dos filósofos . Lá eu vi que nada mais
foi feito, exceto que as doutrinas foram afirmadas e controvertidas sem fim, as
disputas foram travadas, e as artes dos silogismos e as sutilezas das conclusões
foram discutidas. Se a qualquer momento a doutrina da imortalidade da alma
prevalecesse, eu estava agradecido; se a qualquer momento foi impugnado, fui
embora triste. Ainda assim, nenhuma doutrina tinha o poder da verdade sobre o
meu coração. Isso só eu entendi, que opiniões e definições de coisas eram
consideradas verdadeiras ou falsas, não de acordo com sua natureza e a verdade
dos argumentos, mas em proporção aos talentos daqueles que as apoiavam. E eu
estava ainda mais torturado no fundo do meu coração, porque não era capaz de
apegar-me a nenhuma das coisas que foram ditas como firmemente estabelecidas,
nem pude deixar de lado o desejo da investigação; mas quanto mais eu me
esforçava para negligenciá-los e desprezá-los, tanto mais ansiosamente, como eu
disse, desejava esse tipo de coisa, rastejando-se secretamente para mim, com uma
espécie de prazer, tomando posse de meu coração e mente.

Capítulo 4. Sua Inquietação Crescente.

Sendo, portanto, limitado na descoberta das coisas, eu disse a mim mesmo: Por que
trabalhamos em vão, desde que o fim das coisas se manifesta? Pois se depois da
morte eu não existir mais, minha tortura atual é inútil; mas se houver para mim uma
vida após a morte, conservemos para essa vida as excitações que lhe pertencem,
para que talvez algumas coisas mais tristes se abram sobre mim do que as que agora
sofro, a menos que tenha vivido piedosa e sobriamente; e, de acordo com as
opiniões de alguns filósofos , eu serei consignado à corrente de Phlegethon escura,
ou ao Tártaro, como Sísifo e Tityus, e ao castigo eterno nas regiões infernais, como
Ixion e Tantalus. E mais uma vez eu responderia a mim mesmo: Mas essas coisas são
fábulas; ou se for assim, uma vez que o assunto está em dúvida , é melhor viver
piedosamente. Mas, novamente, eu ponderaria comigo mesmo: Como eu deveria
me conter da concupiscência do pecado , embora incerto quanto à recompensa da
justiça? - e ainda mais quando não tenho certeza de que justiça é ou do que agrada
a Deus ; e quando não posso averiguar se a alma é imortal e ser de tal modo que
tenha alguma coisa a esperar; nem sei o que o futuro certamente será. No entanto,
ainda não consigo descansar de pensamentos desse tipo.

Capítulo 5. Seu Design para Testar a Imortalidade da Alma.

O que, então, devo fazer? Isso eu devo fazer. Eu seguirei para o Egito e lá cultivarei a
amizade dos hierofantes ou profetas que presidem os santuários. Então conquistarei
um mago por dinheiro, e implorarei a ele, pelo que eles chamam de arte
necromântica, que me traga uma alma das regiões infernais, como se eu estivesse
desejoso de consultá-la sobre algum assunto. Mas esta será minha consulta, se a
alma é imortal . Agora, a prova de que a alma é imortal será posta em dúvida , não
pelo que diz, nem pelo que ouço, mas pelo que vejo: por ver com os meus olhos, eu
terei sempre a mais firme convicção de sua existência. imortalidade ; e nenhuma
falácia de palavras ou incerteza de ouvir jamais poderá perturbar a persuasão
produzida pela visão. No entanto, relacionei este projeto a um certo filósofo com
quem era íntimo, que me aconselhou a não se arriscar; "pois," disse ele, "se a alma
não deve obedecer ao chamado do mago, você doravante viverá mais
desesperançadamente, pensando que não há nada após a morte, e também tendo
tentado coisas ilegais." "Se, no entanto, você parece ver alguma coisa, que religião
ou que piedade pode advir de coisas ilegais e ímpias?" "Pois eles dizem que
transações desse tipo são odiosas para a Divindade, e que Deus se coloca em
oposição àqueles que perturbam as almas depois de serem libertadas do corpo."
Quando ouvi isso, fiquei de fato desconcertado em meu propósito; no entanto, não
pude deixar de lado meu anseio nem rejeitar o pensamento angustiante.

Capítulo 6. Ouvi de Cristo.

Para não fazer uma longa história disso, enquanto eu era jogado sobre essas ondas
do meu pensamento, um certo relato, que tomou seu lugar nas regiões do Oriente
no reinado de Tibério César , gradualmente nos alcançou; e ganhando força ao
passar por todo lugar, como uma boa mensagem enviada por Deus , enchia o mundo
inteiro e não permitia que a vontade divina fosse oculta em silêncio. Pois estava
espalhado por todos os lugares, anunciando que havia uma certa pessoa na Judéia,
que, começando na primavera, estava pregando o reino de Deus aos judeus , e
dizendo que aqueles que o recebessem deveriam observar as ordenanças de Seus
mandamentos. e sua doutrina. E para que se acreditasse que Seu discurso era digno
de crédito e cheio da Divindade, foi dito que Ele realizou muitas obras poderosas, e
maravilhosos sinais e prodígios por Sua mera palavra; de modo que, como alguém
tendo poder de Deus , fez o surdo ouvir, o cego a ver e o coxo ficar ereto, e expulsou
toda enfermidade e todos os demônios dos homens; sim, que até ressuscitou
pessoas que foram trazidas a ele; que Ele curou leprosos também, olhando para eles
de longe; e que não havia absolutamente nada que parecesse impossível para ele.
Essas e outras coisas semelhantes foram confirmadas no decorrer do tempo, não
agora por rumores freqüentes, mas pelas declarações claras de pessoas vindas
desses locais; e dia a dia a verdade da questão foi ainda divulgada.

Capítulo 7. Chegada de Barnabé em Roma.

Por fim, as reuniões começaram a ser realizadas em vários lugares da cidade, e esse
assunto deve ser discutido na conversa, e ser uma questão de admiração quem
poderia ser quem aparecera, e que mensagem Ele trouxera de Deus para os
homens; até que, no mesmo ano, um certo homem, de pé no lugar mais concorrido
da cidade, fez uma proclamação ao povo, dizendo: “ "Ouça-me, ó cidadãos de
Roma." "O Filho de Deus está agora nas regiões da Judéia, prometendo vida eterna a
todo aquele que O ouvir, mas sob condição de que ele regula suas ações de acordo
com a vontade Dele por quem Ele foi enviado, até mesmo de Deus Pai. ." "Por isso,
passai do mal para o bem, das coisas temporais para as eternas ." "Reconheça que
há um só Deus , soberano do céu e da terra, em cuja visão justa os injustos habitam
em Seu mundo." "Mas se você for convertido e agir de acordo com a Sua vontade ,
então, vindo ao mundo vindouro, e sendo imortal , você desfrutará Suas
indescritíveis bênçãos e recompensas." Agora, o homem que falou essas coisas para
o povo era das regiões do Oriente, por nação um hebreu, pelo nome Barnabé, que
disse que ele mesmo era um dos seus discípulos , e que ele foi enviado para esse
fim, que ele deve declarar essas coisas para aqueles que as ouvirem. Quando ouvi
essas coisas, comecei, com o resto da multidão, a segui-lo e a ouvir o que ele tinha a
dizer. Realmente percebi que não havia nada de artifício dialético no homem, mas
que ele expunha com simplicidade, e sem qualquer arte de falar, coisas que ele
havia ouvido do Filho de Deus , ou visto. Pois ele não confirmou suas afirmações
pela força dos argumentos, mas produziu, das pessoas que estavam ao redor dele,
muitas testemunhas dos ditos e maravilhas que ele relacionava.

Capítulo 8. Sua Pregação.

Agora, na medida em que as pessoas começaram a concordar voluntariamente com


as coisas que foram faladas com sinceridade, e para abraçar seu simples discurso,
aqueles que se achavam eruditos ou filosóficos começaram a rir do homem e
zombar dele e jogar fora por ele. os ganchos dos silogismos, como braços fortes.
Mas ele, não declarado, considerando suas sutilezas como simples delírios, nem
mesmo os julgou dignos de uma resposta, mas corajosamente perseguiu o assunto
que ele havia estabelecido diante dele. Por fim, alguém que lhe propôs esta
pergunta enquanto falava: Por que um mosquito foi formado de tal forma que,
embora seja uma criatura pequena, e tenha seis pés, ainda assim tem asas;
enquanto que um elefante, embora seja um imenso animal, e não tem asas, ainda
tem apenas quatro pés; ele, sem prestar atenção à pergunta, prosseguiu com seu
discurso, interrompido pelo desafio inoportuna, acrescentando essa advertência a
cada interrupção: "encarregamo-nos de declarar as palavras e as maravilhosas obras
dAquele que nos enviou, e para confirmar a verdade do que falamos, não por
argumentos inventados com arte, mas por testemunhas produzidas entre vocês."
"Pois eu reconheço muitos que estão no meio de vocês, a quem me lembro de ter
ouvido junto conosco as coisas que ouvimos e de termos visto o que vimos." "Mas
seja na sua opção de receber ou rejeitar as notícias que trazemos para você." "Pois
não podemos reter o que sabemos ser a seu favor, porque, se ficarmos em silêncio,
ai de nós;" "mas para você, se você não receber o que falamos, a destruição." "Eu
poderia muito facilmente responder aos seus tolos desafios, se você pedisse por
aprender a verdade - eu quero dizer a diferença de um mosquito e um elefante;"
"mas agora era absurdo falar de você sobre essas criaturas, quando o próprio
Criador e Criador de todas as coisas é desconhecido por você."

Capítulo 9. Interposição de Clemente em nome de Barnabé.

Quando ele assim falou, todos, como com um consentimento, com uma voz
grosseira, levantaram um grito de escárnio, para envergonhá-lo e silenciá-lo,
gritando que ele era um bárbaro e um louco. Quando eu vi as coisas acontecendo
desta maneira, sendo preenchido, eu não sei de onde, com um certo zelo , e
inflamado com entusiasmo religioso, eu não pude manter silêncio, mas clamei com
toda a ousadia, "O Todo-Poderoso Deus esconde Sua vontade de você, a quem Ele
previu ser indigno do conhecimento de Si mesmo, como é manifesto para aqueles
que são realmente sábios, do que você está fazendo agora." "Pois quando vês que
os pregadores da vontade de Deus têm estado entre vós, porque a sua fala não
mostra o conhecimento da arte gramatical, mas em linguagem simples e sem
polimento, põem diante de vós os mandamentos divinos, para que todos os que
ouvem possam ser capazes de seguir e compreender as coisas que são ditas,
zombam dos ministros e mensageiros de sua salvação , não sabendo que é a
condenação de vocês que se consideram habilidosos e eloqüentes, que os homens
rústicos e bárbaros têm o conhecimento da verdade ;" "enquanto que, quando
chegou até você, não é nem mesmo recebido como um, enquanto, se sua
intemperança e luxúria não se opusessem, deveria ter sido um cidadão e um
nativo." "Assim, você está convencido de não ser amigo da verdade e dos filósofos ,
mas sim dos seguidores de oradores orgulhosos e vaidosos." "Você pensa que a
verdade não reside em palavras simples, mas engenhosas e sutis, e produz
incontáveis ​milhares de palavras que não devem ser avaliadas com o valor de uma
palavra." "O que, então, você acha que se tornará de você, toda a sua multidão de
gregos, se é que haverá, como ele diz, um julgamento de Deus ?" "Mas agora, rindo
deste homem para a sua própria destruição, e qualquer um de vocês que me agrade
responda;" "pois, de fato, pelo seu latido você aborrece os ouvidos até mesmo
daqueles que desejam ser salvos, e pelo seu clamor você se desvia para a queda da
infidelidade, as mentes que estão preparadas para a fé ." "Que perdão pode haver
para você que zomba e faz violência ao mensageiro da verdade quando ele oferece a
você o conhecimento de Deus?" "Ao passo que, mesmo que ele não lhe trouxesse
nada de verdade , mesmo assim, até pela gentileza de suas intenções em relação a
você, você deveria receber com gratidão e bem-vindo."

Capítulo 10. Intercurso com Barnabé.

Enquanto eu defendia esses e outros argumentos semelhantes, um grande


entusiasmo foi despertado entre os espectadores, alguns tendo pena com relação a
um estranho e aprovando meu discurso de acordo com esse sentimento; outros,
petulantes e impassíveis, despertando tanto a raiva de suas mentes indisciplinadas
contra mim quanto contra Barnabé. Mas, à medida que ia declinando o dia, pus o
Barnabé à mão direita e levei-o embora relutantemente para a minha casa; e lá o fiz
ficar, para que, por acaso, ninguém da rude plebeia pusesse as mãos sobre ele.
Enquanto estávamos assim em contato por alguns dias, ouvi-o alegremente
discursar a palavra da verdade ; contudo ele apressou sua partida, dizendo que ele
deveria por todos os meios celebrar na Judéia um dia festivo de sua religião que
estava se aproximando, e que lá ele deveria permanecer no futuro com seus
compatriotas e seus irmãos, evidentemente indicando que ele estava horrorizado
isso foi feito para ele.

Capítulo 11. Partida de Barnabé.


Por fim, disse-lhe: "Explica-me somente a doutrina do homem que dizes ter
aparecido, e organizarei as tuas palavras na minha língua e pregarei o reino e a
justiça do Deus Todo-Poderoso ;" "e depois disso, se você desejar, eu navegarei
junto com você, pois estou extremamente desejoso de ver a Judéia, e talvez eu
permaneça com você sempre." A isso ele respondeu: "Se você realmente deseja ver
nosso país e aprender as coisas que deseja, navegue comigo agora mesmo;" "ou, se
houver algo que o detenha agora, deixarei com você direções para minha morada,
para que, quando você quiser vir, possa facilmente me encontrar;" "para amanhã eu
devo partir em minha jornada." Quando o vi determinado, desci com ele até o porto
e cuidadosamente peguei as instruções que ele me deu para encontrar sua morada.
Eu disse a ele que, mas pela necessidade de conseguir algum dinheiro que era
devido a mim, eu não deveria de forma alguma atrasar, mas que eu deveria segui-lo
rapidamente. Tendo dito isso a ele, elogiei-o pela gentileza daqueles que tinham a
responsabilidade do navio e voltei triste; pois possuía a lembrança do intercurso que
tive com um excelente e um amigo seleto.

Capítulo 12. Chegada de Clemente a Cæsarea e Introdução a Pedro.

Tendo então parado por alguns dias, e tendo em alguma medida terminado o
negócio de coletar o que era devido a mim (pois eu negligenciei muitas coisas
através do meu desejo de acelerar, que eu não poderia ser impedido de meu
propósito), eu parti direto para a Judéia, e depois de quinze dias desembarcou em
Cæsarea Stratonis, que é a maior cidade da Palestina. Quando eu havia
desembarcado e estava procurando por uma hospedaria, aprendi com a conversa do
povo que aquele Pedro, o mais aprovado discípulo daquele que apareceu na Judéia,
e mostrou muitos sinais e milagres divinamente realizados entre os homens , ia faça
uma discussão de palavras e perguntas no dia seguinte com um certo Simão, um
samaritano . Tendo ouvido isto, pedi para ser mostrado seu alojamento; e,
encontrando-a e diante da porta, informei ao porteiro que era e de onde vim; e eis
que, saindo Barnabé, logo que me viu, correu para os meus braços, chorando de
alegria , e, agarrando-me pela mão, levou-me a Pedro. Tendo-o apontado para mim
à distância, "Este," disse ele, "é Pedro, de quem eu falei, para você como o maior na
sabedoria de Deus , e para quem também tenho falado constantemente sobre
você." "Entra, portanto, como um bem conhecido para ele." "Pois ele está bem
familiarizado com todo o bem que existe em você, e cuidadosamente se
conscientizou de seu propósito religioso, de onde também ele está desejoso de
vê-lo." "Portanto, eu apresento a ele hoje como um grande presente." Ao mesmo
tempo, apresentando-me, ele disse: "Este, ó Pedro, é Clemente."

Capítulo 13. Sua Recepção Cordial por Pedro.

Mas Peter, muito gentilmente, quando ouviu meu nome, correu imediatamente
para mim e me beijou. Então, tendo me feito sentar, ele disse: "Você fez bem em
receber como seu Barnabé, pregador da verdade , nada temendo a ira das pessoas
loucas." "Você será abençoado." "Pois assim como julgaste um embaixador da
verdade digno de toda honra , assim a própria verdade vos receberá um peregrino e
um estranho, e vos inscreverá um cidadão de sua própria cidade;" "e então haverá
uma grande alegria para você, porque, dando um pequeno favor, você será escrito
herdeiro de bênçãos eternas ." "Agora, portanto, não se preocupe em explicar sua
mente para mim;" "pois Barnabé, com fala fiel, me informou de todas as coisas
sobre você e suas disposições, quase diariamente e sem cessar, recordando a
memória de suas boas qualidades." "E para mostrar a você em breve, quanto a um
amigo que já tem uma mente conosco, qual é o seu melhor caminho;" "se não
houver nada que o impeça, venha conosco e ouça a palavra da verdade , a qual
falaremos em todo lugar até chegarmos à cidade de Roma ;" "e agora, se você quiser
alguma coisa, fale."

Capítulo 14. Sua conta de si mesmo.

Tendo detalhado para ele o propósito que eu havia concebido desde o começo, e
como eu havia me distraído com investigações vãs, e todas aquelas coisas que a
princípio lhe sugeri, meu senhor James, de modo que não preciso repetir as mesmas
coisas agora, Concordei de bom grado em viajar com ele; "para isso," disse eu, "é
exatamente o que eu mais desejava." "Mas primeiro desejo que o esquema da
verdade seja exposto a mim, para que eu possa saber se a alma é mortal ou imortal
;" "e se imortal , se será julgado pelas coisas que faz aqui." "Além disso, desejo saber
o que é essa justiça, o que é agradável a Deus ;" "então, além disso, se o mundo foi
criado, e por que foi criado, e se deve ser dissolvido, e se deve ser renovado e
melhorado, ou se depois disso não haverá mundo algum;" "e, para não mencionar
tudo, eu gostaria de saber o que é o caso com relação a essas e outras coisas
semelhantes." A este Pedro respondeu, "eu brevemente concedo a você o
conhecimento dessas coisas, ó Clemente: portanto ouça."

Capítulo 15. Primeira Instrução de Pedro: Causas da Ignorância.

"A vontade e conselho de Deus, por muitas razões, foram ocultados dos homens;"
"primeiro, de fato, por má instrução, más associações, maus hábitos, conversas
inúteis e presunções injustas." "Por causa de tudo isso, digo, primeiro erro , depois
desprezo, depois a infidelidade e a malícia , a cobiça também, e vaidade
ostentatória, e outras como males , encheram toda a casa deste mundo, como uma
enorme fumaça, e impediram aqueles que habitam nele, vendo corretamente seu
Fundador, e percebendo o que lhe agrada." "O que, então, é apropriado para
aqueles que estão dentro, exceto com um grito trazido de seus corações mais
íntimos para invocar Sua ajuda, que sozinho não está trancado na casa cheia de
fumaça, que Ele se aproximaria e abriria a porta do casa, de modo que a fumaça
pode ser dissipada que está dentro, e a luz do sol que brilha sem pode ser admitida."

Capítulo 16. Instrução Continuação: O Verdadeiro Profeta.

"Ele, portanto, cuja ajuda é necessária para a casa cheia da escuridão da ignorância
e da fumaça dos vícios , é Ele, nós dizemos, que é chamado o verdadeiro Profeta, o
único que pode iluminar as almas dos homens , para que com os olhos deles eles
podem ver claramente o caminho da segurança." "Caso contrário, é impossível obter
conhecimento das coisas divinas e eternas , a menos que se aprenda sobre esse
verdadeiro profeta;" "porque, como você mesmo declarou há pouco, a crença nas
coisas e as opiniões das causas são estimadas em proporção aos talentos de seus
defensores: assim também, uma e a mesma causa é agora considerada justa, agora
injusta ;" "e o que agora parecia verdade , logo se torna falso na afirmação de
outro." "Por essa razão, o crédito da religião e da piedade exigia a presença do
verdadeiro Profeta, que Ele mesmo poderia nos dizer a respeito de cada particular,
como a verdade está, e poderia nos ensinar como devemos crer em relação a cada
um." "E, portanto, antes de tudo, as credenciais do próprio profeta devem ser
examinadas com todo cuidado;" "e quando você verificou uma vez que ele é um
profeta , a partir de agora você acredita nele em tudo, e não mais para discutir os
detalhes que ele ensina, mas para manter as coisas que ele fala como certas e
sagradas;" "que coisas, embora pareçam ser recebidas pela fé , ainda são
acreditadas no terreno da provação previamente instituída." "Pois quando uma vez
no princípio a verdade do profeta é estabelecida no exame, o resto deve ser ouvido
e mantido na base da fé pela qual já está estabelecido que ele é um professor da
verdade ." "E como é certo que todas as coisas que pertencem ao conhecimento
divino devem ser mantidas de acordo com a regra da verdade , assim é indubitável
que de ninguém além de si mesmo pode-se saber o que é verdadeiro ."

Capítulo 17. Pedro pede que ele seja seu assistente.

Tendo assim falado, ele expôs para mim tão aberta e tão claramente quem era
aquele Profeta, e como Ele poderia ser encontrado, que eu parecia ter diante de
meus olhos, e para manusear com minha mão, as provas que ele produziu sobre o
profético verdade ; e fiquei impressionado com o intenso espanto, como ninguém
vê, embora colocado diante de seus olhos, aquelas coisas que todos buscam. De
onde, por seu comando, reduzindo à ordem o que ele havia falado comigo, eu
compilei um livro sobre o verdadeiro Profeta, e enviei-o de Cesaréia por seu
comando. Pois ele disse que recebeu uma ordem sua para enviar-lhe todos os anos
um relato de seus ditos e ações. Entretanto, no início de seu discurso que ele me
entregou no primeiro dia, quando ele me instruiu muito sobre o verdadeiro Profeta,
e muitas outras coisas, ele também acrescentou: "Veja," disse ele, "para o futuro, e
estar presente nas discussões que sempre que houver necessidade, eu devo manter
com aqueles que contradizem;" "contra quem, quando eu discordar, mesmo que
pareça ser o pior, não terei medo de ser levado a duvidar daquelas coisas que lhes
declarei;" "porque, mesmo que pareça espancado, contudo, essas coisas não
parecerão incertas, o que o verdadeiro Profeta nos entregou." "No entanto, espero
que não sejamos superados em disputas, se apenas nossos ouvintes forem
razoáveis, e amigos da verdade , que possam discernir a força e o significado das
palavras, e reconhecerem que discurso vem da arte sofística, sem conter a verdade ,
mas uma imagem da verdade ;" "e o que é aquilo que, proferido de maneira simples
e sem ofício, depende de todo o seu poder, não na aparência e no ornamento, mas
na verdade e na razão."

Capítulo 18. Ele lucra com a instrução de Pedro.

A isto respondi: "Dou graças a Deus todo-poderoso, porque fui instruído como
desejei e desejei." "Em todo caso, você pode depender de mim até agora, para que
eu nunca possa duvidar das coisas que aprendi de você;" "de modo que, mesmo que
você mesmo deseje, a qualquer momento, transferir minha fé do verdadeiro
Profeta, você não deve poder, porque eu tenho bebido com todo o meu coração o
que você tem falado." "E para que você não pense que estou te prometendo uma
grande coisa quando digo que não posso ser afastado desta fé , é comigo uma
certeza, que quem recebeu este relato do verdadeiro Profeta, nunca mais poderá
depois como dúvida de sua verdade ." "E, portanto, estou confiante em relação a
essa doutrina ensinada pelo Céu, na qual toda a arte da malícia é superada." "Pois,
em oposição a esta profecia, nenhuma arte pode subsistir, nem as sutilezas dos
sofismas e silogismos;" "mas todo aquele que ouve do verdadeiro Profeta deve
necessariamente por muito tempo a própria verdade , nem depois, sob o pretexto
de buscar a verdade , suportar diversos erros ." "Portanto, ó meu senhor Pedro, não
fique mais ansioso comigo, como se eu fosse alguém que não sabe o que recebeu e
quão grande presente lhe foi conferido." "Esteja certo de que você conferiu um
favor àquele que sabe e compreende seu valor: nem posso ser facilmente enganado
por causa disso, porque parece que recebi rapidamente o que desejei há muito
tempo;" "pois pode ser que alguém que deseja receba rapidamente, enquanto outro
não atinja lentamente as coisas que deseja."

Capítulo 19. Satisfação de Pedro.

Então, Pedro, quando me ouviu falar assim, disse: "Eu agradeço ao meu Deus , tanto
pela sua salvação como pela minha própria paz;" "pois estou muito feliz em ver que
você entendeu o que é a grandeza da virtude profética, e porque, como você diz,
nem eu mesmo, se eu desejasse (que Deus me livre!), deveria ser capaz de te
transformar afastado para outra fé ." "Agora, doravante, comece a estar conosco, e
amanhã esteja presente em nossas discussões, pois eu vou ter um concurso com
Simão, o Mago ." Quando ele assim falou, retirou-se para levar comida junto com
seus amigos; mas ele ordenou que eu comesse sozinho; e depois da refeição,
quando cantou louvores a Deus e agradeceu, ele me fez um relato desse
procedimento, e acrescentou: "Que o Senhor conceda a você ser feito semelhante a
nós em todas as coisas, que, recebendo o batismo , você pode encontrar conosco na
mesma mesa." Tendo assim falado, ele ordenou que eu fosse descansar, pois nessa
época tanto o cansaço quanto a hora do dia eram chamados para dormir.

Capítulo 20. Adiamento da discussão com Simão Mago.


Na manhã seguinte, Zacchæus veio até nós, e depois da saudação, disse a Pedro:
"Simão adia a discussão até o décimo primeiro dia do mês atual, que é daqui a sete
dias, pois ele diz que então ele terá mais tempo livre para a disputa. ." "Mas, para
mim, parece que o seu adiamento também é vantajoso para nós, para que mais
pessoas possam se reunir, que podem ser ouvintes ou juízes de nossa disputa."
"Contudo, se lhe parecer apropriado, ocupemos o intervalo para discutir entre nós
as coisas que, supomos, podem entrar na controvérsia;" "para que cada um de nós,
sabendo que coisas devem ser propostas, e que respostas devem ser dadas,
considere consigo mesmo se elas estão bem, ou se um adversário será capaz de
encontrar qualquer coisa para objetar, ou deixar de lado coisas que trazemos contra
ele." "Mas se as coisas que devem ser faladas por nós são manifestamente
inexpugnáveis ​por todos os lados, teremos confiança em entrar no exame." "E, de
fato, esta é minha opinião, que antes de tudo deve ser indagada qual é a origem de
todas as coisas, ou qual é a coisa imediata que pode ser chamada a causa de todas
as coisas que são: então, com respeito a todas as coisas. que existem, se foram
feitos, e por quem, através de quem e para quem;" "se receberam sua subsistência
de um, de dois ou de muitos;" "e se foram tomadas e moldadas de nenhuma
anteriormente subsistente, ou de algumas: então, se existe alguma virtude nas
coisas mais elevadas, ou nas mais baixas;" "se há algo melhor que tudo ou qualquer
coisa que seja inferior a todos;" "se há algum movimento, ou nenhum;" "se as coisas
que são vistas sempre foram e sempre serão;" "se eles vieram a existir sem um
criador, e passarão sem um destruidor." "Se, eu digo, a discussão começa com estas
coisas, penso que as coisas que serão investigadas, sendo discutidas com exame
diligente, serão facilmente apuradas." "E quando estes são apurados, o
conhecimento daqueles que se seguem será facilmente encontrado." "Eu afirmei
minha opinião;" "Tenha o prazer de intimar o que você acha do assunto."

Capítulo 21. Vantagem do Atraso.

A isto Pedro respondeu: "Diga a Simão, entretanto, que faça o que lhe agrada, e
tenha a certeza de que, concedendo a Divina Providência , ele sempre nos
encontrará prontos." Então Zaqueu saiu para contar a Simão o que lhe haviam dito.
Mas Pedro, olhando para nós, e percebendo que eu estava entristecido pelo
adiamento da competição, disse: "Aquele que acredita que o mundo é administrado
pela providência do Deus Altíssimo, não deve, ó Clemente, meu amigo, entenda-se
errado, seja o que for que as coisas particulares aconteçam, assegurando-se de que
a justiça de Deus conduza a uma questão favorável e adequada, mesmo aquelas
coisas que parecem supérfluas ou contrárias em qualquer negócio e especialmente
àqueles que O adoram mais intimamente;" "e, portanto, aquele que tem a certeza
dessas coisas, como eu disse, se alguma coisa ocorrer contrariamente à sua
expectativa, ele sabe afastar a tristeza de sua mente por causa disso, mantendo-a
inquestionável em seu melhor juízo, que, pelo governo do bom Deus , até o que
parece contrário pode ser transformado em bom." "Portanto, ó Clemente, mesmo
agora não deixe que este atraso do mágico Simão o entristeça: pois creio que isso foi
feito pela providência de Deus , para sua vantagem;" "para que eu possa, neste
intervalo de sete dias, expor a você o método de nossa fé sem qualquer distração, e
a ordem continuamente, de acordo com a tradição do verdadeiro Profeta, que
sozinho conhece o passado como era, present as it is, and the future as it shall be:
which things were indeed plainly spoken by Him , but are not plainly written;"
"Tanto é assim que, quando são lidas, não podem ser compreendidas sem um
expositor, por causa do pecado que cresceu com os homens, como eu disse antes.
Portanto, eu lhe explicarei todas as coisas, que naquelas coisas que estão escritas
você pode claramente perceber qual é a mente do Legislador."

Capítulo 22. Repetição de Instruções.

Quando ele disse isso, ele começou a expor para mim, ponto por ponto, aqueles
capítulos da lei que pareciam estar em questão, desde o início da criação, até aquele
momento em que eu cheguei a ele em Cesaréia, dizendo me que o atraso de Simon
tinha contribuído para o meu aprendizado todas as coisas em ordem. "Em outras
ocasiões," disse ele, "falaremos mais detalhadamente sobre pontos individuais dos
quais falamos em breve, de acordo com a ocasião de nossa conversa que os trará
diante de nós; para que, de acordo com minha promessa, você possa obter um
conhecimento completo e perfeito de todos. Como, então, por esse atraso que
temos hoje em nossas mãos, desejo repetir novamente o que foi dito, que pode ser
melhor recordado à sua memória."Então ele começou assim a refrescar minha
lembrança do que ele havia dito: "Você se lembra, ó amigo Clemente, o relato que
lhe dei da era eterna , que não conhece fim? "Então eu disse: “ "Nunca, ó Pedro,
reterei qualquer coisa, se puder perder ou esquecer isso."

Capítulo 23. Repetição Continuação.


Então Pedro, tendo ouvido minha resposta com prazer, disse: "Eu o parabenizo
porque você respondeu assim, não porque você fala dessas coisas facilmente, mas
porque você professa que se lembra delas; pois as verdades mais sublimes são mais
bem honradas por meio do silêncio. No entanto, para o crédito daquelas coisas que
você lembra sobre as coisas não serem faladas, diga-me o que você retém daquelas
coisas de que falamos em segundo lugar, que podem ser facilmente ditas, que,
percebendo sua tenacidade da memória, Eu posso mais prontamente apontar para
você e abrir livremente as coisas das quais desejo falar." Então eu, quando percebi
que ele se alegrava com a boa memória de seus ouvintes, disse:"Não só estou
consciente de sua definição, mas também daquele prefácio que foi prefixado na
definição; e de quase todas as coisas que você expôs, eu mantenho o sentido
completo, embora não todas as palavras; porque as coisas que você falou foram
feitas, por assim dizer, nativas da minha almae inato. Pois você me ofereceu um
copo muito doce em minha sede excessiva. E para que não suponha que estou
ocupando-o com palavras, esquecendo-me das coisas, lembrarei agora das coisas
que foram ditas, nas quais a ordem de sua discussão me ajuda muito; pelo modo
como as coisas que dissestes seguidas por uma conseqüência umas das outras e
organizadas de maneira equilibrada, fazem com que sejam facilmente lembradas na
memória pelas linhas de sua ordem. Pois a ordem dos dizeres é útil para lembrá-los:
quando você começa a segui-los ponto por ponto em sucessão, quando algo está
faltando, imediatamente o sentido procura por ele; e quando o encontrar, retê-lo
ou, em todo caso, se não puder descobri-lo, não haverá relutância em perguntar-lhe
ao mestre. Mas não atrasar em conceder o que você procura de mim,Eu irei em
breve ensaiar o que você me deu sobre a definição deverdade ."

Capítulo 24. Repetição Continuação.

Sempre houve, há agora, e sempre haverá, aquele pelo qual a primeira Vontade
gerada desde a eternidade consiste; e a partir do primeiro Will procede um segundo
testamento. Depois disso veio o mundo; e do mundo veio o tempo: disto, a multidão
de homens; da multidão a eleição do amado, de cuja unicidade mental é construído
o pacífico reino de Deus. Mas o resto, que deveria seguir estes, você prometeu me
dizer em outro momento. Depois disso, quando você havia explicado sobre a criação
do mundo, você insinuou o decreto de Deus , "que Ele, de Sua própria boa vontade,
anunciou na presença de todos os primeiros anjos ," e que Ele ordenou como um
eterno.lei para todos; e como Ele estabeleceu dois reinos - eu quero dizer aquele do
tempo presente e do futuro - e designou tempos para cada um, e decretou que um
dia de julgamento deveria ser esperado, o qual Ele determinou, no qual uma
separação deve ser feita de coisas e almas : para que os ímpios sejam relegados ao
fogo eterno por seus pecados ; mas aqueles que viveram de acordo com a vontade
de Deus, o Criador, tendo recebido uma bênção por suas boas obras, refulgindo com
a mais brilhante luz, introduzidos em uma morada eterna e permanecendo em
incorrupção, receberão presentes eternos de bênçãos inefáveis.

Capítulo 25. Repetição Continuação.

Enquanto eu prosseguia assim, Pedro, arrebatado de alegria e ansioso por mim


como se eu tivesse sido seu filho, talvez não devesse deixar de me lembrar do resto
e ser envergonhado por causa dos que estavam presentes, disse. : "É o suficiente, ó
Clement; pois você declarou essas coisas mais claramente do que eu mesmo as
expliquei." Então eu disse, "o aprendizado liberal me conferiu o poder da narração
ordenada e de afirmar claramente essas coisas para as quais há ocasião. E se
usarmos o aprendizado para afirmar os erros da antiguidade, nos arruinaremos pela
graciosidade e suavidade da fala; mas se aplicarmos aprendizado e graça de fala à
afirmação da verdadeEu acho que não é uma pequena vantagem obtida. Seja como
for, meu senhor Pedro, você pode imaginar com que gratidão eu sou transportado
para todo o resto de sua instrução, mas especialmente para a declaração daquela
doutrina que você deu: Existe um Deus , cuja obra o mundo é, e quem, porque Ele é
em todos os aspectos justos, deve prestar a cada um de acordo com suas ações . E
depois disso você adicionou: Para a afirmação deste dogma, incontáveis ​milhares de
palavras serão apresentadas; mas naqueles a quem é concedido conhecimento da
verdadeiraProfeta, toda esta floresta de palavras é cortada. E por causa disso, desde
que você me entregou um discurso sobre o verdadeiro Profeta, você me fortaleceu
com toda a confiança de suas afirmações." E então, tendo percebido que a soma de
toda a religião e piedade consiste nisso, eu imediatamente respondi:" Você
procedeu mais excelentemente, ó Pedro: portanto, no futuro, expõe sem hesitar,
quanto àquele que já sabe quais são os fundamentos da fé. e piedade , as tradições
do verdadeiro Profeta, que só, como tem sido claramente provado , é para ser
acreditado. Mas aquela exposição que requer asserções e argumentos, reserva para
os incrédulos, a quem você ainda não julgou apropriado cometer a fé indubitável da
graça profética . "Quando eu disse isso, acrescentei:" Você prometeu que daria no
devido tempo duas coisas: primeiro essa exposição, ao mesmo tempo simples e
inteiramente livre de erros ; e, em seguida, uma exposição de cada ponto individual,
como ele pode ser evoluído no decurso das várias questões que serão levantadas. E
depois disso você expôs a sequência das coisas em ordem desde o começo do
mundo, até o tempo presente; e por favor, eu posso repetir o todo da memória ."

Capítulo 26. Amizade de Deus; Como seguro

Pedro respondeu: Estou muito feliz, ó Clemente, por entregar minhas palavras a um
coração tão seguro; pois estar atento às coisas que são faladas é uma indicação de
ter em prontidão a fé das obras. Mas aquele de quem o malvado demônio rouba as
palavras da salvação , e as arrebata de sua memória, não pode ser salvo, mesmo que
ele deseje; porque ele perde o caminho pelo qual a vida é alcançada. Portanto,
vamos repetir o que foi dito e confirmá-lo em seu coração, isto é, de que maneira ou
por quem o mundo foi feito, para que possamos prosseguir para a amizade do
Criador. Mas sua amizade é garantida vivendo bem e obedecendo a sua vontade.;
qual é a lei de todos que vivem. Nós, portanto, desdobrá-las-emos brevemente, para
que elas sejam mais seguramente lembradas.

Capítulo 27. Conta da Criação.

"No princípio, quando Deus havia feito o céu e a terra, Gênesis 1: 1 como uma casa,
a sombra que foi lançada pelos corpos mundanos envolvidos na escuridão, aquelas
coisas que estavam encerradas nela. Mas quando a vontade de Deustinha
introduzido a luz, que as trevas que haviam sido causadas pelas sombras dos corpos
foram dissipadas imediatamente; então, em última análise, a luz é designada para o
dia, trevas para a noite. E agora a água que estava dentro do mundo, no espaço
intermediário daquele primeiro céu e terra, congelada como se fosse geada, e sólida
como cristal, se distende, e os espaços intermediários do céu e da terra são
separados como por um firmamento desse tipo; e aquele firmamento que o Criador
chamou de céu, assim chamado pelo nome do anteriormente feito: e assim Ele
dividiu em duas porções aquele tecido do universo , embora fosse apenas uma casa.
A razão da divisão era esta, que a parte superior poderia ter uma morada para os
anjose o menor para os homens. Depois disso, o lugar do mar e o caos que haviam
sido recebidos recebiam a parte da água que ficava abaixo, por ordem da Vontade
eterna ; e estes fluindo para os lugares afundados e ocos, a terra seca apareceu; e os
ajuntamentos das águas foram feitos mares. E depois disso a terra, que havia
aparecido, produziu várias espécies de ervas e arbustos. Também dava fontes e rios,
não apenas nas planícies, mas nas montanhas. E assim todas as coisas foram
preparadas, para que os homens que habitassem nela pudessem ter o poder de usar
todas essas coisas de acordo com sua vontade, isto é, tanto para o bem quanto para
o mal ."

Capítulo 28. Conta da Criação Continuação.

"Depois disso Ele adorna aquele céu visível com estrelas. Ele coloca nele também o
sol e a lua, para que o dia desfrute da luz de um, da noite do outro; e que, ao
mesmo tempo, podem ser indicativos de coisas passadas, presentes e futuras. Pois
eles foram feitos para sinais de estações e de dias, que, embora sejam vistos de fato
por todos, são entendidos apenas pelos instruídos e inteligentes. E quando, depois
disso, Ele ordenou que criaturas vivas fossem produzidas da terra e das águas, Ele
fez o Paraíso, que também nomeou um lugar de delícias. Mas depois de todas essas
coisas Ele fez o homem, em cuja conta Ele preparou todas as coisas, cuja espécie
interna é mais velha, e por quem todas as coisas que foram feitas, entregues ao seu
serviço, e atribuídas aos usos de sua habitação."

Capítulo 29. Os Gigantes: o Dilúvio.

"Todas as coisas que estão sendo completadas estão no céu, e na terra, e nas águas,
e a raça humana também tem multiplicado, na oitava geração, homens justos que
viveram a vida de anjos , sendo atraídos pela beleza das mulheres. , caiu em
conexões promíscuas e ilícitas com estes; e, desde então, agindo em todas as coisas
sem discrição, e desordenadamente, mudaram o estado dos assuntos humanos e a
ordem divinamente prescrita de vida, de modo que, seja por persuasão ou força,
obrigaram todos os homens a pecar.contra Deus, seu Criador. Na nona geração
nascem os gigantes, assim chamados desde os tempos antigos, não de dragão, como
as fábulas dos gregos relatam, mas homens de corpos imensos, cujos ossos, de
enorme tamanho, ainda são mostrados em alguns lugares para confirmação. Mas
contra estes, a providência justa de Deus trouxe um dilúvio sobre o mundo, para
que a terra pudesse ser purificada de sua poluição, e todo lugar poderia ser
transformado em um mar pela destruição dos ímpios . No entanto, foi encontrado
um homem justo, chamado Noé , que, sendo entregue em uma arca com seus três
filhos e suas esposas, tornou-se o colonizador do mundo após o afundamento das
águas, com aqueles animais e sementes que ele havia fechado. com ele."

Capítulo 30 Filhos de Noé

"Na décima segunda geração, quando Deus abençoou os homens, e eles começaram
a se multiplicar, Gênesis 9: 1 receberam um mandamento de que não provassem o
sangue, pois por causa disso também o dilúvio havia sido enviado. Na décima
terceira geração, quando o segundo dos três filhos de Noé feriu seu pai e foi
amaldiçoado por ele, ele trouxe a condição de escravidão à sua posteridade. Seu
irmão mais velho, entretanto, obteve o lote de uma morada na região do meio do
mundo, na qual é o país da Judéia; o mais novo obteve o bairro oriental e o
ocidental. Na décima quarta geração, um dos descendentes amaldiçoados ergueu
primeiro um altar para os demônios , com o propósito de artes mágicas, e ofereceu
ali sacrifícios sangrentos.. Na décima quinta geração, pela primeira vez, os homens
criaram um ídolo e o adoraram. Até aquele tempo, a língua hebraica, que havia sido
dada por Deus aos homens , tinha o único domínio. Na décima sexta geração, os
filhos dos homens migraram do oriente e, chegando às terras designadas a seus
pais, cada um deles marcou o lugar de sua própria colônia pelo seu próprio nome.
Na décima sétima geração, Ninrode I. reinou na Babilônia, e construiu uma cidade, e
depois migrou para os persas e ensinou-os a adorar o fogo."

Capítulo 31. Mundo Depois do Dilúvio

"Na décima oitava geração, cidades muradas foram construídas, exércitos foram
organizados e armados, juízes e leis foram sancionados, templos foram construídos
e os príncipes das nações foram adorados como deuses. Na décima nona geração, os
descendentes daquele que havia sido amaldiçoado após o dilúvio, indo além de seus
próprios limites, que haviam obtido por sorteio nas regiões ocidentais, dirigiram
para as terras do leste aqueles que obtiveram a porção média do mundo, e
perseguiram eles até a Pérsia , enquanto eles mesmos violentamente tomaram
posse do país de onde os expulsaram. Na vigésima geração, um filho morreu pela
primeira vez antes de seu pai, Gênesis 11:28 por causa de um crime incestuoso."

Capítulo 32. Abraão.


Na vigésima primeira geração havia um certo homem sábio, da raça daqueles que
foram expulsos, da família do filho mais velho de Noé , pelo nome Abraão , de quem
deriva nossa nação hebraica. Quando o mundo inteiro foi novamente coberto de
erros , e quando pelo hediondo de seus crimes a destruição estava pronta para ele,
desta vez não pela água, mas pelo fogo, e quando o açoite já pairava sobre toda a
terra, começando com Sodoma , homem, por causa de sua amizade com Deusque
estava satisfeito com ele, obteve de Deus que o mundo inteiro não perecesse
igualmente. Desde o princípio, este mesmo homem, sendo um astrólogo, pôde, do
relato e da ordem das estrelas, reconhecer o Criador, enquanto todos os outros
estavam em erro , e entendeu que todas as coisas são reguladas por Sua providência
. Daí também um anjo , em pé ao lado dele em uma visão, instruiu-o mais
completamente sobre as coisas que ele estava começando a perceber. Mostrou-lhe
também o que pertencia à sua raça e posteridade, e prometeu-lhe que esses
distritos deveriam ser restaurados em vez de serem dados a eles.

Capítulo 33. Abraão: sua posteridade.

"Portanto , Abraão , quando estava desejoso de aprender as causas das coisas, e


ponderava intensamente sobre o que lhe haviam sido dito, o verdadeiro Profeta
apareceu a ele, o único que conhece os corações e o propósito dos homens , e
revelou a ele todas as coisas que ele desejado. Ele ensinou-lhe o conhecimento da
Divindade; insinuou a origem do mundo e também o seu fim; mostrou-lhe a
imortalidade da alma e o modo de vida que agradava a Deus ; declarou também a
ressurreição dos mortos, o julgamento futuro, a recompensa do bem , a punição do
mal- tudo para ser regulado pelo julgamento justo: e tendo-lhe dado toda esta
informação clara e suficientemente, Ele partiu novamente para as moradas
invisíveis. Mas enquanto Abraão ainda estava em ignorância , como dissemos a você
antes, dois filhos nasceram para ele, dos quais um era chamado Ismael, e os outros
Heliesdros. De um são descendentes as nações bárbaras, do outro o povo dos persas
, alguns dos quais adotaram a maneira de viver e as instituições de seus vizinhos, os
Brachmans. Outros se estabeleceram na Arábia, de cuja posteridade alguns também
se espalharam para o Egito . Deles, alguns dos índios e dos egípcios aprenderam a
ser circuncidadose ser de mais pura observância do que outros, embora no decorrer
do tempo a maioria deles tenha se voltado para a impiedade, o que era a prova e o
sinal da pureza."
Capítulo 34. Os israelitas no Egito.

No entanto, como ele tinha conseguido estes dois filhos durante o tempo enquanto
ainda vivia na ignorância das coisas, tendo recebido o conhecimento de Deus , ele
pediu ao Justo que ele pudesse merecer ter descendência de Sara, que era sua
legítima esposa, embora ela fosse estéril. Ela obteve um filho. a quem chamou Isaac,
de quem veio Jacó e dele os doze patriarcas, e destes doze setenta e dois. Estes,
quando a fome se abateu, entrou no Egito com toda a sua família ; e no decorrer de
quatrocentos anos, sendo multiplicados pela bênção e promessa de Deus , foram
afligidos pelos egípcios . E quando eles foram afligidos a verdadeiraO profeta
apareceu a Moisés , Êxodo iii, e feriu os egípcios com dez pragas, quando eles se
recusaram a deixar o povo hebreu se afastar deles e retornar à sua terra natal; e ele
tirou o povo de Deus do Egito . Mas aqueles dos egípcios que sobreviveram às
pragas, sendo infectados com a animosidade de seu rei, perseguiram os hebreus. E
quando eles os alcançaram na beira do mar, e pensaram em destruir e exterminar
todos eles, Moisés , derramando orações a Deusdividia o mar em duas partes, de
modo que a água fosse mantida à direita e à esquerda como se tivesse sido
congelada, e o povo de Deus passasse por uma estrada seca; mas os egípcios que os
perseguiam, entrando precipitadamente, foram afogados. Pois quando o último dos
hebreus saiu, o último dos egípcios desceu ao mar; e imediatamente as águas do
mar, que por sua ordem foram mantidas amarradas como geadas, foram soltas por
seu comando que as amarrara e, recuperando sua liberdade natural, puniam a
nação perversa .

Capítulo 35. O Êxodo.

"Depois disso, Moisés , por ordem de Deus , cuja providência prevaleceu sobre
todos, levou o povo dos hebreus para o deserto; e, deixando o caminho mais curto
que leva do Egito até a Judéia, ele conduziu o povo através de longas filas do
deserto, que, pela disciplina de quarenta anos, a novidade de uma forma de vida
modificada poderia extirpar os males que haviam se apegado a -los por uma longa e
contínua familiaridade com os costumes dos egípcios. Entrementes, chegaram ao
monte Sinai, e dali lhes foi dada a lei com vozes e visões do céu, escritas em dez
preceitos, dos quais o primeiro e maior era que deviam adorar somente o próprio
Deus, e não fazer para si qualquer aparência ou forma de adorar. Mas quando
Moisés subiu ao monte, onde ficou quarenta dias, o povo, embora houvesse visto o
Egito ferido com as dez pragas, e o mar se abriu e passou por eles a pé, também lhes
deu o maná do céu para pão e bebida fornecida a eles para fora da rocha que se
seguiu 1 Coríntios 10: 4eles, que tipo de alimento era transformado em qualquer
gosto que alguém desejasse; e embora, sendo colocados sob a região tórrida do céu,
eles foram sombreados por uma nuvem durante o dia, para que eles não pudessem
ser queimados pelo calor, e de noite fossem iluminados por uma coluna de fogo,
para que o horror da escuridão deve ser adicionado à devastação do deserto -
aquelas mesmas pessoas, eu digo, quando Moisés ficou no monte, fez e adorou a
cabeça de um bezerro de ouro , à maneira de Apis, a quem tinham visto adorado no
Egito ; e depois de tantas e tão grandes maravilhas que tinham visto, não
conseguiram limpar e lavar de si as impurezas do velho hábito. Nesta conta,
deixando a estrada curta que leva do Egito para a Judéia,Moisés conduziu-os por um
imenso circuito do deserto , se por acaso ele pudesse, como já mencionamos,
afastar os males do velho hábito pela mudança de uma nova educação."

Capítulo 36. Permissão do Sacrifício por um Tempo.

Enquanto isso , Moisés , aquele mordomo fiel e sábio, percebeu que o vício de
sacrificar aos ídolos havia sido profundamente enraizado no povo por sua
associação com os egípcios , e que a raiz desse mal não podia ser extraída deles, ele
permitiu que eles realmente para sacrificar , mas permitiu que fosse feito apenas
para Deus , que por qualquer meio que ele poderia cortar metade da
profundamente enraizada mal , deixando a outra metade para ser corrigido por
outra, e em um momento futuro; por Ele, a saber, a respeito de quem ele próprio
disse: 'Um profetao Senhor teu Deus te levantará, ao qual ouvirás como a mim
mesmo, conforme todas as coisas que ele te disser. Quem não ouvir esse profeta ,
sua alma será extirpada do seu povo.

Capítulo 37. O Santo Lugar

"Além dessas coisas, ele também nomeou um lugar no qual somente lhes deveria
ser lícito sacrificar a Deus . E tudo isso foi arranjado com essa visão de que, quando
o tempo oportuno chegasse, e eles deveriam aprender por meio do Profeta que
Deus deseja misericórdia e não sacrifício , eles poderiam ver Aquele que deveria
ensinar-lhes que o lugar escolhido por Deus , em que era conveniente que as vítimas
fossem oferecidas a Deus , é a sua sabedoria; e que, por outro lado, eles poderiam
ouvir que esse lugar, que parecia escolhido por algum tempo, muitas vezes
assediado como tinha sido por invasões e pilhagens hostis, foi finalmente destruído
por completo. E, a fim de impressionar isso sobre eles, mesmo antes da vinda doo
verdadeiro Profeta, que devia rejeitar imediatamente os sacrifícios e o lugar, era
freqüentemente saqueado pelos inimigos e queimado com fogo, e o povo levado em
cativeiro entre as nações estrangeiras, e então trazido de volta quando se
entregavam à misericórdia de Deus ; para que por estas coisas se ensine que um
povo que oferece sacrifícios seja expulso e entregue nas mãos do inimigo, mas os
que fazem misericórdia e justiça estão sem sacrifícioslibertados do cativeiro e
restaurados em sua terra natal. Mas ficou claro que muito poucos entendiam isso;
pois o maior número, embora pudessem perceber e observar essas coisas, ainda
eram sustentados pela opinião irracional do vulgo: pois a opinião correta com
liberdade é prerrogativa de alguns."

Capítulo 38. Pecados dos Israelitas.

"Moisés , então, tendo organizado estas coisas, e tendo colocado sobre o povo um
Auses para trazê-los para a terra de seus pais, ele mesmo, por ordem do Deus vivo
subiu a uma certa montanha, e lá morreu. No entanto, tal foi o modo de sua morte,
que até hoje ninguém encontrou seu lugar de sepultamento. Quando, portanto, o
povo alcançou a terra de seus pais, pela providência de Deus , em seu primeiro
começo os habitantes do ímpioas raças são derrotadas, e entram em sua herança
paterna, que foi distribuída entre eles por sorteio. Por algum tempo depois disso,
eles foram governados não por reis, mas por juízes, e permaneceram em uma
condição um tanto pacífica. Mas quando eles procuraram por si mesmos tiranos em
vez de reis, então também com ambição real erigiram um templo no lugar que lhes
havia sido designado para a oração ; e assim, através de uma sucessão de reis
perversos , o povo caiu para maior e ainda maior impiedade."

Capítulo 39. Batismo Instituído no Lugar dos Sacrifícios.

"Mas quando o tempo começou a se aproximar do que estava faltando nas


instituições mosaicas deveria ser provido, como já dissemos, e que o Profeta
aparecesse, de quem ele havia predito que Ele deveria adverti-los pela misericórdia
de Deus para cessar sacrificar ; para que não achassem que, ao cessar o sacrifício,
não houvesse remissão de pecados para eles, Ele instituiu o batismo pela água entre
eles, no qual eles poderiam ser absolvidos de todos os seus pecados na invocação do
Seu nome e no futuro. seguindo uma vida perfeita, poderia permanecer na
imortalidade , sendo purificado não pelo sangue de bestas, mas pela purificação da
Sabedoria de Deus.. Posteriormente também uma evidente prova deste grande
mistério é fornecido no fato de que todo aquele que, acreditando neste Profeta que
tinha sido predito por Moisés , é batizado em Seu nome, deve ser mantido ileso da
destruição da guerra que impends sobre o nação incrédula e o próprio lugar; mas
aqueles que não crerem serão exilados de seu lugar e reino, para que, contra sua
vontade, possam entender e obedecer à vontade de Deus ."

Capítulo 40. Advento do Verdadeiro Profeta

"Portanto, tendo estas coisas sido preparadas, Aquele que era esperado vem
trazendo sinais e milagres como Suas credenciais, pelas quais Ele deveria ser
manifestado. Mas nem assim as pessoas acreditavam , embora tivessem sido
treinadas durante tantas eras para acreditar nessas coisas. E não apenas não creram
, mas acrescentaram blasfêmia à incredulidade, dizendo que Ele era um homem
comilão e um escravo da barriga, e que Ele era movido por um demônio , mesmo Ele
que tinha vindo para a salvação deles . A tal ponto que a maldade prevalece pela
ação dos malvados ; de modo que, mas para a Sabedoria de Deus ajudando aqueles
que amamNa verdade , quase todos teriam estado envolvidos em ilusões ímpias.
Portanto, Ele escolheu-nos doze, Mateus x o primeiro que acreditou Nele, a quem
Ele nomeou apóstolos ; e depois outros setenta e dois discípulos mais aprovados ,
Lucas x que, pelo menos reconhecendo o padrão de Moisés , Números 11:16 a
multidão poderia acreditar que este é Aquele de quem Moisés profetizou, o Profeta
que estava por vir. " Deuteronômio 18:15

Capítulo 41. Rejeição do Verdadeiro Profeta.

"Mas alguém talvez possa dizer que é possível a qualquer um imitar um número;
mas o que diremos dos sinais e milagres que Ele operou? Pois Moisés havia feito
milagres e curas no Egito . Ele também de quem ele previu que Ele deveria levantar
um profeta como ele, embora Ele tenha curado todas as enfermidades e
enfermidades entre o povo, tenha feito inumeráveis milagres , e tenha pregado a
vida eterna , foi apressado por ímpioshomens para a cruz; que ação foi, no entanto,
por seu poder se tornou bom. Em resumo, enquanto Ele sofria, todo o mundo sofria
com Ele; pois o sol escureceu, as montanhas foram rasgadas, os túmulos foram
abertos, o véu do templo foi rasgado, como na lamentação pela destruição que se
abateu sobre o local. E, no entanto, embora todo o mundo tenha sido movido, eles
mesmos nem mesmo são movidos para a consideração dessas coisas tão
grandiosas."

Capítulo 42. Chamado dos Gentios.

"Mas na medida em que era necessário que os gentios fossem chamados à sala
daqueles que permaneceram incrédulos, de modo que o número pudesse ser
preenchido, o que havia sido mostrado a Abraão , a pregação do bendito reino de
Deus é enviada a todo o mundo . Por essa razão, os espíritos do mundo estão
perturbados, sempre se opõem àqueles que estão em busca de liberdade e fazem
uso dos motores do erro para destruir o edifício de Deus; enquanto aqueles que
pressionam para a glóriade segurança e liberdade, tornando-se mais corajosa por
sua resistência a esses espíritos, e pela labuta de grandes lutas contra eles, alcança a
coroa da segurança não sem a palma da vitória. Entretanto, quando Ele sofreu, e as
trevas dominaram o mundo desde a sexta até a nona hora, Mateus 27:45 assim que
o sol brilhou novamente, e as coisas voltaram ao seu curso habitual, até mesmo os
homens perversos voltaram para si mesmos. e suas antigas práticas, o medo deles
ter diminuído. Para alguns deles, observando o local com todo o cuidado, quando
não puderam impedir que Ele ressuscitasse, disse que Ele era um mago; outros
fingiram que ele foi roubado. " Mateus 28:13

Capítulo 43. Sucesso do Evangelho.

"No entanto, a verdade prevaleceu em todos os lugares; pois, na prova de que essas
coisas foram feitas pelo poder divino, nós, que havíamos sido muito poucos, nos
tornamos, em poucos dias, pela ajuda de Deus , muito mais do que eles. De modo
que os sacerdotes ao mesmo tempo estavam com medo, para que, pela providência
de Deus , não fosse a confusão deles, todo o povo deveria vir para a nossa fé . Por
isso, muitas vezes nos enviaram e nos pediram que falássemos a respeito de Jesus,
se Ele era o profeta que Moisés profetizou, que é o eterno Cristo. João 12:34Pois
neste ponto só parece haver alguma diferença entre nós que cremos em Jesus e os
judeus incrédulos . Mas enquanto eles freqüentemente faziam tais pedidos para
nós, e nós procurávamos por uma oportunidade apropriada, uma semana de anos
foi completada a partir da paixão do Senhor, a Igreja do Senhor que foi constituída
em Jerusalém foi mais abundantemente multiplicada e cresceu, sendo governada
com a maioria das ordenanças justas de Tiago, que foi ordenado bispo pelo Senhor."

Capítulo 44. Desafio de Caifás.

"Mas, quando nós doze apóstolos , no dia da Páscoa, nos reunimos com uma imensa
multidão, e entramos na igreja dos irmãos, cada um de nós, a pedido de Tiago,
declarou brevemente, no ouvir do povo , o que fizemos em todo lugar. Enquanto
isso estava acontecendo, Caifás , o sumo sacerdote , enviou sacerdotes para nós e
pediu-nos que viéssemos a ele, que ou nós provássemos a ele que Jesus é o Cristo
eterno , ou ele a nós que Ele não é, e que então todas as pessoas devem concordar
com uma fé ou outra; e isso ele freqüentemente nos pediu para fazer. Mas muitas
vezes adiamos, sempre buscando um momento mais conveniente."Então eu,
Clemente, respondi a isto: "Eu penso que esta mesma questão, se Ele é o Cristo , é
de grande importância para o estabelecimento da fé ; caso contrário, o sumo
sacerdote não pediria com tanta freqüência que ele pudesse aprender ou ensinar
sobre o Cristo." Então Pedro: "Você respondeu corretamente, ó Clemente; pois,
como ninguém pode ver sem olhos, nem ouvir sem ouvidos, nem cheirar sem
narinas, nem saborear sem língua, nem manejar coisa alguma sem mãos, é
impossível, sem o verdadeiro Profeta, saber o que é agradável a Deus ." E eu
respondi: "eu já aprendi com sua instrução que issoverdadeiro profeta é o Cristo ;
mas eu gostaria de aprender o que o Cristo quer dizer, ou porque Ele é assim
chamado, que uma questão de tão grande importância pode não ser vaga e incerta
para mim."

Capítulo 45. O Verdadeiro Profeta: Por Que Chamamos o Cristo?

Então Pedro começou a me instruir desta maneira: "Quando Deus fez o mundo,
como Senhor do universo , Ele designou chefes sobre as várias criaturas, sobre as
árvores até mesmo, e as montanhas, e as fontes, e os rios, e todos coisas que Ele
fez, como dissemos a você; pois era muito longo para mencioná-los um por um. Ele
estabeleceu, portanto, um anjo como chefe sobre os anjos , um espírito sobre os
espíritos, uma estrela sobre as estrelas, um demônio sobre os demônios , um
pássaro sobre os pássaros, uma fera sobre as feras, uma serpente sobre as
serpentes, um pesa sobre os peixes, um homem sobre os homens, que é o Cristo
Jesus. Mas ele é chamado de Cristopor um certo excelente rito de religião; porque,
assim como há certos nomes comuns aos reis, como Arsaces entre os persas , César
entre os romanos, Faraó entre os egípcios , assim entre os judeus um rei é chamado
de Cristo . E a razão desta denominação é esta: Embora, de fato, Ele fosse o Filho de
Deus e o princípio de todas as coisas, Ele se tornou homem; Ele primeiro ungiu Deus
com óleo que foi tirado da madeira da árvore da vida: dessa unção, portanto, Ele é
chamado de Cristo . Daí, além disso, Ele mesmo também, de acordo com a
designação do Seu Pai, unge com óleo semelhante a cada um dos piedososquando
eles vêm para o Seu reino, para o seu descanso depois dos seus trabalhos, como
tendo superado as dificuldades do caminho; para que a sua luz brilhe e sendo cheios
do Espírito Santo , eles sejam dotados de imortalidade . Ocorre-me, porém, que lhe
expliquei suficientemente toda a natureza daquele ramo de onde esse unguento é
extraído."

Capítulo 46. Unção.

"Mas agora também, por uma breve representação, lembro-vos da lembrança de


todas essas coisas. Na vida atual, Aaron , o primeiro sumo sacerdote , foi ungido
com uma composição de crisma, que foi feita segundo o padrão daquele unguento
espiritual do qual falamos antes. Ele era o príncipe do povo e, como rei, recebia
primícias e tributos do povo, homem por homem; e tendo assumido o ofício de
julgar o povo, ele julgou as coisas limpas e as coisas impuras. Mas se qualquer outra
pessoa foi ungida com o mesmo unguento, como derivando virtude dela, ele se
tornou ou rei, ou profeta , ou sacerdote . Se, então, essa graça temporalcomposto
por homens , tinha tanta eficácia, considere agora quão potente foi esse unguento
extraído por Deus de um ramo da árvore da vida, quando aquilo que foi feito por
homens poderia conferir dignidades tão excelentes entre os homens . Pois o que na
época atual é mais glorioso que um profeta , mais ilustre que um sacerdote , mais
exaltado que um rei?"

Capítulo 47. Adam Ungiu um Profeta.

A isto respondi: "Lembro-me, Pedro, que você me falou do primeiro homem que ele
era um profeta ; mas você não disse que ele foi ungido. Se então não houvesse
profeta sem unção, como poderia o primeiro homem ser um profeta , visto que ele
não foi ungido?" Então Pedro, sorrindo, disse: "Se o primeiro homem profetizou, é
certo que ele também foi ungido. Pois embora aquele que registrou a lei em suas
páginas cale a respeito de sua unção, ainda assim ele evidentemente nos deixou
para entender essas coisas. Pois como, se ele tivesse dito que foi ungido, não se
duvidaria de que ele também era um profeta , embora não estivesse escrito na lei;
então, já que é certo que ele era umprofeta , é da mesma maneira certa que ele
também foi ungido, porque sem unção ele não poderia ser um profeta . Mas você
deveria ter dito: Se o crisma era composto por Aarão , pela arte do perfumista,
como poderia o primeiro homem ser ungido antes do tempo de Arão , as artes da
composição ainda não haviam sido descobertas? "Então respondi:" Não me entenda
mal, Pedro; pois não falo daquele unguento composto e óleo temporal, mas daquele
unguento simples e eterno , que você me disse que foi feito por Deus , à vista de
quem você diz que aquele outro era composto por homens ."

Capítulo 48. O Verdadeiro Profeta, um Sacerdote.

Então Pedro respondeu, com uma aparência de indignação: O que! Você acha,
Clement, que todos nós podemos saber todas as coisas antes do tempo? Mas, para
não se afastar agora de nosso discurso proposto, em outro momento, quando seu
progresso for mais manifesto, explique essas coisas de maneira mais distinta.

"Então, no entanto, um sacerdote ou um profeta , sendo ungido com o unguento


composto, colocando fogo no altar de Deus , foi considerado ilustre em todo o
mundo. Mas depois de Arão , que era sacerdote , outro é tirado das águas. Não falo
de Moisés , mas daquele que, nas águas do batismo , foi chamado por Deus, seu
Filho . Mateus 3:17 Porque foi Jesus quem apagou, pela graça do batismo , o fogo
que o sacerdote incitou pelos seus pecados.; pois, a partir do momento em que Ele
apareceu, o crisma cessou, pelo qual o sacerdócio ou o ofício profético ou real foi
conferido."

Capítulo 49. Duas Vindas de Cristo.

"Sua vinda, portanto, foi predita por Moisés , que entregou a lei de Deus aos
homens; mas por outro também antes dele, como eu já lhe informei. Ele, portanto,
insinuou que Ele deveria vir, humilde de fato em Sua primeira vinda, mas glorioso
em Sua segunda. E o primeiro, de fato, já foi realizado; desde que Ele veio e ensinou,
e Ele, o Juiz de todos, foi julgado e morto. Mas em Sua segunda vinda Ele virá para
julgar, e na verdade condenará os iníquos , mas levará os piedosos em uma
participação e associação consigo mesmo em Seu reino. Agora a fé de sua segunda
vinda depende da primeira. Para os profetas - especialmente Jacob eMoisés - falou
do primeiro, mas também do segundo. Mas a excelência da profecia é mostrada
principalmente nisso, que os profetas não falaram das coisas por vir, de acordo com
a seqüência das coisas; de outra forma, eles podem parecer meramente como
homens sábios que conjeturaram o que a sequência das coisas indicou."

Capítulo 50. Sua rejeição pelos judeus.

"Mas o que eu digo é isto: Era de se esperar que Cristo fosse recebido pelos judeus ,
a quem Ele veio, e que eles cressem naquele que era esperado para a salvação do
povo, de acordo com as tradições dos pais. ; mas que os gentios devem ser avesso a
ele, uma vez que nem promessa, nem anúncio a respeito dele tinha sido feito para
eles, e na verdade ele nunca tinha sido feito conhecido a eles mesmo pelo nome. No
entanto, os profetas , ao contrário da ordem e seqüência das coisas, disseram que
Ele deveria ser a expectativa dos gentios , e não dos judeus . Gênesis 49:10E assim
aconteceu. Pois quando ele veio, ele não foi de modo algum reconhecido por
aqueles que pareciam esperar Dele, em conseqüência da tradição de seus
ancestrais; enquanto aqueles que nada ouviram Dele, acreditam que Ele veio e
esperam que ele venha. E assim, em todas as coisas, a profecia parece fiel, que diz
que Ele era a expectativa dos gentios . Os judeus , portanto, erraram a respeito da
primeira vinda do Senhor; e neste ponto só há discordância entre nós e eles. Pois
eles mesmos conhecem e esperam que Cristo venha; mas que ele já veio em
humildade - mesmo aquele que é chamado de Jesus - eles não sabem. E esta é uma
grande confirmação de Sua vinda, que todos não acreditam Nele."

Capítulo 51. O Único Salvador.

"Ele, portanto, tem Deus designado no fim do mundo; porque era impossível que os
males dos homens pudessem ser removidos por qualquer outro, desde que a
natureza da raça humana permanecesse inteira, isto é, a liberdade do desejo sendo
preservada. Esta condição, portanto, sendo preservada inviolada, Ele veio para
convidar ao Seu reino todos os justos e aqueles que desejavam agradá-Lo. Para
estes preparou bens indescritíveis e a cidade celestial de Jerusalém, que
resplandecerá acima do brilho do sol, para a morada dos santos . Mas os injustos e
os ímpios e os que desprezaram a Deuse devotou a vida dada a diversas iniqüidades,
e deu à prática do mal o tempo que lhes foi dado para a obra da justiça. Ele
entregará à dignidade e condena a vingança. Mas o resto das coisas que então serão
feitas, não é nem no poder dos anjos nem dos homens dizer ou descrever. Isto é o
suficiente para que saibamos que Deus conferirá ao bem uma eterna possessão de
coisas boas ."

Capítulo 52. Os Santos Antes da Vinda de Cristo.

Quando ele havia falado assim, eu respondi: "Se aqueles que gozam o reino de
Cristo , a quem Sua vinda encontrará justos, serão então totalmente privados do
reino que morreram antes de Sua vinda?" Então Pedro diz: "Você me obriga, ó
Clemente, a tocar nas coisas que são indescritíveis. Mas na medida em que é
permitido declará-los, eu não devo evitar fazê-lo. Sabe então que Cristo , que era
desde o princípio, e sempre esteve sempre presente com o piedoso, embora
secretamente, através de todas as suas gerações: especialmente com aqueles que
esperavam por Ele, a quem Ele freqüentemente aparecia. Mas o tempo ainda não
era que deveria haver uma ressurreição dos corpos que foram dissolvidos; mas isto
pareceu antes ser a sua recompensa de Deus , para que quem quer que fosse
considerado justo, permanecesse mais tempo no corpo; ou, pelo menos, como está
claramente relacionado nos escritos da lei concernente a certo homem justo, que
Deus o traduziu. Gênesis 5:24 Da mesma maneira que outros foram tratados, que
agradou a sua vontade , que, sendo traduzido para o Paraíso, eles devem ser
mantidos para o reino. Mas quanto àqueles que não foram capazes de cumprir
completamente a regra da justiça, mas tiveram alguns remanescentes do malem sua
carne, seus corpos são de fato dissolvidos, mas suas almas são mantidas em boas e
abençoadas residências, que na ressurreição dos mortos, quando eles recuperarem
seus próprios corpos, purificados até pela dissolução, eles podem obter uma
herança eterna em proporção às suas boas ações . E, portanto, abençoados são
todos aqueles que alcançarão o reino de Cristo; pois não somente escaparão das
dores do inferno , mas também permanecerão incorruptíveis, e serão os primeiros a
verem a Deus, o Pai , e obterão o grau de honra entre os primeiros na presença de
Deus ."
Capítulo 53. Animosidade dos Judeus.

"Portanto, não há a menor dúvida sobre Cristo; e todos os judeus incrédulos são
incitados com ira ilimitada contra nós, temendo que, acaso, aquele contra quem
eles pecaram , fosse ele. E o medo deles aumenta ainda mais, porque eles sabem
que, assim que O colocaram na cruz , o mundo inteiro mostrou simpatia por Ele; e
que Seu corpo, apesar de guardá-lo com estrito cuidado, não poderia ser
encontrado em lugar algum; e que inumeráveis ​multidões se ligam à sua fé . De
onde eles, junto com o sumo sacerdote Caifás, fomos obrigados a nos enviar
repetidas vezes, que uma investigação poderia ser instituída sobre a verdade do Seu
nome. E quando eles estavam constantemente pedindo que eles poderiam quer
aprender ou ensinar a respeito de Jesus, se Ele fosse o Cristo , parecia bom para nós
para ir ao templo, e na presença de todas as pessoas a suportar testemunha a
respeito dele e, ao mesmo tempo, cobrar dos judeus muitas coisas tolas que eles
estavam fazendo. Pois o povo estava agora dividido em muitas festas, desde os dias
de João Batista."

Capítulo 54. Seitas Judaicas.

"Pois quando a subida de Cristo estava à mão para a abolição dos sacrifícios , e para
a outorga da graça do batismo , o inimigo, entendendo das previsões de que o
tempo estava próximo, provocou vários cismas entre o povo, que, se houvesse pode
ser possível abolir o pecado anterior , a última falha pode ser incorrigível. O primeiro
cisma , portanto, era daqueles que se chamavam saduceus , que surgiram quase na
época de João. Estes, como mais justos do que os outros, começaram a separar-se
da assembléia do povo, e a negar a ressurreição dos mortos, Mateus 22:23.e afirmar
isso por um argumento de infidelidade, dizendo que era indigno que Deus fosse
adorado, por assim dizer, sob a promessa de uma recompensa. O primeiro autor
desta opinião foi Dositheus ; o segundo foi Simon. Outro cisma é o dos samaritanos ;
porque negam a ressurreição dos mortos e afirmam que Deus não deve ser adorado
em Jerusalém, mas no monte Gerizim. Eles, com razão, pelas previsões de Moisés ,
esperam o único verdadeiro profeta; mas pela iniquidade de Dositheus eles foram
impedidos de acreditar que Jesus é Ele quem eles estavam esperando. Os
escribastambém, e fariseus , são levados para outro cisma ; mas estes, sendo
batizados por João, e segurando a palavra da verdade recebida da tradição de
Moisés como a chave do reino dos céus , esconderam-se da audição do povo. Lucas
11:52 Sim, alguns dos discípulos de João, que pareciam grandes, separaram-se do
povo e proclamaram o seu próprio mestre como o Cristo. Mas todos esses cismas
foram preparados para que, por meio deles, a fé em Cristo e o batismo fossem
impedidos."

Capítulo 55. Discussão Pública.

"No entanto, como estávamos indo dizer, quando o sumo sacerdote muitas vezes
enviava padres para nos pedir que pudéssemos conversar uns com os outros a
respeito de Jesus; quando pareceu uma oportunidade adequada e agradou a toda a
Igreja , subimos ao templo e, de pé nos degraus junto com nossos irmãos fiéis, o
povo mantinha perfeito silêncio; e primeiro o sumo sacerdote começou a exortar as
pessoas que elas deveriam ouvir pacientemente e em silêncio, e ao mesmo tempo
testemunhar e julgar as coisas que deveriam ser ditas. Então, no próximo lugar,
exaltando com muitos louvores o rito ou sacrifício que havia sido concedido por
Deus à raça humanapara a remissão dos pecados , ele achou falta do batismo de
nosso Jesus, como tendo sido recentemente trazido em oposição aos sacrifícios .
Mas Mateus, encontrando suas proposições, mostrou claramente que quem não
obtiver o batismo de Jesus não somente será privado do reino dos céus , mas não
estará sem perigo na ressurreição dos mortos, mesmo que ele seja fortificado pelo
prerrogativa de uma boa vida e uma disposição correta. Tendo feito essas e outras
declarações semelhantes, Matthew parou."

Capítulo 56. Saduceus Refutados.

"Mas o grupo dos saduceus , que nega a ressurreição dos mortos, estava enfurecido,
de modo que um deles clamou do meio do povo, dizendo que aqueles que
erroneamente pensam que os mortos se levantam. Em oposição a ele, André, meu
irmão, respondendo, declarou que não é um erro , mas a mais segura questão de fé
, que os mortos se levantam, de acordo com o ensinamento dEle de quem Moisés
predisse que Ele viria o verdadeiro Profeta. . 'Ou se,' diz ele, 'você não pensa que
este é Aquele a quem Moisés profetizou, deixe-o primeiro ser inquirido, de modo
que quando isto está claramente provado ser Ele, não pode haver maisdúvida sobre
as coisas que Ele ensinou. ' Essas e muitas outras coisas semelhantes, Andrew
proclamou, e depois parou."

Capítulo 57. Samaritano Refutado.

"Mas um certo samaritano , falando contra o povo e contra Deus , e afirmando que
nem os mortos estão para ressuscitar, nem que a adoração a Deus seja mantida em
Jerusalém, mas que o Monte Gerizim deve ser reverenciado, acrescentou também
isto em oposição a nós, que nosso Jesus não era Aquele que Moisés predisse como
um profeta para vir ao mundo. Contra ele, e outro que o apoiou no que ele disse,
Tiago e João, os filhos de Zebedeu, lutaram vigorosamente; e embora eles tivessem
um mandamento de não entrar em suas cidades, Mateus 10: 5 nem para trazer a
palavra de pregação para eles, ainda, para que seu discurso, a menos que fosse
confinado, deveria ferir a féde outros, eles responderam com tanta prudência e
força que os colocaram em silêncio perpétuo. Porque Tiago fez uma oração sobre a
ressurreição dos mortos, com a aprovação de todo o povo; enquanto João mostrou
que, se abandonassem o erro do Monte Gerizim, deveriam reconhecer que Jesus era
realmente Aquele que, de acordo com a profecia de Moisés , deveria vir; desde que,
de fato, como Moisés fez sinais e milagres , assim também fez Jesus. E não há dúvida
de que a semelhança dos sinais prova que Ele é aquele profetade quem ele disse
que deveria vir 'como ele próprio'. Tendo declarado essas coisas, e mais com o
mesmo efeito, elas cessaram."

Capítulo 58. Escribas Refutadas.

"E eis que um dos escribas , gritando do meio do povo, diz: 'Os sinais e os milagres
que o seu Jesus realizou, ele não operou como um profeta , mas como um mago.'
Ele Philip ansiosamente encontra, mostrando que por esse argumento ele também
acusou Moisés . Pois quando Moisés fez sinais e milagres no Egito , da mesma forma
como Jesus também fez na Judéia, não se pode duvidar que o que foi dito de Jesus
poderia ser dito de Moisés . Tendo feito esses e outros protestos, Philip ficou em
silêncio."

Capítulo 59. Fariseus Refutado.

"Então um certo fariseu , ouvindo isso, desdenhou Filipe porque colocou Jesus em
um nível com Moisés. A quem Bartolomeu, respondendo, corajosamente declarou
que não dizemos apenas que Jesus era igual a Moisés , mas que Ele era maior do
que ele, porque Moisés era realmente um profeta , como Jesus também era, mas
que Moisés não era o Cristo , como Jesus era e, portanto, é sem dúvida maior quem
é tanto um profeta como o Cristo , do que aquele que é apenas um profeta. Depois
de seguir essa linha de argumentação, ele parou. Depois dele, Tiago, filho de Alfeu,
fez um discurso ao povo, com a intenção de mostrar que não devemos crer em Jesus
com base no que os profetas predisseram a respeito dEle, mas sim que devemos
acreditar nos profetas , que eles eram realmente profetas , porque o Cristo presta
testemunho a eles; pois é a presença e vinda de Cristo que mostra que eles são
verdadeiramente profetas: para o testemunho deve ser suportado pelo superior aos
seus inferiores, não pelos inferiores ao seu superior. Depois dessas e de muitas
declarações similares, James também ficou em silêncio. Depois dele, Lebbæus
começou veementemente a acusá-lo de que não acreditavam em Jesus, que lhes
havia feito tanto bem ensinando-lhes as coisas que são de Deus , consolando os
aflitos, curando os doentes, aliviando os pobres; todavia, para todos esses
benefícios, seu retorno foi o ódio e a morte. Quando ele declarou essas e muitas
outras coisas para o povo, ele cessou."

Capítulo 60. Discípulos de João Refutedos.

"E eis que um dos discípulos de João afirmou que João era o Cristo , e não Jesus, na
medida em que o próprio Jesus declarara que João era maior que todos os homens e
todos os profetas . Mateus 11: 9, 11 'Se, então,' disse ele, 'ele é maior que todos, ele
deve ser considerado maior que Moisés , e que o próprio Jesus. Mas se ele é o maior
de todos, então ele deve ser o Cristo ”. Simão, o cananeu, respondendo, afirmou
que João era de fato maior do que todos os profetas e todos os que são nascidos de
mulheres , mas que ele não é maior do que o Filho do homem . Por conseguinte,
Jesus também é o Cristoenquanto João é apenas um profeta : e há tanta diferença
entre ele e Jesus, quanto entre o precursor e Aquele cujo precursor ele é; ou entre
Aquele que dá a lei e aquele que guarda a lei. Tendo feito essas e outras declarações
semelhantes, o cananeu também ficou em silêncio. Depois dele Barnabé, que
também é chamado Matias, que foi substituído como um apóstolo no lugar de
Judas, começou a exortar as pessoas a não considerarem Jesus com ódio , nem falar
mal dele. Pois era muito mais apropriado, mesmo para alguém que pudesse estar
em ignorância ou dúvida em relação a Jesus, amar do que odiá- lo. Pois Deus
colocou uma recompensa ao amor, uma pena ao ódio . "Pelo fato", disse ele, "de
que Ele assumiu um corpo judeu e nasceu entre os judeus , como isso não nos
estimulou a amá- lo"? Quando ele falou isso, e mais para o mesmo efeito, ele
parou."

Capítulo 61. Respondeu Caifás.

"Então Caifás tentou impugnar a doutrina de Jesus , dizendo que Ele falou coisas vãs,
pois Ele disse que os pobres são abençoados; e prometeu recompensas terrenas; e
colocou o presente principal em uma herança terrena; e prometi que os que
guardam a justiça ficarão satisfeitos com carne e bebida; e muitas coisas desse tipo
Ele é encarregado de ensinar. Thomas, em resposta, prova que sua acusação é
frívola; mostrando que os profetas , em quem Caifás acredita, ensinaram muito mais
essas coisas e não demonstraram de que maneira essas coisas devem ser ou como
devem ser entendidas; enquanto Jesus apontou como eles devem ser tomados. E
quando ele falou essas coisas e outras semelhantes, Tomé também se calou."

Capítulo 62. Tolice da Pregação.

"Portanto , Caifás , mais uma vez olhando para mim, e às vezes no modo de advertir
e às vezes de acusação, disse que eu deveria no futuro abster-me de pregar a Cristo
Jesus, para não fazê-lo para minha própria destruição, e para que não me enganei,
eu também deveria enganar os outros. Então, além disso, ele me acusou de
presunção, porque, embora eu fosse desaprendido, um pescador e um rústico, ousei
assumir o cargo de professora. Enquanto ele falava essas coisas, e muitas outras
semelhantes, eu disse em resposta que eu corria menos perigo se, como ele disse,
este Jesus não era o Cristo , porque eu O recebi como um professor da lei; mas que
ele estava em perigo terrível se este fosse o próprio Cristo, como seguramente Ele é:
porque eu acreditonaquele que apareceu; mas para quem mais, quem nunca
apareceu, ele reserva sua fé ? Mas se eu, um homem desaprendido e sem instrução,
como você diz, um pescador e um rústico, tiver mais compreensão do que sábios
anciãos, isso, disse eu, deveria causar mais terror em você. Pois se eu disputasse
com qualquer conhecimento, e vencesse vocês sábios e eruditos, pareceria que eu
havia adquirido esse poder por longo aprendizado, e não pela graça do poder divino;
mas agora, quando, como eu disse, nós, homens sem habilidade, convencemos e
vencemos vocês sábios, quem tem algum sentido, não percebe que isto não é uma
obra de sutileza humana , mas de vontade e dom divinos?"

Capítulo 63. Apelo aos judeus.

"Assim, discutimos e testificamos ; e nós, que fomos homens e pescadores iletrados,


ensinamos os sacerdotes a respeito do único Deus do céu; os saduceus , sobre a
ressurreição dos mortos; os samaritanos , quanto ao caráter sagrado de Jerusalém
(não que entrássemos em suas cidades, mas disputássemos com eles em público);
os escribas e fariseus concernentes ao reino dos céus ; os discípulos de João, para
que não deixassem que João fosse uma pedra de tropeço para eles; e todo o povo,
que Jesus é o eternoCristo. Por fim, no entanto, eu adverti-los, que antes de nós
deve sair aos gentios , para pregar-lhes o conhecimento de Deus o Pai , eles
devem-se ser reconciliados com Deus , recebendo o Seu Filho; para eu mostrei a eles
que em nada mais poderiam ser salvas, a menos que através da graça do Espírito
Santo que se apressou para ser lavado com o baptismo de invocação tríplice, e
recebeu a Eucaristia de Cristo, o Senhor, a quem só eles devem acreditar a respeito
aquelas coisas que Ele ensinou, para que pudessem merecer alcançar a salvação
eterna; mas, de outro modo, era totalmente impossível que eles se reconciliassem
com Deus , mesmo que devessem acender mil altares e mil altares para ele."

Capítulo 64. Templo a Ser Destruído.

"'Pois nós', disse eu, 'tenho certeza que Deus está muito desgostoso com os
sacrifícios que você oferece, o tempo dos sacrifícios agora se foi; e porque não
reconhecereis que o tempo para oferecer as vítimas já passou, portanto o templo
será destruído, e a abominação da desolação estará no lugar santo ; e então o
Evangelho será pregado aos gentios para um testemunho contra você, para que sua
incredulidade seja julgada pela fé deles. Para o mundo inteiro, em diferentes
momentos sofre sob várias doenças, ou se espalhando geralmente ao longo de
todos, ou afetando especialmente. Por isso, precisa de um médico para visitá-lo para
sua salvação . Nós, portanto, testemunhamos a você e declaramos a você o que tem
sido escondido de cada um de vocês. É para você considerar o que é para sua
vantagem."
Capítulo 65. Tumulto Acalmado por Gamaliel.

"Quando eu havia falado assim, toda a multidão dos sacerdotes estava enfurecida
porque eu lhes havia predito a derrubada do templo. Que quando Gamaliel , um
chefe do povo, viu - que era secretamente nosso irmão na fé , mas por nosso
conselho permaneceu entre eles - porque eles estavam muito enfurecidos e
movidos com intensa fúria contra nós, ele se levantou e disse: Atos 5: 35-39 'Fique
em silêncio por um pouco, ó homens de Israel , pois você não percebe a provação
que paira sobre você. Portanto, abster-se destes homens; e se o que eles estão
empenhados em ser um conselho humano , ele logo chegará ao fim; mas se for de
Deus , por que você vai pecar?sem causa e nada prevalecer? Pois quem pode
sobrepujar a vontade de Deus ? Agora, pois, desde que o dia está declinando para a
tarde, eu mesmo contarei com estes homens amanhã, neste mesmo lugar, em seu
ouvido, para que eu possa abertamente me opor e claramente refutar todo erro . '
Por esse discurso, sua fúria foi, em certa medida, verificada, especialmente na
esperança de que no dia seguinte deveríamos ser publicamente condenados por
erro ; e então ele dispensou o povo pacificamente."

Capítulo 66. Discussão Resumida.

Agora, quando chegamos a nosso Tiago, enquanto explicávamos a ele tudo o que
havia sido dito e feito, nós jantamos e ficamos com ele, passando a noite inteira em
súplica ao Deus Todo - Poderoso , para que o discurso da disputa próxima pudesse
mostrar o verdade inquestionável da nossa fé . Portanto, no dia seguinte, Tiago, o
bispo, subiu ao templo conosco e com toda a igreja. Lá encontramos uma grande
multidão que nos aguardava no meio da noite. Por isso, tomamos nossa posição no
mesmo lugar de antes, para que, estando em uma elevação, pudéssemos ser vistos
por todo o povo. Então, quando um silêncio profundo foi obtido, Gamaliel , que,
como dissemos, era da nossafé , mas que por uma dispensação permaneceu entre
eles, que se a qualquer momento eles tentassem algo injusto ou perverso contra
nós, ele poderia ou checá-los através de conselhos habilmente adotados, ou poderia
nos avisar, que nós podemos estar em guarda ou poderia, então, como se agir
contra nós, em primeiro lugar olhando para o bispo James , dirigiu-se a ele desta
maneira:
Capítulo 67. Discurso de Gamaliel.

"Se eu, Gamaliel , não considero opróbrio meu aprendizado ou minha velhice
aprender alguma coisa com bebês e não aprendidos, se por acaso houver algo que é
para lucro ou para segurança adquirir (pois aquele que vive sabe razoavelmente)
que nada é mais precioso do que a alma ), isso não deveria ser o objeto de amor e
desejo para todos, aprender o que eles não sabem e ensinar o que aprenderam?
Pois é certo que nem a amizade, nem a parentela, nem o elevado poder, devem ser
mais preciosos para os homens do que a verdade . Portanto, vós, ó irmãos, se
conhecerdesqualquer coisa mais, não se encolha diante do povo de Deus que está
presente, e também diante de seus irmãos; enquanto todo o povo, de boa vontade
e em perfeita quietude, ouça o que você diz. Pois por que as pessoas não fazem isso,
quando vêem a mim mesmo igualmente dispostos a aprender de você, se por acaso
Deus revelou algo mais a você? Mas se em alguma coisa estiver deficiente, não se
envergonhe de maneira semelhante a ser ensinado por nós, para que Deus encha o
que quer de um lado e do outro. Mas se algum medo agora agitar você por conta de
alguns de nossos povos cujas mentes são preconceituosas contra você, e se por
medo de sua violência você não ousa falar abertamente seus sentimentos, a fim de
que eu possa livrá-lo desse medoJuro -te abertamente pelo Deus Todo-Poderoso ,
que vive para sempre, que eu não suportarei ninguém para impor as mãos sobre ti.
Desde então, você tem todas estas pessoas testemunhas deste meu juramento , e
você segura o pacto de nosso sacramento como uma garantia apropriada, deixe
cada um de você, sem qualquer hesitação, declare o que ele aprendeu; e vamos,
irmãos, ouvi-lo avidamente e em silêncio."

Capítulo 68. A Regra da Fé.

"Estas palavras de Gamaliel não agradaram muito a Caifás ; e ao suspeitá-lo, ao que


parece, começou a insinuar-se astutamente nas discussões: pois, sorrindo do que
Gamaliel dissera, o chefe dos padres perguntou a James, o chefe dos bispos , que o
discurso sobre Cristo deveria não ser desenhado, mas das Escrituras ; 'que podemos
saber', disse ele,' se Jesus é o próprio Cristo ou não '. Então, disse Tiago: "Devemos
primeiro inquirir de que Escrituras somos especialmente para derivar nossa
discussão". Então ele, com dificuldade, finalmente vencido pela razão, respondeu
que deve ser derivado da lei; e depois ele fez menção também dos profetas ."
Capítulo 69. Duas Vindas de Cristo.

"Para ele nosso Tiago começou a mostrar que tudo o que os profetas dizem que
tiraram da lei e o que eles falaram está de acordo com a lei. Ele também fez algumas
declarações a respeito dos livros dos Reis, de que maneira, quando e por quem
foram escritos, e como eles deveriam ser usados. E quando ele tinha discutido mais
amplamente sobre a lei, e tinha, por uma exposição mais clara, trouxe à luz todas as
coisas que estão em relação a Cristo, ele mostrou pela maioria das provas
abundantes que Jesus é o Cristo , e que Nele são cumpridas todas as coisas. as
profecias relacionadas com os humildesadvento. Pois ele mostrou que dois adventos
dEle são preditos: um em humilhação, que Ele realizou; o outro em glória , que se
espera que seja cumprido, quando Ele vier para dar o reino àqueles que nEle crerem
e que observarem todas as coisas que Ele ordenou. E quando ele havia claramente
ensinado o povo a respeito dessas coisas, ele também acrescentou: Que a menos
que um homem seja batizado em água, em nome da tríplice bem-aventurança,
como o verdadeiro Profeta ensinou, ele não pode receber remissão de pecados nem
entrar em o reino dos céus; e ele declarou que esta é a receita do Deus não-gerado.
Ao que ele acrescentou também: 'Não pense que falamos de dois deuses
não-gerados, ou que um é dividido em dois, ou que o mesmo é feito homem e
mulher. Mas falamos do Filho unigênito de Deus , não surgido de outra fonte, mas
inefavelmente auto-originado; e da mesma forma falamos do Paráclito. Mas quando
ele havia falado algumas coisas também a respeito do batismo , através de sete dias
sucessivos ele persuadiu todo o povo e o sumo sacerdote que eles deveriam
imediatamente se apressar para receberem o batismo ."

Capítulo 70. Tumulto levantado por Saul.

"E quando as coisas eram naquele momento que eles deveriam vir e ser batizado ,
alguns de nossos inimigos, entrando no templo com alguns homens, começaram a
clamar e dizer: 'O que vocês significam, ó homens de Israel ? Por que você está tão
facilmente apressado? Por que você é levado de cabeça pela maioria dos homens
miseráveis, que são enganados por Simon, um mago? Enquanto ele falava assim, e
acrescentando mais ao mesmo efeito, e enquanto o bispo James o refutava, ele
começou a excitar o povo e a levantar um tumulto, para que o povo não pudesse
ouvir o que foi dito. Portanto, ele começou a confundir todos com gritos e desfazer
o que havia sido arranjado com muito trabalho e, ao mesmo tempo, reprovar os
sacerdotes.e enfurecê-los com insultos e abusos e, como um louco, para excitar
cada um a assassinar , dizendo: 'O que você está fazendo? Por que você hesita? Oh,
indolente e inerte, por que não colocamos as mãos sobre eles e deixamos todos
esses companheiros em pedaços? Quando ele disse isso, primeiro, pegando uma
marca forte do altar, deu o exemplo de ferir. Então outros também, vendo-o, foram
levados com a mesma prontidão. Em seguida, seguiu-se um tumulto em ambos os
lados, do espancamento e do espancado. Muito sangue é derramado; há um vôo
confuso, no meio do qual o inimigo atacou James e o jogou de cabeça para o alto
dos degraus; e supondo que ele estivesse morto, ele se preocupou em não infligir
mais violência sobre ele."

Capítulo 71. Vôo para Jericó.

"Mas nossos amigos o levantaram, pois eram mais numerosos e mais poderosos que
os outros; mas, a partir de seu medo de Deus , eles preferiram se matar por uma
força inferior, do que matariam outros. Mas quando a noite chegou os sacerdotes
calaram o templo, e voltamos para a casa de Tiago, e passamos a noite lá em oração
. Então, antes do amanhecer, descemos para Jericó , para o número de 5000
homens. Então, depois de três dias, um dos irmãos veio até nós de Gamaliel , a
quem mencionamos antes, trazendo-nos notícias secretas de que aquele inimigo
recebera uma comissão de Caifás , o sumo sacerdote.que ele deveria prender todos
os que acreditavam em Jesus, e deveria ir a Damasco com suas cartas, e que ali
também, empregando a ajuda dos incrédulos, ele deveria causar estragos entre os
fiéis ; e que ele estava correndo para Damasco principalmente por causa disso,
porque acreditava que Pedro havia fugido para lá. E cerca de trinta dias depois ele
parou em seu caminho enquanto passava por Jericó indo para Damasco. Naquele
tempo estávamos ausentes, tendo saído para os sepulcros de dois irmãos que todos
os anos estavam embranquecidos de si mesmos, por cujo milagre o furor de muitos
contra nós foi contido, porque eles viram que nossos irmãos foram relembrados
diante de Deus."

Capítulo 72. Pedro Enviado para Cesarea.

"Enquanto, portanto, morávamos em Jericó e nos entregávamos à oração e jejum , o


bispo Tiago mandou chamar-me e mandou-me aqui para Cesaréia, dizendo que
Zaqueu lhe escrevera de Cesaréia, que um certo Simão, um mago samaritano ,
subverter muitos de nossos povos, afirmando que ele era um Stans , isto é, em
outras palavras, o Cristo e o grande poder do Deus superior, que é superior ao
Criador do mundo; ao mesmo tempo que ele mostrou muitos milagres , e fez
algumas duvidase outros caem para ele. Ele me informou de todas as coisas que
haviam sido averiguadas a respeito desse homem daqueles que anteriormente eram
seus associados ou seus discípulos , e depois se converteram a Zacchæus. 'Muitos,
portanto, existem, ó Pedro', disse Tiago, 'por cuja segurança é melhor você ir e
refutar o mago, e ensinar a palavra da verdade . Portanto, não faça demora; nem te
entristeça que tu partas sozinho, sabendo que Deus por Jesus irá com você, e te
ajudará, e que em breve, por Sua graça., você terá muitos associados e
simpatizantes. Agora, certifique-se de enviar-me por escrito, todos os anos, um
relato de seus ditos e feitos, e especialmente no final de cada sete anos. Com essas
expressões, ele me dispensou e, em seis dias, cheguei a Cesaréia."

Capítulo 73. Recebido por Zacchæus.

"Quando entrei na cidade, nosso mais querido irmão Zacchæus me encontrou; e


abraçando-me, levou-me a este alojamento, no qual ele mesmo ficou,
perguntando-me a respeito de cada um dos irmãos, especialmente a respeito de
nosso honrado irmão Tiago. E quando eu lhe disse que ele ainda era coxo de um pé,
em sua imediatamente pedindo a causa disso, contei a todos a ele que eu tenho
agora detalhada para você, como nós tinha sido chamado pelos padres e Caifás o
sumo sacerdote para o templo, e como Tiago, o arcebispo , em pé no topo dos
degraus, mostrou por sete dias consecutivos a todo o povo das Escrituras do Senhor
que Jesusé o Cristo; e como, quando todos concordavam que deveriam ser
batizados por ele em nome de Jesus , um inimigo fez todas as coisas que já
mencionei e que não preciso repetir."

Capítulo 74. Desafios de Simon Magus Peter.

"Quando Zaqueu ouviu estas coisas, ele me disse em troca dos feitos de Simão; e,
enquanto isso, o próprio Simão - como ele soube da minha chegada, não sei -
enviou-me uma mensagem dizendo: "Disputemos amanhã na audiência do povo".
Ao que respondi: 'Seja assim, como lhe agrada'. E essa promessa minha era
conhecida em toda a cidade, de modo que até você, que chegou naquele mesmo
dia, soube que eu deveria discutir com Simão no dia seguinte e ter descoberto
minha morada, de acordo com as instruções. que você recebeu de Barnabé, veio a
mim. Mas eu me alegrai tanto com a sua vinda, que minha mente mudou, eu seinão
como, apressou-se a expor todas as coisas rapidamente a você, mas especialmente
aquilo que é o ponto principal em nossa fé , concernente ao verdadeiro Profeta, o
único que eu não duvido , é um fundamento suficiente para toda a nossa doutrina.
Então, no próximo lugar, desdobrei para você o significado mais secreto da lei
escrita, através de suas várias cabeças, que houve ocasião para se desdobrar; nem
escondi de você as boas coisas das tradições. Mas o que resta, começando a partir
de amanhã, você ouvirá do dia a dia em conexão com as questões que serão
levantadas na discussão com Simão, até que pelo favor de Deus nós alcançamos
aquela cidade de Roma na qual acreditamos que nossa jornada deve ser dirigida."

Declarei então que lhe devia todo o agradecimento pelo que ele me dissera e
prometi que faria tudo o que ele mandou. Então, tendo tomado comida, ele
ordenou que eu descansasse, e ele também parou para descansar.