Você está na página 1de 1
UEA SiNDROMEDECOSTEN @ AMAZONAS FACULDADE EVES; CABRAL, 12 VIEIRA, 5% PINHEIRO, N> VASCONCELOS IX» RODRIGUES, F A> ODONTOLOGIA, team do Osa da nvoidae do todo So razors 2 oct Ci oOo nts ado Anant oro ASindrome de Costen, descrita por James Costen em 1934, 6 um distirbio caracterizado por um conjunto de sintomas otolégicos associados a disfungdes temporomandibulares. Os sintomas mais comumente descritos pelos pacientes incluem: zumbido, hipoacusia, dor de cabega e tontura. A relacdes embriolégica e fisiolégica entre a orelha e as estruturas. maxilomandibulares e proximidade anatémica entre orelha e articulacao temporomandibular (ATM), sua inervagao comum e ainteracdo somatossensorial que ocorre entre as vias auditiva e trigeminal podem ser os principais responsaveis por essa possivel relagao. RELATO DE CASO Paciente, género feminino, 61 anos, foi encaminhada por otorrinolaringologista & Policlinica Odontolégica da UEA na Clinica de Estomatologia. A paciente queixava-se de dores faciais e cervicais com intensidade maior no lado direito, dores de cabeca, zumbido e tonturas. Observou-se a presenga de pontos de gatitho a palpagao dos mésculos da mastigacao e cervicais. Na mensuracgao de abertura bucal maxima inicialmente o valor foi de SOmm e na citima avaliacdo foi de 51mm. A partir do quadro clinico concluiu-se 0 diagnéstico de Sindrome de Costen. Como proposta de tratamento a paciente foi orientada a realizar fisioterapia isométrica de abertura contra resisténcia e abertura e fechamento guiados dos mdsculos mastigatérios, e logo em seguida o uso de placa interoclusal, 3 vezes ao dia por uma a duas horas, a noite a placa era mantida. Além disso foi indicado a aplicagdo de emplastro nos locais de dor. A paciente foi reavaliada apés um més de tratamento, o houve melhora significativa do quadro clinico, cerca de 80% de regressaio de acordo com avaliagao subjetiva do paciente — = ak: "he a Se CONCLUSAO ‘ASindrome de Costen tem impacto significativo no cotidiano de quem sofre dessa disfungao. Além disso pode se concluir que essa disfuneao geralmente est associada fortemente a fatores psicogénicos, exarcebando a sintomatologia presente. A fisioterapia isométrica e uso de placas miotrelaxantes mostrou-se como um boa alternativa de tratamento, produzindo melhora na sintomatologia. agg eS) ‘OKESON, Jefrey P. Tratamento das desordens temporomandibulares e oclusdo. 7* ed. Elsevier SIQUEIRA, José T. T., Dores Orofaciais: Diagnéstico e Tratamento. 2012. Artes Médicas