Você está na página 1de 29

Guia Prático das Execuções no

Processo Civil/2015

COMO
ENCONTRAR
PATRIMÔNIO DO
DEVEDOR

Rafael Paiva
Sumário

Introdução........................................3
Breves considerações.......................4
Bacenjud...........................................5
Renajud............................................8
FenaCap...........................................13
FenaPrevi........................................15
Nota Fiscal Paulista........................17
Pesquisa SREI..................................19
Pesquisa CENSEC............................20
Créditos Judiciais............................21
Penhora in loco................................22
Indícios de Fraude...........................23
Penhora de Salário..........................24
CNH e Passaporte............................27
Conclusão........................................28

2
Introdução

Você, jovem advogado, assim como eu,


provavelmente já se deparou com a
frustração de, num processo de
execução, não conseguir localizar bens
passíveis de penhora do devedor.

Pensando nisso, criamos um guia


prático de pedidos que podem ser
endereçados ao juízo com a finalidade
de encontrar bens do devedor, e
disponibilizamos gratuitamente aos
jovens advogados que se deparam com
essas situações diariamente.

O guia não tem a finalidade de exaurir


o conteúdo, mas tem cunho totalmente
didático e que pode ser útil para algum
processo seu que esteja nessa fase de
execução.

3
BREVES
CONSIDERAÇÕES

Destacamos, por oportuno, que o deferimento do pedido e


sua viabilidade depende muito da interpretação do
magistrado, mas, para aqueles que se sentem perdidos
quando se trata de indicar bens à penhora ou localizar
patrimônio do devedor, este guia poderá auxiliá-lo.

De qualquer forma, ainda que eventual pedido não seja


acolhido pelo magistrado, quando for o caso, você poderá
realizar as buscas de forma extrajudicial, repassando
eventuais despesas ao cliente interessado.

Além disso, caso prefira, poderá, antes de requerer


qualquer diligência ao juízo, efetuar o requerimento
extrajudicial visando maior celeridade, vez que,
atualmente e infelizmente o procedimento judicial não é
tão rápido quanto deveria ser.

Bem, feitas essas pequenas considerações, acho que


agora já podemos prosseguir com as dicas práticas que
irão te auxiliar em localizar bens do devedor. Vamos lá!

4
Efetuada a intimação do
executado para pagamento
voluntário, e não havendo o
pagamento, você irá requerer
a penhora via BACENJUD.

Aqui, caso a penhora seja


positiva e satisfaça
totalmente a obrigação, você
irá requerer que seja
expedida a guia de
levantamento.
5
Caso a penhora seja
parcial, ou seja, não
satisfaça totalmente a
obrigação, você irá
requerer a expedição da
guia de levantamento do
valor bloqueado e que a
execução prossiga
conforme mostraremos a
seguir. De igual modo
prosseguiremos para o
caso de não serem
encontrados ativos
financeiros.

6
Importante!

BACENJUD MAIS EFICIENTE

Com a aprovação da nova redação para o § 4º do artigo


13 do regulamento do BacenJud, as instituições terão que
fazer, obrigaroriamente, o monitoramento de ativos do
devedor durante todo o dia em que a conta estiver
imobilizada.

O QUE Com a alteração, não é mais

MUDA NA
necessário que você fique
reiterando os pedidos de
PRÁTICA?
penhora via BacenJud,
tornando o procedimento
muito mais eficiente.

7
O próximo passo agora é
averiguar se o executado
possui veículos
registrados em seu nome,
e para isso você irá
requerer a pesquisa e
bloqueio via RENAJUD.

8
RENAJUD POSITIVO

E
AGORA, VAMOS LÁ: AQUI TEMOS
ALGUMAS PECULIARIDADES,
ISSO PORQUE, EXISTEM

O QUE
ALGUMAS VARIANTES NESTE
TÓPICO, E É IMPORTANTE
QUE VOCÊ SAIBA
EXATAMENTE O QUE VAI
PEDIR AO JUÍZO.

FAZER?

9
1
Veículo avaliado em
valor igual ao da
dívida
Caso o veículo esteja avaliado em valor
igual ou muito próximo (valor abaixo do
seu crédito), você poderá requerer a
adjudicação do mesmo, e feito isso,
poderá posteriormente registrar o
veículo em nome do exequente;

2
Veículo avaliado em
valor maior ao da
dívida
Caso o veículo esteja avaliado em valor
maior ao crédito, é possível, também,
efetuar a adjudicação, todavia, será
necessário que seja efetuado o depósito
judicial da diferença para que a
adjudicação ocorra;
10
3
Veículo avaliado em
valor menor ao da
dívida
Caso o veículo seja avaliado em valor
inferior ao valor da dívida, é possível
pedir a adjudicação (garantindo pelo
menos parte do valor da dívida) e
requerer o prosseguimento da execução
em relação ao saldo remanescente.

Obs.:
Caso não seja da vontade do
exequente efetuar a adjudicação do
bem, é possível requerer a
alienação judicial, todavia, o
referido procedimento é moroso,
tornando-se mais viável o pedido
de adjudicação e posterior
alienação.

11
Em caso de resultado
negativo do RENAJUD,
prosseguiremos com a
execução

Utilizaremos alguns pedidos


alternativos visando encontrar
ativos financeiros que não são
abrangidos pelas pesquisas Online
do BACENJUD.

12
O primeiro pedido é para que
seja expedido ofício ao
Fenacap, requisitando
informações a respeito de
investimentos em nome do
executado bem como sobre
existencia de rendimentos
decorrentes de aplicações.
13
A Federação Nacional de
Capitalização (FenaCap),
fundada em 7 de fevereiro de
2007, é uma associação civil,
com sede e foro na cidade do
Rio de Janeiro, que representa
as empresas de capitalização
no território nacional. A
entidade civil, localizada na
Rua Senador Dantas, 74 - 8º
andar - Centro), empenha-se
pelo fortalecimento das
empresas de capitalização,
contribuindo assim para o
desenvolvimento econômico e
social do Pais. 14
A segunda alternativa é
requerer ao juízo que para
que seja oficiado ao
FenaPrevi sobre a
existência de eventuais
previdências privadas ou
seguros em nome do
executado.

15
A Federação Nacional de
Previdência Privada e
Vida (FenaPrevi) é uma
associação civil sem fins
lucrativos, afiliada à
Confederação Nacional
das Empresas de Seguros
Gerais, Previdência
Privada e Vida, Saúde
Suplementar e
Capitalização (CNseg).

A FenaPrevi visa
congregar e representar
empresas e entidades
atuantes, no território
nacional, nos segmentos
de previdência privada e
de seguros de pessoas e
tem por finalidade, buscar
o fortalecimento dos
segmentos econômicos
onde atuam suas
associadas, contribuindo
para o desenvolvimento
econômico e social do
País.
16
Se você é do Estado de São Paulo,
certamente já ouviu falar na Nota
Fiscal Paulista. É um programa criado
em 2007 pelo governo do Estado de
São Paulo para combater a sonegação e
aumentar a arrecadação. A cada
compra registrada, o consumidor recebe
de volta parte do imposto embutido nas
mercadorias.

Por essa razão, é plenamente possível


que você requeira ao juízo que seja
oficiado a secretaria da fazenda do
Estado de São Paulo para que preste
informação sobre eventual saldo
existente do executado
17
Seguindo adiante, e ainda não
logrando êxito na busca por bens
do devedor, podemos requerer
buscas com a finalidade de
encontrar
BENS IMÓVEIS DO
EXECUTADO

18
Nesse caso, inicialmente é
possível requer que seja oficiado
ao SREI (Sistema de Registro
Eletrônico de Imóveis) para que
informe se existem bens imóveis
registrados em nome do
executado. Em caso positivo,
você irá requerer a penhora.

19
De igual modo, restando infrutífera a busca
pelo sistema SREI, você pode requerer que seja
oficiado ao CENSEC (Central Notarial de
Serviços Eletrônicos Compartilhados) para que
preste informação sobre a existência de
qualquer escritura pública de transação
imobiliária que envolva o executado.

Importante efetuar esse


requerimento em virtude
da grande maioria dos
brasileiros não terem o
costume de registrar a
escritura pública no CRI.
(Cartório de Registro de
Imóveis). 20
Temos, ainda, uma outra
alternativa que pode ser
utilizada nos processos de
execução.
Essa medida consiste na
pesquisa sobre eventuais
créditos oriundos de ações
judiciais que o executado
possa vir a receber.
Em caso de localização de
algum processo que o mesmo
tenha crédito a ser recebido, é
plenamente possível requerer
ao juízo que a penhora seja
efetuada no rosto do processo
em que o executado seja o
credor. Assim, quando o crédito
for liberado a ele, você já terá a
sua reserva assegurada.

21
Há, também, a penhora
que é realizada in loco,
seja na empresa ou
residência. Aqui, você irá
requerer ao juízo que seja
expedido mandado de
penhora e avaliação dos
bens tanto quanto bastem
ao adimplemento da
execução.

22
Caso você suspeite que o executado esteja
tentado fraudar a execução, é possível que
você requeira ao juízo para que oficie ao
Banco Central e para que verifique o CCS
(Cadastro de Clientes do Sistema
Financeiro) sobre a existência de eventual
procuração que outorgue poderes ao
executado para movimentações financeiras
em nome de terceiros. Caso a pesquisa reste
positiva, temos aqui um forte indício de
fraude à execução, podendo ser requerido a
penhora dessas contas.

23
Você certamente já deve ter
ouvido falar sobre a
impenhorabilidade do salário.
Todavia, atualmente, o STJ já
vem relativizando essa
garantia e admitindo a
penhora de parte do salário
do devedor.
O Superior Tribunal de
Justiça, por meio da sua
Corte Especial, ao apreciar
os Embargos de Divergência
em Recurso Especial
1.518.169/DF, entendeu que é
possível penhorar salário do
devedor, mesmo que não se
trate de execução forçada de
obrigação de pagar
alimentos. Ou seja,
relativizou a
impenhorabilidade do salário
24
do devedor.
No caso em questão, foi
realizada penhora de
valores em conta corrente
na qual eram depositados
os subsídios do executado,
que recorreu da decisão,
entretanto, o Terceira
Turma do SJT, em
acórdão de lavra do Min.
Paulo de Tarso
Sanseverino.

25
Por essa razão, é possível que você
peça a penhora de parte do salário
do devedor. Mas não se empolgue. É
óbvio que o juiz não irá deferir a
penhora de 30% ou 40% do salário
do devedor, isso porque essa
porcentagem pode comprometer a
própria subsistência do devedor.
No caso acima ilustrado, o
executado era detentor de um alto
cargo público, razão pela qual ficou
demonstrado que a penhora
naquela porcentagem não
comprometeria a subsistência do
mesmo.
Comece pedindo a penhora de 10%,
e justifique que esse valor não irá
comprometer o orçamento mensal
do executado, assim você terá
grandes chances de seu pedido ser
acatado pelo magistrado. 26
Temos, ainda, a possibilidade de
suspensão de CNH e Passaporte do
executado. Os tribunais vêm
acatando pedidos dessa natureza.

O STJ já vem aplicando esse entendimento,


conforme decisão proferida nos autos do
RHC 99606(2018/0150671-9 de 20/11/2018)

27
Conclusão

Espero que essas dicas possam


contribuir com a sua evolução e
sucesso nas execuções.
Como dito no início, o material é
apenas uma orientação para aqueles
que estejam totalmente perdidos e
não sabem quais caminhos trilhar
para encontrar bens do devedor.
Se você tem outras alternativas,
compartilhe conosco a sua
experiência e nos ajude a melhorar o
nosso guia para que possamos
aprimorar cada vez mais o nosso
trabalho.
Cordialmente,

Rafael Flávio Paiva


28