Você está na página 1de 3

PORTARIA n.

º 014-CG/16

Regulamenta as condições para o pagamento da


Substituição de Função, prevista no art. 9º da Lei
Estadual n.º 3.803, de 16 Mar 80 e no art. 6° do Decreto
n.° 6.749, de 12 Set 97.

O COMANDANTE-GERAL DA POLÍCIA MILITAR DA BAHIA, no uso de


suas atribuições previstas no art. 57 inciso I, alínea “j” da Lei n.º 13.201 de 09 Dez
14,

R E S O L V E:

Art. 1° - Empregar e classificar os policiais militares em conformidade com o


Quadro de Lotação estabelecido na Portaria n.º 070 – CG/15, publicada na Separata
BGO n.º 237, de 22 Dez 15, que regulamenta a Organização Estrutural e Funcional da
Polícia Militar da Bahia e dá outras providências.

Parágrafo Único - Os efeitos financeiros referentes ao pagamento da


substituição de função poderão retroagir até 22 Dez 15, data início da vigência da
Portaria n.º 070 – CG/15.

Art. 2° - A classificação ou emprego do policial militar para exercer função


privativa de posto ou graduação imediatamente superior à sua, só deverá ocorrer
quando na OPM, não existir efetivo suficiente de oficial ou praça do posto ou
graduação correspondente para o exercício das atribuições da respectiva função.

Art. 3° - A Praça não deverá ser classificada para a função atribuída a Oficial,
com exceção do Subtenente PM que poderá exercer a função relativa ao posto de 1º
Tenente PM.

Art. 4° - Os policiais militares afastados do serviço pelos motivos elencados nos


incisos I ao IX do Art. 145 da Lei Estadual n.º 7.990, de 27 Dez 01, por prazo
superior a 30 dias, não deverão ser classificados para efeito de percepção de
substituição de função, devendo ocorrer a desclassificação a partir do início do gozo
das licenças, a saber:
prêmio por assiduidade;

para tratar de interesse particular;

para tratamento de saúde de pessoa da família;

para tratamento da própria saúde;

por motivo de acidente;

por motivo de afastamento do cônjuge ou companheiro;

para o policial militar atleta participar de competição oficial;

à gestante;

à (o) adotante.

Parágrafo Único - Além dos afastamentos previstos no caput deste artigo, os


policiais militares afastados integralmente das atividades, para realização de curso
com duração superior a 30 (trinta) dias, deverão ser desclassificados.

Art. 5° - É vedado o pagamento da substituição de função para outro PM, se o


afastamento do policial militar classificado ocorrer por uma das causas elencadas no
§3º do art. 9º da Lei Estadual n.º 3.803/1980, quais sejam: férias, núpcias, luto,
dispensa do serviço ou licença para tratamento de saúde, por um período de até 30
(trinta) dias.

Art. 6° - O Mapa de Substituição de Função (MASF) deverá ser encaminhado


ao Departamento de Pessoal / Centro de Administração da Folha de Pagamento até o
dia 30 (trinta) de cada mês, todas as vezes que houver classificação ou
desclassificação de policiais militares que resultem no pagamento ou suspensão de
substituição de função, juntamente com o BIO da publicação do ato, para fins de
controle e alteração no Sistema Integrado de Recursos Humanos / SIRH.

Art. 7° - Os policiais militares apresentados e não transferidos só deverão ser


classificados para efeito de pagamento de substituição de função, após a devida
transferência publicada em BGO.

Art. 8° - Para efeito de pagamento de substituição de função, as vagas


destinadas ao Quadro de Oficiais Policiais Militares - QOPM , ao Quadro de Oficiais
Auxiliares – QOAPM e ao Quadro de Oficiais Especialistas – QOEPM poderão ser
preenchidas entre os Oficiais de quaisquer dos Quadros citados.

Art. 9° - Todos os procedimentos e documentos necessários à implementação


do pagamento da substituição de função estão disponíveis na INTRANET (Canal DP
Arquivo do DP Ã Folha de Pagamento) e no site do DP, com o título “Orientações
para a confecção do Mapa de Substituição de Função”.

Art. 10 - O DP desenvolverá Política de Recursos Humanos para ajustar o


efetivo das Organizações Policiais Militares ao quanto fixado na Portaria n.° 070 –
CG/15.

Art. 11 - Os gestores de OPM serão responsáveis pelo cumprimento,


implementação e fiscalização das normas estabelecidas nesta Portaria.

Art. 12 - Os casos omissos serão resolvidos pelo Comando-Geral da


Corporação.

Art. 13 - Esta Portaria entrará em vigor na data de sua publicação, revogando-se


as disposições em contrário.
PORTARIA n.º 014-CG/16
BGO n.º 049, de 11 Mar 16

Você também pode gostar