Você está na página 1de 22

MEC – SETEC

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ


CAMPUS CASTANHAL

3º PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016 –


CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM
FLORESTAS
MEC-SETEC
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
CAMPUS CASTANHAL
COMISSÃO PERMANENTE DO PROCESSO SELETIVO

APRESENTAÇÃO

Prezado (a) Candidato (a),

Em 29 de dezembro de 2008, conforme a Lei nº 11.892, a ESCOLA AGROTÉCNICA FEDERAL


DE CASTANHAL foi transformada em INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E
TECNOLOGIA DO PARÁ - CAMPUS CASTANHAL, com a missão de “Promover a formação
profissional crítica e cidadã, integrando ensino, pesquisa e extensão tecnológica, de forma a atender as
diversidades socioculturais e ambientais da região Amazônica”.

O 3º Processo Seletivo Técnico de 2016 – Curso Técnico Subsequente em Florestas,


além de atender a necessidade de se ofertar vagas na modalidade de Educação Profissional Técnica de
Nível Médio Subsequente, nasce de uma real demanda de formação profissional que atenda as
necessidades especificas e garanta o desenvolvimento sustentável regional.

Esperamos que você, candidato (a) ao Curso Técnico Subsequente em Florestas, faça parte da
família IFPA – Campus Castanhal, compartilhando os saberes e as experiências advindas de suas
origens e que tenham pleno êxito no decorrer do processo de formação.

Para isso, é fundamental que faça uma leitura minuciosa e esteja atento a todas as informações
fornecidas no presente Edital. Recomendamos que sejam observados os prazos, documentações
necessárias, obrigatoriedades, número de vagas, forma de inscrição e todos os detalhes que orientam a
realização do 3º Processo Seletivo Técnico 2016.

Castanhal, 10 de junho de 2016.

Prof. Dr. Gustavo Henrique Barbosa


Presidente da Comissão do Processo Seletivo
Portaria Nº 154 de 28/08/2015

3º PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016 – CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM FLORESTAS


MEC-SETEC
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
CAMPUS CASTANHAL
COMISSÃO PERMANENTE DO PROCESSO SELETIVO

EDITAL Nº 03/2016 IFPA – CAMPUS CASTANHAL

3º PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016


CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM FLORESTAS

O Diretor Geral do Campus Castanhal do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do


Pará - IFPA, através da Comissão Permanente do Processo Seletivo (CPPS), instituída através da Portaria
nº 154, de 28/08/2015, no uso de suas atribuições legais, estabelece normas e torna pública a abertura de
inscrições para o 3º Processo Seletivo Técnico de 2016 do IFPA - Campus Castanhal, no período de
13 a 24 de junho de 2016, para preenchimento de 20 (vinte) vagas para o Curso de Educação
Profissional Técnica de Nível Médio Subsequente em Florestas, com ingresso no 1º semestre letivo de
2016, de acordo com as condições estabelecidas neste Edital.
1 - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES:
1.1 - O 3º Processo Seletivo de 2016 do IFPA Campus Castanhal será regido por este Edital.
1.2 – Nenhum candidato poderá alegar desconhecimento das normas e condições estabelecidas neste
Edital para eximir-se de qualquer responsabilidade.
1.3 - As inscrições serão realizadas na Sala da Comissão de Processos Seletivos, situada no andar térreo
do Prédio Administrativo do IFPA Campus Castanhal, localizado na Rodovia BR-316, km 63, bairro
Saudade, Castanhal/PA.
1.4 - As informações deste certame, assim como o Edital 03/2016, serão publicadas no endereço
eletrônico do IFPA – Campus Castanhal: www.castanhal.ifpa.edu.br e nos quadros de aviso do Campus.
1.5 – É de responsabilidade da Comissão Permanente do Processo Seletivo – CPPS, nomeada para este
fim, a realização deste Processo Seletivo. A comissão terá a incumbência de divulgar a data e os locais de
realização da redação e das entrevistas, bem como as demais informações relacionadas a este Processo
Seletivo, além de providenciar e coordenar todas as ações inerentes à sua realização.

2 - DAS VAGAS E DO CURSO:


2.1 - A Educação Profissional Técnica de Nível Médio será ofertada na modalidade Subsequente num
total de 20 (vinte) vagas para o Curso Técnico em Florestas, de acordo com a Resolução Nº 022/2013-
CONSUP de 05/04/2013 e Portaria Nº 005/2013-CONSUP DE 05/04/2013;

2.2 – As vagas do Curso Técnico Subsequente em Florestas destinam-se somente aos candidatos que
concluíram o Ensino Médio.

2.3 – O Curso Técnico Subsequente em Florestas será ofertado no turno integral (manhã e tarde), com
duração de 18 meses (um ano e meio).

2.4 – As aulas do Curso Técnico Subsequente em Florestas serão desenvolvidas no âmbito do IFPA –
Campus Castanhal.

2.5 – Os candidatos serão classificados de acordo com o número de vagas ofertadas no curso, obedecendo
a classificação decrescente de pontos, segundo os critérios estipulados neste Edital.

3º PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016 – CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM FLORESTAS


MEC-SETEC
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
CAMPUS CASTANHAL
COMISSÃO PERMANENTE DO PROCESSO SELETIVO

2.6 – Serão destinadas ao sistema de cotas (Lei nº 12.711/2012 e art. 3° da Portaria Normativa n°
18/2012-MEC) 50% das vagas ofertadas neste Edital (10 vagas), ficando distribuídas as vagas conforme
quadro abaixo:

Vagas
Sistema de Cotas para Estudantes de Escolas Públicas
Renda ≤ 1,5 salário mínimo Renda > 1,5 salário mínimo Total
Curso Autodeclarados Não Autodeclarados Não Ampla de
preto, pardo ou autodeclarados preto, pardo ou autodeclarados concorrência vagas
indígena (PPI) PPI indígena (PPI) PPI (AC)
(L1) (L2) (L3) (L4)
Técnico
Subsequente
4 1 4 1 10 20
em
Florestas

2.7 - A duração prevista do Curso compreende o cumprimento total da carga horária de acordo com o
Projeto Pedagógico do curso.

2.8 - O Projeto Pedagógico do Curso Técnico em Florestas tem como objetivo proporcionar
conhecimentos teóricos e práticos nas diversas atividades do setor florestal, possibilitando o acesso ao
mercado de trabalho ou da perspectiva de requalificação ou mesmo na inserção no setor produtivo. Além
disso, o curso visa formar profissionais que atuem nos diferentes municípios do Estado do Pará,
garantindo o desenvolvimento sustentável das regiões com potencial florestal.

3 – DO SISTEMA DE COTAS

3.1 - O sistema de cotas segue as disposições da Lei nº 12.711/2012, do Decreto nº 7.824/2012 e da


Portaria Normativa nº 18 de 11/10/2012 do Ministério da Educação, ficando estabelecido que, no
mínimo, 50% das vagas serão destinadas aos candidatos egressos de escola pública.

3.1.1 - Entende-se escola pública a definida no Art. 19, Inciso I, da Lei nº 9.394/96 – Lei de Diretrizes e
Bases da Educação Nacional Brasileira, como sendo as criadas ou incorporadas, mantidas e
administradas pelo Poder Público.
3.1.2 - Para concorrer pelo Sistema de Cotas em curso ofertado por este edital na forma de ensino
subsequente, exige-se que o candidato tenha cursado todo o Ensino Médio ou antigo 2º Grau ou
equivalente em escola pública em cursos regulares ou no âmbito da modalidade de Educação de Jovens e
Adultos.
3.1.3 - A condição de egresso de escola pública está condicionada à comprovação pelo candidato de que
cursou, integralmente, todas as series do Ensino Médio ou antigo 2º Grau ou equivalente em escola
pública.
3.1.4 - Não fará jus a concorrer às vagas reservadas pelo Sistema de Cotas, o candidato que, na condição
de aluno bolsista integral ou parcial ou em regime de convênio tenha concluído do Ensino Médio ou
antigo 2º Grau em estabelecimento não pertencente ao Sistema Público de Ensino, conforme definição de
escola pública prevista no item 3.1.1.
3º PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016 – CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM FLORESTAS
MEC-SETEC
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
CAMPUS CASTANHAL
COMISSÃO PERMANENTE DO PROCESSO SELETIVO

3.2 - Das vagas destinadas aos candidatos egressos de escola pública de que trata o subitem 3.1, 50%
serão reservadas aos candidatos com renda familiar bruta igual ou inferior a 1,5 (um e meio) salário
mínimo per capita, garantindo-se o percentual de 77% destas vagas aos autodeclarados pretos, pardos e
indígenas (PPI).
3.3 - Das vagas destinadas aos candidatos egressos de escola pública de que trata o subitem 3.1, 50%
serão reservadas aos candidatos com renda familiar bruta superior a 1,5 (um e meio) salário mínimo per
capita, garantindo-se o percentual de 77% destas vagas aos autodeclarados pretos, pardos e indígenas.
3.4 - O restante das vagas do curso serão preenchidas pelos candidatos classificados obedecendo
rigorosamente à ordem de classificação, independentemente de terem cursado o Ensino Médio ou
equivalente em escola pública ou privada.
3.5 - Para fins deste Edital define-se família como a unidade nuclear composta por uma ou mais pessoas,
eventualmente ampliada por outras pessoas que contribuam para o rendimento ou tenham suas despesas
atendidas por aquela unidade familiar, todas moradoras em um mesmo domicílio.
3.6 - Para os efeitos deste Edital, a renda familiar bruta mensal per capita será apurada de acordo com o
seguinte procedimento:

I. Calcula-se a soma dos rendimentos brutos recebidos por todas as pessoas da família a que pertence o
candidato, levando-se em conta, no mínimo, os três meses anteriores à data de inscrição do candidato no
processo seletivo;
II. Calcula-se a média aritmética mensal dos rendimentos brutos apurados após a aplicação do disposto no
inciso I;
III.Divide-se o valor apurado após a aplicação do disposto no inciso II pelo número de pessoas da família
do candidato.
3.7 - No cálculo referido no inciso I do subitem 3.6, serão computados os rendimentos de qualquer
natureza recebidos pelas pessoas da família, a título regular ou eventual, inclusive aqueles provenientes
de locação ou de arrendamento de bens móveis e imóveis.
3.8 - Estão excluídos do cálculo de que trata o subitem 3.7:

I. Os valores recebidos a título de:

a) Auxílios para alimentação e transporte;


b) diárias e reembolsos de despesas;
c) adiantamentos e antecipações;
d) estornos e compensações referentes a períodos anteriores;
e) indenizações decorrentes de contratos de seguros;
f) indenizações por danos materiais e morais por força de decisão judicial.

II. Os rendimentos recebidos no âmbito dos seguintes programas:

a) Programa de Erradicação do Trabalho Infantil;


b) Programa Agente Jovem de Desenvolvimento Social e Humano;
c) Programa Bolsa Família e os programas remanescentes nele unificados;
d) Programa Nacional de Inclusão do Jovem - Pró-Jovem;
e) Auxílio Emergencial Financeiro e outros programas de transferência de renda destinados à população
atingida por desastres, residente em Municípios em estado de calamidade pública ou situação de
emergência, e;
f) Demais programas de transferência condicionada de renda implementada por Estados, Distrito Federal
ou Municípios.

3º PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016 – CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM FLORESTAS


MEC-SETEC
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
CAMPUS CASTANHAL
COMISSÃO PERMANENTE DO PROCESSO SELETIVO

3.9 - Nas hipóteses em que o cálculo de percentuais referidos nos itens 3.1, 3.2, 3.3 indicarem números
com casas decimais, proceder-se-á ao arredondamento para apuração dos números inteiros.
3.9.1 - Sempre que a aplicação dos percentuais para a apuração da reserva de vagas implicarem
resultados com decimais, será adotada, em cada etapa do cálculo, o número inteiro imediatamente
superior.
3.9.2 - O arredondamento para um número inteiro imediatamente superior previsto no item 3.9.1 obedece
ao que prevê Art. 11 da Portaria Normativa Nº 18/2012-MEC.
3.10 - No caso de não preenchimento das vagas reservadas a candidatos autodeclarados pretos, pardos e
indígenas (PPI), aquelas remanescentes serão preenchidas pelos candidatos que tenham cursado
integralmente o Ensino Médio em escola pública, por ordem de prioridade, conforme o quadro abaixo:

Prioridade no Preenchimento
Código Modalidade de concorrência
1º 2º 3º
L1 Estudantes egressos de escola pública, com renda L2 L3 L4
familiar bruta igual ou inferior a 1,5 salário mínimo
per capita, que se autodeclararam pretos, pardos e
indígenas.
L2 Estudantes egressos de escola pública, com renda L1 L3 L4
familiar bruta igual ou inferior a 1,5 salário mínimo
per capita, que não se autodeclararam pretos, pardos e
indígenas.
L3 Estudantes egressos de escola pública, com renda L4 L1 L2
familiar bruta superior a 1,5 salário mínimo per capita,
que se autodeclararam pretos, pardos e indígenas.
L4 Estudantes egressos de escola pública, com renda L3 L1 L2
familiar bruta superior a 1,5 salário mínimo per capita,
que não se autodeclararam pretos, pardos e indígenas.

3.10.1 - As vagas não preenchidas por candidatos optantes pela modalidade L1 serão preenchidas
sequencialmente por L2, L3 e L4.

3.10.2 - As vagas não preenchidas por candidatos optantes pela modalidade L2 serão preenchidas
sequencialmente por L1, L3 e L4.
3.10.3 - As vagas não preenchidas por candidatos optantes pela modalidade L3 serão preenchidas
sequencialmente por L4, L1 e L2.
3.10.4 - As vagas não preenchidas por candidatos optantes pela modalidade L4 serão preenchidas
sequencialmente por L3, L1 e L2.
3.10.5 - Esgotadas as possibilidades de preenchimento das vagas reservadas a candidatos autodeclarados
PPI por candidatos de escola pública, estas serão preenchidas por candidatos concorrentes na
modalidade de ampla concorrência (AC), conforme Parágrafo Único do Art. 15 da Portaria
Normativa MEC nº 18/2012.
3.11 - A matrícula do candidato aprovado e classificado no processo seletivo, concorrente pelo Sistema
de Cotas, fica condicionada à apresentação, no ato da mesma, do(s) respectivo(s) documento(s)
comprobatório(s) exigidos neste edital.
3.12 - Os candidatos aprovados para as vagas reservadas pelo Sistema de Cotas, além dos documentos
relacionados para os demais candidatos, deverão apresentar os documentos comprobatórios de sua
condição de:

3º PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016 – CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM FLORESTAS


MEC-SETEC
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
CAMPUS CASTANHAL
COMISSÃO PERMANENTE DO PROCESSO SELETIVO

I. Candidatos egressos de escola pública, com renda familiar bruta igual ou inferior a 1,5 salário mínimo per
capita, que se autodeclararam pretos, pardos e indígenas e que tenham cursado integralmente o Ensino Médio ou
antigo 2º Grau ou equivalente em escola pública:

a) Certificado e Histórico Escolar que comprove ter cursado integralmente o Ensino Médio ou antigo 2º Grau
ou equivalente em escola pública.
b) Autodeclaração de Cor/Raça/Etnia, devidamente preenchida e assinada;
c) Comprovantes de rendimentos para apuração e comprovação da renda familiar bruta per capita;

II.Candidatos egressos de escola pública, com renda familiar bruta igual ou inferior a 1,5 salário mínimo per
capita, que não se autodeclararam pretos, pardos e indígenas e que tenha cursado integralmente o Ensino Médio ou
antigo 2º Grau ou equivalente em escola pública:

a) Certificado e Histórico Escolar que comprove ter cursado integralmente o Ensino Médio ou antigo 2º Grau
ou equivalente em escola pública.
b) Comprovantes de rendimentos para apuração e comprovação da renda familiar bruta per capita;

III. Candidatos egressos de escola pública, com renda familiar bruta superior a 1,5 salário mínimo per capita, que
se autodeclararam pretos, pardos e indígenas e que tenha cursado integralmente o Ensino Médio ou antigo 2º Grau
ou equivalente em escola pública:

a) Certificado e Histórico Escolar que comprove ter cursado integralmente o Ensino Médio ou antigo 2º Grau
ou equivalente em escola pública;
b) Autodeclaração de Cor/Raça/Etnia, devidamente preenchida e assinada;

IV. Candidatos egressos de escola pública, com renda familiar bruta superior a 1,5 salário mínimo per capita, que
não se autodeclararam pretos, pardos e indígenas e que tenha cursado integralmente o Ensino Médio ou antigo 2º
Grau ou equivalente em escola pública:

a) Certificado e Histórico Escolar que comprove ter cursado integralmente o Ensino Médio ou antigo 2º Grau ou
equivalente em escola pública;

3.13 - A comprovação da renda familiar bruta mensal pelos candidatos aprovados para vagas reservadas pelo
Sistema de Cotas segue o especificado na Portaria Normativa nº 18 de 11/10/12 do Ministério da Educação,
conforme descrito abaixo:

I. Para Trabalhadores Assalariados, poderá ser apresentada uma das comprovações abaixo:

a) Contracheques;
b) Declaração de IRPF acompanhada do recibo de entrega à Receita Federal do Brasil e da respectiva notificação
de restituição, quando houver;
c) CTPS registrada e atualizada;
d) CTPS registrada e atualizada ou carnê do INSS com recolhimento em dia, no caso de empregada doméstica;
e) Extrato atualizado da conta vinculada do trabalhador no FGTS;
f) Extratos bancários dos últimos três meses, pelo menos.

II. Para renda proveniente de Atividade Rural, poderá ser apresentada uma das comprovações abaixo:

a) Declaração de IRPF acompanhada do recibo de entrega à Receita Federal do Brasil e da respectiva notificação
de restituição, quando houver;
b) Declaração de Imposto de Renda Pessoa Jurídica – IRPJ;

3º PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016 – CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM FLORESTAS


MEC-SETEC
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
CAMPUS CASTANHAL
COMISSÃO PERMANENTE DO PROCESSO SELETIVO

c) Quaisquer declarações tributárias referentes a pessoas jurídicas vinculadas ao candidato ou a membros da


família, quando for o caso;
d) Extratos bancários dos últimos três meses, pelo menos, da pessoa física e das pessoas jurídicas
vinculadas;
e) Notas fiscais de vendas.

III. Para Aposentados e Pensionistas, poderá ser apresentada uma das comprovações abaixo:

a) Extrato mais recente do pagamento de benefício;


b) Declaração de IRPF acompanhada do recibo de entrega à Receita Federal do Brasil e da respectiva notificação
de restituição, quando houver;
c) Extratos bancários dos últimos três meses, pelo menos.

IV. Para Autônomos e Profissionais Liberais, poderá ser apresentada uma das comprovações abaixo:

a) Declaração de IRPF acompanhada do recibo de entrega à Receita Federal do Brasil e da respectiva notificação
de restituição, quando houver;
b) Quaisquer declarações tributárias referentes a pessoas jurídicas vinculadas ao candidato ou a
membros de sua família, quando for ocaso;
c) Guias de recolhimento ao INSS com comprovante de pagamento do último mês, compatíveis com a renda
declarada;
d) Extratos bancários dos últimos três meses.

V. Para renda proveniente de Rendimentos de Aluguel ou Arrendamento de Bens Móveis e Imóveis, poderá ser
apresentada uma das comprovações abaixo:

a) Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física – IRPF acompanhada do recibo de entrega à Receita Federal do
Brasil e da respectiva notificação de restituição, quando houver.
b) Extratos bancários dos últimos três meses, pelo menos.
c) Contrato de locação ou arrendamento devidamente registrado em cartório acompanhado dos três últimos
comprovantes de recebimentos.

4 – DAS INSCRIÇÕES:
A inscrição do candidato será gratuita e implica na aceitação das condições estabelecidas neste Edital e das
decisões que possam ser tomadas pela comissão do processo seletivo, em casos omissos.

4.1 – DO PERÍODO DAS INSCRIÇÕES:

4.1.1. – As inscrições serão realizadas no período de 13 a 24 de junho de 2016, nos dias úteis, nos horários de
08h00 as 11h00 e 14h00 as 17h00.

4.2. DOS PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÃO

4.2.1 – As inscrições serão realizadas presencialmente no andar térreo do Prédio Administrativo do IFPA
Campus Castanhal, na Sala da Comissão de Processos Seletivos, localizada na Rodovia BR-316, km 63,
bairro Saudade, Castanhal/PA.

4.2.2 – O candidato, obrigatoriamente, deverá apresentar no ato da inscrição:

3º PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016 – CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM FLORESTAS


MEC-SETEC
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
CAMPUS CASTANHAL
COMISSÃO PERMANENTE DO PROCESSO SELETIVO

a) Formulário de Inscrição devidamente preenchido (disponível no local de inscrição);


b) Original do Documento Oficial de Identificação (Carteira de Identidade, Carteira de Habilitação ou
CTPS) do candidato;
4.2.3 – Serão de inteira responsabilidade do candidato as informações prestadas no ato da inscrição.
4.2.4 – Não serão aceitos como identificação documentos ilegíveis ou danificados e sem fotografias.
4.2.5 – Não serão aceitas inscrições via fax ou correio eletrônico.
4.2.6 – Será admitida a inscrição por terceiros mediante procuração do interessado, acompanhada de cópia
legível – autenticada – do documento oficial de identidade do candidato e do procurador. Estes documentos
serão retidos. Não é necessário o reconhecimento de assinatura na procuração.
4.2.7 – O candidato inscrito por procuração assume total responsabilidade pelas informações prestadas por seu
procurador, arcando com consequências de eventuais erros de seu representante no preenchimento da ficha de
inscrição.
4.2.8 – Em caso de perda/roubo/furto/extravio da documentação requerida, o candidato pode apresentar
Boletim de Ocorrência, com validade de até 30 dias a partir da data de expedição.

5. RECEBIMENTOS DO CARTÃO DE INSCRIÇÃO


5.1 – O cartão de confirmação de inscrição do candidato será disponibilizado no ato da inscrição.

6. DISPOSIÇÕES DAS NECESSIDADES ESPECIAIS


6.1 – O candidato que, por motivo de saúde, for hospitalizado, ficando impossibilitado de comparecer ao local
de seleção, deverá requerer, por escrito, tal impedimento à Comissão Permanente do Processo Seletivo, no
prazo de até 48 (quarenta e oito) horas de antecedência e apresentar os documentos abaixo:
a) Atestado do médico que esteja acompanhando o candidato, autorizando a sua participação no Processo
Seletivo e declarando sua impossibilidade de locomoção;
b) Autorização do hospital para acesso dos fiscais no horário da realização da prova;
c) Cópia do documento de identidade (a mesma utilizada na inscrição);
d) Cópia do Cartão de Inscrição.
6.2 – A candidata que tiver necessidade de amamentar seu bebê durante a realização da prova, além de
solicitar à Comissão atendimento diferenciado, deverá levar um acompanhante, que ficará em sala reservada
para essa finalidade e que será responsável pela guarda da criança. A candidata que não levar acompanhante
não participará do processo de seleção.

7. DA SELEÇÃO

7.1 - A aplicação da prova (Redação) do 3º Processo Seletivo Técnico para o preenchimento das 20 vagas
ofertadas para o Curso Técnico Subsequente em Florestas será realizada no dia 03 de julho de 2016.

7.2 – A prova será em uma única etapa, sendo constituída por uma Redação, que avaliará o domínio das
competências estabelecidas no Anexo V;

7.3 – A prova terá a duração de três horas, e será aplicada no horário das 09h00 às 12h00 (horário local
de Castanhal), no IFPA Campus Castanhal, localizado na Rodovia BR-316, km 63, bairro Saudade,
Castanhal/PA.

3º PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016 – CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM FLORESTAS


MEC-SETEC
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
CAMPUS CASTANHAL
COMISSÃO PERMANENTE DO PROCESSO SELETIVO

7.4 – Os portões de acesso aos locais de aplicação da prova serão abertos às 08h00 e fechados às 09h00
(horário local de Castanhal), impreterivelmente, não sendo permitida a entrada de candidatos após o
fechamento dos portões.

7.5 – No dia da prova, o candidato deverá apresentar-se no local e horário determinado no Cartão de
Inscrição, munido de:

a) Carteira de identidade ou documento equivalente expedido por órgão oficial (Carteira de Habilitação ou
CTPS), sem o qual o candidato não poderá realizar a prova;

b) Caneta esferográfica de tinta azul ou preta, fabricada em material transparente.

7.6 – A nota da redação, variando entre 0 (zero) e 100 (cem) pontos, será atribuída respeitando-se os
critérios estabelecidos no Anexo V.

7.7 – Somente serão consideradas, para efeito de correção, as redações transcritas para a Folha de
Redação, com caneta de tinta preta ou azul.

7.8 – A folha de rascunho, sob nenhuma hipótese, será considerada para efeitos de correção e/ou
pontuação;

7.9 – O candidato deverá conferir imediatamente quando de seu recebimento se os dados constantes na
Folha de Redação (Nome e Nº de Inscrição) conferem e, em seguida, assinar a referida folha. Caso
receba uma Folha de Redação que não é sua, o candidato deverá devolvê-la imediatamente ao fiscal, para
a devida troca.

7.10 - Após o recebimento da Folha de Redação, o candidato é o único responsável pela guarda da
mesma, na qual não deverá fazer emendas ou rasuras.

7.11 - O candidato, sob nenhuma hipótese, poderá levar a Folha de Redação, a folha de rascunho ou
qualquer documento da prova.

7.12 – A redação será corrigida por dois corretores de forma independente.

7.12.1 – Cada corretor atribuirá uma nota para cada uma das competências avaliadas, dentro dos limites
das pontuações estabelecidas no Anexo V.

7.12.2 – A nota total de cada corretor, que varia entre 0 (zero) e 100 (cem) pontos para a redação,
corresponde à soma das notas atribuídas a cada uma das competências.

7.12.3 – Considera-se que existe discrepância entre dois corretores se suas notas totais diferirem por mais
de 40 (quarenta) pontos.

7.13 – A nota final da redação do candidato será atribuída da seguinte forma:

7.13.1 - Caso não haja discrepância entre os dois corretores, a nota final do candidato será a média
aritmética das notas totais atribuídas pelos dois corretores.

3º PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016 – CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM FLORESTAS


MEC-SETEC
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
CAMPUS CASTANHAL
COMISSÃO PERMANENTE DO PROCESSO SELETIVO

7.13.2 – Caso haja discrepância entre os dois corretores, a redação será corrigida, de forma independente,
por um terceiro corretor.

7.13.3 – Caso não haja discrepância entre o terceiro corretor e os outros dois corretores ou caso haja
discrepância entre o terceiro corretor e apenas um dos corretores, a nota final do candidato será a média
aritmética entre as duas notas totais que mais se aproximarem, sendo descartadas as demais notas.

7.14 – Em todas as situações expressar a seguir, será atribuída nota 0 (zero) à redação e eliminado o
candidato:

7.14.1 – Que não atenda à proposta solicitada ou que possua outra estrutura textual que não seja a
estrutura dissertativo-argumentativa, o que configurará “Fuga ao tema/não atendimento à estrutura
dissertativo-argumentativa”;

7.14.2 – Que não apresente texto escrito na Folha de Redação, que será considerada “Em Branco”;

7.14.3 – Que apresente até 7 (sete) linhas, qualquer que seja o conteúdo, que configurará “Texto
Insuficiente”;

7.14.4 – As linhas com cópia dos textos motivadores apresentados serão desconsideradas para efeito de
correção e de contagem do mínimo de linhas;

7.14.5 – Que apresente impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação, bem como que
desrespeite os direitos humanos, que será considerada “Anulada”;

7.14.6 – Que apresente parte do texto deliberadamente desconectada com o tema proposto, que será
considerada “Anulada”.

8 – DO QUE NÃO SERÁ PERMITIDO AO CANDIDATO

8.1 – Não será permitido ao candidato durante a realização da prova:

a) O uso de quaisquer aparelhos eletrônicos, tais como, walkie-talkie, telefone celular, pagers, agenda
eletrônica, notebook, gravador, máquina fotográfica, relógios digitais, computador de qualquer tipo e
outros similares que venham comprometer o processo;

b) O uso de boné, de touca ou qualquer tipo de chapéu e óculos escuros;

c) Comunicar-se com outro candidato;

d) Deixar a sala da prova sem entregar a Folha de Redação e a Folha de Rascunho, e assinar a Lista de
Frequência da Sala;

e) Não será permitido a quaisquer candidatos o porte de arma de fogo nas salas de provas, ou de
objetos que potencialmente se mostrem aptos a causar ferimentos, além de viabilizar a ocultação de
equipamentos e materiais vedados.

f) O candidato que estiver portando arma de fogo ou objetos que potencialmente se mostrem aptos a

3º PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016 – CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM FLORESTAS


MEC-SETEC
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
CAMPUS CASTANHAL
COMISSÃO PERMANENTE DO PROCESSO SELETIVO

causar ferimentos deverá procurar a Coordenação Local pelo menos 20 minutos antes do horário de
início das provas, devidamente munido de toda documentação pertinente à autorização legal do porte da
respectiva arma de fogo. Nesta hipótese, a arma de fogo será recolhida mediante termo de recebimento e
devolvida quando da saída definitiva do candidato do local de prova.

8.2 - O descumprimento do disposto nas a líneas do item 8.1 implicará na eliminação sumária do
candidato.

8.3 - Por motivo de segurança, os candidatos somente poderão se retirar do local da prova após
decorrida 1 (uma) hora do início das mesma.

8.4 - Não serão admitidos pedidos de revisão de prova.

9 - DO MATERIAL QUE O CANDIDATO RECEBERÁ NO DIA DA PROVA

9.1 – A Folha de Rascunho contendo a(s) proposta(s) de tema (s) da redação, assim como as orientações
para o desenvolvimento do texto;

9.2 - A Folha de Redação identificada com os dados do candidato, na qual deverá ser transcrita com
caneta de tinta preta ou azul a redação desenvolvida pelo candidato;

10 – DA ELIMINAÇÃO DO CANDIDATO

10.1 - O candidato que não comparecer para realização da prova será eliminado automaticamente.

10.2 – A não apresentação do original da Carteira de Identidade, ou documento equivalente expedido


por Órgão Oficial, eliminará automaticamente o candidato.

10.3 – O candidato que desrespeitar as normas, os fiscais e outros prepostos designados pela Comissão
do Processo Seletivo, será automaticamente eliminado.

10.4 – O Candidato que tentar utilizar meios ilícitos e irregulares para inscrição, realização da
prova ou matrícula, ou no momento da realização da prova, comunicar-se com outros candidatos visando
obtenção de vantagens será eliminado automaticamente, a qualquer tempo.

10.5 – O Candidato que for apanhado em atitude suspeita seja ela de fraude ou outra conduta que
afronte a lisura do certame, será automaticamente eliminado, devendo sofrer as sanções previstas em lei.

10.6 – Comprovada a suspeita que pessoas estranhas, inscritas ou não no Processo Seletivo, estejam
prestando prova por outrem, deverão sofrer as sanções previstas em lei.

10.7 – Caso o infrator, a que se refere o item 10.6, seja aluno do IFPA – Campus Castanhal, poderá
ser desligado automaticamente deste Estabelecimento de Ensino.

10.8 – Será eliminado do processo o candidato que permitir que outrem realize as provas em seu
nome.

10.9 – Se por acaso o candidato estiver portando telefone celular e o mesmo tocar, soar alarme ou

3º PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016 – CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM FLORESTAS


MEC-SETEC
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
CAMPUS CASTANHAL
COMISSÃO PERMANENTE DO PROCESSO SELETIVO

qualquer outro barulho o candidato será eliminado do concurso.

10.10 – Será ELIMINADO o candidato que obtiver nota zero em decorrência das situações elencadas no
item 7.14 deste Edital.

10.11 – Será ELIMINADO o candidato que obtiver pontuação inferior a 30 pontos.

11 – DO EMPATE ENTRE CANDIDATOS

11.1 - Ocorrendo empate entre candidatos, classificar-se-á o candidato com a maior idade.

11.2 – Permanecendo ainda o empate, ressalta-se que a última vaga será preenchida por meio de
sorteio na presença de um auditor independente à Comissão.

12 - DA CLASSIFICAÇÃO FINAL E DO RESULTADO OFICIAL

12.1 - O Resultado Oficial deste Processo Seletivo será publicado no endereço eletrônico
http://castanhal.ifpa.edu.br, conforme previsto no Cronograma do Anexo I deste Edital, assim como nos
quadros de aviso do IFPA – Campus Castanhal.

12.2 – A classificação dos candidatos será de acordo com o tipo de vaga escolhida (concorrência geral
ou sistema de cotas), conforme item 2 deste Edital.

13 – DAS ORIENTAÇÕES PARA MATRÍCULA


13.1 - Após a divulgação do Resultado Oficial, os candidatos aprovados no 3º Processo Seletivo
Técnico de 2016 para o Curso Subsequente em Florestas deverão comparecer à Coordenação de
Registros Acadêmicos (Secretaria Escolar) do IFPA Campus Castanhal, localizado na Rodovia BR
316, km 61 – Saudade, Castanhal-Pará, no horário de 08h00 as 11h00 e de 14h00 as 17h00 (horário local
de Castanhal), nos dias previstos no Cronograma constante do Anexo I deste Edital.
13.2 - Para efetivação da matrícula, deverão ser apresentados os documentos abaixo relacionados:
a) Certificado e Histórico Escolar do Ensino Médio (original e cópia);
b) Comprovante de residência (original e cópia) de um dos três últimos meses;
c) Certidão de Nascimento ou Casamento (original e cópia);
d) Carteira de Identidade (original e cópia);
e) CPF - Cadastro de Pessoas Físicas (original e cópia);
f) Certificado de Alistamento Militar e/ou Reservista (original e cópia), para candidatos aprovados do
sexo masculino, entre 18 e 45 anos;
g) Título de Eleitor e comprovante de votação da última eleição, para candidatos aprovados e maiores de
18 anos (original e cópia);
h) Uma foto recente 3x4.

13.3 – O candidato de nacionalidade estrangeira que for selecionado, legalmente residente no país, deverá
apresentar para efetivação da matrícula, a seguinte documentação:

a) Certificado de Conclusão do Ensino Médio ou documento equivalente (original e cópia devidamente


traduzida por Tradutor Juramentado);

3º PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016 – CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM FLORESTAS


MEC-SETEC
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
CAMPUS CASTANHAL
COMISSÃO PERMANENTE DO PROCESSO SELETIVO

b) Histórico Escolar de Conclusão do Ensino Médio ou documento equivalente (original e cópia


devidamente traduzida por Tradutor Juramentado), exceto para candidato aprovado que tenha obtido
certificado de conclusão do Ensino Médio com base no resultado do Exame Nacional do Ensino
Médio - ENEM, do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos –
ENCCEJA, ou de exames de certificação de competência ou de avaliação de jovens e adultos
realizados pelos sistemas estaduais de ensino;
c) Certidão de Nascimento ou Casamento (original e cópia devidamente traduzido por Tradutor
Juramentado);
d) Cédula de identidade do país de origem (original e cópia);
e) Comprovante de residência atualizado (original e cópia);
f) Uma foto recente 3x4;
g) O Registro Nacional de Estrangeiros (RNE) ou seu protocolo de emissão (documento que atesta a
identidade de estrangeiro com residência temporária ou permanente no Brasil), expedido pela Polícia
Federal do Brasil;
h) Passaporte com visto para candidato;

13.4 - Caso o candidato tenha optado pelas vagas destinadas a cotas, além dos documentos
elencados no item 13.2, deverá também apresentar cópia e original dos seguintes documentos:

13.4.1 - Histórico Escolar que comprove ter cursado integralmente o Ensino Médio em Escola Pública
(do 1º ao 3º ano);

13.4.2 - Comprovação da renda familiar bruta mensal conforme especificado na Portaria Normativa 18
de 11/10/12 conforme descrito abaixo:

13.4.2.1 - TRABALHADORES ASSALARIADOS

a) Contracheques;
b) Declaração de IRPF acompanhada do recibo de entrega à Receita Federal do Brasil e da respectiva
notificação de restituição, quando houver;
c) CTPS registrada e atualizada;
d) CTPS registrada e atualizada ou carnê do INSS com recolhimento em dia, no caso de empregada
doméstica;
e) Extrato atualizado da conta vinculada do trabalhador no FGTS;
f) Extratos bancários dos últimos três meses, pelo menos.

13.4.2.2 - ATIVIDADE RURAL

a) Declaração de IRPF acompanhada do recibo de entrega à Receita Federal do Brasil e da respectiva


notificação de restituição, quando houver;
b) Declaração de Imposto de Renda Pessoa Jurídica - IRPJ;
c) Quaisquer declarações tributárias referentes a pessoas jurídicas vinculadas ao candidato ou a membros
da família, quando for o caso;
d) Extratos bancários dos últimos três meses, pelo menos, da pessoa física e das pessoas jurídicas
vinculadas;
e) Notas fiscais de vendas.

3º PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016 – CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM FLORESTAS


MEC-SETEC
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
CAMPUS CASTANHAL
COMISSÃO PERMANENTE DO PROCESSO SELETIVO

13.4.2.3. APOSENTADOS E PENSIONISTAS

a) Extrato mais recente do pagamento de benefício;


b) Declaração de IRPF acompanhada do recibo de entrega à Receita Federal do Brasil e da respectiva
notificação de restituição, quando houver;
c) Extratos bancários dos últimos três meses, pelo menos.

13.4.2.4. AUTÔNOMOS E PROFISSIONAIS LIBERAIS

a) Declaração de IRPF acompanhada do recibo de entrega à Receita Federal do Brasil e da respectiva


notificação de restituição, quando houver;
b) Quaisquer declarações tributárias referentes a pessoas jurídicas vinculadas ao candidato ou a
membros de sua família, quando for o caso;
c) Guias de recolhimento ao INSS com comprovante de pagamento do último mês, compatíveis com a
renda declarada;
d) Extratos bancários dos últimos três meses.

13.4.2.5. RENDIMENTOS DE ALUGUEL OU ARRENDAMENTO DE BENS MÓVEIS E


IMÓVEIS

a) Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física – IRPF acompanhada do recibo de entrega à Receita
Federal do Brasil e da respectiva notificação de restituição, quando houver.
b) Extratos bancários dos últimos três meses, pelo menos.
c) Contrato de locação ou arrendamento devidamente registrado em cartório acompanhado dos três
últimos comprovantes de recebimentos.

13.4.3 - Autodeclaração de tipo de raça/cor/etnia: Preto, Pardo ou Indígena, conforme modelo disponível
no Anexo VII, para os candidatos classificados para as vagas destinadas a estudantes de escola pública que
se autodeclaram Pretos, Pardos ou Indígenas (PPI).

13.5 - Os candidatos que não efetuarem a entrega de todos os documentos previstos nos itens 13.2 ou
13.3 (somente para candidatos de nacionalidade estrangeira), além daqueles previstos no item 13.4 (para
candidatos cotistas), e no prazo indicado no item 13.1, serão considerados desistentes do processo
seletivo.

13.6 - Poderão realizar o procedimento de matrícula o pai ou a mãe do candidato, munidos do


documento original de identidade; ou pessoa indicada pelo candidato, munida de instrumento de
procuração com firma reconhecida e cédula de identidade original e cópia.

14 - DA NÃO EFETIVAÇÃO DA MATRICULA


14.1 – O representante legal ou procurador constituído do candidato APROVADO que não comparecer ao
local de matrícula na data e hora marcada, conforme item 13, será automaticamente eliminado do
Processo Seletivo.

3º PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016 – CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM FLORESTAS


MEC-SETEC
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
CAMPUS CASTANHAL
COMISSÃO PERMANENTE DO PROCESSO SELETIVO

14.2 - O Candidato que deixar de apresentar na efetivação da matrícula um dos documentos


relacionados no item 13 e seus subitens, não terá direito à efetivação de matrícula pela Coordenação de
Registro Acadêmico do Campus Castanhal.

15 - DA MANIFESTAÇÃO PRESENCIAL DE INTERESSE


15.1 – Em dia previsto no Cronograma do Anexo I será divulgado no endereço eletrônico
http://www.castanhal.ifpa.edu.br a convocação dos candidatos habilitados para manifestação presencial
de interesse às vagas remanescentes, por ordem de classificação, para preenchimento de vagas não
preenchidas na matrícula.
15.2 – Os candidatos habilitados para manifestação presencial de interesse às vagas deverão comparecer
em data e horário divulgados no endereço eletrônico http://www.castanhal.ifpa.edu.br, munidos da
documentação constante nos itens 13.2 ou 13.3 (candidatos de nacionalidade estrangeira) e 13.4 (para
candidatos cotistas).

15.3 – Caso o número de candidatos que manifestem interesse pelas vagas remanescentes seja superior ao
número de vagas, será respeitada rigorosamente a ordem de classificação dos candidatos no processo
seletivo até o preenchimento total de vagas.

15.4 – Esgotadas as possibilidades de preenchimento das vagas destinadas às cotas, especificadas no


Anexo III, as referidas vagas serão destinadas à ampla concorrência.

16 - DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

16.1 - A inscrição do candidato implicará a aceitação das normas do Processo Seletivo contidas neste
Edital, e nos demais comunicados a serem publicados.

16.2 - O candidato deverá observar rigorosamente as publicações referentes a este Processo Seletivo
Público na internet através do site do IFPA – Campus Castanhal, no endereço eletrônico:
http://www.castanhal.ifpa.edu.br.

16.3 - O IFPA - Campus Castanhal poderá modificar o presente Edital, visando ao melhor êxito do
Processo. As modificações, se necessárias, serão divulgadas nos endereços eletrônicos:
http://www.castanhal.ifpa.edu.br, e estarão de acordo com a legislação vigente.

16.4 - Não serão aceitos documentos que apresentem emendas, rasuras ou outras irregularidades.

16.5 - O candidato que deixar de atender a quaisquer dos prazos previstos neste Edital perderá
automaticamente o direito à vaga.

16.6 – Os candidatos poderão obter informações sobre o Processo Seletivo através do e-mail:
cpps.castanhal@ifpa.edu.br e do telefone: (91) 3412-1612 / (91) 98408-2778.

16.7 – O IFPA – Campus Castanhal, através da Coordenação de Registros Escolares, só expedirá


Diploma dos Cursos após a integralização curricular, considerando a sumária conclusão de todas as
disciplinas e respectivo cumprimento da Prática Profissional Curricular ou Estágio Curricular.
Supervisionado;

3º PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016 – CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM FLORESTAS


MEC-SETEC
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
CAMPUS CASTANHAL
COMISSÃO PERMANENTE DO PROCESSO SELETIVO

16.8 – A qualquer tempo, constatada a prestação de informações falsas ou a apresentação de


documentação inidônea pelo candidato, apuradas pelo IFPA – Campus Castanhal, durante ou
posteriormente à efetivação de matrícula, em procedimento que assegure o contraditório e a ampla defesa,
ensejará na perda do direito à vaga e no cancelamento da matrícula do candidato, sem prejuízo das
sanções penais previstas em lei.

16.9 - Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão Permanente do Processo Seletivo do IFPA –
Campus Castanhal.

17 – DOS ANEXOS
I. Cronograma do 3º Processo Seletivo Técnico 2016;
II. Quadro de Distribuição das Vagas e Cotas do 3º Processo Seletivo Técnico 2016;
III. Documentos necessários para Comprovação das Cotas no ato da matrícula;
IV. Autodeclaração de cor/raça/etnia;
V. Pontuação atribuída às Competências avaliadas na Redação do 3º Processo Seletivo Técnico 2016;

3º PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016 – CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM FLORESTAS


MEC-SETEC
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
CAMPUS CASTANHAL
COMISSÃO PERMANENTE DO PROCESSO SELETIVO

ANEXO I

CRONOGRAMA DO 3º PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016

Nº DE ATIVIDADE PERÍODO
ORDEM
1 Publicação do Edital 03/2016 10/06/2016
2 Período de Inscrição no Processo 13 a 24/06/2016
3 Data de aplicação da Prova (Redação) 03/07/2016
4 Divulgação do Resultado Final Oficial 10/07/2016
5 Realização da Matrícula/ Início das Aulas 01/08 2016
6 Publicação da convocação dos candidatos habilitados às vagas
08/08/2016
remanescentes para manifestação presencial de interesse
7 Data de comparecimento para manifestação presencial de
12/08/2016
interesse às vagas remanescentes
Informações: (91) 3412-1612 / (91) 98408-2778; cpps.castanhal@ifpa.edu.br

Observação: A publicação da convocação dos candidatos habilitados às vagas remanescentes para manifestação
presencial de interesse fica condicionada à necessidade de completar o número de vagas ofertadas.

Prof. Dr. Gustavo Henrique Barbosa


Presidente da Comissão do Processo Seletivo do IFPA – Campus Castanhal
Portaria Nº 154 de 28/08/2015

3º PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016 – CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM FLORESTAS


MEC-SETEC
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
CAMPUS CASTANHAL
COMISSÃO PERMANENTE DO PROCESSO SELETIVO

ANEXO II

QUADRO DE DISTRIBUIÇÃO DAS VAGAS E COTAS DO 3º PROCESSO SELETIVO


TÉCNICO DE 2016
Conforme a Lei nº 12.711, de 29.8.2012, o Decreto Nº 7.824, de 11.10.2012 e a Portaria Normativa nº 18 de 11.10.2012 do
MEC

Vagas
Sistema de Cotas para Estudantes de Escolas Públicas
Renda ≤ 1,5 salário mínimo Renda > 1,5 salário mínimo Total
Curso Autodeclarados Não Autodeclarados Não Ampla de
preto, pardo ou autodeclarados preto, pardo ou autodeclarados concorrência vagas
indígena (PPI) PPI indígena (PPI) PPI (AC)
(L1) (L2) (L3) (L4)
Técnico
Subsequente
4 1 4 1 10 20
em
Florestas

L1= Estudantes que cursaram integralmente o Ensino Médio em escola pública, com renda familiar bruta igual ou
inferior a 1,5 salário mínimo per capta, e autodeclarados pretos, pardos e indígenas.
L2= Estudantes que cursaram integralmente o Ensino Médio em escola pública, com renda familiar bruta igual ou
inferior a 1,5 salário mínimo per capta.
L3= Estudantes que cursaram integralmente o Ensino Médio em escola pública, com renda familiar bruta superior
a 1,5 salário mínimo per capta, e autodeclarados pretos, pardos e indígenas.
L4= Estudantes que cursaram integralmente o Ensino Médio em escola pública, com renda familiar bruta superior
a 1,5 salário mínimo per capta.

3º PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016 – CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM FLORESTAS


MEC-SETEC
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
CAMPUS CASTANHAL
COMISSÃO PERMANENTE DO PROCESSO SELETIVO

ANEXO III

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA COMPROVAÇÃO DAS COTAS NO ATO DA


MATRÍCULA

RESERVA DE VAGAS (COTAS) DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA


COMPROVAÇÃO
L1 - Estudantes que cursaram integralmente o Ensino 1 - Histórico escolar que comprove ter cursado
Médio em escola pública, com renda familiar bruta integralmente o Ensino Médio em escola pública (do 1º ao
igual ou inferior a 1,5 salário mínimo per capta, e 3º ano);
autodeclarados pretos, pardos e indígenas. 2 – Comprovação da renda familiar bruta mensal
conforme especificado na Portaria Normativa 18, de
11/10/2012, do MEC, descrita no item 14.4.2 do presente
Edital.
3 – Autodeclaração de cor/raça/etnia (Anexo IV).
L2 - Estudantes que cursaram integralmente o Ensino 1 - Histórico escolar que comprove ter cursado
Médio em escola pública, com renda familiar bruta integralmente o Ensino Médio em escola pública (do 1º ao
igual ou inferior a 1,5 salário mínimo per capta. 3º ano);
2 – Comprovação da renda familiar bruta mensal
conforme especificado na Portaria Normativa 18, de
11/10/2012, do MEC, descrita no item 14.4.2 do presente
Edital.
L3 - Estudantes que cursaram integralmente o Ensino 1 - Histórico escolar que comprove ter cursado
Médio em escola pública, com renda familiar bruta integralmente o Ensino Médio em escola pública (do 1º ao
superior a 1,5 salário mínimo per capta, e 3º ano);
autodeclarados pretos, pardos e indígenas. 2 – Comprovação da renda familiar bruta mensal
conforme especificado na Portaria Normativa 18, de
11/10/2012, do MEC, descrita no item 14.4.2 do presente
Edital.
3 – Autodeclaração de cor/raça/etnia (Anexo IV).
L4 - Estudantes que cursaram integralmente o Ensino 1 - Histórico escolar que comprove ter cursado
Médio em escola pública, com renda familiar bruta integralmente o Ensino Médio em escola pública (do 1º ao
superior a 1,5 salário mínimo per capta. 3º ano);
2 – Comprovação da renda familiar bruta mensal
conforme especificado na Portaria Normativa 18, de
11/10/2012, do MEC, descrita no item 14.4.2 do presente
Edital.

3º PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016 – CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM FLORESTAS


MEC-SETEC
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
CAMPUS CASTANHAL
COMISSÃO PERMANENTE DO PROCESSO SELETIVO

ANEXO IV

AUTODECLARAÇÃO DE COR/RAÇA/ETNIA
Eu, _____________________________________________________________________, abaixo assinado, de
nacionalidade ___________________________, nascido em ___/___/______, no município de
________________________________________, estado __________________, filho de
_____________________________________________________________________ e de
______________________________________________________, estado civil _______________, residente e domiciliado à
______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________, CEP nº _________________, portador da cédula de
identidade nº _________________________, expedida em ___/___/______, órgão expedidor _______________, CPF nº
_____________________, declaro, sob as penas da lei, que sou ( ) preto ( ) pardo ( ) indígena. Estou ciente de que,
em caso de falsidade ideológica, ficarei sujeito às sanções prescritas no Código Penal* e às demais penalidades legais
aplicáveis.

_____________________________, ____ de ____ de __________

_____________________________________________________
Assinatura do Declarante

_____________________________________________________
Assinatura do Responsável
(se o declarante for menor de idade)

_____________________________
*O Decreto-Lei no 2.848, de 07 de dezembro de 1940 - Código Penal - Falsidade ideológica Art. 299: omitir, em documento público ou
particular, declara ao que dele devia constar, ou nele inserir ou fazer declaração falsa ou diversa da que devia ser escrita, com o fim de
prejudicar direito, criar obriga ao ou alterar a verdade sabre fato juridicamente relevante: Pena - reclusão, de um a cinco anos, e multa, se o
documento e público, e reclusão de um a três anos, e multa, se o documento e particular.

3º PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016 – CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM FLORESTAS


MEC-SETEC
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
CAMPUS CASTANHAL
COMISSÃO PERMANENTE DO PROCESSO SELETIVO

ANEXO V

PONTUAÇÃO ATRIBUIDA ÀS COMPETÊNCIAS AVALIADAS NA REDAÇÃO DO 3º


PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016

COMPETÊNCIAS AVALIADAS PONTUAÇÃO


Demonstrar domínio da modalidade escrita formal 0-10
da Língua Portuguesa.
Compreender a proposta de redação e aplicar 0-30
conceitos de várias áreas de conhecimento para
desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais
do texto dissertativo-argumentativo em prosa.
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar 0-30
informações, fatos, opiniões e argumentos em
defesa de um ponto de vista.
Demonstrar conhecimento dos mecanismos 0-10
linguísticos necessários para a construção da
argumentação.
Elaborar proposta de intervenção para o problema 0-20
abordado, respeitando os direitos humanos.
TOTAL DE PONTOS 100

3º PROCESSO SELETIVO TÉCNICO 2016 – CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM FLORESTAS