Você está na página 1de 9

TEMOS PRONTO 38 99890 6611

PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR EM GRUPO

Curso: Pedagogia
Semestre: 8 º semestre
Disciplinas: Educação Inclusiva e Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS
Educação Cidadania e Diversidade: Relações Étnico-Raciais
Pedagogia em Espaços Escolares e não Escolares
Educação e Tecnologias
Seminário Interdisciplinar III.
Professor (es): Mayra Campos Frâncica dos Santos
Tirza Cosmos dos Santos Hirata
Marcia Bastos de Almeida
Vilze Vidotte Costa
Amanda Larissa Zilli
Mari Clair Moro Nascimento
Renata de Souza França Bastos de Almeida

Caros Alunos do Grupo

A Produção Textual Interdisciplinar em Grupo tem o propósito de unir


conteúdos e saberes das disciplinas ofertadas durante o semestre, contribuindo
para o desenvolvimento do raciocínio lógico e organizado. As experiências
vivenciadas ao longo do semestre contribuirão para a compreensão integrada do
conteúdo de cada área do conhecimento.
O eixo integrador do 8º Semestre é “O Pedagogo e as Práticas
Inclusivas”, temática que será desenvolvida a partir das disciplinas: Educação
Inclusiva e Língua Brasileira de Sinais. Educação, Cidadania e
Diversidade: Relações Étnico-Raciais. Pedagogia em Espaços Escolares e não
Escolares. Educação e Tecnologias. Seminário Interdisciplinar III.
Para a realização deste trabalho, pautada no eixo integrador do semestre,
abaixo constam as orientações de como a produção textual interdisciplinar em
grupo deve ser construída.

PROPOSTA DE TRABALHO
Objetivos:
- Relacionar as tecnologias da informação e da comunicação com as práticas
pedagógicas inclusivas em sala de aula.
- Possibilitar a compreensão sobre como o pedagogo pode integrar o trabalho
pedagógico, seguindo as necessidades dos alunos em situação de inclusão.

- Perceber a necessidade da utilização da tecnologia para com os grupos


minoritários, de forma a auxiliar a inclusão e o processo de ensinar e aprender.

CONTEXTUALIZAÇÃO

A Pedagogia busca, nas diferentes áreas do conhecimento, a


fundamentação e a compreensão sobre a dinâmica econômica, política, social e
cultural tendo como pressuposto práticas inclusivas que contribuam para a
formação e desenvolvimento das pessoas.
Ao referenciarmos a educação inclusiva faz-se
necessário compreender que esta abrange diversos grupos que vão desde
pessoas com deficiência até os grupos minoritários como, por exemplo, os
indígenas, os ciganos, os refugiados, as famílias circenses, entre outros,
grupos estes que compõem os espaços escolares e não escolares.
Nesta perspectiva da educação inclusiva, a utilização da tecnologia em
sala de aula pode colaborar para a inclusão dessas minorias, uma vez que é
capaz de promover o desenvolvimento de atividades que aprimorem
a interação e a autonomia, pois oferecem novas e diferentes formas
de processos de aprendizagem e avaliação.
A personalização do ensino e o acompanhamento individual são
elementos chaves e que atuam na diferenciação das oportunidades
de aprendizagem a serem implementadas pela tecnologia por meio de diferentes
ferramentas, tais como, os dispositivos portáteis, aplicativos gratuitos,
plataformas educativas e redes sociais.
De acordo com Dias e Cavalcanti (2016, p.162):
O ambiente digital surge como uma nova perspectiva no contexto
escolar, abrindo espaço para uma maior interação humana mediada
pelos gêneros eletrônicos, através da interdisciplinaridade.
A linguagem universal e compartilhada no mundo transforma
o aprendizado do aluno, inserindo-o como sujeito social no
contexto educacional e na tecnologia simultaneamente.

A fim de que a tecnologia incremente a metodologia a ser desenvolvida


em sala de aula e, consequentemente, otimize o aprendizado dos alunos,
o planejamento do professor deve contemplar os recursos tecnológicos de
maneira detalhada para que alcance os objetivos previamente propostos.
Dessa forma, atividades bem delineadas facilitam e a avalição
da aprendizagem.
Nota-se que, à disposição do educador, encontra-se uma gama de
dispositivos tecnológico que podem auxiliar no processo de ensinar e de
aprender, porque foram criados com fins pedagógicos, sendo chamados de
educativos, enquanto há outros que não surgiram com esta finalidade de
promover o aprendizado, mas que podem também ser utilizados para este fim,
sendo chamados de educacionais.
Diante disto, quando se trata da utilização de aplicativos tecnológicos, as
principais vertentes encontradas são: instrucionista e construcionista. No uso
instrucionista, o aluno deve resolver questões propostas sobre um tema
específico no esquema pergunta e resposta. Quando o uso se dá na vertente
construcionista, o aluno experimenta atividades que exijam descrição,
execução, reflexão e elaboração de conceitos apresentados (VALENTE,2014).
Desta forma, fica evidente a relevância do uso de dispositivos e a
importância destes para o processo de ensinar e de aprender.

REFERÊNCIAS:
DIAS, Graciele Alencar; CAVALCANTI, Rosiane de Alencar. As
tecnologias da informação e suas implicações para a educação escolar:
uma conexão em sala de aula. Revista de Pesquisa Interdisciplinar,
Cajazeiras, v. 1, Ed. Especial, 160–167,set/dez. de 2016.

VALENTE, José Armando. Informática na educação: Instrucionismo x


Construcionismo. Disponível em:
www.ufjf.br/grupar/files/2014/09/Instrucionismo_construcion_Valente_OK.doc.
Acesso em: 31/01/2019.

ORIENTAÇÕES PARA A EXECUÇÃO DO TRABALHO

Para realizar a Produção Textual Interdisciplinar sugerimos que o grupo siga as


seguintes etapas:

1 – Assista aos vídeos:

http://www.youtube.com.br/watch?v=b34FnVZUiH8
https://www.youtube.com/watch?v=jFzxFgb9RFI
2 – Para seu embasamento teórico, leia os seguintes artigos e acesse os
seguintes links:

CUNHA, Marinaldo de Almeida. O problema do aluno imigrante: escola,


cultura, inclusão. Disponível em:

https://docplayer.com.br/13982600-O-problema-do-aluno-imigrante-
escola-cultura-inclusao.html . Acesso em: 31/01/2019.

MADERS, Sandra; BARCELOS, Valdo. Educação escolar indígena e


inclusão – por uma pedagogia do cuidado e da escuta. Disponível em:
http://www.ucs.br/etc/conferencias/index.php/ anpedsul/9anpedsul/paper/
viewFile/2110/409 . Acesso em: 14/12/2018.

LEME, Renata Salgado; FONTES, Samira da Costa. Da integração


à inclusão social: o Estatuto das Pessoas com Deficiência e a
concretização da inclusão pelos direitos assegurados. Disponível em:
http://www.uni7.edu.br/periodicos/index.php/ revistajuridica/article/view/26
1/295 . Acesso em: 14/12/2018.

http://sitededicas.uol.com.br/software.htm ;

https://www.youtube.com/watch?v=DFRJC9FEH2k

3 - Construam um referencial teórico a partir dos materiais utilizados nas


disciplinas do semestre, assistam aos vídeos indicados de forma a
articular suas ideias com a temática proposta. O trabalho deverá conter
entre, no mínimo, 5 (cinco) e, no máximo, 10 (dez) páginas, apresentando:
Introdução, Desenvolvimento e Considerações Finais, sem contar as
Referências. O texto deverá atender aos seguintes questionamentos:

Qual o papel da escola inclusiva?

De que maneira a política de educação escolar no Brasil pode fazer com


que estes sujeitos exerçam sua cidadania?

Como a educação pode fortalecer a preservação destas culturas e


permitir a vivência de uma sociedade realmente inclusiva?
De que forma a tecnologia pode contribuir para a melhoria da
aprendizagem do estudante?

4 – Ainda no tópico Desenvolvimento, além do embasamento teórico, façam a


proposta da utilização de um dispositivo tecnológico (um aplicativo, um recurso
da tecnologia assistiva, por exemplo) como forma de auxiliar o processo
de ensinar e de aprender. Para isto, escolham um público-alvo dentro dos
grupos minoritários (pessoas com deficiência, indígenas, imigrantes, entre
outros) e descrevam o dispositivo utilizado, sua aplicação, importância, como
este pode contribuir para o processo de ensino-aprendizagem e
inclusão. Não se esqueçam de especificar o ano escolar escolhido para
se trabalhar com o dispositivo (1º ao 5º ano), a disciplina em que se será
utilizado e o conteúdo a ser trabalhado fazendo uso deste recurso
tecnológico. Lembrando que os
dados serão fictícios, pois a proposta não será aplicada.

5 – Nas considerações finais, devem conter as impressões sobre o


trabalho pedagógico envolvendo a tecnologia (no caso, o dispositivo
tecnológico utilizado), apresentando a importância da organização escolar para
promover a
inclusão do sujeito no processo de exercício da cidadania.

ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO

O trabalho deverá ter a seguinte estrutura:

CAPA

FOLHA DE ROSTO

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO

DESENVOLVIMENTO

CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERÊNCIAS

- Título: Fica a sua escolha, contanto que esteja relacionada ao tema do


trabalho.
- Capa e folha de rosto: A capa do trabalho deverá conter os nomes de todos
os alunos do grupo.

- Introdução (1 página)

Fazer uma apresentação sobre o que será abordado no trabalho, expor


os objetivos e a importância de sua realização.

- Desenvolvimento (3 a 8 páginas)

O desenvolvimento é a parte principal do trabalho. Deve-se expor o


assunto tratado de forma pormenorizada e ordenada sobre a temática proposta.
É onde deve ser inserido o uso do dispositivo a ser utilizado, de acordo
com as informações acima citadas.

- Considerações finais (1 página)

Apresentará a conclusão do seu trabalho, sintetizando os elementos discutidos


no seu texto. Manifeste o ponto de vista de seu grupo e opiniões sobre
o assunto trabalhado. Apresente as contribuições que o trabalho trouxe
para o aprendizado do grupo.

- Referências

Aqui o grupo deve listar toda referência bibliográfica que utilizou


para desenvolver o trabalho.

Observações:

- Os alunos que cursam o 8º semestre devem realizar o trabalho em grupo (no


mínimo, 2 e, no máximo, 7 alunos). Ao formar o grupo, apenas um aluno
deverá ficar responsável pelo cadastro do portfólio, ou seja, para indicar
os nomes dos demais membros; somente após cadastrar o grupo deverá enviar
o
trabalho.

- O portfólio deve ser cadastrado no prazo estipulado. Em caso de dúvida para


elaboração do trabalho, você deverá buscar orientações na sala do tutor.
- O trabalho deve ser realizado de acordo com as normas da ABNT.

- O trabalho deve ser enviado em formato Word. Não serão aceitos, sob
nenhuma hipótese, trabalhos enviados em PDF.
- Haverá apresentação da produção textual em grupo, conforme
cronograma do curso, e vocês devem seguir as instruções para a apresentação
do trabalho.

A seguir, apresentamos alguns critérios avaliativos que nortearão


a análise do Tutor a Distância para atribuir o conceito à produção textual:

Normalização correta do trabalho, em respeito às normas da ABNT;


Respeito ao número de páginas solicitadas;
Apresentação de uma estrutura condizente com a proposta apresentada;
Uso de linguagem acadêmica adequada, com clareza e
correção, atendendo à norma-padrão;
Abordagem de todos os itens propostos para reflexão, considerando os
seguintes aspectos: clareza de ideias, objetividade, criatividade,
originalidade e autenticidade;
Fundamentação teórica do trabalho, com as devidas referências dos
autores eventualmente citados.

Instruções para a apresentação do trabalho:

Regras gerais

Os trabalhos deverão ser apresentados por todos os integrantes do


grupo.
As apresentações acontecerão no período das aulas-atividade da
disciplina de Práticas, conforme especificado no cronograma.
Os Tutores Presenciais são responsáveis por organizar os grupos e
inserir as avaliações nas fichas de apresentação no sistema.
Cada grupo terá de 10 a, no máximo, 15 minutos para apresentar os
trabalhos.
Estrutura da apresentação
Nome do curso; semestre; nome dos integrantes da equipe; polo;
ano/semestre (1 slide).
Tema do trabalho (1 slide).
Introdução (1 a 2 slides).
Desenvolvimento, com síntese das reflexões (3 a 6 slides).
Considerações finais (1 a 2 slides).
Informações complementares (1 slide).
Referências utilizadas (1 slide).

Lembrem-se de que seu Tutor a Distância está à disposição na Sala do


Tutor para lhes atender em suas dúvidas e, também, para repassar orientações
sempre que vocês precisarem. Aproveitem esta oportunidade para realizar um
trabalho com a qualidade exigida por uma atividade acadêmica.

Bom trabalho a todos!


Equipe de professores.