Você está na página 1de 12

Universidade Federal da Bahia

Pró-Reitoria de Extensão
Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Extensão Universitária

Não altere o layout deste arquivo.


Preencha os dados nos campos solicitados e remova os comentários em vermelho

Título do Projeto Leito d’Água: uma visão etnomusicológica e composicional


Nome do Proponente Luan Felipe Tavares

Docente Tutor (opcional) Angela Elisabeth Luhning

Palavras Chave (até 3) Ancestralidade, Etnomusicologia, Composição

Edital EDITAL PIBExA 2019


1. Descrição da proposta ​(máximo 5.000 caracteres com espaço)
Serão avaliados: ​clareza na formulação da proposta, especificação caráter experimental e da contextualização
histórica, técnica, estilística e/ou estética da proposta de experimentação artística;;

O projeto ​“Leito d’Água: uma visão etnomusicológica e composicional” parte do


princípio da experimentação voltada à ancestralid​ade musical afro-baiana, onde os
artistas sonoros e integrantes da Banda OFÁ Luan Tavares (EMUS - UFBA), João
Paulo Rangel e Paulo Roberto Pitta (EMUS - UFBA), juntamente com a produtora
cultural Sabrina Fiuza (FACOM - UFBA), propõem uma imersão no universo estético e
artístico de 3 Orixás através de estudos e​tnomusicológicos e composicionais. O projeto
busca analisar e aprofundar os conhecimentos existentes em relação a religião e a
cultura afro-baiana para a criação ​de 3 obras musicais a serem lançadas no EP de
aproximadamente 15 minutos.

O levantamento das informações será realizado através dos estudos etnomusicológicos


imersivos realizados mediante a pesquisa e acesso de escritos, entrevistas, obras
audiovisuais (filmes e documentários) e obras musicais que tenham trabalhado temas
acerca da religião e cultura afro-baiana, com foco nos itans dos Orixás, relacionando
suas características, gostos e personalidades, transformando-as em música.

Ao passo que o processo de pesquisa é ampliado, além do EP, será gravada uma
Websérie Documental de 4 episódios, com duração de 3 a 4 minutos, que retratarão a
parte prática deste estudo, tais como entrevistas, experimentação musical durante os
ensaios e visitas às festas em terreiros de candomblé e umbanda. A Websérie será
veiculada em plataformas de ​streaming de vídeo (​YouTube e ​Vimeo​) para uma ampla
transmissão didática e consistente do conhecimento angariado.

Durante o ano de 2018, os integrantes afastaram-se dos palcos junto à OFÁ por estarem
imersos em um processo de pesquisa, composição e experimentação estética e de
consolidação da sonoridade da banda​. O resultado disso baseia-se em quatro pilares
essenciais: a música de matriz africana, que tem como função acionar o corpo e a
memória de uma identidade ignorada por conta das bases racistas que formaram a
sociedade brasileira; a poesia, que também aciona a mesma memória, trazendo à tona a
oralidade e uma aproximação com a natureza poética do português brasileiro; o rock
progressivo e o ​free jazz,​ que auxiliam na pesquisa minuciosa de timbres, melodias,
arranjos e texturas. ​Alinhando-se a uma linguagem moderna e uma formação
instrumental não usual (bateria, violão, voz, saxofone e sintetizadores), o ​projeto “​Leito
d’Água: Uma Visão Etnomusicológica e Composicional​” é a continuidade desse
processo iniciado no ano passado e uma das principais diferenças entre as duas fases
serão os registros dos conteúdos produzidos.
As apresentações contarão com as obras criadas a partir da pesquisa, músicas compostas
no ano anterior e releituras de cantigas de Orixás. Estão previstas para acontecerem no
Congresso de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFBA (lançamento do EP), em outubro, e
outra após o congresso, preferencialmente no vão da biblioteca central, por possibilitar o
uso de projeções visuais. Serão realizadas de forma a cumprir o papel de
experimentação ancestral e estética através de estímulos sensoriais não só entre os
músicos, mas também com o público. Pois, apesar de estar sempre vinculada a cultos e
rituais religiosos, a ancestralidade a ser retratada vai além e traz uma relação direta com
os antepassados, com a raiz e o legado de uma nação.

2. Metodologia​ (máximo 3.000 caracteres com espaço)


Será avaliado: ​adequação metodológica, levando-se em consideração uma coerência no conjunto das ações e a
adequada preparação dos passos necessários à realização

O projeto se desenvolverá em 6 etapas, tendo as 3 primeiras o objetivo de imergir no


universo de 3 Orixás para compor as obras inspiradas nos mesmos. A 4ª etapa objetiva a
gravação das obras compostas, a 5ª etapa é destinada à finalização das obras (edição,
mixagem e masterização) e a 6ª etapa à produção e realização do show de lançamento
do EP, bem como a inserção do mesmo nas plataformas de ​streaming ​musical. Durante
todas as etapas estará sendo gravado os registros que serão utilizados na produção dos
episódios da Websérie documental do projeto.
Etapas da pesquisa:
1ª Etapa (Maio) - Imersão no universo do 1° Orixá, composição da obra musical.
2° Etapa (Junho) - Imersão no universo do 2° Orixá, composição da obra musical.
3° Etapa (Julho) - Imersão no universo do 3° Orixá, composição da obra musical.
4ª Etapa (Agosto) - Gravação das obras.
5ª Etapa (Setembro) - Finalização das obras (edição, mixagem e masterização)
6ª Etapa (Outubro) - Show de lançamento, inserção do EP nas plataformas de ​streaming
musical
As 3 primeiras etapas contém 6 tópicos estruturais que nortearão o estudo de cada Orixá
e tornarão as análises mais consistentes. Organizando-se com a seguinte estrutura:
1. Análise musical de canções que retratam o Orixá
a. estudo da melodia
b. estudo do ritmo
c. estudo da letra
2. Análise Corporal
a. dança, gestos e representações corporais do Orixá
3. Análise literária
a. textos, livros, entrevistas
4. Análise audiovisual
a. documentários, entrevistas, filmes
5. Campo
a. realização de entrevistas, visita às festas
6. Experimentações composicionais com o material estudado
a. testes com fragmentos sonoros criados individualmente e coletivamente
para estruturação das obras
No ​primeiro tópico estrutural​, faremos o levantamento do maior número de obras
musicais que dialoguem com o Orixá estudado, bem como as cantigas litúrgicas deles,
para uma análise mais interior acerca das claves e toques que são tocados para este
Orixá, do conteúdo das letras e do aspecto melódico. Ganharemos mais subsídios para
produzir as composições originais que serão gravadas. O ​segundo tópico​, nos pede para
enxergar além do som e visualizar as sutilezas dos movimentos, passos, gestos e
nuances da dança do Orixá e como ela dialoga com o som, fundamental para entender a
energia da cantiga e de como podemos imprimir nas obras.
Os ​tópicos 3, 4 e 5 nos darão a oportunidade de ler, ouvir e ver estudos realizados em
outros contextos sociais, históricos e culturais épocas, relacionando-os à conjuntura
atual, possibilitando o entendimento das diferenças e semelhanças ao falar do tema
proposto em épocas distintas. Além disso, a ida à campo, para coleta de entrevistas e
visita à festas de candomblé e umbanda, nos possibilitará sentir a força e visceralidade
envolvida no universo ancestral.
O ​6° tópico trará a culminância das informações e a transformação delas em
composições originais.

3. Cronograma​ (máximo 3.000 caracteres com espaço e uma tabela)


Será avaliada: ​a coerência na articulação das etapas da experimentação e o encadeamento das ações em relação ao
cronograma de ensaios

Etapas Mês Descrição

1ª Etapa Maio Imersão sobre o 1° Orixá (músicas, campo, referências


bibliográficas e audiovisuais; realização de entrevistas),
Primeiras experimentações em composição e arranjos em
estúdio. Produção da Websérie.

2ª Etapa Junho Imersão sobre o 2° Orixá (músicas, campo, referências


bibliográficas e audiovisuais; realização de entrevistas),
Primeiras experimentações em composição e arranjos em
estúdio. Produção da Websérie. Lançamento do 1° episódio.

3ª Etapa Julho Imersão sobre o 3° Orixá (músicas, campo, referências


bibliográficas e audiovisuais; realização de entrevistas),
Primeiras experimentações em composição e arranjos em
estúdio. Produção da Websérie. Lançamento do 2° episódio.

4ª Etapa Agosto Gravação das obras, produção da Websérie. Lançamento do


3° episódio.
5ª Etapa Setembro Finalização das obras musicais (edição, mixagem e
masterização). Lançamento de 2 teasers de 1 a 2 minutos
anunciando a difusão das obras musicais no mês seguinte.
Divulgação em redes sociais e outros veículos midiáticos.

6ª Etapa Outubro Realização do pocket show no Congresso de Ensino,


Pesquisa e Extensão 2019, lançamento virtual das obras
musicais em plataformas de streaming. Confecção do 4º
episódio a ser lançado posteriormente.

4. Fontes de subsídios técnico, teórico e metodológico


(máximo 5.000 caracteres com espaço)
Será avaliada: ​a coerência na articulação das etapas da experimentação e o encadeamento das ações em relação ao
cronograma de ensaios

Possíveis softwares livres a serem utilizados na etapa composicional:


Ardour - ​https://ardour.org/
Audacity - ​https://www.audacityteam.org/
Reaper - ​https://www.reaper.fm/

Sintetizadores livres disponíveis na web:


Syndtsphere - Mini Sintetizador Polifônico: ​https://klevgrand.se/products/syndtsphere/
Tritik - Triturador de Bits Digitais: ​https://www.tritik.com/products/krush
TAL Bassline - Bassynth : ​https://tal-software.com/products/tal-bassline
Panagement - Imagem Pan: ​https://www.auburnsounds.com/products/Panagement.html
RePro Free Version - Simulador de Moog: ​https://u-he.com/products/repro/
Vinyl - Ruídos: ​https://www.izotope.com/en/products/create-and-design/vinyl.html
Roth-AIR Filtro Prático: ​https://www.kvraudio.com/product/roth-air-by-rothmann
DDLY-DuploDelay:
:​​https://www.izotope.com/en/products/create-and-design/ddly-dynamic-delay.html
GREVDLY Delay Reverso:
http://www.vst4free.com/free_vst.php?plugin=GRevDly&id=858
DC1A - Simulador de Valvula:
https://klanghelm.com/contents/products/DC1A/DC1A.php
Entre outros que podem ser encontrados no link: ​http://www.ufrgs.br/mvs/software.html
Sintetizadores físicos (pertencentes aos membros da equipe):
Microkorg XL
​http://www.korg.com.br/produto/10270039-teclado-sintetizador-korg-microkor g-mk-1
Volca Bass
http://www.korg.com.br/produto/10270268-modulo-korg-volca-bass​
Volca Beats (analog drum machine)
http://www.korg.com.br/produto/10270269-modulo-korg-volca-beats​

Gravador de áudio (pertencente aos membros da equipe):


Tascam DR-44WL
http://tascam.com/product/dr-44wl/​

Álbuns e músicas:
Os Tincoãs - Os Tincoãs (1973)
https://www.youtube.com/watch?v=NEsv5GWOsiI
Os Tincoãs (1977)
https://www.youtube.com/watch?v=32SPPXWISO8&t=49s
Juçara Marçal & Kiko Dinucci - Padê (2008)
https://www.youtube.com/watch?v=959PS2Oo7Yw
Metá Metá, "MetaL MetaL", ao vivo
https://www.youtube.com/watch?v=1RbSVWjnqHQ&t=484s
Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz
https://www.youtube.com/watch?v=zfNe3UlIlLk&t=831s
A Saga da Travessia | Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz
https://www.youtube.com/watch?v=j7dk8PgBxvc&t=3430s
Goma-Laca - Afrobrasilidades em 78 RPM
https://www.youtube.com/watch?v=FdEnDAajq-0&t=1688s
Gilberto Gil - Babá alapalá
https://www.youtube.com/watch?v=8U3q1NSh_zw
Gilberto Gil - Logunedé
https://www.youtube.com/watch?v=dNvKvBu2YZw
Gilberto Gil - "Ojú Obá"
https://www.youtube.com/watch?v=H16LnUBQ38s
Caetano Veloso, Gilberto Gil - São João, Xangô Menino
https://www.youtube.com/watch?v=tKomMQ1zdvI
Gilberto Gil & Jorge Ben - Filhos de Gandhi
https://www.youtube.com/watch?v=-7MHBZmdvis
Roque Ferreira - Oxóssi
https://www.youtube.com/watch?v=UyAi2VoUfv0
Tom Zé - Nave Maria
https://www.youtube.com/watch?v=Q-5kpN-8Hjs&t=184s
Tom Zé - Estudando o Pagode (2005)
https://www.youtube.com/watch?v=Nf0BMVwTLlU
Tom Zé - Estudando o Samba
https://www.youtube.com/watch?v=hZevnHRcibU&t=984s
Tom Zé - Estudando a Bossa (2008)
https://www.youtube.com/watch?v=p-jGbVElsZA&t=16s
Os Afro-Sambas - Baden Powell
https://www.youtube.com/watch?v=IxM04Y4XSFs&t=650s
Yes - Fragile (1972)
https://www.youtube.com/watch?v=87xx5pzHDlY
Full Blast - Peter Brotzmann/Marino Pilakas/Michael Wertmuller
https://www.youtube.com/watch?v=BQv08BLIoUA

Documentários:
Manoel de Barros - Só Dez por Cento é Mentira
https://www.youtube.com/watch?v=VG4P_mWWAI0
Língua de brincar - Manoel de Barros
https://www.youtube.com/watch?v=xvz14rthe3M
Free The Jazz - teljes film
https://www.youtube.com/watch?v=KHlshNgkmOE
Documentário: Rock Brasil 70 - Viagem Progressiva
https://www.youtube.com/watch?v=y0SOhQCnnCM
Top Ten Progressive Rock (British TV Documentary),Genesis, Pink Floyd, Yes, Jethro
Tull
https://www.youtube.com/watch?v=mUU1QtQBVbo
Verbetes e livros:
Rock Progressivo
https://en.wikipedia.org/wiki/Progressive_rock
Banda Yes
https://en.wikipedia.org/wiki/Yes_(band)
Freejazz
https://en.wikipedia.org/wiki/Free_jazz
Improvisação Livre
https://en.wikipedia.org/wiki/Free_improvisation

CARVALHO, Ana Magda; CARVALHO, Maria Rosário de (org.). Índios e Caboclos :


A História Recontada. Salvador. EDUFBA, 2012.
SCHAFER, Murray. O Ouvido Pensante. 2. ed. São Paulo. Editora Unesp, 2011.
WISNIK, José Miguel. O Som e o Sentido. São Paulo. Companhia das Letras, 1989.
LOBO, Graça (org.) Terreiros de Candomblé de Cachoeira e São Félix - Cadernos do
IPAC, 9. Salvador: Fundação Pedro Calmon. IPAC. 2015.
SANTOS, Jocélio Teles dos. O poder da cultura e a cultura no poder. Salvador.
EDUFBA, 2005.
Lima, Paulo Costa. 2012. Teoria e Prática do Compor I. diálogos de invensão e ensino.
Salvador. EDUFBA.
Lima, Paulo Costa. 2014. Teoria e Prática do Compor II. Salvador. EDUFBA.
Lima, Paulo Costa. 2016. Teoria e Prática do Compor III: lugar de fala e memória.
Salvador. EDUFBA.
Lima, Paulo Costa. 2016. Teoria e Prática do Compor IV: horizontes metodológicos.
Salvador. EDUFBA.
Lima, Paulo Costa. 2010. Música popular e adjacências….Salvador. EDUFBA.
Lima, Paulo Costa. 2012. Música popular e outras adjacências…. Salvador. EDUFBA.
LUHNING, Angela Elisabeth e ROSA, Laila Andresa Cavalcante (editoras). 2004.
Etnomusicologia: lugares e caminhos, fronteiras e diálogos. Salvador. ABET.
5. Impactos esperados para bolsistas ​(máximo 3.000 caracteres com
espaço)
Serão avaliados:​ impactos esperados na formação acadêmica e cidadã dos bolsistas

Sabe-se que o Brasil é uma nação que se constituiu através da ocultação de boa parte de
elementos da cultura indígena e africana. Manipulada pelo viés do racismo, a
população brasileira ignora e demoniza parcelas importantes dessas culturas, entre elas,
a ancestralidade. Apesar de estar sempre vinculado a cultos e rituais religiosos, é um
aspecto que vai além e retrata uma relação direta com os antepassados, com a raiz e o
legado da nação brasileira. Falar e conhecer a ancestralidade é também contribuir para a
conscientização sobre a identidade cultural de um povo e ressignificar sua
representatividade. Em entrevista a Silvio Essinger, do jornal “O Globo”, na matéria de
relançamento do LP “Afro-sambas” de Baden Powell e Vinicius de Moraes, em
outubro de 2016, a integrante e fundadora do Quarteto em Cy, Cynara Faria, ao relatar a
experiência do grupo na obra, ressalta que “(...) nós éramos quatro idiotas cantando
aquelas coisas fortíssimas (...) Não teve ensaio, a gente foi aprendendo as músicas na
hora. (...) A gente era da Bossa Nova, que era mais poética (...) A Bahia nos chamava
para um outro lugar, um lado que a gente nem sabia que tinha, e que era tão forte. Na
verdade, todo mundo tem um santo dentro de si, não importa se é umbandista, católico
ou evangélico.” (link para entrevista na íntegra no final do tópico).
A partir daí, percebe-se que a experiência de participar da obra, estimulada pelos
diversos signos presentes nos ritmos, melodias, letras e no contato com a oralidade e
ancestralidade, desencadeou na cantora o princípio do reconhecimento de uma
identidade cultural até então perdida. É exatamente o que se pretende com a realização
deste projeto: conhecer, valorizar e, sobretudo, disseminar a ancestralidade como um
aspecto fundamental da identidade brasileira, proporcionando não só uma identificação
individualizada mas também um ponto culminante, um lugar de conexão histórica entre
as pessoas, hábitos e territórios e, uma vez entendida a ligação, refletir sobre o papel
individual reconhecendo na origem os privilégios e limitações entre classes e etnias que
compõem a sociedade brasileira. Diante disso, acreditamos que o projeto tem total
capacidade de transformar positivamente a relação da equipe com a cultura afro-baiana
e possibilitar que os conhecimentos obtidos sejam agregados às produções artísticas de
forma ética, respeitosa e cuidadosamente referenciada. Também consideramos que a
experiência da fruição criativa, sem amarras mercadológicas ou tensões acadêmicas,
associada à uma estrutura de construção, registro e transmissão de saberes através da
oralidade, proporcionará uma liberdade de concepção artística ainda não visitada por
nós e condizente com a visceralidade envolvida nesse processo de descobrimento
identitário.
Link para acessar entrevista de Cynara Faria ao jornal “O globo”:
https://oglobo.globo.com/cultura/musica/divisor-de-aguas-os-afro-sambas-completa-50-anos-cheio-de-fru
tos-20251975
6. Descrição dos espaços adequados para a apresentação
(máximo 3.000 caracteres com espaço)
Serão avaliados: ​viabilidade de adequação da apresentação aos espaços existentes na universidade

A exposição do produto final da pesquisa se dará em forma de duas apresentações


musicais públicas. A primeira funcionará como lançamento do EP, e acontecerá no
Congresso da UFBA de 2019 a fim de contemplar a obrigatoriedade prevista no item
9.2 do Edital. Esta será inscrita como intervenção artística e preferencialmente realizada
no palco de mostras musicais que, geralmente, é montado próximo ao Restaurante
Universitário da UFBA.
Para a segunda apresentação, é necessário espaço suficiente para a montagem de uma
estrutura compacta de show - a fim de posicionar os equipamentos de som, luz e
instrumentos musicais -, e uma parede lisa para as projeções que compõem o espetáculo
e para exibição dos episódios da Websérie. Desse modo, o local indicado para esta
apresentação é o vão livre da Biblioteca Central, onde há também grande trânsito de
alunos.

7. Plano de aplicação de recursos ​(máximo 3.000 caracteres com espaço)


Serão avaliados: ​viabilidade de execução e distribuição efetiva dos custos

Transporte​ - R$ 200,00
É previsto um custo de transporte para os membros da equipe nos dias de gravação
junto às entrevistas e visitas a campo. Além disso, há o custo de transporte de
equipamentos a serem utilizados nas apresentações.

Alimentação​ - R$ 200,00
Assim como em Transporte, o custo de alimentação se faz necessário nos dias de
gravação, devido sua carga horária mais extensa.

Divulgação​ - R$ 200,00
Para melhor disseminação das informações relacionadas ao lançamento dos episódios da
Websérie, apresentações musicais e lançamento do EP, será investido parte do recurso
em mídia impressa (peças gráficas em lambe-lambes espalhados pelos campi) e em
mídia digital (impulsionamentos nas redes sociais da banda Ofá).

Gravação e finalização das obras​ - R$ 3.000,00


Recurso destinado ao pagamento da locação de estúdio, uso dos equipamentos e horas
trabalhadas dos profissionais de gravação e finalização.
Gravação/finalização da Websérie Documental​ - R$ 400,00
Recurso destinado à contratação de equipe audiovisual com material de filmagem e
edição dos episódios da Websérie.

8. Equipamentos necessários
Serão avaliados: ​viabilidade técnica de montagem, levando-se em conta a adequada aplicação dos recursos de
custeio

Apresentação no Congresso da UFBA


Devido a estrutura pré-estabelecida do palco de mostras musicais do Congresso, a
apresentação não irá necessitar de qualquer equipamento extra de som ou iluminação,
apenas contará com os instrumentos musicais pertencentes aos músicos.

Apresentação no vão da Biblioteca Central Reitor Macedo Costa


- 3 caixas de som ativas
- 1 mesa de som (mínimo 6 canais)
- 1 projetor
Quaisquer itens necessários não citados acima serão de responsabilidade dos integrantes
do projeto.

9. Referências bibliográficas ​(máximo de 10 referências)


Relação itemizada das referências que subsidiam a proposta, colocando as mais importantes.
Livros:
- VERGER, Pierre. 2018. Orixás. Salvador. Fundação Pierre Verger.
- PRANDI. Reginaldo. 2000. Mitologia dos Orixás. São Paulo. Companhia das
Letras.
- LUHNING, Angela e PEREIRA, Rosângela (org). 2016. Etnomusicologia no
Brasil. Salvador. EDUFBA
- CARDOSO, Ângelo Nonato Natale. 2006. Vol.1. A Linguagem dos Tambores.
Salvador.
Documentários/Filmes:
- Jardim das Folhas Sagradas (Pola Ribeiro) -
https://www.youtube.com/watch?v=dJpJf9tF9bg
- Casa de Santo (Antonio Pastori)
https://www.youtube.com/watch?v=yf7p-uWcQ-4
Cd's, Ep's, Músicas:
- Metal Metal (Metá Metá - 2012) -
https://www.youtube.com/watch?v=6zAIkcK67qo&t=1244s
- Afro-sambas (Baden Powell e Vinicius de Moraes - 1966) -
https://www.youtube.com/watch?v=jXOJnnWaDnc
- Ascensão (Serena Assunção - 2016) -
https://www.youtube.com/watch?v=b_-HPVYSk9U
- Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz (2009) -
https://www.youtube.com/watch?v=9MUIPhZEds8&t=4s
Scanned with CamScanner