Você está na página 1de 67

Universidade*Federal*de*Minas*Gerais*-*Escola*de*Engenharia*

Graduação em Engenharia Mecânica


EMA100 – Elementos de Máquinas II

Mancais'de'Rolamento'

Prof. Alexander Mattioli Pasqual


DEMEC – sala 3220
E-mail: ampasqual@demec.ufmg.br
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Introdução'

2*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Mancais*RotaCvos*
“Para o projetista de uma máquina, todos os mancais são claramente apenas males
necessários, não contribuindo em nada para o produto ou a função da máquina; e
quaisquer virtudes que possam ter são apenas de valor negativo. O mérito deles
consiste em absorver a menor potência possível, desgastando-se o mais devagar
possível, ocupando o menor espaço possível e custando o menos possível.” (A. G. M.
Michell)

Fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File%3ABallBearing.gif

3*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Mancais*RotaCvos*
Definição:
Mancais rotativos são elementos que permitem somente um grau de
liberdade em movimentos de rotação, os quais envolvem a transmissão ou
absorção de forças radiais e/ou axiais. Dividem-se em duas categorias:
1.  Mancais de rolamento: a transferência de carga entre o eixo e a caixa do
mancal é feita por elementos em contato rolante;
mancais
eixo/árvore (rolamentos)

2.  Mancais de deslizamento: a transferência de carga entre o eixo e a caixa


do mancal é feita por elementos em contato de deslizamento.

eixo/árvore
mancal (bucha)

4*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Mancais*de*Rolamento*X*Mancais*de*Deslizamento*
Característica Deslizamento Rolamento
Espaço radial necessário (para mesma carga) menor maior
Espaço axial necessário (para mesma carga) maior menor
Facilidade de fabricação maior menor
Custo menor maior
Padronização menor maior
Necessidade de manutenção maior menor
Capacidade de carga (mesmo tamanho) menor maior
Ruído menor maior
Capacidade de absorver vibrações maior menor
Resistência a choques maior menor
Liberdade de escolha do material do eixo menor maior
Atrito maior menor
“Amaciamento” necessário maior menor
Rotação admissível menor maior

5*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Generalidades*
!  Mancais de rolamento ou mancais “antiatrito”: mancais em que a carga
principal é transferida por elementos em contato rolante em vez de contato
deslizante.
!  Atrito: num mancal de rolamento, o atrito de partida é superior ao de
funcionamento, porém insignificante em comparação com o atrito de partida
de um mancal de deslizamento. Parâmetros que afetam as características de
fricção de um rolamento: carga, velocidade e viscosidade do lubrificante.
!  Padronização: mancais de rolamento são elementos de máquinas com um
elevado grau de padronização.

!  Seleção de um mancal de rolamento:


Restrições de espaço
Cargas Vida útil desejada
Desalinhamento
Dilatação térmica Rigidez
Velocidade
Vibração e Ruído Montagem e desmontagem

6*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Generalidades*
Especialistas em rolamentos devem possuir conhecimentos associados aos
seguintes temas:
•  Fadiga;
•  Atrito;
•  Calor;
•  Corrosão;
•  Cinemática;
•  Propriedades dos materiais;
•  Lubrificação;
• Tolerâncias dimensionais;
•  Montagem;
•  Custo.

7*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Materiais*dos*Anéis*e*Elementos*Rolantes*
!  Selecionados visando alta temperabilidade, resistência à fadiga
superficial, resistência ao desgaste e tenacidade;
!  Dureza mínima: 58 HRC. Obtida através de tratamentos térmicos ou
termoquímicos;
!  Materiais mais comuns:
•  Aços de alto carbono ao cromo;
•  Aços para cementação.

8*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Materiais*dos*Anéis*e*Elementos*Rolantes*
Aplicação' Material' Exemplos' Comentários'
Aços*cromo* AISI*52100* É*o*aço*mais*usado*em*
Uso*geral* temperados* (0,98%*C,*1,3%*Cr,*0,25%*Mn,*
mancais*de*esferas*
(≈1%*C*e*≈1,5%*Cr)* 0,15%*Si)*
AISI*4118* Maior*tenacidade*que*
Aços*para*
Mancais*grandes* (0,18%*C,*0,4%*Cr,*0,7%*Mn,* aços*totalmente*
cementação* 0,15%*Si,*0,08%*Mo)* endurecidos*
Aços* AISI*440C* Menor*resistência*à*
Ambientes*corrosivos* (1,1%*C,*17%*Cr,*0,75%*Mn,*
fadiga*
inoxidáveis* 1%*Si,*0,75%*Mo)*
AISI*M50*
temperado* Temperaturas*até*
(0,8%*C,*4%*Cr,*0,1%*Ni,*0,25%* 425°C*
Altas*temperaturas* Mn,*0,25%*Si,*1%*V,'4,25%'Mo)*
*
(>250°C)*e*velocidades* Aços*rápidos* AISI*M50NiL*
(Ex.:*motores*aeronáuCcos)* cementado* Maior*resistência*à*
(0,15%'C,*4%*Cr,'3,5%'Ni,* fadiga*e*tenacidade*
0,15%*Mn,*0,18%*Si,*1%*V,* que*o*M50*
4,0%'Mo,*1,35%*W)*
Altas*velocidades,* alta*dureza,*baixa*
ambientes*corrosivos,* Cerâmicos* Nitreto*de*Silício,*Si3N4* densidade,*alta*
isolamento*elétrico* resisCvidade*elétrica*

9*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Terminologia'e'Tipos'de'Rolamentos'

10*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Classificação*dos*Mancais*de*Rolamento*
!  Quanto à geometria dos elementos rolantes:
•  Mancais de esferas;
•  Mancais de rolos. Radial Axial

!  Quanto à carga:
•  Mancais radiais;
Esferas
•  Mancais axiais (ou de escora).

Eixo vertical apoiado em um


mancal axial de esferas.

Rolos

11*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Terminologia*
Largura
Raio de canto
Anel externo
Costados
Anel interno
Raio de canto
Diâmetro externo

Furo

Pista do
anel interno

Retentor
(separador ou gaiola)

Pista do
Face anel externo

Mancal radial de esferas.


12*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Terminologia*
1. Anel interno
2. Anel externo
3. Corpo rolante: esfera, rolo cilíndrico, agulha, rolo
cônico ou rolo autocompensador
4. Gaiola
5. Placa de vedação
6. Diâmetro externo do anel externo
7. Furo do anel interno
8. Diâmetro do ressalto do anel interno
9. Diâmetro do ressalto do anel externo
10. Ranhura do anel de retenção
11. Anel de retenção
12. Face lateral do anel externo
13. Ranhura de ancoragem do vedante
14. Pista do anel externo
Fonte: Catálogo de rolamentos SKF. 15. Pista do anel interno
16. Ranhura de vedação
17. Face lateral do anel interno
18. Chanfro
19. Diâmetro médio do rolamento 13*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Alguns*Tipos*de*Mancais*de*Esferas*

Radial, sem rasgo de entrada Radial, com rasgo de entrada


(ranhura profunda), rolamento (capacidade máxima), rolamento Radial, autocompensador.
“rígido”. “rígido”.

Capacidade de carga limitada


pelo número de esferas.

Etapas de montagem
Fonte: R. C. Juvinall e K. M. Marshek, Fundamentals of Machine Component Design, 5 ed.,
John Wiley and Sons, 2011.
14*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Alguns*Tipos*de*Mancais*de*Esferas*

Radial, contato angular. Radial, quatro pontos de contato, anel interno dividido,
rolamento “separável”.

Radial, carreira dupla. Radial, carreira dupla, Axial.


contato angular.
15*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Alguns*Tipos*de*Mancais*de*Rolos*
capa
(anel externo) cone
(anel interno)

Radial, rolos cilíndricos, Radial, rolos esféricos,


Radial, rolos cônicos, rolamento “separável”.
rolamento “separável”. autocompensador.

Axial, rolos cônicos.


Radial, rolos cilíndricos, Radial, rolos cônicos,
Radial, rolos de agulha.
duas carreiras. duas carreiras.
16*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Terminologia*para*Arranjos*de*Mancais*

1. Mancal de rolos cilíndricos


2. Mancal de esferas de quatro pontos de contato
3. Caixa
4. Eixo
5. Ressalto de encosto do eixo
6. Diâmetro do eixo
7. Chapa de fixação
8. Vedante de eixo radial
9. Anel espaçador
10. Diâmetro do furo da caixa
11. Furo da caixa
12. Tampa da caixa
13. Anel de retenção

Fonte: Catálogo de rolamentos SKF.

17*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Fixação'e'Montagem'

18*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Montagem*de*Mancais*Rígidos*
Com interferência no eixo:

Com interferência na caixa:

Fonte: SKF, Mounting and Dismounting of Bearings.


19*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Montagem*de*Mancais*Separáveis*
Exemplo: montagem de mancais de rolos cônicos no cubo de uma roda movida.

Passo 1: instalação das capas


(ajuste com interferência)

Passo 2: instalação dos cones Passo 3: aperto da porca

Fonte: SKF, Mounting and Dismounting of Bearings.


20*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Fixação*Axial*dos*Mancais*de*Rolamento*

Anel interno preso por uma Anel interno preso por Anel externo retido pela
porca de fixação com arruela. uma placa parafusada no tampa da caixa.
topo do eixo.

21*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Fixação*Axial*dos*Mancais*de*Rolamento*

Anéis de retenção

Anel externo retido por um Fixação por meio de Fixação combinada de


anel rosqueado no furo da anéis de retenção. anéis e porca.
caixa.

22*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Fixação*Axial*dos*Mancais*de*Rolamento*

Anel interno retido com


bucha de fixação e bucha de
encosto.

23*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Mancais*de*Esferas*de*Contato*Angular*
!  Configurações típicas para mancais de esferas de contato angular:

Simples Tandem Costa a costa (arranjo em “O”) Face a face (arranjo em “X”)

"  Carga axial em um único sentido; "  Carga axial nos dois sentidos;
"  Tandem suporta maiores cargas axiais. "  Costa a costa apresenta maior rigidez à flexão;
"  Face a face é menos sensível ao desalinhamento.

24*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Mancais*de*Rolos*Cônicos*
!  Configurações típicas para arranjos de mancais de rolos cônicos:
Face a face Costa a costa Tandem

Anel espaçador
externo Anéis espaçadores
externo e interno

"  Carga axial nos dois sentidos; "  Carga axial em um único sentido;
"  Costa a costa apresenta maior rigidez à flexão; "  Suporta maiores cargas axiais.
"  Face a face é menos sensível ao desalinhamento

"  Estes mancais são fornecidos em pares acompanhados do(s) espaçador(es).


25*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

PrékCarga*Axial*em*Mancais*
!  Em mancais radiais de esferas de contato angular e mancais radiais de
rolos cônicos, é comum a introdução proposital de uma força interna (pré-
carga) axial nos rolamentos durante sua instalação.
!  Benefícios da pré-carga: aumento da rigidez, redução de ruído, aumento
da vida útil dos rolamentos.

Mancais de esferas
Mancais de rolos
Força axial, Fa

0
0 Deslocamento axial, δa

"  Note que a rigidez de mancais de esferas aumenta com Fa.


26*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

PrékCarga*Axial*em*Mancais*
!  Há mancais de esferas de contato angular fornecidos em pares para
montagens com pré-carga, os quais são fabricados com uma folga axial entre
os anéis internos ou externos.
costa a costa Antes da pré-carga Após a pré-carga

porca eixo
* folga

face a face
* folga
caixa

eixo

!  Alternativamente, pode-se usar espaçadores.


espaçador

Fonte: T. A. Harris e M. N. Kotzalas. Essential Concepts of Bearing Technology, 5 ed., Taylor and Francis, 2007.
27*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

PrékCarga*Axial*em*Mancais*
Conjunto após montagem com pré-carga Fi Conjunto em operação com carga externa Fa

Fi Fi F1 F2
Fi Fi F2
F1
Fa

Mancal # 1 Mancal # 2 Mancal # 1 Mancal # 2

Mancal # 2 Força axial Mancal # 1


F2

F1

Fa#=#F1#–#F2
Fi
0

F1
Força axial

F1
Fi Fa δ1#=#δi#+#δa
Fi
F2 δ2#=#δa#–#δi
δa δa
−di

F2

0
δi
*−di δd22 δdii δd11
d2

0
Deslocamento axial
28*/*67
De
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

PrékCarga*Axial*em*Mancais*
Conjunto em operação com carga externa Fa, porém sem pré-carga

F1
F1
Fa
"  A montagem sem pré-carga conduz
a um deslocamento da árvore em
serviço significativamente maior.

Mancal # 1 Mancal # 2

Mancal # 2 Força axial Mancal # 1


F2

F1

F1#=#Fa
Fi
0

F1
Força axial

F1
Fi Fa δ1#=#δa
Fi F1 F2#=#0
F2 Fa
δa δa
−di

F2 δa
0
δi
*−di δd22 δ1 diδi δd11
d2

0
Deslocamento axial
29*/*67
De
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

PrékCarga*Axial*em*Mancais*
!  Quanto maior a pré-carga Fi, maior será a rigidez axial, ou seja, menor
será o deslocamento axial da árvore δa devido à força externa Fa;
!  Há um valor ótimo de pré-carga, acima do qual o ganho em rigidez torna-
se pequeno e a vida útil do rolamento é reduzida devido ao aumento do
atrito.

Exemplo: árvore com pinhão cônico e mancais de rolos cônicos costa a costa.
Forças axiais após montagem com pré-carga Forças axiais em operação
Fa#=#F1#–#F2

Fi Fi Fi F2 F1 F1
Fi F2 Fa
Componente axial
da força nos dentes
da engrenagem.

Mancal # 2 Mancal # 1 Mancal # 2 Mancal # 1

30*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Dilatação*Térmica*do*Eixo*
!  Eixos são geralmente apoiados em dois mancais;

!  Dilatação térmica um mancal fixo (“bloqueado”) e um mancal livre


para evitar uma carga axial anormal nos mancais.

Modelo de eixo sobre 2 mancais:

mancal fixo mancal livre

!  Dois modos alternativos de obter um lado livre:


Com mancal separável: Com mancal não-separável:
Deslocamento axial entre o Deslocamento axial entre o eixo e
eixo e a caixa ocorre dentro a caixa proporcionado pelo
do mancal. movimento entre o anel externo e
a caixa.
Ajuste com folga

31*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Dilatação*Térmica*do*Eixo*
!  Arranjos de rolamentos em que os deslocamentos axiais “sem fricção”
ocorrem dentro do mancal (mancal separável):
Rolamento rígido de esferas Rolamento de contato angular
de 2 carreiras de esferas

Rolamento de rolos cilíndricos


Rolamento de rolos cilíndricos
Fonte: Catálogo de rolamentos SKF.
32*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Dilatação*Térmica*do*Eixo*
!  Arranjos de rolamentos em que os deslocamentos axiais “sem fricção”
ocorrem dentro do mancal (mancal separável):

Rolamentos de rolos cônicos Rolamento de rolos cilíndricos


em X (face a face)

Rolamento de rolos cilíndricos Rolamento de rolos cilíndricos


Fonte: Catálogo de rolamentos SKF.
33*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Dilatação*Térmica*do*Eixo*
!  Arranjos de mancais em que as alterações no comprimento do eixo são
acomodadas entre o mancal e o seu assento, o deslocamento axial ocorre
entre o anel externo do mancal (mancal não-separável) e a caixa:

Fonte: R. G. Budynas e J. K. Nisbett, Shigley’s Mechanical Engineering Design, 10 ed., McGraw-Hill, 2015.

34*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Dilatação*Térmica*do*Eixo*
!  Arranjos de mancais em que as alterações no comprimento do eixo são
acomodadas entre o mancal e o seu assento, o deslocamento axial ocorre
entre o anel externo do mancal (mancal não-separável) e a caixa:
Rolamentos de esferas de contato
Rolamentos rígidos de esferas
angular em O (costa a costa)
Rolamento rígido de esferas

Folga
Fonte: Catálogo de rolamentos SKF.
35*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Dilatação*Térmica*do*Eixo*
!  Arranjos de mancais em que as alterações no comprimento do eixo são
acomodadas entre o mancal e o seu assento, o deslocamento axial ocorre
entre o anel externo do mancal (mancal não-separável) e a caixa:
Rolamentos autocompensadores
de rolos

Folga

Lado livre Lado fixo

Fonte: SKF, Mounting and Dismounting of Bearings.


36*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Dilatação*Térmica*do*Eixo*
!  Arranjos em que o eixo está fixo axialmente em uma direção por um
mancal e na direção oposta por outro mancal, são geralmente utilizados para
eixos curtos:

Rolamentos de esferas de contato Rolamentos de rolos cônicos


angular em X (face a face) em X (face a face)

Fonte: Catálogo de rolamentos SKF.


37*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Exemplos'de'Aplicações'

38*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

VenClador*

Rolamentos de esferas de
contato angular dispostos Rolamento de rolos
costa a costa cilíndricos separável

Lado fixo Lado livre

Fonte: Ionel Dutu, Angular Contact Ball Bearings, https://pt.slideshare.net/Ionel_Dutu/angular-contact-ball-bearings-id.

39*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Bomba*de*Processo*
Rolamento de esferas de contato
Rolamento rígido de esferas angular de carreira dupla

Lado livre Lado fixo

Fonte: Ionel Dutu, Angular Contact Ball Bearings, https://pt.slideshare.net/Ionel_Dutu/angular-contact-ball-bearings-id.


40*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Compressor*de*Parafuso*
Rolamentos de rolos
cilíndricos separáveis Rolamentos de esferas de
quatro pontos de contato

Lado livre
Lado fixo

Fonte: Ionel Dutu, Angular Contact Ball Bearings, https://pt.slideshare.net/Ionel_Dutu/angular-contact-ball-bearings-id.


41*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Redutor*do*Tipo*SemkFim*Coroa*
Rolamentos de rolos cônicos (face a face) tanto no eixo do sem-fim quanto no eixo da coroa.

Fonte: Ionel Dutu, Taper Roller Bearings, https://pt.slideshare.net/Ionel_Dutu/taper-roller-bearings.

42*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Seleção'de'Rolamentos:'
Prevenção'de'Deformação'PlásMca'e''
Fadiga'Superficial'

Referências normativas:
•  ISO 76, Rolling bearings − Static load ratings, 2006;
•  ISO 281, Rolling bearings − Dynamic load ratings and rating life, 2007.

43*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Modos*de*Falha*
!  Modos de falha em mancais de rolamento:
Fadiga superficial Desgaste abrasivo
Fratura

Erosão elétrica
Corrosão de contato Desgaste adesivo

Corrosão por umidade Deformação plástica

!  Se o mancal não apresentar defeitos de fabricação e for adequadamente


armazenado, montado e lubrificado, bem como submetido à manutenção
recomendada, os modos de falha preponderantes são fadiga superficial e
deformação plástica. Estes são, portanto, os modos de falha considerados
para a seleção de um rolamento no que tange a suas capacidades de carga.

44*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Modos*de*Falha*

Desenvolvimento de crateras por fadiga superficial.

Deformação plástica causada por cargas de impacto


com o mancal estacionário.
Deformação plástica em um mancal de rolos cônicos
devido a sobrecarga estática com o mancal estacionário.
Fonte: ISO 15243, Rolling bearings – Damage and failures – Terms, characteristics and causes, 2004.
45*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Notação*
Notação ISO:
•  i é o número de carreiras de elementos rolantes;
•  Z é o número de elementos rolantes em cada carreira;
•  Dw é o diâmetro nominal das esferas [mm];
•  Dpw é o diâmetro primitivo [mm];
•  Dwe é o diâmetro nominal dos rolos [mm];
•  Lwe é o comprimento efetivo dos rolos [mm];
•  α é o ângulo de contato nominal.
ponto de contato


Dw



α

α
ponto de contato

Mancal radial de esferas de contato angular Mancal radial de rolos cônicos


46*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Definições:*Vida*de*Mancais*
Definições:
!  Vida de um mancal: “é o número de revoluções que um dos anéis realiza em
relação ao outro até o surgimento da primeira evidência de fadiga em um dos anéis
ou em um dos elementos rolantes” (ISO 281:2007);
!  Vida nominal (ou vida L10): para um grupo de mancais nominalmente idênticos
submetidos às mesmas condições de operação, é o número de revoluções que 90%
dos mancais irá atingir ou exceder até o surgimento da primeira evidência de fadiga.

L50#≈(5L10

Fonte: R. L. Norton, Projeto de Máquinas: Uma Abordagem Integrada, 4 ed., Bookman, 2013.
47*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Definições:*Cargas*Equivalentes*
Definições:
!  Carga estática equivalente (P0): para um mancal estacionário, é a carga radial
(ou axial para mancais axiais) que produziria a mesma tensão de contato no elemento
mais solicitado do mancal que aquela gerada pelas condições reais de carga;
!  Carga dinâmica equivalente (P ): é a carga radial constante (ou axial para
0

mancais axiais) que conduziria à mesma vida que aquela correspondente às


condições reais de carga.
Exemplo: Mancais radiais de esferas.
carga real carga estática equivalente carga real carga dinâmica equivalente

~
“estática”
~
“dinâmica”
(fadiga)
Se Fa#=#0, temos
P#=#P0#=#Fr.

48*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Definições:*Capacidades*Básicas*de*Carga*
Definições:
!  Capacidade básica de carga estática (C0): é a carga aplicada a um mancal
estacionário (radial para mancais radiais; axial para mancais axiais) que produz uma
deformação permanente igual a 0,0001 vezes o diâmetro do elemento rolante em
qualquer ponto das pistas ou elementos rolantes. É um valor teórico fornecido em
catálogos de fabricantes. Geralmente, considera-se que uma carga superior a 8C0 é
necessária para fraturar um elemento rolante ou anel do mancal;
!  Capacidade básica de carga dinâmica (C ): é a carga de direção e intensidade
0

constantes (radial para mancais radiais; axial para mancais axiais) que conduz a uma
vida nominal L10 = 106 revoluções. É um valor teórico fornecido em catálogos de
fabricantes.

"  Para mancais radiais de esferas, geralmente, C >C0.


49*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Capacidade*Básica*de*Carga*EstáCca*
Para mancais radiais ou axiais, de esferas ou rolos, temos (ISO 76:2006):

Radial Axial

Esferas

Rolos

•  C0 é a capacidade básica de carga estática [N];


•  f0 é um fator dependente da geometria dos componentes do mancal, do material
e da precisão de fabricação. É tabelado na ISO 76 e em catálogos de fabricantes.

"  Para dois mancais radiais similares de esferas ou rolos montados lado a lado,
o C0 do conjunto é o dobro do C0 de cada mancal isoladamente;
50*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Capacidade*Básica*de*Carga*EstáCca*
Fator f0 para mancais de esferas de acordo com a ISO76:2006.
Mancais radiais Mancais axiais
18 65

16
60
14
55
12

10 50
f0

f0
8 Contato radial ou angular 45
Autocompensador
6
40
4
35
2

0 30
0 0,05 0,10 0,15 0,20 0,25 0,30 0,35 0,40 0 0,05 0,10 0,15 0,20 0,25 0,30 0,35 0,40
(Dw cos ) / Dpw (Dw cos ) / Dpw

"  Valores baseados em um módulo de elasticidade de 207 GPa e um coeficiente de Poisson de 0,3;
"  Valores para C0 em N e Dw em mm.
51*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Capacidade*Básica*de*Carga*Dinâmica:*Mancais*Radiais*
Para mancais radiais de esferas, temos (ISO 281:2007):

Para mancais com rasgo de preenchimento, bm = 1,1. Nos demais casos,(bm = 1,3.

Para mancais radiais de rolos, temos (ISO 281:2007):

Para rolos cilíndricos, cônicos, e de agulha, bm = 1,1. Para rolos esféricos,(bm = 1,15.

•  C é a capacidade básica de carga dinâmica [N];


•  fc é um fator dependente da geometria dos componentes do mancal, do material e
da precisão de fabricação, assim como do número de carreiras. É tabelado na
ISO 281;
•  bm é um fator incorporado à equação originalmente proposta a fim de considerar
benefícios advindos de melhorias na fabricação de mancais.
"  Para dois mancais radiais similares montados lado a lado, o C do conjunto é
obtido considerando-o como um mancal de duas carreiras.
52*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Capacidade*Básica*de*Carga*Dinâmica:*Mancais*Axiais*
Para mancais axiais de esferas com α(≠(90°, temos (ISO 281:2007):

Para estes mancais,(bm = 1,3.

Para mancais axiais de esferas com α(=(90°, temos (ISO 281:2007):

Para estes mancais,(bm = 1,3.

Para mancais axiais de rolos, temos (ISO 281:2007):

Para rolos cilíndricos e de agulha, bm = 1. Para rolos cônicos, bm = 1,1. Para rolos esféricos,(bm = 1,15.

53*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Capacidade*Básica*de*Carga*Dinâmica*
Fator fc para mancais de esferas de acordo com a ISO281:2007.
Mancais radiais Mancais axiais
60 110
105
55
100
50
95
45 90
85
40
80
35
75
30 70
c

fc
f

65
25
60 = 90°
20
55 = 45°
15 50 = 60°
45 = 75°
10 Contato radial de 1 carreira ou contato angular
Contato radial de 2 carreiras 40
5 Autocompensador
35 apenas para α = 90°
0 30
0 0,05 0,10 0,15 0,20 0,25 0,30 0,35 0,40 0 0,05 0,10 0,15 0,20 0,25 0,30 0,35 0,40
(Dw cos ) / Dpw Dw / Dpw ou (Dw cos ) / Dpw

"  Mancais axiais possuem α > 45°. A curva azul na figura à direita é apresentada apenas para fins de
interpolação quando valores de α entre 45° e 60° são usados;
"  Valores para C em N e Dw em mm.
54*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Carga*EstáCca*Equivalente*(P0)*
Para mancais radiais de esferas ou rolos (ISO 76):

Para mancais axiais de esferas ou rolos com α(≠(90°#(ISO 76):


Fa Fa

Fr Fr

Mancal axial de esferas com α(≠(90° Mancal axial de rolos com α(≠(90°

Para mancais axiais de esferas ou rolos com α(=(90°#(ISO 76):


Fa F a

Mancal axial de esferas com α(=(90° Mancal axial de rolos com α(=(90°
55*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Carga*EstáCca*Equivalente*(P0)*

Fatores X0 e Y0 para mancais radiais de rolos com α(≠(0°.


Tipo'do'Mancal' X0' Y0'
Mancais*de*uma*carreira*
0,5* 0,22*cotα*
de*rolos*
Mancais*de*duas*carreiras*
1* 0,44*cotα*
de*rolos*
Fonte: ISO 76, Rolling bearings – Static load ratings, 2006.

"  Pares em “O” ou “X”, usar X0 e Y0 de duas carreiras. Pares em tandem, usar X0 e Y0 de uma carreira.
Note que P0 dobra ao passarmos de uma para duas carreiras quando P0 = X0Fr+Y0Fa.
"  Para mancais radiais de rolos com α(=(0°#submetidos apenas a uma carga radial, fazer P0 = Fr;
"  Para mancais radiais de rolos com α(=(0°#submetidos a cargas radial e axial, a ISO 76 não estabelece
valores de X0 e Y0, pois a capacidade de tais mancais em suportar cargas axiais varia
consideravelmente.

56*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Carga*EstáCca*Equivalente*(P0)*
Fatores X0 e Y0 para mancais radiais de esferas.
Mancais'de'uma' Mancais'de'duas'
Tipo'do'Mancal' carreira'de'esferas' carreiras'de'esferas'
X0* Y0* X0* Y0*
Mancais*de*esferas*de*contato*radial* 0,6* 0,5* 0,6* 0,5*
α#=#5°* 0,5* 0,52* 1* 1,04*
α#=#10°* 0,5* 0,5* 1* 1*
α#=#15°* 0,5* 0,46* 1* 0,92*
α#=#20°* 0,5* 0,42* 1* 0,84*
Mancais*de*esferas*de*
α#=#25°* 0,5* 0,38* 1* 0,76*
contato*angular(1)*
α#=#30°* 0,5* 0,33* 1* 0,66*
α#=#35°* 0,5* 0,29* 1* 0,58*
α#=#40°* 0,5* 0,26* 1* 0,52*
α#=#45°* 0,5* 0,22* 1* 0,44*
Mancais*autocompensadores*de*
0,5* 0,22*cotα* 1* 0,44*cotα*
esferas,*α(≠(0°*
Fonte: ISO 76, Rolling bearings – Static load ratings, 2006.

(1) Pares em “O” ou “X”, usar X0 e Y0 de duas carreiras. Pares em tandem, usar X0 e Y0 de uma carreira.
Note que P0 dobra ao passarmos de uma para duas carreiras quando P0 = X0Fr+Y0Fa.
57*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Carga*EstáCca*Equivalente*(P0)*
Para mancais radiais de esferas ou rolos:

Exemplo: Relação entre P0/Fr e Fa/Fr para alguns tipos de mancais radiais de esferas.
Mancais de uma carreira de esferas Mancais de duas carreiras de esferas
2,0 2,8
2,6
1,8
2,4
1,6 2,2
1,4 2,0
1,8
1,2
1,6
P0 / Fr

P0 / Fr

1,0 1,4
0,8
1,2
Contato radial
1,0 Contato radial
Contato angular: α = 10o
0,6 0,8 Contato angular: α = 10o
Contato angular: α = 20o
0,6 Contato angular: α = 20o
0,4 o
Contato angular: α = 30 Contato angular: α = 30o
o
0,4
0,2 Contato angular: α = 40 Contato angular: α = 40o
0,2
0 0
0 0,2 0,4 0,6 0,8 1,0 1,2 1,4 1,6 1,8 2,0 2,2 2,4 0 0,2 0,4 0,6 0,8 1,0 1,2 1,4 1,6 1,8 2,0 2,2 2,4
Fa / Fr Fa / Fr

58*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Carga*Dinâmica*Equivalente*(P )* 0

Para mancais radiais ou axiais, de esferas ou rolos (ISO 281):


Exemplo: Alguns dados de X e Y para alguns tipos de mancais radiais de esferas.
Mancais'de'uma'carreira' Mancais'de'duas'
de'esferas' carreiras'de'esferas'
“Carga'axial'
Tipo'do'Mancal'
relaMva”* Fa/Fr≤#e! Fa/Fr>#e! Fa/Fr≤#e! Fa/Fr>#e! e'
X* Y* X* Y* X* Y* X* Y*
f0Fa/C0'
Mancais*de*esferas* 0,172* 1* 0* 0,56* 2,3 1* 0* 0,56 2,3 0,19*
de*contato*radial* 0,345* 1* 0* 0,56* 1,99 1* 0* 0,56 1,99 0,22*
0,689* 1* 0* 0,56* 1,71 1* 0* 0,56 1,71 0,26*
f0iFa/C0'
0,178* 1* 0* 0,44* 1,47 1* 1,65 0,72 2,39 0,38*
Mancais*
de*esferas* α#=#15°* 0,357* 1* 0* 0,44* 1,4 1* 1,57 0,72 2,28 0,4*
de*contato* 0,714* 1* 0* 0,44* 1,3 1* 1,46 0,72 2,11 0,43*
angular(1)*
α#=#25° −* 1* 0* 0,41* 0,87 1* 0,92 0,67 1,41 0,68*
α#=#30° −* 1* 0* 0,39* 0,76 1* 0,78 0,63* 1,24* 0,8*
Fonte: ISO 281, Rolling bearings – Dynamic load ratings and rating life, 2007.
(1) Pares em “O” ou “X”, considerá-los com um único mancal de duas carreiras (i = 2). Pares em
tandem, usar X e Y de uma carreira (i = 1).
59*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Carga*Dinâmica*Equivalente*(P )* 0

Para mancais radiais ou axiais, de esferas ou rolos:

Exemplo: Relação entre P/Fr e Fa/Fr para mancais radiais de uma carreira.
P / Fr

1
X(=#1 e Y(=#0
se Fa/Fr#≤#e

0
0 e
Fa / Fr

"  Para esses mancais, note a semelhança do formato da curva com a da carga estática
equivalente P0 (ver slide # 58).

"  Para mancais radiais, alguns autores recomendam multiplicar Fr por 1,2 em situações em
que o anel externo gira e o anel interno permanece estacionário.
60*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Fator*de*Segurança*EstáCco*(S0)*
Fator de segurança contra deformação plástica:

"  Deformações permanentes acarretam aumento da fricção, vibrações e ruído.


Para fraturar o mancal, deve-se ter S0 < 1/8 aproximadamente.

Fatores S0 sugeridos.
Condição'de'Operação' Mancais'de'esferas' Mancais'de'rolos'

Silenciosa* 2* 3*

Normal* 1* 1,5*

Choques*pronunciados(1)* ≥*1,5* ≥*3*


Fonte: Adaptado de ISO 76, Rolling bearings – Static load ratings, 2006.

(1) Valores sugeridos quando as intensidades das cargas de choque são desconhecidas. Se estas forem
conhecidas, pode-se usar valores inferiores aos apresentados.
61*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Carga*Dinâmica*Equivalente*e*Vida*Nominal*
A vida à fadiga pode ser prevista pela seguinte expressão:

log-log
Carga dinâmica equivalente, P

5 6 7
10 10 10
Vida nominal, L10 (revoluções)
62*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Vida*Nominal*Modificada*
Para confiabilidades diferentes de 90%, aplica-se um fator modificador a1:
log-log
Carga dinâmica equivalente, P

R = 0,90
R = 0,96
R = 0,99
C vida L10

vida L4

vida L1

5 6 7
10 10 10
Vida nominal modificada, Ln (revoluções)

Confiabilidade, R 0,90 0,95 0,96 0,97 0,98 0,99 0,992 0,994 0,996 0,998 0,999
Ln L10 L5 L4 L3 L2 L1 L0,8 L0,6 L0,4 L0,2 L0,1
Fator modificador, a1 1 0,64 0,55 0,47 0,37 0,25 0,22 0,19 0,16 0,12 0,093
Fonte: ISO 281, Rolling bearings – Dynamic load ratings and rating life, 2007.
63*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Vida*sob*Carregamento*Variável*
Vimos como estimar a vida sob P constante. Agora, estudaremos como tratar o caso
com P variável. Para isso, adotaremos a hipótese de acúmulo linear de dano.

Após lA revoluções a uma carga P1,


o dano acumulado é
Área =

A falha ocorre quando D#=#Kn.

64*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Vida*sob*Carga*Variável:*Carga*Constante*Equivalente*
Exemplo de operação cíclica com três regimes.
Dano acumulado a cada ciclo:

Carga constante equivalente:

Vida nominal modificada:

Peq = carga constante equivalente.


65*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Vida*sob*Carga*Variável:*Carga*Constante*Equivalente*
Generalizando para uma operação cíclica com M regimes, temos

Seja fi a razão entre o número de revoluções no regime i e o número total de


revoluções, ou seja,

Então, obtemos

66*/*67
Mancais*de*Rolamento*
Prof.*Alexander*M.*Pasqual*

Vida*sob*Carga*Variável:*Regra*de*PalmgrenkMiner*
Alternativamente, podemos tratar o problema usando a Regra de Palmgren-Miner.

O dano acumulado é

Mas, vimos que

Portanto,

Vimos também que a falha ocorre quando D#=#Kn, logo,

Finalmente,

"  Nesta equação “li” é o número total de


revoluções realizadas no i-ésimo regime, e não o
número de revoluções realizadas em apenas um
Regra de Palmgren-Miner ciclo de operação.
67*/*67