Você está na página 1de 8

Sexta-feira Santa

Culto Principal

Matthew Alderman

A congregação e o pastor entram em silêncio.


Ajoelhado / De pé
COLETA DO DIA
P Todo-poderoso Deus, graciosamente mantém esta tua família, por quem
nosso Senhor Jesus Cristo aceitou ser traído e entregue nas mãos de
homens pecadores para sofrer a morte sobre a cruz; através do mesmo
Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigo e o
Espírito Santo, um só Deus, agora e sempre.
C Amém.
Sentado
LEITURA DO ANTIGO TESTAMENTO
P A leitura do Antigo Testamento para a Sexta-feira Santa é de Isaías,
capítulos cinquenta e dois e cinquenta e três:
Isaías 52.13 – 53.12
Após a leitura:
P Esta é a Palavra do Senhor.
C Graças a Deus.
Silêncio
Ajoelhado / De pé
COLETA
P Misericordioso e eterno Deus, tu não poupaste teu único Filho, mas o
entregou por todos nós para carregar os nossos pecados na cruz. Fazei
com que nossos corações possam estar fixos com fé inabalável em Deus
e que não temamos o poder do pecado, da morte e do diabo; por meio
de Jesus Cristo, nosso Senhor.
C Amém.
Sentado
LEITURA DA EPÍSTOLA
P A Epístola é de Hebreus, capítulos quatro e cinco:
Hebreus 4.14-16; 5.7-9
Após a leitura:
P Esta é a Palavra do Senhor.
C Graças a Deus.
Silêncio
Ajoelhado / De pé
COLETA
P Misericordioso e eterno Deus, tu não poupaste teu único Filho, mas o
entregou por todos nós para carregar os nossos pecados na cruz. Fazei
com que nossos corações possam estar fixos com fé inabalável em Deus
e que não temamos o poder do pecado, da morte e do diabo; por meio
de Jesus Cristo, nosso Senhor.
C Amém.
Sentado
A PAIXÃO DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO
Hino: “Quero, ó Cristo, meditar”, estrofe 1 Hinário Luterano, 85

P A Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo conforme São João.


Leitura: João 18.1-11 Traição e Prisão de Jesus
Hino: “Ó fronte ensanguentada”, estrofe 1 Hinário Luterano, 88
Leitura: João 18.12-27 Jesus diante do sumo sacerdote e a negação de Pedro
Hino: “Ó fronte ensanguentada”, estrofe 2 Hinário Luterano, 88
Leitura: João 18.28-40 Jesus diante de Pilatos
Hino: “Ó fronte ensanguentada”, estrofe 3 Hinário Luterano, 88
Leitura: João 19.1-16a Jesus é preparado para a crucificação
Hino: “Ó fronte ensanguentada”, estrofe 4 Hinário Luterano, 88
De pé
Leitura: João 19.16b-24 A crucificação de Jesus
Hino: “Ó fronte ensanguentada”, estrofe 5 Hinário Luterano, 88
Leitura: João 19.25-30 A mãe de Jesus e a morte de Jesus
Hino: “Ó fronte ensanguentada”, estrofe 6 Hinário Luterano, 88
Leitura: João 19.31-37 O lado de Jesus é perfurado
Hino: “Ó fronte ensanguentada”, estrofe 7 Hinário Luterano, 88
Silêncio
Sentado
SERMÃO
HINO DO DIA: “Um cordeirinho quer levar” Hinário Luterano, 89
Ajoelhado / De pé
ORAÇÕES INTERCESSÓRIAS
São oferecidas intercessões por todo o gênero humano pelo qual Cristo morreu.
P Oremos por toda a Igreja Cristã, para que nosso Senhor Deus a defenda
contra todos os assaltos e as tentações do adversário e a mantenha
perpetuamente no verdadeiro fundamento, Jesus Cristo:
Cada petição termina assim:
P [Petição]... através de Jesus Cristo, nosso Senhor.
C Amém.
Após todas as petições:
P Finalmente, oremos por todas as coisas pelas quais nosso Senhor
gostaria que pedíssemos, dizendo:
C Pai nosso, que estás nos céus. Santificado seja o teu nome. Venha o
teu reino. Seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu. O
pão nosso de cada dia nos dá hoje. E perdoa-nos as nossas dividas,
assim como nós também perdoamos aos nossos devedores. E não
nos deixes cair em tentação. Mas livra-nos do mal. Amém.
De pé
A SANTA CRUZ
Se não for colocada antes do culto começar, uma cruz rude de madeira pode ser carregada
em procissão através da igreja e colocada diante do altar.
Se a cruz é carregada em procissão, a Sentença e Responso a seguir é cantada ou dita três
vezes - à entrada da igreja, no meio da nave e quando a procissão chega no altar. Quando
não houver procissão, a Sentença e Responso a seguir é simplesmente cantada ou dita três
vezes em sequência.
P Eis o madeiro da cruz que dá vida, sobre o qual pendeu a Salvação do mundo.
C Oh, vinde, vamos adorá-Lo.
Ajoelhado / Sentado
IMPROPÉRIOS
Os IMPROPÉRIOS são as palavras do Senhor contra o seu povo, a Igreja, para as quais a
congregação responde com uma súplica de misericórdia.
P O Senhor diz: Meu povo, o que foi que eu fiz de errado? Será que exigi
demais de vocês? Respondam! Eu o tirei da prisão do pecado e da morte, e
tu entregaste o seu Redentor para ser açoitado. Eu te resgatei da casa da
servidão, e tu pregaste o teu Salvador na cruz. Ó meu povo. Miqueias 6.3-4
C Santo Senhor Deus, santo e poderoso Deus, santo e misericordioso
Redentor, Deus eterno, não nos deixe à morte amarga. Senhor, tem
piedade.
Hino “Ó Cordeiro inocente”, estrofe 1 Hinário Luterano, 91

P O Senhor diz: — Meu povo, o que foi que eu fiz de errado? Será que
exigi demais de vocês? Respondam! Eu venci todos os teus inimigos, e
tu me entregaste àqueles que me perseguiam. Eu te alimentei com a
minha Palavra e te revigorei com água viva, tu me deste fel e vinagre
para beber. Ó meu povo. Jeremias 2.6-7
C Santo Senhor Deus, santo e poderoso Deus, santo e misericordioso
Redentor, Deus eterno, não permita que percamos a esperança
diante da morte e do inferno. Senhor, tem piedade.
Hino “Ó Cordeiro inocente”, estrofe 2 Hinário Luterano, 91

P O Senhor diz: — Meu povo, o que foi que eu fiz de errado? Será que
exigi demais de vocês? Respondam! Que mais eu podia fazer à minha
vinha, que eu não lhe tenha feito? Como, esperando eu que desse uvas
boas, veio a produzir uvas bravas? Meu povo, é assim que agradeces o
teu Deus? Ó meu povo. Isaías 5.2-4
C Santo Senhor Deus, santo e poderoso Deus, santo e misericordioso
Redentor, Deus eterno, mantenha-nos firmes na fé verdadeira.
Senhor, tem piedade.
Hino “Ó Cordeiro inocente”, estrofe 3 Hinário Luterano, 91
Ajoelhado / Sentado
C Adoramos-te, ó Senhor,
e louvamos e glorificamos tua santa ressurreição.
Porque pelo lenho da tua cruz
a alegria chegou a todo o mundo.
Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe,
e que a tua face resplandeça sobre nós, e tem misericórdia de nós.
Adoramos-te, ó Senhor,
e louvamos e glorificamos tua santa ressurreição.
Porque pelo lenho da tua cruz
a alegria chegou a todo o mundo.
P Adoramos-te, ó Cristo, e te bendizemos.
C Porque por tua santa cruz redimiste o mundo.
De pé
Hino “Jesus, Senhor amado”, estrofes 1 e 4 Hinário Luterano, 98
ou canto coral de “Pange, lingua”

Se o Sacramento do Altar é celebrado, a seguinte ordem abreviada é usada. Se não


houver Comunhão, o culto termina com a Coleta Final e hino.
PREFÁCIO
P O Senhor seja convosco.
C E com o teu espírito.
P Levantai os vossos corações.
C Levantemo-los ao Senhor.
P Demos graças ao Senhor nosso Deus.
C Assim faze-lo é digno e justo.
P É verdadeiramente digno, justo e do nosso dever que em todos os
tempos e em todos os lugares te demos graças, ó Senhor, santo Pai,
onipotente, eterno Deus. No lenho da cruz deste salvação à humanidade,
para que de onde a morte surgiu, dali também a vida ressurgisse, e para
que o lenho que uma vez venceu, fosse da mesma forma vencido pelo
lenho da cruz, mediante Jesus Cristo, nosso Senhor. Ouve-nos, quando
oramos em teu nome e como ele nos ensinou:
PAI NOSSO
C Pai nosso que estás nos céus. Santificado seja o teu nome.
Venha o teu reino.
Seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu.
O Pão nosso de cada dia nos dá hoje.
E perdoa-nos as nossas dívidas,
assim como nós também perdoamos aos nossos devedores.
E não nos deixes cair em tentação.
Mas livra-nos do mal.
Pois teu é o reino, e o poder, e a glória, para sempre.
Amém.
PALAVRAS DA INSTITUIÇÃO
P Nosso Senhor Jesus Cristo, na noite em que foi traído, tomou o pão, e, tendo
dado graças, o partiu e o deu aos seus discípulos dizendo: Tomai, comei, isto
é o meu corpo, que é dado por vós; fazei isto em memória minha.
E semelhantemente, também, depois da ceia, tomou o cálice e, tendo dado
graças, lho entregou, dizendo: Bebei todos deste; este cálice é o Novo
Testamento no meu sangue, que é derramado por vós para a remissão dos
pecados; fazei isto, quantas vezes o beberdes, em memória minha.
PAX DOMINI
P A paz do Senhor seja convosco para sempre.
C Amém.
Sentado
DISTRIBUIÇÃO DA CEIA
O ministro e aqueles que o auxiliam, recebem o corpo e o sangue de Cristo primeiro e
depois distribuem àqueles que vierem ao altar para recebe-lo.
Durante a distribuição, hinos de Paixão podem ser cantados.
P O corpo e sangue de nosso Senhor Jesus Cristo vos fortaleça e preserve
de corpo e alma para a vida eterna. Vão em T paz.
C Amém.
De pé
COLETA FINAL
P Nós imploramos a ti, ó Senhor, que a tua benção abundante esteja sobre
o teu povo que acaba de celebrar a paixão e morte de teu Filho, que
possamos receber o teu perdão e a graça do teu consolo; e possamos
crescer na fé verdadeira e tomar posse da salvação eterna, através do
mesmo Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigo e
o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre.
C Amém.
Hino: Cristo, autor de minha vida”, estrofes 1 e 5 Hinário Luterano, 93
ou canto coral de “Vexilla Regis prodeunt”
O pastor e a congregação saem da igreja em silêncio.
Notas
1. Os cultos da noite da Quinta-feira Santa até Domingo de Páscoa formam uma
liturgia contínua conhecida como Triduum (três dias). Portanto, este culto não
tem rito de entrada nem benção. (Nos primórdios da igreja, todos os eventos da
Paixão de Cristo, desde a Última Ceia até a Ressurreição, eram celebrados num
dia e numa noite de culto contínuo chamado Pascha).
2. Este é o Culto Principal da Sexta-Feira Santa. Contém vários elementos
antigos, como a Paixão segundo São João, as Orações Intercessórias e os
Impropérios. É mais apropriado que este culto seja realizado durante as horas
em que Cristo pendeu no madeiro: 9:00 - 15:00 horas. Circunstâncias locais
podem determinar outra hora.
3. A Sexta-feira Santa não é observada como um funeral de Cristo. É um dia de
arrependimento pelo pecado e de contida alegria e louvor pela redenção que
Cristo consumou por nós na cruz. A música no culto, embora não silenciada,
deve estar de acordo com essa característica. Aclamações de louvor antes e
depois do Evangelho, Gradual e Versos são omitidos. O altar permanece nu,
tendo sido desnudado na Quinta feira Santa. O pastor veste simplesmente alba
ou batina com sotaina. Pode por uma estola para pregar (de cor escarlate, roxa
ou preta). Se a Santa Comunhão é celebrada, é apropriado que durante o cantar
do hino “Jesus, Senhor amado” ou “Pange, lingua”, o pastor coloque a
estola (e casula) e que os elementos da Comunhão sejam levados ao altar. A
liturgia da Comunhão é feita de forma abreviada e deve ser falada (não
cantada). O hino final “Cristo, autor de minha vida” ou “Vexilla Regis
prodeunt” garantem que a o tom final do culto seja de triunfo.
4. A Paixão segundo São João pode ser simplesmente lida como um todo, ou
intercalada com o hino: “Ó fronte ensanguentada”, como indicado neste rito.
Outras opções a serem consideradas são uma leitura dramatizada (em que os
personagens da história são lidos por diferentes vozes) ou uma cantata coral da
Paixão de São João. Devido à duração da leitura da Paixão, a congregação é
solicitada a ficar de pé apenas na última parte da leitura.
5. Ao fazer a Oração Intercessória, é apropriado fazer uma pausa para o silêncio
entre o convite à oração e a petição. Os convites podem ser lidos no púlpito por
um assistente (acólito ou diácono, por exemplo) enquanto o pastor ora a petição
no altar.
6. A oferta pode ser recolhida na porta da nave antes do culto e não durante o
mesmo. Se não houver recolhimento de oferta, o ofertório também pode ser
omitido.
7. Uma cruz de madeira grande e rude pode ser preparada antes do culto. Algumas
igrejas têm a tradição de fazê-la do tronco da mesma árvore utilizada no Natal.
A ponderação pastoral determinará qual das duas formas a seguir será
observada:
• Cruz colocada diante do altar: antes do culto a cruz é cuidadosamente
encostada no altar (desnudado), coberta com um pano preto. Enquanto a
sentença e a resposta são cantadas três vezes, o pano é removido
gradualmente – primeiro a parte de cima, depois o lado direito, depois a
cruz inteira.
• Entrada da cruz em procissão: a cruz é carregada em procissão até o altar,
sendo cuidadosamente encostada no mesmo. Durante a procissão, por três
vezes a sentença e a resposta são cantadas ao mesmo tempo em que a cruz
é erguida – na porta da igreja ao iniciar a procissão, novamente quando está
no meio da nave e depois que a procissão chegar ao altar.
De qualquer forma, preocupações práticas podem determinar que a cruz
seja colocada num suporte firme na frente ou ao lado do altar,
especialmente se a Ceia do Senhor for celebrada. Velas compridas e acesas
podem ser conduzidas em procissão antes da cruz e / ou colocadas em
ambos os lados da cruz diante do altar.
8. A resposta aos Impropérios pode ser cantada pelo coro ou por um solista.
Quando nenhum dos dois é possível, pode ser cantada ou falada pela
congregação.
9. Há diferentes opiniões sobre se é apropriado celebrar a Ceia do Senhor na
Sexta-feira santa. Na igreja primitiva, a Ceia do Senhor era celebrada na Sexta-
feira Santa em alguns lugares. Na Idade Média surgiu a prática de distribuir os
elementos consagrados no dia anterior. A Reforma Luterana considerou isso
um abuso e interrompeu esta prática. Isso levou algumas igrejas luteranas a
omitir inteiramente o sacramento em suas ordens litúrgicas. Muitas outras
ordens litúrgicas do século XVI incluíam a celebração da Ceia do Senhor na
Sexta-Feira Santa pela observância deste dia como uma Festividade. Se o dia é
observado no espírito de louvor contido em gratidão pela redenção que Cristo
conquistou na cruz, a distribuição dos frutos dessa morte no Sacramento de seu
verdadeiro corpo e sangue é uma forma muito apropriada de proclamá-Lo
lembra-Lo.
10. Alguns hinos foram especificados nesta liturgia, mas a congregação pode
substituí-los por outros hinos apropriados.

Fonte: Lutheran Service Book: Altar Book (St Louis: Concordia Publishing House, 2006)