Você está na página 1de 4

Aula 1 – Tensão Normal: Carga Axial

Tensão: Representa a intensidade da força interna sobre um plano específico (área). Existem 2 tipos:
tensão normal (𝜎) e tensão de cisalhamento (𝜏). Abordaremos por enquanto somente a tensão normal.

Tensão normal: é uma força interna por unidade de área perpendicular à seção transversal. Para cargas
axiais atuando no centro de gravidade da seção seu valor é constante, já para cargas axiais excêntricas
(fora do c.g. da seção) e/ou momentos na seção, o valor da tensão normal é variável.
Para cargas axiais atuando no c.g. da seção, temos internamente na barra:

Observa-se que na prática o que existe internamente na barra são tensões internas causadas por forças
externas e não a existência de forças internas em si.

Objetivo: determinar a tensão normal solicitante em um elemento estrutural e comparar com a máxima
tensão que o material que forma o elemento suporta (tensão de ruptura).

Tensão normal de ruptura (𝜎𝑟 ): é a máxima tensão normal que um material pode suportar antes de
romper. Em projetos a tensão normal causada por uma força ou tensão normal solicitante (𝜎𝑠 ) deve ser
sempre menor que a tensão normal de ruptura (𝜎𝑟 ).

Compara-se os valores de tensão que o material suporta e não a força em si, pois quando se utiliza o
conceito de tensão, as dimensões do material são levadas em conta.
Qual das barras tem mais chances de romper para uma mesma força?
Exemplos:
1) Um lustre de massa m=30kg é suspenso por um cabo de 5mm de diâmetro. O aço do cabo resiste a
uma tensão de 𝜎𝑟 = 200 𝑀𝑃𝑎. Determine:

a) A força de tração no cabo.


b) A tensão normal no cabo.
c) Se o cabo irá romper ou não.
Considere g=10 m/s² e desconsidere o peso próprio do cabo.

2) Um pilar de concreto de seção transversal 20x10 cm receberá uma carga de 300 kN. A tensão de
ruptura no concreto é de 10 MPa. Calcule:

a) A tensão normal no pilar


b) Se o pilar suporta este carregamento
c) Qual deve ser a área mínima para que o pilar suporte tal carga
Resolução
𝐹 300
a) 𝜎𝑠 = = = 15000 𝑘𝑁/𝑚²
𝐴 0,20∗0,10

b) 𝜎𝑠 = 15000 𝑘𝑁/𝑚² 𝜎𝑟 = 10 𝑀𝑃𝑎 = 10000 𝑘𝑃𝑎 = 10000 𝑘𝑁/𝑚²


condição para não ruptura: 𝜎𝑠 < 𝜎𝑟 , mas 𝜎𝑠 = 15000 < 𝜎𝑟 = 10000 não é verdadeiro, portanto o pilar
com essas dimensões não suporta o carregamento
c) A máxima tensão que pode ser aplicada ao pilar é a tensão de ruptura 𝜎𝑟 , assim:
𝐹 300 300
𝜎= 10000 = 𝐴= = 0,03 𝑚2 = 300 𝑐𝑚²
𝐴 𝐴 10000

3) Um pilar de 20x20 cm e uma sapata de base 2x2 m recebem uma carga de F=100 kN. Determine:

a) a tensão normal no pilar devida à essa carga F=100 kN em kN e tf


b) a tensão normal que a sapata aplica ao solo devida à essa carga F em kN e tf
Resolução
𝐹 100
a) 𝜎𝑠_𝑝𝑖𝑙𝑎𝑟 = = = 2500 𝑘𝑁/𝑚2
𝐴𝑝𝑖𝑙𝑎𝑟 0,20∗0,20

𝐹 100
b) 𝜎𝑠_𝑠𝑎𝑝𝑎𝑡𝑎 = = = 25 𝑘𝑁/𝑚²
𝐴𝑠𝑎𝑝𝑎𝑡𝑎 2∗2

4) Uma viga de concreto (𝛾 = 25 𝑘𝑁/𝑚³) de 20x50x500 cm está apoiada sobre 2 pilares de concreto de
20x20x200 cm. Os pilares estão sobre sapatas de 2,5x2,5 m. Calcule:
a) A carga distribuída da viga devida ao seu peso próprio
b) As reações de apoio da viga
c) A tensão normal nos pilares devida ao peso próprio da viga
d) A tensão normal que a sapata aplica ao solo devida ao peso próprio da viga e do pilar
Resolução
a) 𝑃𝑃𝑣𝑖𝑔𝑎 = 𝛾 ∗ 𝑉𝑣𝑖𝑔𝑎 = 25 ∗ 0,5 = 12,5 𝑘𝑁

𝑉𝑣𝑖𝑔𝑎 = 0,2 ∗ 0,5 ∗ 5 = 0,5 𝑚³


𝑃𝑃𝑣𝑖𝑔𝑎 12,5
𝑞𝑣𝑖𝑔𝑎 = = = 2,5 𝑘𝑁/𝑚
𝐿𝑣ã𝑜 5
𝑞𝑣𝑖𝑔𝑎 ∗𝐿𝑣ã𝑜 2,5∗5
b) 𝑉𝑎 = 𝑉𝑏 = = = 6,25 𝑘𝑁
2 2
6,25
c) 𝜎𝑠_𝑝𝑖𝑙𝑎𝑟 = = 156,25 𝑘𝑁/𝑚²
0,2∗0,2

d) A força que a sapata aplica ao solo é a soma do peso próprio da viga (reações de apoio da viga) e do
peso próprio do pilar.
𝐹𝑠𝑎𝑝𝑎𝑡𝑎 = 𝑉𝑎 + 𝑃𝑃𝑝𝑖𝑙𝑎𝑟 = 6,25 + 2 = 8,25 𝑘𝑁

𝑃𝑃𝑝𝑖𝑙𝑎𝑟 = 𝛾 ∗ 𝑉𝑝𝑖𝑙𝑎𝑟 = 25 ∗ 0,08 = 2 𝑘𝑁 𝑉𝑝𝑖𝑙𝑎𝑟 = 0,2 ∗ 0,2 ∗ 2 = 0,08 𝑚³

Assim a tensão que a sapata aplica ao solo devido ao peso próprio da viga e do pilar é:
𝐹𝑠𝑎𝑝𝑎𝑡𝑎 8,25
𝜎𝑠_𝑠𝑎𝑝𝑎𝑡𝑎 = = = 1,32 𝑘𝑁/𝑚²
𝐴𝑠𝑎𝑝𝑎𝑡𝑎 2,5 ∗ 2,5

5) A força de tração no cabo principal de uma ponte pênsil é dada pela seguinte fórmula:

Sabe-se que o carregamento q=100 kN/m, o vão L = 500 m e altura d=20 m. Determine o diâmetro
mínimo que o cabo deve ter sabendo que o aço utilizado tem tensão de ruptura 𝜎𝑟 = 200 𝑀𝑃𝑎.
𝑞𝐿2 100 ∗ 5002 𝑘𝑁
𝐹= = = 156250 2 = 156,25 𝑀𝑁/𝑚2
8∗𝑑 8 ∗ 20 𝑚
𝐹 156,25 156,25
𝜎= 200 = 𝐴= = 0,78125 𝑚2
𝐴 𝐴 200

𝐷2 𝐷2 4
𝐴=𝜋∗ 0,78125 = 𝜋 ∗ 𝐷 = √0,78125 ∗ ≅ 1,00 𝑚
4 4 𝜋