Você está na página 1de 5

MINUTA

Manual de utilização dos veículos oficiais da SEMADRU

Princípios

Estas normas orientam-se pelos princípios básicos da responsabilidade individual com o bem público,
da maior racionalidade e da redução de custos na condução, utilização e conservação dos veículos
oficiais da Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural do município de Tanguá - SEMADRU.
Por isso, todo o serviço que necessite do uso dos veículos deverá ser previamente programado.

Finalidade

Estas normas têm por fim a regulamentação da condução, utilização e conservação dos veículos
oficiais da SEMADRU e também objetivam firmar as orientações gerais sobre os deveres e obrigações
dos condutores, oficiais ou autorizados, dos usuários, dos órgãos e setores gerenciadores e de
manutenção destes veículos, baseando-se nos princípios norteados pela LEI No 1.081, DE 13 DE
ABRIL DE 1950 e pelo DECRETO Nº 6.403, DE 17 DE MARÇO DE 2008.,

Abrangência

As determinações e orientações contidas nestas normas referem-se a todos os veículos de uso comum
de propriedade da SEMADRU.

Competência

Compete a SEMADRU, a implantação, a fiscalização e o zelo pelo cumprimento das determinações


contidas neste conjunto de normas, em sua respectiva área de atuação.

Responsabilidades

1 – Do condutor do veículo:

a) Preencher o formulário, Controle de Atividade de Veículo, em todas as conduções de veículo que


efetuar.

b) Utilizar o veiculo somente conforme solicitação e/ou ordem de serviço.

c) Verificar as condições externas e internas do veículo antes de sua utilização. Observando qualquer
avaria comunicar imediatamente a SEMADRU. Em casos de retirada de veículos em fins de semana,
feriados ou recessos, quando verificada avaria, o responsável pela frota deve ser comunicado via
telefone. Os telefones dos servidores do SEMADRU estarão sempre na pasta com o documento do
veículo.

d) Observar e atentar para que a utilização do veículo seja feita sempre segundo suas características
técnicas e boas condições mecânicas e de conservação, inclusive com relação à existência da
documentação regular e a presença dos equipamentos de segurança obrigatórios, sempre antes da
realização de qualquer atividade.

e) Comunicar prontamente a SEMADRU os defeitos mecânicos observados no veículo utilizado,


assim como deverá acatar as orientações e procedimentos repassados para estas situações.
f) Nas situações de pane, acidentes ou colisões, o condutor deverá prontamente colocar o triângulo de
segurança e acionar as luzes de advertência, bem como utilizar de outros recursos de sinalização de
modo a alertar outros veículos sobre a situação ocorrida e evitar novos acidentes.

g) Nas situações de acidentes ou colisões, cabe ao condutor solicitar o comparecimento da autoridade


de trânsito ou da perícia, se for o caso, para lavrar o correspondente Boletim de Ocorrência. O
comparecimento da autoridade de trânsito deverá ser solicitada mesmo que o outro veículo envolvido
tenha cobertura de seguro de responsabilidade civil facultativo ou que seu condutor se declare culpado
pelo acidente.

h) Se a autoridade de trânsito determinar a retirada do veiculo do local, o condutor deverá solicitar o


registro de tal situação no boletim de ocorrência.

i) Se incorrer em infrações de trânsito, caberá ao condutor infrator assumir os encargos decorrentes,


tanto os de natureza financeira como os legais, incluindo a interposição de recursos, se assim os julgar
cabíveis. Não serão admissíveis justificativas que atribuam o cometimento da infração à indução do
usuário.

j) O condutor infrator deverá informar prontamente a SEMADRU os pagamentos das multas e/ou as
interposições de recursos que efetuar, bem como suas respectivas decisões. A não informação dessas
ações acarretará no pagamento da multa pela Secretaria e correspondente processo de ressarcimento do
valor pago, pelo condutor infrator.

k) Os condutores respondem administrativamente pelas faltas que porventura venham a praticar e


sujeitam-se ao ressarcimento à Secretaria e/ou a terceiros pelos prejuízos causados pela condução
negligente ou imprudente, sem prejuízo de outras responsabilizações.

l) O condutor deverá observar com rigor os limites de velocidade determinados pelo Código de
Trânsito Brasileiro e as resoluções do CONATRAN.

m) É dever do condutor zelar com o máximo empenho pela conservação dos veículos sob sua
responsabilidade, inclusive cuidando de sua limpeza interna e externa.

n) O motorista autorizado não poderá passar a direção do veículo sob sua responsabilidade a outros
condutores, salvo situações de doenças, para servidor habilitado e autorizado.

o) Os veículos da SEMADRU deverão ser conduzidos, prioritariamente, por funcionário da Secretaria.


Somente será permitida sua condução por pessoas não ocupantes deste cargo, em condições
excepcionais, através de prévia autorização formal do Secretário e nas situações em que o motorista
oficial não estiver disponível para a realização da atividade.

2 – Da SEMADRU.

a) A SEMADRU é Responsável pelo gerenciamento da frota.

b) Compete a SEMADRU as rotinas de acompanhamento, junto aos órgãos de trânsito, de todas as


ocorrências envolvendo veículos oficiais da Secretaria e de obtenção do correspondente Boletim de
Ocorrência junto à Delegacia de Polícia do local onde aconteceu o acidente.

c) A SEMADRU deverá providenciar a renovação do licenciamento anual de veículos da Secretaria


em tempo hábil, obedecendo ao calendário estabelecido pelo Conselho Nacional de Trânsito, bem
como a quitação do Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por veículos automotores de vias
terrestres - DPVAT.

d) A SEMADRU deverá se incumbir da execução de todas as rotinas relativas ao recebimento de


notificação e pagamento de infrações de trânsito.
e) Tão logo receba uma notificação de infração de trânsito, a SEMADRU deverá promover a
identificação do correspondente infrator, preenchendo o formulário próprio para estas situações, e
providenciar a coleta de sua assinatura no auto da notificação, para a correspondente transferência de
responsabilidade por seu pagamento.

f) A SEMADRU deverá responsabilizar-se pelos encaminhamentos das identificações de infratores aos


órgãos de trânsito competentes e, ao Departamento de Administração Pessoal, das solicitações dos
procedimentos necessários ao ressarcimento das infrações de trânsito cometidas.

g) Nos casos de acidentes em que o sinistro provoque dano ao veículo oficial, a SEMADRU deverá
coletar no mínimo três orçamentos, anteriores à realização dos reparos, para serem encaminhados à
Comissão Permanente de Processo Disciplinar, juntamente com toda a documentação relativa à
ocorrência, com vistas à abertura de processo administrativo e apuração das responsabilidades.

h) A SEMADRU é também responsável pelas rotinas de abastecimento, lavagem e lubrificação dos


veículos.

3 – Da Fiscalização.

A Secretaria é responsável pela fiscalização da aplicação destas normas na sua respectiva área de
atuação.

4 – Dos usuários.

a) Obediência aos horários estabelecidos para o atendimento da sua demanda;

b) Executar o sérvio no qual o veiculo foi programado;

c) Conduzir o veiculo com o Controle de Atividade do Veiculo devidamente preenchido;

d) A comunicação, com a antecedência necessária, de eventuais atrasos ou cancelamentos do serviço


programado;

e) A utilização do veículo com a compostura esperada, evitando tumultos ou desordens que possam
causar qualquer dano, seja no próprio veículo ou no de terceiros;

f) A não-indução ou concordância com o uso indevido o veículo;

g) O respeito e trato com cordialidade e gentileza para com o condutor, visto ser este o responsável
pelo veículo.

h) O usuário deverá comunicar, prontamente, a seu superior ou a Secretaria, quaisquer irregularidades


cometidas pelo condutor durante a realização da atividade que necessitou da utilização de veículo da
Instituição.

Procedimentos

1 – Para credenciamento de servidores para condução de veiculo oficial.


Todos os servidor da Secretaria que estejam hábitos a conduzir veículos deveram apresentar uma cópia
da Carteira Nacional de Habilitação para arquivamento e controle da Secretaria.

2 – Para as situações de acidentes com veículos.


a) Comunicar imediatamente a ocorrência do sinistro à chefia imediata e a SEMADRU;
b) Solicitar o comparecimento da autoridade de trânsito competente para lavrar o correspondente
boletim de ocorrência, bem como obter deste agente o comprovante que possibilite a retirada de cópia
desse documento junto à Delegacia de Polícia local;
c) Fazer constar no boletim de ocorrência a admissão de culpa do condutor do outro veículo, caso isso
ocorra;
d) Abster-se de assinar qualquer acordo, limitando-se a fazer constar no boletim o ocorrido;
e) Anotar nomes, endereços, números de carteira de identidade e do CPF e o depoimento das
testemunhas, dados importantes para o processo do acidente, podendo, para isto, ser utilizado o verso
do Controle de Atividade do Veículo;
f) Em caso de acidente com vítima, proceder de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, e acionar
o resgate imediatamente;
g) Em caso de fuga do condutor do outro veículo, dirigir-se à Delegacia de Polícia mais próxima e
relatar o ocorrido, fornecendo, se possível, a placa do veículo em fuga e indicar as testemunhas
arroladas;
h) Não havendo comparecimento da autoridade de trânsito no local do acidente sem vítima, as partes
deverão deslocar-se à Delegacia de Polícia ou ao Batalhão de Polícia de Trânsito mais próximo para
que seja lavrado o boletim de ocorrência;
i) Caso a autoridade de trânsito declare não ser necessária a presença da perícia, o condutor deverá
solicitar que o fato seja relatado no boletim de ocorrência;
j) Havendo necessidade da remoção das vítimas para o hospital, se possível utilizar outro veículo que
não esteja envolvido no acidente, evitando, assim, retirar do local o veículo acidentado;
k) Nas situações de pane, acidente ou colisão, o condutor deverá evitar o abandono do veículo oficial,
a menos que sua ausência seja necessária;

3 - Reserva de Veículo:
As reservas serão feitas diretamente a SEMADRU, com a máxima antecedência possível. Para
confirmar o requisitante deverá fazer informar a Secretaria o motorista, finalidade da viagem,
passageiros, data e horário previsto de saída e chegada,

Nos deslocamentos para outros municípios a requisição deverá ser trazida com antecedência mínima
de 24h ;

Quando o deslocamento ocorrer dentro do município a antecedência mínima é de 1 hora.

4 – Abastecimento:
É responsabilidade do condutor verificar se o combustível que o veículo possui é suficiente para o
deslocamento que vai fazer. Se não, o mesmo deve ser abastecido, informando o hodômetro/horímetro
do veiculo.

Proibições:
• Trafegar com o veiculo sem o Controle de Atividade do Veiculo estar devidamente preenchido;
• Executar serviço sem Ordem de Serviço da Secretaria;
• Utilizar o veiculo para fins diferentes da solicitação;
• Usar o veículo oficial para o atendimento de interesses particulares, sob quaisquer pretextos,
incluindo caronas, transporte de objetos, etc.;
• Utilização de veículo oficial para transporte de servidores quando não estão em serviço;
• Utilizar o veículo em marcha neutra (banguela) quando transitar em declives e com portas abertas;
• O condutor ou usuário fumar no interior dos veículos;
• Sair do município sem autorização assinada pelo Secretário;
• Transporte de família do servidor do Estado, ou pessoa estranha ao serviço público;
• Utilizar o veiculo para passeio, excursão ou trabalho estranho ao serviço público.
• Guarda de veículo oficial em garagem residencial. Salvo quando houver autorização do Secretário,
mediante justificativa.
• É expressamente proibido a ingestão e/ou transporte de bebida alcoólica no interior dos veículos
oficiais.
• Desrespeitar o Código de Transito Brasileiro e as resoluções do CONATRAN.

Deslocamentos dentro do município:


Os deslocamentos do veículo dentro do município se darão de segunda-feira a sexta-feira nos horários
de 8h às 17h.
Em casos excepcionais o secretário poderá autorizar a utilização do veiculo em dias e horários
diferentes.

Deslocamentos fora do município:


Os veículos oficiais só poderão sair do município mediante autorização assinada pelo Secretário.
Os deslocamentos do veículo dentro do município se darão de segunda-feira a sexta-feira nos horários
de 8h às 17h.
Em casos excepcionais o secretário poderá autorizar a utilização do veiculo em dias e horários
diferentes.

Do empréstimo a outras Secretárias ou órgãos públicos:


A solicitação de veiculo por outras secretarias ou órgãos públicos deverá ser feito por meio oficial com
antecedência mínima de 24 horas, ficando o solicitante responsável pelo abastecimento.

Frota:
Equipamento Modelo Ano Chassi PLACA
CAMINHÃO FORD F4000 SERIE C026/07 2007 MG05T-10742702607 LPC6025
CAMINHÃO MERCEDES – PAC2 2013 9BM693388DB938411 LRG7049
CAMINHÃO WV 2013 9533E7234DR33 KPV1844
VEICULO SAVEIRO 2014 9BV1B45OXEP127966 KXQ5291
VEICULO SAVEIRO CL 1.6MI 2000 9BWZZZ376YP508773 KRM8377
VEICULO GOL 2009 9BWAB05U2AP030917 KLV9983
MOTONIVELADORA CAT 120K 2014 CAT012KVJAPO6119
MOTONIVELADORA NEW HOLLAND RG140B-MAPA 2012 HBZN0140HVCAF01014
RETROESCAVADEIRA RANDOM RK406 4X4 – PAC2 2013 9AD406AKCD0004992*
RETROESCAVADEIRA MASSEY MF 86H 2002 86HS123291
RETROESCAVADEIRA MF86H 2000 86H246590
RETROESCAVADEIRA JCB 2013 JCB2278060JCB
TRATOR MASSEY MF 265 2000 265039182
TRATOR NEW HOLLAND TL75E 4X2 2007 B1N433305
TRATOR NEW HOLLAND TL75E 4X4 2007
TRATOR MASSEY MF 275 4X2 1999 275032946

Das sanções: