Você está na página 1de 8

Apostila de Tensão de Cisalhamento

Prof. Msc. Conrado Segalla Guerra

Um sistema estrutural do tipo viga submetido a um carregamento externo poderá estar sujeito, a
solicitações normais atuantes em suas seções transversais. Esforços normais (de tração e
compressão) e momentos fletores geram tensões normais, σ, e foram abordadas anteriormente
quando foram abordados o carregamento axial e a flexão.
O cisalhamento, no entanto, que é uma solicitação resultante da ação do carregamento na direção
transversal (cortante), gera tensões de corte, τ, nas seções transversais do elemento.
Objetivo: Determinar a distribuição de tensões cisalhantes em barras sob efeito do esforço cortante.
Força Cortante: aquela que tende a “fatiar” o elemento

Surgem então tensões de cisalhamento no interior do elemento

A fórmula do cisalhamento é usada para encontrar a tensão de cisalhamento na seção transversal.

𝑉𝑄
𝜏=
𝐼𝑡
τ: tensão de cisalhamento na seção;
Q: momento estático da área A’ em relação à LN (linha neutra) (𝑄 = 𝑦̅′𝐴′);
V: esforço cortante na seção;
I: momento de inércia da seção;
t: largura da seção;

Exemplo 1: A viga é feita de madeira e está sujeita a uma força de cisalhamento vertical interna
resultante V = 3 kN.

a) Determine a tensão de cisalhamento na viga no ponto P


b) Calcule a tensão de cisalhamento máxima na viga.
Resolução:
a)
𝑉𝑄
𝜏=
𝐼𝑡
𝑉 = 3 𝑘𝑁
𝑡 = 100 𝑚𝑚
𝑏ℎ3 100 ∗ 1253
𝐼= = = 16,28 ∗ 106 𝑚𝑚4
12 12
Momento estático
Traçamos na seção uma reta horizontal que passa pelo ponto P, e a área parcial A' corresponde à
porção sombreada na figura.
1) de cima pra baixo
𝑄 = (62,5 − 25,0) ∗ 100 ∗ 50 = 18,75 ∗ 104 𝑚𝑚³
2) de baixo pra cima
𝑄 = (62,5 − 37,5) ∗ 100 ∗ 75 = 18,75 ∗ 104 𝑚𝑚³
Aplicando a fórmula do cisalhamento, temos:

𝑉𝑄 3 ∗ 18,75 ∗ 104
𝜏= =
𝐼𝑡 16,28 ∗ 106 ∗ 100
𝜏 = 345,516 ∗ 10−6 𝑘𝑁/𝑚𝑚² = 345,516 𝑘𝑁/𝑚²

b)
𝑉𝑄
𝜏=
𝐼𝑡
𝑉𝑄
𝜏=
𝐼𝑡
𝑉 = 3 𝑘𝑁
𝑡 = 100 𝑚𝑚
𝑏ℎ3 100 ∗ 1253
𝐼= = = 16,28 ∗ 106 𝑚𝑚4
12 12
𝑄 = (62,5 − 31,25) ∗ 100 ∗ 62,5 = 195312,5 𝑚𝑚³

Aplicando a fórmula do cisalhamento, temos:


𝑉𝑄 3 ∗ 195312,5
𝜏= =
𝐼𝑡 16,28 ∗ 106 ∗ 100
𝜏 = 359,912 ∗ 10−6 𝑘𝑁/𝑚𝑚² = 359,912 𝑘𝑁/𝑚²

A tensão de cisalhamento não varia uniformemente na seção transversal. Por exemplo, para uma
viga com seção transversal retangular, a tensão de cisalhamento varia parabolicamente com a altura.
A tensão de cisalhamento máxima ocorre ao longo do eixo neutro.
Exemplo 2: Para a seção transversal T de uma viga, calcule a tensão máxima de cisalhamento para
uma cortante de 64 kN e trace a curva de variação da tensão de cisalhamento ao longo da seção.

a) Características geométricas
16 ∗ 6 ∗ 8 + 16 ∗ 6 ∗ 19
𝑦𝑐𝑔 = = 13,5 𝑐𝑚
16 ∗ 6 + 16 ∗ 6
6 ∗ 163 2
16 ∗ 63
𝐼𝑧 = + 16 ∗ 6 ∗ 5,5 + + 6 ∗ 16 ∗ 5,52 = 8144 𝑐𝑚2
12 12
𝑄 = 6 ∗ 13,5 ∗ 6,75 = 546,75 𝑐𝑚³

b) Tensão máxima de cisalhamento


𝑉𝑄 64 ∗ 546,75
𝜏= = = 0,71611 𝑘𝑁/𝑐𝑚² = 7161,1 𝑘𝑁/𝑚²
𝐼𝑧 𝑡 8144 ∗ 6

c) Diagrama de tensão de cisalhamento

Exemplo 3: Considere a viga em balanço com seção transversal em T. Pede-se para determinar a
tensão de cisalhamento máxima, e a tensão de cisalhamento a 3 cm da borda superior da viga, na
seção de engastamento.
a) Características geométricas
a.1) Centro de gravidade
27,5 ∗ 5 ∗ 45 + 2,5 ∗ 25 ∗ 5
𝑦𝑐𝑔 = = 18,57 𝑐𝑚
5 ∗ 45 + 25 ∗ 5

a.2) Momento de inércia


5 ∗ 453 25 ∗ 53
𝐼𝑧 = + 5 ∗ 45 ∗ (27,5 − 18,57)2 + + 5 ∗ 25 ∗ (18,57 − 2,5)2 = 88452,38 𝑐𝑚4
12 12

a.3) Momento estático no C.G.


(50 − 18,57)
𝑄 = 5 ∗ (50 − 18,57) ∗ = 2469,61 𝑐𝑚3
2

a.4) Momento estático a 3 cm da borda


𝑄 = 5 ∗ 3 ∗ (50 − 1,5 − 18,57) = 448,95 𝑐𝑚3

b) Diagrama de esforço cortante


c) Tensão de cisalhamento
c.1) Tensão de cisalhamento máxima
𝑉𝑄 50 ∗ 2469,61
𝜏= = = 0,2792 𝑘𝑁/𝑐𝑚² = 2792 𝑘𝑁/𝑚²
𝐼𝑧 𝑡 88452,38 ∗ 5

c.1) Tensão de cisalhamento a 3 cm da borda superior


𝑉𝑄 50 ∗ 448,95
𝜏= = = 0,0507 𝑘𝑁/𝑚2 = 507 𝑘𝑁/𝑚²
𝐼𝑧 𝑡 88452,38 ∗ 5

Exemplo 4: Para a viga abaixo, determine o máximo valor que P pode assumir sabendo que a
tensão admissível na flexão (tração e compressão) é σadm=20 MPa e a tensão admissível no
cisalhamento é τadm=1,2 MPa.

a) Características geométricas
𝑏ℎ3 0,100 ∗ 0,1503
𝐼𝑧 = = = 28,125 ∗ 10−6 𝑚4
12 12
𝑄 = 0,100 ∗ 0,075 ∗ 0,0375 = 281,25 ∗ 10−6 𝑚3

b) Diagramas de esforços solicitantes


c) Tensão na flexão
𝑀 0,5 ∗ 𝑃
𝜎= 𝑦= 0,075 = 1333,33 ∗ 𝑃
𝐼𝑧 28,125 ∗ 10−6
𝜎𝑎𝑑𝑚 = 1333,33 ∗ 𝑃 = 20000
20000
𝑃= = 15 𝑘𝑁
1333,33

d) Tensão no cisalhamento
𝑉𝑄 𝑃 ∗ 281,25 ∗ 10−6
𝜏= = = 100 ∗ 𝑃
𝐼𝑧 𝑡 28,125 ∗ 10−6 ∗ 0,100
𝜏𝑎𝑑𝑚 = 100 ∗ 𝑃 = 1200
1200
𝑃= = 12 𝑘𝑁
100

A viga romperia por cisalhamento com uma carga de 12 kN antes de romper por flexão.

Exemplo 5:
EXERCÍCIOS: 6.10, 6.17, 6.18 (CAPÍTULO 6)