Você está na página 1de 5

Mauro, 43 anos, casado com Ruth, notou que a sua boca está toda esbranquiçada há 10

dias, indolor. Refere tratamento recente de sinusite com amoxicilina com clavulanato e
refere estar passando por uma fase difić il no casamento. No otorrinolaringologista
recebeu o diagnóstico de monilia ́ se orofarin
́ gea e tratamento com nistatina oral. Antes
de sair do consultório, Mauro pediu para o médico não contar o seu diagnóstico para a
sua esposa (consulta no dia seguinte).
Ruth, 35 anos, veio no dia seguinte, sem o seu marido, e diz que notou que a sua lin ́ gua
está com a coloração diferente, apesar de não ter mais nenhuma outra queixa.
Antecedente de asma persistente leve controlada com uso de Alenia®. Também recebeu
o diagnóstico de moniliá se e tratamento com nistatina oral…

1) Como é a transmissão/fatores de risco da candidia


́ se oral?

2) Trata-se de uma doença definidora de AIDS?


A forma oral Não.

3) Quais são as diferentes apresentações da candidia


́ se oral?

Pseudomembranosa: mais comum em individ ́ uos imunocomprometidos, sob uso


de corticoides
e/ou antibióticos de amplo espectro ou com desordens sistêmicas como diabetes
descompensada, leucemia e/ou infecção por HIV. Caracterizada pela presença
de placas pastosas brancas (ou amareladas) na liń gua, palato e mucosa jugal que
cedem à raspagem com gaze ou espátula de madeira, evidenciando área
eritematosa.
Eritematosa: mais frequentemente observada do que a forma anterior, pode
apresentar diferentes formas clin ́ icas. São visualizadas áreas extensas ou
pontuais atróficas, planas, avermelhadas, principalmente no palato e na lin ́ gua e
podem estar associadas à queixa de ardência.
Glossite Romboidal Mediana: caracterizada pela presença de área eritematosa
de aspecto elip ́ tico ou romboide bem demarcada na linha média da região
posterior do dorso da liń gua. Usualmente assintomática, simétrica, com superfić ie
variando de plana a lobulada
Queilite angular: Acomete as comissuras labiais, que mostram eritema, fissuras
e descamação. Resulta do acúmulo de saliva devido à perda de dimensão vertical
em pacientes idosos. Outro fator associado é a anemia.

4) Faça o diagnóstico diferencial com liq


́ uen plano e leucoplasia.

5) Quando biopsiar uma lesão branca da boca?

6) Como é o tratamento da candidia ́ se oral?


Afastar fator predisponente + Higiene + Nistatina
Nistatina (100,000 unidades/mL) 10 mL por via oral (bochechar e reter pelo máximo de
tempo possiv́ el antes da deglutição) quatro vezes ao dia; ou, clotrimazol: 10 mg por via
bucal cinco vezes ao dia por 14 dias; ou, miconazol: 50 mg por via bucal uma vez ao dia
por 14 dias

́ se infantil: diagnóstico diferencial e orientações sobre a transmissão


7) Candidia
Dx diferencial: Herpes simples, Sd. Mao pe boca, Herpangina, eritema morbiliformes (ex
sarampo, farmacodermias), varicela, estomatite aftosa recorrente, doeça celiaca.
A transmissao pode ser pele a pele (beijos, mama, mao na boca contato com crianças
com doença ativa), por fomites contaminados (chupeta, brinquedos, mamadeira, copos,
talheres), no parto pelo canal vaginal (no caso de neonatos).

8) Segredo médico: quais as implicações para esse caso? E em casos mais graves,
quais são as orientações do código de ética?

https://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/2015/02/ManPraticaAtend.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rcefac/v18n1/1982-0216-rcefac-18-01-00209.pdf
https://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/Guia-de-Saude_Oral-Materno-Infantil.pdf

https://www.ufrgs.br/tsrs/telessauders/documentos/protocolos_resumos/estomatologia_
resumo_clinico_candidiase_TSRS.pdf

http://www.soperj.org.br/novo/imageBank/guiadereferenciarepidaemhiv_aids_versaogui
a_miolo__1_.pdf
https://sistemas.cfm.org.br/normas/visualizar/resolucoes/PR/1984/5
https://sistemas.cfm.org.br/normas/visualizar/pareceres/PR/1992/266#search="HIV"

http://www.portalmedico.org.br/pareceres/cfm/1992/23_1992.htm

https://www.anamt.org.br/portal/wp-
content/uploads/2018/11/resolucao_cfm_n_22172018.pdf

Capítulo IX
SIGILO PROFISSIONAL
É vedado ao médico: Art. 73 Revelar fato de que tenha conhecimento em virtude do
exercício de sua profissão, salvo por motivo justo, dever legal ou consentimento, por
escrito, do paciente. Parágrafo único. Permanece essa proibição: a) mesmo que o fato
seja de conhecimento público ou o paciente tenha falecido; b) quando de seu depoimento
como testemunha (nessa hipótese, o médico comparecerá perante a autoridade e
declarará seu impedimento); c) na investigação de suspeita de crime, o médico estará
impedido de revelar segredo que possa expor o paciente a processo penal.
vA revelação dos comunicantes de determinado paciente que este se encontra na
condição de
infectado pelo HIV deve ser feita com a concordância e a colaboração deste.
Todavia, havendo a recusa do paciente neste sentido,
é lícita
a iniciativa do médico em informar o
comunicante contra a vontade daquele - o que se está a proteger se sobrepõe aos
motivos pessoais do paciente,
ocorrendo, assim,
justa causa
. Esta conduta é válida também para futuros comunicantes - paciente infectado
pelo HIV que pretende se casar e deixa de revelar a seu futuro cônjuge sua condição.
O médico deverá envidar todos os esforços possíveis no sentido de convencer o paciente
a tomar a
iniciativa de informar seu futuro consorte quanto à realidade dos fatos.
No caso de serem esses infrutíferos, deverá o médico proceder a revelação, que
se impõe em
função do perigo iminente, configurando-se o ato de
legítima defesa
, posto que se
está
a proteger bens de mais
relevância que o bem estar individual, quais sejam, o bem estar social e a saúde
(e mesmo a vida) de outras
pessoas

Referencias

Guia de Referência Rápidas - Infecção pelo HIV e AIDs Prevenção, Diagnóstico e


Tratamento na Atenção Primária - 2012 secretaria de saude do RJ

PARECER N.º 0266/92 – CRM/PR


ASSUNTO - PARECER 100/92 DO CREMERJ
PARECERISTA:
CONSª
SOLANGE BORBA GILDEMEISTER
Lesões Brancas da Cavidade Oral – Uma Abordagem Estomatológica - Rev. Fac.
Odontol. Porto Alegre, v. 50, n. 1, p. 5-8, jan./abr., 2009.

Manual Prático de Atendimento em Consultório e Ambulatório de Pediatria