Você está na página 1de 3

Centro de Ciências Biológicas e da Saúde

UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA

Disciplina: Química Analítica

Questionário

1. Discuta como a sociedade moderna depende da química analítica.


R: Umas das definições é que a química analítica é uma ciência de
medição que consiste em um conjunto de ideias e métodos poderosos
que são úteis em todos os campos da ciência e medicina (Skoog et al,
2005, p.1).
Como isso em mente e pensando no contínuo desenvolvimento das áreas
das ciências que nos circundam, podemos ver a necessidade da química
analítica em várias coisas que fazemos e descobrimos.
Tomemos por exemplo a área farmacêutica, sem as técnicas e métodos
de análise de substâncias não seria possível verificar as qualidades
medicinais dessas em prol de auxiliar em tratamentos.
Temos campos como biologia, a própria química em si, medicina,
engenharia e muitos outros campos que sem a análise não conseguiria
desenvolver no que hoje é e no que poderá ser.

2. O que significa: (i) análise qualitativa; e (ii) análise quantitativa? Dê


exemplos de cada.
R: Análise qualitativa - é usada quando se pretende determinar ou
identificar as espécies ou elementos químicos presentes numa amostra,
podendo ser eles atômicos ou moleculares, os quais podem ser de origem
mineral, animal e vegetal. Faz-se, em outra definição, observação quanto
aos aspectos físico-químicos (ex.: cor, odor e pH).
Análise quantitativa - é utilizada para se determinar a quantidade de uma
espécie ou elemento químico numa amostra. Sendo utilizada para a
determinação de concentrações, volumes ou massa exata da substância,
através de técnicas de: gravimetria, volumetria, instrumentais, entre
outras é expressa por resultados numéricos dos componentes da
amostra. Portanto, grosso modo, os números que dizem respeito às
quantidades são levados em consideração (ex.: concentração em
quantidade de matéria, "peso" e volume).

3. O que significa: (i) especificidade; (ii) acurácia; e (iii) sensibilidade


de uma técnica.
R – Especificidade: Define a resposta de um teste à presença de um
determinado analito.
Acurácia: Descreve quanto o valor medido se aproxima do valor
verdadeiro, que na realidade pode ser muito difícil de determinar.
Centro de Ciências Biológicas e da Saúde
UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA

Sensibilidade: Indica quão próximas, ou semelhantes em magnitude,


podem ser duas leituras, e ainda serem distintas uma da outra.

4. O que significa o termo “limite de detecção” para uma técnica e


como isso difere de “sensibilidade”?
R: A sensibilidade de um método é definida pelos limites de detecção (LD)
e de quantificação (LQ). O LD é a menor concentração da espécie de
interesse que pode ser detectada pela técnica instrumental, enquanto o
LQ é a mais baixa concentração que pode ser quantificada dentro dos
limites de precisão e exatidão do método durante as operações de rotina
do laboratório, em condições usuais.

5. O que significa o termo “medida replicada”? Por que as medidas


replicadas são desejáveis quando se faz uma análise?
R: São várias medidas aplicadas na mesma amostra, são desejáveis
para se ter uma maior precisão.

6. Explique o que é interferente. Como um interferente pode afetar


uma análise? Dê dois exemplos.
R: São substâncias que podem gerar resultados incorretos ou errôneos.
Ex: Quando uma análise é efetuada para monitorar a concentração de um
íon de metal pesado, o íon de um metal diferente poderá ter propriedades
químicas muito semelhantes e, portanto, interferir na análise agindo como
um interferente químico. Ou exemplo é na determinação iodométrica do
cobre, o Fé I é imobilizado frente ao iodeto pela complexação com fluoreto
ou fosfato.

7. O que significar mascarar uma espécie interferente?


R: Mascarar a resposta eletroquímica da espécie de interesse, isto é,
descartar a espécie que interfere na análise.

8. O que é processo de validação de dado? Como pode ser


executado?
R: Com o intuito é eliminar erros na amostragem, no manuseio de
amostras, na realização das análises, na identificação das amostras e nos
cálculos empregados. A validação de dados é a última etapa antes da
liberação dos resultados.
Se inicia com a validação da amostra e dos métodos utilizados com
objetivo de verificação geral dos dados com limite de incerteza válidos
possam ser apresentados.

9. O que é uma alíquota?


Centro de Ciências Biológicas e da Saúde
UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA

R: Fração de uma solução estoque ou amostra que é extraída para a


preparação de uma segunda solução menos concentrada.

10. O que são limites de erro?


R: São margens de erros, ponto de dados ou um conjunto de dados
citados dentro de um intervalo conhecido de erro possível.

A acurácia absoluta também é impossível com dados quantitativos, pois


sempre haverá uma margem de erro que deve ser indicada. O tratamento
dos dados quantitativos exige que os limites de erro sejam determinados.

11. Apresente as etapas de uma análise química.


R: São elas:
1 - Amostragem
2 - Preparação de amostras
3 - Análise
4 – Resultados

Sendo que nenhuma etapa é mais importante que a outra.

Bibliografia utilizada:

 SKOOG, D. A; WEST, D. M; HOLLER, F, J; CROUCH, S. R.


Fundamentos da Química Analítica. 8. ed. São Paulo: Cengage
Learning, 2006.

 DA SILVA, Jonatas. Química Analítica. 2019. 53 slides.

 RIBEIRO, Fabiana Alves de Lima et al. Planilha de validação: uma nova


ferramenta para estimar figuras de mérito na validação de métodos
analíticos univariados. Quím. Nova [online]. 2008, vol.31, n.1, pp.164-
171. ISSN 0100-4042. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-
40422008000100029.