Você está na página 1de 2

INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO DE LISBOA

Contabilidade Financeira Intermédia


Exame Final – 31 de Janeiro de 2011
Duração: 1 H e 30 Minutos (mais 30 minutos de tolerância)
É permitida a consulta das IFRS (IFRS, IFRIC, IAS e SIC), das NCRF do SNC da CNC e, ainda, de
outra legislação, desde que não anotada. Durante a prova não são esclarecidas dúvidas.

I (12 valores)

Considere os seguintes demonstrativos financeiros da Empresa Alfa, Lda relativamente aos


anos N e N-1:
(valores em euros)

DEMONSTRAÇÃO DA POSIÇAO FINANCEIRA DFC - MÉTODO DIRECTO


ACTIVO N N-1 REB CLIENTES 198.000
ACTIVOS FIXOS TANGÍVEIS 80.000 70.000 PAG FORN -182.500
INVENTÁRIOS 41.000 35.000 PAG IRC -5.000
AJUST. EM INVENTÁRIOS -4.100 -3.500 PROVEITOS DIFERIDOS 6.000
CLIENTES CP 32.000 30.000 CUSTOS DIFERIDOS -5.000
DISPONIBILIDADES 3.000 6.500 FLUXO CAIXA ACT. OPERACIONAL 11.500
ACRÉSCIMOS DE PROVEITOS 3.000 0
CUSTOS DIFERIDOS 5.000 0 RESTANTE IGUAL MÉTODO INDIRECTO
Total do Activo 159.900 138.000
DFC - MÉTODO INDIRECTO
CAPITAL PRÓPRIO + PASSIVO N N-1 RESULTADO LÍQUÍDO 13.419
CAPITAL SOCIAL 100.000 70.000 AJUSTAMENTOS:
RESERVAS 20.000 28.000 AMORTIZAÇÕES 9.000
RESULTADO LÍQUIDO 13.419 12.000 VARIAÇÃO DE PROVISÕES/AJUSTAMENTOS 600
FORNECEDORES MLP 5.000 10.000 AUMENTO DO CRÉDITO CONCEDIDO DE CP -2.000
FORNECEDORES CP 8.000 13.000 AUMENTO DE EXISTÊNCIAS -6.000
ACRÉSCIMOS DE CUSTOS 2.000 0 DIMINUIÇÃO DE DÉBITOS DE CURTO PRAZO -5.000
PROVEITOS DIFERIDOS 6.000 0 AUMENTO DO ESTADO 481
ESTADO - ESTIMATIVA IRC 5.481 5.000 MENOS VALIA VENDA IMOBILIZADO 1.000
Total do C. P. + Passivo 159.900 138.000 AUMENTO CUSTOS DIFERIDOS -5.000
AUMENTO PROVEITOS DIFERIDOS 6.000
AUMENTO ACRÉSCIMO CUSTOS 2.000
AUMENTO ACRÉSCIMO PROVEITOS -3.000
DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS FLUXO DE CAIXA DA ACT. OPERACIONAL 11.500
N ACTIVIDADES DE INVESTIMENTO
VENDAS 200.000 RECEBIMENTO VENDA IMOBILIZADO 3.000
ACRÉSCIMO DE PROVEITOS 3.000 PAGAMENTO DE INVESTIMENTO -23.000
CEVMC 171.500 FLUXO DE CAIXA DA ACT. INVESTIMENTO -20.000
MENOS VALIA -1.000 ACTIVIDADES DE FINANCIAMENTO
ACRÉSCIMO DE CUSTOS -2.000 RECEBIMENTO SÓCIOS 15.000
PERDAS POR IMPARIDADE -600 DISTRIBUIÇÃO DE DIVIDENDOS -5.000
DEPRECIAÇÕES -9.000 PAGAMENTO DÍVIDAS MLP -5.000
RAI 18.900 FLUXO DE CAIXA DAS ACT. FINANCIAMENTO 5.000
IRC 5.481 FLUXOS DE CAIXA GLOBAL -3.500
RL 13.419 DISPONIBILIDADES NO INÍCIO 6.500
DISPONIBILIDADES NO FIM 3.000

DACP-DEMONSTRAÇÃO DAS ALTERAÇÕES DO CAPITAL PRÓPRIO

RESULTADO
MOVIMENTOS RESERVAS CAPITAL
LIQUIDO
SALDOS INICIAIS 12.000 28.000 70.000
APLICAÇÃO DO RESULTADO DO N-1:
DISTRIBUIÇÃO A SÓCIOS -5.000
RESERVAS -7.000 7.000
AUMENTO DO CAPITAL:
POR INCORPORAÇÃO DE RESERVAS -15.000 15.000
POR ENTRADAS DE DINHEIRO DOS SÓCIOS 15.000
RESULTADO DO ANO N 13.419
SALDOS FINAIS 13.419 20.000 100.000
Após se ter elaborado os demonstrativos financeiros acima, concluiu-se que, afinal,
relativamente ao ano N:

a) A Taxa de IRC a considerar é de 20% e não de 29%;

b) As Depreciaçõesdo exercício são 11.000 e não 9.000;

c) A incorporação de Reservas no Capital foi de facto de 15.000, mas os sócios contribuiram


com 20.000 em dinheiro para aumentar o Capital, e não com 15.000;

d) O aumento de Acréscimos de Gastos foi de 3.000 e não de 2.000;

e) O aumento de Rendimentos Diferidos foi de 7.000 e não de 6.000;

f) Por omissão não se contabilizou uma Provisão para Outros Riscos e Encargos no montante
de 25.000:

g) Todas as demais rúbricas estão correctas nos demonstrativos financeiros dados.

Pretende-se:

Refazer o conjunto completo de demonstrativos financeiros dados tendo em conta, em


simultâneo, as correcções assinaladas de a) a g).