Você está na página 1de 5

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARÍBA- UEPB

PROGRAMA DE INCENTIVO E BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA


ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO CAIC JOFFILY

COORDENADORA: MAGLIANA RODRIGUES DA SILVA


SUPERVISORA DE ÁREA: ALESSANDRA MIRANDA
BOLSISTAS: FERNANDA FÉLIX – FLÁVIA ROBERTA – JOSEILMA BARROS –
ROBERLÂNIA ALVES
PROJETO PIBID LETRAS

 Observe a imagem abaixo e produza um pequeno texto argumentativo se posicionando


contra ou a favor da mensagem da campanha:

__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio CAIC José Joffily


Projeto PIBID Nas trilhas da Língua Portuguesa
Supervisora: Alessandra Miranda
Professoras: Fernanda Félix – Flávia Venâncio – Joseilma Barros – Roberlânia Alves

Atividade de Interpretação do documentário Falcão: meninos do tráfico1

1. Considerando a dinâmica realizada e o documentário exibido, produza um comentário


sobre as situações apresentadas pelas pessoas que participaram do documentário.
2. Com base no que foi exibido, comente as seguintes frases, deixando claro seu
posicionamento a respeito de cada uma delas:
a. “Se eu morrer, nasce outro que nem eu, melhor ou pior” / “se eu morrer vou
descansar”.
b. “vou sair quando as coisas melhorarem” / “vou sair quando comprar uma
casa”.
c. “Quando ele crescer vou falar qual é o futuro dessa vida. O futuro é a morte,
ele entra se quiser”.
d. “Ele nem tem três anos, ainda vai fazer, e já sabe o que é fuzil, maconha, pó de
dez ...”
e. “Esse documentário tem a função de fazer as pessoas reverem o conceito de
humanidade”.
3. De acordo com o documentário, para os moradores de periferia, o crime é uma escolha
ou é uma consequência do meio onde estão inseridos?
4. O crime apresenta alguma recompensa? Qual?
5. Considerando os depoimentos das pessoas que participaram do documentário, qual o
papel da família na vida deles? Poderíamos dizer que a ‘família do crime’ é mais
valorizada por eles que a família real?

1
Documentário produzido por MV Bill e Celso Athayde. Disponível em:
https://www.youtube.com/watch?v=w6PWF1u3rhc Acesso em: 20 de fevereiro de 2016.
6. O que você achou das “brincadeiras” das crianças que foram exibidas no
documentário? Será que essas brincadeiras indica algo sobre o futuro dessas crianças?
O quê? Por quê?

Atividade de Interpretação do filme: Meu nome não é Johny

01. Que tipo de criança e adolescente era João?


02. Como os pais dele o criaram? Eles tiveram participação no que João viria a se tornar?
03. Como a personagem João se envolveu com as drogas?
04. Que tipo de adulto era João, na sociedade?
05. Por que João começou à comercializar drogas? Ele precisava disso?
06. Leia o trecho da conversa entre a mãe de João e a tia Carlota, quando a primeira ganha
um colar de presente do filho. Em seguida, escreve o que você subentendeu desta
conversa.

Tia Carlota: O João Guilherme tá muito bem, né? Deve tá ganhando muito dinheiro.
Ele trabalha com o quê mesmo?
Mãe de João: Não sei bem... acho que agora ele deve tá trabalhando com alguma
coisa com vendas...
Tia Carlota: Se vê que é bem sucedido. Já o meu filho Helinho, coitado! Duas
universidades, mestrado no exterior, e mora num conjugado, anda de ônibus, e vive
pedindo dinheiro ao Sinval (pai), coitado!

07. Que semelhança há nos policiais que são citados no documentário, Falcão – Meninos
do tráfico, e os policiais civis que abordam João, ainda na metade do filme?
08. João utilizava o dinheiro que ganhava com o tráfico de que modo?
09. A mulher de João o abandonou quando ele foi preso. Mas ela esteve presente em
quais momentos da vida dele? O que podemos concluir disso?
10. Quando João mais precisou quem esteve presente na vida dele?
11. Quando estava internado no manicômio, João leu um cartão de natal com os seguintes
dizeres: “O verdadeiro lugar de nascimento é aquele que lançamos pela primeira vez
um olhar inteligente sobre nós mesmos (...)”. O que essa mensagem significou no
momento em que João estava vivendo?
12. João, excepcionalmente, teve uma chance de recomeçar sua vida. Quais foram os
fatores que influenciaram nesse recomeço positivo?

Atividade de Interpretação do texto “Por que a sociedade quer reduzir a maioridade


penal”

1. Que realidade social é apresentada no primeiro tópico do texto?


2. No tópico dois, intitulado “Reflexo da violência?”, você concorda com o
posicionamento do promotor? Ele é contra ou à favor da redução?
3. No tópico três, intitulado “O estatuto da criança e do adolescente sob fogo”, quem é à
favor da redução utiliza um argumento, qual? Porém, ao decorrer do texto ele é
refutado, houve então uma contra argumentação, qual foi? O contra-argumento foi
convincente? Justifique.
4. No tópico quatro, intitulado “Emenda sobre a maioridade está estacionada”, você
concorda com o projeto do Dep. Jair Bolsonaro, situado no terceiro parágrafo?
Justifique.
5. Comente sobre os dois comentários do Dep. Jair Bolsonaro, situados no terceiro
parágrafo.
6. No tópico cinto, intitulado “Prisão x Educação”, a psicanalista confirma que todas as
pessoas que cometem delitos devem pagar por seus crimes, porém, que a prisão não é
a solução, você concorda com esse posicionamento? Se sim, o que seria a solução
então, na sua opinião?
7. No tópico seis, intitulado “Na real”, que tipo de argumento o promotor Mário Luis
Ramidoff utiliza para defender sua opinião? Ele é à favor ou contra?
8. Você acredita na solução apresentada por Jussara Goiás? Justifique, sem contradizer
suas respostas anteriores.
9. Diante de tudo discutido durante o texto, responda a pergunta que origina o título,
“Por que a sociedade quer reduzir a maioridade penal?”.

Atividade sobre concordância verbal, nominal e verbo-nominal e oralidade

 Leia atentamente o texto e grife os problemas de concordância e oralidade. Em


seguida, transcreva-o da forma adequada.
Crianças e jovem brasileiros: um retrato do descaso em nosso país.

Crianças abandonada, violentadas e negligenciadas não só pela família, mas também


pelo Estado. São essas as crianças que tornam-se alvos da criminalidade no Brasil.
Os Estatuto da Criança e do Adolescente relata os deveres da família, da sociedade e
do Estado de uma forma muito superficial, mas que não tem haver com a realidade. Se
acrianças e adolescentes tivesserealmente todoos direitos que o estatuto manda, certamente o
problema da criminalidade no Brasil ía diminuir
Mas, devemos nos ligar não somente para os direito que eles tem, mas também aos
seus dever, pois a legislação brasileira é bastante fraca ao impedir que eles se dão bem.
Uma questão muito boa é a educação, pois ela é o pilar para haver mudança numa
sociedade. A educação nos preparam para bom empregos, influencia para se ter uma
boafamilia que, por consequência, agente ficamais preparado a educar os filho.
O problema da criminalidade infantil não poderá ser resolvida sozinha, mais dede
ajuda família, sociedade e estado.

Você também pode gostar