Você está na página 1de 12

QUÍMICA

Conceitos Fundamentais
QUÍMICA
 Conceitos Fundamentais 

Conceitos fundamentais

Matéria, substância e corpo

Matéria: É tudo o que ocupa lugar no espaço (tem volume) e possui massa.

Substância: É a matéria considerada quanto à sua natureza (qualitativamente).

Corpo: É uma porção limitada de matéria.

Ex.: a) anel de ouro b) cubo de açúcar


corpo: anel corpo: cubo
sustância: ouro substância: açúcar

Estados físicos da matéria


Embora existam cinco estados físicos caracterizados (sólido, líquido, gasoso, plasma e
condensado de Einstein-Bose), estudaremos os três primeiros, que são mais comuns:

Estado sólido – a substância possui forma e volume próprios.


Estado líquido – a substância possui somente volume próprio; não possui forma própria.
Estado gasoso – a substância não possui forma nem volume próprios.

Mudanças de estado físico


Podemos mudar o estado físico de uma substância através de variações em sua temperatura
e/ou pressão. Vejamos os diferentes tipos de mudanças de estado:

a) Fusão – é a passagem do estado sólido para o estado liquido.


b) Solidificação – é a passagem do estado liquido para o estado sólido.
c) Liquefação ou condensação – é a passagem do estado gasoso para o estado líquido.
d) Vaporização – é a passagem do estado líquido para o estado gasoso. A vaporização pode
ser de 3 tipos:
• evaporação – é a vaporização lenta que se processa apenas na superfície livre do
líquido, em qualquer temperatura.
• ebulição – é a vaporização tumultuosa que se processa em toda a massa líquida, numa
temperatura determinada para uma certa pressão.
• calefação – é a vaporização que se processa quando se coloca um líquido em contato
com uma superfície, cuja temperatura seja bastante superior à temperatura de ebulição do
líquido.
Obs.: Dos 3 tipos de vaporização, somente nos interessaremos durante o nosso curso de
Química pela ebulição.
e) Sublimação – é a passagem direta do estado sólido para o estado grosso.
f) Ressublimação – é a passagem direta do estado gasoso para o estado sólido.

Lei da mudança de estado


“Enquanto uma substância pura estiver mudando de estado físico, a temperatura
permanecerá constante.”

O seu sonho é o nosso sonho! ______________


daumaforca.com
Todos os direitos reservados

2
QUÍMICA
 Conceitos Fundamentais 

a) A temperatura constante em que se dá a fusão de uma substância pura é a mesma


temperatura em que se dá a sua solidificação. Tal temperatura recebe o nome de ponto de
fusão de substância (PF).
b) A temperatura constante em que se dá a ebulição de uma substância pura é a mesma
temperatura em que se dá a sua liquefação. Tal temperatura recebe o nome de ponto de
ebulição da substância (PE).
Obs.: Os pontos de fusão e ebulição de uma substância variam como a pressão. Porém,
quando nada dissermos, estaremos considerando a pressão normal constante de 1 atm.

Assim, para a água (p = atm): PF = 0o C e PE = 100º C

Obs.: Tamb• = temperatura ambiente (~ 25º C)

Fenômenos
Fenômeno é tudo o que ocorre no espaço e no tempo.
Os fenômenos podem ser físicos ou químicos.

Fenômenos físicos
São aqueles que não alteram a natureza das substâncias.
Ex.: Imantação, dilatação, mudanças de estado físico (fusão, ebulição, sublimação) etc.
Obs.: Os fenômenos físicos são em geral transitórios ou reversíveis.

Fenômenos químicos
São aqueles que alteram a natureza das substâncias.
Ex.: Combustão do papel, queima do carvão, ferrugem (oxidação do ferro ao ar), etc.
Obs.: Os fenômenos químicos são, em geral, permanentes ou irreversíveis.

Propriedades

Propriedades gerais

São aqueles comuns a todas as substâncias. São também chamadas propriedades gerais da
matéria.
Ex.: Extensão, impenetrabilidade, porosidade, compressibilidade, elasticidade, divisibilidade,
inércia.

Propriedades específicas

São aquelas particulares, inerentes a cada substância. Elas permitem identificar cada
substância.
As propriedades específicas podem ser físicas, químicas ou organolépticas.
a) Propriedades físicas – são aquelas que se traduzem por fenômenos físicos.
Ex.: Ponto de fusão, ponto de ebulição, densidade, solubilidade, calor especifico,
condutividade elétrica.
Obs.: Outras propriedades físicas são:
maleabilidade – redução a laminas
ductibilidade – redução a fios
tenacidade – resistência à ruptura
dureza – resistência ao risco
b) Propriedades químicas – são aquelas que se traduzem por fenômenos químicos.
Ex.: Oxidação, calcinação, hidrólise.

O seu sonho é o nosso sonho! ______________


daumaforca.com
Todos os direitos reservados

3
QUÍMICA
 Conceitos Fundamentais 

c) Propriedades organolépticas – são aquelas que mais diretamente impressionam nossos


sentidos.
Ex.: Cor, cheiro, sabor.

Conceito intuitivo de elemento químico


----------------------------
símbolo ↔ elemento
----------------------------

Em outras palavras:
“Cada elemento químico é representado por um símbolo.”
O símbolo de um elemento é, em geral, a letra inicial maiúscula do seu nome latino.
Ex.:
H .......... Hidrogênio
O .......... Oxigênio
F ........... Flúor
S ........... Enxofre (Sulphur)

O elemento mais abundante no corpo humano é o oxigênio, seguido do carbono.

Resumindo: ----------------------------------------
Corpo humano: O > C > H > N
----------------------------------------

Conceitos intuitivos de átomo e molécula


Já falamos em elemento e substância. Vamos agora introduzir dois conceitos
importantíssimos:
Átomo – é a menor porção de alimento.
Molécula – e a menor porção de substância.
Isto é:
• Vamos tomar uma barra de ferro e dividi-la ao meio.
Tomemos uma das metades e dividamo-la ao meio. Peguemos uma das novas metades e
dividamo-la ao meio. E assim, sucessivamente, até que atingimos o átomo do elemento ferro.
Se dividirmos o átomo, deixaremos de ter ferro. Por isso, dizemos que átomo é a menor porção
de um elemento que ainda é capaz de manter as suas propriedades.
• Tomemos uma determinada porção de açúcar e dividamo-la ao meio. Tomemos uma das
metades e dividamo-la ao meio. Tomemos uma das metades e dividamo-la ao meio. Peguemos
uma das novas metades e dividamo-la ao meio. E assim, sucessivamente..., até que atingimos
a molécula da substância açúcar. Se dividirmos a molécula, deixaremos de ter açúcar. Por isso,
dizemos que molécula é a menor porção de uma substância que ainda é capaz de manter as
suas propriedades.

Molécula = união de átomos

Unamos um átomo do elemento hidrogênio (H) a outro átomo do elemento cloro (Cl).
Formamos uma molécula da substância ácido clorídrico (*), a qual é representada pela
fórmula HCl.
Como a formula HCl representa a molécula da substância ácido clorídrico, ela recebe o nome
de fórmula molecular.
(*) A nomenclatura das substâncias será estudada no decorrer do nosso curso.
O exemplo anterior serviu para nos mostrar que:
• Elemento – é constituído de átomos e representado por um símbolo.
• Substância – é constituída de moléculas e representada por uma fórmula.

O seu sonho é o nosso sonho! ______________


daumaforca.com
Todos os direitos reservados

4
QUÍMICA
 Conceitos Fundamentais 

Outros exemplos

a) CO – fórmula molecular da substância monóxido de carbono. Indica que cada molécula


desta substância é constituída de um átomo do elemento carbono unido a um átomo do
elemento oxigênio.
b) H2SO4 – fórmula molecular da substância ácido sulfúrico. Indica que cada molécula desta
substância é constituída de 2 átomos do elemento hidrogênio, um átomo do elemento enxofre
e 4 átomos do elemento oxigênio.
c) O3 – fórmula molecular da substância ozônio, cuja molécula é formada por 3 átomos de
um só elemento, o oxigênio.

Substância simples e compostas, atomicidade

Substância simples
São as substâncias constituída de um só elemento.
Ex.: H2, N2, O2, Cl2.
• Atomicidade – é o número de átomos existentes na molécula de uma substância simples.
Segundo a atomicidade as substâncias simples podem ser:
a) monoatômicas
gases nobres .......... He, Ne, Ar, Kr, Xe, Rn
b) diatômicas
hidrogênio .......... H2
halogênios .......... F2, Cl2, Br2, I2
c) triatômicas
ozônio .......... O3
d) Tetratômicas
fósforo (branco) ........ P4
arsênio ......... As4
antimônio ......... Sb4
e) octatômicas
enxofre .......... S8
selênio .......... Se8
telúrio .......... Te8

Porém, na prática, por questão de simplicidade, a notação destas substâncias simples é


feita sem a atomicidade n, isto é: Na, Ca, Fe, C, P, etc.

Substâncias compostas
São as substâncias constituídas de mais de um elemento.
Ex.: H2O, H2SO4, HCl, KOH, H4P2O7, Na2CO3.

H2O.......... substância composta água, constituída dos elementos hidrogênio e oxigênio.

Alotropia
É o fenômeno segundo o qual um mesmo elemento forma duas ou mais substâncias simples,
as quais são chamadas de alótropos, variedades alotrópicas, estados alotrópicos ou formas
alotrópicas do elemento em questão.
Há dois tipos de alotropia:
- por atomicidade;
- pela estrutura cristalina.

O seu sonho é o nosso sonho! ______________


daumaforca.com
Todos os direitos reservados

5
QUÍMICA
 Conceitos Fundamentais 

Alótropos do oxigênio
a) O elemento oxigênio apresenta duas variedades alotrópicas: O2 e O3
O2..... gás oxigênio O3..... gás ozônio
atomicidade: 2 atomicidade: 3
Podemos observar que os alótropos oxigênio e ozônio diferem entre si pela atomicidade.
b) O gás oxigênio (O2) é mais estável que o ozônio (O3). Logo, como o ozônio é menos estável,
a sua tendência é a de ser transformar em oxigênio, lentamente, nas condições ambientes.
Conclusão:
O3 → O2 ....
Menos Mais Transformação
estável estável espontânea

Alótropos do fósforo
a) Fósforo branco: P4 (atomicidade 4)
Fósforo vermelho: Pn (atomicidade “infinita”)
São alótropos que diferem entre si pela atomicidade.

Fósforo branco – cada molécula de fósforo branco


apresenta 4 átomos de fósforo dispostos segundo os vértices de um tetraedro regular.
O fósforo branco queima espontaneamente em contato com o ar.

Fósforo vermelho – as moléculas de fósforo vermelho são moléculas gigantes, formadas


pela união de muitos átomos de fósforo (Pn).

Alótropos do carbono
a) Grafite (Cn) e Diamante (Cn)
São alótropos que diferem entre si pela estrutura cristalina.
Grafite – a estrutura cristalina do grafite é constituída de “planos” paralelos; em cada
“plano” os átomos de carbono se dispõem segundo hexágonos regulares interligados.
Diamante – no diamante, os átomos de carbono estão unidos formando tetraedros ligados
entre si.

Alótropos do enxofre
a) Enxofre rômbico (S8) e enxofre monoclínico (S8).
São alótropos que diferem entre si pela estrutura cristalina.
b) O enxofre rômbico ou enxofre B, a variedade metaestável.

Substância pura e mistura

Substância pura ou espécie química


Só possui uma espécie de molécula; é apenas uma substância, sozinha, pura.
Ex.:
água – é sempre formada de moléculas de H2O, todas idênticas entre si.
sacarose pura – é um conjunto de moléculas de sacarose, todas idênticas entre si.

O seu sonho é o nosso sonho! ______________


daumaforca.com
Todos os direitos reservados

6
QUÍMICA
 Conceitos Fundamentais 

Mistura

É a união de duas ou mais substâncias, com cada uma delas conservando as suas
propriedades; uma mistura possui mais de um tipo de molécula.
Ex.:
• água salgada (mistura de água com sal) – tanto a água quanto o sal (NaCl) conservam suas
propriedades na água salgada.
• pólvora – é uma mistura de salitre, enxofre e carvão.
Resumindo:
Substância pura Mistura
um só tipo de molécula mais de um tipo de molécula

Substância composta e substância simples


Podemos separar as diferentes substâncias que compõem uma mistura unicamente por meio
de processos físicos.
Ex.:
• Água salgada – podemos separar o sal da água fervendo a solução; a água evapora, restando
o sal.
Uma mistura não resiste aos processos físicos de fracionamento, decompondo-se nas
diferentes substâncias que a constituem. Porém, uma substância pura resiste aos processos
físicos de fracionamento, podendo não resistir, entretanto, a processos químicos.
Uma substância pura pode ser subdividida em substâncias mais simples por processos
químicos. Neste caso, é chamada de substância composta.
Se, entretanto, não conseguimos dividir uma substância pura por processos químicos, ela é
chamada de substância simples.
Ex.: Se aquecermos a substância pura água, até 1300 oC, ela decompor-se-á, gerando duas
outras substâncias: hidrogênio e oxigênio.

1300oC
2 H2O → 2 H2 + O2 + O2
Substância Substância Substância
composta simples simples

Logo, podemos concluir que a água (H2O) é uma substância composta constituída dos
elementos hidrogênio (H) e oxigênio (O), e que decompõe, a 1300oC, gerando as substâncias
simples hidrogênio (H2) e oxigênio (O2).

• Mistura – decompõe-se por processos físicos gerando as substâncias que as formam.


• Substância – não se decompõe por processos físicos; entretanto, pode decompor-se
quimicamente (substância comporta) ou não (substância simples).
é constituída por
Composta – átomos mais de
um elemento.
Substância:

é constituída por
Simples – átomos de um
só elemento.

Substância simples Substância composta


Átomos iguais nas Átomos diferentes nas
moléculas (todas iguais) moléculas (todas iguais).

O seu sonho é o nosso sonho! ______________


daumaforca.com
Todos os direitos reservados

7
QUÍMICA
 Conceitos Fundamentais 

Critérios de pureza

Uma substância pura possui determinadas constantes físicas que a caracterizam, as quais
são denominadas critérios de pureza.
Entre as constantes físicas usadas como critérios de pureza, as mais comuns são: ponto de
fusão (PF), ponto de ebulição (PE), massa especifica (M) e solubilidade.
Ex.:

Mudança de estado de substância pura e mistura


a) Substância pura
“Quando uma substância pura muda de estado físico, a temperatura se mantém constante
do início ao fim da mudança de estado.”
Como exemplo, aqueçamos gelo: à medida que o tempo passa, a temperatura vai variando
de acordo com o gráfico a seguir:

Observamos que durante a fusão (passagem do estado sólido para o estado líquido) a
temperatura do sistema permanece constante.
Durante a ebulição (passagem do estado líquido para o gasoso) a temperatura do sistema
também permanece constante.

b) Mistura
“Durante a mudança de estado de uma mistura, a temperatura não se mantém constante.”
Ex.: Água salgada (H2O + NaCl)
Durante a solidificação da água salgada a temperatura diminui, e durante a ebulição a
temperatura aumenta.

Obs. 1: Existem misturas excepcionais que se comportam durante a fusão e a solidificação


como se fossem substâncias puras, isto é, apresentam ponto de fusão constante. Tais misturas
são denominadas: misturas eutéticas

Misturas homogêneas e heterogêneas


As misturas podem ser homogêneas ou heterogêneas.
São homogêneas quando apresentam a mesma composição em todos os seus pontos e
heterogêneas em caso contrário.
As misturas homogêneas são também denominadas soluções.
O seu sonho é o nosso sonho! ______________
daumaforca.com
Todos os direitos reservados

8
QUÍMICA
 Conceitos Fundamentais 

Resumindo:

-----------------------------------------
solução = mistura homogênea
-----------------------------------------

Ex.:
a) Uma solução aquosa de sal (NaCl) é uma mistura homogênea.
b) O ar é uma mistura homogênea de diversos gases, entre os quais nitrogênio, oxigênio,
gás carbônico e hélio. Aliás, as misturas de gases são sempre homogêneas.
c) O granito é uma mistura heterogênea; com o auxílio do microscópio distinguimos
facilmente os cristais de quartzo, as lâminas de mica e o feldspato.

Sistemas
Sistema é qualquer porção limitada do Universo que foi selecionada para estudo.
Cada sistema é constituído por uma ou mais fases.
Ex.:
a) A água e óleo são dois líquidos não miscíveis (imiscíveis), isto é, não se misturam. Logo,
o sistema água-óleo possui duas fases; é um sistema bifásico.
b) O granito é um sistema trifásico. As 3 fases são: mica, quartzo e feldspato.
c) Uma solução aquosa de sal (NaCl) é um sistema monofásico.

Os sistemas podem ser homogêneos ou heterogêneos

a) Os sistemas homogêneos são monofásicos, isto é, apresentam uma só fase.


As substâncias puras num mesmo estado de agregação e as misturas homogêneas são
sistemas monofásicos.
Ex.:
- sistema álcool-agua
- ar atmosférico
Obs.: As misturas gasosas são sempre monofásicas, porque são sempre homogêneas.
b) Os sistemas heterogêneos são polifásicos, isto é, apresentam mais de uma fase.
Ex.:
- sistema água-óleo ..... 2 fases
- sistema água-óleo ..... 2 fases
- granito ..... 3 fases (mica, quartzo e feldspato)
Obs.: Água, contendo gelo flutuante é um sistema bifásico; as duas fases são a água líquida
e o gelo.
É importante notar que se existissem vários pedaços de gelo flutuando na água eles não
constituiriam fases diferentes, mas sim uma única fase (a fase gelo) e o sistema continuaria
sendo bifásico.

Separação das fases de um sistema heterogêneo


(sistema polifásico)

Sistema sólido-sólido
Ex.: Granito, sistema limalha de ferro-flor de enxofre.
Para separar os componentes das misturas heterogêneas sólido-sólido, podemos usar um
dos seguintes processos:

a) Catação – consiste na separação das diferentes fases sólidas com a mão ou com o auxílio
de uma pinça. Este processo só pode ser usado quando as fases são bem distintas.
b) Levigação – submete-se a mistura a uma corrente líquida (geralmente água). O
componente de menor densidade será mais facilmente arrastado pela corrente líquida,

O seu sonho é o nosso sonho! ______________


daumaforca.com
Todos os direitos reservados

9
QUÍMICA
 Conceitos Fundamentais 

separando-o assim do componente de maior densidade, que se deposita. Assim se separa o


ouro das areias auríferas; como o ouro é mais denso que a areia, ele se deposita, e a areia é
arrastada pela água.
c) Ventilação – submete-se a mistura a uma corrente de ar; um dos componentes sendo
suficientemente leve, será arrastado pelo ar, separando-se assim do outro componente. É um
método largamente empregado na indústria. Assim se separa, por exemplo, a casca da polpa
do caroço de algodão.
d) Peneiração ou tamisação – faz-se a mistura, perfeitamente triturada, passar através
de uma serie de peneiras, cujas malhas diminuem, gradativamente. Pode-se assim separar as
substâncias pelas diferentes dimensões dos grãos a que se reduzem.
e) Flotação – é método que se usa em mineração para separar a ganga (geralmente areia)
do minério metálico (geralmente sulfeto). O minério é inicialmente pulverizado e a seguir
tratado com óleo; somente os grãos de minério adsorvem o óleo. Em seguida o sistema é
lançado em água e agitado sob forte corrente de ar. Como os grãos de minério ficaram
envolvidos pelo óleo, tornaram-se densos que a água e passam a flutuar em sua superfície
numa espuma oleosa; os grãos de areia (ganga), como não adsorvem o óleo, precipitam,
porque são mais densos que a água.
f) Separação por um líquido de densidade intermediária – é um processo que emprega
um líquido de densidade intermediária em relação aos dois sólidos. A fase menos densa
flutuará, separando-se da mais densa que irá ao fundo.
Ex.: Usando-se a água como liquido de densidade intermediaria, poderíamos separar uma
mistura de areia e serragem.
g) Separação magnética – Esse método é usado para separar misturas em que uma das
fases apresenta propriedades magnéticas.
Ex.: Por este processo facilmente se separa a limalha de ferro, de uma mistura com flor de
enxofre.
h) Dissolução fracionada – é o método que utiliza um certo solvente seletivo, que dissolve
apenas um dos sólidos.
Ex.: O dissulfeto carbono (CS2) seria o solvente seletivo para separar o enxofre quando
misturado com limalha de ferro.
i) Cristalização fracionada – é o método que se utiliza quando os dois sólidos são solúveis
num mesmo liquido. Após a dissolução, evapora-se lentamente o solvente até que um dos
sólidos se cristalize separando-se do outro que continua em solução.

Sistema sólido-líquido
Ex.: Sistema areia-água, sistema limalha de ferro-água
Para separar os componentes de uma mistura heterogênea sólido-líquido podemos usar um
dos seguintes processos:

a) Filtração – a separação se faz através de uma superfície porosa chamada filtro; a fase
sólida fica retida na superfície do filtro, separando-se assim da fase líquida, que atravessa o
filtro. Em laboratório, comumente se usa filtro de papel adaptado um funil. Às vezes, convém
substituir-se o papel de filtro por algodão de vidro, anianto, porcelana, porosa etc. Há casos
em que a filtração comum é muito demorada e costuma-se, então, utilizar a filtração a vácuo.

b) Decantação ou sedimentação – deixa-se a mistura em repouso até que o componente


sólido tenha se depositado completamente. Remove-se, em seguida, o líquido, entronando-se
cuidadosamente o frasco, ou com auxilio de um sifão (sifonação). Para acelerar a sedimentação
do sólido, pode-se recorrer à centrifugação.

Sistema sólido-gás
Ex.: Sistema ar-poeira.
Para separar as diferentes fases de um sistema heterogêneo sólido-gás podemos usar um
dos seguintes processos:

O seu sonho é o nosso sonho! ______________


daumaforca.com
Todos os direitos reservados

10
QUÍMICA
 Conceitos Fundamentais 

a) Filtração – o componente gasoso atravessa o filtro, separando-se do sólido que fica


retido na superfície do mesmo.
Ex.: Aspirador de pó, filtro de ar do automóvel.
b) Decantação – deixa-se a mistura em repouso; depois de certo tempo o componente
sólido se deposita completamente, separando-se assim do gás.
c) Câmara de poeira – é muito usada na indústria. Faz-se a mistura passar pelo interior
de uma câmara, onde se encontram uma série de obstáculos, dispostos em zigue-zague. As
partículas sólidas em suspensão são retiradas pelos obstáculos, saindo da câmara só o
composto gasoso.

Sistema líquido-líquido

Ex.: Sistema óleo-água.


Podemos usar o seguinte processo para separar as fases de um sistema líquido-líquido.
a) Decantação – coloca-se a mistura em um funil de separação (funil de decantação).
Quando a superfície de separação das camadas líquidas estiver bem nítida abre-se a torneira
e deixa-se escoar o líquido da camada.

Separação dos componentes de um sistema homogêneo


(sistema monofásico)

Sistema homogêneo sólido-sólido


Ex.: Liga cobre-níquel.
Os componentes de uma “solução sólida” podem ser separados por:
a) Fusão fracionada – consiste no aquecimento da mistura até levar à fusão um dos
componentes, o qual é então separado.
Obs.: Não podemos separar por este processo os componentes de uma liga eutética, porque
neste caso os dois componentes fundem juntos, a uma temperatura constante.
b) Dissolução fracionada ou extração por solvente
- usa-se um solvente que dissolva apenas um dos componentes, sem afetar o outro.

Sistema homogêneo sólido-líquido


Ex.: Solução de NaCl em água.
A separação dos componentes de um sistema homogêneo sólido-líquido se faz por
destilação simples.
a) Destilação simples – o princípio do processo consiste em aquecer a mistura até a
ebulição; com isto, o componente líquido se separa do sistema na forma de vapor, o qual o
atravessar o condensador e liquefaz, sendo recolhido em outro recipiente.

Sistema homogêneo líquido-líquido


Para separar os componentes de um sistema homogêneo líquido-líquido usa-se a destilação
fracionada.
a) Destilação fracionada – por esse processo, os diferentes líquidos miscíveis separam-se
destilando na ordem crescente de seus pontos de ebulição.
Obs.: Não consegue por destilação fracionada os componentes de uma mistura
azeotrópica, porque nesse caso os dois componentes destilariam juntos a uma temperatura
constante. Logo, não se obtém álcool puro a partir de uma mistura álcool-água por destilação
fracionada. Obtém-se sempre o azeótropo (96% de álcool e 4% de água), o qual tem ponto
de ebulição (78,2 oC) menor que o do álcool puro (78,3 oC) e menor que o da água pura (100
oC), e por isso destila primeiro.

Sistema homogêneo líquido-gás


O seu sonho é o nosso sonho! ______________
daumaforca.com
Todos os direitos reservados

11
QUÍMICA
 Conceitos Fundamentais 

Ex.: Oxigênio dissolvido em água.


Nesse caso a separação é feita facilmente; aquece-se a mistura e o gás é expulso depois de
pouco tempo.

Sistema homogêneo gás-gás


As misturas gasosas são sempre homogêneas. Para separar os componentes de uma mistura
gasosa costuma usar a liquefação fracionada.
a) Liquefação fracionada – resfria-se continuamente de liquefação dos componentes,
estes passam para o estado líquido, sendo assim facilmente separados. Desse modo se
separam os componentes do ar atmosférico. Considerando-se apenas os seus principais
componentes, a – 183 oC liquefaz o oxigênio, separando-se do nitrogênio que só se liquefaz a
– 195 oC.

O seu sonho é o nosso sonho! ______________


daumaforca.com
Todos os direitos reservados

12

Você também pode gostar