Você está na página 1de 26

A SALVAÇÃO DE DEUS

EM VIDA
Título do original em inglês: Gad's Salvatian in Life

Witness Lee

1. O primeiro passo da salvação de Deus em vida: a regeneração

2. O segundo passo da salvação de Deus em vida: a transformação

3. O terceiro passo da salvação de Deus em vida: a conformação

4. O quarto passo da salvação de Deus em vida: a glorificação

PREFÁCIO

Este livro é tradução de mensagens dadas em chinês pelo irmão Witness Lee em
Anaheim, Califórnia, EUA, nos dias 13 e 14 de fevereiro de 1993. Essas mensagens
não foram revisadas pelo palestrante.
O PRIMEIRO PASSO DA SALVAÇÃO DE DEUS EM VIDA: A REGENERAÇÃO
Leitura Bíblica: Gn 2:8-9; 10 1:1, 4; Rm 5: 10, 18b

ESBOÇO
I. O desejo e propósito originais de Deus:
A. Ser vida para o homem.
B. Tendo por símbolo a árvore da vida - Gn 2:9; Ap 2:7b; 22:2,14,19.
lI. A plena salvação de Deus consiste em dois elementos grandiosos: redenção e salvação:
A. A redenção de Deus, que tem o sangue precioso de Cristo como centro, satisfaz a necessidade
no aspecto judicial - Rm 3:20-26; Ef 1:7.
B. A salvação de Deus, que tem a vida de Cristo (a vida divina) como centro, satisfaz a necessidade
da autoridade (poder) - Rm 5:10.
C. A redenção de Deus lida com a queda do homem; a salvação de Deus realiza a intenção divina,
que é dar-Se como o Espírito para ser vida ao homem - 2 Co 3:6.
D. A redenção mediante o sangue precioso de Cristo lança o fundamento e pavimenta o caminho
para a salvação de Deus em vida - At 11:18; Rm 5:17b-18, 21b.
E. Os quatro maiores passos da salvação de Deus em vida: regeneração, transformação,
conformação e glorificação.
III. A definição de regeneração:
A. Nascer de Deus - Jo 1:13.
B. Ter a vida eterna de Deus além da vida humana natural - 3:16.
IV. A ordenação de Deus:
A. De que o homem, que foi escolhido e criado por Deus, seja regenerado além de ser criado - Gn
2:9a.
B. De que o homem, que caiu e morreu nos pecados, seja redimido e regenerado - At 11:18.
C. A realização da regeneração - 1 Pe 1:3:
D. Mediante a ressurreição de Cristo.
E. No momento da ressurreição de Cristo.
VI. A experiência da regeneração:
A. Todo o que crê em Cristo experimenta a regeneração realizada mediante a ressurreição de
Cristo - Jo 3:7.
B. No momento em que se arrepende e crê em Cristo v.15.
VII. O modo de experimentar a regeneração:
A. Nascer da água - v. 5:
1. Ser convencido do pecado - 16:8-11.
2. Arrepender-se e confessar os pecados - At 2:38.
A. Nascer do Espírito - Jo 3:5:
1. Invocar e receber Cristo - Rm 10:13; Jo 1:12.
2. Crer em Cristo - 3:36a.
VIII. O resultado da regeneração:
A. Tornar-nos filhos de Deus com a vida divina e a natureza divina - 1:12; 2 Pe 1:4; Cf. Ef 4:18.
B. Ser membros da família de Deus, os da família da fé 2: 19; Gl 6:10.
C. Ser habitados pelo Deus Triúno - o Pai, o Filho e o Espírito - Ef 4:6b; Rm 8: l0a Jo 14:17.
D. Tornar-nos irmãos de Cristo e ser gerados de Deus Pai com Cristo para ser os muitos filhos de
Deus - Rm 8:29b; Hb 2:10-12.
E. Ser membros de Cristo para ser Seu aumento - 1 Co 12:27; Jo 3:30a.
F. Constituir o Corpo de Cristo como Sua plenitude, Sua
expressão - Rm 12:5; Ef 1:23.
G. Tornar-nos a nova criação - 2 Co 5:17; Gl 6:15.
H. Tornar-nos parte do novo homem - Ef 2: 15; Cl 3:10-11.
I. Entrar no reino de Deus e nos tornar cidadãos de Deus Jo 3:5; Ef 2:19.
J. Ser cidadãos nos céus - Fp 3:20; Ef 2:6b.
K. Ser Israel, os eleitos de Deus - Gl 6:16.
Nesta conferência do ano novo chinês homem, mas o que Ele criou tinha a aparência de
consideraremos especificamente o assunto da Deus, pois era parecido com Deus em imagem e
salvação de Deus em vida. Salvação em vida quer semelhança.
dizer que Deus entra em nós como vida a fim de
nos salvar. Essa salvação em vida não é exterior, A Bíblia nos diz que Deus criou os céus, a terra, os
mas interior, pois é o próprio Deus entrando em animais, as plantas e os répteis, e depois criou o
nós para ser nossa vida. homem. Se disser que o que Deus criou foi um
homem, posso argumentar com você e dizer que
O DESEJO E PROPÓSITO ORIGINAIS DE DEUS: SER esse homem na verdade era Deus. Qual foi o
VIDA PARA O HOMEM, TENDO POR SÍMBOLO A propósito de Deus ao criar um homem parecido com
ÁRVORE DA VIDA Ele? Em Gênesis 2 vemos que Deus colocou o
O desejo e propósito de Deus ao criar o homem homem criado em frente à árvore da vida. Isso é
eram ser sua vida (Gn 2:8-9), e isso é simbolizado muito significativo. A intenção divina era que Adão
pela árvore da vida (v. 9; Ap 2:7b; 22:2, 14, 19). A comesse dessa árvore. Os nutricionistas dizem que
Bíblia é um livro maravilhoso. No início, já nos somos o que comemos. Os que comem da árvore da
primeiros dois capítulos, ela fala de como Deus vida se parecem com ela.
criou o universo e todas as coisas nele, inclusive a
raça humana. Depois de ler esses dois capítulos Que é a árvore da vida? Isso requer cuidadoso
talvez perguntemos: "Após criar o homem, que é estudo da Bíblia. Depois de Gênesis 2, que a
que Deus queria que ele fizesse?". Os leitores ficarão menciona pela primeira vez, você deve continuar a
surpresos e também um pouco decepcionados ao ler até chegar a Salmos. Em Salmos 36 lemos:
descobrir que, após ter criado o homem, em vez de "Fartam-se da abundância da tua casa, e na torrente
lhe dizer o que fazer, Deus lhe preparou um jardim. das tuas delícias lhes dás de beber. Pois em ti está o
Os estudiosos da Bíblia referem-se a esse jardim manancial da vida" (vs. 8-9a). Aqui o termo vida é
como "Paraíso", o jardim do Éden. Deus pôs o mencionado novamente; esse salmo nos diz que em
homem criado no jardim e queria que ele vivesse ali. Deus está o manancial da vida. Em outras palavras,
Deus é a fonte da vida. Quando você habita na casa
Havia duas árvores especiais no jardim. Na verdade de Deus, a fonte da vida é posta perante você e é
havia muitas, mas somente duas eram especiais. para seu desfrute. O que esse quadro quer dizer é
Uma se chamava árvore da vida. Todos já ouvimos falar que o desejo de Deus é trabalhar-Se no homem a fim
da macieira, da videira, da laranjeira e outras, mas de ser vida para ele. Como Deus pode ser trabalhado
provavelmente jamais ouvimos falar da árvore da no homem? Pela alimentação. Não é de admirar que,
vida. Essa árvore no início das Escrituras tornou-se quando o Senhor Jesus veio, disse-nos em João 6 que
um problema para os leitores da Bíblia. Gênesis 2 foi Ele era o pão da vida (v. 35); depois disse que os que
escrito três mil e quinhentos anos atrás, e desde O comem vivem por causa Dele (v. 57b). E não
então os leitores da Bíblia têm perguntado:"Que é a somente isso, João 1:1 diz: "No princípio era o
árvore da vida?". Entretanto ninguém consegue Verbo...e o Verbo era Deus", e o versículo 4 diz: "Nele
responder a isso. E ainda mais, após mencionar a estava a vida, e a vida era a luz dos homens". Além
árvore da vida nos primeiros dois capítulos, a Bíblia disso, João 10:10 diz: "Eu vim para que tenham vida
não a menciona mais até o final. A partir de Gênesis e a tenham em abundância". Por esses versículos
três, milhares de outras coisas são mencionadas, podemos ver claramente que a árvore da vida é o
mas não se vê a árvore da vida de novo até o próprio Deus.
finalzinho dos sessenta e seis livros. Nos últimos
dois capítulos das Escrituras ela reaparece. Isso Como Espírito, Deus é misterioso e invisível para o
mostra que a Palavra começa com a árvore da vida e homem, portanto usou a árvore como símbolo, como
também termina com ela. A árvore da vida está no alegoria. Quando você a vê, imagina: "A quem se
início e na conclusão das Escrituras. Portanto deve refere essa figura?". Não é uma macieira nem
ser algo significativo. pessegueiro; é a árvore da vida. Que é vida? Sabemos
que há a vida vegetal, animal, humana e divina. Vida
A árvore da vida em Gênesis 2 nos mostra o desejo é sempre um mistério, por isso, para deixá-la clara
de Deus.Qual era o desejo de Deus para com o para nós, não bastava Deus usar palavras que
homem que criara? A Bíblia nos diz que Deus criou o explicassem que Ele é vida, assim Ele nos mostrou
homem à Sua imagem e conforme Sua semelhança uma figura. Quando você vê a árvore da vida,
(Gn 1:26). Na verdade o que Deus criou não foi um gradualmente percebe que deve comer dela. Isso
homem, mas um "deus". Por exemplo, se você tentar quer dizer que você precisa receber Deus em seu
fazer um cão, mas o fizer segundo o rosto e o corpo interior para ser sua vida. Por isso a árvore da vida
humanos, as pessoas dirão que não é um cão, e sim em Gênesis 2 expressa o desejo do coração de Deus,
um homem. Gênesis nos mostra que Deus criou um que é entrar no homem.
João 3:16 diz que Deus ama o mundo. Entretanto e o pecado em nós. O pecado em nós também é
nosso entendimento dessa palavra é superficial chamado de "o mal" (Rm 7:21). Em Romanos 7
demais. O fato de Deus amar as pessoas do mundo Paulo diz que o pecado habita em nós (vs. 17, 20).
não significa que Ele apenas gosta delas; antes, Ele Uma vez que pode habitar em nós, sabemos que o
as ama ao extremo, a ponto de querer entrar nelas. pecado não é morto, e sim vivo. É isso que o
Em todo o universo há milhares e até milhões de apóstolo Paulo chama de "o mal".
itens criados por Deus, mas o que é mais precioso
para Ele é o homem, pois o homem é Seu objeto, E não apenas isso, mas o ser humano tem
como um vaso para contê-Lo. Deus deseja estar no transgressões exteriormente, por isso é
homem, por isso, desde o início, a Bíblia expressa o transgressor. Desse modo somos pecadores por
desejo de Deus e, no fim, ela nos mostra novamente dentro e transgressores por fora. Como pecadores
Seu propósito. Os sessenta e seis livros da Bíblia por dentro, temos cobiça, concupiscência e outras
fornecem um registro das obras de Deus, cuja iniqüidades. Como transgressores por fora,
consumação extrema é que o homem pode recebê- mentimos, trapaceamos, roubamos e fazemos
Lo como a árvore da vida. Como essa árvore, Deus toda sorte de males que nos aprazem. Quanto
cresce no homem a fim de ser vida para ele. É esse o mais velhos, mais astutos e malandros ficamos.
propósito divino. Uma pessoa mais velha torna-se astuta por dentro
e malandra por fora. Quando ela envelhece, o
A SALVAÇÃO COMPLETA DE DEUS CONSISTE EM pecado nela também fica mais velho, por isso se
DOIS ELEMENTOS GRANDIOSOS: torna um pecador experiente. Quando um homem
A REDENCÃO E A SALVACÃO fica idoso, torna-se mais velho nas transgressões
exteriores e assim é um transgressor mais
Após criar o homem, Deus queria que ele comesse da experiente.
árvore da vida; isto é, queria que ele recebesse o
próprio Deus em si para ser seu suprimento de vida. A redenção de Deus, com o sangue precioso de
Entretanto no universo há outro além de Deus, o Cristo como centro, satisfaz a necessidade no
qual na Bíblia é chamado de diabo. Antes que o aspecto judicial
homem comesse da árvore da vida e assim recebesse
Deus, o diabo o seduziu a comer de outra árvore e Acaso Deus abandonou o homem porque este se
recebê-lo. O diabo é simbolizado pela outra árvore tornou corrupto? Não, Deus o amava de tal
especial do jardim do Éden, a árvore do maneira que nunca desistiria dele. Além disso,
conhecimento do bem e do mal. Quando o homem Deus tem um propósito eterno: jamais poderia
dela comeu, o diabo entrou nele. Antes que Deus deixar-se derrotar tão facilmente por Satanás. Por
pudesse entrar no homem, o diabo entrou. Uma vez isso Ele trouxe a redenção. A redenção foi
que o diabo entrou, a natureza maligna dele acrescentada porque o homem caiu e foi
mesclou-se com a natureza humana. corrompido, tornando-se assim pecador e
transgressor. A fim de usá-lo novamente como
Há duas escolas de pensamento entre os sábios Seu vaso, Deus precisava lidar cabalmente com
chineses: uma diz que o homem é maligno por essa situação. Ele tinha de resgatar o homem,
natureza, e a outra assevera que o homem é bom purificá-lo e fazê-lo completo novamente antes de
por natureza. Afinal a natureza humana é boa ou habitar nele. Segundo Sua lei justa, Deus era
má? As duas escolas de pensamento têm base para o obrigado a fazer isso. Igualmente, segundo a
que afirmam. O homem que Deus criou lógica comum, Ele tinha de fazê-lo. Deus primeiro
originalmente foi considerado por Deus muito bom, precisava levar a cabo a redenção pelo homem
pois foi criado à imagem divina. Deus é amor, é luz, é antes de usá-lo. Portanto há dois elementos na
santidade e é justiça, portanto, segundo esses plena salvação de Deus: primeiro, Ele veio redimir
atributos divinos, Ele criou o homem para ser amor, segundo, veio salvar. A redenção satisfaz a
luz, santidade e justiça. Interiormente, preferimos a necessidade no aspecto judicial. Suponha que
luz às trevas. Além disso, temos amor; amamos os Deus ignorasse o fato de o homem ter-se
pais, os parentes, os vizinhos, os colegas e os outros. corrompido e ainda o usasse para Seu propósito.
Também somos santos; não gostamos de andar com Os anjos e o diabo, então, meneariam a cabeça e
pessoas mundanas. Além do mais, gostamos de ser diriam: "És um Deus de justiça, luz, santidade e
justos e corretos. Todos temos essas características glória. Como podes usar esse homem sujo, vil,
em nós, mas descobrimos que também temos a corrompido, maligno e imundo? Não é correto
natureza maligna em nós. Afinal somos bons ou judicialmente". Portanto foi necessária a redenção
maus? De acordo com as Escrituras sagradas, somos de Deus, que tem o precioso sangue de Cristo
bons no que tange à criação de Deus, mas no que diz como centro, a fim de satisfazer o aspecto judicial
respeito à corrupção do diabo somos maus. Portanto (Rm 3:20-26; Ef 1:7).
o homem caído é muito complicado. Temos o diabo
A salvação de Deus, com a vida de Cristo irritada e até furiosa. Então, em sua fúria, discute
(a vida divina) como centro, satisfaz a e briga. Conheço essas coisas porque, ao pregar o
necessidade de autoridade (poder) evangelho e ensinar a verdade, minha principal
Embora o homem queira ser vaso de Deus, é atividade é contatar as pessoas e servi-Ias. Por
lamentável que no universo haja um poder exemplo, havia um casal muito bom, ambos com
maligno, representado pela outra árvore do cerca de trinta anos de idade. Um dia o marido
jardim. No ambiente ao redor, quer na escola, ficou ofendido no escritório e ainda estava com
escritório ou sociedade, há um poder maligno que muita raiva quando deixou o trabalho e foi para o
nos cativa e impele não a fazer o bem, mas o mal. carro. Ele queria encontrar um lugar para
Por isso, embora tenhamos decidido fazer o bem, extravasar a raiva e pensou que podia fazer isso
isso não depende de nós quando estamos em casa com a mulher. Por coincidência naquele
cercados pelo poder do mal. Não se trata de dia a mulher também estava cheia de raiva em
redenção, mas de salvação. Nessa plena salvação casa porque as crianças estavam indisciplinadas,
que Deus preparou para os pecadores caídos, um um vizinho viera discutir com ela e um parente
dos elementos é para nos redimir e o outro é para brigou com ela por telefone. Assim, quando o
nos salvar. A salvação de Deus é para nos salvar marido chegou à casa, foi raiva versus raiva.
do poder maligno que está em nós, ao nosso redor Quando os dois se enfrentaram, ficaram fervendo
e sobre nós. Desse modo, a salvação de Deus, a de raiva.
qual tem a vida de Cristo (a vida divina) como
centro, visa satisfazer a necessidade de Quando a raiva vem, quem pode vencê-la?
autoridade, de poder (Rm 5:10). Quando marido e mulher estão irados, ficam com
raiva e depois furiosos, por isso discutem e
brigam. Por fim ou se separam ou se divorciam.
Por causa da queda o homem agora tem em si
Desse modo a cobiça, a concupiscência, o orgulho
uma natureza pecaminosa. Fui salvo há setenta
e a ira são os quatro monstros em nós que nos
anos e tenho estudado a Bíblia também por
fazem não proceder corretamente como seres
setenta anos, nos quais contatei todos os tipos de
humanos.
pessoas e descobri que na natureza pecaminosa
do homem há quatro "monstros". Cada um de nós,
quer seja jovem ou velho, nobre ou vil, tem esses Cada dia estamos sob a manipulação desses
quatro monstros. O primeiro é a cobiça. Quando quatro monstros: a cobiça, a concupiscência, o
você vê alguém que tem uma bela caneta sobre a orgulho e a ira. Cada um de nós, pecadores
mesa, começa a pensar: "Como seria bom se ele caídos, torna-se indecoroso por causa deles. Há
me desse aquela caneta". Isso é cobiça, da qual muitas coisas que você faz em secreto que não
procede o furto. O segundo monstro é a ousa dizer a ninguém. Há coisas que você faz em
concupiscência ou lascívia. Olhe para a sociedade de secreto que não diz a seus pais; outras que não
hoje. Crianças que ainda estão no ensino revela à esposa ou não conta ao marido. Deus nos
fundamental já são atraídas pelo sexo oposto, e criou à Sua imagem e conforme Sua semelhança,
os velhos tingem o cabelo para ir às festas contudo não somos como Ele. Tornamo-nos
dançar; isso é concupiscência. O terceiro monstro indisciplinados e nos extraviamos por causa da
é o orgulho, a soberba. Todos buscam vanglória e natureza pecaminosa em nós.
ambicionam posições mais elevadas. Em certa
universidade americana havia entre os alunos um A redenção de Deus lida com a queda do
que estava em segundo lugar e tentou matar o homem; a salvação de Deus executa a intenção
melhor aluno. É um absurdo que alguém queira divina de Se dar como Espírito para ser vida
cometer assassinato a fim de se tornar o número ao homem
um. Orgulho e vanglória estão em todos nós. Na
política quem é vereador quer ser prefeito. Além Portanto primeiramente precisamos da redenção
de se tornar prefeito, quer ser governador e e, em segundo lugar, da salvação. A redenção de
depois quer ser presidente. A seguir não sei mais Deus é para lidar com a queda do homem, ao
o que quer ser. Talvez queira ir para o céu e passo que a salvação de Deus é para realizar a
tornar-se Deus assim como desejava o diabo. intenção divina de Se dar como Espírito para ser
Muitas pessoas importantes no governo lutam vida ao homem (2 Co 3:6). É notável que os
umas com as outras por causa de seu amor por fundadores das religiões do mundo não tenham o
vanglória e ambição por poder e posição. Isso é termo redenção. O que ensinam é a necessidade
orgulho. de expiação dos erros por meio de serviço
meritório. Você acha que tem méritos? Mesmo se
Por fim há o monstro maior cujo nome é ira ou os tivesse, que tal seus pecados anteriores?
raiva. Não considere a ira algo insignificante. Somente a Bíblia nos diz claramente que o
Quando uma pessoa está irada, facilmente fica Senhor Jesus veio para realizar a redenção por
nossos pecados. Ele não somente nos redimiu, crer em Jesus é crer numa religião e reformular a
mas também nos salva dando-Se como Espírito conduta exterior. Entretanto a Bíblia ensina que
para ser nossa vida. Deus é vida e fora Dele não há vida. Somente Sua
vida é eterna. Esse Deus que é vida quer entrar no
A redenção por meio do sangue precioso de homem para ser sua vida. Ele o criou a fim de que o
Cristo estabelece o fundamento e pavimenta o homem seja um vaso para contê-Lo. Por isso hoje
caminho para a salvação na vida divina todo aquele que está sem Deus ou sem Cristo é
vazio; não tem realidade. A realidade do homem é
A redenção por meio do sangue de Cristo estabelece Cristo, que é Deus. O próprio Deus encarnou-se a fim
o fundamento e pavimenta o caminho para a de ser um homem. Nesse homem, Ele levou a raça
salvação na vida divina (At 11:18; Rm 5:17b-18, humana à cruz para morrer ali com Ele. Depois Ele a
21b). Um dia, quatro mil anos após o homem ter levou a ressuscitar com Ele e, em Sua ressurreição,
sido criado, Deus se encarnou a fim de se tornar um regenerou os que havia escolhido.
homem, cujo nome era Jesus. Nessa ocasião Deus
veio e entrou no homem a fim de se unir a ele como Os quatro maiores passos da salvação de
um só. Assim Ele era Deus e também era homem. O Deus em vida: regeneração, transformação,
fato de Ele ter-se tornado homem efetuou Sua união conformação e glorificação
com a raça humana. Você e eu estamos incluídos
Nele. Um dia Ele foi à cruz e ali derramou Seu O Cristo que morreu e ressuscitou era Deus
sangue para morrer por nós, levar nossos pecados e encarnado para ser um homem a fim de morrer por
resolver todos os nossos problemas. nós e nos introduzir com Ele em Sua ressurreição.
Em ressurreição Ele foi transfigurado para ser o
Espírito que dá vida. Portanto Deus, Cristo e o
A morte de Cristo na cruz é misteriosa. Uma vez em
Espírito não são três separadamente. Deus é Cristo,
união com a humanidade, quando morreu como
e Cristo é o Espírito. Hoje, como o Espírito que dá
homem, Ele nos levou Consigo a cruz a fim de
vida, Cristo aplica a redenção e a salvação de Deus a
morrer ali. Esse é um ensinamento muito misterioso
nós. A salvação de Deus em vida consiste em quatro
na Bíblia. As Escrituras nos dizem que fomos
passos principais: regeneração, transformação,
crucificados com Cristo (Gl 2:19b). Ele nos conduziu
conformação e glorificação. Neste capítulo veremos
à cruz, visto que somos raça humana, juntamente
o primeiro passo da salvação de Deus em vida: a
com Ele para ser mortos ali. Portanto, quando foi
regeneração.
crucificado, também o fomos com Ele. Depois Ele foi
ressuscitado e, em Sua ressurreição, infundiu Deus
A DEFINICÃO DE REGENERAÇÃO: NASCER DE DEUS
em nós para ser nossa vida. Romanos 5:17b mostra
E TER A VIDA DIVINA ETERNA ALÉM DA VIDA
que a graça e o dom da justiça, que nos foram
HUMANA NATURAL
trazidos mediante a redenção de Cristo, podem ser
abundantes a tal ponto que sejamos capazes de
reinar na vida de Deus - não apenas vencer, mas até A regeneração não quer dizer que "todas as coisas
conquistar tudo e reinar sobre todas as coisas. do passado morreram ontem e todas as coisas daqui
em diante nascem hoje", como pensam alguns. Não é
No universo há esta história entre os homens: houve a chamada renovação pessoal diária. A regeneração
um homem que foi publicamente crucificado, mas é nascer de Deus (Jo 1:13) e ter a vida divina além
três dias depois de sepultado Ele ressuscitou. da vida humana natural (3:16). Quando Deus nos
Quando foi ressuscitado, nós também fomos gera interiormente, Sua vida entra em nós. O
ressuscitados com Ele. Em ressurreição Ele apóstolo Paulo disse: "Já não sou eu quem vive" (Gl
dispensou Deus a nós. Por isso a Bíblia nos diz que 2:20a). Nosso velho "eu" foi crucificado com Cristo.
fomos crucificados com Ele e ressuscitados Já morremos. Nosso batismo demonstra que
juntamente com Ele. Ser crucificado com Ele visa à também já fomos sepultados. Já não somos nós que
redenção, e ser ressuscitado com Ele visa à salvação. vivemos, mas Cristo vive em nós. Paulo também
Essa salvação de Deus é realizada pela infusão Dele disse que Cristo, Aquele que morreu e ressuscitou
mesmo em nós a fim de estar em nós mediante a dos mortos, é nossa vida (Cl 3:4a). Essas são
morte e ressurreição do Senhor Jesus. Portanto hoje afirmações claras da Bíblia, e nossa vida cristã
também nós somos pessoas ressuscitadas Nele. também pode testificar essas questões. Por que
oramos todos os dias? Por que buscamos o Senhor
todas as manhãs? Fazemos essas coisas para nos
O Senhor está em nós, isto é, em nosso espírito. Ele aproximar do Senhor e chegar à Sua presença para
não apenas quer nascer em nós, como também viver invocá-Lo. Invocá-Lo é respirá-Lo. Como o Espírito,
e mover-se conosco dia a dia. Quando falamos, Ele Ele é semelhante ao ar: quando O invocamos e
participa. Em tudo o que fazemos, Ele está conosco. oramos a Ele, nós O inalamos, e Ele entra em nós.
Isso é desconhecido dos incrédulos, que pensam que Todos podemos testificar que, se não oramos de
manhã nem O invocamos, sentimo-nos vazios e sem O MODO DE EXPERIMENTAR A REGENERAÇÃO
descanso o dia todo. Quando O invocamos, temos o
Senhor dentro de nós. Nascer da água: ser convencido do pecado,
A ORDENAÇÃO DE DEUS arrepender-se e confessar os pecados

Que o homem, escolhido e criado por Deus, além O modo de os crentes experimentarem a
de ter sido criado seja regenerado. regeneração tem dois aspectos: o primeiro é
nascer da água (]o 3:5) sendo convencidos do
Em Sua salvação Deus ordenou que o homem, a pecado (16:8-11) e pelo arrependimento e
quem escolhera e criara, além de ter sido criado (Gn confissão dos pecados (At 2:38).
2:9a) seja regenerado.
Nascer do Espírito: invocar e receber Cristo, e
crer Nele
Que o homem, caído e morto em pecados, seja
redimido e regenerado
O segundo aspecto do modo pelo qual os crentes
experimentam a regeneração é nascer do Espírito
Deus também ordenou que o homem, que caiu e
(]o 3:5) invocando e recebendo Cristo (Rm 10:13;
estava morto em pecados, seja redimido e
Jo 1:12) e crendo Nele (3:36a). Quando alguém
regenerado (At 11:18).
ouve o evangelho, sua consciência é tocada e
convencida. Assim ele se arrepende, confessa os
A REALIZACÃO DA REDENCÃO: MEDIANTE A pecados e invoca o Senhor Jesus. Uma vez que
RESSURREIÇÃO DE CRISTO E NO MOMENTO DE confesse, ore e invoque o Senhor Jesus, algo
SUA RESSURREICÃO acontece em seu interior. Ele sente que alguém
A regeneração foi realizada mediante a ressurreição entrou nele. Antes ele estava só, mas agora há
de Cristo e no momento de Sua ressurreição (l Pe Outro dentro dele. Esse Outro lhe dá gozo e paz.
1:3). Na verdade, não foi no momento em que Ele não apenas lhe dá ordens, mas o transforma.
cremos que fomos regenerados; antes, fomos Eu nasci no cristianismo, cresci e fui educado ali.
regenerados dois mil anos atrás quando Cristo Entretanto atingi a idade de dezenove anos sem
ressuscitou. Deus já nos escolhera e predestinara, ser salvo. Mas um dia ouvi o evangelho e não
como crentes, antes de haver o tempo. Antes da pude deixar de crer. Confessei meus pecados ao
fundação do mundo, quando os céus e a terra ainda Senhor e orei. Fiquei diferente. Costumava gostar
não existiam, e antes de nascermos, Ele nos de certas coisas, mas depois de salvo já não
escolheu. Depois Ele usou esses milhares de anos gostava delas. Nessa ocasião eu tinha apenas
em favor de nós, Seus escolhidos, para que dezenove anos, mas comecei a amar a leitura da
nascêssemos no ambiente que Ele designara. Depois Bíblia. Eu a lia sempre da manhã até a noite.
que nascemos, Ele novamente providenciou várias Quando me preparava para dormir, eu a punha ao
circunstâncias e nos fez experimentar várias lado do travesseiro e ainda lia alguns versículos
situações. Ele criou todos os tipos de ambientes a antes de apagar a luz. Então, quando acordava
fim de nos salvar. pela manhã, eu a pegava e lia. Muitos podem dar o
mesmo tipo de testemunho.
A EXPERIÊNCIA DE REGENERAÇÃO: TODO AQUELE
QUE CRÊ EM CRISTO EXPERIMENTA A Primeiro o Senhor Jesus morreu na cruz por nossa
REGENERAÇÃO REALIZADA POR SUA redenção, depois em ressurreição tornou-se
RESSURREIÇÃO Espírito que dá vida. Agora é onipresente e veio a
nós. Milhões de pessoas podem testificar a esse
Quando nos arrependemos e cremos, cada um de respeito. Em 1942 tivemos uma grande campanha
nós que creu em Cristo (Jo 3:15) experimentou a de pregação de evangelho na igreja por ocasião
regeneração (v.7) realizada mediante Sua das festividades do ano novo chinês em minha
ressurreição. Por meio dessa regeneração, Deus cidade natal, Chefoo, na província de Shantung.
entrou em nós para ser nossa vida. Ele vive conosco Alguém da Manchúria que trabalhava na
e se move conosco. Quando falamos, Ele fala alfândega e ganhou muito dinheiro veio ver-me
conosco. Ele vive em nós como nossa vida, e nós depois dessas reuniões e me disse: "Senhor Lee,
somos Seu viver. Ele é nosso conteúdo, e nós, Sua sua mensagem mostrou-me claramente todos os
expressão. problemas dentro de mim. Não tenho dúvida
nenhuma e estou pronto para crer. Por favor,
diga-me como posso crer para receber o que o
senhor falou em sua mensagem". Eu disse: "É
muito simples. Quando for para a casa hoje, tente
achar um lugar sossegado e ore ao Senhor Jesus e Pai, o Filho e o Espírito como o Deus Triúno a
confesse seus pecados a Ele. De acordo com o habitar em nós.
sentimento de sua consciência, confesse todos
eles, um por um, desde a juventude até agora. No Tornamo-nos irmãos de Cristo e somos
fim você deve invocar o Senhor Jesus". Quando ele gerados de Deus Pai juntamente com Cristo
foi para a casa, não era muito tarde, mas também para nos tornar os muitos filhos de Deus
não era cedo. Sua mulher e filhos ainda o
esperavam. Antes ele gostava de fazer
O quarto resultado da regeneração é que nos
brincadeiras com eles, mas nesse dia, ao voltar tomamos irmãos de Cristo e somos gerados de
para a casa, estava muito solene e não fez Deus Pai juntamente com Cristo para nos tomar
brincadeiras. Sua mulher e filhos perceberam, e o os muitos filhos de Deus (Rm 8:29b; Hb 2:10-12).
viram entrar no quarto e trancar a porta. Os filhos
olharam pela janela e o viram ajoelhado a orar. No
dia seguinte, quando voltou ao trabalho na Somos membros de Cristo para ser Seu
alfândega, era outra pessoa. Há muitas histórias aumento
assim. Por que ele estava diferente? Porque
Alguém entrou nele. O quinto resultado da regeneração é que somos
membros de Cristo para ser Seu aumento (l Co
Todo aquele que foi de fato salvo crendo no 12:27; Jo 3:30a). Originalmente Cristo era único e
Senhor Jesus tem Alguém que entrou nele. Esse só; depois regenerou-nos um por um, e todos nos
Alguém é Deus, é Jesus e é o Espírito que dá vida. tornamos Seus membros, Seu aumento. Portanto
Isso é regeneração. Quando somos regenerados, João 3 primeiro fala de regeneração e depois de
nascemos de Deus; isto é, Deus nasce em nós. João nós, os regenerados, como Seu aumento, que é
1:12 diz: "Mas a todos quantos O receberam, deu- Seu complemento e noiva.
lhes a autoridade para se tornarem filhos de
Deus: aos que crêem no Seu nome". Esses crentes Constituímos o Corpo de Cristo como a
nasceram de Deus. Uma vez nascemos de nossos plenitude, a expressão, de Cristo
pais, mas a intenção original de Deus era entrar
no homem. Por isso Ele nos redimiu morrendo na O sexto resultado da regeneração é que, como
cruz por nossos pecados; depois regenerou-nos aumento de Cristo, constituímos Seu Corpo, como
entrando em nós ao se tornar o Espírito que dá Sua plenitude, Sua expressão (Rm 12:5; Ef 1:23).
vida. Assim Ele habita em nós para ser nossa vida. O Corpo de Cristo é a igreja, a igreja adequada, e
não a igreja caída e degradada. A igreja adequada
O RESULTADO DA REGENERAÇÃO é um grupo de pessoas que crê em Cristo, tem
Cristo a viver nelas como sua vida e O expressa
O fato de que fomos regenerados e Deus vive em em seu viver. Esses são membros de Cristo que
nós resulta nos seguintes onze itens: constituem Seu Corpo, que é a igreja como
expressão da plenitude de Cristo.
Tornamo-nos filhos de Deus com a vida e a
natureza divinas Tornamo-nos a nova criação

O primeiro resultado da regeneração é que nos O sétimo resultado da regeneração é que nos
tornamos filhos de Deus com a vida e a natureza tornamos a nova criação (2 Co 5:17; Gl 6:15). De
divinas (Jo 1:12; 2 Pe 1:4; cf. Ef 4:18). acordo com o que somos por nascimento natural,
somos a velha criação; de acordo, porém, com
Somos membros da família de Deus, os que nossa regeneração pela entrada de Deus em nós,
são da família da fé somos a nova criação. A velha criação é somente o
homem, ao passo que a nova criação é o homem
O segundo resultado da regeneração é que somos tendo Deus em si.
membros da família de Deus, os que são da
família da fé (2:19; Gl 6:10). Tornamo-nos parte do novo homem

Somos habitados pelo Deus Triúno: o Pai, o O oitavo resultado da regeneração é que nos
Filho e o Espírito tornamos parte do novo homem (Ef 2:15; Cl 3:10-
11).
O terceiro resultado da regeneração é que somos
habitados pelo Deus Triúno: o Pai, o Filho e o Entramos no reino de Deus e tornamo-nos
Espírito (Ef 4:6b; Rm 8:l0a; Jo 14:17). Temos o cidadãos de Deus
Se expressa em nosso viver. Como os nascidos de
O nono resultado da regeneração é que entramos no Deus, não temos apenas a vida divina, mas também a
reino de Deus e nos tornamos cidadãos de Deus (Jo natureza divina. Originalmente não a tínhamos. Em
3:5; Ef 2:19). nossa natureza original e antiga temos quatro
monstros: cobiça, concupiscência, orgulho e ira.
Somos cidadãos dos céus Agora temos a natureza divina, que é amor, luz,
santidade e justiça. O que expressamos em nosso
O décimo resultado da regeneração é que somos
viver são as virtudes que manifestam os atributos
cidadãos dos céus (Fp 3:20; Ef 2:6b).
divinos. A razão pela qual nós, como cristãos,
podemos sobrepujar os demais ao amar, ser santos,
Somos Israel, os eleitos de Deus justos e corretos não é nada de nós mesmos, mas de
Deus, que vive em nós e expressa de nosso interior
O décimo primeiro resultado da regeneração é que Seus atributos em nosso viver. Uma vez que Seus
somos os eleitos de Deus, Israel (Gl 6:16). Tornamo- atributos são expressos em nosso viver, os atributos
nos o verdadeiro Israel. divinos tornam-se nossas virtudes humanas. Isso é
viver Cristo e manifestá-Lo: tomá-Lo como nossa
Como cristãos, somos homens ou Deus? vida e expressá-Lo como nosso viver. E ainda mais:
Aparentemente somos homens, mas na verdade essa natureza da vida divina nos edifica juntos para
somos Deus assim como homens. Somos homens- constituir-nos o Corpo de Cristo, que é a igreja. Isso é
Deus. Podemos suportar com alegria, e até com regeneração, que é o primeiro grande passo da
louvor, o que os outros não conseguem. Podemos ser salvação de Deus em vida.
mais santos do que qualquer pessoa. Em toda e
qualquer situação, enquanto os outros são levados
pela correnteza da multidão mundana, somos santos
e santificados. Não somos nós, mas Deus que vive e

O SEGUNDO PASSO DA SALVAÇÃO DE DEUS EM VIDA:


A TRANSFORMAÇÃO

Leitura Bíblica: 2 Co 3:18; Rm 12:2a

ESBOÇO
I. A definição de transformação:
A. Não é mera mudança exterior que se percebe no comportamento.
B. É uma transformação metabólica interiormente em essência.
II. Os passos da transformação:
A. O lavar - o lavar regenerador - Tt 3:5b.
B. A santificação - a santificação do Espírito Santo - Rm 6:19,22; 15:16.
C. A renovação - a renovação do Espírito Santo - Tt 3:5b:
1. A partir de nossa mente - Rm 12:2a.
2. Através de nosso espírito, que está mesclado com o Espírito - Ef 4:23; Rm 8:6b.
3. Até atingir todas as partes interiores de nosso ser.
D. Processo metabólico - transformação - Rm 12:2a.
E. Que não se realiza num instante.
F. Mas é atingido no decorrer de toda uma vida - 2 Co 4:16-17
III. O caminho da transformação:
A. Pela comunhão com o Senhor sem barreira alguma com o rosto desvendado, contemplando e
refletindo como por espelho a imagem gloriosa do Senhor - 3:18a.
B. O avanço - de um grau de glória para outro - v. 18b.
C. Ser transformado à imagem do Senhor, como do Senhor, o Espírito - v. 18c.
D. Pela permanência em nosso espírito e pelo exercício de nosso espírito - 2 Tm 4:22; Fp 4:23; Gl
6:18.
IV. O resultado da transformação:
A. Crescimento e maturidade na vida divina - Ef 4: 13b; Cl l:28.
B. Chegar à medida da estatura da plenitude de Cristo Ef 4: 13 c.
C. O propósito da transformação:
C. A edificação do Corpo de Cristo - v. 12.
D. A realização da economia eterna de Deus - 3:9.
VI. A transformação extrema:
A. A transformação de nosso corpo - Fp 3:21.
B. A glorificação de nosso corpo - Rm 8:30.
C. A redenção extrema - v. 23c; Ef 1: 14; 4:30.
D. O gozo pleno da filiação divina - Rm 8:23b.

Já vimos claramente que o desejo único do coração Ele não apenas era descendente da família real; Ele
de Deus no universo é trabalhar-Se em nós para ser era Deus. Isaías havia profetizado que um filho nos
nossa vida. Esse é o milagre mais grandioso e seria dado e Seu nome seria Deus Forte e Pai Eterno
também a revelação mais grandiosa. Temo, porém, (9:6). Ao completar trinta anos de idade, Ele
que muitos que são cristãos há anos ainda não começou Seu ministério. Então um dia, após três
ouviram falar disso nem conseguem falar essa anos e meio, Ele disse aos discípulos que iria morrer
palavra. Portanto não vêem que no inicio da Bíblia na cruz. Aparentemente os homens é que O
há uma árvore, a árvore da vida. Na conclusão da pregaram na cruz; na verdade, aos olhos de Deus
Bíblia essa árvore aparece de novo. A árvore da vida Ele mesmo é que foi à cruz. Não foram os homens
expressa o desejo de Deus e também simboliza Sua que O mataram; Ele mesmo entregou a vida por nós,
meta. pecadores. Sua morte foi substitutiva, vicária. Ele
foi o que morreu para realizar a redenção por
Após ter criado o homem, Deus esperou dois mil todos os nossos pecados, resolver os nossos
anos, mas ainda não veio. Então prometeu a Abraão problemas e pôr fim a nosso velho homem. Na
que este teria um descendente e nessa descendência cruz Ele resolveu todos os problemas do universo
seriam benditas todas as nações. Esse descendente que havia entre Deus e o homem.
seria Deus, que estava para vir. Na época de Abraão,
embora Deus tivesse criado o homem havia dois mil Ele esteve na cruz por seis horas e no final
anos e a história da humanidade também tivesse um declarou: "Está consumado" (Jo 19:30). Ele
registro bem longo, Ele ainda não viera. Depois de realizou grandiosa obra de redenção na cruz.
outros dois mil anos João Batista apareceu. Um dia Então um rico tomou Seu corpo, envolveu-o em
ele viu Jesus indo a ele e disse: "Eis o cordeiro de lençóis de linho com especiarias preciosas e o
Deus"(Jo 1:29). Esse Jesus era Deus, o Criador de colocou num túmulo novo aberto na rocha.
todas as coisas, vindo aos homens. Nessa ocasião a Depois de três dias, o Senhor ressuscitou. Ele se
raça humana já tinha quatro mil anos de história. O despiu dos lençóis de linho que O envolviam,
Senhor Jesus veio, mas não com grande dobrou-os em ordem e os pôs de lado. Depois saiu
estardalhaço; pelo contrário, veio bem calmamente. do túmulo. De madrugada algumas mulheres que
Nasceu numa família real, sendo descendente do rei O haviam seguido foram ao túmulo e viram que a
Davi, mas nessa época a família real estava em total pedra que estava na entrada do túmulo fora
ruína. O Senhor Jesus viveu nu.a cidadezinha removida. Dois anjos vestidos de branco sentados
chamada Nazaré, na Galiléia, que era uma região ali lhes disseram: "Não temais, porque sei que
desprezada em Israel. Ele não viveu na casa de um buscais a Jesus, o crucificado. Ele não está aqui,
rico, mas na casa de um carpinteiro, um trabalhador pois ressuscitou, como havia dito" (Mt 28:5-6; Jo
braçal. Até hoje não sabemos o que Ele fez ali. O 20:12).
Criador dos céus e da terra na verdade viveu num
casebre por trinta e três anos e meio e trabalhou O Unigênito de Deus, o Senhor Jesus, revestiu-se
como carpinteiro. de natureza humana e tornou-se um homem.
Depois, pela morte e ressurreição, introduziu Sua
Esse Jesus na verdade era Deus. Ele era o Deus que humanidade na divindade. Isso quer dizer que
se fez homem, e as pessoas O chamavam de originalmente Sua humanidade não era o Filho de
Emanuel (Mt 1:23). Jesus era Deus com o homem. Deus, mas nesse momento Ele a introduziu na
divindade. Essa Sua parte humana também se e não quer que façam compras. Às vezes elas
tornou o Filho de Deus. Assim Ele passou a ser o foram assim mesmo e, por conseguinte, não
Primogênito de Deus. Já não era apenas o tiveram paz. Sempre temos esse tipo de
Unigênito, mas o primeiro entre muitos irmãos. O experiência.
Primogênito indica que deve haver muitos filhos
depois Dele. Por isso, quando ressuscitou, não o Isso pode ser comparado com um casal que não
fez sozinho; antes, levou Consigo um grupo de se dá bem um com o outro. Deus entrou em você
pessoas que Deus escolhera e predestinara na para ser sua vida. Agora, é Ele que dá equilíbrio a
eternidade, antes da criação dos céus, da terra e você, ou você a Ele? Você O acompanha ou Ele
de todas as coisas, para que ressuscitassem acompanha você? Todos devemos render-nos ao
juntamente com Ele. Antes que os céus e a terra Senhor e dizer: "Senhor, Tu me escolheste e
viessem a existir, antes que nascêssemos, nós arranjaste todas as circunstâncias para me salvar;
crentes fomos todos escolhidos e predestinados agora vives em mim. Senhor, Tu és o Senhor que
por Deus. Somos os escolhidos de Deus e somos era Deus, que se tornou o Espírito que dá vida por
os Seus predestinados. meio da encarnação, morte e ressurreição. Tu és o
Espírito hoje. Invoco Teu nome e Te digo que Te
No dia em que ressuscitou, o Senhor nos fez amo e quero ser transformado".
ressuscitar juntamente com Ele. Essa ressurreição
foi nossa regeneração. Originalmente Deus nos O primeiro passo da salvação de Deus em vida é a
criou à Sua imagem e conforme Sua semelhança. regeneração. Depois de regenerados, não
Lamentavelmente caímos. Portanto Ele se podemos evitar o Senhor; Ele sempre nos segue.
encarnou e conduziu todos nós à cruz para que Aparentemente Ele nos segue, mas na verdade
fôssemos crucificados com Ele. É por isso que quer que O sigamos. O segundo passo da salvação
Gálatas 2:19 diz: "Estou crucificado com Cristo". de Deus em vida é a transformação. Depois de
Além disso, Ele nos introduziu com Ele em salvos pensamos que tudo é paz e alegria. Mal
ressurreição. Assim 1 Pedro 1:3 diz: "Deus nos sabíamos que, quando fomos salvos, fomos
regenerou mediante a ressurreição de Jesus "apanhados" pelo Senhor. Ele sempre se agita
Cristo dentre os mortos". Fomos regenerados dentro de nós para nos transformar. Essa
antes de nascer. E não apenas isso, fomos todos transformação não é mera mudança exterior; é
regenerados juntos. Em nossa visão há os uma mudança metabólica. No zoológico de Taipé
elementos tempo e espaço, mas na ótica eterna de havia um espetáculo de um macaco comendo
Deus não há o elemento tempo. Aos Seus olhos refeição no estilo ocidental Era um macaco
mil anos são como um dia. Nós morremos mesmo, mas quando aparecia imitava um ser
juntamente com Cristo e também ressuscitamos humano. Andava sobre as duas pernas, sentava--
com Ele. Além disso, fomos regenerados se, usava o guardanapo e começava a comer com
juntamente com Ele. garfo e faca. Um homem com um chicote ficava
perto para dirigir a apresentação. Depois do
Ser regenerado é receber a vida de Deus em espetáculo, porém, o macaco pulava com as
adição à vida natural. Esse Deus que é vida entrou quatro patas revelando sua verdadeira natureza.
em nós para se tornar nossa vida. Por um lado, é A mudança exterior do homem é exatamente
uma bênção ter Deus como nossa vida; por outro, como a ação de um macaco comer no estilo
é grande sofrimento. Os chineses dizem que casar- ocidental O homem é enganoso; pode fazer muitas
se é "ter família". Digo que isso é correto, exceto mudanças na superfície porque é capaz de fingir.
que a família se torna uma servidão. Uma vez Mas a Bíblia nos diz que, depois de salvos e de ter
casado, você é posto em cadeias. O casamento é Deus como nossa vida, Ele então opera uma obra
bênção por um lado e servidão por outro. Do transformadora em nós com os elementos de Sua
mesmo modo, todos fomos salvos. É bom ser natureza divina para que sejamos semelhantes a
salvo, e também é bom ter Deus como vida. Ele.
Quando Ele vive em nós, no entanto, sempre nos
incomoda. Ele se "intromete" em nossos afazeres A DEFINICÃO DE TRANSFORMACÃO
triviais, sem mencionar os grandes. Ler o jornal é
insignificante, contudo dentro de nós sempre A. Não é mera mudança exterior que se
temos a sensação de que Ele não nos deixa fazê-lo. percebe no comportamento
Antes de ser salvas, algumas irmãs estavam bem
livres e sossegadas quando iam ao shopping aos Nossa transformação na vida de Deus não é mera
sábados. mudança exterior perceptível no comportamento.
Depois de salva, uma pessoa talvez pense que
Iam aonde queriam e compravam o que
antes de ser cristã ela era bagunçada, mas agora
consideravam barato e adequado. Depois de
que vai à igreja e também carrega a Bíblia, deve
salvas, porém, o Senhor dentro delas as incomoda
mudar de comportamento. Muitos cristãos tomados na transformação. Se os seguirmos,
mudam seu comportamento, e os parentes os seremos transformados.
elogiam, dizendo: "É tão bom ser crente. Veja, meu
filho mudou desde que creu em Jesus". O fato é A. O lavar - o lavar da regeneração
que interiormente não houve mudança; só por
fora. Se, depois de crer no Senhor Jesus, há apenas O primeiro passo da transformação é que Deus nos
mudança em sua condição exterior, essa mudança lavou, mas esse lavar não é exterior nem com água; é
é meramente externa, percebida no o lavar da regeneração a que se refere Tito 3:5.
comportamento. Isso não é ser salvo na vida de Quando recebemos Deus em nós como nossa vida e
Deus. Eu vivi na China quando jovem e observei somos assim regenerados, esse é um lavar
muitos discípulos de Confúcio. Às vezes a melhora grandioso. No momento de nossa regeneração, nós
do comportamento deles era notável. Que nos arrependemos, condenamos a nós mesmos e
diferença há entre a melhor ia comportamental confessamos os pecados. Além disso confessamos
dos discípulos de Confúcio e a transformação dos que éramos pecadores que mereciam morrer e de
crentes em Jesus? Quando jovem, ouvi alguns fato estávamos mortos, e nos faltava apenas ser
missionários, que não tinham clareza quanto à enterrados. Portanto precisávamos ser batizados na
verdade, dizer que os ensinamentos da Bíblia água para declarar que já havíamos morrido e
eram exatamente iguais aos de Confúcio. Eles não fôramos sepultados. É por isso que depois de crer
percebiam que o produto dos ensinos de Confúcio precisamos ser batizados. Ser batizado é ser
era no máximo uma melhora de comportamento, sepultado; nosso velho homem, nosso homem de
e não transformação. imundície, nosso homem morto, precisa ser
B. É transformação metabólica interior em sepultado. Esse sepultamento é um grande lavar que
essência sepulta nosso velho homem e nossa velha história.
A transformação não é mera mudança exterior que
Fomos salvos e também batizados no Senhor. Fomos
se nota no comportamento; antes, é uma
regenerados e agora temos Deus em nós. Nosso
transformação metabólica interiormente em
velho homem também foi sepultado mediante o
essência. Segunda Coríntios 3:18 diz: "E todos nós,
batismo. O Senhor Jesus disse: "Se alguém não
com o rosto desvendado, contemplando, como por
nascer da água e do Espírito, não pode entrar no
espelho, a glória do Senhor, somos transformados
reino de Deus"(Jo 3:5). Nascer da água é confessar
[...] na sua própria imagem, como pelo Senhor, o
que somos pecadores condenados, que sofreram a
Espírito". Nesse versículo não se usa a palavra
penalidade da morte e são sepultados. Por isso,
mudados, e sim transformados. Esse termo é usado
agora os que nos batizam sepultam nosso velho
duas vezes no Novo Testamento: 2 Coríntios 3:18 e
homem na água. Assim a regeneração é um lavar.
Romanos 12:2. Esse verbo denota mudança interior
Essa questão é claramente mencionada em Romanos
metabólica, e não mudança exterior.
6.
B. A santificação - a santificação do Espírito
Qual é a diferença entre mudança e transformação?
Santo
Podemos usar o exemplo de uma mulher que esteve
doente e está pálida. Por causa disso, ela usa
O segundo passo da transformação é a santificação,
maquiagem para tentar melhorar a aparência.
a santificação do Espírito Santo (Rm 6:19,22; 15:16).
Depois de aplicar pó-de-arroz e batom, adquire certa
Depois que nosso velho homem foi sepultado pelo
cor e parece bem. Isso não é transformação, mas
batismo, Deus nos separa e santifica nosso novo
mudança exterior. É como um cantor de ópera
homem regenerado. Esse novo homem pertence a
chinesa que pinta o rosto de branco, preto ou
Deus, e Deus está nele. Essa santificação não é
vermelho. Todavia, quer seja branco, preto ou
apenas objetiva em posição; é muito mais
vermelho, isso não é transformação; é
subjetiva em disposição. Nós todos, como pessoas
representação. Ser transformado quer dizer que,
salvas, temos essa experiência. Por exemplo:
depois que adoece, alguém se nutre corretamente;
depois de salva, sem que ninguém lhe diga, uma
então após dois meses, ao receber visita, as pessoas
pessoa talvez sinta que os sapatos que usa são
dirão que ele tem boa aparência e está bem. Essa
mundanos demais. Quando os comprou, ela
aparência saudável não é algo acrescentado
gostou do estilo pontudo, que é o favorito dos
exteriormente; é a manifestação da transformação
vaqueiros texanos. Mas agora que foi salva,
física interior e metabólica em essência.
quando os usa, sente que têm estilo mundano em
demasia e não pode usá-los mais.
OS PASSOS DA TRANSFORMAÇÃO
Quando fui aos Estados Unidos há cerca de trinta
Deus quer que sejamos transformados, mas não anos, era a época dos hippies. Muitos deles vieram
podemos transformar a nós mesmos. Há passos a ser a nossas reuniões, mas havia um que jamais
esquecerei. Era grandalhão, usava um aparador como nossa vida para nos transformar. Como
de cabelo colorido e tinha barba comprida. Ele Ele começa essa transformação? Primeiro Ele
vinha às reuniões descalço e se sentava na fileira vem ser nossa vida. Muitos versículos bíblicos
da frente. Louvado seja o Senhor, depois de duas referem-se a essa questão. Segunda Timóteo
ou três reuniões o aparador de cabelo 4:22 diz: "O Senhor seja com o teu espírito".
desapareceu, e depois de outra semana a barba Isso mostra que o Senhor está em nosso
comprida também sumiu. Eu fiquei contente. espírito. Depois diz: “a graça seja convosco". A
Porém ele ainda vinha descalço. Depois de outra graça do Senhor é o próprio Senhor como nosso
semana passou a usar sandálias, o que é melhor desfrute. Isso ocorre em nosso espírito.
do que vir descalço. Depois de algum tempo ele Entretanto nosso espírito é a parte mais
começou a usar sapatos e pouco depois já usava profunda de nosso ser e é circundado pela
meias. Ele foi santificado. mente, emoção e vontade. Desse modo o Senhor
quer que nós, que O amamos, tenhamos nosso
A primeira estrofe do hino 236 diz: "ó Senhor, és espírito expandido para nossa alma a fim de que
vida, / Vives dentro em mim; / De Deus plenitude sempre coloquemos a mente no espírito.
/ Dada foi assim; / Tua natureza / Santifica a
mim; / Em ressurreição dás / A vitória, enfim". O Todos sabemos que o homem possui três partes. A
Senhor vive em nós para ser nossa vida, e essa parte mais externa é o corpo, e a mais interior é o
vida com a natureza divina nos santifica. Esse é o espírito; entre os dois está a alma. Assim, a partir
segundo passo da transformação. de fora temos corpo, alma e espírito; a partir de
dentro temos espírito, alma e corpo. Quando somos
c. A renovação - a renovação do Espírito salvos, primeiro ficamos pesarosos e confessamos
Santo nossos pecados. Esse sentimento de pesar foi a
função da nossa consciência, que é a parte principal
O terceiro passo da transformação é a renovação. de nosso espírito. Então nos arrependemos e
Quando fomos lavados, fomos santificados; invocamos o nome do Senhor. Embora tenhamos
quando fomos santificados, fomos renovados. invocado audivelmente, fomos motivados a partir
Tito 3 fala do lavar de regeneração e renovação do espírito no profundo de nosso ser. Dessa
do Espírito Santo. Conheço alguns que mudaram maneira cremos no Senhor e O recebemos. Ele
o estilo de cabelo. Isso não foi devido aos ensinos então começou a nos renovar na mente. A
humanos, mas certamente foi a renovação do renovação da mente é o fundamento da
Espírito Santo neles. transformação da alma e resulta de colocar a mente
no espírito (Rm 8:6 - lit) A mente é a parte principal
Em 1942, durante o grande avivamento em da alma. Visto que a emoção e a vontade, junto com
Chefoo, uma jovem veio para a vida da igreja. Ela a mente, constituem nossa alma, quando a mente é
pertencia a uma família muito rica e fora a Xangai renovada, a emoção e a vontade espontaneamente
sozinha estudar direito na universidade a fim de o são.
voltar e lutar pela herança a que tinha direito.
Todos estávamos a par de sua situação familiar. 2. Através de nosso espírito, que está mesclado com o
Eu a vi sentada na reunião e notei que seu cabelo Espírito, atingindo todas as partes interiores de nosso
era como uma torre de três ou quatro andares. ser
Depois de vir às reuniões por uma ou duas
semanas, vi que a altura da torre foi diminuindo, A renovação também é através de nosso espírito,
embora não tenha sumido completamente, pois que está mesclado com o Espírito (Ef 4:23; Rm 8:6b).
ainda havia um pedacinho dela. Depois de mais Essa renovação alcança todas as partes interiores de
algum tempo a torre veio abaixo totalmente. nosso ser. Deus, que é Espírito, não pode habitar em
Podemos dizer que a mudança em seu estilo de nosso corpo nem em nossa alma; Ele precisa tomar
cabelo foi uma renovação. Desde o momento em nosso espírito como Sua habitação. João 4:24 diz:
que somos salvos, nós, que amamos o Senhor, "Deus é Espírito, e importa que os que O adoram O
podemos sentir que estamos sempre fracos e adorem em espírito e veracidade". Além disso, em
fracassamos em muitas coisas. Contudo, se 3:6 lemos: "O que é nascido do Espírito é espírito".
considerarmos com certo cuidado, perceberemos Deus é Espírito, e nós nascemos Dele em nosso
que em muitas áreas fomos renovados. espírito. Portanto nosso espírito interior e Ele, que é
o Espírito, tornam-se um só espírito. Depois que
1. A partir de nossa mente somos salvos, porém, Deus quer que todas as partes
de nossa alma sejam transformadas. Primeiro há a
A renovação começa a partir de nossa mente. transformação da mente; depois a transformação da
Romanos 12:2 diz: "Transformai-vos pela vontade e emoção.
renovação da vossa mente". Deus está em nós
Nossa mente pode ter dois tipos de ação. Uma Antes de ser salvo, você pode ter sido alguém de
resulta em que estamos no espírito; outra, na carne. grande determinação. Quando decidia algo,
Se nossa mente depende de nosso espírito ninguém podia fazê-lo mudar de idéia. Agora já
regenerado e se une a ele, que foi mesclado com o não é assim. Você vê que sua intenção é
Espírito de Deus, isso nos leva ao espírito mesclado totalmente sua; não é a de Deus. Então permite
pela renovação da mente, e essa renovação atinge que o espírito em você dirija sua intenção.
todas as partes interiores de nosso ser. Se nossa Quando Deus não toma a decisão, você também
mente se une à carne e age independentemente do não decide. Como resultado, toda sua decisão
espírito mesclado, isso nos leva para a carne e nos será a de Deus. A vontade de Deus e a sua se
torna inimigos de Deus, incapazes de satisfazê-Lo. tornarão uma só. Desse modo sua alma passa por
Assim não seremos renovados e transformados. transformação, parte por parte. Sua mente é
transformada, sua emoção é transformada, e sua
Como pessoas salvas, temos muitas situações nas vontade também é transformada.
quais colocamos a mente no espírito ou na carne. Se
a colocamos na carne, não podemos ser Essa obra de transformação levada a cabo por
transformados. Antes, ficaremos piores do que Deus em nós é muito profunda e também muito
antes. Nós, os salvos, temos Deus em nosso espírito, refinada. O Senhor é tão refinado e detalhado que
mas ainda assim por vezes não seguimos a Deus em interfere até em questões como o comprimento
nosso espírito, e sim a carne. Romanos 8:6a diz que a do cabelo. Se cooperarmos com o espírito
mente posta na carne é morte (lit.). Dessa forma mesclado em nós, viveremos com Deus e na vida
ficaremos mortificados deprimidos, áridos, divina, permitindo que ela nos fortaleça em nosso
obscurecidos e sem paz. Esse é o resultado de pôr a espírito o tempo todo.
mente na carne.
Então nosso espírito se manifestará para
Nosso espírito está mesclado com o de Deus; são conquistar nossa mente, subjugar nossa vontade e
dois espíritos mesclados num só. Esse espírito transformar nossa emoção. Assim estaremos em
mesclado é o nosso e também é o de Deus; é o novidade e veremos as coisas como Deus as vê.
Espírito de Deus e também o nosso. Quando Nossa visão será a de Deus. Nosso amor e ódio a
colocamos a mente nesse espírito mesclado, logo qualquer coisa serão os mesmos que os de Deus.
ficamos contentes, animados e libertos; também nos Todas as nossas decisões serão iguais às Dele.
sentimos satisfeitos, regados e iluminados. Temos o
sentimento de vida e paz. Romanos 8:6b diz: "A Os cristãos geralmente dizem: "Vamos orar e ver
mente posta no espírito é vida e paz" (lit.). Se qual é a vontade de Deus". Essa é uma frase
continuamente colocamos a mente no espírito e comum, contudo a maioria deles na verdade não
cooperamos com ele, esse espírito mesclado se unirá sabe o que quer dizer. Ver qual é a mente do
à nossa mente e em nós haverá transformação Senhor requer que nos voltemos ao nosso
contínua. Então os conceitos em nossa mente espírito e sigamos o Espírito que é vida em nós.
acerca de muitas coisas serão diferentes. Nossa Então a partir desse Espírito teremos uma visão
lógica será mudada; seremos transformados e que sabe discernir as questões. Veremos se
renovados, atingindo cada parte de todo o nosso devemos amar certa coisa ou não e como
ser. devemos decidir certa questão. Ao mesmo tempo,
se tomarmos uma decisão, certamente será a de
Nosso espírito agora se espalha do mais interior Deus. Devemos seguir a direção do Espírito
para nossa mente na alma, e a mente se rende a dentro de nós, deixando que nossa mente seja
ele e coopera com ele. Como resultado, esse posta no espírito, que nossa vontade siga o
espírito poderá penetrar em nossa vontade e espírito e também que nossa emoção obedeça ao
emoção. Depois descobriremos que nosso amor espírito.
para com os outros não é o amor de Deus, e
nossos gostos e preferências em relação a
D. Um processo metabólico - a transformação
pessoas, coisas ou questões são diferentes dos de
Deus. Antes pensávamos que éramos muito bons,
O quarto passo da transformação é um processo
mas agora vemos que nosso amor é
metabólico (Rm 12:2a). O que o corpo humano
simplesmente nosso, e não o de Deus. Nossa
mais precisa é a circulação sanguínea, mas nela
emoção mudou. Já não amamos apenas aquilo de
elementos novos e bons devem ser acrescentados
que gostamos nem odiamos tudo o que
ao sangue; doutra forma, ela é inútil. Quando os
detestamos; já não somos assim. Nossa emoção
chineses falam de cuidar do corpo, querem dizer
agora está sob o controle de Deus e passa por
comer bem para que o sangue ganhe nutrientes.
transformação.
Assim o sangue leva novos nutrientes às várias
partes do corpo e ao mesmo tempo elimina os
velhos elementos do corpo. Isso é metabolismo. face com Ele. Então seremos como um espelho
contemplando-O e refletindo Sua glória. Desse
A transformação do Senhor em nós é um modo o Senhor transfundirá em nós os elementos
metabolismo. Se fôssemos mudar a nós mesmos, do que Ele é e fez. Pelo poder de Sua vida e com
não teríamos novos elementos, e nossa mudança Seus elementos vitais, seremos gradual e
seria apenas maquiagem externa. Mas a metabolicamente transformados para ter o
transformação que o Senhor realiza em nós é formato, ou conformação, de Sua vida. O que é
com a provisão abundante do Espírito todo- mais importante é que pela renovação da mente
inclusivo. Quando temos comunhão com o seremos gradualmente transformados na Sua
Senhor, Ele nos supre interiormente. Esse imagem.
suprimento é a provisão de novos elementos. A
circulação sanguínea espiritual também elimina B. O avanço - de um grau de glória para outro
as coisas velhas em nós. Essa é uma
transformação metabólica. Segundo, o caminho da transformação é crescer e
avançar, ou seja, avançar de um grau de glória
E. Não se realiza num instante para outro (v. 18b). No caminho da
transformação, procedemos de um nível de glória
A transformação em nosso interior não pode ser para outro, de glória em glória, progressiva-
realizada pelo Espírito Santo num instante. A mente.
transformação metabólica não pode ser levada a
cabo às pressas; antes, é como remédio chinês de C. Somos transformados na mesma imagem do
efeito gradual. Senhor, como pelo Senhor, o Espírito

F. Mas é atingido no decorrer de toda uma Terceiro, o caminho da transformação é ser


vida transformado pelo Espírito do Senhor na mesma
imagem do Senhor (v. 18c). Hoje o Espírito do
A transformação em nosso interior que o Espírito Senhor já não é apenas o Espírito de Deus como
Santo realiza é atingida no decorrer de toda a em Gênesis 1:2. Nessa ocasião Ele era puramente
nossa vida (2 Co 4:16,17). Quando contatamos o o Espírito de Deus. Ele então tinha apenas um
Senhor diariamente, recebemos os nutrientes elemento em Si: o elemento divino, o elemento de
recém-supridos pela Sua vida de ressurreição. Deus. Não havia outro elemento além desse.
Assim seremos renovados e transformados de Entretanto desde então Ele passou por vários
modo contínuo. processos com o Senhor Jesus e foi consumado.
Em João 7:37-39 o Senhor Jesus disse: "Se alguém
O CAMINHO DA TRANSFORMAÇÃO tem sede, venha a Mim e beba. Quem crer em
Mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão
rios de água viva. Isso, porém, disse Ele com
A. Pela comunhão com o Senhor sem barreira
respeito ao Espírito que haviam de receber os
alguma com o rosto desvendado,
que Nele cressem; pois ainda não havia o
contemplando e refletindo como espelho a
Espírito, porque Jesus não havia sido ainda
imagem gloriosa do Senhor
glorificado". O Espírito de Deus estava lá, mas o
Espírito processado e consumado ainda não. Só
O modo de ser transformado é primeiro pela depois que o Senhor Jesus ressuscitou e foi
comunhão com o Senhor sem barreira alguma, glorificado é que Ele se tornou o Espírito que dá
isto é, com o rosto desvendado que contempla e vida. Nessa ocasião o Espírito de Deus também se
reflete como espelho a imagem gloriosa do tornou o Espírito de Jesus Cristo. Esse Espírito
Senhor (3:18a). A estrofe cinco do hino 240 diz: tem o elemento divino, o humano, os elementos
"Contemplo em espír'to a Ti, / Tua glória vou da morte de Cristo com sua eficácia e os de Sua
refletir; / Irás então me transformar / A fim de ressurreição com seu poder. Hoje esses
eu Te expressar". Temos de ser assim todos os elementos estão no Espírito de Jesus Cristo
dias. processado, todo-inclusivo e consumado.

Há grande diferença entre alguém que lê a O óleo sagrado da unção em Êxodo 30 prefigura
Palavra por dez minutos e ora por cinco de esse Espírito composto todo-inclusivo. O
manhã e alguém que não lê nem ora. Cada manhã ungüento é diferente do azeite. O azeite é apenas
precisamos ter comunhão com o Senhor desse azeite e não tem nenhum ingrediente em si.
modo, mesmo se estamos muito ocupados. Além Quando, porém, é composto com outros
disso, o dia todo precisamos também encontrar ingredientes, torna-se ungüento. O ungüento
tempo para nos aproximar Dele, para estar face a sagrado em Êxodo 30 era primeiro azeite de
oliva. Segundo, continha quatro ingredientes: significado de transformação não nos
mirra, cinamomo, Cálamo e cássia, que eram transformarão. Esta série de quatro mensagens
moídos até virar pó e mesclados com o óleo para contém apenas explicações e instruções; ainda
se tornar o ungüento. Esse era o ungüento precisamos praticar segundo o que foi dito aqui.
sagrado da unção. Com ele Moisés ungiu o
tabernáculo, o altar, todo o mobiliário e utensílios Diariamente precisamos ter a prática de
do tabernáculo e também os que nele serviam. permanecer em nosso espírito e ser unidos ao
Todos os leitores entendidos da Bíblia admitem Senhor, que é o Espírito composto, todo-
que o ungüento sagrado da unção prefigura o inclusivo, que dá vida e Se dispensa a nós. Ele nos
Espírito Santo. O azeite representa o Espírito provê continuamente, dispensando as riquezas
Santo, a mirra simboliza a morte de Cristo, o de Cristo e a plenitude de Deus a todo o nosso ser.
cinamomo prefigura a eficácia de Sua morte, o Isso se torna a provisão de todo o nosso ser, e
Cálamo tipifica a ressurreição de Cristo, e a cássia dentro de nós temos, então, novos elementos
é sombra do poder de Sua ressurreição. Esses são para substituir os antigos. Essa é a obra de
todos os componentes do Espírito processado e metabolismo espiritual. Desse modo seremos
consumado. Portanto o Espírito de Deus tornou-- espiritualmente saudáveis e seremos
se o Espírito composto com esses elementos. transformados. Isso não é melhorar a nós
mesmos; antes, é o Espírito composto todo-
Hoje esse Espírito não é meramente o Espírito de inclusivo a nos transformar mediante os
Deus, mas também o Espírito de Jesus, o Espírito elementos divinos.
de Cristo e mais ainda o Espírito de Jesus Cristo.
Portanto Filipenses 1 fala da provisão abundante Em suma, não devemos afastar-nos do Espírito
do Espírito de Jesus Cristo (lit.). Uma vez que o em nosso espírito. Quando permanecemos no
Espírito de Jesus Cristo é o Espírito composto Espírito, gradualmente somos transformados. O
todo-inclusivo, Sua provisão é abundante. Você Espírito não nos melhora simplesmente; em vez
precisa de divindade? Ele a tem. Precisa de disso, Ele nos transforma: nós que não somos
humanidade? Ele a possui. Necessita da morte do Deus somos transformados em homens-Deus e
Senhor? Nele há. Precisa da eficácia da morte do unidos a Deus como um só. Rigorosamente
Senhor? Ele a tem. Precisa de ressurreição? Ele a falando, esse Deus é Jesus Cristo hoje. Isso é viver
tem. Precisa do poder da ressurreição? Ele Cristo e expressá-Lo em nosso viver. Isso é
também a tem. Quando você tem esse Espírito, expressar e manifestar Cristo. Em resumo: essa é
tem tudo. Portanto nossa transformação na a expressão corporativa, que é o Corpo de Cristo
mesma imagem do Senhor, mencionada em 2 como Sua plenitude e expressão.
Coríntios 3:18, procede desse Espírito, o Senhor
Espírito. O RESULTADO DA TRANSFORMAÇÃO

D. Pela permanência em nosso espírito e pelo A. Crescimento e maturidade na vida


exercício dele divina

O quarto item do caminho da transformação é O primeiro resultado da transformação é nosso


permanecer em nosso espírito e exercitá-lo (2Tm crescimento e maturidade na vida divina (Ef
4:22; Fp 4:23; Gl 6:18). Hoje esse Espírito 4:13b; Cl 1:28). Quando somos transformados,
processado, todo-inclusivo e composto está em obtemos Cristo como o elemento da vida divina, e
nosso espírito e nele trabalha. Por isso 1 João crescemos e amadurecemos nessa vida.
2:27 diz: "A unção que dele recebestes
permanece em vós, e não tendes necessidade de B. Chegar à medida da estatura da plenitude
que alguém vos ensine; mas, como a sua unção de Cristo
vos ensina a respeito de todas as coisas". Essa O segundo resultado da transformação é que
unção é a ação do Espírito composto todo- chegamos à medida da estatura da plenitude de
inclusivo em nós. Temos de nos mesclar com Ele Cristo (Ef 4:13c). Como pessoa, Cristo tem uma
diariamente, de manhã e de noite, e até mesmo plenitude, e Sua plenitude é Seu Corpo. Se eu
momento após momento. O melhor é permanecer tivesse apenas a cabeça, e não um corpo, minha
em nosso espírito habitado por esse Espírito. cabeça ficaria suspensa no ar. Não apenas não
Quando permanecemos em nosso espírito, o haveria plenitude, como também eu seria
Espírito composto, que é o Espírito de Jesus aterrador para quem me visse. Hoje tenho um
Cristo hoje e é o Espírito todo-inclusivo que dá corpo, e essa é minha plenitude. A plenitude de
vida, trabalha em nós. Sua obra nos supre, e desse Cristo é Seu Corpo, que possui estatura e medida.
suprimento recebemos novos elementos. Isso é Quando formos transformados, teremos a medida
metabolismo. Ouvir mensagens e entender o da estatura da plenitude de Cristo.
O PROPÓSITO DA TRANSFORMAÇÃO 4:30). Nesse estágio teremos alcançado o ápice:
seremos completamente redimidos. Não apenas
O propósito da transformação é a edificação do nosso espírito será regenerado e nossa alma
Corpo de Cristo (Ef 4:12) e a realização da transformada, como também nosso corpo será
economia eterna de Deus (3:9). redimido e transfigurado. Esse será o gozo pleno
da filiação divina (Rm 8:23b). Deus entrou em
A TRANSFORMAÇÃO EXTREMA nós e nos regenerou para fazer de nós Seus filhos.
Como tais, temos a filiação, a bênção dos filhos. A
A transformação extrema é a transfiguração de
bênção extrema da filiação divina que recebemos
nosso corpo (Fp 3:21). Hoje temos um corpo de
de Deus é a transfiguração de nosso corpo mortal,
humilhação; na vinda do Senhor, Ele o
um corpo de pecado e de morte, num corpo de
transfigurará para conformá-lo ao corpo de Sua
ressurreição e de glória. Essa é a bênção mais
glória, segundo Sua operação pela qual pode até
elevada e cheia de desfrute. Tudo isso é produzido
sujeitar todas as coisas a Si mesmo. Essa é a
mediante a transformação. Que o Senhor tenha
glorificação de nosso corpo (Rm 8:30) e também
misericórdia de nós para que diariamente sejamos
é a redenção extrema de Deus (v. 23c; Ef 1:14;
transformados na salvação de Deus em vida.

O TERCEIRO PASSO DA SALVAÇÃO DE DEUS EM VIDA: A CONFORMAÇÃO


Leitura Bíblica: Rm 8:29; Fp 3:10; 1 Jo 3:2

ESBOÇO
I. A definição de conformação:
A. É o efeito da transformação em vida - 2 Co 3:18.
B. Tendo como molde o Primogênito de Deus, o Homem-Deus que une Deus ao homem - Rm 8:29.
II. O propósito da salvação de Deus em vida:
A. Conformar os crentes à imagem do Primogênito de Deus - Rm 2:29:
1. Ser conformados à imagem do Primogênito de Deus é ser conformado à imagem do Homem-
Deus, que é a união do Deus Triúno processado com o homem tripartido transformado:
a. A fim de ser conformado à gloriosa imagem de Deus como a Palavra que se tornou carne.
b. A fim de ser conformado à imagem humilde do homem em quem Deus está corporificado -
Fp 2:7-8.
c. A fim de ter um viver de homem-Deus no qual os atributos divinos são expressos nas
virtudes humanas.
2.Ter um viver de negar a vida natural sob a crucificação de Cristo sendo conformados com
Sua morte - Fp 3:l0c.
3. Expressar em nosso viver a realidade da vida espiritual de Deus pelo poder da
ressurreição de Cristo - Fp 3:l0a.
4. Tomar o Espírito que dá vida, o Cristo pneumático, como nossa vida e pessoa - 1 Co
15:45b; Rm 8:2; Gl 5:16,25.
B. Ser conduzido à glorificação na glória divina chegando à maturidade de vida mediante a
transformação em vida - Ef 4:13b; Cl 1:28; Rm 8:30; Hb 2:l0a.
III. A consumação da salvação de Deus em vida:
A. Os crentes serão absolutamente semelhantes a Deus na justiça e santidade divinas na
consumação de sua maturidade de vida - 1 Jo 3:2; Ef 4:24.
B. A Nova Jerusalém, na qual os crentes culminarão, e Deus, que se assenta no trono na
eternidade, terão a aparência da glória divina em plena semelhança um com o outro, sendo
semelhantes a jaspe - Ap 4:3a; 21:11, 18a, 19b.
A fim de ser nossa vida, Deus encarnou-se para Ele existia por Si só e eternamente, assim como
realizar por nós a redenção. Ele morreu e Deus. O fato de Ele ser o Primogênito de Deus,
ressuscitou e, em ressurreição, foi transfigurado tendo divindade e também humanidade, começou
a fim de se tornar Espírito que dá vida para com Sua ressurreição.
entrar em nós. Desse modo Ele nos regenerou, e
nós O recebemos como nossa vida interiormente. Esse Homem-Deus é a união do Deus Triúno
Depois disso, o que precisamos fazer é permitir processado com o homem tripartido
que essa vida nos transforme de dentro para fora. transformado. Ele é tanto Deus como homem.
Essa transformação é totalmente uma questão de Agora Deus foi processado, e o homem,
metabolismo espiritual. Agradecemos ao Senhor transformado. Pela união dos dois, Cristo torna-se
porque estamos todos nesse processo de o Homem-Deus a cuja imagem somos
transformação. Entretanto ela tem uma meta. conformados. Quando somos conformados à
Que meta é essa? Que sejamos conformados à imagem do Primogênito de Deus, somos
imagem do Primogênito de Deus. Neste capítulo conformados, por um lado, à imagem gloriosa de
vamos considerar a questão da conformação. Deus como a Palavra que se fez carne e, por outro,
à imagem humilde do homem em quem Deus foi
A DEFINIÇÃO DE CONFORMAÇÃO: O EFEITO DA corporificado (Fp 2:7-8). Assim, temos o viver de
TRANSFORMAÇÃO EM VIDA, TENDO COMO MOLDE homem-Deus, uma vida na qual os atributos
O PRIMOGÊNITO DE DEUS, O HOMEM-DEUS QUE divinos se expressam nas virtudes humanas.
UNE DEUS AO HOMEM
Desde o princípio Cristo existiu na forma de Deus,
tendo a essência e a natureza do ser divino
A conformação é o efeito da transformação em
glorioso. Quando assumiu a semelhança de
vida (2 Co 3:18), tendo como molde o
homens, entrando na condição da humanidade, foi
Primogênito de Deus, o Homem-Deus que une
achado na imagem humilde de homem que
Deus ao homem (Rm 8:29). A conformação é o
corporificava Deus. Por um lado, como Deus, Ele
resultado final da transformação. Ela inclui
era glorioso; por outro, como homem, era
mudança em nossa essência e natureza interiores
humilde. Cristo uniu esses dois aspectos. Quando
e também em nossa forma exterior, para que
estava na terra, às vezes era glorioso; isso era Seu
tenhamos a mesma imagem de Cristo, o Homem-
ser divino. Outras vezes, quando falava, as pessoas
Deus, em glória.
talvez não vissem tanta glória, mas as palavras
que O ouviam dizer eram de fato gloriosas. Se
O Primogênito de Deus, o Homem-Deus que une lermos Mateus 5 a 7 ou João 14 a 17, temos a
Deus ao homem, é o molde ao qual somos sensação de que esse homem, o Senhor Jesus, é
conformados. Somos Sua produção em série. As tão grandioso. Sua sabedoria e palavras são
mudanças interiores e exteriores em nós, o indescritíveis. Só podemos dizer: "Glorioso!
produto, são resultado da operação da lei do Glorioso! De fato glorioso!". Ele falou como
Espírito da vida (v. 2) em nosso ser. homem, contudo o que expressou em Suas
palavras era glória. Afinal era Jesus, o nazareno,
O PROPÓSITO DA SALVAÇÃO DE DEUS EM VIDA falando ali? Sim, era o Jesus humilde de Nazaré,
porém Suas palavras, que eram as palavras de
A. Conformar os crentes à imagem do Deus, eram cheias de glória. Suas palavras eram
Primogênito de Deus grandiosas, elevadas e gloriosas, contudo foram
proferidas por um Jesus humilde, manso e
pequeno. Como isso é maravilhoso!
A meta da salvação de Deus em vida é conformar
os crentes à imagem do Primogênito de Deus (Rm
Essa é a imagem à qual somos conformados. Nela
8:29).
há o homem e também Deus; há glória e também
humildade. Por nós mesmos não conseguimos.
1. Ser conformado à imagem do Primogênito de Deus é Precisamos desse Alguém maravilhoso a nos
ser conformado à imagem do Homem-Deus, que é a salvar sendo nossa vida. Ele nos pode conformar a
união do Deus Triúno processado com o homem essa imagem para que tenhamos tal viver de
tripartido transformado homem-Deus, um viver no qual os atributos
divinos se expressam nas virtudes humanas.
Ser conformado à imagem do Primogênito de
Deus é ser conformado à imagem do Homem- Quero acrescentar algo aqui. Quando jovem,
Deus, que é a união do Deus Triúno processado observei que em julho os chineses do norte faziam
com o homem tripartido transformado. Como um doce chamado" chiaokuo". Usavam uma tábua
unigênito Filho de Deus antes da encarnação, com sete desenhos entalhados em relevo no
Cristo possuía divindade, mas não humanidade.
formato de peixe, frango, pássaro, tigre, leão, diariamente. A obra transformador a de Deus em
leopardo e menino respectivamente. Esses sete nosso interior é muito profunda e refinada. Logo,
entalhes eram sete moldes com os quais se fazia o não pode ser rápida como a transformação da
doce. As pessoas preparavam a massa e dela lagarta em borboleta.
enchiam os moldes. Depois de assada, a massa
saía no formato de peixe, frango, pássaro, tigre, Quem nos transforma a partir de nosso interior
leão, leopardo e menino. Isso é conformação. A não é apenas Deus, mas o Homem-Deus, que é o
massa original é apenas um amontoado sem nariz próprio Deus encarnado que morreu na cruz, pôs
ou olhos; não tem formato definido. Depois de fim à velha criação e entrou em ressurreição. Em
passar pelo molde e pelo forno, já não era um ressurreição Ele se tornou o Espírito que dá vida.
amontoado de massa; tornavam-se sete bolos em Essa foi a passagem de Deus por vários processos.
vários formatos. Depois desse processo, viravam Se não tivesse passado por tudo isso, não poderia
doces muito gostosos. Mas esse tipo de molde é entrar em nós. Agora que passou por todos esses
apenas exterior. processos, Ele é como o ar - é fácil entrar em nós.
Depois de entrar em nós, Ele realiza a obra de
Árvores frutíferas produzem fruto, como maçã, transformação em nós. Ele não nos ajusta.
pêssego, damasco, banana e mamão. Essas várias Sempre temos o velho conceito de moralidade e
árvores frutíferas não precisam que o jardineiro pensamos que o Espírito Santo está em nós para
providencie moldes para que produzam seus nos ajustar. Se temos propensão a perder a calma,
frutos. Macieiras produzem frutos no formato de pensamos que precisamos do Espírito Santo para
maçãs, e por milhares de anos esse formato tem nos ajustar a fim de que não a percamos. Esse é
sido o mesmo. Igualmente os pessegueiros nosso conceito. Embora não seja herético, é um
produzem pêssegos. As árvores frutíferas não ensinamento errôneo. É a influência dos ensinos
precisam que nos preocupemos nem que as de Confúcio. Esse é o conceito dos filósofos
ensinemos, muito menos precisam de moldes. O chineses e dos discípulos de Confúcio, mas não é
formato do fruto está no elemento vital da árvore. o que a Bíblia ensina. Ela diz que todos os homens
O elemento vital do pessegueiro é o pêssego; logo tornaram-se pecadores e transgressores por
o pessegueiro espontaneamente produz causa da queda. Um dia Deus, que é santidade,
pêssegos. justiça, amor e luz, passou pelo processo da
encarnação, da morte e da ressurreição a fim de
Considere a concepção humana. Quando o feto é se tornar o Espírito que dá vida. Assim Ele pôde
concebido no útero materno, não há um molde. entrar em nós. Quando entrou, trouxe Consigo
Ainda assim, quando se desenvolve no útero, alguns fatores e elementos com os quais nos
formam-se as orelhas, os olhos, o nariz e outras transforma em nosso ser interior dia a dia.
partes do corpo até que se torne uma criança. Portanto o apóstolo Paulo disse em Filipenses
Embora não haja nenhum molde, ele cresce no 1:19: "Disto me resultará salvação, pela vossa
formato adequado. O formato dos seres vivos não oração e pelo socorro do Espírito de Jesus Cristo"
é determinado por molde exterior, mas provém (VRC - o termo socorro nessa versão pode ser
dos genes. Que são os genes? Podemos dizer que traduzido por provisão abundante).
são o "molde" interior de vida que Deus deu a
cada item de Sua maravilhosa criação. Esse molde O Senhor Jesus é o Deus Triúno que se encarnou a
de vida não é exterior e não procede de imitação; fim de se revestir da natureza humana.
antes, está contido no elemento vital. As várias Originalmente Ele era apenas Deus, mas agora,
árvores frutíferas dão os vários frutos segundo tendo-se revestido da natureza humana mediante
seu elemento intrínseco de vida. a encarnação, Ele se tornou um Homem-Deus. Em
Sua sabedoria e por Sua divina providência, Deus
Hoje nós, que cremos em Cristo, temos tanto a planejou e preparou a cruz na qual Jesus, como
vida humana como a divina; a vida divina pode Homem-Deus, foi crucificado. Como Deus, Ele é sem
transformar a vida humana. Isso pode ser pecado e também santo, e pela morte na cruz Ele
comparado com a lagarta que se transforma em liberou Sua vida. Porém Ele é também homem, e
borboleta. A lagarta cresce continuamente até mediante a morte na cruz todas as coisas negativas
que, por fim, torna-se borboleta, e o que sobra da do universo que estavam sobre Ele, como pecados,
lagarta original é apenas um casulo vazio. Somos transgressões, Satanás, a carne, as paixões e
pecadores por dentro e transgressores por fora; concupiscências, e o mundo, foram crucificadas com
ou seja, somos como lagartas. Entretanto, depois Ele. Depois Cristo saiu da morte e entrou na
de certo tempo, seremos transformados em ressurreição, na qual tornou-se o Espírito que dá
borboletas. Hoje somos todos como lagartas, mas vida. O Deus Triúno passou por esses processos e
todos temos a vida divina em nós. Desde que agora, nesse Espírito que dá vida, há Deus, o homem,
Deus entrou em nós, Ele nos tem transformado a morte todo-inclusiva e a eficácia dessa morte.
Nessa morte os pecados são derrotados, o mundo é Além do mais, ser conformado à imagem do
julgado, a carne e as concupiscências são eliminadas. Primogênito de Deus é ter um viver de negar nossa
Além disso, nesse Espírito há o poder da vida natural sob a crucificação de Cristo pela
ressurreição que libera a vida divina, a vida eterna e conformação à Sua morte (Fp 3:l0c). Para ser
incriada. conformados à imagem de Cristo, precisamos ser
conformados primeiro à Sua morte. Se não somos o
Esse é o Espírito todo-inclusivo que dá vida. mesmo que Ele em Sua morte, não seremos
Podemos usar este exemplo: gosto de tomar semelhantes a Ele. Por isso Filipenses 3:10 diz que
limonada com mel e sal. Primeiro tenho um copo de precisamos estar na comunhão de Seus sofrimentos,
água pura, depois acrescento limão e a seguir sendo conformados à Sua morte. Ele sofre, e nós
adiciono mel e uma pitada de sal. Por fim, nesse copo sofremos com Ele; isso é a comunhão de Seus
há água, limão, mel e sal. Quando o bebo, ingiro a sofrimentos. Desse modo somos conformados ao
água, o limão, o mel e o sal. Originalmente o Espírito molde de Sua morte. O molde da morte de Cristo é
de Deus era semelhante à água pura. Quando Deus ter um viver de negar nossa vida natural sob a
se encarnou, a humanidade foi acrescentada à crucificação de Cristo. No viver diário não devemos
divindade. Depois Ele foi crucificado, e por meio fazer nada pela nossa vida natural; antes, em tudo
disso a morte na cruz também foi acrescentada ao devemos negá-la. Isso é aplicar a morte a nós
Espírito de Deus; a eficácia da morte também foi mesmos. Temos um molde em nós, o qual é a morte,
incluída nesse Espírito. Ele, então, entrou em o negar de nossa vida natural.
ressurreição, portanto o poder de ressurreição
também está nesse Espírito. Agora quem nos Na imagem do Primogênito de Deus há o elemento
regenera é esse Espírito. Quando faz isso, Ele se da morte, ou seja, o negar de Sua vida. Enquanto
torna vida em nós. Esse Espírito todo-inclusivo vivia na terra, Ele negava a própria vida cada
contém o Deus Triúno processado com Sua momento e vivia pela vida do Pai. Embora Sua
divindade completa e plena e com Sua humanidade crucificação fosse a parada final de Sua jornada na
perfeita. Além disso, esse Espírito tem a morte do terra, por todos os trinta e três anos e meio de vida
Senhor com a eficácia dela e também Sua Ele viveu sob a morte da cruz negando a Si mesmo e
ressurreição com o poder dela. Esse Espírito todo- vivendo pela vida do Pai. Esse também é um
inclusivo é Cristo, e Cristo é Deus. Deus se encarnou elemento grandioso do Espírito todo-inclusivo. Na
para ser Cristo, Cristo se transfigurou para se tornar questão do amor precisamos perguntar: "Senhor,
o Espírito, e o Espírito entra em nós com todos esses sou eu que amo, ou és Tu que amas em mim, a partir
elementos. de mim e por meio de mim?". Se amamos por nós
mesmos, esse é um amor pela vida natural e é sem a
Sempre que nos levantamos de manhã e temos morte e a ressurreição. Se negamos nossa vida
comunhão com o Senhor em nós, invocando Seu natural e vivemos por Cristo, estamos de acordo
nome, Ele, como o Espírito da realidade, supre-nos com a palavra do apóstolo Paulo: "Estou crucificado
interiormente. Deus é Cristo, o Senhor, o Espírito, e com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo
está em nós. Quando recebemos Sua provisão, vive em mim" (01 2: 19b-20a). Isso é ser
ficamos satisfeitos e animados. Sentimos a operação conformado à morte de Cristo.
interior que elimina as coisas negativas dentro de
nós, como ira e precipitação, e também nos supre de 3. Expressar em nosso viver a realidade da vida
vida abundante. Isso é transformação metabólica, espiritual de Deus pelo poder da ressurreição de
cujo resultado é que somos conformados à imagem Cristo
do Senhor Jesus. O Senhor Jesus era tanto Deus como
homem e passou pela morte e ressurreição. De Ser conformado à imagem do Primogênito de Deus é
semelhante modo, também somos Deus e homem, e expressar em nosso viver a realidade da vida
também passamos por morte e ressurreição. Somos espiritual de Deus pelo poder da ressurreição de
a união do Deus Triúno com o homem tripartido; Cristo (Fp 3:l0a). O poder da ressurreição de Cristo é
morremos e agora vivemos. a vida que O fez ressurgir dentre os mortos. Para
conhecer e experimentar esse poder de Cristo
Estamos no processo de conformação à imagem do precisamos estar unidos e conformados à Sua morte.
Homem-Deus, o Primogênito de Deus. Ele é o Precisamos ter um viver de crucificação como Ele
Primogênito, e nós, os muitos filhos. Assim teve. Ser conformados à Sua morte permite que Seu
desfrutamos todas as riquezas de Deus. poder de ressurreição se manifeste para que Sua
vida divina espiritual se expresse de modo prático
2. Ter um viver de negar nossa vida natural sob a por meio de nós.
crucificação de Cristo pela conformação com Sua
morte
4. Tomar o Espírito que dá vida, o Cristo pneumático, santidade de Deus na realidade de nosso viver.
como nossa vida e pessoa Quanto mais nos revestimos do novo homem,
mais manifestamos a imagem da justiça e
Ser conformados à imagem do Primogênito de Deus santidade de Deus em nosso Viver.
é tomar o Espírito que dá vida, o Cristo pneumático,
como nossa vida e pessoa (1 Co 15:45b; Rm 8:2; Gl B.A Nova Jerusalém, na qual os crentes
5:16, 25). culminarão, e Deus, que se assenta no trono
na eternidade, têm a aparência da glória
B. Ser conduzido à glorificação na glória divina divina no pleno aspecto um do outro, ambos
pela chegada à maturidade de vida mediante a sendo semelhantes a jaspe
transformação em vida
A consumação extrema da salvação de Deus em
A meta da salvação de Deus em vida é também que vida é que a Nova Jerusalém, na qual os crentes
sejamos conduzidos à glorificação na glória divina culminarão, e Deus, que se assenta no trono na
pela chegada à maturidade de vida mediante a eternidade, terão a aparência da glória divina no
transformação em vida (Ef 4:13b; Cl 1:28; Rm 8:30; pleno aspecto um do outro, ambos sendo
Hb 2:10a). A glorificação é algo a que precisamos ser semelhantes a jaspe (Ap 4:3a; 21:11, 18a, 19b).
conduzidos. De acordo com 2 Coríntios 3: 18, nossa
transformação é de glória em glória. A transfor- A Nova Jerusalém é a consumação de todos nós,
mação é o caminho para a glória e aumenta de um crentes redimidos. As muralhas da cidade são de
grau de glória para outro. Quando tivermos passado jaspe. Essa é a imagem da muralha. Apocalipse 4:3
por esse tipo de transformação, o resultado será mostra que o Deus que se assenta no trono é
nossa conformação, que é muito próxima à semelhante a pedra de jaspe no aspecto. Portanto
glorificação e nos conduz a ela. a Nova Jerusalém e o Deus que se assenta no
trono têm o mesmo aspecto. Essa é nossa
A CONSUMAÇÃO DA SALVAÇÃO DE DEUS EM VIDA conformação consumada como a Nova Jerusalém
corporativa. Essa cidade é exatamente igual ao
A. Os crentes tornam-se absolutamente Deus que se assenta no trono. Deus, que está
semelhantes a Deus na justiça e santidade sentado no trono, é jaspe, e nós também o somos.
divinas na consumação de sua maturidade em A cor do jaspe é verde e brilhante. Isso simboliza
vida que somos resplandecentes em vida assim como
Deus. Em nossas ações e viver somos justos e
A consumação da salvação de Deus em vida é a santos como Deus. Em essência somos jaspe, que
semelhança absoluta dos crentes com Deus em Sua é tão cheio de vida que resplandece, assim como
justiça e santidade na consumação de sua Deus. Essa é a conformação consumada.
maturidade em vida (1 Jo 3:2; Ef 4:24). Efésios 4:24
diz: "E vos revistais do novo homem, criado segundo
Deus, em justiça e retidão procedentes da
verdade". Revestir-nos do novo homem não é
instantâneo; é gradual. Precisamos despir-nos do
velho homem e revestir-nos do novo. Despir-nos
do velho homem também é gradual. Não pense
que nosso velho temperamento e hábitos podem
ser completamente despidos de uma só vez. O
Espírito Santo é muito paciente. Nós nos
revestimos do novo homem no espírito renovado
e transformado de nossa mente. Esse novo
homem é criado segundo a imagem de Deus, e
essa imagem denota a justiça e a santidade de
Deus. Quanto mais nos despimos do velho homem
e nos revestimos do novo, mais seremos
semelhantes a Deus em Sua justiça e santidade.
Anteriormente conseguíamos comprar certas
coisas, mas agora não. Já não podemos ir a lugares
a que íamos antes. Descobrimos que certos estilos
de roupa que usávamos antes não são adequados
para nós agora. Alguns quadros e itens de
decoração que tínhamos em casa já não podemos
pendurar ou exibir. Isso é expressar a justiça e a
O QUARTO PASSO DA SALVAÇÃO DE DEUS EM VIDA: A GLORIFICAÇÃO
Leitura Bíblica: Hb 2:l0a; 1 Pe 5:l0a; 2 Co 3:18b; Rm 8:30

ESBOÇO
I. A definição de glorificação:
A. Objetivamente a glorificação é que os crentes redimidos serão introduzidos na glória de Deus a
fim de participar dela - Hb 2: l0a; 1 Pe 5:l0a.
B. Subjetivamente a glorificação é que os crentes maduros manifestarão a partir de seu interior,
pela maturidade . de vida, a glória de Deus como o elemento de sua maturidade de vida - Rm
8:17-18,21; 2 Co 4:17.
C. A regeneração é realizada em nosso espírito, a transformação opera em nossa alma e a
glorificação é . consumada em nosso corpo - Jo 3:6b; Rm 12:2b; 8:23, 30.
II. O verdadeiro significado da glória de Deus:
A. A glória de Deus é o próprio Deus - Jr 2:11.
B. A manifestação de Deus é a glória de Deus - At 7:2.
III. A realidade da glorificação dos crentes:
A. A glorificação dos crentes é o fato de eles ganharem o próprio Deus.

B. A entrada dos crentes na glória de Deus para participar dela é a entrada no próprio Deus para
desfrutá-Lo.
C. O fato de os crentes serem transformados na vida divina hoje é Deus sendo expresso neles como
glória; portanto essa transformação diária é de glória em glória - 2 Co 3:18b.
D. A consumação da glória na qual os crentes entrarão pela transformação em vida é que eles serão
glorificados _ seu corpo será redimido, e eles assim entrarão na glória de Deus para desfrutá-Lo
plenamente como glória - Rrn 8:21, 23, 30.
IV. A glorificação é a consumação extrema da salvação de Deus em vida:
A. A chegada dos crentes à glorificação é o clímax de sua maturidade na vida divina.
B. O acesso dos crentes ao ápice da glorificação é seu acesso ao clímax da salvação de Deus em vida.
C. A glorificação dos crentes é a realização da economia de Deus para a satisfação de Seu desejo:
D. A plena expressão da glorificação dos crentes é a Nova Jerusalém, que será manifestada em glória -
Ap 21:10-11.
E. Essa é a plena expressão na eternidade de Deus ter-se tornado homem em humanidade, e o
homem ser conformado a Deus em divindade.
F. É isso que Deus deseja, é o deleite de Seu coração e também é o que Ele espera em Seu bom prazer.

Os hinos 479, 480 e 492- dizem respeito a Cristo Deus e o homem assim têm mútua habitação. Deus é
como nossa esperança da glória. A primeira estrofe o conteúdo do homem, e o homem, a expressão de
do hino 479 diz: "O mistério oculto revelado foi: / De Deus.
Deus, Cristo realidade é; / Corporiza a Deus, é vida
para mim / E da glória a esperança é". No coro Agora sabemos que o desejo de Deus e Sua
lemos: "Glória, glória, Cristo é vida em mim! / Glória, intenção é ser a vida do homem. A idéia central de
glória, que esperança enfim! / Hoje em meu espír'to Deus é ser um com o homem; Ele quer ser tudo
o místério é, / Mas um dia a glória em mim vai ser". para o homem para cumprir Seu plano. Portanto
A estrofe dois afirma: "Ele em meu espír'to me Ele mesmo tornou-se homem mediante a
regenerou, / E minh'alma transformando está; / Ao encarnação a fim de cumprir a redenção. Depois
Seu próprio corpo moldará o meu, / Como Ele então entrou em ressurreição e liberou Sua vida divina.
me tornará". E a terceira estrofe continua: "Hoje em Em Sua ressurreição tornou-se Espírito que dá
natureza e vida somos um; / Logo Nele, a glória, vida. Esse Espírito que dá vida entra em nós e nos
estarei; / Pela eternidade desfrutá-Lo vou, / regenera. Depois disso, habita em nosso espírito e
Conformado a Ele enfim serei". a partir de então quer espalhar-se diariamente
para todo o nosso ser, permeando todas as partes
O hino 492 tem por tema o desejo central de Deus, e de nossa alma, inclusive mente, emoção e vontade,
sua primeira estrofe diz: "De Deus, o desejo é / Um transformando assim todo o nosso ser em Deus:
co' o homem se tornar; / Ele tudo ao homem é, / Pra nossa mente será transformada na mente de Deus,
Seu plano executar". A estrofe nove diz: "Deus no nossa emoção será transformada na emoção de
homem, este em Deus, / Tendo mútua habitação; / Deus e nossa vontade será transformada na
Deus seu conteúdo é, / E o homem, a expressão". vontade de Deus. Desse modo nós nos
Hoje Deus está no homem, e o homem, em Deus. tornaremos homens-Deus. Porém ainda
permanece uma parte de nós que não é interiormente à imagem do Primogênito de Deus.
transformada, isto é, nosso corpo. Depois de Esse Primogênito é misterioso: Ele era Deus, que
salvos, a parte que mais causa problemas para entrou na humanidade, revestiu-se da
nós é o corpo, a parte com a qual é mais difícil humanidade e morreu na cruz para pôr fim a
lidar. tudo o que é negativo e liberar Sua vida. Depois
ressuscitou e tornou-se Espírito que dá vida. Esse
Entretanto o Senhor nos deu uma promessa: Ele Espírito agora entra em nós. Ele é o Primogênito
virá transfigurar nosso corpo. Esse é o terceiro de Deus, e Deus nos conforma à imagem desse
aspecto da transformação, que introduz nosso Primogênito. No Primogênito há Deus e há
corpo na glória. Glória é Deus expresso. Portanto também o homem; há morte e também sua
ser introduzido na glória é ser introduzido no eficácia; há ressurreição e ainda seu poder. Ele
próprio Deus para que O desfrutemos tem tudo em Si. Esse Ser todo-inclusivo vive em
plenamente. Esse é o ápice, a consumação, da nós. Queremos Deus? Ele está aqui. Queremos
transformação, na qual somos transformados a humanidade elevada? Ela também está aqui. Nós
tal ponto que nos tornamos o mesmo que Deus. que temos Deus e Lhe permitimos transformar-
Exceto pelo fato que não teremos parte na Sua nos a partir de nosso interior somos de fato
pessoa divina, isto é, na Deidade, seremos homens acima de todos os homens. Não apenas
exatamente o mesmo que Ele é em Sua vida, em temos Deus, mas também a humanidade elevada.
Sua natureza e em Sua expressão exterior, Sua Todo crente é um homem-Cristo, e um homem-
glória. Isso está claramente revelado na Palavra Cristo é um homem-Deus. Em nosso espírito está
santa de Deus. Deus, e em nossa alma - mente, emoção e vontade
- está Deus. Todo o nosso ser é Deus. Agora
Hoje Deus é um mistério em nós, e no futuro esse aguardamos o quarto passo da salvação de Deus
mistério será a glória. Deus está em nosso em vida, ou seja, a transfiguração e glorificação de
espírito, e este está cheio de Deus. O Deus que nosso corpo.
está em nosso espírito permeia nossa alma
diariamente, espalhando-se a partir de nosso A DEFINIÇÃO DE GLORIFICAÇÃO
espírito dia a dia. Ele não discute conosco.
Quando concordamos, Ele vem; mesmo quando A. Objetivamente a glorificação é que os
discordamos, Ele vem. Ele não apenas permeia crentes redimidos serão introduzidos na
todo o nosso ser, mas também se espalha para glória de Deus a fim de participar dela
fora de nosso espírito. O Deus que habita em nós Objetivamente falando, a glorificação é que os
não argumenta conosco. É o único que é; nós não crentes redimidos serão introduzidos na glória de
somos. Temos de decrescer, e Ele deve crescer. E Deus a fim de participar dela (Hb 2:l0a; 1 Pe
não apenas isso, depois que vem, Ele não nos 5:l0a). Essa é a definição objetiva de glorificação.
abandona; quer que fiquemos com Ele. Deus está Parece que hoje a glória de Deus está distante nos
em nosso espírito e todos os dias trabalha céus, e nós, os redimidos, estamos aqui na terra;
também para ocupar nossa mente, emoção e há uma distância enorme que nos separa. Por
vontade. Ele está em cada parte de nosso ser. Por vezes sentimos que estamos muito longe da
isso temos um hino que diz: "Que Teu Espírito no glória divina, mas esse tipo de sentimento é
meu / Se extravase do meu ser; / E em cada parte apenas parcialmente correto.
Tu e Deus / Possais em glória resplender"
(número 225, estrofe . Isso quer dizer que temos B. Subjetivamente a glorificação é que os
Deus em nosso espírito e toda a nossa alma é crentes maduros manifestarão a partir de seu
também ocupada por Deus. Portanto somos interior, por meio da maturidade de vida, a
homens-Deus. O que nos falta hoje é a glória de Deus como o elemento de sua
transfiguração do corpo. Entretanto temos uma maturidade em vida
esperança gloriosa, a saber, que um dia seremos
Subjetivamente falando, a glorificação é que os
transfigurados no corpo para entrar em Deus
crentes maduros manifestarão a partir de seu
plenamente. Então de dentro para fora teremos a
interior, por meio da maturidade de vida, a glória
vida divina, a natureza divina e a gloriosa
de Deus como o elemento de sua maturidade em
expressão divina. Mais do que isso, estaremos em
vida (Rm 8:17-18,21; 2 Co 4:17). Essa é a
Deus. Essa é a revelação central de Deus nas
definição subjetiva de glorificação. Podemos usar
Escrituras.
um exemplo para ilustrá-la. Quando uma flor
começa a crescer, é apenas um talo tenro e verde.
Nessa conferência, meu único encargo é mostrar
Quanto mais cresce, porém, mais madura se
a vocês a salvação de Deus em vida, cujo primeiro
torna. Por fim a flor cria botões e começa a
passo é nos regenerar, o segundo é nos
desabrochar. Se a planta for regada
transformar na alma, o terceiro é conformar-nos
continuamente, ela crescerá mais. Depois de um
tempo, ela floresce. Quando as flores estão Hoje o Senhor nos deu dons e quer que os
plenamente abertas, isso é glorificação. A glória apliquemos e ministremos aos outros. Todavia
das flores não vem de fora; antes, cresce do muitos vivemos descuidadamente na terra e não
interior. Portanto nós, por um lado, temos uma usamos nossos dons. O Senhor disse que, ao
esperança da glória de que Cristo virá glorificar- voltar, teremos de prestar contas perante Ele.
nos. Isso é objetivo. Por outro, estamos sendo Nesse momento, Ele talvez nos diga: "Servo mal e
transformados na imagem do Senhor, com glória preguiçoso, serás lançado fora nas trevas
sobre glória, ou seja, de glória em glória (2 Co exteriores" (Mt 25:26-30). Portanto essa questão
3:18). Isso não é a glória a descer sobre nós; tem dois lados. Hoje os cristãos lamentavelmente
antes, é a glória a crescer de nosso interior. Na ensinam somente um deles, dizendo às pessoas
primavera, quando todas as flores desabrocham que, uma vez que creram em Jesus, Seu precioso
nenhuma delas desce sobre os ramos vinda de sangue assume total responsabilidade e você está
fora. Pelo contrário, crescem de dentro da perdoado de todos os pecados. Isso não é
própria planta. Se você ama o Senhor e permite incorreto, mas o Senhor Jesus perdoa seus
que Ele viva em você e você viva por Ele, quando pecados a fim de que você viva em Sua vida. Se
as pessoas o observarem, verão a glória de Deus você não vive em Sua vida, Ele ainda precisa lidar
sobre você. Essa glória é subjetiva, e não objetiva. com você, muito embora já o tenha perdoado. Ele
estabelecerá uma conta bancária com você até
Nossa entrada na glória consiste nesses dois Sua vinda. Isso é claramente ensinado nas
aspectos da glorificação. Suponha que você não Escrituras sagradas.
viva pelo Senhor e não viva Cristo. Você
simplesmente faz o que quer e, em tudo o que Além do mais, 2 Coríntios 4:17 nos diz que a leve e
faz, embora os grandes pecados sejam raros, os momentânea tribulação que sofremos agora pelo
pecados pequenos estão sempre presentes. Se Senhor opera em nós, mais e mais
você é um cristão assim pode livremente perder abundantemente, eterno peso de glória. Se hoje
a calma ou olhar com cara brava em casa, e suportamos os sofrimentos pelo Senhor, isso
ninguém na igreja é capaz de lidar com você. Se aumentará o peso de glória que Dele
você é assim, não há nenhuma glória do Senhor receberemos. Romanos 8: 17 também diz que, se
sobre você, e não há nenhuma glória de Deus sofremos com o Senhor, com Ele também seremos
vista em você. Contudo você diz que, quando glorificados. Esses versículos todos provam que o
Cristo vier, você será glorificado e entrará na grau de glória que receberemos no futuro é
glória. Pois vou dizer-lhe uma coisa: Sim, você edificado hoje.
entrará na glória quando Cristo voltar, mas essa
glória será apenas uma glória pequenina. Agradecemos ao Senhor porque fomos
Portanto em 1 Coríntios 15:41 o apóstolo Paulo regenerados. Nós O temos em nós como nossa
disse: "Uma é a glória do sol, outra, a glória da vida e provisão. Diariamente recebemos do
lua, e outra, a das estrelas; porque até entre Senhor a provisão para que sejamos
estrela e estrela há diferenças de esplendor". metabolicamente transformados. Nossa
Como pode a glória de uma estrela ser transformação desse modo cada dia é nosso
comparada com a do solou da lua? Temo que, na crescimento em vida. E nosso crescimento em
volta do Senhor, a glória de Paulo seja grande e vida é a edificação do grau de nossa glorificação.
você seja apenas uma pequena estrela que nem Se não temos tido um viver que expressa a glória
pode ser vista. Você será glorioso ali? Você não do Senhor na terra, como podemos esperar que
será glorioso ali na glória. Ele de repente nos revista de glória ao voltar? Por
isso hoje, se expressamos Deus em nosso viver na
Hoje se você ama ao Senhor e expressa Sua glória terra, Ele se torna a glória sobre nós. Quando o
em seu viver a partir do interior, na vinda do Senhor voltar, dirá: "Muito bem, servo bom e fiel;
Senhor Ele o colocará na glória do mais elevado entra no gozo do teu senhor" (Mt 25:23). Isso é
grau. Contudo, se ainda se comporta da velha entrar na glória.
maneira - encarando os outros com raiva,
fofocando, criticando à vontade, embora Também sou humano como você. Sempre tenho
raramente cometendo grandes pecados, mas fraquezas e defeitos, mas estou sempre em temor
sempre cometendo pecados pequenos - você crê e tremor. Freqüentemente, quando certa questão
que na volta do Senhor você será tão glorioso vem a mim, considero diante do Senhor se é o que
quanto o apóstolo Paulo? A glória é dada pelo Ele quer. O que o Senhor quer para nós é que O
Senhor, mas o grau de glória deve ser estabelecido expressemos em nosso viver. Ele quer que o
por você. Há ainda uma classe de pessoas que são vivamos nas situações difíceis e quer que O
derrotadas e não entrarão na glória. Elas irão para vivamos também nas situações agradáveis. O
as trevas onde haverá choro e ranger de dentes. apóstolo Paulo disse: "Para mim o viver é Cristo"
(Fp 1:21a). Também disse: "Segundo a minha C.O fato de os crentes serem transformados na
ardente expectativa e esperança de que em nada vida divina hoje é o fato de Deus ser expresso
serei envergonhado; antes, com toda a ousadia, neles como glória; logo, essa transformação
como sempre, também agora, será Cristo diária é de glória em glória
engrandecido no meu corpo, quer pela vida, quer O fato de os crentes serem transformados na vida
pela morte" (v. 20). Engrandecer aqui é a glória.
divina hoje é o fato de Deus ser expresso neles
C.A regeneração é realizada em nosso espírito, como glória; logo, essa transformação diária é de
a transformação é operada em nossa alma e a glória em glória (2 Co 3:18b). A glória prática e
glorificação é consumada em nosso corpo subjetiva de Deus em nós é a que progride de um
grau de glória para outro. Essa expressão de Deus
A regeneração é realizada em nosso espírito, a é progressiva e avança; logo, é de glória em glória.
transformação é operada em nossa alma e a
glorificação é consumada em nosso corpo (Jo D. A consumação da glória na qual os crentes
3:6b; Rm 12:2; 8:23, 30). entram pela transformação em vida é que eles
serão glorificados - seu corpo será redimido e
O SIGNIFICADO REAL DA GLÓRIA DIVINA: assim eles entrarão na glória de Deus para
GLÓRIA É O PRÓPRIO DEUS E A MANIFESTAÇÃO DE desfrutá-Lo plenamente como glória
DEUS É SUA GLÓRIA A consumação da glória na qual os crentes entram
Que é a glória de Deus? É o próprio Deus Jr 2:11), pela transformação em vida é que eles serão
e Sua manifestação é Sua glória (At 7:2). Quando glorificados - seu corpo será redimido e assim
você expressa Deus em seu viver, isso é a glória eles entrarão na glória de Deus para desfrutá-Lo
divina. Essa é a glória que cresce a partir de plenamente como glória (Rm 8:21, 23, 30). O
nosso crescimento em vida. O desabrochar de resultado extremo da transformação dos crentes
belas flores não procede do alto; antes, cresce em vida é que ganharão Deus e O desfrutarão.
metabolicamente dos elementos vitais interiores. Esse é o princípio hoje e será o mesmo no futuro.

A REALIDADE DA GLORIFICAÇÃO DOS CRENTES A GLORIFICAÇÃO É A CONSUMAÇÃO EXTREMA DA


SALVAÇÃO DE DEUS EM VIDA
A. A glorificação dos crentes é ganhar o
próprio Deus
A. A chegada dos crentes à glorificação é o
A realidade da glorificação dos crentes é que eles
clímax de sua maturidade na vida divina
ganham o próprio Deus. Sem Deus, não temos
A glorificação é a consumação extrema da
glória. Quando ganhamos Deus, somos salvação de Deus em vida. É a salvação de Deus
glorificados. A medida de Deus que temos em vida salvando-nos ao extremo mediante a
determina a medida de nossa glória. regeneração, transformação, conformação e
glorificação. A chegada dos crentes à glorificação é
B. A entrada dos crentes na glória de Deus o clímax de sua maturidade na vida divina.
para participar dela é a entrada no próprio
Deus para desfrutá-Lo
A entrada dos crentes na glória de Deus para B. o acesso dos crentes ao ápice da glorificação é
participar dela é a entrada no próprio Deus para seu acesso ao clímax da salvação de Deus em
desfrutá-Lo. Deus não nos dá grande glória vida
objetivamente apenas para que façamos uma
exibição. Deus Se manifesta em nós para que.o O acesso dos crentes ao ápice da glorificação é seu
desfrutemos. Quanto mais O desfrutamos e O acesso ao clímax da salvação de Deus em vida.
temos em nós, mais de Sua glória temos. Quanto
mais O desfrutamos, mais plenos de glória somos. A GLORIFICAÇÃO DOS CRENTES É A REALIZAÇÃO
A despeito de ser jovem ou idoso, rico ou pobre, DA ECONOMIA DE DEUS
enquanto desfruta Deus e O experimenta, você é PARA A SATISFAÇÃO DO DESEJO DIVINO
glorioso aos olhos dos outros. Para você é
simplesmente um desfrute de Deus; para os Com respeito a Deus, a glorificação dos crentes é a
outros, porém, você manifesta a glória divina. realização da economia de Deus para a satisfação do
Você glorifica a Deus, e Deus é expresso por meio desejo divino.
de você.
A. A plena expressão da glorificação dos crentes tornar-se homem em humanidade, e o homem ser
é a Nova Jerusalém, que será manifestada em
conformado a Deus em divindade. Deus é expresso
glória
na humanidade, e o homem é expresso na divindade.
A plena expressão da glorificação dos crentes é a
A mais grandiosa expressão corporativa de Deus
Nova Jerusalém, que será manifestada em glória (Ap tornar-se homem e de o homem ser conformado a
21:10-11). A Nova Jerusalém é a glória extrema. Ela
Deus é a Nova Jerusalém.
será constituída da glória divina para ser a
expressão de Deus. C. É isso que Deus deseja, é o deleite de Seu
coração e também o que Ele espera em
B. Essa será a plena expressão na eternidade de Seu bom prazer
Deus tornar-se homem em humanidade, e o
homem ser conformado a Deus em divindade Isso é o que Deus deseja, é o deleite de Seu coração e
também o que Ele espera em Seu bom prazer. Nós
Essa será a plena expressão na eternidade de Deus
esperamos por isso, e Deus também.