Você está na página 1de 2

Questões de filosofia

1) Tradicionalmente costuma-se definir conhecimento como:


a) O modo pelo qual o sujeito se apropria do objeto usando os sentidos e a
Inteligência.
b) O modo pelo qual o sujeito se apropria do objeto usando a sua religião.
c) O modo pelo qual o sujeito se apropria do objeto conhecido usando suas
crenças.
d) O modo pelo qual o sujeito se apropria do objeto a partir de uma condição
fora da realidade.
2) Uma realidade que diz respeito à relação que se estabelece entre sujeito
que conhece e o objeto a ser conhecido, na qual o objeto é algo fora da
mente, mas também a própria mente quando tem consciência de nossos
afetos, desejos e ideias. Quanto à esta definição pode-se dizer que se
trata do:
a) Produto do conhecimento.
b) Ato do conhecimento.
c) Ato do saber.
d) Produto da opinião.

3) É comum dizer que o conhecimento é um ato da razão, por meio do qual


encadeamos ideias e juízos para se chegar a uma conclusão. Nesse caso,
o conhecimento pode ser entendido em dois modos:
a) Intuitivo e experiencial
b) Sensitivo e racional
c) Intuitivo e discursivo
d) Discursivo e racional

4) (Enem 2ª aplicação 2010) “Quando Édipo nasceu, seus pais, Laio e Jocasta,
os reis de Tebas, foram informados de uma profecia na qual o filho mataria o
pai e se casaria com a mãe. Para evitá-la, ordenaram a um criado que matasse
o menino. Porém, penalizado com a sorte de Édipo, ele o entregou a um casal
de camponeses que morava longe de Tebas para que o criasse. Édipo soube
da profecia quando se tornou adulto. Saiu então da casa de seus pais para
evitar a tragédia. Eis que, perambulando pelos caminhos da Grécia, encontrou-
se com Laio e seu séquito, que,insolentemente, ordenou que saísse da
estrada. Édipo reagiu e matou todos os integrantes do grupo, sem saber que
entre eles estava seu verdadeiro pai. Continuou a viagem até chegar em
Tebas, dominada por uma Esfinge. Ele decifrou o enigma da Esfinge, tornou-se
rei de Tebas e casou-se com a rainha, Jocasta, a mãe que desconhecia”.
Disponível em: http://www.culturabrasil.org. Acesso em: 09/04/2018
(adaptado).
No mito Édipo Rei, são dignos de destaque os temas do destino e do
determinismo. Ambos são características do mito grego e abordam a
relação entre liberdade humana e providência divina. A expressão
filosófica que toma como pressuposta a tese do determinismo é:
a) “Ter fé é assinar uma folha em branco e deixar que Deus nela escreva o
que quiser.” (Santo Agostinho)
b) “Nasci para satisfazer a grande necessidade que eu tinha de mim mesmo.”
(Jean Paul Sartre)
c) “Quem não tem medo da vida também não tem medo da morte.” (Arthur
Schopenhauer)
d) “Não me pergunte quem sou eu e não me diga para permanecer o mesmo.”
(Michel Foucault)