Você está na página 1de 11

Universidade Federal de Pernambuco

Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica


Engenharia com Auxílio do Computador – Método dos Elementos
Finitos

Problema treliça

Rita Anne Andrade Barreto

Recife

Dezembro – 2018
1. Introdução

O método de Newmark realiza uma predição dos campos de aceleração,


velocidade e deslocamentos generalizados no instante final tf de um intervalo discreto
de tempo dt com base nos valores dos mesmos no instante inicial ti.

Um método implícito de integração direta de equações diferenciais que divide o


tempo total da análise em passos de tempo de duração dt. Considerando a equação do
movimento do sistema descrita pelas matrizes de massa e rigidez e com o
amortecimento, descrita pela Equação 1.

MÜ  CU  KU  F (1)

onde Ü , U e U são os vetores aceleração, velocidade e deslocamento, respetivamente.

De acordo com Gamboa (2018), a Equação 1 pode ser integrada usando um


método numérico baseando-se em tentar satisfazer a equação em intervalos discretos de
tempo dt e variar os deslocamentos, velocidades e acelerações dentro do intervalo de
tempo dt estabelecido. Em seguida, considera-se que os vetores deslocamento,
velocidade e aceleração no instante inicial t0, denotados por ü (0) , u (0) , u(0)
respetivamente, são conhecidos e implementa-se a solução das equações de equilíbrio
para um tempo de t0 até tn. Na solução, o tempo total considerado é dividido em n
intervalos iguais dt e o esquema de integração empregado estabelece uma solução
aproximada para os instantes dt, …, t, t+dt, …, tn.

O esquema geral no método de Newmark assume que:

u(t  dt )  u(t )  [(1   )ü(t )  ü(t  dt )]dt (2)

 1  
u (t  dt )  u (t )  u (t )dt      ü (t )  ü (t  dt ) dt ² (3)
2  

As constantes γ e β são conhecidas como parâmetros de Newmark e são


determinados visando obter exatidão e estabilidade numérica.

O objetivo do método é fazer com que a equação do movimento seja válida nos
intervalos de tempo de 0 até tn:

Mü(0)  Cu(0)  Ku(0)  F (0) (4)

Mü(t )  Cu(t )  Ku(t )  F (t ) (5)

Mü(t  dt )  Cu(t  dt )  Ku(t  dt )  F (t  dt ) (6)

Mü(t n )  Cu (t n )  Ku(t n )  F (t n ) (7)


Com isso é possível escrever um algoritmo computacional para integração de
equações diferenciais de segunda ordem de sistemas lineares. Onde, à medida que se faz
o refino da malha, tem-se uma maior precisão no resultado.

2. Programa
O programa tem como objetivo verificar como um mecanismo de barras se
comporta diante de determinadas situações. A Imagem 1 mostra o mecanismo a ser
analisado, onde o motor com um determinado torque, movimenta a estrutura. O motor
está submetido a dois torques em sentidos contrários. As barras são do mesmo tipo de
material, porém dimensões distintas.

Imagem 1 – Mecanismo

Fonte: SAM Mechanism Designer.

Imagem 2 – Análise do mecanismo


A Imagem 2, representa a análise da estrutura definindo o número de nós e
barras que o mecanismo possui, assim como os graus de liberdade de rotação em cada
nó. Com isso, tem-se:

Tabela 1 – Coordenadas dos nós.


Nós x y
Nó 1 0 0
Nó 2 1,5 0
Nó 3 2,5 0
Nó 4 0,75 1,6
Nó 5 0 2
Nó 6 1,7 1,6
Nó 7 3,2 1

Tabela 2 – Nós relacionados a cada barra.


Barras Nó 1 Nó 2
b.1 1 4
b.2 2 4
b.3 3 6
b.4 4 5
b.5 5 6
b.6 6 7

Tabela 3 – Número de Graus de Liberdade de rotação em cada nó.


tetNos GL's
1 1
2 1
3 1
4 2
5 2
6 2
7 1

Tabela 4 – Graus de Liberdade de rotação de cada barra e os tipos.


tetBar GL1 GL2 type 1 type 2
1 1 1 2 2
2 1 1 2 2
3 1 2 1 1
4 2 1 2 0
5 2 1 1 2
6 1 1 2 2

Os tipos de barras podem ser:

0 – Rotulado e engastado

1 – Engastado e rotulado

2 – Engastado e engastado
Tabela 5 – Posição das barras.
elemData dx1 dy1 dx2 dy2
1 0 0 0,1 0,2
2 0 0 -0,1 0,2
3 0,1 -0,2 -0,1 0,2
4 0 0 0 0
5 0 0 -0,1 -0,2
6 -0,1 -0,2 0 0

As barras 1, 2, 3, 4 e 7 apresentam o formato retangular, porém com dimensões


distintas, já as barras 5 e 6 possuem o formato trapezoidal. Portanto, calcula-se a área
de um retângulo e um trapézio para as respectivas barras. A Tabela 6 apresenta as
dimensões de cada barra.

Tabela 6 – Dados das barras da estrutura


Barras L (m) B (m) B0 (m) Área (m²)
b.1 1,77 0,2 - 0,35
b.2 1,77 0,2 - 0,35
b.3 1,79 0,2 - 0,36
b.4 0,85 0,2 - 0,17
b.5 1,81 0,45 0,22 0,61
b.6 1,61 0,45 0,22 0,54

Imagem 3 – Barras 1, 2, 3, 4 e 7.

Imagem 4 – Barra 5 e 6.
O sistema possui suas frequências naturais, obtidos pelo plotEigenVecs que
variam entre 17.28840842964727 e 8611.919757037078, sendo estas as frequências
mínimas e máximas do sistema respectivamente. Os parâmetros de simulação são:

np_min = 10 – número de passos de tempo dentro do período mínimo

nInt_max = 5 – número de períodos máximos para intervalo de estudo

npts = 24908 – número de pontos no tempo

O mecanismo possui uma massa concentrada no nó 4, equivalente a massa do


motor de 500 kg, e força concentrada equivalente ao torque e ao peso da estrutura:

Trq  103  cos(  t ) (8)

Verifica-se então o deslocamento na direção y do nó 4, sendo este o nó onde


encontra-se o motor.

Gráfico 1 – Deslocamento na direção y Nó 4.


Gráfico 2 - Deslocamento na direção y Nó 4.

O Gráfico 2 é uma aproximação do Gráfico 1, que melhor representa o


comportamento no Nó 4. O deslocamento máximo do motor diante das situações
estabelecidas é -1,665e-06, apresentando um comportamento transiente. Em um
segundo momento, verifica-se o deslocamento nos nós 5 e 6.
Gráfico 3 – Deslocamento no Nó 5 na direção y.

Gráfico 4 - Deslocamento no Nó 6 na direção y.


O comportamento nos Nós 5 e 6 são bem semelhantes, porém o deslocamento no
Nó 5 é maior que o deslocamento no Nó 6, pois o mesmo está conectado diretamente
com o Nó 4. Os deslocamentos são equivalentes a -0,0079 e -0,0045 respectivamente.

As reações nos Nós 1, 2 e 3 são:

 reac (1) = 168384.76993


 reac (2) = -59416.35641
 reac (3) = 0.00000034876
3. Conclusão
É possível verificar que o programa possui uma boa aplicabilidade para análise
de estruturas, possibilitando visualizar o que acontece com o mecanismo quando
submetido a determinadas situações.

Para a obtenção de bons resultados é necessário definir corretamente os graus de


liberdade de rotação em cada Nó e o tipo da barra se 0 (rotulado – engastado), 1
(engastado – rotulado) ou 2 (engastado – engastado). A má definição desses parâmetros
pode acarretar em resultados não confiáveis ou até mesmo o não funcionamento do
programa.

Quanto mais refinado o programa mais precisos e confiáveis serão os resultados


obtidos, porém o refino adequado requer um bom computador, no entanto, o
computador utilizado não suporta grandes refinos, apresentando limitações.
4. Referências
GAMBOA, Pedro V. Introdução ao Método dos Elementos Finitos. Mecânica
Estrutural. 82 f. 2018. Universidade da Beira Interior, Covilhã. 2018.

Artas Engineering Software. SAM Mechanism Designer Disponível em:


<https://www.artas.nl/en/>. Acesso em: 19 Nov. 2018.