Você está na página 1de 11

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

Escola de Engenharia – UFMG


Departamento de Engenharia Mecânica – DEMEC

Manutenção Mecânica

2. Organização da Manutenção

Prof. Fabrício Pujatti


Organização da Manutenção:

- Introdução e Condições Básicas

- Manutenção Centralizada

- Manutenção Descentralizada

- Sistema Misto ou Integrado

- Manutenção na Hierarquia da Empresa

- Gerência de Manutenção na Empresa

- Planejamento e Programação da Manutenção


Introdução e Condições Básicas:

História da Manutenção: Desenvolvimento técnico-industrial

Fim do século XIX:


- Mecanização das indústrias cria a necessidade dos reparos
- Importância secundária, executada pelo efetivo de operação

Implantação da produção em série (H. Ford, 1915):


- Estabelecimento de programas mínimos de produção
- Necessidade de reparos em máquinas operatrizes no menor tempo possível
- Surgimento de um órgão subordinado à operação com objetivo de execução da Manutenção
Introdução e Condições Básicas:

Evolução da Manutenção:
Introdução e Condições Básicas:

Evolução da Manutenção:
Segunda Guerra Mundial:
- Necessidade de aumento de rapidez de produção
- Preocupação não só em corrigir falhas, mas de evitar que elas ocorressem
- Desenvolvimento de processo de Prevenção de avarias que, juntamente com a correção,
completavam o quadro geral de Manutenção
- Formação de uma estrutura tão importante quanto a de operação
- Manutenção em períodos pré-definidos (horas, dias, semanas, quilômetros rodados,
número de operações)
- Parada para uma “revisão geral” (limpeza, as substituições, os ajustes e os reparos)
- Instrução de Manutenção: experiência dos mantenedores e/ou recomendação do
fabricante
Introdução e Condições Básicas:

Evolução da Manutenção:
- Quebra do paradigma de que a Manutenção era de menor importância no processo
produtivo e deveria permanecer relegada em segundo plano na estrutura
organizacional das empresas

“Manutenção é isto...
Quando tudo vai bem,
ninguém lembra que existe;
Quando algo vai mal,
dizem que não existe;
Quando é para gastar,
acha-se que não é preciso que exista;
Porém quando realmente não existe,
todos concordam que deveriam existir.”

(Arnold Sutter, Meados da década de 60)


Introdução e Condições Básicas:

Instalação Industrial Genérica:


Introdução e Condições Básicas:

Gerenciamento da Manutenção:
Manutenção Centralizada:

Organograma:

Vantagens: Desvantagens:
- Flexibilidade (especialistas em diferentes atividades); - Difusão da equipe nas instalações, dificultando a
- Mão-de-obra qualificada e suficiente para execução; supervisão;

- Controle de saturação; - Dispêndio de tempo na alocação de recursos


(equipe/equipamentos);
- Rapidez no atendimento de intercorrências;
- Custo com equipamentos específicos para cada equipe
- Maior aproveitamento da qualificação; (superposição em atividade comum aos grupos);
- Maior aproveitamento de equipamentos especiais; - Definição da prioridade pela disponibilidade da equipe;
- Presença de um único supervisor; - Dificuldade de programação de especialistas;
- Centralização da contabilidade e das despesas com - Tempo longo entre a requisição e a execução;
manutenção;
- Necessidade de maior controle administrativo;
- Controle de investimentos e em novos serviços.
- Divergências entre a Produção e Manutenção devido a
prioridades distintas.
Manutenção Descentralizada:

Organograma:

Vantagens (similares a centralizada): Desvantagens:


- Flexibilidade (especialistas em diferentes atividades); - Supervisão pela produção (baixa qualificação);

- Mão-de-obra qualificada e suficiente para execução; - Falta de conhecimentos técnicos para orientação;

- Controle de saturação; - Foco na produção e não na manutenção;

- Rapidez no atendimento de intercorrências; - Diluição da responsabilidade;

- Maior aproveitamento da qualificação; - Dificuldade de levantamento dos custos de manutenção;

- Maior aproveitamento de equipamentos especiais; - Distribuição de mão-de-obra.

- Presença de um único supervisor;


- Centralização da contabilidade e das despesas;
- Controle de investimentos e em novos serviços.
Manutenção Mista ou Integrada:

Organograma:

Vantagens: Desvantagens:
- Equipe apta a executar atividades em toda a planta; - Definição da prioridade pela manutenção;
- Controle eficiente de despesas de manutenção; - Dispêndio de tempo para alocação de equipe que atende
- Amplo conhecimento dos equipamentos por área; a diferentes pontos na planta;

- Rapidez no atendimento de intercorrências; - Tendência a excesso de pessoal por área;

- Presença de supervisores por área. - Multiplicidade de equipamentos.