Você está na página 1de 13

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA

Ventilação Industrial

Dimensione o Ventilador e o Sistema de Refrigeração com Carga igual (2 x 15 TR) do sistema


de climatização da figura, utilize dutos de seção retangular. Considere o ar e aspirado a
pressão atmosférica com velocidade desprezível. A trajetória ate o ponto mais afastado do
bocal de insuflamento apresenta 4 curvas de 90° cada uma com coeficiente de perda de carga
igual a k=2,0. A grelha da boca de insuflamento apresenta um k=1,2. A tubulação reta e vertical
que sai do sistema de climatização possui um comprimento de 15m. Na altura de 15m existem
9 trechos de dutos cada um com (3 x 15 m) de comprimento. Considere que a tubulação
flexível que sai da seção retangular até a boca de insuflamento apresenta 5m de comprimento
e possui um diâmetro equivalente a seção retangular. Na entrada do ventilador existe um
filtro mais diversos acessórios que produzem uma perda de carga equivalente a 28 mmH20. A
velocidade recomendada na tubulação e igual a 10m/s. O material de tubulação e de chapa
galvanizada envelhecida com rugosidade igual a 0,030 mm.

Obs. Utilize ar padrão.

Boa Prova!
1. INTRODUÇÃO
A ventilação industrial consiste em sistemas mecânicos de renovação do ar interno de
prédios e galpões industriais. Remover e expelir o ar contaminado e trazer para o ambiente ar
fresco, limpo e se possível filtrado, melhorando as condições de trabalho.

No ambiente de trabalho, a ventilação industrial faz o controle de contaminantes e


partículas nocivas presentes no ar, resultado dos processos produtivos aplicados no local. Os
elementos contaminantes mais comuns são: fumaça, poeira, vapor e qualquer tipo de partículas
que possam acumular no sistema respiratório humano causando doenças e danos permanentes
a curto ou longo prazo.

A ventilação industrial contribui de maneira eficiente para a promoção de um ambiente de


trabalho saudável e seguro, não importando o segmento da indústria. Os benefícios da aplicação
correta dos sistemas de ventilação industrial são percebidos quase que imediatamente apos o
início do funcionamento:

 Mais conforto térmico;


 Trabalhadores mais motivados;
 Diminuição da taxa de abstenção;
 Aumento da produtividade;
 Diminuição dos custos.

A refrigeração envolve a redução e manutenção da temperatura de um corpo ou substância


abaixo daquela existente em sua vizinhança, e pode ser obtida por meios naturais e artificiais.

Os meios naturais usam substâncias frias encontradas espontaneamente na natureza. No


primórdio, o meio natural de refrigeração era o gelo formado em picos de montanhas e do
congelamento da superfície de rios e lagos no inverno. A Figura 1.1 mostra uma indústria de
gelo, onde placas extraídas da superfície congelada de um rio durante o inverno, eram
transportadas e armazenadas para ser usadas na conservação de alimentos e na obtenção de
temperaturas agradáveis em residências de alto padrão durante o verão.

Os sistemas de ventilação industrial são construídos para remover o ar a uma velocidade e


quantidade específicas para o local. Apesar de todos os sistemas de ventilação industrial
seguirem o mesmo princípio básico, cada projeto é desenvolvido para as necessidades
específicas de cada local como:
 Tamanho do local (m²); Insuflador de ar industrial
 Altura do teto;
 Tipo de telhado (estrutura);
 Tipo de telha;
 Processo produtivo atuante no local;
 Tipos de contaminantes presentes no ar;
 Quantidade de pessoas que trabalham no local.

Através do estudo das variáveis acima, pode-se determinar a quantidade de ar (m³) a


ser removida e os tipos de equipamentos a serem instalados.

Sistemas de ventilação industrial assim como todos os equipamentos em uma indústria


necessitam de revisões e manutenção periódicas; no planejamento dos sistemas de ventilação
deve ser considerado a longevidade dos equipamentos.

Diferentes sistemas produtivos exigem programas específicos de reparos e trocas de


componentes; levando-se em consideração corrosão por produtos químicos ou mesmo bloqueio
mecânico do sistema pelo acúmulo de partículas ou pó. No desenvolvimento do projeto ou na
manutenção procure sempre uma empresa com experiência e competência no gerenciamento
dos sistemas de ventilação industrial.

1.1. OBJEITIVO

O trabalho visa, mostrar a necessidade de um sistema de ventilação e refrigeração, para


o meio industrial, a mostra como validar projetos e se adaptar as condições de contorno,
conseguindo assim selecionar o sistema necessário para solucionar.

2. REVISÃO DE DIMENSIONAMENTO
Equações necessárias para realizar o projeto de refrigeração e ventilação

 Vazão e Diametro Equivalente:

𝑄 = 𝑉. 𝐴

𝐴 = 𝜋𝑟 2 → 2𝑟 = 𝐷𝑒𝑞

Q = Vazão em m³/s

V = Velocidade m/s
A = Área m²

r = Raio Equivalente

Deq = Diametro Equivalente

 Reynolds:

𝜌. 𝑉. 𝐷𝑒𝑞
𝑅𝑒 =
𝜇

Re = Reynolds

𝜌 = Densidade Kg/m³

𝜇 = Viscosidade Cinemática

 Fator de Atrito:

𝜖
1 𝐷𝑒𝑞 2,51
= −2 log( +
√𝑓 3,71 𝑅𝑒. √𝑓

𝑓 = Fator de Atrito

𝜖 = rugosidade

Uma outra forma de achar o fator de atrito é o Diagrama de Moody, ele estará anexado
no relatório.

 Perda de Carga para Seleção do Ventilador


 Perda de Carga Continua

𝑉𝑥𝐿𝑥𝜌
∆𝑃𝑐 = 𝑓 ( )
𝐷𝑒𝑞𝑥2𝑥𝑔

∆𝑃𝑐 = Perda de Carga mmH²O

 Perda de Carga Localizada

𝑉²
𝐻𝑣 =
16,34

∆𝑃𝑙 = 𝐾𝑥𝐻𝑣

∆𝑃𝑙 = Perda de Carga Localizada


K = Constante de Atrito

Hv = Coeficiente de transformação para mmH²O

 Perda de Carga Total

∆𝑃𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙 = ∆𝑃𝑙 + ∆𝑃𝑐

 Potência que do Ventilador

𝑄𝑥∆𝑃𝑡
𝑃=
75 𝑥 ƞ

P = Potência

ƞ = Eficiência

3. DIMENSIONAMENTO
O Ambiente escolhido para dimensionamento é um Hospital, onde a troca de ar exigida é
no mínimo 4 vezes o volume do ambiente, segundo a NBR-16401, também conhecida como CB-
55.

Após aplicar as equações citadas no Excel 2016, e fazendo uso de algumas propriedades que
são tabelas, para 20° C e pressão normal.

Propriedades

Carga Térmica 30 TR
Massa Especifica 1,2 kg/m³

Fator de Atrito e Reynolds, Tabela 2

Reynods 16587924,39
Fator de Atrito 0,337111944

Dimensão do Ambiente Refrigerado

Dimensão do ambiente
Comprimento 60 m
Altura 10 m
Largura 30 m
Volume total do ambiente 18000 m³
Logo a vazão no ambiente tem que ser no mínimo 18000x4 = 72000m³/h. Os dutos ar
serão distribuídos nessa região de forma a gerar um ambiente mais limpo e mais confortável
termicamente.

DESCRIÇÃO DO SISTEMA
VELOCIDADE 10 m/s
Q (Vazão) 15 m³/s
Q (Vazão) 54000 m³/h
Q (Vazão) 900 m³/min
Dimensão do Ambiente 18000 m³
Dequivalente 1,4 m
LADO 1 1,5 m
LADO 2 1 m
Comprimento dos Dutos 420 m

Cálculos de Perda de Carga

PERDA DE CARGA
PERDA DE CARGA CONTINUA
Perda de Carga 626,4622
PERDA DE CARGA SINGULAR
Hv 6,119951
Descrição Qtd K mmH2O
Joelho 90° 4 2 48,95961
FILTRO 1 28
Grelha de 9 1,2 66,09547
Insufla.
Total 14 143,0551
PERDA DE CARGA TOTAL 769,5173 mmH2O

Para selecionar o ventilador, precisamos definir a potência dele.

𝑄 𝑥 ∆𝑝𝑡 15 𝑥 769,52
𝑃= = = 256,50 𝐶𝑣 = 188,65 𝐾𝑊
75 𝑥 𝑛 75 𝑥 0,6

O ventilador precisa ter as seguintes características:

 Ter uma vazão de 18000 m³/s


 Perda de Carga de 769,51 mmH²O
 Potência de 256 CV

A seleção vai ser feita no catalogo de Ventiladores Industriais da OTAM, abaixo tem o modelo
destinado para sistema com Diâmetro Equivalente de 1,4 m.
Ponto de Seleção do Ventilador
O ventilador selecionado foi o LMS1400 Classe IV, para ele conseguir vencer a perda de
carga, vazão e ter a potência exigida.
Para selecionar o sistema de refrigeração, usaremos um catálogo da TRANE, nele tem um
conjunto de evaporador, condensador e a serpentina.

Para um sistema conseguir transferir 30 TR para o ambiente interno de um teatro, ele precisará
usar dois equipamentos, TRAE150 + TRAE200.
Abaixo temos a tabela de desempenho do sistema de refrigeração
4. RESULTADOS
Comparando os valores que era necessário atingir com os valores que são cedidos pelos
equipamentos selecionados.

 Segundo a NBR 16401 – Hospital tem que ter uma troca de ar interno de 4 a 6 vezes,
totalizando assim, um total de 72000m³. Assim foi conseguido pelos equipamentos
selecionados.
 Ventilador = 54000m³/h.
 Conjunto Refrigerador = 25000m³/h
 Totalizando = 79000m³/h

Conseguindo assim troca o ar,79000/18000 = 4,38, essa será a quantidade de vezes que será
trocada o ar no ambiente.

 Com relação ao sistema de refrigeração o equipamento selecionado consegue suprir a


necessidade como mostra nas tabelas de refrigeração acima.
5. CONCLUSÃO
Pode se concluir que o projeto de refrigeração e ventilação industrial realizado, foi cumprido
já que os dois pilares exigidos foram cumpridos.

 Carga Térmica
 Troca de Ar

Com isso vemos a importância da realização desse tipo de trabalho, para poder no tornamos
reais projetista e selecionadores de materiais, mostrando assim excelência no mercado que
nos espera.
6. REFERENCIA BIBLIOGRÁFICA

MACINTYRE, “Ventiladores Industriais e Controle de Poluição” – 2ª Edição

Solution Plus Split System - Parede Dupla - 5 a 50 TR Módulos Serpentina e Ventilador


Ventilador Siroco e Limit Load Unid. Cond. TRCE - Vent. Centrífugo Unid. Cond. TRAE - Vent.
Axial 60 Hz. - CATALOGO DE TRANE.

“Ventiladores Limit Load LMS” - CATALOGO DA OTAM.

NBR 16401.

Disponível < http://www.tecvent.com.br/engenharia-de-seguranca-e-a-ventilacao-industrial/>


10/12/2018.

Disponível < https://www.airlinkfiltros.com.br/artigos/relacao-entre-ventilacao-industrial-e-


seguranca-do-trabalho/> 11/12/2018.
7. ANEXOS