Você está na página 1de 7

DICAS PARA CUIDAR BEM DO SEU GATO

ProAnima | Associação Protetora dos Animais do DF


Associação sem fins lucrativos • CNPJ 05.992.115/0001-23
www.proanima.org.br • proanima@proanima.org.br

COMO CUIDAR
DE GATOS

Gatos são animais fascinantes. Infelizmente, ainda existem muitos mitos e preconceitos contra
esse animal doméstico. Não, gatos não têm 7 vidas, não são bruxos, não trazem má sorte,
nem caem sempre de pé! Sim, gatos são amigos, são carinhosos, são companheiros. A
diferença é que os gatos são mais misteriosos, silenciosos e cheios de personalidade do que
outros animais domésticos. Cada caso é um caso. Cada gato é um gato!

UM POUCO DE HISTÓRIA

O convívio entre o homem e o gato existe há muito tempo, desde 4 mil anos antes de Cristo.
Foram encontrados vários registros, como afrescos e pinturas funerárias de gatos caseiros das
primeiras dinastias egípcias, além de uma grande variedade de múmias de gatos. Alguns
exemplares podem ser vistos no Museu Nacional do Rio de Janeiro.

Os egípcios apreciavam muito os seus gatos e não permitiam a sua exportação. No entanto, os
mercadores jônicos realizaram um lucrativo contrabando, o que permitiu ao gato-caseiro
alcançar primeiro a Ásia Menor e depois a Europa. A China já conhecia o gato-caseiro mil anos
antes de nossa era; o Japão um pouco mais tarde. Na Índia o gato foi conhecido na mesma
época que no Egito. A legião de César contribuiu muito para sua distribuição por toda a Europa
e, em particular, na Inglaterra.

Na Idade Média foi uma época hostil aos gatos, que eram associados às feitiçarias e
considerados criaturas diabólicas. É nesta época que surge a maioria das superstições, das
quais algumas chegaram aos nossos dias e cabe a nós combatê-las!

EDUCAR UM ATO DE AMOR!

Os adultos têm como dever transmitir às crianças o respeito e a proteção aos animais! Desde
pequenos os seres humanos devem saber que um animal sente dor, é passível de sofrimento,
portanto, ele não pode ser maltratado, seja ele um gato, um cão ou um sapo, porque é um ser
vivo que foi criado pela natureza e tem um papel fundamental para o equilíbrio do meio
ambiente e da vida!

Essa formação pode colaborar para sedimentar posturas adequadas em relação ao meio
ambiente e respeito aos indivíduos que conosco habitam este planeta. Essas iniciativas evitam
atitudes equivocadas, como o abandono de animais que são tratados como objetos
descartáveis: são utilizados e depois jogados fora!

O abandono de cães e gatos, além de ser um transtorno para boa parte da população, é um
péssimo exemplo que os adultos dão às crianças. Ninguém é obrigado a ter um animal, mas,
!1
uma vez optando por ter um, é necessário assumir esse compromisso com seriedade,
dedicação e responsabilidade por toda a vida do animal. É isso que chamados de guarda
responsável.

CURIOSIDADE MATOU O GATO!

:: ANTES QUE ELE CHEGUE - prepare-se para recebê-lo

Gatos são animais muito curiosos e, frequentemente, são vítimas da sua bisbilhotice. Alguns
cuidados básicos são fundamentais para proteger sua vida – que, ao contrário do que muitos
pensam, é só uma!

Gatos não “pulam” de janelas e varandas, nem têm instintos “suicidas”: GATOS CAEM!

Eles adoram lugares altos e curtem ficar apreciando a paisagem da janela. Também têm ótimo
equilíbrio e conseguem contorcer o corpo de forma a cair “de pé”. Mas nem sempre isso é
possível. Gatos também caem de mal-jeito e se machucam! Do alto de janelas, varandas,
muros e telhados, os atrativos são muitos: pássaros, insetos, folhas de árvores balançando ao
vento. Movimentos, cheiros e sons que podem chamar a atenção do gato e causar um acidente
grave!

Se você mora em apartamento, instale rede protetora nas janelas e varandas para que
todos, inclusive os gatos, vivam sem o risco de acidentes. Ao cair de grandes alturas, o gato
pode morrer ou ter sequelas graves, como paralisia dos membros, problemas neurológicos,
hemorragia interna, cegueira, etc. Mesmo ao cair do 1º andar de um prédio ele pode se
machucar e ainda fugir assustado! Pense bem. O tratamento de um animal que cai de prédios e
telhados sai caro. E o sofrimento deles (e o nosso) é impossível contabilizar. Se você ainda
acha que está “economizando” por não colocar tela em seu apartamento, pense outra vez!

Se você mora em casa, há cercas especiais e telas para portões para evitar que o bichano
saia da sua propriedade. Nas ruas os perigos são muitos: capôs quentes e convidativos de
carros, atropelamentos, cachorros e vizinhos que não gostam de gatos, por exemplo.

Em apartamento ou casa, certifique-se que ele esteja sempre com uma coleirinha própria
para gatos (a coleira deve ser elástica para evitar o enforcamento caso se prenda em algo) e
PLAQUINHA DE IDENTIFICAÇÃO de metal, com seus telefones de contato gravados. Assim, se
ele por acaso escapar ou fugir, ou ainda se acidentar, as chances de você encontrá-lo são bem
maiores.

Mantenha em mente que acidentes acontecem!

:: CHEGUEI! - adaptação

Gatos estranham ambientes novos e mudanças em sua rotina. É normal ficarem tímidos e
ariscos quando chegam a um novo lar, ou mudam de residência, ou quando chega um novo
animal na casa. Isso é perfeitamente normal. Cada mudança em sua rotina deve ser tratada de
acordo com a nova situação. Com o passar do tempo, ele notará que está sendo cuidado. Evite
passeios e portas abertas, pelo menos no início.

No início, será necessário limitar um espaço com os seus pertences (caminha, bebedouro e
comedouro e caixa de areia), inclusive, onde será alimentado, para que ele se acostume com o
novo local. Aos poucos, vá apresentando o resto da casa e as pessoas. Essa adaptação
geralmente é lenta, leva tempo e demanda paciência. Porém, quanto mais suave for, maiores
as chances de dar certo. Caso essa adaptação não seja feita, o gato poderá tentar voltar para o
local de onde veio, se perder e nunca mais voltar.

!2
Apresente-o aos vizinhos, peça que não o alimentem e que avisem você imediatamente caso o
animal os incomode. Se morar em casa, coloque-o para dentro. Chame-o pelo nome todos os
dias, associando este gesto com algo prazeroso, como a alimentação.

Seja paciente! Conquistar a confiança e o amor de um gato é uma experiência extremamente


gratificante!

Caso perca seu gato, não hesite em fazer cartazes e faixas para serem colocados na vizinhança
e em lojas de animais. O animal normalmente não vai longe, mas está muito assustado para
sair de seu esconderijo. Chame-o insistentemente e procure por ele nos vizinhos. Não perca a
esperança, pois existem relatos de gatos que voltaram até seis meses depois de desaparecidos!

ÁGUA FRESCA E RAÇÃO SECA TODO DIA, O DIA TODO

Gatos ingerem pouca água e por isso estão sujeitos a várias doenças associadas e têm uma
predisposição a terem problemas renais; portanto, estimule-os ao máximo a ingerirem líquido.
Água filtrada e fresca deve estar sempre disponível e em mais de um local de fácil acesso para
o gato. Coloque vários pratinhos com água em diversos pontos da casa ou apartamento. E
cuidado com a dengue: troque-a ao menos uma vez por dia!

Gatos gostam de petiscar, não são de comer grandes quantidades de uma só vez. Além disso,
animais que comem só uma vez ao dia estão mais predispostos à formação de cálculos
urinários. Ofereça ração seca à vontade, a menos que o animal seja obeso, ou esteja ganhando
peso rapidamente, quando a quantidade deve ser controlada.

Se o animal for esterilizado, preste atenção se ele vem ganhando peso, pois, nesse caso, a
alimentação deverá ser controlada. A esterilização pode diminuir o nível de atividade do felino
e, portanto, a quantidade de ração deve acompanhar seus exercícios físicos. Peça orientação ao
seu médico veterinário sobre a ração e quantidade indicada para o caso de seu gato.

Não dê ossos, restos de comida ou doces, mesmo que eles gostem, pois esta atitude além de
prejudicar a saúde de seu animal, provoca problemas odontológicos. Animais devem comer
ração que possuem quantidade suficiente de proteínas, sais minerais e gorduras indicadas para
cada caso.

As mudanças de ração devem ser feitas gradativamente para não ocasionar diarréia.

Até um ano de idade, dê ração específica para filhotes, mais ricas em proteínas e gorduras.

Caso vá passar o dia fora, deixe comida e água suficientes para o dia inteiro.

:: QUE RAÇÃO É A MELHOR?

As rações tipo “Premium” e “Super Premium” têm mais proteínas e passam por controles mais
rígidos de qualidade, oferecendo ao animal uma alimentação equilibrada e completa. São mais
caras, sim. Mas satisfazem as necessidades nutricionais do animal e, no longo prazo, garantem
uma saúde melhor.

Evite rações que possuem pouco valor nutritivo, corantes, conservantes e aditivos químicos.
Esses ingredientes causam problemas de saúde ao animal, prejudicando principalmente rins e
fígado – órgãos particularmente sensíveis nos gatos.

Ração úmida (em patê) podem ser oferecidas como petiscos, inclusive adicionando mais água,
para estimular o consumo de água por parte do gato.

!3
NUNCA dê carne crua ou mal passada devido ao risco de seu gato contrair toxoplasmose e
outras doenças transmissíveis aos humanos.

Há muito mito sobre a toxoplasmose, mas, a verdade, é que não é fácil contrair a doença
através de um gato. Para isso, é necessário que a pessoa coloque fezes de gato contaminadas
em contato com a mucosa da boca. Ou seja, higiene pessoal é suficiente para evitar esse risco.
Acontece que as pessoas se contaminam de outras maneiras e culpam os bichanos. A quase
totalidade dos casos de toxoplasmose existente é causada por ingestão de carne crua ou mal
passada e por alimentos não lavados. No caso de mulheres grávidas não é necessário se
desfazer do animal, apenas tomar alguns cuidados básicos com a alimentação e higiene.

HIGIENE

:: BANHEIRO É LUGAR PRIVADO E OS GATOS AGRADECEM

Providencie uma caixa com areia própria para gatos. As areias comuns, como de parquinhos,
não são adequadas, pois podem trazer doenças para o bichano. A caixinha não deve estar
perto da comida e nem em locais de muito trânsito. Se você mora em casa, a caixa pode ser
retirada quando o gatinho decidir usar o quintal. As fezes devem ser removidas com uma pá,
luvas ou saco plástico, todos os dias e sempre que possível. A permanência das fezes na caixa
ou no ambiente permite o desenvolvimento de ovos e larvas de parasitas e, portanto, a
recontaminação do animal. Além disso, os gatos são muito higiênicos e se recusam a utilizar a
caixa suja. O fato de ficarem “se segurando” não é saudável, podendo causar infecções e
outros graves problemas urinários. Tenha no mínimo uma caixa de areia para cada gato, o ideal
é uma caixa para cada gato e mais uma caixa extra.

Observe bem o comportamento do seu gatinho. Se ele começar a arranhar o chão como se
estivesse cavando, leve-o imediatamente para a caixinha de areia. Faça isso com calma, para
não assustá-lo. Gatos que passaram por algum trauma ou susto durante o uso da caixinha
podem não querer usá-las mais.

:: MENOS BANHOS, MAIS ESCOVAÇÃO

Animais de companhia, como os gatos, não necessitam de banhos freqüentes, a menos que
estejam realmente sujos como quando entram em um capô de carro e saem sujos de graxa. No
mais, podem se limpar sozinhos se lambendo, comportamento que lhes é natural e, portanto,
saudável. O hábito da escovação é importante, pois, o gato engole muitos pêlos ao se lamber e
o excesso de pêlos pode causar problemas gastrointestinais. Além disso, ele substitui o banho.

Se o banho for realmente necessário, tome certos cuidados. De preferência, dê o banho em


casa. A temperatura do corpo deles é mais alta que a nossa, portanto use sempre água morna.
Cuidado com a entrada de água nas orelhas, boca narinas, pois pode causar problemas
respiratórios. Se não quiser se arriscar, procure um profissional de confiança e com referência.
Em muitos lugares os animais são dopados ou amarrados na hora do banho. Esse tipo de
procedimento pode causar pneumonia, pelo excesso de água que entra pelas narinas, já que o
gatinho não pode reagir.

:: UNHAS

Unhas de gatos não devem ser cortadas, somente aparadas no caso de contato com crianças,
idosos e portadores de necessidades especiais. Se realmente achar que é necessário apará-las,
peça que o médico veterinário faça isso. Para que as unhas dos felinos sejam gastas, ofereça
brinquedos, como arranhadores. Atenção! Se o seu gato tem acesso às ruas, não apare as
!4
unhas, pois é a única forma de defesa que esses pequenos felinos têm. Além disso, ajudam na
escalada em fuga.

Não realize cirurgia de retirada de garras em felinos, pois além de extremamente cruel, é crime
previsto na Lei Federal nº. 9.605/98, artigo 32.

Se o gato estiver arranhando a mobília ou fazendo algo errado, eduque-o com um spray de
água. É inofensivo e bastante eficaz. É necessário que seja feito exatamente no momento da
“arte”, pois passado o momento não será mais eficaz. Nunca bata no animal.

:: BRINQUEDOS E ENRIQUECIMENTO AMBIENTAL

Os gatos adoram brincar e interagir com os humanos através das brincadeiras. Além disso, elas
fortalecem o vínculo da amizade entre você e ele. Os gatos precisam de enriquecimento
ambiental: providencie, além dos arranhadores, brinquedos como ratinhos, bolas, caixas de
papelão. Interaja com ele usando varinhas, laser pointer (mas jamais direcione a luz para os
olhos dele!), bolinhas de papel. Instale aparatos onde o gato possa subir e descer; eles adoram
ficar em locais mais altos. Ofereça um esconderijo, os gatos adoram ter um local mais
escondido para ficar! Essas coisas permitem uma saudável manutenção de atividade física. E
não se assuste: na cultura felina, unhas e mordiscos também podem fazer parte da
brincadeira. Não culpe o gato se você se machucar sem querer.

VISITE O MÉDICO VETERINÁRIO

Auto-medicação jamais! Consulte sempre seu veterinário de confiança. Gatos são MUITO
sensíveis e até mesmo um medicamento, à primeira vista inofensivo, pode levá-los à morte em
poucos minutos. Medicação humana pode ser letal para os felinos. O controle de parasitas
(vermes, pulgas e carrapatos) também deve ser feito conforme orientação veterinária. Se seu
animal apresentar alta infestação por pulgas e carrapatos também será necessário fazer uma
dedetização no ambiente, pois para cada cinco pulgas ou carrapatos encontrados no animal ,
existem outros 95 no ambiente. Procure um especialista para este trabalho e tome muito
cuidado com os produtos que podem intoxicar e até matar seu bichano.

A vacinação é um dos cuidados mais importantes que existem. É essencial mantê-la em dia,
anotando as vacinas, vermífugos e datas na carteirinha de vacinação devidamente assinada e
carimbada pelo veterinário. A vacinação felina deve garantir imunização contra panleucopenia,
rinotraqueíte, calicivirose, leucemia, clamidiose e raiva. Use somente a vacina ética, ou seja,
vacina cuja procedência é conhecida, na data de validade e conservada na faixa adequada de
temperatura. Por isso, faça a vacinação sempre com um médico veterinário. Tanto a vacinação
quanto a vermifugação devem ser feitas nos filhotes, e repetidas ao longo da vida do seu
animal, de acordo com esquema estabelecido por seu veterinário.

Seu gato pode e deve ser esterilizado o quanto antes, pois se reproduz rapidamente,
aumentado a quantidade de gatinhos abandonados nas ruas! A cirurgia traz benefícios tanto
para o próprio gato quanto para o dono. A esterilização aumenta a expectativa de vida dos
felinos, mantendo-os longe de brigas, além de prevenir as famosas “borrifadas” de urina,
típicas nas marcações de território. Nas fêmeas, a castração também acaba com o incômodo do
cio, deixa a gata mais tranqüila e com menos chances de desenvolver um tumor de mama, por
exemplo. Além disso, elimina o risco de tumor no útero e ovários.

RON-RON-RON :: A CULTURA FELINA

O barulhinho delicioso que os gatos emitem é uma manifestação de docilidade. Ao contrário do


que as pessoas dizem, gatos são muito sociáveis, e se apegam incrivelmente às pessoas. É

!5
comum eles seguirem seus donos pela casa, atenderem pelo nome, ou ficarem tristes quando
passam muito tempo sozinhos. A forma que eles demonstram isso nem sempre é
compreendida pelo dono. Quando ele se sente magoado, ou com ciúmes, por exemplo, pode se
mostrar arisco ou muito quieto, indiferente. Mas, no fundo, estão profundamente ressentidos,
podendo chegar à depressão. A forma com que os gatos lidam com as emoções é muito
parecida com a dos seres humanos.

:: DICAS IMPORTANTES

Tenha muito cuidado com fios de lã, linha de costura, fio dental, elásticos e barbantes. Coisas
em forma de linha são realmente um perigo, pois podem enroscar no aparelho digestivo. Isso
causa problemas seríssimos, que, muitas vezes, só são resolvidos com cirurgia. Brinquedos de
linha só com supervisão pois os gatos podem ficar pendurados e morrer enforcados.

Tomar cuidado com produtos de limpeza, pois muitos gatos faleceram por causa de produtos
banais como o desinfetante ‘Veja’. É melhor não deixá-lo próximo na hora da limpeza. Deve-se
remover resíduos de material de limpeza para se evitar lesões ou intoxicação. Evite produtos
cáusticos. Cheiros fortes podem atrapalhar o apetite e interferir nos hábitos do seu gato.

Leve seu gato periodicamente ao veterinário para um check-up, exames de sangue e


vacinações anuais, mesmo que ele lhe pareça perfeito. Existem doenças assintomáticas e o
melhor tratamento é a prevenção. Cuide da saúde de seu animal, pois assim também estará
cuidando da sua saúde.

Antes de sair de férias, procure com bastante antecedência alguém que possa cuidar de seu
gato. Deixe alguém de sua confiança encarregado de alimentá-lo e de distraí-lo com
brincadeiras. Dessa forma, ele sentirá menos a sua ausência. Existe um serviço especializado
de Pet Sitter hoje em várias cidades, cujo profissional cuida do seu gatinho na sua residência,
basta buscar! Outra opção é deixá-lo em um “hotel”. Existem vários com um ótimo espaço para
os gatinhos. Peça informações sobre eles a conhecidos e vá visitar o local antes de levar o
bichinho.

Finalmente, tenha em mente que um animalzinho pode viver até 20 anos e você pode ter que
se dedicar a ele por muito tempo. Lembre-se também que ele ficará idoso e que poderá
adoecer, precisando de cuidados especiais. Não o abandone nessas horas. Você gostaria de ser
abandonado num hospital ou num asilo para idosos? Pense nisso, seu animalzinho será o seu
companheiro e depende de você para cuidar dele.

Um ! saudável é um gato feliz!

!6
CHECK-LIST PARA UM GATINHO BEM CUIDADO:

✓ janelas/varandas com tela de proteção

✓ coleira própria com plaqueta de identificação

✓ ração de qualidade, à vontade, o dia todo

✓ água filtrada, trocada todos os dias

✓ NUNCA dê carne crua (risco de toxoplasmose)

✓ escovação sim!

✓ vacinas e atendimento veterinário periódico

✓ esterilização cirúrgica por médico qualificado

✓ caminha macia e cobertorzinho para o frio

✓ caixa de areia sempre limpinha

✓ cuidado com produtos de limpeza/químicos

✓ cuidado com linhas, elásticos, alfinetes, etc.

✓ passeios ao ar livre com supervisão

✓ respeito à raça, ao sono e ao “humor” do gato

✓ brincadeiras com bolinhas de papel

✓ carinho e companhia humana sempre

✓ compromisso da infância à velhice

Maus tratos e abandono são crimes | Lei Federal 9.605/98 – Decreto-Lei 24.645/34

A ProAnima é filiada às seguintes entidades:

© 2003-2017 ProAnima - Permitida a reprodução impressa integral desse material, para fins educativos não comerciais, 

com os devidos créditos à ProAnima, conforme a Lei de Direitos Autorais N.º 9.610/

!7