Você está na página 1de 3

TOD – Transtorno Opositivo Desafiador

1. DEFINIÇÃO

Transtorno de Conduta – F 90: Padrão persistente de conduta antissocial, agressividade e


comportamento desafiador.

Transtorno Opositivo Desafiador – F 90.3: Conduta persistente, desafiadora e hostil em


relação a figuras de autoridade, sem que sejam violações antissociais graves. Em geral, a
manifestação desse transtorno ocorre antes dos oito anos de idade.

2. COMPORTAMENDO CARACTERÍSTICO

Os “sintomas” abaixo podem ocorrer em quaisquer crianças com fome ou sono. Porém,
naquelas com TOD, a ocorrência é significativamente maior:

 Questionamento constante de regras;


 Alta irritabilidade;
 Magoa-se fácil e torna-se vingativo;
 Recusa ativa para obedecer a solicitações e regras;
 Manipulador.

2.1 Comorbidades comuns

Crianças diagnosticadas com TOD não costumam ser medicadas, a não ser que
apresentem as seguintes Comorbidades, e que estas exijam medicamentos:

 TDAH (43% dos casos);


 Tiques;
 Depressão (33% dos casos)

Segundo o estudo referenciado em [4], encontrou-se que 85,7% dos casos de TDAH
apresentam alguma comorbidade, sendo 20,6% deles o TOD.

3. POSSÍVEIS CAUSAS

As pesquisas mais recentes ainda não encontraram a causa exata do transtorno no


funcionamento do cérebro. Porém, existem teorias que tentam encontrar uma resposta.
Segundo a John Hopkins Medicine [2], são:

3.1. Teoria Comportamental:

Sugere que os problemas começam quando a criança é ainda bebê. Crianças com TOD
podem ter tido problemas ao aprender como tornarem-se independentes dos pais.

3.2. Teoria do Aprendizado:

Sugere que os sintomas negativos do TOD são atitudes aprendidas. Espelham os


efeitos de métodos de reforço negativo usados por pais e outras autoridades. Isto
porque permite que a criança consiga o que quer: Atenção e reação.
Tomando por base a pesquisa referenciada em [3], tem-se que:

“(...) Os principais padrões de comportamento dos pais, observados em famílias de crianças


que têm um TDO são: a imaturidade, a falta de experiência com relação à educação dos filhos,
a hostilidade e a labilidade emocional.”

4. TRATAMENTOS POSSÍVEIS

Ainda segundo o John Hopkins Medicine, alguns tratamentos possíveis são:

 Terapia cognitiva comportamental: A criança aprende a resolver melhor problemas e


a se comunicar e controlar impulsos de raiva.
 Terapia em família: Mudanças na família, auxiliando na melhoria da comunicação e
interação familiar. Tenta auxiliar o relacionamento da criança com TOD e seus pais e
irmãos.
 Terapia de iguais: Aprende a interagir com os colegas de uma forma mais saudável.
 Medicamentos: A não ser que a criança apresente uma das Comorbidades acima
descritas no item 2.1, não se costuma usar tratamento medicamentoso no TOD.

O site aconselha que, para ajudar a prevenir o transtorno, é necessário ensiná-la habilidades
sociais e como lidar com raiva. Psicoterapia em adolescentes e monitoria na escola também
podem ser de grande ajuda, além de métodos de reforço positivo por parte dos pais.

5. RESUMO

Vídeos:

Sintomas: youtube.com/watch?v=QWXSwPtyB7o&

Como lidar: youtube.com/watch?v=O9kBEtuOlSA

6. PERGUNTAS

 Qual é a diferença entre TOD e Borderline?


 Algum medicamento é usado, como a Risperidona, no conhecimento do Marcos?

7. REFERÊNCIAS

[1]: Diagnóstico Psiquiátrico: Um guia – Infância e Adolescência, Marcos de Jesus Nogueira,


Marina Baroni Borghi e Mariana G. Ferrari. Editora Atheneu, 2ª edição.

[2]: John Hopkins Medicine. Acessado em 06/05/2019. Disponível em:


hopkinsmedicine.org/health/conditions-and-diseases/oppositional-defiant-disorder

[3]: Os principais fatores que contribuem para o aparecimento e evolução do Transtorno


Desafiador Opositor. Paulo, M., Rondina, R. C.. Acessado em 06/05/2019. Disponível em:
https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/115154/ISSN18060625-2010-08-14-01-
07.pdf?sequence=1&isAllowed=y
[4]: Comorbidade em crianças e adolescentes com transtorno do déficit de atenção. Souza, I.
et al. Acessado em 06/05/2019. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=s0004-
282X2001000300017&script=sci_arttext