Você está na página 1de 6

RELATÓRIO

REAÇÕES QUÍMICAS – VELOCIDADE DE REAÇÃO

Existem mais do que uma maneira de provocar transformações químicas, que é a


junção de duas ou mais substâncias que desencadeiam transformações químicas.
Mas, por vezes, o simples facto de se juntarem substâncias permite obter
substâncias novas.

MATERIAL

- 6 Balões

- 1 Almofariz

- 1 Erlnmayer 100ml

- 1 Erlnmayer 200ml

- 1 Vareta de vidro

- 1 Proveta

- 1 Termómetro

- 1 Vidro de relógio

REAGENTES

- Água 25 ml

- Vinagre 25 ml

- Vinagre 50 ml

- Giz 25 gr

1
CONCENTRAÇÃO DOS REAGENTES

PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL 1

1. Deitar o vinagre e a água na proveta;


2. Despejar a mistura no Erlenmayer;
3. Esmagar o giz com o auxílio do almofariz;
4. Colocar o giz em cima do vidro de relógio e por em cima da balança e medir;
5. Colocar, cuidadosamente, o giz esmagado dentro do balão;
6. Agregar o balão ao gargalo do Erlenmayer ;
7. Colocar o balão numa posição vertical para deitar o giz no interior do
Erlenmayer;
8. Agitar ligeiramente a garrafa.

EXPERIMENTAÇÃO 1

Foram colocados 25ml de vinagre e 25ml de água numa proveta. Agitou-se


cuidadosamente, e o preparado foi colocado num Erlenmayer. De seguida mediram-
se 5 g de giz com a ajuda de um vidro de relógio e desfez-se as mesmas utilizando o
almofariz, até formar um pó, sendo colocado posteriormente dentro de um balão.

OBSERVAÇÃO 1

O ácido acético do vinagre diluído em água reage com o giz libertando dióxido de
carbono. À medida que se forma mais gás, a pressão dentro da garrafa aumenta e o
balão enche. O vinagre diluído em água demorou 57,5s para reagir com o pó de giz.

PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL 2

1. Deitar o vinagre na proveta;


2. Despejar o vinagre no Erlenmayer;
3. Repetir o processo anterior numa nova proveta e Erlenmayer com a mesma
quantidade de vinagre;
4. Esmagar o giz com o auxílio do almofariz;
5. Colocar o giz em cima do vidro de relógio e por em cima da balança e medir;
6. Partir o giz em pedaços;
7. Colocar o giz em cima do vidro de relógio e por em cima da balança e medir;
8. Colocar, cuidadosamente, o giz esmagado dentro do balão;
9. Agregar o balão ao gargalo do Erlenmayer;
10. Colocar o balão numa posição vertical para deitar o giz no interior do
Erlenmayer;

2
11. Agitar ligeiramente o Erlenmayer.

EXPERIMENTAÇÃO 2

Foram colocados 50 ml de vinagre numa proveta. Depois foi colocado num


Erlenmayer. De seguida mediram-se 5 g de giz com a ajuda de um vidro de relógio e
desfez-se as mesmas utilizando o almofariz, até formar um pó, sendo colocado
posteriormente dentro de um balão. O giz que se encontra dentro do balão foi
então colocado no Erlenmayer onde se encontra o vinagre com a água.

OBSERVAÇÃO 2

O ácido acético do vinagre reage com o giz libertando dióxido de carbono. À medida
que se forma mais gás, a pressão dentro da garrafa aumenta e o balão enche. O
vinagre demorou 17,5s para reagir com o giz em pó.

CONCLUSÃO – Experimentação 1 e 2

Quanto mais concentrados forem os reagentes, mais rápida será a reação química.

EFEITO DE DIVISÃO DOS REAGENTES

PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL 1

1. Deitar o vinagre na proveta;


2. Despejar o vinagre no Erlenmayer;
3. Partir o giz em pedaços;
4. Colocar o giz em cima do vidro de relógio e por em cima da balança e medir;
5. Colocar, cuidadosamente, o giz em pedaços dentro do balão;
6. Agregar o respetivo balão ao gargalo do Erlenmayer;
7. Colocar o balão numa posição vertical para deitar o giz no interior do
Erlenmayer;
8. Agitar ligeiramente o Erlenmayer.

EXPERIMENTAÇÃO 1

Foram colocados 50ml de vinagre numa proveta. De seguida partiu-se o giz em


pedaços que foram colocados dentro de um balão. E desfez-se o giz com a ajuda do
almofariz até se tornar um pó. Posteriormente foi despejado num Erlenmayer.

3
OBSERVAÇÃO 1

O vinagre demorou 2m 47 s a reagir com os pedaços de giz.

PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL 2

1. Deitar o vinagre na proveta;


2. Despejar o vinagre no Erlenmayer;
3. Esmagar o giz com o auxílio do almofariz;
4. Colocar o giz em cima do vidro de relógio e por em cima da balança e medir;
5. Colocar, cuidadosamente, o giz esmagado dentro do balão;
6. Agregar o balão ao gargalo do Erlenmayer;
7. Colocar o balão numa posição vertical para deitar o giz no interior do
Erlenmayer;
8. Agitar ligeiramente o Erlenmayer.

EXPERIMENTAÇÃO 2

Foram colocados 50ml de vinagre numa proveta. De seguida, o giz foi transformado
em pó com o auxílio de um almofariz e posto dentro de um balão. Posteriormente
foi despejado num Erlenmayer.

OBSERVAÇÃO 2

O vinagre demorou 35s a reagir com o pó de giz.

CONCLUSÃO

Quanto mais dividos estiverem os reagentes, mais rápida será a reação.

TEMPERATURA

PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL 1

1. Deitar o vinagre na proveta;


2. Despejar o vinagre no Erlenmayer;
3. Esmagar o giz com o auxílio do almofariz;
4. Colocar o giz em cima do vidro de relógio e por em cima da balança e medir;
5. Colocar, cuidadosamente, o giz esmagado dentro do balão;

4
6. Aquecer o Erlenmayer que contém o vinagre numa placa até atingir 40ºC;
7. Agregar o balão ao gargalo do Erlenmayer;
8. Colocar o balão numa posição vertical para deitar o giz no interior do
Erlenmayer;
9. Agitar ligeiramente o Erlenmayer.

EXPERIMENTAÇÃO 1

Foram colocados 50ml de vinagre num Erlenmayer. De seguida, colocou-se o


Erlenmayer numa placa de aquecimento até atingir os 40ºc. Foi colocado giz
esmagado dentro do balão, agregou-se o balão ao gargalo do Erlenmayer.
Posteriormente, agitou-se ligeiramente o Erlenmayer.

OBSERVAÇÃO 1

O vinagre aquecido demorou 16s a reagir com o pó de giz.

PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL 2

1. Deitar o vinagre na proveta;


2. Despejar o vinagre no Erlenmayer;
3. Esmagar o giz com o auxílio do almofariz;
4. Colocar o giz em cima do vidro de relógio e por em cima da balança e medir;
5. Colocar, cuidadosamente, o giz esmagado dentro do balão;
6. Deixar o Erlenmayer à temperatura ambiente;
7. Agregar o balão ao gargalo do Erlenmayer;
8. Colocar o balão numa posição vertical para deitar o giz no interior do
Erlenmayer;
9. Agitar ligeiramente o Erlenmayer.

EXPERIMENTAÇÃO 2

Foram colocados 50ml de vinagre num Erlenmayer à temperatura ambiente (17ºc). O


giz esmagado foi posto cuidadosamente dentro de um balão, agregou-se o balão ao
gargalo ao gargalo do Erlenmayer. Posteriormente, agitou-se ligeiramente o
Erlenmayer.

5
OBSERVAÇÃO 2

O vinagre à temperatura ambiente demorou 28s a reagir com o pó de giz.

CONCLUSÃO

Quanto mais elevada for a temperatura, mais rápida é a reação.

Trabalho realizado no âmbito da disciplina de FQ por: Muálua Baião

Você também pode gostar