Você está na página 1de 26

Diretrizes INSARAG

Volume I: Política
1

Conteúdo

Abreviaturas ................................................. .................................................. .................................................. ........... 3

Prefácio ................................................. .................................................. .................................................. .................. 4

Introdução ................................................. .................................................. .................................................. .............. 5

Objectivo das Orientações INSARAG ............................................. .................................................. ............................ 5

1. INSARAG ................................................. .................................................. .................................................. .......... 6

1.1. O que é INSARAG? .................................................. .................................................. ................................... 6

1.2. Visão e função ............................................... .................................................. ............................................ 6

1.3. Mandato do INSARAG ............................................... .................................................. .................................. 6

1.4. Valores, normas operacionais e os princípios humanitários ........................................... ................................. 6

1.5. Estrutura e Processo de Trabalho .............................................. .................................................. .................... 7

1.5.1. Estrutura INSARAG ................................................ .................................................. ............................ 7

1.5.2. Steering Group INSARAG ............................................... .................................................. ................... 8

1.5.3. Secretaria INSARAG ................................................ .................................................. ......................... 8

1.5.4. Grupos Regionais INSARAG ............................................... .................................................. ................. 9

1.5.5. Grupos de Trabalho INSARAG ............................................... .................................................. .................. 9

1.5.6. Líderes INSARAG USAR Equipe .............................................. .................................................. ........ 10

1.6. Membership ................................................. .................................................. ............................................. 10

1.6.1. Requisitos ................................................. .................................................. ................................... 10

1.6.2. Política e Pontos Focais Operacionais ............................................. .................................................. .... 10

1.6.3. INSARAG site e Diretório USAR ............................................. ............................................... 11

2. Capacitação nacional USAR .............................................. .................................................. ....................... 12

2.1. Quadro Response USAR ............................................... .................................................. ..................... 12

2.2. Capacitação USAR ............................................... .................................................. ............................ 13

2.3. Missões de Avaliação de Capacidade USAR .............................................. .................................................. ....... 14

3. Operações Internacionais USAR ............................................... .................................................. .......................... 15

3.1. USAR ................................................. .................................................. .................................................. ..... 15

3.2. Ciclo de resposta USAR Internacional .............................................. .................................................. .......... 15

3.3. Stakeholders e Atores operacionais .............................................. .................................................. ......... 16

3.3.1. Países afetados ................................................ .................................................. ............................ 16

3.3.2. Ajudar os países: respondedores bilaterais ............................................. ............................................. 16

3.3.3. As equipes USAR internacionais ............................................... .................................................. ................ 17

3.3.4. Capacidades USAR Equipe ............................................... .................................................. ................... 17

3.3.5. OCHA, UNDAC e LEMA ............................................. .................................................. .................. 18

3.3.6. Recepção e Partida Center (RDC) ........................................... .................................................. 18

3.3.7. On-Site Centro de Operações de Coordenação (OSOCC) ......................................... .................................. 18

3.3.8. Célula de Coordenação USAR (UCC) ............................................ .................................................. ............ 18

3.3.9. Sistema Global Disaster Alert Coordenação (GDACS) .......................................... .............................. 19

3.3.10. Virtual On-Site Operations Coordination Center (VO) ........................................ ................................ 19

4. Classificação Internacional e Reclassificação de USAR Teams ........................................... ........................... 20

4.1. Fundo ................................................. .................................................. .............................................. 20

4.2. Categorias de USAR Teams .............................................. .................................................. ....................... 20

4.3. INSARAG classificação externa (IEC) ............................................ .................................................. ........ 21

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org
2

4.3.1. Processo ................................................. .................................................. ............................................ 21

4.3.2. Custo para IEC / R ............................................. .................................................. ...................................... 21

Conclusão ................................................. .................................................. .................................................. ............. 23

Anexos ................................................. .................................................. .................................................. ................. 24

Anexo A: Termos de Referência para INSARAG Pontos Focais ........................................ .......................................... 24

Anexo B: Termos de Referência para o INSARAG global cadeira, cadeiras Regionais e vice-presidentes ..................... 25

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org
3

abreviaturas
FCSS Apoiar a coordenação campo seção estrangeira
FMTs equipes médicas
GDACS Alerta de Desastres Global e Sistema de Coordenação
Hazmat Materiais perigosos
HCT Equipa do País humanitária
IEC INSARAG Classificação External
IER INSARAG Reclassificação externa
INSARAG A Pesquisa Internacional e Grupo Consultivo Resgate
ONGs organizações não-governamentais
LEMA Autoridade de Gestão de Emergência Local
OCHA Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários
OSOCC On-Site Operations Coordination Center
RDC Recepção / Centro Partida
UCC Célula de Coordenação USAR
UN Nações Unidas
UNDAC Avaliação de Desastres das Nações Unidas e equipe de Coordenação
USAR busca e salvamento urbano
VO Virtual On-Site Centro de Operações de Coordenação

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org
4

Prefácio
Desde a sua criação em 1991, o Search and Rescue Advisory Group International (INSARAG) fez uma contribuição significativa para o reforço do papel das
Nações Unidas no sentido de tornar a coordenação humanitária e resposta mais eficaz, oportuna e coerente. Como resultado, um número maior de vidas são
salvas na esteira dos desastres.

Nos últimos 23 anos, a cooperação do Escritório para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) com INSARAG continuamente tem sido reforçada,
construindo sobre a base da resolução da Assembléia Geral das Nações Unidas 57/150 de 2002, intitulada “Reforçar a eficácia ea coordenação dos
internacional pesquisa urbana e assistência de resgate.”

Para garantir que INSARAG está apto para a finalidade, a rede reviu as directrizes INSARAG com base nas lições aprendidas e a partilha das melhores práticas
entre os seus membros. As novas orientações ajudar a garantir suporte de alta qualidade na atividade de salva-vidas crítica de busca e salvamento no rescaldo
de um desastre.

Nós aguardamos a sua colaboração contínua. A nossa parceria e com o apoio dos Estados-Membros são essenciais para o sucesso da rede INSARAG.

Valerie Amos

Secretário-geral-adjunto para Assuntos Humanitários das Nações Unidas

fev 2015

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org
5

Introdução

As Diretrizes INSARAG compreendem três volumes: Volume I: Política; Volume II: Preparação e Resposta; e Volume III: Guia de Campo Operacional.

Este é o Diretrizes INSARAG, Volume I: Política. Este volume descreve a metodologia INSARAG para pesquisa urbana internacional e operações de resgate
(USAR) e a política que lhe está subjacente. Em particular, ele descreve:

• INSARAG e como ele funciona


• Os papéis dos países afetados e aqueles que ajudam nas respostas internacionais USAR
• Construção de capacidade nacional USAR

• O INSARAG classificação externa (IEC) e sistemas de reclassificação INSARAG externo (IER)

Este volume é destinado a pessoa as organizações patrocinadoras nomeado para ser Política Ponto Focal de um país - aquele que representa as capacidades
do país em fornecer ou receber assistência USAR -, e em outras pessoas envolvidas na prestação de assistência humanitária em um de políticas e tomada de
decisões nível.

Os três volumes descrever a metodologia INSARAG. Os outros dois volumes são os seguintes:

• Volume II: Preparação e Resposta

o Manual A: Capacitação
o Manual B: Operações
o Manual de C: INSARAG classificação externa e reclassificação

Estes manuais fornecem orientações e procedimentos na metodologia USAR e explicar os padrões e procedimentos mínimos para a criação de uma equipe de
USAR, bem como na formação, preparação, classificação e operações. Volume II baseia-se nas capacidades exigidas. Destina-se a pessoa nomeada como o
Ponto Focal Operacional do país membro INSARAG, bem como no ponto focal de uma equipe USAR e gestão de uma equipe USAR.

• Volume III: Guia de Campo Operacional

Este volume de bolso fornece campo e informações táticas de relance, e deve ser realizado por todos os membros da equipe USAR respondendo em
treinamentos e missões.

Nota importante: As Diretrizes podem ser baixados do www.insarag.org . cópias impressas em Inglês (e versões traduzidas quando disponível) podem ser
solicitados da Secretaria INSARAG por e-mail em insarag@un.org . notas de orientação suplementares sobre questões técnicas desenvolvidas pelos Grupos de
Trabalho INSARAG e instituições relevantes estão disponíveis a partir www.insarag.org .

Objectivo das Orientações INSARAG

Este documento internacionalmente aceitos fornece uma metodologia para orientar os países afetados por um desastre de início súbito causando colapso
estrutural em grande escala, bem como equipes internacionais USAR respondendo no país afetado. As diretrizes também destacar o papel da ONU na
assistência aos países afetados em coordenação no local.

A metodologia, conforme definido nas Diretrizes INSARAG, fornece um processo para a preparação, a cooperação e coordenação dos participantes nacionais e
internacionais. Isso deve resultar em seguida, uma melhor compreensão em todos os níveis do governo no país afetado a forma como a ajuda internacional
USAR podem ser utilizados para aumentar a resposta nacional, de modo a assegurar a utilização mais eficaz dos recursos.

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org
6

1. INSARAG

1.1. O que é INSARAG?

INSARAG foi criado em 1991 na sequência das iniciativas das equipes USAR internacionais especializadas que operaram juntas no terremoto Mexicana de
1985 e do terremoto armênio de 1988. INSARAG é uma rede humanitária inter-governamental de gestores de desastre, autoridades governamentais,
organizações não-governamentais (ONGs ) e praticantes USAR operando sob a égide da ONU, e dentro do reino do seu mandato contribui para a
implementação da Estratégia Internacional para a Redução de Desastres (ISDR).

INSARAG alcançado com êxito a adopção de uma geral da ONU, Resolução da Assembléia, GA57 / 150, em 2002, sobre o "Fortalecimento
a Eficácia e Coordenação do Internacional USAR Assistência"
( http://www.insarag.org/en/about/ga-resolution.html ). Esta resolução tem apoiado muito do progresso alcançado por INSARAG.

1.2. Visão e função

A visão de INSARAG é salvar vidas através da promoção da eficiência, qualidade melhorada e coordenação entre as equipas USAR nacionais e internacionais
sobre a base da adesão às diretrizes e metodologias comuns.

O papel de INSARAG é se preparar para, mobilizar e coordenar a assistência USAR internacional eficaz e íntegro em apoio de um país afetado em caso de
emergência-estrutura entrou em colapso e para apoiar o desenvolvimento de capacidades a nível internacional, regional, sub-regional e nacional. INSARAG faz
isso:

• Desenvolvimento e promoção de padrões comuns para a assistência USAR, metodologias de coordenação e ferramentas, e de mobilização e
informação protocolos de troca entre as partes interessadas relevantes
• Promover a cooperação ea partilha de experiências entre, e em parceria com os Estados-Membros, as ONG e os parceiros nacionais, regionais e
internacionais

A Declaração INSARAG Hyogo de 2010 ( http://insarag.org/en/about/mandate-of-insarag-leftmenu.html ) Sobre o “Reconhecimento e fortalecimento das normas
internacionais de busca urbana e resgate operacionais”, aprovada na primeira INSARAG Reunião Global, deu INSARAG um renovado impulso e orientação para
o seu trabalho, e enfatizou a necessidade de fortalecimento das capacidades nacionais de resposta e recomenda que a construção de capacidade nacional, local
e da comunidade é fundamental para uma resposta eficaz.

1.3. Mandato do INSARAG

INSARAG é mandatado pelo Steering Group INSARAG para:

• Render, preparação para emergências e atividades de resposta mais eficaz e salvar, assim, mais vidas, reduzir o sofrimento e minimizar
consequências adversas
• Melhorar a eficiência na cooperação entre equipes internacionais USAR que trabalham em estruturas colapsadas em um local do desastre,
incluindo a gestão do processo INSARAG Classificação externo (IEC)
• Promover o fortalecimento das capacidades USAR nacionais e atividades destinadas a melhorar a preparação de busca andrescue em países
sujeitas a desastres, priorizando assim os países em desenvolvimento, incluindo os países auxiliando na criação de processos nacionais de
classificação da equipe USAR
• Desenvolver procedimentos e sistemas internacionalmente aceites para a cooperação sustentada entre as equipes USAR nacionais que
operam a nível internacional
• Desenvolver procedimentos USAR, diretrizes e melhores práticas e reforçar a cooperação entre as organizações interessadas durante a fase de
ajuda de emergência

1.4. Valores, normas operacionais e os princípios humanitários

A adesão a normas e de metodologias comuns: Os membros do INSARAG comprometer-se a respeitar as Diretrizes e metodologia INSARAG como
globalmente aceites e independentemente padrões operacionais mínimos verificáveis ​e procedimentos, com base no conhecimento de especialistas e longa
experiência. A rede INSARAG continua a desenvolver essas normas e procedimentos que compartilhada e continuou aprendizagem.

inclusão: INSARAG reúne governos, organizações governamentais, ONGs e preparação para desastres e profissionais de resposta. INSARAG particularmente
incentiva os países sujeitas a desastres para aderir à rede, bem como qualquer país ou organização com capacidade de resposta USAR. INSARAG enfatiza a
importância para a consciência de género e considerações, enquanto que trabalham em áreas afetadas pelo desastre.

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org
7

Profissionalismo: INSARAG promove padrões responsáveis, éticos e profissionais, entre equipes USAR e partes interessadas.

Respeito à diversidade: INSARAG reconhece e respeita os procedimentos operacionais variadas equipas USAR para atingir objectivos comuns, enquanto
princípios divulgação e padrões mínimos acordados pela rede INSARAG.

Sensibilidade cultural: INSARAG promove a conscientização e respeito por equipas internacionais USAR das diferenças culturais para que as equipes
internacionais USAR podem cooperar de forma mais eficaz com os atores nacionais e internacionais.

Precisa-driven: Mobilização e implantação de equipes internacionais USAR é suportado apenas quando as capacidades do país afetada estão sobrecarregados
pelo impacto de uma emergência-estrutura entrou em colapso e as autoridades nacionais concordam em aceitar ajuda internacional. Além disso, o tipo de
assistência internacional prestado é baseado nas necessidades do país afectado e não impulsionados pela disponibilidade de recursos.

Coordenação: INSARAG promove internacionalmente acordados estruturas de coordenação gerido e defendida pelo OCHA, promove a coordenação de
actividades de preparação e capacitação, e, ao longo de uma operação, ajuda os países na coordenação da resposta de emergência.

INSARAG opera de acordo com os princípios humanitários, que formam o núcleo da ação humanitária. Por favor, veja https://ochanet.unocha.org/p/Documents/OOM_HumPr
para mais detalhes.

1.5. Estrutura e Processo de Trabalho

1.5.1. Estrutura INSARAG

INSARAG é composta por um grupo de pilotagem, três grupos regionais, e do Secretariado, bem como os líderes USAR reunião da equipe, e os Grupos de
Trabalho (ver Figura 1). O processo de decisão é descrito na Figura 2. Esta estrutura fornece a estrutura para a tomada de decisões e processos associados, tal
como aprovadas pelo Grupo Director, em 2013.

Esta estrutura garante que os objetivos do INSARAG pode ser alcançado a nível regional, assegurando ao mesmo tempo a propriedade plena e que os objectivos estão em
linha com as melhores práticas, como definido e acordado pela rede global.

Steering
Secretaria
Group
INSARAG
INSARAG

Regional Grupo Americas Regional Líderes


INSARAG Grupos
grupo Grupo INSARAG
África-Europa-Médio de Trabalho
Leste regional Ásia-Pacífico USAR Equipe

Figura 1: A estrutura organizacional INSARAG.

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org
8

POLÍTICA OPERACIONAL / TÉCNICA


Proposta

steering Líderes de
Grupo Regional Secretariado Grupo Regional Secretariado
Group torcida

impacto económico ou política?

relevância Regional: Grupo Regional relevância


Se sim… Se não…
Endosso

global: Steering Group


Grupo Regional /
Líderes de torcida
Steering Group
Implementação

Todos Grupos de Trabalho, Pontos Focais, USAR Teams

Figura 2: O Processo Decisório INSARAG

1.5.2. Steering Group INSARAG

O Grupo de Coordenação, apoiada pelo Secretariado, desenvolve políticas e é responsável por fornecer a direção estratégica da INSARAG.

O Grupo de Coordenação é constituída pelo Presidente Global, os três presidentes do Grupo Regional e Vice-Presidentes, os Grupos de Trabalho (normalmente
o Presidente), a Secretaria, ea Federação Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho. Política de Pontos Focais dos países membros com IEC
equipes classificadas, incluindo representantes de equipes de ONGs classificados, e os líderes USAR equipe participar.

Os grupos que se enquadram no âmbito do grupo de pilotagem (ver Figura 1) são os seguintes:

• Os três grupos regionais


• Os Líderes USAR Equipe
• Os Grupos de Trabalho

1.5.3. Secretaria INSARAG

A Secretaria INSARAG está alojado dentro do OCHA, que é o departamento de Secretariado da ONU mandatada para mobilizar e coordenar a acção
humanitária multilateral em resposta a emergências. Dentro OCHA, a Secretaria INSARAG está localizado na Seção Campo Coordenação Support (FCSS) dos
serviços de emergência Branch of OCHA em Genebra. FCSS também administra o mecanismo Disaster Assessment e das Nações Unidas de Coordenação
(UNDAC).

A Secretaria serve como uma ligação directa entre o global e cadeiras regionais, os Pontos Focais INSARAG, as equipes USAR ea rede INSARAG. É
co-organiza todas as reuniões INSARAG, incluindo as reuniões do Grupo Regional, workshops, exercícios IEC e IER para as equipes de usar, e eventos de
formação, em cooperação com os países de acolhimento.

O secretariado Também é responsável pela gestão e manutenção de site da INSARAG


( http://www.insarag.org ). Isso inclui o Diretório USAR de membros INSARAG e suas equipes.

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org
9

A Secretaria também facilita quaisquer projectos relevantes que foram acordados e lançados pela rede INSARAG.

1.5.4. Grupos Regionais INSARAG

Os três grupos regionais INSARAG são:

• A região África-Europa-Oriente Médio


• A região Américas
• A região da Ásia-Pacífico

África-Europa-Médio Oriente

Ásia-Pacífico

Americas

Figura 3: Os Grupos Regionais INSARAG

Estes Grupos Regionais reúnem anualmente para tomar medidas para reforçar a preparação para desastres nacional e regional, ea resposta USAR. Os Grupos
Regionais trabalhar para garantir que a orientação estratégica e políticas do Grupo de Coordenação são implementadas, e assimilar as informações relevantes
dos países participantes para a apresentação de volta para o Grupo de Coordenação.

Cada Grupo Regional é regido por um sistema de troika, onde há um presidente e dois vice-presidentes e composta pelo presidente entrante e ex-presidente
cessante. Eles têm um mandato de um ano e representam a região no Grupo de Coordenação. Países e organizações estão representadas nos Grupos
Regionais através da sua Política INSARAG e Pontos Focais Operacionais.

Os Grupos Regionais são responsáveis ​pela implementação das decisões do Grupo de Coordenação, a nível regional, bem como para a realização do programa
de trabalho anual regional e atividades planejadas para a região. Juntamente com a Secretaria, eles trabalham em estreita colaboração com OCHA regionais e
escritórios nos países para garantir sinergias com planos e prioridades do OCHA para a região. Eles também apoiar a criação de grupos sub-regionais de
parceiros colaborativos como relevante.

Os grupos sub-regionais de parceiros colaborativos são iniciadas em regiões onde o seu estabelecimento - devido à geográficas comuns, culturais e linguísticas
- assegura a aplicação efectiva do mandato INSARAG.

Desde 2010, em Kobe, no Japão, e uma vez a cada cinco anos, todos os grupos regionais se reúnem na INSARAG Global Meeting onde a rede se reúne com o
objetivo de fortalecer a rede global, assim, garantindo que ele é apto para o efeito no mundo em rápida mudança de hoje.

1.5.5. INSARAG Grupos de Trabalho

Grupos de Trabalho específicos-tarefa pode ser estabelecida quando necessário, a pedido do Grupo de Coordenação, os Grupos Regionais, ou os líderes
USAR equipe, e aprovado pelo Grupo de Coordenação. Sua finalidade é desenvolver soluções para

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org
10

questões técnicas específicas. Eles também poderiam ser encarregado da preparação e desenvolvimento de pacotes de formação para treinamentos e exercícios
relevantes, tais como o terremoto INSARAG exercício de simulação de resposta.

Cada grupo de trabalho tem uma cadeira, além de dois ou três membros nomeados de cada região para garantir uma perspectiva integral, em todo o mundo sobre as
questões operacionais e de formação levantadas pelos líderes Reuniões USAR equipe.

Pode cooptar membros adequados da equipe USAR que têm a experiência e qualificações relevantes para abordar a questão específica em discussão. A
Secretaria facilita a seleção desses grupos, ajuda a estabelecer os termos de referência, fornece orientação e estabelece prazos para a conclusão do trabalho.

Os Grupos de Trabalho cessa quando completar suas tarefas atribuídas. Extensões do Grupo de Trabalho para além do mandato que são decididos pelo Grupo
Director na sua reunião anual em Genebra.

1.5.6. Líderes INSARAG USAR Equipe

Os Líderes USAR equipe são uma rede de experientes profissionais nacionais e internacionais USAR que respondem a incidentes estrutura entrou em colapso e
outros desastres, conforme apropriado. Ela é composta de Líderes USAR equipe e INSARAG Pontos Focais Operacionais dos países membros.

Esta rede também é chamado para as nomeações para participar nos grupos de trabalho, se envolver em outras atividades INSARAG, incluindo capacitação, e
contribuir para o desenvolvimento contínuo do INSARAG como um todo.

Este grupo de peritos reúne-se anualmente no INSARAG Team Leaders Meeting para compartilhar e discutir as melhores práticas, idéias técnicas e questões
operacionais. Os USAR Equipe de Líderes entradas, conselhos e experiência de servir para melhorar as capacidades operacionais da metodologia INSARAG
para a resposta nacional e internacional USAR. Os chefes de equipa são encorajados a trocar constantemente informações técnicas e as melhores práticas a
nível bilateral e partilha através do VO.

1.6. Membership

INSARAG associação é aberta a todos os Estados membros da ONU, ONGs e organizações envolvidas em atividades de usar, e por recomendação e
aprovação por seus respectivos governos. INSARAG também mantém uma estreita cooperação com os mecanismos regionais.

membros INSARAG são convidados para as reuniões dos líderes do grupo Regional INSARAG e USAR equipe relevantes, e de participar nos grupos de
trabalho, que são constituídos por peritos adequados nomeados pelos líderes de equipe e Grupos Regionais e são apoiados pelas respectivas organizações
patrocinadoras.

Os membros têm acesso à informação e de partilha de conhecimentos ferramentas INSARAG através do site da INSARAG, e por meio de alerta de desastres e
partilha de informação plataformas, como o Sistema de Alerta e coordenação global de Desastres (GDACS), que inclui o Virtual On-Site Centro de Operações
de Coordenação (VO) .

Os Estados-Membros com as equipas USAR implantando internacionalmente são incentivados a realizar INSARAG classificação Externo, no entanto, este não é
um requisito para ser um membro da rede INSARAG. Como primeiro passo, as equipes são encorajadas a realizar classificação nacional.

1.6.1. requisitos

Para melhorar a preparação e resposta, os membros INSARAG compartilhar informações e melhores práticas com outros membros INSARAG e equipes de USAR,
incluindo equipes que estão desenvolvendo uma capacidade de resposta ou estão se preparando para a classificação.

membros INSARAG são encorajados a participar ativamente, e contribuir para Reuniões INSARAG regionais, exercícios de simulação de resposta terremoto e
outros fóruns INSARAG como os líderes Reuniões USAR equipe, para contribuir para os Grupos de Trabalho, e também para apoiar, fornecendo técnicos para
outras iniciativas INSARAG como missões de avaliação da capacidade e exercícios regionais.

1.6.2. Política e Pontos Focais Operacionais

Recomenda-se que todos os Estados-Membros que participam na política designado INSARAG e operacional pontos-ofcontact para troca de informações
adequada e eficaz, de acordo com a respectiva estrutura nacional de gestão de desastres. Nas fases de preparação e resposta, INSARAG Pontos Focais servir
como o link principal e canal de informação entre o país ea rede INSARAG, o que é particularmente importante em

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org
11

resposta a emergências de modo a ter um fluxo de informações eficaz entre o país afectado e os potenciais socorristas internacionais. organizações regionais,
intergovernamentais e internacionais que participam INSARAG também são incentivados a designar pontos focais político e operacional.

O Ponto Focal política deve ser o contato ponto-de-central, entre a Secretaria, a comunidade INSARAG, e todas as organizações no país envolvidos na rede
INSARAG. Esta pessoa representa as capacidades do país no fornecimento ou recebendo assistência USAR, assistida por questões operacionais pelo ponto
focal operacional que normalmente é um profissional USAR.

O Ponto Focal Política normalmente senta na instituição central ou agência da estrutura nacional de gestão de desastres ou nos órgãos responsáveis ​pela
cooperação internacional e de resposta humanitária, e representa o país em questões de política USAR do Grupo Regional e, quando apropriado, na Direcção
Grupo.

O Ponto Focal Operacional deve normalmente têm responsabilidades USAR como parte de suas funções diárias e, por consequência, é recomendado para ser
um especialista USAR. Eles representam o país, principalmente em questões USAR operacionais em reuniões INSARAG, workshops e eventos.

As responsabilidades de INSARAG Pontos Focais pode ser descrito como assegurar a troca de informação eficiente e validação, aos níveis adequados nas
fases de preparação e resposta em matéria de usar, incluindo capacitação, treinamentos, questões de política, alertas de emergência, pedidos ou aceitação da
assistência, mobilização e prestação de assistência internacional. Para o processo anual de planejamento de orçamento, Pontos Focais tem que levar em conta
os custos de participação e engajamento no apoio a eventos INSARAG e o plano de trabalho.

A designação de INSARAG Pontos Focais fica a critério do governo, de acordo com a respectiva estrutura de gestão de desastres e servir como um ponto de
contato entre o governo nacional ea rede INSARAG, incluindo a Secretaria INSARAG, eo Regional e Direcção grupos. Os Estados-Membros são convidados a
informar a Secretaria INSARAG sobre a designação dos respectivos pontos focais INSARAG e atualizar essas informações sempre que os Pontos Focais
mudar.

Ver Anexo A em termos de referência mais pormenorizados de INSARAG Pontos Focais.

1.6.3. INSARAG site e Diretório USAR

O INSARAG ações sítio de informação no INSARAG geral, bem como os resumos de eventos anteriores e atividades futuras.

O Diretório USAR INSARAG é um banco de dados único, com os detalhes de todos os países membros INSARAG e organizações e suas equipes USAR. O
diretório também contém dados de contacto relativos Política relevante e Pontos Focais Operacionais.

O diretório classifica equipes USAR para o seguinte:

• Internacional: equipes IEC média ou pesada


• Nacional: Light, Medium, ou selecções nacionais pesados
• equipes governamentais e de ONGs ainda não classificada

Para ser parte do Diretório USAR, as equipes precisam do aval de Política Ponto Focal do seu país. As equipes podem solicitar o registo através do seu Ponto
Focal Política através do Secretariado. Uma vez cadastrado, Ponto Focal Operacional do país pode atualizar a entrada da equipe.

Nota importante: O Diretório USAR pode ser acessada em http://www.insarag.org .

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org
12

Capacitação 2. Nacional USAR


Quando ocorre uma catástrofe, as pessoas olham primeiro para suas próprias comunidades e governos para ajudar, e, segundo, para países vizinhos e
organizações regionais / internacionais. A ajuda internacional é o terceiro nível de assistência humanitária, que é chamado para tarefas especializadas, tais
como pesquisa complexa e salvamento após um terremoto.

Resolução 57/150 da Assembleia Geral das Nações Unidas recomenda que os países construir capacidades USAR nacionais forte resposta para lidar com
qualquer eventualidade como o primeiro passo. A resolução identifica que cada país tem uma responsabilidade em primeiro lugar para cuidar das vítimas de
desastres naturais e outras emergências que ocorrem no seu próprio território. Os países devem ser capazes de iniciar, organizar, coordenar e prestar
assistência humanitária em seus próprios territórios, se necessário.

Além disso, a resolução “Incentiva o reforço da cooperação entre os Estados em nível regional e sub-regional em matéria de preparação para desastres e
resposta, com particular respeito à capacitação em todos os níveis.”

Assim, é essencial que os países têm uma capacidade USAR nacional eficaz e sustentável e um sistema nacional de gestão de crises em primeiro lugar, antes de
desenvolver uma capacidade internacionalmente destacável, ou seja, uma equipe de IEC.

Os parágrafos seguintes descrevem a orientação de INSARAG aos Estados-Membros na construção de sua capacidade nacional USAR. Isso vai ser mais
desenvolvida no Volume II, A Manual: Capacitação.

2.1. Quadro Response USAR

O quadro de resposta USAR (ver Figura 4) reconhece que os esforços de busca e salvamento são cronológica e contínua, começando imediatamente após a
ocorrência de um desastre colapso estrutural em grande escala.

Os esforços de resgate começar imediatamente com transeuntes correndo para ajudar. Em poucos minutos os serviços de emergência locais a responder. Os
esforços de resgate continuam com a chegada de recursos regionais ou nacionais de resgate dentro de horas. equipes de resgate internacionais responder nos
dias após o evento e seguindo um pedido oficial por parte do governo afetada por assistência internacional.

Internacional
Meio-pesado

Selecção Nacional USAR


Pesado
Leve
Médio

Primeiros a responder
Defesa Civil / Protecção serviços
de emergência locais Comunidade
socorristas

Figura 4: O quadro de resposta INSARAG USAR

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org
13

O quadro de resposta INSARAG representa todos os níveis de resposta, começando com ações comunitárias espontâneas imediatamente após o desastre,
complementado inicialmente pelos serviços de emergência locais e, em seguida, por equipes nacionais de resgate. A resposta de equipes internacionais USAR
apoia os esforços nacionais de resgate.

Cada novo nível de resposta aumenta a capacidade de resgate e capacidade total, mas tem de se integrar com, e apoio, a resposta já está trabalhando no
desastre.

A fim de garantir a interoperabilidade entre os diferentes níveis de resposta USAR, é vital que as práticas de trabalho, linguagem técnica e as informações são
comuns e compartilhados por todos os níveis da estrutura de resposta USAR.

Nota importante: Os Estados-Membros são fortemente encorajados, como um primeiro passo, para realizar uma auto-avaliação da sua capacidade de resposta
USAR baseada na Checklist de Avaliação da Capacidade INSARAG para Selecção Nacional USAR - ver Volume II, manual A: Capacitação.

2.2. Capacitação USAR

capacitação USAR é o processo de desenvolvimento de um quadro de gestão de desastres robusta e sustentável com uma capacidade USAR. Os países
devem ter a capacidade de utilizar eficazmente a sua própria capacidade e integrar ativos internacionais na resposta nacional.

A capacitação deve cobrir todos os cinco componentes da capacidade USAR; isto é, gestão, busca, salvamento, médico e logística.

Recomenda-se que os países que buscam capacitação USAR deve seguir o ciclo de desenvolvimento USAR (ver Figura 5).

Quadro de Gestão de
Desastres
Nacionais

Determinar USAR
melhorar a capacidade de
necessidade de capacidade

desenvolver Gestão
avaliação de Competências & Infra-estrutura
Administração

Considere Opções USAR


Response
* Primeiros a responder

* Luz USAR Teams


desenvolver a capacidade
* Média USAR
Teams

* Pesado USAR Teams


* Opção Internacional

Figura 5: O ciclo de desenvolvimento USAR.

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org
14

2.3. Missões de Avaliação de Capacidade USAR

A fim de apoiar os países e organizações no processo de capacitação USAR nacional, a Secretaria INSARAG, quando solicitado pelo governo relevante, pode
facilitar uma Missão de Avaliação de Capacidade INSARAG USAR. Isso seria coordenado pela Secretaria INSARAG entre o país requerente e especialistas
USAR da rede INSARAG patrocinado pelos governos / organizações.

A Missão de Avaliação de Capacidade USAR visa identificar as capacidades existentes e determinar as capacidades necessárias de acordo com os objetivos e
necessidades USAR do país. Isto fornece uma indicação dos intervalos entre a capacidade de corrente e a capacidade necessária, o que por sua vez ajuda em
adaptar as iniciativas para ser utilizado no desenvolvimento da capacidade de USAR.

A rede INSARAG fornece acesso exclusivo para um grupo de peritos experientes e qualificados USAR que são capazes de realizar uma avaliação da
capacidade existente, mapeados em relação às necessidades, e que são, então, capaz de fornecer recomendações sobre a aplicação posterior de iniciativas de
desenvolvimento de capacidades USAR.

Para mais informações sobre a construção da capacidade nacional USAR, consulte o Volume II, A Manual: Capacitação.

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org
15

3. As operações USAR internacionais

3.1. USAR

USAR envolve a localização, desembaraço, e estabilização inicial de pessoas presas em um espaço confinado ou sob escombros devido a um colapso
estrutural de início súbito em larga escala, como um terremoto, de uma forma coordenada e padronizada. Isso pode ocorrer devido a desastres naturais,
desabamentos, acidentes e ações deliberadas.

O objetivo das operações de busca e salvamento é resgatar o maior número de pessoas presas no mais curto espaço de tempo, minimizando o risco para as
equipes de resgate.

3.2. Ciclo Internacional USAR Response

Uma resposta internacional USAR tem as seguintes fases, conhecido como ciclo de resposta USAR:

• Fase I - Preparação: A fase de preparação é o período entre as respostas de desastre. Nesta fase as equipas USAR realizar o treinamento e
exercícios, rever as lições aprendidas a partir de experiências anteriores, atualizar procedimentos operacionais padrão, e planejar futuras
respostas
• Fase II - Mobilização: A fase de mobilização é o período imediatamente após a ocorrência de uma catástrofe. equipes internacionais USAR preparar
para responder e viajar para implantar e ajudar o país afetado solicitando assistência internacional

• Fase III - Operações: A fase de operações é o período em equipes internacionais USAR estão realizando operações USAR no país afetado. Nesta
fase as equipas USAR internacionais chegam no Centro de Recepção / Partida (RDC) no país afetado, cadastre-se com o On-Site Coordenação
Operations Center (OSOCC), e conduzir operações USAR em linha com os objectivos operacionais da Autoridade de Gestão de Emergência Local
(Lema). Esta fase termina quando a equipe USAR é instruído a cessar operações USAR

• Fase IV - Desmobilização: A fase de desmobilização é o período em equipes internacionais USAR foram instruídos que as operações USAR devem
cessar. equipes USAR começar a retirada, coordenando a sua saída através do OSOCC, e, em seguida, afastar-se do país afetado por meio do
RDC
• Fase V - Pós-Missão: A fase de pós-missão é o período imediatamente depois que uma equipe USAR voltou para casa. Nesta fase a equipe USAR
é necessário para concluir e apresentar um relatório pós-missão e conduzir uma revisão pós-ação, a fim de melhorar a eficácia ea eficiência global
de resposta a futuros desastres. A Figura 6 ilustra o ciclo de resposta USAR internacional INSARAG

prevenção

Mobilização

PostMission

desmobilização Operações

Figura 6: O ciclo INSARAG Internacional USAR Response.

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org
16

3.3. Stakeholders e Atores Operacionais

3.3.1. Países afetados

países afetados são aqueles que experimentando um desastre de início súbito que podem necessitar de assistência internacional USAR. Eles devem realizar
uma série de atividades durante todo o ciclo de resposta.

Em desastres como terremotos, atingindo vítimas presas e feridas rapidamente é a prioridade em operações de resgate salva-vidas bem-sucedidas.
Potencialmente países afetados são incentivados a ter um mecanismo nacional de resposta a desastres no lugar de tal forma que nas primeiras horas que eles
são capazes, através da sua resposta inicial e avaliações, para tomar uma decisão e anunciar se quer ou não a situação é esmagadora, e, portanto, garante
apoio imediato de equipes internacionais USAR.

A Declaração INSARAG Hyogo de 2010 “... convida países afetados por desastres a considerar a assistência específica das equipes INSARAG IEC para
responder oferecendo acesso prioritário a essas equipes que farão uma diferença real e significativa na busca e salvamento fase de salva-vidas de um
terremoto ou outros desastres envolvendo estruturas colapsadas.”

países afetados pode solicitar formalmente assistência através do Gabinete do seu Coordenador Residente da ONU, a OCHA Regional ou Representação,
diretamente através da Secretaria INSARAG ou bilateralmente a países com os quais ele pode ter acordos. Neste último caso, os países afetados são
encorajados a coordenar com e informar o Secretariado INSARAG dos requisitos de resposta.

Uma das principais responsabilidades do país afetado é garantir que a sua LEMA é funcional durante o desastre, de modo a exercer o seu papel principal em
iniciar, coordenar e organizar a assistência humanitária internacional nos seus territórios, e que eles têm a responsabilidade global para o comando,
coordenação e gestão da operação de resposta.

Se possível, o país afetado também estabelece ou apoie o primeiro time INSARAG chegando a estabelecer uma RDC e um OSOCC. Eles realizar mais avaliações
de necessidades e identificar suas prioridades e onde as equipes internacionais pode ser melhor implementada de forma a preencher as lacunas ou aumentar as
operações nacionais de resgate.

Quando a ajuda internacional não é mais necessária, o país afetado declara o fim das operações de usar, através de sua LEMA e após consultas com OCHA ou
a equipe UNDAC que gere a OSOCC.

Países susceptíveis de serem afectadas por tais desastres são fortemente encorajados a desenvolver e manter a sua própria primeira resposta nacional
capacidade USAR de acordo com as Diretrizes INSARAG.

3.3.2. Ajudar os países: respondedores bilaterais

Muitos países, organizações internacionais e ONGs têm a capacidade de espera (por exemplo, equipes INSARAG USAR, equipes médicas Exterior (FMTS) que
podem ser implantados a curto prazo para ajudar em desastres nos países afetados. Eles podem coordenar a sua assistência bilateral com o país afectado ou
através de um organização regional, como a União Europeia ou da Associação de Nações do Sudeste asiático.

Um país ou organização pode igualmente decidir a canalizar o seu apoio através das agências da ONU e ONGs. parceiros humanitários no país normalmente
configurar um processo de coordenação (por exemplo, através de clusters) em apoio ao país afetado.

resposta bilateral representa a grande maioria da ajuda internacional em grandes desastres, que normalmente é gerida pelas autoridades do país afectado.
Todos os países são encorajados a coordenar a sua assistência, também através das plataformas internacionais estabelecidas para este fim, como o VO eo
OSOCC física no país, bem como os agrupamentos específicos.

ajudar os países no contexto da INSARAG são aqueles com equipes USAR adequados que estão implantando para o país afectado para prestar assistência
USAR para salvar vidas.

A Declaração INSARAG Hyogo para 2010 “apela a todos os de busca e salvamento equipes urbanas respondem internacionalmente a terremotos de seguir os
procedimentos de coordenação campo de OCHA, especialmente aqueles previstos nas Diretrizes INSARAG e Metodologia e coordenar seu trabalho com a
direção da RDC ea OSOCC estabelecida na área do desastre pela ONU”e em apoio do plano de resposta geral do governo.

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org
17

3.3.3. Equipes internacionais USAR

INSARAG equipes internacionais USAR são meios de resposta da comunidade internacional que respondem a carryout atividades USAR em estruturas
colapsadas.

equipes USAR preparar para implantação internacional, mantendo a sua capacidade em um estado de prontidão para uma rápida distribuição internacional.
Durante as operações, as equipes executam operações táticas, conforme exigido de acordo com as Diretrizes INSARAG, coordenar com o OSOCC, e alinhar a
sua resposta com as necessidades prioritárias do país afectado.

Para mais informações sobre os processos de funções da equipe, estrutura e coordenação usar, consulte o Volume II, manual B: Operações.

3.3.4. Capacidades da equipe USAR

USAR é considerado uma disciplina multi-riscos concebido para responder a eventos de início súbito que resultam em estruturas colapsadas em um ambiente
urbano.

equipes USAR conduzir operações de busca e resgate em estruturas colapsadas, e fornecer cuidados médicos de emergência para pessoas presas. Eles são
equipados com ferramentas de busca (cães e eletrônica) para encontrar sobreviventes. Eles também precisa de aceder e controlar utilitários tais como energia
eléctrica e de água, e detectar materiais perigosos (materiais perigosos). Eles avaliar e estabilizar estruturas danificadas. Tais equipes também são adaptáveis ​ao
trabalhar em ambientes desafiadores e pode apoiar nas avaliações, remoção de detritos, de busca vítima, avaliações médicas / tratamento.

Os países são encorajados a padronizar as capacidades da equipe USAR a nível nacional, com base em suas necessidades locais e usando as Diretrizes
INSARAG conforme o caso, e estabelecer processos de classificação da equipe USAR correspondente a nível nacional.

equipes USAR implantação internacional também deve ter a capacidade de realizar uma série de atividades associadas com desastres de grande escala e
aumentar em curso esforços nacionais de resgate. Esses incluem:

• Fornecer avaliações iniciais Disaster Impacto


• Apoiar criação de estruturas de coordenação
• operações de socorro precoce empresa antes ou em conjunto em apoio a outros sistemas humanitários

Algumas equipes têm recursos adicionais para apoiar as operações de socorro - muitas vezes referida como “além dos escombros” - com assistência temática
específica, como capacidades médicas, purificação de água e de compensação ou fazer seguro de estruturas danificadas perigosas e detritos.

Se eles são o primeiro recurso coordenação para chegar em um país afectado, essas equipes também são capazes de configurar a RDC eo OSOCC provisória,
de modo a ajudar as autoridades nacionais na coordenação de recursos internacionais recebidas.

equipes USAR são esperados para ser auto-suficiente, em torno do relógio para 7-10 dias de implantação operacional e trabalhar em mais de um site,
dependendo classificação da equipe USAR. Eles irão estabelecer uma base de operações (BOO) que irá apoiar as equipes para a duração da resposta e servir
como o hub de comunicações para operações da equipe.

Quando as equipes USAR aumentar a Célula de Coordenação USAR (UCC) no OSOCC com o pessoal, eles devem entender a estrutura de coordenação LEMA
existente ea plataforma de coordenação civil-militar no local e / ou o pedido de assistência que está sendo facilitado / coordenado pela Civil-ONU Ponto focal
militar na equipa da UNDAC. Isso inclui estar ciente de potenciais necessidades que as equipes USAR pode solicitar ao militar em caso de acontecimentos
imprevistos, tais como:

• Transporte para chegar equipes USAR de aeroporto para OSOCC / Base de Operações e áreas encarregados subsequentes de operações

• Combustível para veículos e geradores das equipas USAR


• Helicópteros para avaliações de ar rápida da UNDAC equipe e parceiros (extensão do impacto, constrangimentos de infra-estrutura-chave,
necessidades prioritárias e áreas)
• Maps, se disponível, para tasking equipe USAR
• Facilitação do set up imediações do Aeroporto Centro de Recepção pelas equipes UNDAC / USAR
• suporte de segurança (rota ou área de segurança) para as equipes USAR viajar para / trabalhar em áreas inseguras

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org
18

A situação profissional e condução de equipes INSARAG USAR quando operando em um desastre é de primordial interesse para INSARAG porque cada
membro representa INSARAG. respondedores internacionais preciso considerar as diferenças culturais, éticos e morais do país em que estão a prestar
assistência. Eles não devem impor qualquer encargo adicional para os recursos dos países afetados, e pode conseguir isto, respondendo de uma maneira bem
preparado, devidamente treinados e equipados para suportar totalmente as autoridades nacionais.

equipes USAR devem consultar Volume II, manual B: Operações e Volume III, Guia de Campo Operacional para orientação.

3.3.5. OCHA, UNDAC e LEMA

OCHA atua como Secretaria do INSARAG e está mandatado para coordenar a assistência internacional em catástrofes e crises humanitárias que excedam a
capacidade do país afetado.

Muitas organizações, tais como governos, ONGs, agências da ONU, e indivíduos, responder a catástrofes e crises humanitárias. ações OCHA informações
oportunas e trabalha com todos os participantes a responder a desastres de tal forma a ajudar o governo do país afetado para garantir o uso mais eficaz dos
recursos internacionais.

A equipa da UNDAC é uma ferramenta OCHA utilizado para implantação principalmente para emergências súbitas. OCHA despacha uma equipe UNDAC,
quando solicitado a fazê-lo pelo governo afetada ou o Residente da ONU
Coordenador / Coordenador Humanitário no país afetado.

membros da equipe UNDAC são experientes gestores de emergência de países, organizações internacionais e OCHA. A equipa da UNDAC é gerido pela Seção
de Apoio à Coordenação campo em OCHA, Genebra, e trabalha sob a autoridade do Coordenador Residente das Nações Unidas / Coordenador Humanitário e,
quando existente, o Escritório Nacional OCHA. Ele também funciona em apoio, e em estreita cooperação com a LEMA ea Equipa País Humanitária (HCT). A
equipa da UNDAC auxilia o LEMA com a coordenação da resposta internacional, incluindo USAR, avaliações das necessidades prioritárias e gestão da
informação, estabelecendo, entre outras estruturas, uma OSOCC e RDC, quando necessário.

3.3.6. Recepção e Partida Center (RDC)

O RDC foi criado para apoiar os países afetados na coordenação de entrada equipes internacionais USAR e outra assistência humanitária e relatório até a
LEMA através do OSOCC. É estabelecido pela equipe UNDAC ou a primeira chegada da equipe INSARAG USAR, em colaboração com as autoridades
aeroportuárias locais. Este RDC também serve como uma ferramenta para coordenar a saída das equipes de forma adequada.

3.3.7. On-Site Centro de Operações de Coordenação (OSOCC)

Um OSOCC é estabelecida perto da LEMA e tão perto do local do desastre como é seguro. O OSOCC coordena respondedores internacionais em apoio da
LEMA, e também suporta os mecanismos de coordenação inter-clusters iniciais, como saúde, água, saneamento e abrigo.

O OSOCC tem dois objectivos principais:

• Para fornecer rapidamente um meio para facilitar a cooperação no local, coordenação e gerenciamento de informações entre respondedores
internacionais e o governo do país afetado na ausência de um sistema de coordenação alternativo.

• Para estabelecer um espaço físico para atuar como um único ponto de serviço para equipes de resposta de entrada, nomeadamente no caso de um desastre de
início súbito, onde a coordenação de muitas equipes de resposta internacional é fundamental para garantir os esforços ideais de resgate.

3.3.8. Célula de Coordenação USAR (UCC)

A UCC é uma parte integrante especializada e de um OSOCC durante um tremor de terra ou-estrutura colapsou emergência. É estabelecido para apoiar e
coordenar várias equipes internacionais USAR durante a fase de operações de um desastre.

Nota importante: Os requisitos para o estabelecimento de um OSOCC provisória e uma UCC são detalhados no Volume II, manual B: Operações e as Diretrizes
OSOCC.

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org
19

3.3.9. Sistema Global Disaster Alert Coordenação (GDACS)

serviços GDACS como objectivo facilitar perto de alertas em tempo real e troca de informações entre todos os intervenientes em apoio à tomada de decisão e
coordenação. serviços GDACS construir sobre o conhecimento coletivo de gestores de desastres em todo o mundo ea capacidade conjunta de todos os sistemas de
informação de desastre relevantes.

3.3.10. Virtual On-Site Centro de Operações de Coordenação (VO)

O VO é uma ferramenta de gerenciamento de informações baseado na web. É uma versão virtual do OSOCC e faz parte da plataforma GDACS.

O VO é um importante a partilha de informação portal para facilitar a próxima troca de informações em tempo real entre
respondedores internacionais e com o país afectado, e os mecanismos de resposta da ONU, após um desastre suddenonset.

O acesso ao VO é restrito às partes interessadas de resposta de emergência - o registro é necessário. O VO é gerido pela Unidade de Apoio à Coordenação de
Ativação e pelo OCHA em Genebra.

Nota importante: equipes USAR pode acessar informações detalhadas no Volume II, manual B: Operações. GDACS eo VO pode ser acessos em www.gdacs.org
e vosocc.unocha.org respectivamente.

Mais informações sobre os sistemas de resposta a desastres de emergência do OCHA está disponível em http://www.unocha.org/what-wedo/coordination/response/overview
.

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org
20

4. Classificação Internacional e Reclassificação de USAR Teams

4.1. fundo

Antes da introdução do Sistema de Classificação de INSARAG, equipes USAR completou uma auto-classificação como uma Luz, a equipe média ou pesada
USAR. Esta auto-classificação foi então submetido à Secretaria-INSARAG e gravado em seu diretório de internacionais USAR Teams. INSARAG recomenda
vivamente os Estados-Membros a estabelecer processos nacionais de classificação da equipe USAR como um passo inicial.

Em 2005, a rede INSARAG apoiou o estabelecimento de normas independentemente verificáveis, operacionais para equipes internacionais USAR através do
processo de IEC, e incentiva todos os Estados-Membros com as equipas USAR para ser implantado internacionalmente para garantir suas equipes levar em
conta o processo de IEC.

Em um mundo em que a resposta de desastres está se tornando mais complexa, INSARAG forneceu um modelo de definição de normas louvável para o resto
da comunidade humanitária. O sistema IEC oferece uma abordagem global e estratégica para garantir que há equipes bem qualificados e profissionais em todo
o mundo - especialmente perto de áreas potenciais sujeitos a catástrofes - que estão prontos para responder a qualquer momento, e operando em padrões
aceitos mundialmente.

países afetados vai agora ser capaz de saber que tipo de assistência que pode esperar para receber, e INSARAG classificados equipes USAR trabalham lado a
lado será capaz de conhecer as capacidades cada um pode oferecer: uma reunião resposta profissional as normas estabelecidas nas Diretrizes INSARAG, uma
equipe que fala uma língua USAR comum global, uma equipe que vai fazer uma diferença real na fase de salva-vidas de um desastre.

4.2. Categorias de USAR Teams

As Diretrizes INSARAG classificar equipes USAR de acordo com a sua capacidade para fornecer os principais componentes USAR. Os cinco componentes
principais são a gestão, busca, salvamento, médico, e logística.

equipes USAR luz

equipes USAR leves têm capacidades operacionais básicas ou mínimas em termos de equipamentos de resgate, conhecimentos e competências, e não
necessariamente todos os cinco componentes-chave USAR. No entanto, as equipes de Luz USAR geralmente são capazes de auxiliar na busca de superfície e
salvamento de vítimas no rescaldo de um desastre colapso estrutural de início súbito. Devido às suas limitações, as equipes de Luz USAR não participar no
processo de IEC e, portanto, normalmente não implantar internacionalmente.

equipes médias USAR

Uma equipa Médio USAR compreende os cinco componentes listados acima e tem a capacidade para realizar técnicas complexas operações de busca e
salvamento em estruturas colapsadas ou falhos de madeira pesada e / ou construção de alvenaria reforçado, incluindo estruturas reforçadas e / ou construídas
com aço estrutural. Eles também devem realizar operações de aparelhamento e de elevação. Uma equipe Medium USAR deverá ter a capacidade operacional
para funcionar apenas em um canteiro de obras.

equipes USAR pesados

equipes USAR pesadas compreendem os cinco componentes listados acima e ter a capacidade operacional de técnicas complexas operações de busca e resgate
em estruturas colapsadas ou deficientes, particularmente aqueles que envolvem estruturas reforçadas e / ou construídos com aço estrutural. Eles também devem
realizar operações de aparelhamento e de elevação. Uma equipe pesada USAR deverá ter o equipamento e mão de obra para trabalhar em uma capacidade
técnica em dois locais de trabalho simultaneamente. Um segundo local de trabalho é definido como qualquer área de trabalho que requer uma equipe USAR para
voltar a atribuir pessoal e equipamento para um local diferente de todos que exigirá apoio logístico independente. Geralmente uma atribuição deste tipo iria durar
mais de 24 horas.

Nota importante: A descrição detalhada, incluindo composições, das equipes médias e pesadas USAR é descrito no Volume II, manual A: Capacitação.

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org
21

4.3. INSARAG classificação externa (IEC)

“Garantia de assistência internacional eficaz e profissional.”

Figura 7: O remendo INSARAG.

Numerosos países e organizações têm sido submetido com êxito a IEC desde que começou em 2005, enquanto muitos outros têm mostrado grande interesse
ou estão preparando suas equipes USAR para a próxima IECs. Este processo, desde então, facilitado capacitação e assegurou padrões mínimos e capacidades
correspondentes às necessidades e prioridades. equipes IEC são bem reconhecidos pela tag INSARAG que eles usam, e, mais recentemente, provou ser um
valor acrescentado de recursos para os países do terremoto afetados, como a Indonésia e Haiti, no rescaldo.

Para o dia de hoje continua a ser um processo verdadeiramente única que estabelece padrões operacionais verificáveis ​e um exemplo de como independente
revisão por pares pode proporcionar uma mais-valia na preparação para uma resposta, e nos tempos de resposta. Ambos os classificadores e a equipe
passando por IEC aprender um do outro, e essa interação é realmente muito valioso, porque, em um terremoto, eles vão ser as mesmas pessoas que trabalham
em conjunto, para ajudar a salvar vidas.

Para assegurar a coerência na resposta internacional USAR, internacional equipes com a capacidade de implantar
internacionalmente são fortemente encorajados a se engajar no processo IEC.

4.3.1. Processo

Qualquer equipa USAR ter o mandato para implantar internacionalmente é elegível para se candidatar a uma IEC, desde que tenha o aval da Política INSARAG
Ponto Focal de seu país. Após a conclusão bem sucedida de um IEC, as equipes USAR estão incluídas no Diretório USAR ao nível de classificação alcançada.

O IEC avalia e classifica dois componentes-chave de resposta e de capacidade técnica das operações internacionais USAR:

• capacidade de resposta
• capacidade técnica

equipes USAR são obrigados a demonstrar a sua proficiência durante uma 36 horas simulados, exercício colapso estrutural realista, usando sua gama completa
de habilidades USAR e equipamentos necessários para o nível de classificação desejado. equipes de sucesso são reconhecidos como tendo cumprido as
normas universais USAR e são concedidos um patch equipe para identificar seu nível profissional no campo. A imagem na parte superior desta página é um
exemplo de um tal adesivo de identificação.

A Secretaria INSARAG facilita todas IEC / Rs e estreitamente envolve todas as equipes ao longo de seus respectivos cronogramas de planejamento IEC e em
estreita cooperação com os seus pontos focais, mentores e líderes IEC equipe.

4.3.2. Custo para IEC / R

Todos os custos associados com o planejamento, preparação e execução do exercício IEC / R é a responsabilidade do país de acolhimento ou a organização
que solicita a classificação ou reclassificação.

Muitas equipes USAR ter sido submetido com êxito o processo de IEC / R através da cooperação bilateral estreita entre os Estados membros. Orientação e
apoio à formação são discutidas e acordadas mutuamente entre as partes interessadas.

Em um IEC / R, os custos associados de classificadores IEC / R individuais são cobertos pela respectiva organização patrocinadora. O país requerente anfitrião
IEC / R ou a organização no entanto, determina e gerencia observadores convidados. equipes IEC / R preparando-se para seu próprio exercício normalmente são
dadas lugares prioritários para os observadores.

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org
22

INSARAG reclassificação externo (IER)

IER é o processo de uma equipe classificada é submetido periodicamente a fim de manter o seu estado de classificação. Se por qualquer motivo uma equipe
USAR opte por não reclassificar, entregue a respectiva classificação INSARAG.

equipes USAR podem precisar de ser reclassificado para as seguintes razões:

• período de classificação de cinco anos expirar


• Mudança na estrutura da equipe USAR
• Mudança no nível de classificação
• Inadequada conduta resposta internacional

Qualquer equipe classificada que não é capaz de executar um IER cinco anos depois de ter sido classificada terá de apresentar justificativas pertinentes através
de seus Pontos Focais Política à Secretaria INSARAG, que irá então consultar o INSARAG global Chair. Em tal caso, o seu estatuto de classificação seria
considerado como pendente, condicionada à reclassificação futuro.

Nota importante: Para mais informações, por favor consulte o Volume II, manual de C: INSARAG Classificação externo e reclassificação.

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org
23

Conclusão
As Diretrizes INSARAG, preparado por respondedores USAR e representantes dos países membros INSARAG, é reconhecido pela Resolução 57/150 da
Assembleia Geral da ONU como “uma ferramenta de referência flexível e útil para os esforços de preparação para desastres e resposta.” É um documento vivo,
a ser melhorado com as lições aprendidas a partir de grandes operações internacionais USAR. É também o documento de referência para a capacitação em
todos os níveis. As Diretrizes representam as melhores práticas e todos os afetados e ajudar os países são encorajados a implementar activamente e praticar
esses procedimentos internacionalmente aceitos e contribuir para o seu desenvolvimento.

Eu gostaria de agradecer a todos os membros da INSARAG que têm apoiado o trabalho de INSARAG desde a sua criação. Devemos estar orgulhosos do que
INSARAG alcançou, e devemos continuar com ainda maior determinação para implementar a Resolução 57/150 da Assembleia Geral da ONU em todos os
níveis em todo o mundo.

Embaixador Toni Frisch

INSARAG presidente global

fev 2015

___________________________________________________________________________________________

As Diretrizes INSARAG continuam a ser um documento vivo. INSARAG valoriza todos os comentários e você pode enviá-lo para a Secretaria INSARAG em insarag@un.org
.

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org
24

anexos

Anexo A: Termos de Referência para INSARAG Pontos Focais

As responsabilidades de INSARAG Pontos Focais pode ser descrito como assegurar a troca de informação eficiente e validação, aos níveis adequados nas
fases de preparação e resposta em matéria de usar, incluindo capacitação, treinamentos, questões de política, alertas de emergência, pedidos ou aceitação da
assistência, mobilização e prestação de assistência internacional. As responsabilidades podem ser classificados da seguinte forma:

1. Política: Assegurar a promoção de Diretrizes INSARAG e metodologia dentro do país e contribuir


para o desenvolvimento de políticas continuou
2. Operacional: Coordenar o interno troca de informações do seu próprio país / organização com
INSARAG durante emergências e fortalecer a preparação tanto para a resposta nacional e internacional

Há também certas responsabilidades administrativas, tais como servindo como um ponto de contato entre o governo nacional ea rede INSARAG, incluindo o
Secretariado, os grupos directores Regional e

Se for o caso, as responsabilidades da política e dos pontos focais operacionais também podem ser realizadas pela mesma pessoa.

Responsabilidades: INSARAG Política Ponto Focal

• Agir como ponto focal sobre questões de política INSARAG do governo à rede de INSARAG, incluindo o Secretariado no OCHA, o respectivo Grupo
Regional e Presidência, bem como o Grupo INSARAG Direcção eo presidente global

• Agir como ponto de contato para todas as equipes USAR nacionais - incluindo as equipes das ONGs - sobre questões INSARAG, e ser capaz de apoiar a
aplicação de selecções USAR para INSARAG Classificações externas
• Assegurar a promoção e implementação de Diretrizes INSARAG e metodologia como parte do plano nacional de gestão de desastres e para a resposta
nacional e internacional das equipas USAR do país conforme definido na Resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas 57/150, de 16 de Dezembro
de 2002 sobre Reforçar a eficácia ea coordenação of International USAR Assistência”

• Assegurar que a informação relevante é comunicada em tempo oportuno em tempos de emergências à rede INSARAG através da Secretaria INSARAG e /
ou os canais relevantes (ou seja, o VO), incluindo a pedido ou aceitação de assistência internacional

• Representar ou garantir uma representação do próprio país nas reuniões do respectivo Grupo Regional INSARAG e, se aplicável o Steering Group
INSARAG

Responsabilidades: INSARAG Ponto Focal Operacional

• Agir como ponto de contacto para questões operacionais INSARAG para as selecções nacionais USAR dentro do país e promover a capacitação das
equipes e estrutura nacional de gestão de desastres em linha com as diretrizes e metodologia INSARAG, incluindo a preparação para o estabelecimento
de RDC e OSOCC quando requeridos

• Quando afectados por uma situação de emergência de importância internacional dentro do próprio país, agir como contrapartida à Secretaria INSARAG /
OCHA e fornecer atualizações de informações relevantes para a operação internacional em intervalos regulares para a rede INSARAG no VO

• Ao responder a uma emergência num país terceiro, atuar como contrapartida à Secretaria INSARAG / OCHA e fornecer atualizações de informações
relevantes sobre a resposta planejada ou implementada no próprio país em intervalos regulares para a rede INSARAG no VO

INSARAG Pontos Focais, se a política ou operacional, também são esperados para assumir responsabilidades administrativas, tais como o seguinte:

• Divulgar informações da Secretaria INSARAG, em particular os convites para reuniões INSARAG, workshops, cursos de formação ou exercícios de usar,
entre as autoridades de gestão de desastres relevantes e equipes USAR no próprio país

• Tem a capacidade de verificar ou decidir se o próprio país é actividades de apoio e INSARAG anfitrião preparados, como workshops específicos,
treinamentos, Encontrando a equipe dos Líderes anuais ou exercícios regionais INSARAG.

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org
25

Anexo B: Termos de Referência para a INSARAG global cadeira, cadeiras Regionais e vice-presidentes

Responsabilidades: INSARAG global Cadeira

• Liderar a promoção da metodologia INSARAG e diretrizes globalmente entre os países e organizações e promover a participação em todos os corpos
INSARAG
• defesa liderança sobre a implementação da Declaração de Hyogo o INSARAG ea Resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas 57/150.

• Presidirá a reunião anual do Grupo de Coordenação


• Ativamente coordenar as atividades do Grupo de Coordenação com a Secretaria, inclusive por meio de teleconferências regulares e outras reuniões

• Participar e representar a rede global INSARAG nas reuniões anuais dos outros organismos INSARAG (ou seja, reuniões do Grupo Regional, líderes de
equipe Reunião etc.) quando disponíveis
• Representar a rede INSARAG globalmente em reuniões relevantes, eventos e mídia

Responsabilidades: Cadeiras INSARAG Regionais

• Promover a metodologia INSARAG e diretrizes entre os países e organizações da região e promover a sua participação no Grupo Regional INSARAG,
incluindo eventos como INSARAG exercícios de simulação de resposta terremoto regionais

• Apoiar a implementação da Declaração de Hyogo o INSARAG ea resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas 57/150

• Acolher e co-organizar a reunião anual do Grupo Regional, com o apoio da Secretaria-INSARAG e os vice-presidentes (ou seja, os preparativos para a
reunião de dois dias, arranjos logísticos, identificando local da reunião, se possível, cobrir os custos de alojamento em a fim de facilitar a participação de
todos os países do Grupo Regional)

• Representar a rede INSARAG na região em reuniões e eventos relevantes


• Participar e representar a região na reunião anual Grupo INSARAG Direcção, em Fevereiro, em Genebra, Suíça

• Ativamente coordenar as atividades do Grupo Regional com o Secretariado e os vice-presidentes, inclusive através de teleconferências regulares e outras
reuniões
• Se possível, participar e representar a região nas reuniões anuais dos outros grupos regionais INSARAG

Vice-Presidentes Regionais INSARAG

• Promover a metodologia INSARAG e diretrizes entre os países e organizações da região e promover a sua participação no Grupo Regional INSARAG,
incluindo eventos como INSARAG exercícios de simulação de resposta terremoto regionais

• Apoiar a implementação da Declaração de Hyogo o INSARAG ea resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas 57/150

• Apoiar o presidente em hosting e co-organização da reunião anual do Grupo Regional, com o apoio da Secretaria-INSARAG

• Em conversa com o Presidente Regional, representar a rede INSARAG na região em reuniões e eventos relevantes

• Participar e representar a região na reunião anual Grupo INSARAG Direcção, em Fevereiro, em Genebra, Suíça

• Ativamente coordenar as atividades do Grupo Regional com o Secretariado e o presidente, inclusive por meio de teleconferências regulares e outras
reuniões
• Se possível, participar e representar a região nas reuniões anuais dos outros grupos regionais INSARAG

Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA)


Coordenação Salva Vidas | www.unocha.org

Você também pode gostar