Você está na página 1de 2

Confiabilidade para o Confiança para tomar a decisão certa.

desenvolvimento de produtos Do projeto ao produto final.


As empresas precisam controlar a qualidade e confiabilidade de seus produtos, nas diversas fases de seu ciclo de
vida, para conseguir determinar períodos de garantia ou prever quando o produto estará com maturidade ideal
para sua liberação para o mercado, evitando altos custos em garantia e possíveis ações de recall.
A ReliaSoft oferece a confiança que as empresas precisam para tomar
A implementação dos conceitos da confiabilidade inicia-se na concepção de um novo produto e termina a decisão certa e realizar melhorias em seus processos e produtos.
quando o mesmo não estiver sendo mais utilizado. Por isso, é importante analisar seu desempenho ainda
na fase de desenvolvimento, por meio de ensaios acelerados, monitoramento do crescimento da Líder mundial em Engenharia da Confiabilidade, fornece uma
confiabilidade e realização de experimentos, para entender o comportamento do produto. solução completa para implementação prática desta metodologia
com softwares, treinamentos e consultorias. Os produtos e serviços
da ReliaSoft facilitam a transformação de dados em informações
precisas, apoiando empresas a obterem ganhos expressivos nas áreas
de manutenção, processos e desenvolvimento de produtos.
Benefícios da aplicação
Fundada nos Estados Unidos em 1992, hoje possui escritórios no
da engenharia da confiabilidade Brasil, na Polônia, em Cingapura e na Índia. A ReliaSoft Brasil, desde
1998, é responsável pela atuação em todos os países da América do
Sul e Portugal.

Fase de Fase de Preparada para oferecer o melhor suporte em Engenharia da


Confiabilidade, a empresa conta com profissionais altamente
Desenvolvimento Fabricação
qualificados e presta atendimento diferenciado, adaptando-se às
particularidades dos mercados de atuação dos seus clientes.

Visão clara e precisa da expectativa de vida Analisar e determinar as causas de falhas


do produto e todos os custos relacionados em campo e direcionar para os responsáveis
ainda na fase de concepção (falhas de projeto, falhas de processo, falhas do
fornecedor etc)
Encontrar problemas e solucioná-los
(reprojetos) durante a fase de testes Identificar, com antecedência, possíveis recalls

Encurtar o ciclo de desenvolvimento Realizar a previsão de falhas em garantia


e os custos inerentes ao projeto e respectivo orçamento

Definir corretamente os fornecedores Determinar, com precisão, estoques


de subsistema e componentes que de peças de reposição
atendam aos requisitos de confiabilidade
do projeto Subsidiar a área de engenharia com
Rua Carneiro da Cunha, 303 • 12º andar
informações para direcionar Saúde • São Paulo • SP • Brasil • CEP 04144-000
Determinar, com precisão, o momento melhorias em novos projetos +55 11 2177 5456 • 0800 770 5456 (Brasil)
correto para liberação de um projeto para a www.ReliaSoft.com.br
fabricação em série
Como as ferramentas de confiabilidade da ReliaSoft podem
auxiliar no desenvolvimento da confiabilidade do seu produto

Definir Identificar Sistema


Subsyst : 1 - Auto
Componem: 1.2 motivo
Core
Respon
ente
: T. Fen
- Bod

Ano do sabilidade der - Car


y
Team : 1.2.3 - Closures
Porta
Dianteira
do Prod Product
Analisar e Avaliar Quantificar e Melhorar Validar e Assegurar Monitorar e Controlar
Núm Modelo uto: Dev
ero (s)/P
Preparad da FME rogram( Departa ., C. Childers
Data o por: A: 1234 s): 199 men -
X/Lion to de Eng Manufacturin
Chave: A. Tate
Data 4dr/Wag enharia g, J. Ford
de Cria 3/3/2003 - X6412 - on
Data Departa - Assy
de Rev ção: 28/ mento Ops
isão: 2/2
3/3/20 003 de Eng
enharia
03

Item
SuperfÌcie da FunÁao VerossimilhanÁa Conceito Validação Desenvolvimento Produção Pós Venda

)
Função Modo

R(T + t
1.2.3
de falh Efeito
- Porta a
da falh
Protótipo Testes Testes Confiabilidade Sistemas
Dianteira Causa
Entrada a Contro
veículos e saída de da falh les
es
a
Proteção
De tecção Experimental Protótipo Protótipos Requerida Reparáveis

1- R(T )
ão
contra do Ocupan

)
ruíd te NPR
P1 P2 P3 e P4
=
impacto os e
Ações

)= 1- R(t
lateral.

| T Nfailures =Nunits
Fixação
para a de suporte
ferragem
porta

Q(t | T )
que da

CR
regulado inclui o

Q(t | T
das dob r do espe

at risk X
lho,
trava radiças, da
e da jane
la.
Fornecer
adequa superfície
de apa da para iten Desgast
rência s part e da
e aca
bamento- pintura inte e inferior Deteriora
suave. rna da ção
porta vida da Port da Apli
gerando a caçã
cera de o de
- Aspecto: "teste
da Bord proteção de
insatisfa durabilid
superior a
devido tório
ferrugem à especific
geral
do
ade
T-118 veículo. Ensaio
mai 10 jun 10 jul 10 ago 10 set 10 out 10 nov 10 dez 10 jan 10 fev 10 mar 10 abr 10
para os ado
pintura da T-301 T-109 acelerad
da port painéis
do tem ao longo
- Disfunçpo.
é mui a interna
to baix
a.
-Detecçã
o"
294 corrosão o de
abr 10 2 3 4 4 3 4 2 5 2 5 4 0
ferragemão da Espessur
porta da cera espe a de
Confiabilidade mai 10 4 5 5 4 5 3 2 1 2 2 1
interior.
Insuficie cificada
Testes
de
durabilid Crescimento da
jun 10 0
nte
geral ade em
Meta Especificada 6 6 5 4 2 3 1 4 5
do
como Veículo
descrito Ensaio Confiabilidade
Form
ulaç
cera espe ão de
acima.
- Dete
cção
196
acelerad
corrosão o de jul 10 7 3 3 4 2 2 6 4 3
ago 10 1 3 3 2 1
"Ensaio
inadequ cíficada
ada. Laborat no
Física ório de
4 6 3
e
-Relatório Química
-Detecçã n º 1265.
Realizar
Delinea um
set 10 4 5 6 4 4 6 2

Confiabilidade
o" 28
Experimemento de
Severid
ade
Ocorrê
para a nto (DOE)
de cera espessura
out 10 6 4 2 6 7 3
nci
7
nov 10 6 4 5 3 6
a .
Detecta
6/4/2 bilidade
7/7/2
dez 10 2 4 4 3
jan 11 2 2 4
fev 11 1 6
Q(t | T ) = 1- R(t | T ) = 1-
R(T + t) mar 11 3
R(T )

Tempo
R(T + t)
Q(t | T ) = 1- R(t | T ) = 1-
R(T )

Etapa em que são definidas as especificações do produto, quanto Realizar a matriz de análise de mudança para identificar as Entender o comportamento de vida do produto, com base nas Etapa onde serão realizados diversos testes e análises, para Validar o produto, a partir de teste de demonstração da Observar o comportamento do produto em campo, para avaliar
tempo ele irá durar e qual será a meta de confiabilidade. É o renovações e inovações do produto. Estudar os potenciais modos especificações definidas e seu histórico, a fim de identificar a melhor compreender o comportamento de vida dos protótipos. Acompanhar confiabilidade, e validar a confiabilidade com os fornecedores. seu desempenho e identificar, rapidamente, problemas que
momento de entender as expectativas do cliente por meio de falha e seus efeitos para o cliente e priorizar ações de melhoria. composição do projeto para atingir a meta de confiabilidade. Obter o crescimento da confiabilidade e verificar a necessidade Assegurar que a confiabilidade do produto não seja comprometida poderão gerar ações de recalls. Etapa para realizar previsões de
de pesquisas e observar como ele utiliza o produto. Identificar referências de confiabilidade. a curva de confiabilidade teórica. de revisões do projeto. durante a produção. garantia e de estoques de peças de reposição.

Softwares utilizados nessa etapa Softwares utilizados nessa etapa Softwares utilizados nessa etapa Softwares utilizados nessa etapa Softwares utilizados nessa etapa Softwares utilizados nessa etapa

XFRACAS XFMEA Lambda Predict DOE++ Weibull++ Weibull++


Base de conhecimento, registro de incidentes e melhorias. Para identificar os potenciais modos de falha e Para realizar a predição da confiabilidade na fase inicial Para delinear o ensaio e descobrir quais fatores Para verificar se a meta de confiabilidade estipulada foi Para realizar análise de falhas em campo e previsões
do projeto, a partir de normas de confiabilidade. influenciam na vida do produto (temperatura, pressão, atingida por meio da análise de dados de vida. Também de retorno de garantia, a fim de dimensionar budget
riscos do projeto para priorizar as ações corretivas elementos químicos etc).
BlockSim e preventivas. RENO utilizado para estudar a aplicação de ensaios de e estoque de peças sobressalentes.
Diagramas de bloco de confiabilidade (RBD), para Para avaliar a confiabilidade estrutural a partir da ALTA burn-in e identificar falhas prematuras, provenientes do
desdobrar a meta de confiabilidade do produto metodologia Monte Carlo, simulando as variáveis de uso Para realizar ensaios acelerados e extrapolar a controle de qualidade. XFRACAS
Weibull++ confiabilidade para as condições reais de uso.
para seus subsistemas e componentes, com o objetivo Para identificar as referências de confiabilidade (condições ambientais, características de forma, materiais Essa análise também será utilizada para alimentar
Possibilita estimar falhas em garantia, avaliar riscos, Xfmea
de distribuir essas especificações para os fornecedores. por meio do histórico de produtos anteriores. etc) e identificar a melhor composição do projeto. a base de conhecimento, com o objetivo de realizar
comparar projetos e determinar a vida útil do produto. Para realizar o PFMEA e validar o processo de
futuras melhorias no produto.
fabricação, certificando-se de que as especificações
BlockSim RGA de confiabilidade serão mantidas.
Para avaliar a confiabilidade do sistema a partir dos Para acompanhar o crescimento da confiabilidade dos
protótipos, com o objetivo de prever o tempo ideal para
seus subsistemas e componentes com base em normas, a liberação do produto ao mercado.
histórico e curvas teóricas.
Xfmea
Para revisar o projeto, a partir dos resultados obtidos
nos testes (DRBTR - Design Review Based on Test Results).

Fase Conceito Fase Projeto Fase Desenvolvimento Fase Produção Fase Suporte

Softwares ReliaSoft para desenvolvimento de produto

Análise de Dados Ensaios Acelerados Análise da Análise do Crescimento da Análise dos Efeitos dos Análise e Delineamento Análise de Risco e Simulação Normas de Predição Sistema de gerenciamento de incidentes
de Vida - Confiabilidade de Vida Quantitativos Confiabilidade de Sistemas Confiabilidade e Sistemas Reparáveis Modos de Falha (FMEA/FMECA) de Experimentos de Eventos Estocásticos da Confiabilidade a partir da metodologia FRACAS

Você também pode gostar