Você está na página 1de 3

CALOR

É a energia térmica em trânsito.


O calor passa do corpo com temperatura maior para o corpo com temperatura menor.
Quando os corpos atingem o equilíbrio térmico, a troca de calor cessa.
Existem três formas de transferência de calor: por condução, por convecção e por
irradiação.

Condução: ocorre em materiais sólidos. Ao aquecermos uma extremidade do material, o calor é


conduzido, ao longo do material, até chegar a outra extremidade.

Convecção: ocorre em líquidos e gases. Ao aquecermos uma substância, as partes aquecidas


“vão” para cima e as partes que ainda não foram aquecidas “vão” para baixo.

Irradiação: é a única forma de transferência de calor que pode ocorrer no vácuo, pois não precisa
de um meio material para se propagar. A irradiação ocorre através de ondas eletromagnéticas.

Ao receber ou ceder calor, um corpo pode simplesmente mudar de temperatura ou até


mesmo mudar de estado físico.
Quando o corpo apenas muda de temperatura, chamamos o calor recebido pelo corpo de
calor sensível.
Quando o corpo muda de estado físico, chamamos o calor recebido pelo corpo de calor
latente.

CALOR SENSÍVEL

É a quantidade de calor que um corpo recebe, fazendo com que sua temperatura varie.
O calor sensível é proporcional à massa do corpo, à variação da temperatura e ao calor
específico do material.
A equação do calor sensível é:

= . .∆

Q_ quantidade de calor (medido em caloria – cal)


m_ massa (medida em grama – g)
c_ calor específico (medido em cal/gºC)
ΔT_ variação da temperatura (medida em ºC)

* O calor específico da água é 1 cal/gºC.

Ex.: Calcule a quantidade de calor necessário para elevar a temperatura de 400g de um material,
cujo calor específico é 0,3 cal/gºC, de 50ºC para 100ºC.

= 400 ∆ = 100 − 50 = 50℃


= 0,3 / ℃ = . .∆
= 50℃ = 400 0,3 50
= 100℃ = 6000
7
CALOR LATENTE

É a quantidade de calor necessário para fazer um corpo mudar de estado físico.


O calor latente é proporcional à massa do corpo e ao calor latente do material durante a
mudança de estado físico.
A equação do calor latente é:

= .

Q_ quantidade de calor (medido em caloria – cal)


m_ massa (medida em grama – g)
L_ calor latente (medido em cal/g)

* Durante a mudança de estado físico não ocorre variação de temperatura.

Ex.: Calcule a quantidade de calor necessário para transformar 100g de gelo em água. Dado:
calor latente de fusão do gelo: 80 cal/g.

= 100 = . = 8000
= 80 / = 100 80

EXERCÍCIOS

1_ Um bloco de cobre tem massa 2000 gramas e temperatura inicial 25ºC. Sabendo que o calor
específico do cobre é 0,093cal/gºC, calcule a quantidade de calor necessária para elevar a
temperatura do bloco para 65ºC.

2_ Um recipiente contém 3Kg de água inicialmente a 60ºC. Depois de algum tempo a temperatura
da água diminui para 40ºC. Sabendo que o calor específico da água é 1cal/gºC, qual é a
quantidade de calor perdida pela água nesse intervalo de tempo?

3_ O ponto de fusão do chumbo é 327ºC e seu calor de fusão é 5,9cal/g. Se tivermos um bloco de
chumbo de massa 100g a 327ºC, qual será a quantidade de calor necessária para fundir esse
bloco?

4_ Consideremos um cubo de gelo de massa 400g à temperatura de -15ºC. Calcule a quantidade


de calor necessária para transformar esse gelo em vapor d'água a 150ºC. São dados: calor
específico do gelo = 0,5cal/gºC; calor específico da água = 1cal/gºC; calor específico do vapor
d'água = 0,48cal/gºC; calor de fusão do gelo = 80cal/g; calor de vaporização da água = 540cal/g

5_ (Vunesp) O gálio é um metal cujo ponto de fusão é 30°C, à pressão normal; por isso, ele pode
liquefazer-se inteiramente quando colocado na palma da mão de uma pessoa. Sabe-se que o
calor específico e o calor latente de fusão do gálio são, respectivamente, 0,098 cal/gºC e 19,14
cal/g. Qual a quantidade de calor que um fragmento de gálio de massa 25 g, inicialmente a 10°C,
absorve para fundir-se integralmente quando colocado na mão de uma pessoa?

8
TROCAS DE CALOR

Quando dois corpos com temperaturas diferentes são colocados num recipiente, eles
trocam calor até atingirem o equilíbrio térmico. O calor perdido por um corpo é igual ao calor
recebido pelo outro corpo.

=−
ou
+ =0

Ex.: Um estudante deseja beber café. Então, pega um copo de alumínio de massa 120g e
temperatura 20ºC. A seguir, enche o copo com 300g de café na temperatura de 70ºC.
Considerando as perdas desprezíveis, determine a temperatura final de equilíbrio térmico da
mistura. Dados: calor específico do alumínio 0,22cal/gºC e calor específico do café 1cal/gºC.

= 120 =
é é. é. − é
= 0,22 / ℃
é= 300.1. ( − 70)
= 20℃
+ é = 0
=?
120.0,22. ( − 20) + 300.1. ( − 70) = 0
é = 300
26,4( − 20) + 300( − 70) = 0
é =1 / ℃
26,4 − 528 + 300 − 21000 = 0
= 70℃
é 326,4 − 21528 = 0
=? 326,4 = 21528
= . .( − ) =
,
= 120.0,22. ( − 20)
= 65,95℃

Exercício: Num vaso adiabático misturamos 200g de água a 20ºC com 500g de um líquido a 80ºC.
Determine a temperatura final de equilíbrio térmico. Dados: calor específico da água 1cal/gºC e
calor específico do líquido 0,4cal/gºC.

EXERCÍCIOS

1_ Em um calorímetro de capacidade térmica desprezível há 660g de água a 20ºC. Jogando


dentro do calorímetro uma bola de alumínio de massa 300g à temperatura de 240ºC, qual será a
temperatura do conjunto no equilíbrio térmico? Dados: calor específico da água 1cal/gºC e calor
específico do alumínio 0,22cal/gºC.

2_ Em um calorímetro de capacidade térmica desprezível há 330g de água a 25ºC. Uma pequena


esfera de alumínio de massa 100g é jogada dentro do calorímetro. Sabendo que a temperatura de
equilíbrio é 27ºC, calcule a temperatura da esfera de alumínio no momento em que foi jogada no
calorímetro. Dados: calor específico da água 1cal/gºC e calor específico do alumínio 0,22cal/gºC.

Você também pode gostar