Você está na página 1de 10

Provas Especialmente Adequadas

Destinadas a Avaliar a Capacidade Para a Frequência do Ensino Superior


dos Maiores de 23 Anos – 2014

Prova de Desenho e Geometria Descritiva - Módulo de Geometria Descritiva - Enunciado da Prova


________________________________________________________________________________________________
A resolução dos problemas é efetuada obrigatoriamente em folhas de desenho de formato A3, exclusivamente a grafite.

Dupla Projeção Ortogonal / Método de Monge


(Atenção: na resolução do problema nº 1 deverá localizar a origem das abcissas, sensivelmente, a 4cm da margem esquerda da folha de desenho)

Problema nº1 (Cotação máxima: 4 pontos)

Considere uma reta definida por dois pontos:

- um ponto (A) com as coordenadas (14; 4 ; 3);


- um ponto (B) com as coordenadas (8 ; 3 ; 0).

Proceda à representação gráfica da reta e identifique explicitamente:


1.1 - o traço horizontal da reta, se aplicável;
1.2 - o traço frontal da recta, se aplicável;
1.3 - o percurso da reta através do diedro (indicação na representação gráfica dos quadrantes e octantes q ue a reta atravessa);

Problema nº2 (Cotação máxima: 8 pontos)

2.1 Trace as projeções de uma pirâmide triangular reta, no I Quadrante, cuja base é um triângulo equilátero, [EJK], circunscrito a
uma circunferência com 3 cm de raio, assente no plano horizontal de projeção, sendo que o ponto (E) tem afastamento nulo
e o lado [JK] é de frente-e-nível; A altura da pirâmide são 10 cm. Trace as arestas invisíveis a traço interrompido.

2.2 Determine a secção provocada na pirâmide por um plano de nível, (α), cujo traço frontal tem 4 cm de cota.

Sistema de Projeção Axonométrico

Problema nº3 (Cotação máxima: 8 pontos)

Dadas as projeções do objeto tridimensional representado no anexo I – através do Método Europeu de Projeção –
represente o objeto recorrendo a uma projeção isométrica convencional, desconsiderando o coeficiente de redução, e
considerando as seguintes condicionantes:

- A posição do objeto em relação aos eixos (X,Y,Z) é indicada na projeção em planta, sendo as coordenadas do ponto (A) = ( 10 ; 11 ; 0 ).
Trace as arestas invisíveis a traço interrompido.

(Cotação máxima da prova de Geometria Descritiva: 20 pontos)

___________________________________________________________________________________________________
Duração prevista para a Prova relativa ao Módulo de Geometria Descritiva: 60 minutos.
Provas Especialmente Adequadas
Destinadas a Avaliar a Capacidade Para a Frequência do Ensino Superior
dos Maiores de 23 Anos – 2014

Prova de Desenho e Geometria Descritiva - Módulo de Geometria Descritiva


___________________________________________________________________________________________________

Cotação dos problemas

Problema nº1 (Cotação máxima: 4 pontos)

- Correta consideração dos dados do problema (projeções dos pontos da reta) 0,50
1.1 – Traço horizontal da reta 0,50
1.2 – Traço frontal da reta 0,50
1.3 – Descrição do percurso da reta através do diedro (indicação exata dos quadrantes e octantes que a reta atravessa) 2,00

– Adequação e coerência das convenções aplicadas e domínio técnico 0,50

Problema nº2 (Cotação máxima: 8 pontos)

2.1
- Correta consideração dos dados do problema (projeções da base do sólido) 0,50
- Localização do eixo da pirâmide e do vértice externo à base 0,50
- Projeções das arestas das faces laterais do sólido 0,50

2.2
- Localização e traços, aplicáveis, do plano de nível 1,00
- Determinação das projeções da secção provocada pelo plano no sólido 4,50

- Adequação e coerência das convenções aplicadas e domínio técnico 1,00

Problema nº3 (Cotação máxima: 8 pontos)

- Interpretação das projeções do objeto 2,00


- Localização do objeto relativamente aos planos coordenados 0,50
- Projeções das arestas das faces do sólido 2,00
- Identificação e traçado das situações de invisibilidade 2,50

- Adequação e coerência das convenções aplicadas e domínio técnico 1,00

_________________________________________________________________________________________________

Cotação máxima: 20 pontos


Provas Especialmente Adequadas
Destinadas a Avaliar a Capacidade Para a Frequência do Ensino Superior
dos Maiores de 23 Anos – 2014

Prova de Desenho e Geometria Descritiva - Módulo de Geometria Descritiva


___________________________________________________________________________________________________
SOLUÇÕES DA PROVA

Nota:
As limitações do sistema de conversão para formato pdf
condicionam a qualidade dos traçados apresentados em seguida,
que poderão assim apresentar-se irregulares
e nem sempre conformes às convenções.
3º Diedro 4º Diedro 1ºDiedro
β24 β13

6º Octante 7ºOctante 8ºOctante 1ºOctante 2º Octante

r2

Q2
A2

X F1 0 H2 B2

I1 I 2
H1 B1
Q1
r1
A1

Q
β24 UNIVERSIDADE da MADEIRA

Provas de Admissão ao Ensino Superior


para Maiores de 23 Anos
F2 2014
H

Prova de Avaliação
I de
F Desenho e Geometria Descritiva

Módulo de Geometria Descritiva


Nota: caso seja adotada a convenção que determina coorde- β13
nadas positivas à esquerda da origem, para as abcissas, a Solução do Problema nº1
solução é graficamente simétrica à solução apresentada.
V2

fτ 12 22 32

J2 E1 E2 K2
X

21

UNIVERSIDADE da MADEIRA
V1
Provas de Admissão ao Ensino Superior
11 31 para Maiores de 23 Anos
Sendo o plano (τ) de nível, a secção provocada J1 K1 2014

na pirâmide - que tem a base assente no Prova de Avaliação


plano horizontal de projeção - é um triângulo de
Desenho e Geometria Descritiva
homólogo ao triângulo da base (os lados dos
triângulos são paralelos entre si). Módulo de Geometria Descritiva

Solução do exercício nº2


Metodologias de Representação Geométrica 2012-2013
Exame da Época de Recurso / Melhoria de Nota
Solução do problema nº 4

A2
A3

Y X

UNIVERSIDADE da MADEIRA

Provas de Admissão ao Ensino Superior


para Maiores de 23 Anos
A A1 2014

Prova de Avaliação
de
Desenho e Geometria Descritiva

Módulo de Geometria Descritiva

Solução do exercício nº3


CCAH/UMa


Provas
de
Admissão
ao
Ensino
Superior
para
Maiores
de
23
anos


Prova
de
Avaliação
de
Desenho
e
Geometria
Descritiva


19
:
Junho
:
2014


Prof.
Doutor
Duarte
Encarnação


Duração
da
prova:
120
minutos
(60
+
60)


Módulo
:
DESENHO


“Prefiro sublinhar o verbo Desenhar e não tanto o objecto desenho. O


acto de desenhar apresenta-se como parte de uma estratégia útil e
plausível, sobre o modo como examinamos o mundo, seja de um
ponto de vista científico e técnico, seja perseguindo uma visão
artística. O desenho é quase sempre insuficiente e pequeno tradutor
do esforço que fizemos, dos territórios que explorámos e dos
entendimentos que alcançámos… Antes mesmo do resultado,
frequentemente designado por Desenho – Desenhar é uma acção de
conivência, percurso e construção, fazendo surgir em cumplicidade e
por magia, o que à partida parece esgueirar-se, teimosamente, ao
nosso primeiro olhar.

In: Desenhar para quê?, Celso Caires, 2008




O
acto
de
desenhar
implica
uma
interiorização
do
mundo,
um
reconhecimento
cartográfico

do
que
nos
circunda,
um
“tactear”
obsessivo
à
distância.
Recupera
o
que
se
perde
no
olhar

e
denuncia
um
espírito
de
indagação
e
construção.



Tradução
do
modelo


O
presente
exercício
de
desenho,
pretende
sobretudo
revelar
um
processo
de

tradução
 objetiva
 e
 analítica
 por
 meio
 da
 observação,
 representando
 o
 modelo

proposto
 na
 sua
 densidade
 e
 evidência
 material.
 Procura‐se,
 assim,
 atender
 aos

“dados”
 geométricos
 implícitos
 ou
 explícitos
 que
 determinam
 a
 ordenação,
 o

mensurável,
 o
 volume
 e
 as
 consequentes
 manifestações
 dos
 valores
 lumínicos

associados.
 Para
 isso,
 deverá
 considerar
 apenas
 um
 vista
 “privilegiada”
 sobre
 os

modelos
 de
 estudo
 e
 proceder
 à
 análise
 natural
 da
 constatação
 visual,
 tornando

presente
 (representando)
 e
 considerando
 a
 elementar
 construção
 das
 formas
 e

tratamentos
 entre
 as
 ambivalências
 do
 nivelamento
 e
 da
 acentuação
 num
 discurso

gráfico
coerente.


Critérios
de
avaliação


‐
domínio
da
escala,
proporção
e
relação
de
geométria
implícita
:
25%


‐
objetividade
e
clareza
na
interpretação
dos
modelos
:
25%


‐
coerência
do
discurso
gráfico
:
25%


‐
domínios
técnico
e
expressivo
(meios
e
suportes)
:
25%


Os
modelos


‐
busto
do
imperador
romano
Aulo
Vitélio
Germânico
‐
Aulus
Vitellius
Germanicus
(15

d.
C
–
69
d.
C),
(cópia
em
gesso
do
original
em
mármore
cinzento
depositado
no

Museu
do
Louvre)


‐
Kiwi
(arame
de
cobre
e
latão),
ensaio
realizado
pelo
Escultor.
José
Manuel
Gomes


Consulta
de
resolução


Atendendo
 às
 possibilidades
 de
 interpretação
 pessoal
 sobre
 o
 exercício
 e
 às



exigências
de
um
programa
de
objetividade
requerido,
poderá
considerar
e
apreciar

por
aproximação
um
grupo
de
sugestões
gráficas
disponibilizadas
pelo
docente.



“Desenhar relaciona-se com o educar de aptidões a par do


desenvolvimento de uma visão cultivada e solicitada. O resultado em
desenhar bem ou mal depende sobretudo do modo como percebemos
o mundo à nossa volta, como o interpretamos e aplicamos a nossa
acção expressiva – cunho de autoria, originalidade e
conhecimento. Na verdade, a qualidade do que se desenha no papel,
resulta de uma construção continuada entre o que se vê e o que se
imagina, ao encontro de uma verdade que sempre introduz uma
centelha de objectividade própria. Desenhar significa quase sempre
analisar e interpretar”

Desenhar para quê?, Celso Caires, 2008

http://dedsign.wordpress.com/programatica/desenhar/desenhar-para-que/

Poderá
consultar
os
modelos
de
resolução
acedendo
ao
site
do
docente
e

descarregando
o
ficheiro
associado:



Consulta
de
resolução
‐
módulo
Desenho
maiores
de
23
anos
‐
2014


Duarte
Encarnação


www.uma.pt/dmfe