Você está na página 1de 5

MM.

JUÍZO DO TRABALHO DA ______ VARA DO TRABALHO DE


__________________________.

RECLAMANTE, já qualificado nos autos da reclamação


em epígrafe, que move contra RECLAMADA, por meio de seu advogado e
procurador que esta subscreve, vem à presença de V. Excelência promover
EXECUÇÃO DEFINITIVA nos termos do art. 879, da CLT, o que assim o faz
pelos termos seguintes:

DO COMANDO SENTENCIAL

Restou decidido por este juízo a condenação da reclamada


nos seguintes pedidos:

- 13º salário 1/12 avos, férias proporcionais 1/12 avos + 1/3,


saldo de salários (13 dias do mês de agosto de 2014 e 27 dias do mês de
setembro de 2014).

- FGTS do período de 19.08.2014 a 27.09.2014.

- multas dos artigos 467 e 477 da CLT.

- indenização por danos morais

Depreende-se dos autos que a sentença transitou em


julgado no dia (colocar a data que findou o prazo recursal em dias úteis)
porquanto a sua publicação se deu no dia (colocar a data da publicação) e o
prazo recursal exauriu-se em (colocar data final).

Requer, ab initio, a expedição da certidão de trânsito em


julgado para prosseguimento da execução.

Sendo assim, a fim de eliminar despachos para andamento


do feito, a reclamante se antecipa na apresentação dos cálculos de liquidação
nos termos do §1º-B do art. 879 da CLT.

A liquidação dos pedidos se dá da seguinte forma:

- 13º salário 1/12 – R$ 4.000,00 / 12 x 1 = R$ 333,33


(trezentos e trinta e três reais e trinta e três centavos);

- férias + 1/3 (1/12) – R$ 4.000,00 / 12 x 1 + 1/3 = R$ 444,44


(quatrocentos e quarenta e quatro reais e quarenta e quatro centavos);

- saldo salarial 13 dias de agosto = R$ 4.000,00 / 30 x 13 =


R$ 1.733,33 (um mil setecentos e trinta e três reais e trinta e três centavos);

- saldo salarial 27 dias de setembro = R$ 4.000,00 / 30 x


27 = R$ 3.600,00 (três mil e seiscentos reais);

- FGTS de 19.08.2014 a 27.09.2014 = R$ 1.733,33 + R$


3.600,00 + R$ 444,44 + R$ 333,33 x 8% + 40% = R$ 684,44 (seiscentos e
oitenta e quatro reais e quarenta e quatro centavos);

- multa do art. 467, CLT = R$ 1.733,33 + R$ 3.600,00 + R$


444,44 + R$ 333,33 + R$ 684,44 x 50% = R$ 3.397,77 (três mil trezentos e
noventa e sete reais e setenta e sete centavos);

- multa do art. 477, CLT = R$ 4.200,00 (quatro mil e


duzentos reais);

- indenização pode danos morais = R$ 4.200,00 (quatro


mil e duzentos reais);

TOTAL – R$ 18.593,31 (dezoito mil quinhentos e


noventa e três reais e trinta e um centavos);
Incidência de Contribuição Previdenciária

Saldo Salarial = R$ 1.733,33 + R$ 3.600,00 x 11% = R$


586,67 (quinhentos e oitenta e seis reais e sessenta e sete centavos);

13º salário = R$ 333,33 x 8% = R$ 26,67 (vinte e seis reais


e sessenta e sete centavos);

TOTAL – R$ 613,34 (seiscentos e treze reais e trinta e


quatro centavos);

Correção Monetária e Juros

Valor a ser corrigido e atualizado R$ 17.979,97

Valor corrigido tabela TRT15ª Região (Em anexo) – R$


19.839,71 (dezenove mil oitocentos e trinta e nove reais e setenta e um
centavos);

Pelos termos acima explanados, requer a


homologação da presente liquidação de sentença intimando a reclamada
para prosseguimento do feito e ao final realizar o pagamento total da
condenação no valor de R$ 19. 839,71 (dezenove mil oitocentos e trinta e
nove reais e setenta e um centavos) em 48 horas nos termos do art. 880 da
CLT ou nomeie bens a penhora tanto quantos bastem para garantia do
juízo.

Termos em que

Pede deferimento

Local e Data

Advogado e OAB
Dados da Atualização

Valor a ser Corrigido.: 17.979,97


Inicio da Atualizacao.: 19/08/2014
Limite da Atualizacao.: 31/07/2015
Juros a Utilizar......: Simples 1%
a.m.
Inicio dos Juros......: 10/10/2014

Resultado da Atualização

Data Final da
31/07/2015
Atualização................:
Fator Aplicado para Correção
1,012325
Monetária...:
Valor Corrigido
18.201,57
Monetariamente...........:
Valor Calculado de Juros ( 9,00%
1.638,14
).....:
Valor Total Atualizado 19.839,71
Critérios Utilizados

Critérios de Atualização e Datas:


De Até Índice Utilizado
01/10/1964 01/02/1986 ORTN

01/03/1986 01/12/1988 OTN

01/01/1989 31/01/1991 POUPANÇA

Taxa
Referencial
01/02/1991 30/04/1993
Diária - 1ª e
2ª Instâncias
Taxa
Referencial
01/05/1993 31/07/2015
Diária - 1ª e
2ª Instâncias

Critérios de Juros - Conforme Legislação Vigente:


Simples 0,5% a.m. até Fev/87

Capitalizados 1% a.m. de Mar/87 a


Fev/91
Simples 1% a.m. de Mar/91 até hoje