Você está na página 1de 77

FUNDAMENTOS DE REDES

DE COMPUTADORES
SIDNEY VENTURY
CONTEÚDO DESTA AULA

MODELO OSI E TCP/IP

ARQUITETURA TCP/IP

CAMADA FÍSICA

CAMADA DE ENLACE

ETHERNET

CSMA/CD

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


Modelo OSI
Redes de Computadores

• Redes de Computadores - conjunto de módulos processadores interligados


por um sistema de comunicação, capazes de trocar informações e
compartilhar recursos.
• Trocar informações através de correio eletrônico, transferência de arquivos
e sistemas de informação, aplicações na Internet, etc.
• Compartilhar recursos como: impressoras, espaço em disco, etc.

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


Modelo OSI
LAN
• Rede Local, limita-se a uma pequena região física.
Normalmente utilizadas em escritórios e empresas pequenas
ou localizadas perto uma das outras

LAN

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


Modelo OSI

MAN
• Uma área maior que a LAN, que pode contemplar uma cidade ou um
bairro

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


Modelo OSI
WAN
• Rede que integra vários equipamentos em diversas localizações
geográficas, pode envolver países ou até mesmo continentes.

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


Modelo OSI
Modelo em camadas - analogia
Esquema básico da arquitetura
• Camadas: Serviço, Protocolos e Interfaces
• Serviço: informa “o que” a camada faz, quais suas funções;
• Interface: “como acessar” os serviços, quais os parâmetros e quais os
resultados esperados;
• Protocolos: “de que forma” os serviços são implementados.
• Estruturação em camadas (níveis) hierárquicas:
• camadas são processos que se comunicam com seus equivalentes
em outro computador, através do protocolo da camada.
• a camada "N" se utiliza dos serviços da camada "N-1", através de sua
interface.
FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES
Modelo OSI

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


Modelo OSI
Modelo de Referência OSI
• Modelo baseado em camadas.
• Modelo de referência para interconexão de Sistemas Abertos e os diversos
padrões a ele relacionados foi desenvolvido pela ISO com a finalidade de
desenvolver uma base comum de estudos e criou o RM - OSI (Reference
Model - Open Systems Interconnection).
• RM - OSI não define a arquitetura de uma rede, ele não especifica a exatidão
de serviços e protocolos. Ele divide os processos de comunicações em
camadas e determina o que cada camada deve fazer.
• Desta forma, dois sistemas distintos podem se comunicar desde que
obedeçam aos padrões em cada uma das camadas pré determinadas
• O modelo OSI possui 7 camadas.

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


Modelo OSI
Camadas do Modelo OSI

Camada 7 Aplicação
Camada 6 Apresentação
Camada 5 Sessão
Camada 4 Transporte
Camada 3 Rede
Camada 2 Enlace
Camada 1 Físico
ARQUITETURA TCP/IP
Arquitetura TCP/IP

• O TCP/IP é um conjunto de protocolos hierárquicos que


embasa o funcionamento da Internet e, atualmente o
funcionamento de praticamente todas as redes locais.
• A arquitetura TCP/IP, assim como OSI realiza a divisão de
funções do sistema de comunicação em estruturas de
camadas, porém, como foi desenvolvida antes do Modelo OSI,
camadas não correspondem exatamente as do RMOSI
ARQUITETURA TCP/IP
Arquitetura TCP/IP

• Embora não seja o padrão de direito, é o padrão de fato.


• Suas normas são gratuitas e podem ser obtidas via Internet.
• Dá ênfase na interligação de redes, possivelmente diferentes.
• Os sistemas operacionais têm incorporado o TCP/IP.

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ARQUITETURA TCP/IP

Interação com o usuário final

Controle das conexões fim-a-fim

Endereçamento de pacotes

Transferência de bits entre nós


FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES
ARQUITETURA TCP/IP
Comparação entre Modelos
Arquitetura OSI Arquitetura Internet
Aplicação

Apresentação Aplicação

Sessão
Transporte Transporte

Rede Inter-rede ou Rede

Enlace Intra-rede ou
Acesso a Rede
Físico

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ARQUITETURA TCP/IP
Pacotes de Dados
• São as unidades básicas de comunicações de rede.
• Estrutura dos pacotes:
– Cabeçalho
• Endereço de Origem.
• Endereço de destino.
• Informações de relógio para sincronização
– Dados
• 512 bytes a 4 Kb de dados propriamente ditos.
– Trailer Cabeçalho Dados Trailer
• CRC.

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ARQUITETURA TCP/IP
Arquitetura TCP/IP - Encapsulamento Dados do usuário

cabe çalho
Dados do usuário
Aplicação

cabe çalho
Dados da Aplicação
TCP
se gme nto TCP

cabe çalho cabe çalho


Dados da Aplicação
IP TCP
datagrama IP

cabe çalho cabe çalho cabe çalho Traile r


Dados da Aplicação
Ethe rne t IP TCP Ethe rne t

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES quadro Ethe rne t


ARQUITETURA TCP/IP
Transmissão de Dados em Rede
Cabeçalho Dados Pacote (PDU –
Protocol Data Unit)

Usuário Dados Usuário

Aplicação Aplicação
Transporte Transporte

Rede Rede

Enlace Enlace

Físico Físico

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ARQUITETURA TCP/IP
Transmissão de Dados em Rede
Cabeçalho Dados Pacote (PDU –
Protocol Data Unit)

Usuário Usuário

Aplicação A Dados Aplicação


Transporte Transporte

Rede Rede

Enlace Enlace

Físico Físico

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ARQUITETURA TCP/IP
Transmissão de Dados em Rede
Cabeçalho Dados Pacote (PDU –
Protocol Data Unit)

Usuário Usuário

Aplicação Aplicação
Transporte T A Dados Transporte

Rede Rede

Enlace Enlace

Físico Físico

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ARQUITETURA TCP/IP
Transmissão de Dados em Rede
Cabeçalho Dados Pacote (PDU –
Protocol Data Unit)

Usuário Usuário

Aplicação Aplicação
Transporte Transporte

Rede R T A Dados Rede

Enlace Enlace

Físico Físico

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ARQUITETURA TCP/IP
Transmissão de Dados em Rede
Cabeçalho Dados Pacote (PDU –
Protocol Data Unit)

Usuário Usuário

Aplicação Aplicação
Transporte Transporte

Rede Rede

Enlace E R T A Dados E Enlace

Físico Físico

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ARQUITETURA TCP/IP
Transmissão de Dados em Rede
Cabeçalho Dados Pacote (PDU –
Protocol Data Unit)

Usuário Usuário

Aplicação Aplicação
Transporte Transporte

Rede Rede

Enlace Enlace

Físico F E R T A Dados E F Físico

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ARQUITETURA TCP/IP
Transmissão de Dados em Rede
Cabeçalho Dados Pacote (PDU –
Protocol Data Unit)

Usuário Usuário

Aplicação Aplicação
Transporte Transporte

Rede Rede

Enlace Enlace

Físico F E R T A Dados E F Físico


FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES
ARQUITETURA TCP/IP
Transmissão de Dados em Rede
Cabeçalho Dados Pacote (PDU –
Protocol Data Unit)

Usuário Usuário

Aplicação Aplicação
Transporte Transporte

Rede Rede

Enlace E R T A Dados E Enlace

Físico Físico

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ARQUITETURA TCP/IP
Transmissão de Dados em Rede
Cabeçalho Dados Pacote (PDU –
Protocol Data Unit)

Usuário Usuário

Aplicação Aplicação
Transporte Transporte

Rede R T A Dados Rede

Enlace Enlace

Físico Físico

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ARQUITETURA TCP/IP
Transmissão de Dados em Rede
Cabeçalho Dados Pacote (PDU –
Protocol Data Unit)

Usuário Usuário

Aplicação Aplicação
Transporte T A Dados Transporte

Rede Rede

Enlace Enlace

Físico Físico

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ARQUITETURA TCP/IP
Transmissão de Dados em Rede
Cabeçalho Dados Pacote (PDU –
Protocol Data Unit)

Usuário Usuário

Aplicação A Dados Aplicação


Transporte Transporte

Rede Rede

Enlace Enlace

Físico Físico

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ARQUITETURA TCP/IP
Transmissão de Dados em Rede
Cabeçalho Dados Pacote (PDU –
Protocol Data Unit)

Usuário Dados Usuário

Aplicação Aplicação
Transporte Transporte

Rede Rede

Enlace Enlace

Físico Físico

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ARQUITETURA TCP/IP
Transmissão de Dados em Rede
Cabeçalho Dados Pacote (PDU –
Protocol Data Unit)

Usuário Usuário
Protocolo da Camada
Aplicação Aplicação
Transporte Transporte

Rede Rede

Enlace E R T A Dados E E R T A Dados E Enlace

Físico Físico

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


Camada Física
Sistema de Comunicação de Dados

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


Camada Física
Sistema de Comunicação de Dados

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


Camada Física
Componentes do Sistema de Comunicação de Dados

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


Camada Física
Camada Física
• A camada Física fornece os requisitos para transportar pelo
meio físico de transmissão o quadro da camada de Enlace de
Dados.
• Essa camada aceita um quadro completo da camada de
Enlace de Dados e o codifica como uma série de sinais que
serão transmitidos para o meio físico local.
• Os bits codificados que formam um quadro são recebidos por
um dispositivo final ou por um dispositivo intermediário.

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


Camada Física
Meios Físicos de Transmissão - LAN
Proteção externa
Material isolante (PVC, Teflon)

• Cabo Coaxial

Malha de fio de cobre Núcleo condutor


ou luva de alumínio

• Par trançado

• Fibra Ótica
FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES
Camada Física
Par trançado
– par de condutores de aproximadamente 1mm de espessura
– trançado para reduzir a interferência
– comporta tanto transmissões analógicas quanto digitais
– taxas de transmissão podem chegar a ordem de gigabits por
segundo, dependendo da distância entre os extremos.
– é o meio mais simples, mais flexível e mais barato
– utilizado geralmente em ligações ponto a ponto
– maior atenuação por unidade de distância
– bastante sujeito à interferências
– tipos
• Shielded Twisted Pairs – STP

• Unshielded Twisted Pairs - UTP

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


Camada Física
Par trançado
• Conectorização
– Utiliza o conector RJ45

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


Camada Física
Padrões de Conectorização
• Padrão T568B:
– branco laranja (Recepção)
– laranja (Recepção)
– branco verde (Transmissão)
– azul
– branco azul
– verde (Transmissão)
– branco marrom
– marrom
• pino função cor
• Padrão T568A:
– branco verde (transmissão)
– verde (transmissão)
– branco laranja (Recepção)
– azul
– branco azul
– laranja (Recepção)
– branco marrom
– marrom
Camada Física
Redes sem fio (Wireless)

• Os sinais são transmitidos através de sinais eletromagnéticos nas


frequências de rádio que representam os dígitos binários de
comunicação de dados.
• As tecnologias de comunicação de dados sem fio funcionam bem
em ambientes abertos, entretanto em ambientes fechados, tem sua
cobertura prejudicada por determinados materiais de construção
utilizados em prédios e estruturas sendo, ainda.
• É ainda suscetível à interferência de telefones sem fio, lâmpadas
fluorescentes e. fornos micro-ondas entre outros equipamentos.

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


Camada de Enlace
Tipos de Fluxo de Transmissão
A forma de utilização do meio físico que conecta estações dá origem à
seguinte classificação sobre comunicação no enlace:

• Simplex:

• Half-duplex:

• Full-duplex:

Enlaces como os classificados serão utilizados pelas diferentes topologias que, por
sua vez, irão variar de acordo com o tipo de rede utilizada
FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES
Camada de Enlace
LINHAS DE COMUNICAÇÃO
• Ligações físicas podem ser de dois
tipos:
o Ligações ponto a ponto – apenas
dois pontos de comunicação, um
em cada extremidade.

o Ligações multiponto – três ou


mais dispositivos com
possibilidade de utilização do
mesmo enlace.

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


Camada de Enlace
Topologia
• A topologia de uma rede de comunicação refere-se à forma como
os enlaces físicos e os nós de comunicação estão organizados.
• Topologia define a estrutura da rede.
• Existem duas partes na definição da topologia, a topologia física,
que é o layout atual do fio (meio) e a topologia lógica, que define
como os meios são acessados pelos hosts.

Ao organizar os enlaces físicos em um sistema de comunicação, as


linhas de transmissão podem ser utilizadas de diferentes maneiras

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


Camada de Enlace
Topologias Físicas
• Barramento
– Computadores estão ligados linearmente através de um
cabo único
– Vantagens - Fácil de instalar e Fácil de entender
– Desvantagens - Rede pode ficar lenta e Dificuldade para
isolar problemas

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


Camada de Enlace
Topologias Físicas
• Estrela
– Computadores ligados a um dispositivo
central, responsável pelo controle de
conexões
– Vantagens - Monitoramento centralizado,
Facilidade de adicionar novas máquinas e
Facilidade de isolar falhas.
– Desvantagens - Maior quantidade de cabos,
máquina central deve ser potente, sujeito à
paralisação de rede caso a central tenha
defeito

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


Camada de Enlace
Topologias Físicas
• Anel
– Computadores ligados a um cabo, onde o
último equipamento deverá se conectar ao
primeiro, formando assim um anel
– Vantagens - Pode atingir maiores
distâncias, pois cada máquina repete e
amplifica o sinal
– Desvantagens - Problemas difíceis de
isolar e se uma máquina falhar, a rede
pode parar

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


Camada de Enlace
Camada de Enlace

• A camada de Enlace fornece serviços para suportar os


processos de comunicação para cada meio sobre o qual o
dado deve ser transmitido.
• A camada de enlace realiza dois serviços básicos:
– Permite às camadas superiores acessarem o meio usando
técnicas como enquadramento.
– Controla como o dado é colocado sobre o meio e é
recebido do meio usando técnicas como o controle de
acesso ao meio e a detecção de erros.

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


Camada de Enlace
Métodos de Controle de Acesso – Topologia Lógica
• Acesso Controlado
– os dispositivos de
rede se alternam, em
sequência, para
acessar o meio

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


Camada de Enlace
Métodos de Controle de Acesso – Topologia Lógica

• Acesso Baseado em
Contenção
– qualquer dispositivo tenta
acessar o meio sempre
que ele tenha dados para
enviar

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


Camada de Enlace
Protocolos de Controle de Acesso

O CSMA é geralmente implementado em conjunto com um


método para resolução a contenção do meio. Os dois métodos
geralmente usados são:

• CSMA/CD (Collision Detection - Detecção de Colisão):


Ethernet

• CSMA/CA (Collision Avoidance - Prevenção de Colisão):


802.11 (Wi-Fi)

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ETHERNET
Histórico do padrão Ethernet
• A Ethernet foi primeira LAN do mundo, sua versão original foi
criada por. Robert Metcalfe e seus colegas da Xerox há mais
de 30 anos.
• O primeiro padrão Ethernet foi publicado em 1980 por um
consórcio da Digital Equipment Corporation, Intel e Xerox
(DIX), como Metcalfe queria que a Ethernet fosse um padrão
compartilhado com o qual todos pudessem se beneficiar ela foi
lançada como um padrão aberto.
• Os primeiros produtos desenvolvidos no padrão Ethernet
foram vendidos no início da década de 80.
FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES
ETHERNET
Controle de Acesso ao meio
• A Ethernet controla a colocação e a remoção de quadros do meio,
isso inclui o início da transmissão de quadros e a recuperação de
falha na transmissão devido a colisões.
• A topologia lógica subjacente da Ethernet é um barramento multi-
acesso. Isso significa que todos os nós (dispositivos) naquele
segmento de rede compartilham o meio. Isso também significa que
todos os nós naquele segmento recebem todos os quadros
transmitidos por qualquer nó.

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ETHERNET
Endereçamento Na Camada De Enlace

• Na camada de enlace, não é o nó


(roteadores e computadores) que
possuem um endereço de camada
de enlace e sim o adaptador do nó
(Placa deRede).

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ETHERNET
Endereços MAC
• O endereço MAC tem 6 bytes de comprimento, expressos em notação
hexadecimal, onde cada byte é expresso como um par de números
hexadecimais.
• Não podem existir dois adaptadores com o mesmo endereço MAC. O IEEE
gerencia este espaço físico de endereços MAC.
• Para empresa fabricar adaptadores basta comprar, por uma taxa nominal¸ uma
parcela do espaço de endereços que consiste em 224 endereços.

Exemplo:
08 – 00 – 27 – 00 – 9C – 6E
Fabricante Serial da Placa
FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES
ETHERNET
Tipos de Endereçamento
• Broadcast: neste tipo de endereçamento o quadro é enviado para
todos os nós do segmento de rede. Uma analogia seria uma pessoa
falando em voz alto para todos os presentes ouvirem. O endereço
MAC de broadcast é FF:FF:FF:FF:FF:FF

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ETHERNET
Tipos de Endereçamento
• Multicast: neste tipo de endereçamento o quadro é enviado para um grupo de
nós do segmento de rede. Uma analogia seria os email enviado para um grupo

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ETHERNET
Tipos de Endereçamento
• Unicast: neste tipo de endereçamento o quadro é enviado para um
nó específico. Seria o equivalente a você ligar para falar com uma
pessoa ao telefone.

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ETHERNET
Transmissão de dados na Camada de Enlace
Vamos supor que o computador a direita deseja mandar um pacote para o
servidor de impressão

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ETHERNET
Transmissão de dados na Camada de Enlace
O pacote de dados descerá pelas várias camadas e ao atingir a camada 2 será
colocado no quadro o endereço de origem (02608c036592) e o endereço do
destinatário.(02608c428197).
02608c428197
02608c036592

Endereço de Destino
02608c428197

Informação de
FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES Controle Endereço de Origem
02608c036592
ETHERNET
Transmissão de dados na Camada de Enlace
O pacote é então transmitido segundo as normas da camada 1.
Todo os computadores tem acesso ao pacote e ao recebe-lo verificam se o mesmo
é endereçado a ele.
02608c428197
02608c036592

02608c741965

Endereço de Destino Endereço de Origem


02608c428197 02608c036592

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ETHERNET
Transmissão de dados na Camada de Enlace
O pacote continua seu percurso no Endereço de Destino
cabo e atinge o servidor de impressão 02608c428197

A placa de rede do servidor compara


seu endereço MAC com e o endereço Endereço de Origem
02608c036592

do destinatário.(02608c428197). 02608c428197
Como são iguais ela copia o pacote e
inicia o processo de
desencapsulamento.

02608c428197

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ETHERNET
Transmissão de dados na Camada de Enlace
02608c428197

O pacote então sobe pelas camadas do


modelo OSI, sendo desencapsulado.
Ao atingir a camada de aplicação temos
os dados recuperados e o servidor de
impressão pode então encaminhar o
documento para a impressora.
FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES
ETHERNET
Colisão
É um evento que ocorre nas redes, quando dois computadores, em um meio Half
Duplex como o proporcionado pelo HUB, tentam enviar informações no mesmo
instante. A colisão provada a destruição do pacote transmitido

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ETHERNET
Colisão
Em um meio Full Duplex, com em uma rede com um Switch a colisão não ocorre.

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ETHERNET
Domínio de Colisão
Os dispositivos conectados que acessam um meio físico compartilhado
por meio de um hub ou uma série de hubs diretamente conectados
compõem o que chamamos de domínio de colisão.
O domínio de colisão também é conhecido como segmento de rede,
sendo composto por todos os nós que são afetados por uma colisão.
Os hubs e repetidores contribuem para o aumento do tamanho do
domínio de colisão.

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ETHERNET
CSMA/CD
• CS (Carrier Sense)
– Capacidade de identificar se está ocorrendo transmissão através da
detecção de alguma portadora no canal.
• MA (Multiple Access)
– Capacidade de operar num canal com múltiplos nós
– O CSMA/CD não gera nenhum tipo de prioridade
– Pode ocorrer de duas placas tentarem transmitir dados ao mesmo
tempo.
– Quando há uma colisão os frames no canal ficam inutilizados.
• CD (Collision Detection)
– É responsável por identificar colisões na rede.

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ETHERNET
CSMA (Carrier Sense Multiple Access)

CSMA: ouça antes de falar:


se perceber canal ocioso: transmite quadro inteiro se perceber canal
ocupado, adia transmissão
• analogia humana: não interrompa os outros!

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ETHERNET
CSMA/CD
• A parte CSMA do método determina que, quando uma estação deseja
transmitir uma mensagem, ela “escuta” o canal. Se ele estiver livre, ela
poderá transmitir

• se estiver ocupado; ela deverá esperar até que o meio esteja livre

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ETHERNET
CSMA (Carrier Sense Multiple Access)
• Antes de transmitir, a estação tenta perceber se já há um
sinal sendo transmitido.
– Se houver, aguarda o final da transmissão.

Tempo
T1 T2

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ETHERNET
CSMA/CD
• Esta regra diminui as colisões, mas não as impede, já que duas estações podem
perceber o canal como livre ao mesmo tempo e realizarem a transmissão

• o que provoca uma colisão

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ETHERNET
CSMA (Carrier Sense Multiple Access)
• Se duas estações realizarem o carrier sense
simultaneamente...

Tempo
T1

T2

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ETHERNET
CSMA (Carrier Sense Multiple Access)
• Transmitirão ao mesmo tempo:
– Os sinais serão misturados e nada compreensível será
recebido.

Tempo
T1

T2

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ETHERNET
CSMA (Carrier Sense Multiple Access)
• Houve então uma colisão.
Colisão

Tempo
T1

T2

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ETHERNET
CSMA/CD
• Detectada a colisão, a estação espera por um tempo aleatório para tentar a
retransmissão.

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ETHERNET
CSMA (Carrier Sense Multiple Access)
• As estações envolvidas na colisão aguardam um
tempo aleatório antes de tentar novamente
transmitir.
Timeout
Transmissor 1

Tempo
T1 R1

T2

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ETHERNET
CSMA (Carrier Sense Multiple Access)
• Como os tempos serão diferentes, não haverá risco de
nova colisão entre essas estações.
Timeout
Transmissor 2

Tempo
T1

T2 R2 R2

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ETHERNET
CSMA/CD
• A parte CD do método estabelece que a detecção de colisão é realizada
durante a transmissão. Ao transmitir, uma estação fica o tempo todo escutando
o meio e, notando uma colisão, aborta a transmissão

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES


ETHERNET
CSMA\CD
(Carrier Sense Multiple Access – Colision Detection)
Por que transmitir todo o quadro se está havendo
colisão ? Colisão
Melhor não fazê-lo.

Tempo
T1

T2
T3

FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES