Você está na página 1de 2

www.google.com.br/search?

q=Transtorno+do+déficit+de+atençao+com+hiperatividade
̃

Transtorno do déficit de atenção com


hiperatividade
Também chamada de: DDA
Doença crônica que inclui dificuldade de atenção, hiperatividade e
impulsividade.

Muito comum
Mais de 2 milhões casos por ano (Brasil)

O tratamento pode ajudar, mas essa doença não tem cura

Crônico: pode durar anos ou a vida inteira

Requer um diagnóstico médico

Não requer exames laboratoriais ou de imagem

Em geral, o TDAH começa na infância e pode persistir na vida adulta.


Pode contribuir para baixa autoestima, relacionamentos problemáticos e
dificuldade na escola ou no trabalho.
Os sintomas incluem falta de atenção e hiperatividade.
Os tratamentos incluem medicamentos e psicoterapia.

Idades afetadas
0-2
3-5
6-13
14-18
19-40
41-60
60+

Sintomas

Requer um diagnóstico médico


Os sintomas incluem falta de atenção e hiperatividade.

As pessoas podem ter:


No comportamento: agressão, excitabilidade, hiperatividade,
impulsividade, inquietação, irritabilidade ou falta de moderação
Na cognição: dificuldade de concentração, esquecimento ou falta de
atenção
No humor: ansiedade, excitação ou raiva
Também é comum: depressão ou dificuldade de aprendizagem

11 de setembro de 2017 Página 2 de 2


www.google.com.br/search?q=Transtorno+do+déficit+de+atençao+com+hiperatividade
̃

Tratamentos

O tratamento é feito por meio de terapia


Os tratamentos incluem medicamentos e psicoterapia.

Tratamentos
Grupo de apoio: Um fórum para terapia e troca de experiências entre pessoas
com uma condição ou objetivo similar, como depressão ou perda de peso.
Terapia cognitivo-comportamental: Psicoterapia que tem como foco a
modificação de comportamentos, respostas emocionais e pensamentos negativos
associados a um distúrbio psicológico.

Medicamentos
Estimulante: Aumenta os níveis de neurotransmissores, a frequência cardíaca e
a pressão arterial. Diminui o apetite e o sono.

Especialistas
Psicólogo clínico: Trata transtornos mentais, principalmente com psicoterapia.
Neurologista: Trata doenças do sistema nervoso.
Psiquiatra: Trata transtornos mentais, principalmente com medicamentos.
Pediatra: Fornece assistência médica para bebês, crianças e adolescentes.

Consulte um médico para receber orientação

Observação: as informações exibidas descrevem o que geralmente acontece com uma


condição clínica, mas não se aplicam a todas as pessoas. Essas informações não são uma
consulta médica. Portanto, entre em contato com um profissional da área de saúde se você
apresentar um problema médico. Se você acredita ter uma emergência médica, ligue para
seu médico ou para um número de emergência imediatamente.
Fontes: Hospital Israelita A. Einstein e outros. Saiba mais

11 de setembro de 2017 Página 2 de 2