Você está na página 1de 27

RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

VIGAS – EFEITOS INTERNOS


Flexão
O esforço que causa a flexão é o momento fletor,
representado pelo binário 𝑴.

Cisalhamento
O esforço que causa o cisalhamento é a força
cortante (ou força cisalhante), representado por 𝑽.

Torção
O esforço que causa a torção é o momento torçor,
representado pelo binário 𝑻.

Esses efeitos representam as componentes vetoriais da resultante


de forças atuando em uma seção transversal da viga.
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

DETERMINAÇÃO DOS ESFORÇOS INTERNOS:


MÉTODO DAS SEÇÕES

𝑵𝑩 – força normal (componente da força que atua perpendicularmente à seção


transversal);
𝑽𝑩 – força cortante (componente da força que atua tangencialmente à seção
transversal);
𝑴𝑩 – momento fletor (momento que atua em um plano que contem o eixo
longitudinal da barra).
Para a maioria das aplicações, as cargas resultantes atuarão no centro geométrico
ou centroide da área transversal da seção.
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

DETERMINAÇÃO DOS ESFORÇOS INTERNOS:


MÉTODO DAS SEÇÕES

Convenção de sinal (positivo):

Esforços internos (força cortante e Força cortante positiva Momento Fletor positivo
momento fletor positivos)
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

DIAGRAMAS DE FORÇA CORTANTE E MOMENTO


• A variação da força cortante e do momento fletor ao longo do eixo da viga
dá as informações necessárias para o projeto da viga.
• O valor e a posição dos esforços máximos devem ser conhecidos para que
se possa fazer um correto dimensionamento.
• Essas variações nos esforços são representados graficamente através de
gráficos, chamados de diagramas de esforços:
- Diagrama de momento fletor;
- Diagrama de esforço cortante ou cisalhamento.

DETERMINAÇÃO DOS ESFORÇOS INTERNOS


• Determinação das reações externas (reações de apoio), com um diagrama
de corpo livre da viga como um todo.
• Isolar uma parte da viga com um diagrama de corpo livre à direita ou à
esquerda de uma seção transversal arbitrária.
• Aplicar as equações de equilíbrio na parte isolada da viga
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

DIAGRAMAS DE FORÇA CORTANTE


E MOMENTO FLETOR

• As variações da força cortante (𝑽) e


do momento fletor (𝑴) são obtidas
seccionando a viga a uma distância
arbitrária 𝒙 a partir de uma extremidade e
depois aplica-se as equações de
equilíbrio ao segmento tendo o
comprimento 𝒙, fazendo isso, podemos
obter 𝑉 e 𝑀 como funções de 𝒙.
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

RELAÇÕES ENTRE Q, V e M

• Relação entre força cortante e carga:


F y  0 : V  V  V   w x  0
V   w x
dV
 w
dx
xD

VD  VC    w dx
xC
• Relação entre força cortante e momento fletor:
M C  0: M  M   M  V x  wx x  0
2
M  V x  2 w x 
1 2

dM
V
dx
xD

M D  MC   V dx
xC
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

RELAÇÕES ENTRE Q, V e M
• Relações entre o carregamento e os esforços:

• Equilíbrio da seção:

dV dM d 2M
w V 2
 w
dx dx dx
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

EXEMPLOS:
Trace os diagramas de momento fletor e força cortante para as vigas
abaixo:
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

EXERCÍCIO:

Determine os diagramas de esforços (V e M) da viga abaixo. Indique o


valor máximo de cada esforço.
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

EXERCÍCIO:

Determine os diagramas de esforços (V e M) da viga abaixo. Indique o


valor máximo de cada esforço.
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

EXERCÍCIO:

Determine os diagramas de esforços (V e M) da viga abaixo. Indique o


valor máximo de cada esforço.

20 kN 12 kN 1,5 kN/m

1,5 m 2,0 m 2,5 m 2,0 m


RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

EXERCÍCIO:

Determine os diagramas de esforços (V e M) da viga abaixo. Indique o


valor máximo de cada esforço.

14 kN 2,5 kN/m

3,0 m 1,5 m 1,2 m


RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

EXERCÍCIO:

Determine os diagramas de esforços (V e M) da viga abaixo. Indique o


valor máximo de cada esforço.
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

EXERCÍCIO:

Determine os diagramas de esforços (V e M) da viga abaixo. Indique o


valor máximo de cada esforço.
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

EXERCÍCIO:

Determine os diagramas de esforços (V e M) da viga abaixo. Indique o


valor máximo de cada esforço.
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

EXERCÍCIO:

Determine os diagramas de esforços (V e M) da viga abaixo. Indique o


valor máximo de cada esforço.
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

EXERCÍCIO:

Determine os diagramas de esforços (V e M) da viga abaixo. Indique o


valor máximo de cada esforço.
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

EXERCÍCIO:

Determine o cortante 𝑽 na seção 𝐵,


localizada entre 𝐴 e 𝐶 e o
momento 𝑴 no apoio 𝐴.

Desenhe os diagramas de momento


fletor e força cortante para a viga
mostrada e determine o momento
fletor na seção C.
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

EXERCÍCIO:
Desenhe os diagramas de força
cortante e momento fletor para a viga
mostrada. Determine a distância b,
medida a partir da extremidade
esquerda, ao ponto entre os suportes
onde o momento fletor é nulo.

Desenhe os diagramas de cortante e


de momento para a viga carregada e
determine o módulo máximo M do
momento fletor.
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

EXERCÍCIO:
Construa os diagramas de cortante e de momento para as vigas
carregadas (a) e (b). Quais são os valores do cortante e do momento em
x= 6m? Determine o momento fletor máximo.

(a)

(b)
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

EXERCÍCIO:

Determine os diagramas de esforço


cortante e de momento fletor para
a viga: a) em termos dos
parâmetros mostrados; b) e para
𝑃 = 4 𝑘𝑁, 𝑎 = 1,5 𝑚, 𝐿 = 3,6𝑚.

Determine a maior intensidade 𝑤𝑜 da


carga distribuída que a viga pode
suportar se a viga suporta uma
força cortante máxima 𝑉𝑚á𝑥 = 6𝑘𝑁 e
momento fletor máximo 𝑀𝑚á𝑥 =
1𝑘𝑁. 𝑚
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

EXERCÍCIO:

Trace os diagramas de momento fletor e força cortante.


RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

EXERCÍCIO:

Para o eixo engastado abaixo, trace o diagrama de momento torçor.


RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

EXERCÍCIO:
Determine o esforço normal nos trechos AB e BC.

Determine o esforço normal nos trechos AB, BC e CD.


RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS I

EXERCÍCIO:
O eixo de seção cheia AB tem uma rotação de 480 rpm quando transmite
30 kW de potência do motor M para as máquinas-ferramentas conectadas
as engrenagens G e H; 20 kW são transmitidos pela engrenagem G e 10
kW pela engrenagem H. Trace os diagramas de momento fletor e
momento torçor.