Você está na página 1de 17

O SIMÉTRICO RESOLVE – UNIFOR 2017.

Lembre : Vprisma  A b  h
15  2  3  h
h  2,5m

RESPOSTA – C

O Simétrico Resolve:

Simétrico Pré-Universitário – A melhor preparação para Medicina Enem e Particulares de Fortaleza – Página 1
O SIMÉTRICO RESOLVE – UNIFOR 2017.2

O Simétrico Resolve: O Simétrico Resolve:


Os pacotes mais vantajosos serão aqueles com menor custo por
a b canal.
Logo, temos:
WC quarto 1
c c Essencial : 69,90  20  3,50 reais / canal
4m2 12m2
Na medida :104,90  58  1,81 reais / canal

Na medida HD :119,90  86  1,39 reais / canal
d quarto 2 cosinha e sala d Completo : 129,90  65  1,99 reais / canal
10m2 
Completo HD :149,90  103  1,40 reais / canal
Daí, podemos concluir que os pacotes Na Medida HD e
a b Completo HD apresentam os menores custos.
RESPOSTA – B
A t  (a  b)  (c  d)
(a  b)  c  12  4  (a  b)  c  16 ()
(c  d)  a  10  4  (c  d)  a  14 () O Centro de Ciências Tecnológicas da Universidade de
Fortaleza promoveu, no dia 6 de maio de 2017, a 1ª
Multiplicando membro a membro as equações (I) e (II), temos: Maratona de Cálculo do CCT / Unifor que teve como
(a  b)  c  (c  d)  a  16  14 objetivo fomentar o interesse pelas disciplinas de Cálculo,
tendo em vista que elas são pré-requisitos para várias
(a  b)(c  d)  ac  224 outras. Além disso, o projeto visou aprimorar os
Como a  c  4, temos : conhecimentos que serão aplicados em diversas áreas e
fortaleceu a importância do Cálculo para a vida
(a  b)(c  d)  4  224 profissional do engenheiro. Este evento foi planejado

At pelos professores da disciplina, com apoio da Assessoria
224 Pedagógica e contou com a participação de 17 equipes
At   A t  56 m2 de três alunos.
4 Suponha que oito alunos desejam formar uma equipe
para concorrer na Maratona de Cálculo. De quantos
RESPOSTA – A modos distintos essa equipe pode ser formada?

Na tabela abaixo, temos a comparação entre os pacotes


de canais básicos de uma determinada operadora de TV
paga, em junho de 2015 e em junho de 2016.

Levando-se em consideração o preço por canal, é correto (A) 286.


afirmar que os pacotes mais vantajosos com relação ao (B) 296.
preço por canal em junho de 2016 eram (C) 316.
(A) o Essencial e o Na medida HD. (D) 326.
(B) o Na medida HD e o Completo HD. (E) 336.
(C) o Na medida e o Na medida HD.
(D) o Na medida HD e o Completo. O Simétrico Resolve:
(E) o Essencial e o Completo. – Dispomos de 8 alunos, para montar uma equipe de 3 alunos.
– 8 alunos para escolher 3  C8,3 = 56
RESPOSTA – SEM GABARITO
Simétrico Pré-Universitário – A melhor preparação para Medicina Enem e Particulares de Fortaleza – Página 2
O SIMÉTRICO RESOLVE – UNIFOR 2017.2

No feriado de semana santa, Paulo viajou com seus Um clube de colecionadores de cartas de um determinado
amigos para uma casa alugada numa região serrana e jogo possui dez membros. Um dos integrantes do clube
levou consigo uma garrafa de vinho que havia ganhado resolveu fazer a conta da quantidade média de cartas
num sorteio. Como o vinho era caro, ele guardou a garrafa
(média aritmética) que cada membro do clube possuía.
trancada à chave, num armário da casa, para beber com
seus amigos no último dia. Um de seus amigos conseguiu Ele encontrou que cada um tinha em média 92 cartas. Um
uma cópia da chave, abriu o armário, bebeu metade do outro membro revisou a conta e descobriu que havia um
conteúdo da garrafa, completou a garrafa com água e erro, pois o número 73 foi contabilizado como 83, o
recolocou-a no lugar. Logo depois, deu a chave para um número 62 como 82 e o número 55 como 35. Assim a
outro amigo que fez a mesma coisa. Quando Paulo quantidade média correta de cartas que cada integrante
percebeu, já havia menos de 1% de vinho na garrafa. do clube possui é

(A) 83
(B) 85
(C) 87
(D) 89
(E) 91

Assim, o número mínimo de vezes em que os amigos de O Simétrico Resolve:


Paulo beberam da garrafa é de
(A) 4 I) No cálculo da média inicial, temos:
(B) 5
(C) 7 (P1, P2, P3, P4, P5, P6, P7, P8, P9, P10)
(D) 9   
(E) 11 83 62 35
O Simétrico Resolve: Média P1  P2  P3  P4  P5  P6  P7  83  62  35
Pelo enunciado temos:   92
Inicial 10 
1ª) 50% vinho + 50% água Média inicial
2ª) 25% vinho + 75% água
3ª) 12,5% vinho + 87,5% água P1 + P2 + P3 + P4 + P5 + P6 + P7 + 200 = 92  10
P1 + P2 + P3 + P4 + P5 + P6 + P7 = 720
Observando a quantidade de vinho que fica na garrafa, notamos
que se trata de uma P.G. de q = 1/2. Veja:
( 50%, 25%, 12,5%, ... an ). II) Como foi descoberto o erro, os números contabilizados
1ª vez 2ª vez 3ª vez nº vez
incorretamente, foram corrigidos.
Queremos que: Logo, teremos:
an  1% Logo, teremos: 720
n 1 n 1      
a1q  1% 1  1 1 Nova P1  P2  P3  P4  P5  P6  P7  73 62 55
   
50%(1/ 2)n1  1% 32  2  64 Média 10
5 n 1 6
50 1  1  1  1
(1/ 2)n1       
100 100 2
    2 2 Nova Nova
720  190 910
 1 5 1 base menor do que 1, inverte     91 cartas / colecionador
1 Média 10 10 Média
n 1     o sentido da desigualdade.  
 1 1  2  32 50
    5  n 1 6
2
  50  1 
6
1 1 RESPOSTA – E
 2  64  50
  5 1 n  6 1
 
6n7
RESPOSTA – C

Simétrico Pré-Universitário – A melhor preparação para Medicina Enem e Particulares de Fortaleza – Página 3
O SIMÉTRICO RESOLVE – UNIFOR 2017.2

O Simétrico Resolve:

Note que temos sequências com número de quadrados claros e


com número de quadrados escuros. Veja:
– Número de quadrados claros (1, 4, 9, ...)
O Simétrico Resolve: – Número de quadrados escuros (8, 12, 16, ...)

Daí concluímos corretamente:


a1  8

P.A. de r  4
a  ?
B  11
A C
3 3 3 3 a11  a1  10r
a11  8  10  4
a1  48 quadrados escuros

RESPOSTA – D

A área que sobrará será determinada por:


A sobrará  Scirc. maior  2Scirc. menor
A S    62  2    32
A S  18 u.a.

RESPOSTA – E

Simétrico Pré-Universitário – A melhor preparação para Medicina Enem e Particulares de Fortaleza – Página 4
O SIMÉTRICO RESOLVE – UNIFOR 2017.2

O Simétrico Resolve:

3
3

H
h= H -1

Vcaixa  Vcil.  Vtronco de cone


Vcaixa    32  2  2  19,88
Vcaixa  76,4 m3

Cálculos Auxiliares:
H 3
 Vtronco  Vcone grande  Vcone pequeno
h 2
H 3 1 1
 VT    32  3    22  2
H 1 2 3 3
19
3H  3  2H VT 
3
H3m VT  19,88 m3
h2m

RESPOSTA – D

Simétrico Pré-Universitário – A melhor preparação para Medicina Enem e Particulares de Fortaleza – Página 5
O SIMÉTRICO RESOLVE – UNIFOR 2017.2

Observando bem as figuras abaixo compostas por três


triângulos, qual ou quais delas está (estão) com medidas
erradas?

(A) Somente a figura 1.


(B) Somente a figura 2.
(C) Somente a figura 3.
(D) Todas as figuras.
(E) Nenhuma das figuras contém medidas erradas.

O Simétrico Resolve:

O Simétrico Resolve:

Ricardo  10 ovos  10% de desconto

Seja p o preço pago:


 x  Na figura 1:
x  p  1   10  p  0,90  (p  0)
 100  42º + 42º + 74º = 158º
A soma dos ângulos internos de um triângulo é 180º
 x 
x 1 9
 100  Na figura 2:
 x'  10 Se o triângulo é retângulo teria que admitir o teorema de
x 2  100x  900  0  Pitágoras.
 x"  90 182  122 + 152
 não convém 324  144 + 225
324  369
A promoção é válida para até 60 ovos
Na figura 3:
Analisando, individualmente, cada comprador, temos: Condição de existência de um triângulo:
“a medida de qualquer um dos lados é menor que a soma dos
Ricardo  45 ovos  45% de desconto outros dois.”
15 < 8 + 6 (F)
 100  x 
x  p    45  p  0,55  (p  0) RESPOSTA – D
 100 
 x '  45
x 2  100x  2100  0 
 x"  55
Uma cultura de bactérias, cuja família inicial era de 900
Como 55 < 60, Paulo poderia ter comprado 10 ovos a mais.
elementos, foi testada num laboratório da Universidade de
Fortaleza sob a ação de uma certa droga. Verificou-se que
RESPOSTA – B a lei de sobrevivência desta família obedecia à relação
f(t) = at2 + b, onde f(t) é igual ao número de elementos
vivos no tempo t (dados em dias) e a e b são constantes
que dependem da droga aplicada. Verificou-se também

Simétrico Pré-Universitário – A melhor preparação para Medicina Enem e Particulares de Fortaleza – Página 6
O SIMÉTRICO RESOLVE – UNIFOR 2017.2

que a família morreu quando t = 10 dias, isto após o início


da experiência.

Portanto, no oitavo dia do início da experiência, o número


de elementos dessa família era
(A) 308.
(B) 318.
(C) 320.
(D) 322.
(E) 324.

O Simétrico Resolve:

nº de elementos
vivos no tempo t
f(t)  at 2  b
dias
f(t)  at 2  900
f(10)  0, logo :
a  102  900  0
100a  900
a  9
f(t)  9t 2  900
f(8)  9  82  900
f(8)  576  900
f(8)  324
RESPOSTA – E O Simétrico Resolve:
Vamos montar uma tabela para melhor visualização.

Escola Escola
Pública Privada
Usa 10 15

Não usa 10 10

20 25
45
Universo: 45 alunos para escolher 1

45

Evento: ser de escola privada ou usar uniforme:

15 + 10 + 10 = 35

35 7
P ( 5)  P 
45 9

RESPOSTA – E

Simétrico Pré-Universitário – A melhor preparação para Medicina Enem e Particulares de Fortaleza – Página 7
O SIMÉTRICO RESOLVE – UNIFOR 2017.2

1
A área sombreada S na figura acima é dada pela soma de da
4
área do círculo centrado em (2,2) e raio 2u.c., com a área do ABC
1 2.2
Assim, teremos: S  ..22   (   2) u.a .
4 2
S = 3,14 + 2 = 5,14 u.a.
RESPOSTA – A

O Simétrico Resolve:
A circunferência de equação  : x²  y²  4x  4y  4  0 tem
centro em C(2,2) e raio r  2²  2²  4  4  2u.c O Simétrico Resolve:
A área da região sombreada no desenho dado no enunciado é
igual à área sombreada a seguir: Os dados são incompatíveis já que o número de
x elementos da interseção dos três conjuntos é
negativo.
P

N
Área (setor CPN) = Área (setor CAM)
2
2
2 C
B

2
2

M
y
O A

Simétrico Pré-Universitário – A melhor preparação para Medicina Enem e Particulares de Fortaleza – Página 8
O SIMÉTRICO RESOLVE – UNIFOR 2017.2

No referencial da esteira, a própria esteira está parada em


relação si (logicamente).
Nesse referencial, logo após cair sobre a esteira, a caixa possui
velocidade inicial de 2 m/s (em relação à esteira) e essa
velocidade vai diminuindo até que a caixa vai acabar parando
em relação à esteira (velocidade final nula).
Assim, no referencial da esteira, o bloco possui energia cinética
m  Vo2 100  22
inicial   200 J e energia cinética final nula
2 2
(0 J). Desse modo, toda a energia cinética inicial de 200 J da
caixa foi dissipada pelo atrito cinético trocado entre o bloco e a
esteira.

RESPOSTA – D

O Simétrico Resolve:
calor m  c   pot 
potência   potência   
t t mc t

   pot (8100 J/s) oC


   3
 t  m  c  J  s
1000g   2,7 o 
 g. C 

RESPOSTA – C

O Simétrico Resolve:

Vamos resolver essa questão no referencial inercial da própria


esteira rolante pois será bem mais simples.

Simétrico Pré-Universitário – A melhor preparação para Medicina Enem e Particulares de Fortaleza – Página 9
O SIMÉTRICO RESOLVE – UNIFOR 2017.2

O Simétrico Resolve:
Vamos antes mostrar que os ângulos das sucessivas reflexões
dos raios incidentes na superfície de separação vidro/ar são
iguais.
Na figura abaixo temos que i1   (ângulo de incidência é igual
ao ângulo de reflexão). Temos ainda que o triângulo CWK é
isósceles e assim  = .

O Simétrico Resolve:
Uma grandeza vetorial só pode ser dita constante caso ela não
mude nem de direção, nem de sentido nem de valor numérico
(módulo). Se qualquer uma dessas três características da
grandeza sofrer alteração, diremos que a grandeza vetorial está
variando. Uma grandeza vetorial famosa é a velocidade.
Sempre que um móvel está fazendo a curva, a direção da sua
velocidade está variando e esse fato é suficiente para dizermos
que a velocidade do móvel está variando.
Agora, observe a figura abaixo:
RESPOSTA – B

Pode-se ver que i1 e i2 são ângulos de incidência dos raios r1 e


r2 do feixe com a superfície de separação externa do vidro com
o ar, respectivamente.

Do triângulo MCL da figura, temos que


cateto oposto r
seni2   (eq1)
hipotenusa R

Para que ocorra reflexão total do raio 1, devemos ter i1  L


(eq2)
Simétrico Pré-Universitário – A melhor preparação para Medicina Enem e Particulares de Fortaleza – Página 10
O SIMÉTRICO RESOLVE – UNIFOR 2017.2

Para que ocorra reflexão total do raio 2, devemos ter i2  L Este fenômeno ocorre devido
(eq3)
(A) à diminuição de cargas elétricas na nuvem, diminuindo
Mas pela figura acima, vemos que i1 > i2, portanto, se ocorrer
a diferença de potencial entre a nuvem e o monólito,
i2  L, então certamente ocorrerá i1  L. Dessa forma, para que
superando a rigidez dielétrica do ar e criado a enorme
todos os raios que penetram pela superfície P sofram reflexão
descarga elétrica.
total nesse tubo, basta garantir que a relação eq3 seja satisfeita,
ou seja, basta garantir que i2  L. (B) à igualdade dos sinais algébricos das cargas elétricas
nar na nuvem e no monólito, mantendo constante a
i2  L, onde senL = (eq4) diferença de potencial elétrico entre a nuvem e o
n vidro
monólito, superando a rigidez dielétrica do ar e criado
Tirando o seno nos dois membros da relação acima, vem: a enorme descarga elétrica.
sen i2  sen L (C) à diminuição de cargas elétricas na nuvem, que anula
Usando (eq1) e (eq4), vem: a diferença de potencial entre a nuvem e o monólito,
superando a rigidez dielétrica do ar e criando a
r n
 ar enorme descarga elétrica.
R n vidro
(D) ao acúmulo de cargas elétricas na nuvem,
r 2 aumentando o potencial elétrico da nuvem e o
Segundo o enunciado, vale a relação  potencial elétrico do monólito, não superando a
R 3
rigidez dielétrica do ar e criado a enorme descarga
r n 2 1 3
 ar    n vidro  elétrica.
R n vidro 3 n vidro 2
(E) ao acúmulo de cargas elétricas na nuvem,
n vidro  1,5 aumentando a diferença de potencial elétrico entre a
nuvem e o monólito, superando a rigidez dielétrica do
RESPOSTA – E
ar e criado a enorme descarga elétrica.

O Simétrico Resolve:
A figura mostra o momento exato em que um raio cai
sobre um monólito, em Quixadá, a 158 Km de Fortaleza. Rigidez dielétrica de um isolante é o maior valor de campo
Isso foi registrado em um vídeo na quinta-feira, 23 de elétrico que esse isolante pode suportar sem se tornar condutor.
março, e tem repercutido em grupos de WhatsApp. A Quando um meio isolante é submetido a um campo elétrico
descarga elétrica atingiu a estrutura geológica, que fica superior a sua rigidez dielétrica, isolante é ironizado e se torna
localizada ao lado da Galinha Choca, um dos principais condutor permitindo a passagem de uma descarga elétrica
pontos turísticos de Quixadá. através dele.
Durante uma noite de forte chuva a carga elétrica das nuvens
vai gradativamente aumentando e dessa maneira também vai
aumentando o campo elétrico entre a Terra e a nuvem. Quando
esse campo elétrico cresce o suficiente e supera a rigidez
dielétrica do ar úmido, e se a se tornará ionizados e permitirá
uma descarga elétrica da nuvem para a Terra que é o chamado
relâmpago.
Quando isso acontece dizemos que a rigidez dielétrica do ar foi
rompida.
RESPOSTA – E

“Raio em Quixadá impressiona população” Disponível em:


http://www.opovo.com.br/noticias/ceara/quixada/2017/03/raio-
em-quixada-impressiona-populacao-veja-video.html. Acesso
em 10 de abril de 2017.

Simétrico Pré-Universitário – A melhor preparação para Medicina Enem e Particulares de Fortaleza – Página 11
O SIMÉTRICO RESOLVE – UNIFOR 2017.2

O Simétrico Resolve:

Quantidade de NaOH utilizada:

0,2mol ------- 1L
n ------- 35,2 x 10–3 L

n = 7 x 10–3 mol de NaOH

Reação do ácido com a base:

RCOOH + NaOH  RCOONa + H2O

1mol -------- 1mol


nác -------- 7 x 10–3mol
O Simétrico Resolve:
nác = 7 x 10–3 mol
1) Identificamos a família do elemento e determinamos o
Cálculo da massa molar do ácido: número de elétrons de última camada (elétrons de valência).
7 x 10–3mol ------ 0,422g 2) Si (IV-A)  ns2np2
1 mol ------ M
Ga (III-A)  ns2np1 (dopagem tipo P)
P (V-A)  ns2np3 (dopagem tipo N)
M = 60g/mol
RESPOSTA – D
A espécie que tem massa molar 60g/mol é: C2H4O2

RESPOSTA – B
Simétrico Pré-Universitário – A melhor preparação para Medicina Enem e Particulares de Fortaleza – Página 12
O SIMÉTRICO RESOLVE – UNIFOR 2017.2

O Simétrico Resolve:

1) Para o átomo de H, a energia do elétron em cada camada é


K
O Simétrico Resolve: calculada por En   2
n
I) [C6H12O6] = 1 x 10–2 mol/L como não ioniza, teremos 2) Na camada n = 1; E1 = – K = – 2,18 x 10–18 J.
1 x 10–2 mol de partículas, para 1 L. Logo K = 2,18 x 10–18 J.
II) [HCl] = 1 x 10–2 mol/L considerando ionização total teremos: 3) Mediante um diagrama energético, Bohr explicou o espectro
do hidrogênio como a emissão de luz quando muda o
HCl  H+ + Cl– número quântico principal, n, do elétron.
1 x 10 mol/L
–2 1 x 10–2 mol/L 1 x 10–2 mol/L

Total de partículas = 2 x 10–2 mol para 1L


E3 n=3 Observe que a medida
E2 n=2 que o elétron se afasta
III) [Na2SO4]= 1,5x10-2mol/L considerando ionização total do núcleo, a diferença
teremos: de energia entre as
E1 orbitais via diminuindo .
HCl  H+ + Cl– n=1
1,5 x 10–2mol/L 1,5 x 10–2 mol/L 1,5 x 10–2 mol/L
Do exposto justificamos a maior proximidade entre as órbitas.
Total de partículas = 3 x 10–2 mol para 1L
K  K  3K 
E2  E1   2    2   
IV) [C6H12] = 1,5 x 10–2 mol/L como não ioniza teremos 2  1  4  3K 5K
 
1,5 x 10–2 mol de partículas para 1 L. K  K  5K  4 36
E3  E2   2    2  
Lembre-se: 3  2  36 
Maior número de partículas = maior pressão osmótica. Portanto:
III > II > IV > I Concluímos, portanto, que a transição de n = 6 para n = 5,
origina o fóton menor energético.
RESPOSTA – E RESPOSTA – D

Simétrico Pré-Universitário – A melhor preparação para Medicina Enem e Particulares de Fortaleza – Página 13
O SIMÉTRICO RESOLVE – UNIFOR 2017.2

O Simétrico Resolve:
A estrutura dada refere-se ao poliestireno (PS), formado a partir
da polimerização via adição, do estireno (vinil benzeno ou etenil
benzeno). Veja:

P, T
n CH2 CH CH2 CH
Catalisadores

n
Estireno
Poliestireno

RESPOSTA – C

Os invertebrados podem pertencer a diferentes filos.


Abaixo segue a descrição de um desses filos:
Animais aquáticos simples, sem tecidos definidos nem
sistema nervoso. Certas células cumprem a função de
órgãos, tais como os coanócitos que fazem a água circular
dentro do animal e células tais como amebócitos, que
fagocitam o que passar por elas, digerindo e distribuindo
alimento às demais células do organismo.

O filo descrito acima compreende os


(A) platelmintos.
(B) poríferos.
(C) cnidários.
(D) celenterados.
(E) nemaltemintos.

O Simétrico Resolve:
Poríferos ou espongiários são animais aquáticos muito simples
que não apresentam organização tecidual nem tubo digestivo e
que se nutrem por filtração. Apresentam diversos tipos
celulares, como os coanócitos flagelados que geram um fluxo
de água que atrai alimento, o qual é capturado pelos próprios
coanócitos, e os amebócitos, relacionados à defesa e que
distribuem os nutrientes pelo corpo do animal.

RESPOSTA – B

Com base no relatório da OMS, pelo menos 41 milhões


de crianças com menos de cinco anos são obesas ou
estão acima do peso no mundo. No Brasil, a tendência
também preocupa, com um terço das crianças acima do
peso ou obesas. Segundo o médico e pesquisador da
área da nutrição, Dr. Patrick Rocha, a falta de uma

Simétrico Pré-Universitário – A melhor preparação para Medicina Enem e Particulares de Fortaleza – Página 14
O SIMÉTRICO RESOLVE – UNIFOR 2017.2

orientação e educação alimentar é um dos grandes


problemas. Para ajudar e orientar pais e educadores na
escolha de uma alimentação mais equilibrada para os
pequenos, Dr. Patrick Rocha selecionou seis alimentos
fundamentais, dentre os quais destacou os peixes ricos
em ômega 3.
(OMS, 25/01/2016).
O médico orientou alimentação rica em ômega 3, pois são
importantes ácidos graxos
(A) saturados de cadeia curta que têm efeitos positivos no
desenvolvimento do sistema ósseo.
(B) polinsaturados de cadeia longa que têm efeitos
positivos no desenvolvimento do cérebro e da retina.
(C) saturados de cadeia muito curta que têm efeitos
positivos no desenvolvimento do sistema muscular e
motor.
(D) polinsaturados de cadeia média que têm efeitos
positivos no desenvolvimento do sistema renal e
urogenital.
(E) ramificados polinsaturados e saturados de cadeia
muito longa que têm efeitos positivos nas diferentes
fases do crescimento.

O Simétrico Resolve:
Os ômega 3 são ácidos graxos essenciais, ou seja, não podem
ser produzidos no corpo humano e devem ser obtidos a partir da
dieta, em alguns vegetais e em óleos de peixes de água fria. Os
ácidos graxos ômega 3 são poliinsaturados, de modo que
ajudam a reduzir os altos níveis de colesterol e triglicerídeos no Fonte: http://1.bp.blogspot.com/-
sangue, bem como têm ação anti-inflamatória. cMqbMxXg2ps/TrBudyhr6RI/AAAAAAAAI30/79kzXRfWJw8/s1600/sequ
oia-gigante.jpg

Observação: Os vários tipos de ácidos graxos influenciam a


Foram necessários mais de 200 anos para que os
produção de colesterol de maneiras diferentes. Observe a
biologistas vegetais explicassem satisfatoriamente o
seguir: transporte da água em plantas. Tanto nos girassóis
 Gorduras saturadas, de origem animal: como em carnes e quanto nas gimnospermas mais altas, como a sequóia da
manteiga, estimulam a produção de colesterol ruim; as costa (Sequoia sempervirens; figura acima), com seus
gorduras trans são originalmente insaturadas (óleos mais de 110 metros de altura, a água é eficazmente
vegetais), recebendo hidrogênios a mais para torná-las mais transportada.
consistentes, como ocorre na margarina, e são altamente Considerando os mecanismos envolvidos no transporte
prejudiciais à saúde pela sua reação com a formação de de água e íons minerais nos vegetais, analise as
afirmações a seguir:
colesterol ruim.
I. O transporte do xilema é possível pelo bombeamento
 Óleos poliinsaturados, encontradas em óleos de peixe, por ativo, com gasto de energia, realizado pelas células
exemplo, e comumente adicionadas em margarinas e leites vivas do caule, que empurram a seiva para cima.
na forma de ômega 6 e ômega 3, diminuem a produção tanto II. O movimento da seiva é causado principalmente
de colesterol ruim como de colesterol bom. pelas raízes, no qual seus tecidos que exercem uma
 Óleos monoinsaturados, como em azeite de oliva, nozes e pressão (‘pressão de raiz’) que capta a água do solo
castanhas, diminuem as taxas de colesterol ruim e e forçam a ascensão do líquido no xilema.
aumentam as taxas de colesterol bom. III. A transpiração – perda de vapor d’água nas folhas via
estômatos – é o evento-chave para que ocorra o
RESPOSTA – B transporte de água no xilema.

Simétrico Pré-Universitário – A melhor preparação para Medicina Enem e Particulares de Fortaleza – Página 15
O SIMÉTRICO RESOLVE – UNIFOR 2017.2

IV. Ao invés de empurrar, as folhas puxam a seiva do


xilema para cima auxiliadas pelas forças de tensão e
de coesão da água.

Está correto apenas o que se afirma em


(A) I e II.
(B) I e III.
(C) III e IV.
(D) I, II e IV.
(E) II, III e IV.

O Simétrico Resolve:
O xilema é o tecido responsável pela condução da seiva bruta,
sendo constituído por células mortas lignificadas. Existem três
processos envolvidos na subida da seiva bruta das raízes até as
folhas: capilaridade, pressão positiva da raiz e transpiração.
 A capilaridade é a subida espontânea de água por tubos
muito finos; esse fenômeno somente ocorre em plantas de
pequeno porte.
 A pressão positiva ou impulso da raiz ocorre devido à bomba
de sais da endoderme da raiz, a qual bombeia sais para o
xilema, o que o torna hipertônico e atrai água por osmose,
sendo que a pressão da entrada de água por osmose
impulsiona a subida de seiva bruta; esse fenômeno só ocorre
em algumas espécies de plantas.
 A tensão-coesão de Dixon ocorre devido à transpiração das
folhas, que implica na perda de água na forma de vapor
através dos estômatos, a qual gera uma força de sucção
(tensão) que puxa a água do xilema, sendo que cada
O Simétrico Resolve:
molécula de água atrai as outras moléculas de água através
das pontes de hidrogênio (coesão), erguendo a coluna de A seleção natural pode ser caracterizada como a reprodução
seiva bruta da raiz às folhas; esse fenômeno ocorre em diferenciada de indivíduos mais bem adaptados numa
todas as plantas, inclusive nas de maior porte, sendo o população. O predomínio das mariposas claras em áreas não
poluídas se explica pela sua facilidade de camuflagem diante de
principal mecanismo de subida de seiva.
troncos de árvores cobertos por liquens e, portanto, de cor clara,
dificultando a ação de predadores da mariposa e facilitando sua
Assim, analisando cada item: sobrevivência e reprodução quando comparadas às mariposas
Item I: falso. O transporte de água no xilema pode ter relação escuras.
com o bombeamento ativo (com gasto de energia) de sais na
endoderme na raiz (e não no caule). O xilema é constituído de RESPOSTA – C
células mortas (e não vivas).
Item II: falso. O principal mecanismo de subida de seiva não é
a pressão positiva da raiz, mas sim a tensão-coesão de Dixon.
Item III: verdadeiro. O principal mecanismo de subida de seiva
é a tensão-coesão de Dixon, o qual depende da transpiração
(perda de vapor d’água nas folhas através dos estômatos).
Item IV: verdadeiro. No mecanismo de tensão-coesão de
Dixon, a transpiração nas folhas puxa a seiva do xilema para
cima, sendo que a coluna de seiva bruta se ergue devido à
coesão da água pelas pontes de hidrogênio.

RESPOSTA – C

Simétrico Pré-Universitário – A melhor preparação para Medicina Enem e Particulares de Fortaleza – Página 16
O SIMÉTRICO RESOLVE – UNIFOR 2017.2

para promover a reabsorção de água por osmose de volta


para os capilares peritubulares;
(4) Túbulo contorcido distal (TCD), para a secreção ativa de
excretas: nem todas as excretas passam do sangue do GM
para a CB na filtração glomerular, permanecendo pequena
quantidade das mesmas no sangue, que sai pela arteríola
eferente e é conduzido aos capilares peritubulares; assim,
o TCD secreta ativamente excretas do sangue para o
filtrado substâncias como ureia, amônia, K+ e H+, para que
sejam eliminados na urina;
(5) Ducto coletor de urina (DCU), para a reabsorção de água e
formação da urina: no DCU, após a reabsorção de
aminoácidos, monossacarídeos e íons no TCP, a
reabsorção de água na AH e a secreção de excretas no
TCD, ocorre reabsorção de mais água e o líquido
remanescente passa a ser caracterizado como urina.
Assim, a taxa de filtração glomerular representa a
quantidade de filtrado formado na cápsula renal a partir do
glomérulo de Malpighi, em ambos os rins, por minuto.

RESPOSTA – D

O Simétrico Resolve:
O néfron é a unidade funcional do rim humano, sendo
constituído das seguintes estruturas:
(1) Corpúsculo renal, para a filtração do sangue (filtração
glomerular), que chega pela arteríola aferente e passa ao
glomérulo de Malpighi (GM), um enovelado de capilares
onde a pressão do sangue atinge altos valores, forçando a
saída de componentes do sangue para uma cápsula de
Bowman (CB) que envolve o GM; a CB tem poros que
permitem a passagem de água e pequenos solutos, mas
não de proteínas ou elementos figurados do sangue, de
modo que esses últimos permanecem no sangue e saem
pela arteríola eferente;
(2) Túbulo contorcido proximal (TCP), para a reabsorção de
substâncias úteis: o filtrado glomerular contém excretas,
água e solutos úteis ao corpo (como aminoácidos,
monossacarídeos e íons), de modo que o TCP promove a
reabsorção ativa de volta para os capilares peritubulares
(que rodeiam o néfron) de substâncias que não se quer
perder na urina; para isso, o TCP possui em suas células
microvilosidades, que formam uma borda ou orla em
escova, para aumentar a superfície de reabsorção;
(3) Alça de Henle (AH), para a reabsorção de água: no fim da
AH, ocorre transporte ativo de íons sódio para os capilares
peritubulares, gerando uma região hipertônica em sódio
Simétrico Pré-Universitário – A melhor preparação para Medicina Enem e Particulares de Fortaleza – Página 17

Interesses relacionados