Você está na página 1de 4
INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ – CAMPUS PALMAS CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA LUCAS IMANUEL

INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS PALMAS CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

LUCAS IMANUEL DE CASTRO MOURA

FICHAMENTO

PALMAS

2019

REFERENCIA:

MENON, Daiane; SANTOS, Jacqueline Schaurich dos. Consumo de proteína por praticantes de musculação que objetivam hipertrofia

muscular. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, [s.l.], v. 18, n. 1, p.8-12, fev. 2012. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s1517-

86922012000100001.

OBJETIVO: O presente estudo teve por objetivo analisar, atletas de musculação e sua alimentação, buscando obter dados sobre as dietas, suplementos dos mesmos, focando no consumo de proteínas.

RESUMO:

O artigo estudado foi desenvolvido na Universidade de Caxias do Sul, onde foi estudado um certo número de homens que praticavam academia com o intuito de hipertrofia corporal. Nessa analise foi observado á alimentação, quantas vezes frequenta a academia e a quantidade de uso de suplementos, com isso as pesquisadoras traçaram um perfil de atletas de 19 a 33 anos de idade, desenvolvendo um forma de avaliar a alimentação dos pesquisados, buscando classificar sua dieta pela quantidade ingerida de proteínas entre outros, onde pode-se observar a quantidade e se eles estão consumindo abaixo do indicado, no nível indicado ou acima. Portanto de uma certa forma pode- se observar ao decorrer do artigo que alguns atletas ingeriam abaixo ou o recomendado pelos especialistas e uma grande maioria tinham uma dieta hiperproteica que coincidiam com seus objetivos de hipertrofia muscular, que de alguma forma funciona, contudo a ingestão de muitos ativos necessários para o corpo ficam de fora dessas dietas, a falta de acompanhamento e de conscientização é bem preocupante, pois uma alimentação balanceada consegue suprir as necessidade dos atletas, porem a busca pelo corpo perfeita faz com que os mesmos levem seu corpo a condições estremas e esse rotulo colocado pela sociedade em nos de que devemos possuir um corpo nos padrões nos deixou cegos levando em conta apenas os resultados e não o processo que levaram até eles, fazendo com que nos preocupemos apenas com o que vemos no espelho e não aquilo que ingerimos.

Temas

Citações

Comentários

 
 

Na procura por um corpo “esteticamente perfeito”, muitas pessoas testam dietas e regimes dietéticos de qualquer espécie, na esperança de atingir um novo nível de bem-estar ou desempenho físico. Praticantes de musculação, muitas vezes, colocam em risco sua saúde para adquirir um corpo perfeito, exagerando nos exercícios físicos que podem levar

a danos irreparáveis, já que para o desenvolvimento muscular há um limite genético. [

]

A

sociedade

nos

impôs,

um

Introdução: pág 9

padrão estético de beleza corporal e isso faz com que as pessoas levem seu corpo ao extremo na busca da perfeição.

Introdução: pág 9

Especialistas apontam que a alimentação é a peça fundamental para o ganho da massa muscular, podendo chegar a 60% em importância 4,5. Porém, existe falta de conhecimento das pessoas em geral, de que uma alimentação balanceada e de qualidade, a não ser em situações especiais, atende às necessidades nutricionais de um praticante de exercícios físicos, inclusive de atletas de nível competitivo. [ ]

Ter uma alimentação saudável nos proporciona uma qualidade

de

vida melhor, sendo assim é

importante conscientizar as pessoas de que exagero não faz bem ao copo humano.

 

Existe uma crença popular antiga entre os atletas de que proteína (PTN) adicional aumenta

Podemos observar nessa citação

Introdução: pág 9

a

força e melhora o desempenho, mas pesquisas não apoiam esta teoria e observa-se que

que,

pesquisas apontam que uma

a

pequena quantidade de proteína necessária para o desenvolvimento muscular durante

alimentação balanceada nos proporciona a quantidade

o

treinamento é facilmente atingida por uma alimentação balanceada regular. [ ]

 

necessária de proteínas, ou seja

se

algo já foi estudado e

comprovado cientificamente, não

tem motivo para atletas quererem aumentar a quantidade de proteínas consumidas no seu dia

a

dia.

 

Para os fisiculturistas ou pessoas interessadas em aumentar a massa corporal, a mitologia

Ou

seja, o ambiente dessa

Introdução: pág 9

das necessidades aumentadas de proteínas na dieta é assustadora. [

]

modalidade do esporte é consumido por uma crença que é comprovada que não funciona mais a ilusão faz com que esses atletas acreditem nisso.

Introdução: pág 9

Assim sendo, o presente estudo teve por objetivo verificar se a alimentação dos praticantes de musculação que objetivam hipertrofia muscular é rica em proteínas (provenientes da alimentação e/ou da suplementação). [ ]

A analise do estudo é bem interessante, pois ele está analisando a forma que o atleta seja pela alimentação ou pela suplementação alcançou seu objetivo de hipertrofia muscular.

 

Segundo as Diretrizes da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte, a ingestão adequada de proteínas para atletas de força seria de 1,6 a 1,7 gramas por quilo de peso corporal por dia. No presente estudo, a média de ingestão da amostra enquadrou- se dentro das recomendações diárias de proteínas, mas a maioria estava consumindo valores acima do recomendado. [ ]

Ao

analisarmos essa citação

Discussão: pág 11

vemos que, a crença de que quanto mais proteína se ingere mais hipertrofia se consegue é aceita por uma grande maioria dos atletas.

 

Segundo Duran et al., alguns estudos mostraram que frequentadores de academia

O

consumo exagerado de

Discussão: pág 11

costumam ter uma alimentação hiperproteica, devido ao modismo e falta de informações

proteínas entre os praticantes de musculação não é algo novo, e falta de acompanhamento por

parte de profissionais faz com que

e

orientações adequadas. [

]

 

alimentação deles seja baseada em proteínas.

a

 

Novamente, a discussão recai sobre a dificuldade em afirmar as reais necessidades

A

dificuldade de conscientizar os

Discussão: pág 11

proteicas de uma população de frequentadores de academia. [

]

praticantes de academia é

 

enorme.

Discussão: pág 11

As necessidades nutricionais em termos calóricos correspondem a um consumo que se situa entre 37 a 41kcal/kg/ de peso/dia para praticantes de musculação. Dependendo dos objetivos, a taxa calórica pode apresentar variações mais amplas, com o teor calórico da dieta situando-se entre 30 e 50kcal/kg/peso/dia. No presente estudo o valor calórico total ficou abaixo do recomendado. [ ]

Muitos dos praticantes deixam de consumir certos alimentos e isso prejudica o corpo, além de tudo a falta de acompanhamento é muito grande, pois à uma grande variação de atleta para atleta.

 

Para otimizar a recuperação muscular, recomenda-se que o consumo de carboidratos esteja entre 5 e 8g/kg de peso/dia. Em atividades de longa duração e/ou treinos intensos, há necessidade de até 10g/kg de peso/dia para a adequada recuperação do glicogênio muscular e/ou aumento da massa muscular. [ ]

Apenas com uma alimentação

Discussão: pág 11

balanceada

com

acompanhamento pode se obter a

ingestão correta das necessidades do corpo.

 

Hernandez et al. sugerem que um adulto necessita diariamente de cerca de 1g de gordura por kg/peso corporal, o que significa 30% do valor calórico total (VCT) da dieta. Para os atletas, tem prevalecido a mesma recomendação nutricional destinada à população em geral. Nesta amostra, a ingestão de lipídeo foi superior à recomendada. [ ]

O

consumo de gorduras é muito

Discussão: pág 11

elevado, em relação ao que é recomendado para a população.

Discussão: pág 11

Portanto, a partir deste estudo, pode se concluir que a amostra não se caracteriza por apresentar o consumo de PTN abaixo ou dentro do valor recomendado, a maioria dos indivíduos tinham características de dietas hiperproteicas. No entanto, o consumo de proteína dentro de todas as faixas de recomendação mostrou-se efetivo no ganho de massa muscular nos praticantes de musculação, sendo que a ingestão dentro e acima do valor recomendado teve um aumento maior. [ ]

De uma certa maneira, a alimentação hiperproteica funciona para os praticantes de musculação, contudo se tem uma certa perda no corpo pelo consumo exagerado de proteínas.