Você está na página 1de 9

1.

Material de laboratório
Instrumentos e/ou equipamentos utilizados pelos químicos para realizar
experiências, efetuar medições, estudar substâncias ou recolher dados.

Copos de precipitação
ou Gobelés Balão volumétrico Proveta

Pinça para tubos de ensaio Bico de Bunsen Garrafa de esguicho

Erlenmeyer ou Matraz Excicador Frasco Conta-gotas


2. Símbolos de perigo

Significado do símbolo

 pictogramas de perigo

Existem um conjunto de símbolos que advertem para algumas propriedades


perigosas das substâncias

Verificar os rótulos dos frascos, ajuda a saber quais as precauções necessárias


para trabalhar em segurança

Inflamável
Manter afastado das chamas, das faíscas, das fontes de calor e da eletricidade
estática.

Explosivo
Manter afastado das chamas, das faíscas, das fontes de calor e da eletricidade
estática.

Comburente
Riscos de explosão ou de incêndio na presença de produtos inflamáveis.

Corrosivo
Corrói a pele e os olhos.

 Manipular com óculos e luvas de proteção - Evitar o contacto com a pele,


os olhos e o vestuário.
Perigo grave para a saúde
Perigo de cancro, de alergias e de modificações no ADN.

Perigo para o ambiente


Prejudicial para o meio aquático.

Gás sob pressão


Riscos de explosão sob o efeito do calor ou de queimaduras relacionadas com
o frio.

Toxicidade aguda
Envenena rapidamente mesmo em pequenas doses.

Manipular na hotte com luvas de proteção.

Perigo para a saúde


Irrita os olhos, o nariz e a pele. Riscos de alergias.

Envenena em grandes doses.


3. Cuidados a ter na utilização do produto e exemplos

 Ler sempre os rótulos dos produtos químicos com os quais vais trabalhar,
saber quais os cuidados que deve ter com esse produto

 Não provar, ingerir, cheirar ou tocar com as mãos em quaisquer


substâncias químicas.

 Usar luvas sempre que se manusearem substâncias tóxicas ou corrosivas

4. Classificação de materiais

A variedade de materiais existentes à nossa volta é tão grande que, por uma
questão de organização, aprendemos a classificá-los, para melhor os distinguir,
e essa classificação pode ser feita de diferentes formas. Podemos por exemplo
classificá-los consoante a sua origem em:

 Materiais Naturais
 Materiais Sintéticos

Materiais naturais
Material Natural tem origem na Natureza e pode ser directamente utilizado pelo
Homem tal como a Natureza o oferece, Material Natural Não Manufacturado -

Pepita de Ouro Madeira

ou pode ser transformado de modo a poder ser utilizado - Material Natural


Manufacturado.

Anel de Ouro Mobília


Materiais Sintéticos

Um Material Sintético é totalmente produzido pelo Homem em laboratório e não


extraído directamente da Natureza.

Nylon Polietileno

5. substâncias e misturas
Os materiais podem também ser classificados em:

 Substâncias Puras - É uma substância pura todo o material constituído


apenas por uma substância.

Exemplo: Oxigénio, Água destilada, Dióxido de Carbono, Azoto, Sílica

 Misturas de Substâncias - Um material constituído por duas ou mais


substâncias é designado de mistura de substâncias.

Exemplo: Ar, Água do Mar, Água Mineral ou da torneira, Areia, Café

Muitos dos materiais que nos rodeiam resultam da mistura de substâncias


puras, dando origem a misturas.
Tipos de Misturas
Uma mistura de substâncias pode ser classificada em :
 Mistura Homogénea - não é possível distinguir os seus diferentes
componentes.

Exemplo, a mistura de água com açúcar é uma mistura homogénea,


pois não é possível distinguir o açúcar da água

 Mistura Heterogénea - é possível distinguir os seus diferentes


componentes.

Exemplo, a mistura de água com azeite é uma mistura heterogénea,


pois é possível distinguir a água do azeite.

 Mistura Coloidal - os componentes da mistura não se distinguem a olho


nú, mas se usarmos um instrumento de ampliação, como um
microscópio, é possível distinguir os diferentes componentes da mistura

Exemplo, a gota de sangue a olho nú não se consegue identificar os


seus componentes, mas ao observares essa gota ao microscópio,
distinguem-se os glóbulos brancos, os glóbulos vermelhos, as plaqueta

6. Soluções
Uma Mistura Homogénea também pode ser chamada de Solução. Por exemplo,
se misturar água com açúcar, obtenho uma mistura homogénea:
Uma solução de água com açúcar

Solvente + Soluto = Solução


Solvente - encontra-se em maior quantidade, aquele que dissolve
Soluto - encontra-se em menor quantidade , aquele que fica dissolvido
7. Composição quantitativa e qualitativa das soluções.

Composição qualitativa
indica quais os constituintes dessa solução, enquanto que a composição
quantitativa indica a quantidade de cada componente na solução
 Sólidas. Ex: aço
o solvente é sólido, e o soluto pode ser sólido, líquido ou gasoso

 Líquidas. Ex: perfume


O solvente é líquido, e o soluto pode estar em qualquer um dos estados físicos:
sólido, líquido ou gasoso

 Gasosas. Ex: ar
Tanto o solvente como o soluto são gasosos.

Composição quantitativa
De acordo com a quantidade de soluto e de solvente que constitui a solução,
podemos ter soluções mais concentradas ou menos concentrada

As unidades mais comuns são:


 grama (g) para a massa;
 litro (l) para o volume;
 grama por litro (g/l) para a concentração mássica.
8. Concentração ,

Para caracterizar uma solução é necessário conhecer a sua concentração, ou


seja, quanto de cada componente é que existe na solução.

Solução insaturada

Dizer que uma solução é insaturada relativamente a um determinado soluto


quer dizer que, a essa temperatura, ainda é possível dissolver uma maior
quantidade desse soluto nessa solução.

Solução saturada

Uma solução está saturada quando não é possível dissolver nela, a essa
temperatura, uma maior quantidade de soluto. Se a uma solução saturada for
adicionado mais soluto, este ficará por dissolver.

Solução sobressaturada

Em determinadas condições é possível dissolver uma maior quantidade de


soluto numa solução, excedendo o valor da solubilidade a essa temperatura.
Estas soluções são instáveis.

Concentração mássica (cm)

É a relação entre a massa de um determinado soluto e o volume da solução:

m
Cm = ____
v
m - massa do soluto (kg)
V - volume da solução (m3)

A utilização de recursos naturais e a sustentabilidade na Terra