Você está na página 1de 9

2567 Hidráulica I Lista de exercícios primeira avaliação

1. No esquema mostrado na figura ao lado, a pressão na seção 2 é 205,80 𝑘𝑃𝑎 e a


perda de carga total entre as seções 1 e 4 é 2,0 𝑚𝑐𝑎, a vazão é 10 𝐿/𝑠 e a área
da seção reta das duas tubulações é 100 𝑐𝑚². Os reservatórios estão em nível
constante. Pede-se
 O sentido do escoamento; 4 para 1
 O tipo de máquina hidráulica (bomba ou turbina); bomba
 A potência da máquina em cv se seu rendimento é de 70%; e 4,95 cv
 Traçar a linha piezométrica efetiva.

2. O reservatório O abastece os reservatórios B e C com vazão de


35 𝐿/𝑠. No ponto A existe uma bifurcação com duas tubulações
horizontais de diâmetros iguais a 6” e comprimentos iguais a
100 𝑚 e 400 𝑚, respectivamente. As alturas d’água nos
reservatórios B e C são iguais a 2 𝑚. Com os dados da figura ao
lado, determinar as vazões nas tubulações AB e AC, bem como o
diâmetro da tubulação AO. Todas as tubulações têm 𝐶 = 120.
Despreze as perdas localizadas e as cargas cinéticas.
𝑄𝐴𝐶 = 11,2337 𝐿⁄𝑠
𝑄𝐴𝐵 = 23,766 𝐿/𝑠

3. O reservatório mostrado na figura ao lado


é mantido em nível constante e alimenta
uma tubulação de aço soldado novo de 3”
de diâmetro, em um sistema hidráulico,
descarregando em um reservatório no
ponto A. O registro R está parcialmente
fechado e as leituras nos manômetros são
𝑝2 = 125,4 𝑘𝑃𝑎 e 𝑝1 = 145,4 𝑘𝑃𝑎.
Determine a vazão, a perda de carga no
registro e seu comprimento equivalente, desprezando a carga cinética. Levando em conta a carga cinética na tubulação,
recalcule a vazão e comente os resultados. Usar a equação de Hazen-Williams.
𝑄 = 11,30 𝑙/𝑠 Δℎ𝑟 = 1,056 𝑚 𝐿𝑒𝑞 = 10,727 𝑚

4. Considere o escoamento de água mostrado na figura ao lado. O


diâmetro interno dos componentes do sistema é igual a 51 𝑚𝑚 e
a rugosidade relativa dos tubos é 0,004. Nestas condições,
determinar a altura da coluna d’água no tubo piezométrico, ℎ.
Considerar as perdas localizadas.
ℎ = 5,03 𝑚
5. Uma tubulação em que a seção reta é um triângulo equilátero de 0,20 m de lado, transporta água, como conduto forçado e
a tensão média de cisalhamento nas paredes vale τ_0=6,0 Pa. Sendo a vazão transportada igual a 26 𝐿/𝑠, pede-se
 O fator de atrito da tubulação 𝑓 = 0,021302
 A velocidade máxima esperada 𝑣𝑚á𝑥 = 1,81637 𝑚/𝑠
 A rugosidade absoluta do material 𝜀 = 0,000113 𝑚
 O número de Reynolds da rugosidade 𝑅𝑒 ∗ = 8,75

6. A ligação entre dois reservatórios, mantidos em níveis constantes, é feita por duas tubulações em paralelo. A primeira, com
1.500 𝑚 de comprimento, 300 𝑚𝑚 de diâmetro, com fator de atrito 𝑓 = 0,032, transporta uma vazão de 0,056 𝑚³/𝑠 de
água. Determine a vazão transportada pela segunda tubulação, com 3.000 𝑚 de comprimento, 600 𝑚𝑚 de diâmetro e fator
de atrito 𝑓 = 0,024.
𝑄2 = 0,258 𝑚3 ⁄𝑠

7. Uma adutora fornece uma vazão de 150 𝐿/𝑠 através de uma tubulação de aço soldado, revestido com esmalte, diâmetro de
400 𝑚𝑚 e 2 𝑘𝑚 de extensão. Determinar a perda de carga na tubulação, por meio da equação de Hazen-Williams e comparar
com o resultado obtido pela fórmula universal de Darcy-Weissbach (𝑓 = 0,019).

Δ𝐻𝐻𝑊 = 6,8 𝑚
Δ𝐻𝐷𝑊 = 6,857 𝑚

8. Uma tubulação de PVC, com 200 m de comprimento e 100 mm de diâmetro, transporta para um reservatório a vazão de 12
L/s. No conduto, há algumas conexões e aparelhos que estão mostrados na figura a seguir. Pede-se
 A perda de carga distribuída; Δ𝐻 = 4,04 𝑚
 A soma das perdas de carga localizadas e sua percentagem em relação às perdas distribuídas; e ℎ𝐿 = 0,48 𝑚 % = 12%
 A perda de carga total. Δ𝐻 = 4,52 𝑚

9. Sabendo-se que as cargas de pressão disponíveis em A e B são iguais e que a diferença entre as cargas de pressão em A e D é
igual a 0,9 𝑚𝐻2𝑂, determine o comprimento equivalente do registro colocado na tubulação de diâmetro único, assentada
com inclinação de 2° em relação à horizontal, conforme figura abaixo.
𝐿𝑒𝑞 = 25,7883 𝑚

10. Em certa tubulação de 300 𝑚𝑚 de diâmetro, água escoa a uma taxa de 0,14 𝑚³/𝑠 por uma extensão de 300 𝑚, ligando o
ponto A ao ponto B, com cotas topográficas de 75,0 𝑚 e 90,0 𝑚, respectivamente. Em relação à pressão interna, no ponto A
foi medida 275 𝑘𝑁/𝑚² e, no ponto B, foi medida 345 𝑘𝑁/𝑚². Pede-se
 Calcular a perda de carga entre A e B e o sentido do escoamento Δ𝐻𝐴𝐵 = 7,862 𝑚𝑐𝑎 de A para B
 A tensão de cisalhamento na parede τ0 = 19,272 𝑁/𝑚2
 O fator de atrito e a velocidade de atrito 𝜇∗ = 0,139 𝑚/𝑠 𝑓 = 0,0393
11. Uma tubulação horizontal com 200 𝑚𝑚 de diâmetro e 100 𝑚 de extensão, está ligada de um lado ao reservatório R com
15,0 𝑚 de lâmina d’água e, do outro, a um bocal de 50 𝑚𝑚 de diâmetro na extremidade, conforme figura abaixo. Este bocal
foi testado em laboratório e apresentou um coeficiente de perda de carga de 0,10, quando referenciado à seção de maior
velocidade. Pede-se:
 Calcular as velocidades na tubulação e na saída do bocal 𝑉𝐵 = 15,7738 𝑚/𝑠 𝑉𝑇 = 0,98586 𝑚/𝑠
 Traçar as linhas piezométrica e de carga efetivas

12. O reservatório R1 alimenta dois pontos distintos B e C. Considerando que o coeficiente de perda de carga da fórmula universal
seja igual a 0,016, a vazão na derivação B seja igual à 50 𝐿/𝑠 e desprezando as perdas localizadas, pede-se
 Determinar a vazão do trecho AB 𝑄𝐴𝐵 = 0,181 𝑚3 /𝑠
 Traçar as linhas piezométrica e de carga efetivas e o plano de carga efetivo

13. Em um ensaio de perda de carga localizada em uma redução brusca de 4” para 3” de diâmetro, foram instalados quatro
manômetros, conforme figura abaixo. As leituras nos manômetros foram: 𝑝1 = 64,68 𝑘𝑃𝑎, 𝑝2 = 63,11 𝑘𝑃𝑎, 𝑝3 = 58,80 𝑘𝑃𝑎
e 𝑝4 = 55,86 𝑘𝑃𝑎. Para uma vazão de 9,4 𝐿/𝑠, pede-se
 O valor do coeficiente de perda localizada 𝐾 da contração e o comprimento equivalente da peça, com relação ao
diâmetro de 3” 𝐾 = 0,224 𝐿𝑒𝑞 = 0,69 𝑚
 Traçar as linhas de carga e piezométrica efetivas

14. Água escoa de modo plenamente desenvolvido num tubo com 0,305 𝑚 de diâmetro. A tensão de cisalhamento na parede é
de 12,8 𝑘𝑃𝑎. Determine o gradiente de pressão dp/dx onde x é a direção do escoamento se o tubo for:
 Horizontal
 Vertical com ascendente
 Vertical com escoamento descendente

15. Água a 16° 𝐶 escoa num duto (diâmetro de 0,152 𝑚) com velocidade média de 4,6 𝑚/𝑠. Qual a dimensão do maior elemento
rugoso para que o tubo ainda seja classificado como liso?
16. Um experimento em laboratório é projetado para criar um escoamento laminar em um tubo com diâmetro de 2 𝑚𝑚. A água
escoa através do reservatório através do tubo. Se 18 litros são coletados em 2h, o comprimento de entrada pode ser
desprezado?

17. Encontre o ângulo 𝜃 do tubo de 10 𝑚𝑚 de diâmetro no qual a água a 40°𝐶 está escoando com 𝑅𝑒 = 1500 para o qual não
ocorre queda de pressão. Encontre também a vazão.

18. Calcule o raio em que o tubo de Pitot deve ser colocado ao escoamento líquido laminar de modo que a vazão seja dada por
𝜋𝑟 2 √2𝑔𝐻.

19. A vazão de água num tubo velho e oxidado (rugosidade relativa = 0,01) é igual a 0,056 𝑚³/𝑠. O diâmetro interno do tubo é
igual a 152 𝑚𝑚. Uma pessoa propôs a inserção de um revestimento plástico no tubo de modo que o tubo original será
transformado em um tubo liso e com diâmetro interno de 127𝑚𝑚. A mesma pessoa alega que o gradiente de pressão ao
longo do escoamento será reduzido com a inserção do revestimento. É verdade que o tubo revestido transporta a mesma
vazão do tubo oxidado e opera com uma de carga menor do que aquela encontrada no tubo oxidado? Justifique sua resposta.

20. Uma queda de pressão de 200 𝑘𝑃𝑎 não deve ser ultrapassada sobre 100 m de comprimento de um tubo horizontal com
diâmetro de 4 𝑐𝑚. Estimar o escoamento máximo, se a água a 20°𝐶 é transportada e o tubo é de:
 Ferro fundido
 Ferro forjado
 Plástico
21. Esboçar um perfil de velocidade do canto interno até o canto externo da dobra ao longo da linha B até C, como esquematizado
na figura. Explique por que resulta um escoamento secundário após a dobra.

22. Um agricultor deseja extrair com sifão água a 10 °𝐶 de um lago situado a 1200 𝑚 de um campo posicionado a uma distância
de 3 𝑚 abaixo da superfície do lago. Que tamanho de tubo de extração deve ser escolhido, se são desejados 400 𝐿 de água a
cada minuto? Use.
 O diagrama de Moody
 A equação de Swame-Jain

23. Despreze todas as perdas à exceção daquelas devido ao atrito da parede. A energia cinética saindo também é desprezível?
Faça uma relação entre os resultados obtidos em a) e b).

24. Ar escoa através de uma tela de malha fina mostrada na figura 3 abaixo com velocidade média de 1,50 𝑚/𝑠. Determine o
coeficiente de perda de carga 𝐾 na tela.

25. A figura mostra que a instalação de um “redutor de pressão” em chuveiros elétricos pode diminuir o consumo de energia.
Admitindo que a pressão no ponto 1 permaneça constante e que todas as perdas, exceto a causada pelo “redutor de pressão”
forem desprezadas, determine o coeficiente de perda (baseado na velocidade do duto) para que o “redutor de pressão”
diminua a vazão pela metade. Despreze o efeito da gravidade.
26. A vazão da água no tubo mostrado é igual a 5,7 𝑥 10−4 𝑚³/𝑠. O sistema opera em regime permanente e do diâmetro interno
dos tubos utilizados na construção do sistema são iguais a 19,1𝑚𝑚. Uma pessoa sugere que não é necessário calcular a perda
de carga nos escoamentos nos trechos retos de tubo porque estas perdas são muito menores do que as singulares
encontradas no sistema. Você concorda com os argumentos dessa pessoa? Justifique sua resposta.

27. A pressão na seção 2 não fica abaixo de 4,1 𝑏𝑎𝑟 quando a vazão varia de 0 a 0,0283 𝑚³/𝑠 e a linha secundária estiver fechada.
Determine a altura mínima ℎ, do tanque de água admitindo que:

 As perdas localizadas são nulas


 As perdas de carga singulares não são nulas
 A linha secundária está aberta e metade da vazão proveniente do tanque vai para esta linha. Determine a altura h para
perdas localizadas não nulas.

28. A vazão de água mostrada na figura é de 2,8 𝑙𝑖𝑡𝑟𝑜𝑠/𝑠. Responda:


 Sabendo que o diâmetro do orifício da placa é igual a 30,5𝑚𝑚, determine o valor de ℎ.
 Sabendo que ℎ = 1158 𝑚𝑚, determine o valor de 𝑑.
 Sabendo que ℎ = 488 𝑚𝑚 e 𝑑 = 38,1 𝑚𝑚. Determine a vazão de água no medido.
29. Para cada sistema mostrado encontre 𝑝2 , se 𝑄 = 0,02 𝑚³/𝑠 de ar a 20°𝐶 e 𝑝1 = 50 𝑘𝑃𝑎.

Substitua o aumento súbito por um ângulo de expansão de 20° e refaça o problema.

30. Para cada sistema mostrado na figura, estime o coeficiente de perda baseado em V2.

31. Água da chuva escoa por uma calha de ferro galvanizado. O formato da seção transversal da calha é retangular e apresenta
razão de aspecto 1,7: 1 e a calha sempre está cheia de água. Sabendo que a vazão de água é igual a 6 𝑙𝑖𝑡𝑟𝑜𝑠/𝑠, determine as
dimensões da seção transversal da calha. Despreze a velocidade da superfície livre.

32. Do tubo mostrado, a vazão medida é de 0,12 𝑚³/𝑠. Encontre o coeficiente de perda da válvula. Despreze o atrito da parede.
33. A vazão no tubo mostrado é de 6 𝐿/𝑠. Encontre o coeficiente de perda da válvula, se 𝐻 é
 4 𝑐𝑚
 8 𝑐𝑚

34. Água escoa de um lago conforme a figura 6 com uma vazão volumétrica de 0,12 m3/s. O dispositivo é uma bomba ou uma
turbina? Explique. Determine a potência do dispositivo. Despreze as perdas localizadas e considere o fator de atrito de 0,025.
Refaça para uma vazão de 0,0283 m/s.
35. Para a ligação entre dois reservatórios esquematizada abaixo, fazer o esboço das linhas de carga e piezométrica efetivas.