Você está na página 1de 68

5 – Mecânica dos Corpos

Deformáveis

• Estudo das forças e condições de equilíbrio;

• Estudo das deformações e compatibilidade


geométrica;

• Aplicação de relações de força-deformação.

92
Exemplo 1
Mola Elástica Linear

k L – comprimento da mola relaxada

L
F ΔL = F
k
k
L + ΔL
F
F = k ΔL
k – constante elástica da mola

ΔL 93
Exercício
• Calcular a percentagem da força F que é
suportada pela mola A.
F
Resposta:

FA = kA . F / (kA + kB)

FB = kB . F / (kA + kB)
kA kB

Obs: considerar as molas concêntricas. 94


Exemplo 2
Deformação Longitudinal de Barras

P
L + ΔL ΔL = PL
EA
P/A
E = P/A
ΔL/L
E – módulo de elasticidade do material

ΔL/L 95
Exercício
• Qual o ponto de aplicação de F para que a
deformação das duas barras seja a mesma.

E1, A1 E2, A2
a

λ.a F

Resposta:

λ = A2 E2 / (A2 E2 + A1 E1)
96
Exemplo 3
Efeito da Variação de Temperatura

L ΔL= α ΔT L
ΔT
L + ΔL

α – coeficiente de expansão térmica

97
Exercício
• Determinar as reações de apoio
provocadas por uma variação de
temperatura de ΔT, cujo material tem um
coeficiente de expansão térmica α e
módulo de elasticidade E.
Resposta:

A B RA = RB = E α ΔT A
L

98
Exercício
• Determinar a deflexão de cada mola
sabendo-se que antes de aplicar P a viga
estava na horizontal.
Resposta:

FA + FB + FC = P
kA kB kC
a a 2 FA + FB = (1-λ) P

FA/ kA – 2 FB/ kB + FC/ kC = 0

λ.a
P
99
Exercício
• Qual a deflexão da extremidade esquerda
da viga, assumindo que esta não se
deforma. Considerar o peso da pessoa
600 N e a constante elástica da mola 35
kN / m?

Resposta: B C
A
ΔA = 6 cm

100
Exercício
• Calcular as reações de apoio em A e B.

Resposta:

RA = P b / L

RB = P a / L

101
Exercício
• Determinar a força no meio da barra,
considerando material com módulo de
elasticidade E e seções transversais A1
nos trechos de tamanho a e A2 no trecho
de tamanho b, respectivamente.

Resposta:

F = 2 P a A2 / (A1 b + 2 A2 a)

102
Exercício
• Calcular b para ficar na horizontal e
calcular a deflexão da mola 3.

Resposta:

a k3 (k1 + k2)
b=
k2 k1 + k3 (k1 + k2)

P (k1 + k2)
Δ=
k2 k1 + k3 (k1 + k2)
103
Exercício
• Calcular a deflexão em C. Considerar o
material da barra AC com módulo de
elasticidade E.

Resposta:

P1 L2 (P1 – P3) L1
Δ= +
E2 A2 E1 A1

104
Exercício
• Qual o tamanho rc para que o disco de
peso 1,1 kN permaneça na horizontal,
sabendo-se que ka = kb = 14 kN / m e kc =
16 kN / m ?

1m

1m rc

Resposta:

rc = 0.88 m 105
Exercício
• Calcular a deformação na extremidade da
barra com seção transversal circular
variável, sujeita a uma força P.

módulo de elasticidade E

Resposta:
a P
4a a 4P
Δ=
Eπa

8 a – comprimento horizontal da barra 106


Exercício

a) Calcular as reações nos apoios;


b) Determinar os novos comprimentos das
barras AB e BC;
c) Determinar os deslocamentos dos
apoios A e B. P
A Módulo de elasticidade - E
Área da seção transversal - A

60o
B C
L 107
Exercício
Respostas:

a) HA = √ 3 P / 3 VB = P HC = √ 3 P / 3 VC = 0

b) LAB’ = LAB + ΔAB ΔAB = 4 L √ 3 P / (3 E A)

LBC’ = LBC + ΔBC ΔBC = L √ 3 P / (3 E A)

c) ΔHB = ΔBC
ΔVA = AC’ - AC

108
6 – Esforços em Vigas

• Viga é o elemento estrutural que aceita


esforços longitudinais, cortantes e
momentos fletores

M
M
N N

V V

109
Exercício
Carga Concentrada
P
A a b B
L
Reações de Apoio

∑ MA = 0 P.a = VB.L
VB = P.a / L

∑V=0 VA = P.b / L 110


Seção 1
M
N
x V
VA
Esforço Cortante

∑V = 0 VA + V = 0 V = -VA
Momento Fletor

∑Mx = 0 VA x – M = 0 M = VA x 111
Diagramas
V DEC
V = - VA
x
VA

M = VA x DMF
M VA a

+ x
a
112
Seção 2
P M
a
N
x V
Esforço Cortante VA

∑V = 0 VA – P + V = 0 V = P – VA = VB

Momento Fletor

∑Mx = 0 VA x – P (x-a) - M = 0
M = VA x – P (x-a)
113
Diagramas
V = VB V DEC
VB
+ x
a a+b
M = VA x – P (x-a)
DMF
M VA a

+ x
a a+b
114
Diagramas Completos
V DEC
VB
+
x
- a a+b
VA

M DMF VA a

+ x
a a+b
115
Exercício
Momento Concentrado
M1
A a b B
.
L
Reações de Apoio

∑ MA = 0 M1 = VB.L
VB = M1 / L

∑V=0 VA + VB = 0 VA = - VB 116
Seção 1
M
N
x V
VA
Esforço Cortante

∑V = 0 VA = V

Momento Fletor

∑Mx = 0 VA x + M = 0 M = - VA x 117
Diagramas

V = VA DEC
V

VA +
a x
M = - VA x M
DMF
a
- x
VA a
118
Seção 2
.M1 M
N
VA a V
x
Esforço Cortante - ∑V = 0
VA = V

Momento Fletor - ∑Mx = 0


VA x + M – M1 = 0 x=a M = M1 - VAa
M = M1 - VA x x=L M = 0 119
Diagramas

V = VA V DEC
VA
+ x
a a+b
DMF
M = M1 - VA x M M1 - VA a

+ x
a
120
Diagramas Completos
V DEC
VB
+ x
a+b
M DMF M1 - VA a

+
a b x
-
VAa
121
Exercício
Carga Distribuída
q (x)

A B
L
Reações de Apoio

∑V=0 VA + VB = ∫ q(x) dx Área

∑ MA = 0 VB.L = ∫ x q(x) dx x. Área


122
VB = ∫ x q(x) dx / L
Exercício
Carga Uniformemente Distribuída
qo
A B
L
Reações de Apoio
∑V=0 VA + VB = qo L

∑ MA = 0 VB.L = L/2 qo L

123
VB = qo L / 2 => VA = qo L / 2
Seção
qo M
A
N
x V
Esforço Cortante

∑V = 0 V + VA – qo.x = 0

V = qo x – VA

124
DEC
V = qo x – VA

x=0 V = - VA
x=L V = qo L – VA = VB

V VB
+ reta
x
-
VA 125
Momento Fletor
qo M
A
N
x V
VA

∑ Mx = 0 VA x – qo x . x / 2 – M = 0

M = - qo x2 / 2 + VA x
126
DMF
M = - qo x2 / 2 + VA x

x=0 M=0
x=L M = - qo L2 / 2 + (qo L / 2).L = 0
x=L/2 M = - qo L2 / 8 + (qo L / 2).(L/2)
M = qo L2 / 8

M parábola
x
127
Exercício - Carga Triangular
q0

A B
L
Reações de Apoio
∑ MA = 0 VB.L = ∫ x q(x) dx

VB = x. A / L
VB = (2/3 L . qoL / 2) / L
VB = qo L / 3 128
Carga Triangular
∑V=0

VA + VB = ∫ q(x) dx = A
VA + VB = qo L / 2
VA = qo L / 2 – qo L / 3

VA = qo L / 6

129
Equação do Carregamento
q0
q(x)

x
L

q(x) / x = qo / L

q(x) = qo x / L

130
Seção
q(x)

M
N
VA x V

Esforço Cortante

∑V = 0 V + VA – q(x).x / 2 = 0
V = qo x / L . x / 2 – VA
V = qo x2 / 2L - VA 131
DEC
V = qo x2 / 2L – VA

x=0 V = - VA
x=L V = qo L / 2 – VA = VB

V VB
parábola
+
x
-
VA
132
Momento Fletor
q(x)

M
N
x V
VA
∑ Mx = 0 VA x – q(x) x / 2 . x / 3 – M = 0

M = - qo x3 / 6 L + VA x
133
DMF
M = - qo x3 / 6 L + VA x

x=0 M=0
x=L M=0
x=L/2 M = qo L2 / 16

M qo L2 / 16 cúbica
+ x
134
6.1 – Equações Diferenciais
de Equilíbrio
q(x) = dV(x) / dx V(x) = - dM(x) / dx

Do exemplo anterior:

M(x) = - qo x3 / 6 L + VA x

dM(x) / dx = - qo x2 / 2L + VA = - V(x)

dV(x) / dx = qo x / L = q(x) 135


6.2 – Relação Entre
Carregamentos e Esforços

q(x) V(x) M(x)


--- cte x
cte x x2
x x2 x3
xn xn+1 xn+2

136
Exercício
qo
A B
a b
L

Resposta:

RA = w0 a (1 – b + a / 2)
L

RB = wo a2 / 2 L

137
Exercício
Calcular a posição dos apoios para que o
momento fletor no meio da viga seja nulo.

Resposta:
w
w(x) = wo sen (π x / L) VA = VB = wo L / π

a=L/π

x
a a
L B
A
138
Exercício

q(x) = 1,5 + 0,25 x – 0,25 x2 kN / m

2 kN m
A
3m
2m

B 1 kN / m
HA = 5.09 kN
HB = 3.09 kN
VB = 3.375 kN
139
Exercício

2 kN m 2 kN / m
3m Resposta:

4m HA = 4 kN

VA = 3 kN

MA = 12 kN m
1 kN / m

140
7 – Cabos Flexíveis

141
Cabos Flexíveis
• ∑ Fx = 0
(T + dT) cos (θ + dθ) = T cos θ

• ∑ Fy = 0
(T + dT) sen (θ + dθ) = T sen θ + w(x) dx

como dθ é pequeno sen dθ = dθ e cos dθ = 1

142
Cabos Flexíveis
• de ∑ Fx = 0 tem-se

T cos θ = cte = T0

• de Fy = 0 tem-se

d2y = w(x) Equação diferencial de segunda ordem

dx2 T0
143
Carregamento Uniforme
w(x) = w0

144
Carregamento Uniforme

y = w0 x2 cabo parabólico
2 T0

T = √ T02 + w02 x2

145
Carregamento Uniforme
s = L (1 + (w02 L2 / T02 24) - (w04 L4 / T04 640) + …)

ou

s = L (1 + 8/3 (h/L)2 – 32/5 (h/L)4 + …

Obs: a série é convergente para valores de h/L <


¼. Como h/L << ¼ basta calcular os três
primeiros termos da série.
146
Exercício
• O cabo da figura está sujeito a um
carregamento uniformemente distribuído
na horizontal de q = 0,75 kg/m. Determinar:
a) A intensidade de P;
b) Inclinação do cabo em B;
c) Comprimento do cabo de A até B.

147
Exercício

Resposta:

a) Q = 2948 N

b) tg θ = 0.05 => θ = 2.9o

c) s = 40.0167 m

148
Cabo Sujeito ao Peso Próprio

d2y = w(x) w(x) = μ ds


dx2 T0 dx

d2y = μ ds
dx2 T0 dx 149
Cabo Sujeito ao Peso Próprio
y = T0 cosh (μ x + C1) + C2
μ T0

cabo catenário

T = T0 cosh μ x s = T0 senh μ x
T0 μ T0

150
Exercício
• O cabo da figura mantém o balão em
equilíbrio com uma tração em A de 100 lb.
Se o cabo pesa 0,25 lb / ft e mede 150 ft
qual é a altura do balão?

y
Resposta:
B
K1 = 1.1542

K2 = -400.01 ft
θ = 55o
A x h = 129,42 ft 151
Carregamento Qualquer
• Deduzir a equação y = f(x) do cabo flexível
sujeito ao carregamento triangular da
figura abaixo.

Resposta:

y = 3 h x2 (1 – x)
2 L2 3L

152
Exercício
• Um cabo sustenta uma carga uniformemente
distribuída de 50 kg / m em relação à
horizontal e está suspenso dos dois pontos
fixos como mostrado na figura. Determine as
forças trativas máxima e mínima no cabo e a
posição do ponto mínimo. Resposta:

xA = 58.58 m

A xB = 41.42 m
B Tmax = 35.61 kN
153
Tmin = 21.04 kN
Exercício
• Determinar a distância vertical entre A e
B, sabendo-se que o cabo pesa 1,5 N/m e
há um peso de 100 N na extremidade
esquerda do cabo. A roldana de centro B
tem 0,5 m de raio e a distância horizontal
de A a B é de 3 m.

154
Resposta:

K1 = 0.51

K2 = - 66.64 m

xA = 3.24 m

hAB = 2.26 m

155
Exercício
• Determinar a expressão da deformação
do cabo sujeito ao carregamento
parabólico mostrado na figura abaixo.
Calcular também o esforço máximo e
mínimo atuando no cabo. Sabe-se que em
A o cabo está na horizontal.
B Resposta:
50 ft
10 ft A y = (100 x2 – x4/150) / 20833.33

Tmin = 20833.33 lb
200 lb/ft 156
Tmax = 21874.00 lb
Exercício
• Sabendo-se que o peso do cabo é 50 N/m
calcular o comprimento do cabo e os
valores máximo e mínimo da tração no
cabo.

157
Exercício (continuação)
Obs: uma aproximação razoável para
cosh x = 1 + x2/2.

cosh 3750/To = 1 + (3750/To)2 / 2 = 1500/To + 1

To = 4687,50 N

158
Exercício (continuação)
To 1500/To + 1 cosh 3750/To

4700 1,319 1,336


4800 1,313 1,321
4900 1,306 1,307
4920 1,305 1,305 OK

159