Você está na página 1de 38

Matemática Financeira

Amortização de Dívidas
Construir casa
Comprar um carro Comprar máquina

Tem R$?

Não
Sim
Parabéns! Tirar Empréstimo

Empréstimo

Engenharia Econômica devolver o principal + pagar juros


Amortização de dívidas

Uma das razões de se estudar amortização de


dívidas é de se obter respostas às perguntas:

• Qual o estado da dívida?


• Quanto já foi amortizado?

Engenharia Econômica
Amortização de dívidas
Quando uma dívida é saldada em prestações o devedor
deverá, normalmente, restituir o principal mais os juros.
As prestações pagas são compostas de uma parcela de
juros e uma parcela de amortização.
Amortização saldo
juros
• refere-se a restituição devedor prestações
do principal de uma
dívida. antes de amortização
• refere-se à parcela da pagar a
prestação que é
descontada do principal. prestação saldo devedor

Principal de uma dívida


Engenharia Econômica
Pagamento em 4 prestações

saldo
devedor
mais os
saldo devedor
juros
Principal
de uma
dívida
Engenharia Econômica
Matemática Financeira
Sistemas de Amortização
Sistemas de amortização são sistemas desenvolvidos
basicamente para a definição de formas de amortizações
(pagamentos de transações de empréstimos e Financiamentos
de longo prazo, contabilizando principal e juros.
RESUMINDO: Sistemas de amortização são as formas
de pagamento dos empréstimos, contabilizando
principal e juros.
Os dois Sistemas mais utilizados no Brasil são:
• Sistema Francês de Amortização ou
Sistema Price ou Sistema de Prestação Constante
(PRICE)
• Sistema de Amortização Constante (SAC)
Engenharia Econômica
Sistema Francês de Amortização
(Price – prestação constante)

 Este sistema também é conhecido pelos nomes de


"Sistema Price” ou "Sistema de Prestação Constante",
e é muito utilizado nas compras a prazo de bens de
consumo – crédito direto ao consumidor.

 Nesse sistema as prestações são constantes e


correspondem, pois, a uma série uniforme A.

Engenharia Econômica
Sistema Francês de Amortização
(Price – prestação constante)
Todas as prestações são constantes!

 Prestação: é uma série uniforme “A”.

Prestação = PMT = A
= juros + amortização (devolução do principal)

 Lembrando a fórmula de cálculo da prestação:


 PMT = A = PV (A / PV, i, n)

Engenharia Econômica
Sistema Francês de Amortização
(Price – prestação constante)

Exemplo:
Montar a planilha financeira para um
financiamento de R$1.000,00 a 36% ao ano com
capitalização mensal, com prazo de 4 meses,
amortizável em 4 prestações mensais. Calcular
também o saldo devedor imediatamente após o
pagamento da 2ª prestação.

Engenharia Econômica
Calculando:

Cálculo da taxa efetiva mensal: i = 36/12 = 0,03 ao mês

Cálculo da prestação:
Prestação = PMT = P (A/P; 3%; 4) = 1.000,00 x 0,269 = 269,03

LEMBRAR QUE NO SISTEMA PRICE TODAS AS PRESTAÇÕES


SÃO CONSTANTES!

Engenharia Econômica
Pagar em 4 prestações de
R$ 269,03

saldo
devedor
mais os
juros

Engenharia Econômica PV = R$1.000,00 e PMT = A = R$269,03


CÁLCULANDO (1º MÊS):

A prestação é constante = R$269,03

Cálculo dos juros (l° mês):


Juros (l° mês) = j1 = 0,03 x 1.000,00 = 30,00
Cálculo da amortização (1° mês):
Amortiz. (1° mês) = a1 = PMT - jl = 269,03 - 30 = 239,03
Cálculo do Saldo devedor:
Saldo devedor = Dívida inicial - amortização =
Engenharia Econômica = 1.000 – 239,03 = 760,97
Exemplo: Montar a planilha financeira para um financiamento de R$1.000,00
a 36% ao ano com capitalização mensal, com prazo de 4 meses, amortizável
em 4 prestações mensais. Calcular também o saldo devedor imediatamente
Sistema Francês de Amortização

após a 2ª prestação.
Price ou prestação constante

PASSOS PARA DESENVOLVER A PLANILHA pelo PRICE:


1º) Calcular a taxa efetiva (taxa efetiva = 3% a.m.)
2º) Calcular a prestação
3º) Calcular o juros do saldo devedor do período anterior
4º) Calcular amortização (Prestação - juros = amortização)
5º) Calcular o saldo devedor (SD = SD do mês anterior – amortização)
constante SD * i PMT - J SD - a
MÊS PRESTAÇÃO JUROS AMORTIZAÇÃO SD
0 - - - 1.000,00
1 269,03 - 30,00 = 239,03 760,97
2 269,03 22,83 246,20 514,77
3 269,03 15,44 253,59 261,18
4 269,03 7,84 261,19 0- 0,1 *
Engenharia Econômica
Então, ao final do 1º mês:

Dívida inicial: R$1.000,00

prestação juros
amortização
Juros (1° mês) = 30,00
1ª Amortização = 239,03
saldo devedor
1ª Prestação = 269,03

Com o pagamento da
PMT a divida inicial Saldo devedor
decresce
Engenharia Econômica R$760,97
Veja que a dívida inicial diminuiu e
restam 3 prestações de R$ 269,03
O saldo devedor passou
para R$760,97

saldo
devedor
mais os
juros
R$760,97

Engenharia Econômica Veja que diminuiu a dívida inicial!


CÁLCULANDO (2º MÊS):

A prestação é constante = 269,03


Cálculo dos juros (2° mês):
Juros (2° mês) = j2 = 0,03 x 760,97 = 22,83
Cálculo da amortização (2° mês):
Amortiz. (2° mês) = a2 = PMT – j2 = 269,03 – 22,83 = 246,20
Cálculo do Saldo devedor:
Saldo devedor = SD - amortização = 760,97 – 246,20 = 514,77

Engenharia Econômica
Exemplo: Montar a planilha financeira para um financiamento de R$1.000,00
a 36% ao ano com capitalização mensal, com prazo de 4 meses, amortizável
em 4 prestações mensais. Calcular também o saldo devedor imediatamente
Sistema Francês de Amortização

após a 2ª prestação.
Price ou prestação constante

PASSOS PARA DESENVOLVER A PLANILHA pelo PRICE:


1º) Calcular a taxa efetiva (taxa efetiva = 3% a.m.)
2º) Calcular a prestação
3º) Calcular o juros do saldo devedor do período anterior
4º) Calcular amortização (Prestação - juros = amortização)
5º) Calcular o saldo devedor (SD = SD do mês anterior – amortização)
constante SD * i PMT - J SD - a
MÊS PRESTAÇÃO JUROS AMORTIZAÇÃO SD
0 - - - 1.000,00
1 269,03 - 30,00 = 239,03 760,97
2 269,03 - 22,83 = 246,20 514,77
3 269,03 15,44 253,59 261,18
4 269,03 7,84 261,19 0
Engenharia Econômica
Então, ao final do 2º mês

Dívida inicial: R$1.000,00

prestação juros SD 2º mês R$760,97


amortização
Juros (2° mês) = 22,83
2ª Amortização = 246,20
saldo devedor
2ª Prestação = 269,03

Com o pagamento da
PMT o saldo devedor Saldo devedor
decresce
Engenharia Econômica R$514,77
RESPOSTA DO Exemplo: Qual o saldo devedor
imediatamente após o pagamento da 2ª prestação.

Após a 2ª prestação:

SD2 = 514,77

Engenharia Econômica
Veja que a dívida inicial diminuiu e
restam 2 prestações de R$ 269,03
E o saldo devedor passa
a ser de R$514,77

saldo
devedor
R$514,77
mais os
juros

Engenharia Econômica Veja que está diminuindo a dívida inicial!


CÁLCULANDO (3º MÊS):

A prestação é constante = 269,03


Cálculo dos juros (3° mês):
Juros (3° mês) = j3 = 0,03 x 514,77 = 15,44
Cálculo da amortização (3° mês):
Amortiz. (3° mês) = a3 = PMT – j3 = 269,03 – 15,44 = 253,59
Cálculo do Saldo devedor:
Saldo devedor = SD - amortização = 514,77 – 253,59 = 261,18

Engenharia Econômica
Exemplo: Montar a planilha financeira para um financiamento de R$1.000,00
a 36% ao ano com capitalização mensal, com prazo de 4 meses, amortizável
em 4 prestações mensais. Calcular também o saldo devedor imediatamente
Sistema Francês de Amortização

após a 2ª prestação.
Price ou prestação constante

PASSOS PARA DESENVOLVER A PLANILHA pelo PRICE:


1º) Calcular a taxa efetiva (taxa efetiva = 3% a.m.)
2º) Calcular a prestação
3º) Calcular o juros do saldo devedor do período anterior
4º) Calcular amortização (Prestação - juros = amortização)
5º) Calcular o saldo devedor (SD = SD do mês anterior – amortização)
constante SD * i PMT - J SD - a
MÊS PRESTAÇÃO JUROS AMORTIZAÇÃO SD
0 - - - 1.000,00
1 269,03 - 30,00 = 239,03 760,97
2 269,03 - 22,83 = 246,20 514,77
3 269,03 - 15,44 = 253,59 261,18
4 269,03269,03 7,84 261,19
0
Engenharia Econômica
Então, ao final do 3º mês

Dívida inicial: R$1.000,00

prestação juros SD 3º mês R$514,77


amortização
Juros (3° mês) = 15,44
3ª Amortização = 253,59
saldo devedor
3ª Prestação = 269,03

Com o pagamento da
PMT o saldo devedor Saldo devedor
decresce
Engenharia Econômica R$261,18
Veja que a dívida inicial diminuiu e
resta 1 prestação de R$ 269,03
E o saldo devedor passa
a ser de R$261,18

saldo

R$261,18 devedor
mais os
juros
Engenharia Econômica Veja que está diminuindo a dívida inicial!
CÁLCULANDO (4º MÊS):

Continuação:
A prestação é constante = 269,03
Cálculo dos juros (4° mês):
Juros (4° mês) = j4 = 0,03 x 261,18 = 7,84
Cálculo da amortização (4° mês):
Amortiz. (4° mês) = a4 = PMT – j4 = 269,03 – 7,84 = 261,19
Cálculo do Saldo devedor:
Saldo devedor = SD - amortização = 261,19 – 261,18 = -0,1

Engenharia Econômica
Exemplo: Montar a planilha financeira para um financiamento de R$1.000,00
a 36% ao ano com capitalização mensal, com prazo de 4 meses, amortizável
em 4 prestações mensais. Calcular também o saldo devedor imediatamente
Sistema Francês de Amortização

após a 2ª prestação.
Price ou prestação constante

PASSOS PARA DESENVOLVER A PLANILHA pelo PRICE:


1º) Calcular a taxa efetiva (taxa efetiva = 3% a.m.)
2º) Calcular a prestação
3º) Calcular o juros do saldo devedor do período anterior
4º) Calcular amortização (Prestação - juros = amortização)
5º) Calcular o saldo devedor (SD = SD do mês anterior – amortização)
constante SD * i PMT - J SD - a
MÊS PRESTAÇÃO JUROS AMORTIZAÇÃO SD
0 - - - 1.000,00
1 269,03 - 30,00 = 239,03 760,97
2 269,03 - 22,83 = 246,20 514,77
3 269,03 - 15,44 = 253,59 261,18
4 269,03 - 7,84 = 261,19 0- 0,1 *
Engenharia Econômica
* A diferença de - 0,1 se deve ao número de casas utilizadas após a vírgula
Então, ao final do 4º mês

Dívida inicial: R$1.000,00

SD 4º mês R$261,18
prestação juros
Juros (4° mês) = 7,84
4ª Amortização = 261,19
amortização
4ª Prestação = 269,03

Divida inicial de
R$1.000,00 foi Saldo devedor
totalmente paga!
Engenharia Econômica zero
Assim, foi paga a última prestação
de R$ 269,03
E o saldo devedor fica
zerado

saldo
devedor
mais os
juros
Dívida paga!

Engenharia Econômica
Exemplo: Montar a planilha financeira para um financiamento
de R$1.000,00 a 36% ao ano com capitalização mensal, com
prazo de 4 meses, amortizável em 4 prestações mensais. Calcular
também o saldo devedor imediatamente após a 2ª prestação.
RESUMO DO EXERCÍCIO

PASSOS PARA DESENVOLVER A PLANILHA pelo PRICE:


1º) Calcular a taxa efetiva (taxa efetiva = 3% a.m.)
2º) Calcular a prestação
3º) Calcular o juros do saldo devedor do período anterior
4º) Calcular amortização (Prestação - juros = amortização)
5º) Calcular o saldo devedor (SD = SD do mês anterior – amortização)
MÊS PRESTAÇÃO JUROS AMORTIZAÇÃO SD
0 - - - 1.000,00
1 269,03 30,00 239,03 760,97
2 269,03 22,83 246,20 514,77
3 269,03 15,44 253,59 261,18
4 269,03 7,84 261,19 0- 0,1 *
* A diferença
Engenharia Econômica de - 0,1 se deve ao número de casas utilizadas após a vírgula
Sistema de Amortização
Constante (SAC)
A amortização é constante!
Este sistema foi popularizado pelo Sistema
Financeiro de Habitação (SFH), que o adotou nos
financiamentos de compra da casa própria, em
certa época.
Como as amortizações (a) são constantes, o seu
valor é obtido dividindo o principal P pelo número
de prestações n.
P principal (valor presente)
P
a= a amortização constante
n
Engenharia Econômica
n número de prestações
Sistema de Amortização
Constante (SAC)

Exemplo:
Montar a planilha financeira para um
financiamento de R$1.000,00 a 36% ao ano com
capitalização mensal, com prazo de 4 meses,
amortizável em 4 prestações mensais.

Engenharia Econômica
Exemplo: Montar a planilha financeira para um financiamento
Sistema de Amortização Constante de R$1.000,00 a 36% ao ano com capitalização mensal, com
prazo de 4 meses, amortizável em 4 prestações mensais.

a)Taxa mensal:
i = = 0,03 = 3% ao mês
b) Cálculo dos juros (l° mês):
jl = iP = 0,03 x 1.000,00 = 30,00
c) Cálculo da amortização:
P
a= = 250,00
n
d) Cálculo da primeira prestação:
p1 = 250,00 + 30,00 = 280,00
Engenharia Econômica
Exemplo: Montar a planilha financeira para um financiamento de R$1.000,00
Sistema de Amortização Constante a 36% ao ano com capitalização mensal, com prazo de 4 meses, amortizável
em 4 prestações mensais.

PASSOS PARA DESENVOLVER A PLANILHA pelo SAC:


1º) Calcular a taxa efetiva (taxa efetiva = 3% a.m.)
P
2º) Calcular amortização a =
n
3º) Calcular o saldo devedor (SD = SD do mês anterior – amortização)
4º) Calcular o juros do saldo devedor (SD) do período anterior
5º) Calcular a prestação = juros + amortização
J+a SD * i constante SD - a
MÊS PRESTAÇÃO JUROS AMORTIZAÇÃO SD
0 - - - 1.000,00
1 280,00 - 30,0 = 250,00 750,00
2 272,50 - 22,50 = 250,00 500,00
3 265,00 - 15,00 = 250,00 250,00
4 257,50 - 7,50 = 250,00 0
Engenharia Econômica
Exemplo: Montar a planilha financeira para um financiamento de R$1.000,00
a 36% ao ano com capitalização mensal, com prazo de 4 meses, amortizável
em 4 prestações mensais.
RESUMO DO EXERCÍCIO

PASSOS PARA DESENVOLVER A PLANILHA pelo SAC:


1º) Calcular a taxa efetiva (taxa efetiva = 3% a.m.)
P
2º) Calcular amortização a =
n
3º) Calcular o saldo devedor (SD = SD do mês anterior – amortização)
4º) Calcular o juros do saldo devedor (SD) do período anterior
5º) Calcular a prestação = juros + amortização
J+a SD * i constante SD - a
MÊS PRESTAÇÃO JUROS AMORTIZAÇÃO SD
0 - - - 1.000,00
1 280,00 30,0 250,00 750,00
2 272,50 22,50 250,00 500,00
3 265,00 15,00 250,00 250,00
4 257,50 7,50 250,00 0
Engenharia Econômica
Comparação entre PRICE e
SAC

Ambos os sistemas, PRICE e SAC, estão corretos e são


equivalentes para uma dada taxa de juros. No sistema
SAC as prestações, no início, são maiores que as
prestações pelo sistema PRICE. Depois de um certo
número de prestações o valor pago pelo sistema
PRICE passa a ser maior.
SAC PRICE

265,00
Engenharia Econômica
Comparação entre PRICE e
SAC
• Observa-se que no Sistema PRICE, a prestação era
constante e no valor de 269,03.
• Já no SAC a prestação inicia maior (280,00), ocorrendo
gradativa diminuição.
• No SAC as prestações declinantes produzem redução
do risco de inadimplência.
SAC PRICE
• No SAC, maior
prestação inicial, produz
maior exigência de renda
para financiamento.

265,00
Engenharia Econômica
O PERÍODO DE CARÊNCIA

• Uma prática muito utilizada pelos organismos


financeiros é a concessão de um período de
carência no financiamento.
• A carência é um período no qual o tomador só
paga os juros; o Principal permanece constante.
• Isto possibilita uma certa folga ao tomador. Em
algumas situações também pode ocorrer
capitalização dos juros durante a carência.

Engenharia Econômica
Matemática Financeira
Amortização de Dívidas
Exemplo de carência no exemplo anterior:
Em um financiamento de R$1.000,00 pelo sistema PRICE,
amortizado em 4 prestações, fosse concedido um mês de
carência a planilha ficaria constituída da seguinte forma:
MÊS PRESTAÇÃO JUROS AMORTIZAÇÃO SD
0 ..... .... ..... 1.000,0
1 30,0 30,0 ..... 1.000,0
2 269,03
269,0 30,0 239,03
239,0 760,97
761,0
3 269,03
269,0 22,8
22,83 246,20
246,2 514,8
514,77
4 269,03
269,0 15,44
15,4 253,59
253,6 261,18
261,2
5 269,03
269,0 7,84
7,8 261,19
261,2 - 0,10*

* A diferença
Engenharia Econômica de - 0,1 se deve ao número de casas utilizadas após a vírgula
Matemática Financeira
Amortização de Dívidas
EXERCÍCIO:
1) Monte os quadros de amortização para um financiamento
de R$ 500,00 pago em cinco meses, sem entrada com uma
taxa de juros de 5% a.m. (já é a taxa efetiva) utilizando o
Sistema Francês (price) e o Sistema de Amortização
Constante (SAC).

Engenharia Econômica