Você está na página 1de 5

-Insecta:

Piolhos:
Phthiraptera;
Podem ser classificados em mastigadores e sugadores:
Amblycera: Mastigadores com antenas escondidas;
Ischnocera: Mastigadores com antenas livres;
Ciclo: Os ovos após uma semana de postura dão origem as ninfas, que são parecidas com os
adultos, porém menores, pouco quitinizadas e com seguimentos abdominais e torácico pouco
visíveis, sem presença de órgão copulador, o segmento de todo o ciclo se dá em 20 dias os
piolhos se alimentam de barbulas de penas e de células de descamação da pele, a disseminação
é feita através do contato direto;
Anoplura: Sugadores;
Phthiridae (Pthirus púbis): Piolho de humanos, acomete púbis, axilas, sobrancelhas e cílios, dura
10 dias no hospedeiro, corpo achatado dorsoventralmente, garras muito grandes, Pthirus
gorillae (interesse MV);
Pediculidae (Pediculus humanus): Piolho de humanos, transmissor de febre das trincheiras, e
febre recorrentes (Rickettsia sp.);

Pulgas:
Siphonaptera;
Tungidae (Tunga ou bicho-de-pé):
Tunga Penetrans: pulga que acomete o homem, suínos e há relatos em bovinos, caninos, felinos;
-Quase não tem tórax;
-Duas mandíbulas (lacinias) retilíneas, serrilhadas e longas;
-Palpos labiais com dois seguimentos poucos quitinizadas;
-A parte anterior da cabeça possui uma saliência semelhante a um nariz arrebitado;
-Menores pulgas que existem;
-Não possuem ctenídios;
-Ciclo biológico: Frequentes em ambientes secos e arenosos, as femeas depois de fecundadas
introduzem-se na pele do hospedeiro (deixam apenas a região posterior em contato com o meio
externo), após a fêmea se alimentar do hospedeiro inicia-se o desenvolvimento dos ovos (cerca
de 100), os ovos são expelidos ao meio externo através do ovopositor, depois de expelir todos,
a pulga cai do hospedeiro, os ovos após 3-4 dias eclodem virando larvas, que passam as pupas,
e em 2-3 semanas tornam-se adultos; [machos e femeas não fertilizadas, sugam
intermitentemente os hospedeiros];
-Importância na medicina veterinária: formação de prurido, predisposição (devido as feridas)
para desenvolvimento de tétano (clostridium tetani), gangrena gasosa e micoses, dificuldade de
locomoção (quando acomete patas e pés), automutilação, penetração de cascos;

Hectopsylla (Hectopsylla psitacci):


-Parasitos semipenetrantes de várias espécies de aves;

Ctenocephalides:
-Ciclo biológico: Ovoposição tanto em ambiente quanto em hospedeiros, no ambiente os ovos
eclodem liberando as larvas que se alimentam de detritos e fezes das pulgas adultas, as larvas
produzem uma substancia gosmenta que se tornará o pupário, e essa pupa é o processo de
transição da larva para adultos (a pupa não se alimenta), depois transformam-se em adultos;
-As pulgas têm preferencias, mas não especificidade;
-Quanto mais quente mais acelerado é o ciclo;
-São hospedeiras intermediarias de Dipylidium Hymenolepis; podem transmitir os nematoides
Dipetalonema reconditum e Dirofilaria immitis;
-Já foram encontrados Rickéttsias, bactérias e vírus;
Pulex:
-Ciclo biológico: Femea fertilizada vai procurar o hospedeiro para sugar sangue até distender o
abdômen, após libera os ovos no ambiente. Ovos passam as larvas, pupas e adultos, só fica no
hospedeiro para se alimentar, utiliza estábulos para colonização, ocorre principalmente em
ambientes onde as condições de higiene são baixas;
-Vetor mecânico de Bactéria, vírus e Taênia sp.;
Xenopsylla:
-A morte de ratos dissemina as pulgas contaminadas com o bacilo Yersinia pestis, que transmite
a peste bubônica. Quando o roedor adoece da peste, a pulga sai dele, e vai alimentar-se de
outros hospedeiros, fazendo a transmissão (pulga é o vetor);
-Pulga semibloqueada: é importante na dispersão de doenças, pois não consegue ingerir alguns
alimentos, ficando sempre com fome e atacando muito mais hospedeiros;

-Ácaros:
Carrapatos:
Metastigmatas [ixodidae e argasidae];
Ixodidae:

-Ciclo biológico:
Desenvolvimento depende da temperatura;
Fêmeas (quenóginas) demoram dias para terminar a postura e morrem;
Põem em média 3000 ovos;
Desenvolvimento de ovos, larvas e ninfas no ambiente ocorrem em locais sombreados
e quentes;
Cópula ocorre sobre o hospedeiro;
Macho não tem órgão copulador (transferência de material espermático pelo aparelho
bucal);
Cópula demora vários dias;
Machos copulam com várias fêmeas e não saem do hospedeiro;
Classificação do ciclo de acordo com o número de hospedeiros: Monoxeno (só um
hospedeiro, todos os 3 estádios se alimentam no mesmo hospedeiro, no qual também realizam
as mudas), Dioxeno ( 2 hospedeiros, os estádios de larva e ninfa ocorrem no mesmo hospedeiro,
no qual também é realizada a primeira ecdise (muda), a segunda ecdise se realiza no solo e o
ixodideo adulto procura um segundo hospedeiro), Trioxêno (necessário 3 hospedeiros, para
cada estádio há um hospedeiro [pode ser o mesmo animal] e todas as mudas são feitas fora do
hospedeiro);
Rhipicephalus sanguineus: ciclo Trioxêno; Importância: Irritação e espoliação da pele, principal
transmissor da babesiose canina (Babesia canis – protozoário), ataque acidental à humanos.
Rhipicephalus (Boophilus) microplus; ciclo Monoxeno; Importância: Irritação e espoliação da
pele, anemia, principal transmissor da babesiose e anaplasmose – Tristeza parasitária bovina
(Babesia sp. Anaplasma sp.– protozoário + Rickettsia), queda na produção.
Amblyomma sp.: ciclo Trioxêno; Importância: Irritação e espoliação da pele, anemia,
transmissor de inúmeros vírus e bactérias;
Principais transmissores de Doença de Lyme (Borrelia sp.) e Febre Maculosa (Rickettsia
rickettsi) para humanos.
Dermacentor nitens: ciclo Monoxeno; Importância: Irritação e espoliação da pele (perda de
orelha) miíase, anemia, transmissor de babesiose (Babesia sp.).

Argasidae ou carrapatos moles:

Ciclo biológico:
Adultos e Ninfas com hábitos noturnos;
Repasto sanguíneo de 30 minutos;
Fêmea coloca aproximadamente 600 ovos;
Desenvolvimento dependente da temperatura e umidade;
Larvas se fixam nos hospedeiros por 5-10 dias;
Argas miniatus: Importância: Espoliação da pele, anemia e morte de animais jovens, diminuição
da produção, prurido, transmissor de borreliose (Borrelia sp. - bactéria).
Particularidade do ciclo: Todas as ecdises ocorrem no ambiente, cópula no ambiente, carrapatos
alimentam-se de sangue antes e após a copula;
Ornithodorus sp.: Importância: Espoliação da pele, anemia e morte de animais jovens,
diminuição da produção, prurido, transmissor de borreliose (Borrelia sp. - bactéria) para animais
e doença de Lyme para humanos.
Otobius megnini: ecdise são feitas no hospedeiro, causa problemas em orelhas;

Ácaros (causadores de sarnas):


Mesostigmatas;
-Presença de escudo dorsal protetor, estigma respiratório (aparelho especializado), olhos, face
ventral do escudo, hipostômio desprovido de dentes recorrentes;
- Provocam alergia cutânea;
-Vetores de bactérias e vírus;
-Provocam diminuição da produção;
-Hematófagos – Podem provocar anemia;
- Hábito alimentar: noturno;
- Visíveis a olho nu;
- Ciclo direto e completado no hospedeiro: ovo – larva – protoninfa – deutoninfa - adultos;
- Vivem longos períodos no ambiente (sem alimentação – 3 a 4 meses);
- São espécie-específicos.
Dermanyssus gallinae: Ciclo: fêmea inicia postura 12-24h após alimentar-se, ovos são
depositados em fendas ou detritos dos galinheiros (são várias posturas sucessivas), após 48-72h
há a eclosão das larvas (elas não se alimentam), após 24-48h passam a protoninfa +24-48h
passam a deutoninfa (esta se alimenta), e em mais 24-48h passam a fase adulta; [ciclo todo leva
7dias];
-Adultos passam até 3 meses sem se alimentar, têm habito noturno, quando no hospedeiro
parasitam região da cloaca;
-Importância: Diminuição da postura, perda de peso, irritação, anemia, atacam o homem
causando dermatites, vetor de vírus, bactérias;
Ornithonyssus sp.: Ciclo: As fêmeas fazem a postura sobre o hospedeiro ou ninhos, sendo de
grande número os ovos sobre o hospedeiro, as larvas eclodem em 3 dias (não se alimentam),
em 17h passam a protoninfa, que se alimentam, e após mais 24-48h passam a deutoninfa, após
mais 48h passam a adultos. [ciclo é completado em 7 dias], geralmente passam todo o ciclo
sobre o hospedeiro; Fora do hospedeiro passam até 2 meses sem se alimentar;
Importância: mesma do Dermanyssus gallinae;
Laelaps nuttalli: Importância: Em animais de laboratório, o Laelaps (echinolaelaps) echidninus
serve de hospedeiro definitivo de um protozoário (Hepatozoon muris), que se aloja em fígado
de ratos (o rato ao ingerir o ácaro, adiquire a infecção);
Varroa destructor: Ciclo: Femeas realizam a postura em células abertas dos favos, com ovos e
larvas, dentro das células, o ácaro completa seu ciclo e quando sai passa a viver fixado pelas
patas nas abelhas (ciclo dura metade do ciclo da abelha); [estágio de desenvolvimento igual aos
outros ácaros, ciclo leva de 6-7 dias para as femeas e 5-6 dias para macho, femeas de ácaro
podem viver até 6 meses, mas sem as abelhas vivem 5 dias];
Importância: má formação de abelhas, queda de produção das abelhas pelo estresse, no brasil
como há cruzamento de espécie entre as abelhas as mesmas são mais resistentes a esse acaro;

Astigmatas;
Ausência de escudo dorsal protetor e estigma respiratório (aparelho especializado);
Tamanhos reduzidos (0,4mm);
Machos possuem edegago, epímeros e ventosas;
Ausência de olhos;
Provocam diminuição da produção;
Prurido intenso, pus, crostas, alopecia;
São espécie-específicos;
Não saem do hospedeiro;
Ciclo direto – contagio por contato;
Ciclo de 8 – 20 dias dependendo da temperatura, suscetibilidade e imunidade do hospedeiro.

Sarcoptes: Importância: Presença de pus, crostas, escamas, alopecia, prurido e engrossamento


da pele. Prurido aparece a noite quando o hospedeiro dorme. Lesões aparecem na cabeça;
Sarna Sarcoptica;
Notoedres: Importância: Sarna notoédrica (sarna felina);
Ciclo: ovo – larva – ninfa1 – ninfa2 – macho – Femea imatura – Femea adulta;
Prostigmatas;
Morfologia:
Estigma respiratórios, quando presentes, situados anteriormente na base do aparelho
bucal (gnastossoma), próximo as queliceras ou na margem da parte anterior do corpo
(propodossoma);
Ausência de escudo esternal;
Fases da vida: Ovo – larva – protoninfa – deutoninfa – adultos.
Principais diferenças para os Ácaros Astigmatas:
Ácaros menores (0,1 mm);
Machos possuem pênis na região dorsal do corpo;
Corpo com aspecto vermiforme;
Alimentam-se de células epiteliais;
Vivem em folículos pilosos e glândulas sebáceas;
Importância: Lesões graves de pele e transmissão de Rickéttsias.

Demodex: Morfologia: Muito pequenos, patas curtas, dois estádios ninfais, machos possuem
pênis localizado na face dorsal do corpo entre as coxas I e II, femeas possuem um orifício genital
longitudinal na face ventral do corpo entre as coxas IV; respiram por um par de estigmas
respiratórios na face ventral, bem na base do gnastossoma, corpo de aspecto vermiforme;
Ciclo: vivem na derme, dentro do folículo piloso e glândulas sebáceas, onde se alimentam de
células epiteliais. Fêmeas fazem a postura dos ovos nesses locais, após alguns dias as larvas
eclodem, viram protoninfa e deutoninfa, após isso viram macho e Femea adultas, então iniciam
a fase de copulação, indo a superfície da pele, após a copula as fêmeas ovigeras (já fecundadas),
e os machos voltam para o folículo piloso.
Importância: a espécie mais patógena é a de cães, e o aparecimento da doença é ligado a
imunidade, aparece áreas de alopecia, e em alguns casos leva a morte do animal;