Você está na página 1de 14

INTELIGÊNCIA

"A inteligência é o único meio que


possuímos para dominar os nossos
instintos.”    Sigmund Freud
ETIMOLOGIA
 Do L. INTELLIGENTIA, de INTELLIGERE,
“discernir, compreender, entender”, formado por
INTER-, “entre”, mais LEGERE, “escolher,
separar”.

 O sentido de “sagacidade, capacidade superior de


entender” começou no século XV.
CONCEITO
 Aptidão para uma certa aquisição de conhecimentos

 Capacidade de assimilacão e selecão de informacões


permitindo usá-las de forma adequada;

 Habilidade cognitiva superior, como um comportamento


adaptativo orientado por objetivos ou como uma habilidade
de inferir novos conhecimentos;

 reorganização da informação adquirida;

 Atualmente já se tem conhecimento de que não existe


apenas uma inteligência mas várias
HISTÓRIA - BREVE
 1905, Alfred Binet introduziu o conceito de idade mental, o
qual traduz o nível intelectual médio correspondente a uma
determinada idade. 

 testede QI inclui problemas de caráter numérico, linguístico e


visual/espacial,

 medea capacidade funcional de um indivíduo num determinado


momento e não necessariamente o seu potencial futuro. 

 Porém, o QI não reflete a capacidade da pessoa para lidar com a


realidade. 

 inteligência cristalizada resulta da experiência de vida,


permitindo a um adulto ter uma capacidade mental superior à dos
jovens. 
HISTÓRIA - BREVE
 1985, Howard Gardner propõe uma alternativa para a
concepção de inteligência como uma capacidade inata, geral e
única.

 Não existe uma inteligência suficientemente global e


totalizadora, sustentando a 
teoria das inteligências múltiplas . Esta teoria tem como
base três princípios: 

  1. A inteligência consiste num conjunto de inteligências múltiplas e


não é uma só unidade. 

                 2. Cada inteligência é independente das restantes. 

                 3. A existência de inteligências múltiplas baseia-se na
sua interacção. 
HISTÓRIA - BREVE
  1995, Daniel Goleman apresentou uma nova
perspectiva sobre o conceito de inteligência:
ainteligência emocional.

 Esta é caracterizada pela capacidade de conhecer


as próprias emoções, ou seja, reconhecer um
sentimento quando este ocorre
HISTÓRIA - BREVE
 Por outro lado, o psicólogo Sternberg propôs o
conceito de inteligência prática, o qual incide
sobre os conhecimentos que o indivíduo
apreendeu através da experiência e integrou no
seu banco de saberes e que, por isso, não são
apreendidos diretamente.

 Este conhecimento prático é frequentemente


influenciado pelo contexto em que foi apreendido.
FUNÇÕES
 MEMÓRIA

 IMAGINAÇÃO

 JUÍZO

 RACIOCÍNIO

 ABSTRAÇÃO

 PLANEJAMENTO

 CONCEPÇÃO

 ASSIMILAÇÃO
COMPOSIÇÃO DA INTELIGÊNCIA -
TEORIAS
 Factor “g”: cada uma das tarefas mentais requeria duas qualidades,
inteligência geral e habilidades especificas para a tarefa em questão.

 Capacidades mentais primárias: o cerne da inteligência residia


em capacidades múltiplas e não num único fator.
• Esses componentes são:
•  1ª Compreensão verbal 
• 2ª Fluência verbal 
• 3ª Raciocínio indutivo
• 4ª Visualização espacial
• 5ª Número 
• 6ª Memória
• 7ª Rapidez perceptiva
COMPOSIÇÃO DA INTELIGÊNCIA
INSTRUMENTOS
 Testes e escalas de inteligência;

 As escalas são constituídas por um conjunto de testes que


têm por objetivo avaliar diferentes aspectos da
inteligência.

 Os mais utilizados para avaliar e medir a inteligência que


tendem a quantificar comparativamente os indivíduos
segundo capacidades ou aptidões na execução da
determinadas tarefas;

 Chama-se teste a uma situação experimental,


estandardizada, que pode assumir um registro oral ou
escrito;
INSTRUMENTOS MAIS UTILIZADOS
 A escala de Standford – Binet (QI)

 A escala de Wechsler (WISC e WAIS):


compreendendo testes verbais e testes de
desempenho
LISTA DOS TESTES DE
INTELIGÊNCIA
 G-36 ( Teste não verbal de inteligência) 
 G-38 (Teste não verbal de inteligência)

 R-1 - Forma B (manual) - Teste Não Verbal de


Inteligência
 R-1 (Teste não Verbal de Inteligência)

 R-2 (Teste não Verbal de Inteligência para


Crianças)
 Teste Não-Verbal de Inteligência - SON-R 2½-7[a]

 TEI (Teste Equicultural de Inteligência)


 Teste de Inteligência Geral - Não-Verbal (TIG-NV)
 Teste de Inteligência (TI)

 Teste de Inteligência Verbal (TIV)

 TONI-3: TESTE DE INTELIGÊNCIA NÃO-VERBAL:


UMA MEDIDA DE HABILIDADE COGNITIVA
INDEPENDENTE DA LINGUAGEM

 V-47 (Teste Verbal de Inteligência)


 WISC-III (Escala de Inteligência Wechsler para Crianças)

 Escala de Inteligência Wechsler para Adultos - WAIS III

 Escala de Inteligência Wechsler Abreviada - WASI

 Escala de Inteligência Wechsler para Crianças 4ª edição